Responsive Ad Slot

Como Atualizar o firefox para a Ultima versão estável no Linux ( Ubuntu)

Nenhum comentário

sexta-feira, 23 de setembro de 2011




Dica muito legal para quem usa Ubuntu e derivados .deb:
Uma coisa que é notavel é que nem sempre as distros usam um firefox atualizado, o motivo disso
é que as versões novas do navegador são lançadas com muito mais frequencia que novas releases das distribuições, o que fez por exemplo o meu Linux Mint 10 (JULIA) ficar com o firefox 3.6 sendo que hoje o firefox já está na versão 6.0.2.
A atualização:


É um procedimento relativamente simples:


-Abra o terminal e digite


sudo add-apt-repository ppa:mozillateam/firefox-stable && sudo apt-get update




E em seguida:




sudo apt-get install firefox ubufox




Espere o processo acabar e pronto! A ultima versão estável estara instalada!


ENjoy!

Como saber se um jogo roda no seu PC antes de instalar? ( Windows)

Nenhum comentário
Se você já jogou tempo ou dinheiro fora por causa de um jogo que acabou não funcionando no seu PC, esta dica realmente vai ser útil:

Existe um site  --->     http://www.systemrequirementslab.com/referrer/srtest    <---

Que serve justamente para descobrir se seu PC aguenta o tranco para rodar deterninado jogo.

Atenção só funciona para Windows:

Nesta primeira caixa você coloca o game que voce quer testar.

Por exemplo, vou testar o spider man 3

Clique em ' CAN YOU RUN IT?'

Se aparecer alguma mensagem na seguinte tela clique em YES e prossiga:

Esta seguinte tela mostra se seu PC é capaz de rodar o Game, com configuração mínima e recomendada:





Neste caso o PC não corresponde em nenhum dos casos para rodar o Jogo.
É isso ai, gastar dinheiro e tempo a toa nunca mais.

Pacote de Emoticons Personalizados para Download.

Nenhum comentário

quinta-feira, 22 de setembro de 2011



Existem Vários pacotes de emoticons na internet. mas ao contrário da instalação automática.
Aqui estou postando um pacote de emoticons sem instalação, ou seja, somente as imagens e você pode add somente as que quiser:

Como exibir a barra de endereços no Nautilus?

Nenhum comentário
Por padrão, o gerenciador de arquivos Nautilus não mostra mais a barra de endereços na janela. Mas podemos voltar ao modelo antigo.
Para isso, digite:
ALT+F2  na janela escreva gconf-editor e de ENTER
Procure por /apps/nautilus/preferences/always_use_location_entry e clique na opção desmarcada. Pronto, tudo ao normal.

E via terminal, como seria?
$ gconftool-2 -t boolean -s /apps/nautilus/preferences/always_use_locations_entry true

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Como Remover ícones de programas do WIne que ja foram desinstalados

Nenhum comentário

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Claro, você usou o wine para usar aplicativos windows no linux, desinstalou porque eles não funcionaram ou outro motivo qualquer, e o programa não sumiu do menu de aplicações.
Bem então essa dica vai lhe ser útil:
Primeiro, para remover o programa apague todo o conteúdo que estiver dentro do Drive C virtual dentro do wine para ter certeza de que não resta nada.
Muito bem, depois de ter certeza de que o programa foi desinstalado:
-clique com o botão direito do mouse sobre o menu e clique em 'editar menus'


-No menu de contexto clique no icone que representa o WINE:

- Navegue até a pasta do programa e desmarque a opção de mostrar>
-Pronto, menu limpo!

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Mandriva 2011 Review

Nenhum comentário

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Depois de horas contadas para o lançamento da versão 2011 do Mandriva Linux. A versão estável do SO sai do forno cheia de novidades.
Antes de mais nada quero dar os parabéns a equipe Mandriva, o sistema está muito bonito.

