Junho 2012 - Diolinux - Open Source, Ubuntu, Android e tecnologia

Responsive Ad Slot

Dragon Ball para Kinect, novidade para esse ano

Nenhum comentário

sábado, 30 de junho de 2012

Dragon Ball

Pessoal venho lhes trazer uma novidade para esse ano no mundos dos games, Dragon Ball finalmente vai ser lançado para o Kinect. A novidade foi anunciada na conferencia de jogos mais famosa do mundo a E3. Se você nunca jogou Dragon Ball em algum console pelo menos já deve ter assistido o desenho, e acredito que esse jogo vai até ser bom pro desenvolvimento da tecnologia em jogos de luta para o Kinect, esses tipos de jogos para o Kinect ainda são novidade, e eu acho que é um grande avanço para o Kinect e vai fazer grande sucesso entre os fás do desenho e até mesmo as pessoas que gostam de jogos de luta para o Kinect.   A minha unica critica é que o Kinect necessita do Xbox 360 e ainda pesa um pouco no bolso, mas vale a pena ter um. Aqui vai algumas das imagens do jogo e seu trailer oficial.

Dragon Ball



Dragon Ball



Dragon Ball




Totem e Minitube sem tocar MP4: Resolvendo este Bug

2 comentários

mp4 playback gstreamer
Há um bug GStreamer (no pacote gstreamer0.10-plugins-bad) no último Ubuntu 12,04 Precise Pangolin que rompe MPEG4 (. Mp4) playback para aplicações tais como Totem, Minitube e outros.

Felizmente, há um trabalho em torno  para obter a solução disto, basta renomear o arquivo "libgstvideoparsersbad.so"
No Ubuntu 32 Bits:

sudo mv /usr/lib/i386-linux-gnu/gstreamer-0.10/libgstvideoparsersbad.so /usr/lib/i386-linux-gnu/gstreamer-0.10/libgstvideoparsersbad.so.bak


No Ubuntu 64 bits:




sudo mv /usr/lib/x86_64-linux-gnu/gstreamer-0.10/libgstvideoparsersbad.so /usr/lib/x86_64-linux-gnu/gstreamer-0.10/libgstvideoparsersbad.so.bak

É isso aí, vídeos MP4 agora deve funcionar no Ubuntu 12.04. Não existem efeitos colaterais visíveis por utilizar esta solução alternativa, mas no caso de você encontrar um, você pode simplesmente renomear "libgstvideoparsersbad.so.bak" de volta para "libgstvideoparsersbad.so".


Fonte



Gerencie as Músicas do seu Android com o Clementine

Nenhum comentário

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Olá, está Dica é realmente interessante, principalmente se você tem um Android.
É possível usar o Clementine para gerenciar as suas músicas, adicionar, remover, verificar espaço em disco etc...

Antes de  mostrar como podemos fazer vamos instalar o (exelente) Clementine
No terminal:


sudo apt-get install clementine

Se preferir a interface gráfica basta procurá-lo na central de programas.

Bem, Clementine instalado, hora de plugar o seu Smartphone com Android.

Depois de conectado, navegue pelas abas do Clementine até a opção dispositivos, nesta aba você terá controle sobre as mídias removíveis do smartphone, basta dar dois cliques sobre a escolhida para montá-la.




A partir daí você pode usufruir de toda a sua biblioteca de músicas
Para adicionar uma música ao dispositivo basta clicar com o botão direito no mouse na música desejada  e mandar para o dispositivo.




Fácil né? Fui! Comenta ai não custa nada. =)

Use o HjSplit no Linux para dividir e juntar partes de arquivos

Nenhum comentário


Esta é uma dica relativamente simples, mais uma curiosidade que descobri fuçando nos fóruns do pinguim, ultimamente tenho tido pouco essa necessidade (juntar/separar arquivos) das vezes que precisei recorri sempre ao HJSplit, porém a versão para o Windows, sem queixas ele roda perfeitamente com o Wine, mas descobri que existe uma versão nativa para o nosso sistema (Linux).
Você pode baixa-la pelo site do projeto, existe uma versão com código fonte para ser compilado e existe também uma versão em JAVA que funciona independente do Sistema.

Mais uma dica, fui! =)

Um boa dica Android: Tire Prints do seu Smartphone

Nenhum comentário

Apresento a vocês o aplicativo que eu uso para tirar a Print Screen “fotos” das telas do Android, seu nome é Screenshot da desenvolvedora Kastor Soft.

O Screenshot é bem fácil e simples de se usar, mas primeiro você precisa saber que a maioria dos aparelhos Android necessita de acesso root para usar o aplicativo.


O Screenshot pode salvar os print screen em formato Bmp, PNG ou JPG, se quiser você pode programar até 40 segundos para que tire “foto” da tela automaticamente, outra opção muito boa é o “shake the phone to take a screenshot” com ela ativada basta balançar o aparelho que a “foto” da tela é tirada.


Um aplicativo bem simples e fácil de mexer e sem complicações, lembrando que alguns aparelhos não precisam de root para usar o aplicativo ScreenShot esses aparelhos são:


Baixe agora no Android Market: Screenshot de graça.

Cut the Rope chega ao Google Chrome

Nenhum comentário

Um game de estratégia muito simpático


cut the rope Cut the Rope chega ao Google Chrome

A Zeptolab – responsável pelo desenvolvimento do popular “Cut the Rope” – anunciou hoje o lançamento de uma extensão do jogo para Google Chrome.
Produzido inteiramente em HTML5, a nova versão para desktop traz o popular quebra-cabeça em gráficos excelentes, além de contar com novas mecânicas e física ainda mais realista.
“Cut the Rope” está disponível gratuitamente e pode ser instalado diretamente da Chrome Web Store.

cut the rope2 Cut the Rope chega ao Google Chrome

Galaxy Nexus será o primeiro com Android 4.1 Jelly Bean

Nenhum comentário

Se o pessoal do DroidLife estiverem certos, o Google deve anunciar o lançamento do Android 4.1 (Jelly Bean) durante o evento para desenvolvedores do Google I/O, entre os dias 27 e 29 de Junho.
Diferente dos rumores tradicionais, a aposta do site ocorre após uma falha da gigante de Mountain View que permitiu a visualização de uma frase promocional durante a venda do Galaxy Nexus através do Google Play e Wallet.
android 41 jellybean e1340324021820 Galaxy Nexus será o primeiro com Android 4.1 Jelly Bean
De acordo com as informações obtidas, há uma confirmação antecipada da existência do “Jelly Bean”, também conhecido como Android 4.1, a próxima versão da plataforma móvel do Google.
O vazamento também “confirma” que o Samsung Galaxy Nexus será o primeiro smartphone a receber em breve o novo sistema operacional. No Brasil, a linha Nexus é conhecida como “Galaxy X” e está disponível para venda nas grandes lojas de varejo.

Instale o XFCE 4 no Xubuntu

Nenhum comentário
Dica rápida.
Para instalar a nova versão do XFCE no Xubuntu adicione o seguinte PPA:

sudo add-apt-repository ppa:xubuntu-dev/xfce-4.10

Atualize a sua sources.list

sudo apt-get update

e faça o Upgrade:

sudo apt-get dist-upgrade

Caso você utilize um ambiente diferente do XFCE, pode instala-lo no Ubuntu com o comando:


sudo apt-get install xubuntu-desktop


E desfrute do visual do novo XFCE

xfce 4.10 xubuntu 12.04


Lançado o Pinguy OS 12.04 LTS

2 comentários

pinguy OS 12.04 screenshot
Como o nome sugere, uma nova versão LTS, baseada no Ubuntu, usando o Gnome Shell como padrão de interface mas com muitas personalizações, quem usava o sistema em versões anteriores com a interface com Gnome 2 não vai ter muitas surpresas.
Ele não vem com muitas mudanças se comparado com a versão anterior e os softwares que o acompanham ganharam um upgrade. Por exemplo, GNOME (e, portanto, o GNOME Shell) foi atualizado para a versão 3.4.1, assim como no Ubuntu 12.04. Outras atualizações incluem Wine 1.5.6, o Skype 4.0, TeamViewer 7, XBMC-PVR 11,0 Éden, Linux Kernel 3.2.0-25 e assim por diante.
Algumas extensões do GNOME Shell incluídas por padrão no Pinguy OS 12,04 (embora nem todos são habilitados por padrão):
  • GNOME Shell Extension Updater
  • Indicador de Clima
  • Systray Classic (move os ícones de bandeja para o topo bar Shell -GNOME)
  • Shellshape (extensão janela tiling)
  • Shell OSD (notificações do shell, no canto superior direito)
  • Colocação de janelas nativas
  • Workspace Indicador
  • GPaste (gerente de área de transferência)
  • Configurações do Painel (você pode configurar a barra de cima para autohide, etc)
  • Temas de usuário
  • Monitor do Sistema
  • Media Player Indicador

    pinguy os axe menu
Fora isso, o Pinguy OS continua com duas instâncias do Docky, uma em baixo e outra na esquerda e usando o tema de ícones Elementary.
Para a tela de login, continua com GDM 3.0.4.
pinguyos 12.04 gdm

Quanto aos aplicativos padrão:

pinguy os 12.04 screenshot

Clementine como o player de música padrão;
VLC como player de vídeo padrão,
GNOME Contacts,
XBMC,
Arista Transcoder,
Cheese,
Handbrake,
OpenShot Video Editor,
gtkpod,
Deluge como cliente Bittorrent padrão,
o Firefox com muitas personalizações,
empathy,
Dropbox,
Gwibber,
Skype,
TeamViewer,
Thunderbird,
XChat,
Pinta,
Shotwell,
LibreOffice,
PlayOnLinux e Wine,
Docky,
CoverGloobus e Gloobus Preview,
e até alguns utilitários do sistema como o YPPA Manager e muito mais.


Fonte                                                  Baixe o Sistema aqui

Novo Firefox para Android

Nenhum comentário

terça-feira, 26 de junho de 2012


Firefox para Android é muito mais rápido que um navegador de celulares Android, de acordo com os referenciais das indústrias de ponta, tais como a Sunspider.
Baseado na mesma plataforma de tecnologia aberta da versão Firefox para desktops, o Firefox para Android oferece o maior nível de privacidade e itens de segurança para navegação em celulares. Firefox respeita sua privacidade e protege sua segurança com itens como Do Not Track, Master Password, HTTP Strict Transport Security e mais.

Modernização para a Plataforma da Rede

As novas possibilidades oferecidas pelo HTML5 no Firefox para Android permite a criação de aplicativos complexos e sites baseados em, HTML5, JavaScript, CSS e outros padrões da rede. Como um facilitador da rede, Mozilla expõe novas Aplicações de Programação de Interface (API) e os elevam de grupos padrão a plataforma avançada na rede. Entre os padrões que o Mozilla ajudou a criar estão Camera API, Vibration API, Mobile Connection API, Battery Status API, Screen Orientation API and Geolocation API.
Você pode jogar o Mozilla’s HTML5 BrowserQuest multi-player  em desktop e celular para sentir como a experiência da navegação pode ser poderosa, rápida e divertida.
Baixe o FF para Android aqui:

Conheça o ScreenCloud, novo aplicativo para Ubuntu

Nenhum comentário

conheça o screencloud, um indicador inteligente

O screencloud é um indicador com funcionalidades interessanes, ele permite a captura de tela com opções de selecionar somente o aplicativo em primeiro plano ( entre outras funções) e fazer upload diretamente para o serviço de armazenamento em núvem de mesmo nome.