Esta experiência de uso foi com o Mandriva 2011 One:

Instalação:

Minhas conciderações começam por aqui, tirando o fato de que o sistema demorou demais ( em comparação com o Ubuntu) para carregar o versão live pen drive, de resto não há queixa. faz o que promete.  A instalação é totalmente gráfica e intuitiva coisa que não é nenhuma novidade na distribuição.

Primeiras Impressões: 

O Mandriva 2011 vem com a nova versão do KDE (4), com todas as suas facilidades e 'dificuldades', e um toque extra que lembra o dock do MAC desenvolvido por uma equipe russa especialmente para o Mandriva
A mesma equipe que desenvolveu o 'menu iniciar' do sistema que é o que chama mais atenção e lembra o menu
do Ubuntu 11.


Usabilidade:  A versão One já vem recheada de programas, tais como gerenciador de downloads Kget,
FlashPlayer, Firefox 4, Pidgin, Open Office.
Confesso que como não estava acostumado com o sistema demorei um pouco a entender o gerenciamento de pacotes do mesmo ( RPM) e o centro de softwares do Mandriva que diferente do Ubuntu e derivados ja vem configurando com os repositórios prontos, no Mandriva foi preciso adiciona-los manualmente, o ponto positivo é que não é preciso usar a linha de texto para isso.
Como tudo é questão de costume e sou um grande fã do ambiente Gnome 2x ( O 3 NÃO ¬¬) tive algumas dificuldades com o KDE 4.6 ( mas isso é questão de gosto).
A verdade é que o Mandriva 2011 me lembrou e muito o Windows 7. ( adicionando um Dock claro).
Tem abstinência total de linha de texto e é um sistema robusto sem dúvidas; a navegação no menu me lembrou ate um Ipad ou Iphone, o dock é bom, bom e só isso. 
Para quem gosta de personalização o Cairo Dock é muito mais funcional que este que vem por padrão.
O Clementine é o tocador de musicas padrão da distro.
Logo que é instalado o Mandriva apresenta uma internface bem limpa, tão limpa que chega a ser sem graça


Com um papel de parede azul sem maiores detalhes.

O diferencial:  Em comparação com o Ubuntu, o diferencial do Mandriva além do gerenciamento de pacotes que é o RPM ao contrário do Ubuntu que é DEB, o Mandriva 2011 manteve a peculiaridade que o diferencia de todas as outras distros O MCC ( Mandria Control Center)   que torna toda e qualquer configuração que se queira fazer mais fácil. E como sitei antes é a primeira disco que se pode fazer absolutamente tudo sem usar Linha de Texto, coisa que até o ubuntu nos seus ínfimos meandros faz uso ( Ponto positivo então!  ) Boa parte de softwares proprietários já instalados ( o que faz a ISO ser maior é verdade) o que poupa um certo tempo na configuração do Sistema.

Finalizando: Mandriva tem um foca específico no usuário final, por isso de tantas facilidades para a configuração dos sistema, nesse aspecto não deixa a desejar mesmo, tem uma comunidade bem ativa é que é um ótimo ponto a se considerar também.
De codinome 'Hidrogênio' o Mandriva 2011 se mostra uma boa distro para quem está começando mas que não é um completo leigo no assunto, na minha modesta opinião, um sistema bem estático e lembra o Windows para mim em algumas coisas.


Nos botões das janelas por exemplo.

Para mais informações você pode verificar as notas oficiais de lançamento do SO  neste Link:

Em suma, um bom sistema!

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Criando temas personalizados para o Google Chrome

Nenhum comentário

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Essa dica vai para a galera que gosta de personalizar o navegador.
Já é tradicional personalizar o nosso navegador com os temas que mais gostamos para que eles
fiquei 'a nossa cara' da melhor forma possivel.
Esta é uma proposta que o Google Chrome levou a sério, tanto que assim q instalado entre suas primeiras
abas abertas por padrão esta a página de temas do Google Chrome.
Mais legal ainda seria se pudéssemos fazer os nossos próprios temas para o nosso navegador.
Pois bem isso agora é possível  graças ao site:

http://www.chrometheme.net/chrome-theme-creator-online.html

É só escolher as imagensa e as cores e Bingo!

Este é um exemplo que eu fiz com as clássicas "Bedroons on the beach" do Pink Floyd

Aproveitem!


Principais perguntas sobre o Mundo Linux

Nenhum comentário
Quais são os pontos fracos do Linux?

Podemos dizer que os principais pontos fracos do Linux são:
a) Jogos
Game Linux
Se você joga, Linux provavelmente não é a opção ideal. Apesar de a quantidade de jogos para Linux crescer cada vez mais, geralmente os grandes títulos estão de fora. Se você gostou do Linux, é interessante ter instalado o Windows também (cada um numa partição); assim, um você usará para os jogos e o outro para as demais tarefas.
Se você é um jogador casual e não liga em não ter exatamente um FIFA ou o último Call of Duty, algumas iniciativas livres para jogos podem ser interessantes. O PlayOnLinux, por exemplo, é um instalador totalmente automatizado de jogos e programas em geral feitos para Windows : basta escolher o programa desejado, instalar e rodar. Ele toma por base o Wine - é interessante ver a lista de compatibilidade do mesmo aqui . Como é possível notar, World of Warcraft​, CS: Source e Warcraft III, por exemplo, rodam perfeitamente.​




b) Programas específicos
Alguns programas, como o AutoCAD, não têm versões para Linux ou algum equivalente do mesmo nível.
Blender rodando no Ubuntu
O que é uma distro?
O Linux não é como Windows, em que há apenas uma versão oficial que segue uma evolução bem definida: 95, 98, XP, Vista, Seven, etc. Na verdade, o que chamamos de Linux é uma combinação de aplicativos, visuais e configurações diferentes, mas com o mesmo núcleo, que é chamado “kernel”. Deste modo, há diversos Linux sendo desenvovlidos de forma independente, cabendo ao usuário decidir o que mais se ajusta às suas necessidades. Se existe algo que mereça ser chamado de "Linux 1.0" ou "Linux 2.0", este algo é o já citado Kernel (núcleo), que é comum a todas as distribuições, mudando apenas a versão e alguns ajustes.
distros
Deste modo, essas "versões do Linux" (combinações do núcleo mais os aplicativos) são chamas de distros, uma abreviatura para distribuições. Qualquer pessoa que tenha o conhecimento necessário pode criar sua própria distro.
O Linux está preparado para o usuário final?
Sim. Pode-se citar diversas melhores em questões de interface, suporte a dispositivos, facilidade de uso, etc. Tanto é assim que diversos computadores já estão sendo vendidos com algum Linux instalado - algo inimaginável há uma década.


usuário final
O que é um Live CD?
Um live CD é um sistema operacional que roda diretamente após dar boot pelo CD, sem necessidade de nenhuma instalação. A maioria das distros Live CD também são instaláveis.
live-cd linux
Linux não pega vírus?
Não. Não existem vírus para Linux, pois para um se instalar, seria necessária permissão de execução, que precisa da intervenção do usuário. Além disso, como os programas são instalados por repositórios oficiais e a maioria dos programas são livres, a segurança é ainda maior. Apesar disso, existem, sim, pragas para Linux, bem como falhas de segurança - assim como há em qualquer sistema feito por humanos. No entanto, há poucos casos relatados de prejuízos efetivos quanto a este tipo de problema.
Linux não pega vírus


É possível ter na mesma máquina o Windows e o Linux instalados?
Sim. Na instalação da distro, deve-se instalar um gerenciador de boot (geralmente o grub) para que, quando você ligue o computador, seja possível escolher qual sistema deseja iniciar.
Grub



É possível acessar os arquivos do Windows no Linux?
Sim. Você pode ouvir suas músicas, ver seus vídeos, editar seus documentos, etc., porém, para abrir executáveis do Windows (como os .exe), é necessário instalar programas adicionais.