O que mais chama a atenção é a simplicidade da ferramenta. Se você quiser se aventurar mais nas opções do aplicativo, bastar ir ao menu de preferências utilizar as opções disponíveis, dentre elas:

-Definir temporizador
-Ativar 'Captura de bordas da janela'
Ativar / Desativar Notificações
Definir aplicativo para executar no boot
Ajuste conta / upload filename / / atalho configurações
shortcut

Uma desvantagem, se é que podemos chamar assim, é que para fazer upload das imagens precisamos criar uma conta no serviço de hospedagem.

O ScreenCloud é gratuito e pode ser baixado pelo Central de Programas do Ubuntu.

Fonte

Conheça o novo Tablet do Google, o Nexus 7

Nenhum comentário

segunda-feira, 25 de junho de 2012


asus nexus tablet Nexus 7, o tablet do Google, tem suas especificações reveladas na internet
A versão australiana do Gizmodo afirmou, nesta segunda-feira, ter obtido a acesso a um documentação de treinamento relacionado ao tablet Nexus do Google, que será lançado durante o evento para desenvolvedores, o Google I/O.
De acordo com a publicação, o tablet será conhecido como Nexus 7 e deverá chegar primeiro a Austrália em Julho e será o primeiro dispositivo a rodar a versão 4.1 do Android, também conhecido como Jelly Bean.
O blog também confirmou algumas das especificações técnicas: será fabricado pela Asus, com um processador quad-core Tegra 3 de 1.3GHz , GPU GeForce de 12 núcleos e 1GB de RAM com duas versões diferentes de armazenamento: 8GB e 16GB.
Nexus 7 também contará com NFC para executar o Google Wallet (provavelmente apenas em os EUA) e Android Beam. O display será uma tela IPS com um ângulo de visão de 178 graus, com resolução de 1280×800.
O dispositivo também contará com uma câmera de 1.2 megapixel frontal e bateria com 9 horas de duração. Quanto a preços, o relatório afirma que o modelo de 8 GB sairá por US$ 199, e o modelo de 16GB por US$ 249.

Dica Rápida, esconda as lentes do Unity ( sem desinstalar)

Nenhum comentário
Se você não utiliza algumas das lentes de pesquisa do Unity pode querer desabilita-las, para isto basta instalar um pacote escrito em python.
Faça o seguinte no terminal:


sudo add-apt-repository ppa:aking1012-com/lenstoggle
sudo apt-get update
sudo apt-get install python-lenstoggler


lens toggle

Depois procure por "Lens Toogle" na Dash e habilite/Desabilite as que você quiser.

Fonte


Google Cria Aplicativo para monitorar funcionários

Um comentário
O Google está criando novas aplicações baseadas no já popular serviço, Google Maps, a mais nova invenção é um sistema de monitoramento de funcionários, trata-se do Google Maps Coordinate, um aplicativo que está sendo desenvolvido inicialmente para a Plataforma Android ( mas deve também estar disponível em breve para iOS). 

Funciona assim, o funcionário terá um aplicativo específico instalado no seu smartphone com Android, aplicativo esse que dá a empresa a geolocalização da vítima do empregado Com os dados, o Google mostra no mapa o roteiro do empregado, inclusive o tempo gasto em cada rua ou estabelecimento que ele visitou.
Para maior segurança o app usará um criptografia de dados para que as informações fiquem sigilosas e a salvo de crimes cibernético
 empresa disse ainda que o serviço terá configurações avançadas: o Coordinate pode parar de funcionar assim que o funcionário cumprir sua jornada, por exemplo. Dessa forma, a empresa respeita a privacidade do trabalhador após o expediente.
O Google revelou também que o foco é vender os aplicativos para empresas, empresas de tele-entrega, empresas de televisão e telefonia também são alvo.
Pessoalmente, as vezes me assusto com como o Google está presente em nossas vidas, e as vezes a ideia de ter praticamente uma única empresa tomando conta de praticamente tudo o que fazemos na internet me deixa um pouco desconfortável. mas as empresas que precisam ter um controle maior sobre seus funcionários com certeza gostaram da ideia.
E você, qual a sua opinião sobre o assunto?