É preciso usar a linha de comando? ("tela preta")
Muitas pessoas têm medo do Linux, pois acham que é necessário usar a famosa “tela preta”. Na verdade, muito raramente ela é a única opção. O que acontece é que em respostas de fóruns e afins, a maioria dos usuários dão respondem as dúvidas de outros com comandos, pois este é um jeito universal de fazer algo em Linux; ou ainda simplesmente pela facilidade e rapidez.


Exemplificando: para instalar o programa Pidgin, na linha de comando, na distro Ubuntu, seria necessário apenas escrever sudo apt-get install pidgin. No modo gráfico, você teria de abrir o menu, procurar o Synaptic, esperar a interface carregar, clicar na busca, escrever “pidgin”, marcar o pacote para instalação e clicar em aplicar. Obviamente, a escolha é sua.




Linux é de graça?
Uma distribuição Linux não necessariamente precisa ser gratuita, porém assim acontece com a maioria das distribuições (para não dizer quase todas). Há ainda casos como o Mandriva, onde há a versão grátis e a paga, esta última com mais programas.
software livre


O que é software livre?
É muito comum ouvir falar de software livre quando se trata de Linux.


Um software é considerado como livre quando atende aos quatro tipos de liberdade para os usuários do software definidas pela Free Software Foundation:
  • A liberdade para executar o programa, para qualquer propósito (liberdade nº 0);
  • A liberdade de estudar como o programa funciona, e adaptá-lo para as suas necessidades (liberdade nº 1). Acesso ao código-fonte é um pré-requisito para esta liberdade;
  • A liberdade de redistribuir cópias de modo que você possa ajudar ao seu próximo (liberdade nº 2);
  • A liberdade de aperfeiçoar o programa, e liberar os seus aperfeiçoamentos, de modo que toda a comunidade se beneficie (liberdade nº 3). Acesso ao código-fonte é um pré-requisito para esta liberdade




O que é o usuário root?
O usuário root é o único que pode instalar programas, editar arquivos importantes do sistema, gerenciar os outros usuários e uma série de outros procedimentos administrativos, o único caso em que deve ser usado.
usuário root


Como instalar programas no Linux?


A instalação de programas no Linux sem um gerenciador de pacotes é feira na unha mesmo, compilando o código fonte dos mesmos, felizmente para mim e para muita gente poucas distros funcionam apenas desta maneira.
O Ubuntu (distro que eu uso) por exemplo, tem uma central de Softwares muito animada, colorida e facilitada para instalar os programas que desejamos, bastando procurar o que queremos e clicar em instalar, de maneira prática também, para remover um programa basta ir até o mesmo na CPU (Central de Programas do Ubuntu) e clicar em desinstalar.
Este padrão é seguido pela maioria das distros que tem como base o Ubuntu, Linux Mint por exemplo.
Existem outros gerenciador de pacotes, como o Synaptic, Yum, temos o Yast no Suse que faz muito mais do que gerenciar pacotes, em fim, mas isso será assunto para um outra postagem.

É possível rodar programas do Windows no Linux?
É possível tentar rodar programas feitos para Windows no Linux usando um programa chamado Wine. Não há garantia que o programa desejado vai rodar, mas há chances. Entre eles, há o Microsoft Office, Photoshop, Encore e Winamp, por exemplo.
Para jogos, a melhor opção é o Cedega, que é atualmente pago, mas nada te impede de tentar rodar os jogos pelo Wine.
WineHQ




Qual é o melhor Linux?
Não há o melhor Linux, mas o melhor para as suas necessidades. Assim, há distribuições que são ótimas para servidores, outras para multimídia, e por aí vai. A seguir, apresentaremos as distros mais conhecidas para o usuário final. Naturalmente, o melhor que você tem a fazer é testá-las para ver quais se encaixam mais no seu gosto.

Lembrando que o Diolinux tem uma postagem sobre  algumas das melhores distros para quem está iniciando (veja mais clicando aqui).