Usando Ubuntu pelo PenDrive com o Unetbootin

2 comentários
Uma das maneiras mais rápidas de instalar o Linux em um computador é por um Live PenDrive, neste tutorial quero mostrar uma maneira simples como tornar um PenDrive Bootável com o Ubuntu.
Em primeiro lugar, seria interessante você ter a ISO do sistema que quer instalar, apesar do Unetbootin ter a opção de baixar o sistema, se torna mais prático se você já o tiver no seu computador. O Tutorial que segue usa uma ferramenta chamada Unetbootin, que é  multiplataforma (você pode usa-la no Windows ou no MAC , baixe por aqui) com uma ISO já baixada e usando o Ubuntu 12.04 como sistema operacional.
Vamos lá:

Espete o seu pen drive no computador, e uma Observação, para instalar o Ubuntu é necessário ter um PenDrive de pelo menos 1GB.
O primeiro passo é instalar o Unetbootin, abra o terminal e digite:

sudo apt-get install unetbootin


Depois de Instalado, procure pelo programa na Dash do Ubuntu:

Assim que ele estiver aberto podermos verificar as opções que ele nos traz, na parte superior há a opção de baixar a iso e gravar num pen drive. Como nós já temos a ISO teremos que selecionar a opção "imagem de disco"

Selecionando assim a ISO no diretório do nosso sistema, no meu caso ela está na área de trabalho.




Depois de ter selecionado a Imagem você pode acrescentar alguns MB, no meu caso eu coloquei 100, para que o Ubuntu possa gravar dados no PenDrive e depois basta clicar em OK.

E esperar o processo terminar:



....



Quanto o processo terminar, você tem duas opções, reiniciar o sistema e já testar o seu LivePenDrive ou sair da instalação e testá-lo mais tarde em outro computador.




 É isso ai galera...




Como navegar com segurança em redes Públicas

Nenhum comentário

Ontem recebi um e-mail de leitor, no e-mail ele me pedia um tutorial sobre uma maneira segura de acessar redes wi-fi públicas.
Essa é uma questão importante, hoje em dia podemos nos conectar a redes públicas, em praças, shoppings, aeroportos e enfim.
Segue algumas dicas para a navegação segura na internet.


-Privacidade


Numa rede pública e aberta, a sua privacidade pode estar compromentida, portanto não use redes públicas para acessar informações de cunho muito pessoal, como a sua conta bancária, dê preferência a redes privadas para isto, se você usa Windows procure desabilitar o compartilhamento de rede.




-Acesso por dispositivos móveis


Os smartphones são campeões de acesso em redes públicas, por serem de um transporte mais fácil e terem na maioria das vezes uma navegação que não deve muito aos notebooks convencionais, eles também são alvo de crimes cibernéticos, muitas informações pessoais estão embarcadas no seu dispositivo. Se você usa o Android procure usar um Software antivírus e nunca esqueça de bloquear o aparelho com senha( para o caso de perda do equipamento).


-Cuidado com vírus.


A dica de usar um bom antivírus (ou usar Linux) vale aqui também, claro em especial se você usa algum sistema da Microsoft, existem uma infinidade de bons antivírus gratuitos para serem utilizados.


-Crie senhas difícies


Nada de "12334568", ou usar o próprio nome, essas normalmente são as primeiras opções de alguem que quer roubar alguma senha, crie senhas difíceis com mais de 10 caracteres e mude a senha periodicamente.


-Redes Sociais



A maiorias da pessoas quando está conectada a internet acessa as redes sociais, agora um dica importante que algumas pessoas não fazem, utilize a opção de logout, sair, ou a opção correspondente a se deslogar da rede.


-Use navegadores atuais.


É importante usar um navegador atualizado, softwares defazados constuma ter falhas de segurança que as versões atuais já corrigiram, muitas pessoas que eu conheço que usam o WinXP ainda utilizam o IE6, coisa que a própria microsoft desaconselhou.