Instalar modem 3G no Ubuntu e Derivados

16 comentários


Essa dica realmente é muito útil e o mais importante FUNCIONA!
Este tutorial serve para instalar o Modem Huawei E173 no Ubuntu 10. (Mas acredito que funcione no 11 e seus derivados), só para constar este modem foi instalado com sucesso no Linux Mint 10 e funciona perfeitamente.
Vamos lá entao:
1 Passo

1 - Crie o arquivo /etc/usb_modeswitch.d/12d1:1c0b



sudo gedit /etc/usb_modeswitch.d/12d1:1c0b
 
 
 
2 - Coloque o conteúdo abaixo e salve o arquivo:


########################################################
# Huawei E173s

DefaultVendor= 0x12d1
DefaultProduct= 0x1c0b

TargetVendor= 0x12d1
TargetProduct= 0x1c05

CheckSuccess=20

MessageEndpoint= 0x0f
MessageContent= "55534243123456780000000000000011062000000100000000000000000000"




3 - Modifique o arquivo /lib/udev/rules.d/40-usb_modeswitch.rules

 
sudo gedit /lib/udev/rules.d/40-usb_modeswitch.rules
 
 
 
 
4 - Adicione as linhas abaixo e salve o arquivo:


#Huawei E173s
ATTRS{idVendor}=="12d1", ATTRS{idProduct}=="1c0b", RUN+="usb_modeswitch '%b/%k'"


Pronto.


Agora conecte o modem, espere um pouco, abra a janela de edição das conexões de rede e adicione uma conexão "Banda Larga Móvel". O modem deve ser reconhecido e deve aparecer na primeira janela, depois basta configurar o APN, usuário e senha.
Clicar com botao direito no icone rede la em cima do lado direito da tela, editar conexoes, banda larga sem fio, ai vc escolhe a sua operadora, no meu caso estou usando a vivo, as demais informações por padrão ja estarão corretas. Não é necessário inserir o numero de PIN na configuração.
Você ainda pode marcar a opção de conectar automaticamente assim sempre que ela estiver disponivel tal feito ocorrerá.


E é isso. Mas por fim uma Observação: Foi nescessário retirar o modem e reiniciar o PC.

É isso ae galera.

 

 

Como ouvir a Radio Atântida FM no Linux

Nenhum comentário

terça-feira, 6 de setembro de 2011



Bom este está mais direcionado ao publico gaúcho ( a qual eu pertenço).
Logo que instalei o meu Linux e comecei a utiliza-lo me deparei com este impessílio
Sempre gostei de ouvir a rádio atlântida pela internet o problema é que os plugins
para ouvir radio streamming são todos feitos para o windows media player.
Mas depois de um pouco de pesquisa encontrei um endereço para ouvir a minha rádio
preferida no Linux.

Basta abrir um player que execute endereços WEB ( pode-se usar o GNOME PLAYER para isso)

e abrir este endereço:


http://mediacenter2.clicrbs.com.br/templates/GetAsx.aspx?contentID=20412&channelId=40

Com isso você poderá ouvir toda a programação da Atlântida POA ( Pretinho Basico inclusive hehe)

É isso ai galera.

Deixar os menus do Gnome Transparentes

Nenhum comentário

segunda-feira, 5 de setembro de 2011


Transparências em menus e bordas de janelas no Gnome





Para fazer o menu de aplicativos do Gnome transparente, tenha instalado o Compiz, e abra o gerenciador dele pelo ícone do Compiz na barra de tarefas ou pelo comando:


$ ccsm


Na seção "Acessibilidade", clique em "Opacidade, brilho e saturação" e habilite esse plugin. Na aba "Opacidade", em "Definições específicas de janelas", clique no botão "Novo", e na janela que abrir, coloque o seguinte conteúdo:


Tooltip | Menu Tooltip | Menu | PopupMenu |
DropdownMenu


e em "Valores para a janela" - onde é definido a transparência - coloque o valor que você quiser (um valor '80' é razoável pra testar).


Após fechar, você já poderá ver seu menu transparente.
Confira:
Blog Diolinux © all rights reserved
made with by templateszoo