-Cuidado com Downloads


Muitas vezes um arquivo com nome inocente pode acarretar em algo muito maior por exemplo, "cazuza.mp3.exe" ou "cazuza.mp3.sh".


-Cuidado com E-mails falsos



As vezes recebemos em nossas caixas de e-mail, e-mails de remetentes conhecidos mas que vem com algum tipo de trojan que pode danificar o nosso sistema, e-mails informativos de bancos ou de orgãos públicos podem ser descartados sem medo pois estes tipos de instituição não trabalham desta forma a não ser que seja solicitado e mesmo assim em caso exepcionais.


-Cuidado ao fazer cadastros


Alguns sites exigem cadastro para que seja possível acessar o seu conteúdo, só passe suas informações quando tiver certeza do que está fazendo, de qualquer forma, é bom evitar fazer este tipo de cadastro em redes públicas.
-Onde entra o Ubuntu nessa história?


Bom, na verdade só o fato de você acessar redes públicas usando o Linux já reduz drasticamente a probabilidade de ser afetador por trojans e rootkits, independente da versão Linux que você estiver usando. Se você não usa o Ubuntu ou qualquer outra distro Linux, ainda pode se beneficiar do sistema paregando um Live PenDrive sempre consigo (ou fazer um dual boot), acredite navegar na internet pelo Linux não é dificil, está muito longe disso visto que os principais navegadores estão disponíveis para todas as plataformas. Depois, se você quiser voltar ao sistema proprietário fique a vontade.


-Caso você seja paranóico.



Suponhamos que você já usa Ubuntu (ou qualquer outro Linux like) e mesmo assim queira se proteger ainda mais, você pode habilitar o Firewall do Sistema e usar o modo navegação anônima do seu navegador.


Claro, vale resaltar que o principal fator de segurança é o próprio usuário do computador/tablet/smartphone. Por mais que você use todas as proteções e as dicas sitadas neste artigo cabe a você mesmo não clicar em links maliciosos, ou cair em truques, passar informações etc...


E você o que faz para se proteger enquanto usa a internet?



Suavizando as fontes no KDE

Nenhum comentário

sábado, 23 de junho de 2012

Muitas pessoas não gostam de como as fontes do KDE são apresentadas, muitos preferem a visualização no gnome, bem pensando nisso fui atrás de uma solução para melhorar-mos isso e o resultado foi incrivel, ao meu ver melhorou muito(uns 60%), tanto em navegadores quanto nos aplicativos em geral.

Bem chega de papo e mãos a obra.

Primeiro vá em Configurações - Aparência dos Aplicativos - Fontes

Agora na opção Usar anti-aliasing: , Marque a opção Habilitado
Depois click em configurar...
Marque a opção Usar Rederização de subpixel e na caixa de seleção coloque RGB
Em Estilo d hinting coloque na caixa de seleção Completo
Click em OK
Feito isso click no botão Aplicar e pode fechar a janela.
Abra uma terminal e digite o comando (ou copie e cole sem o "$")



$kate .fonts.conf


Agora substitua todo o conteúdo do arquivo por este abaixo:
<?xml version='1.0'?>
<!DOCTYPE fontconfig SYSTEM 'fonts.dtd'>
<fontconfig>
<match target="font">
<edit mode="assign" name="autohint">
<bool>true</bool>
</edit>
</match>
<match target="font">
<edit mode="assign" name="rgba">
<const>none</const>
</edit>
</match>
<match target="font">
<edit mode="assign" name="hinting">
<bool>true</bool>
</edit>
</match>
<match target="font">
<edit mode="assign" name="hintstyle">
<const>hintmedium</const>
</edit>
</match>
<match target="font">
<edit mode="assign" name="antialias">
<bool>true</bool>
</edit>
</match>
</fontconfig>

Agora é só fechar e abrir os aplicativos e ver a diferença (em alguns casos pode ser necessário reiniciar, mas aqui não foi preciso).
Bem simples não é??

Mas da uma boa diferença.
Espero que tenham gostado da dica.

Instalando o Menu do Mandriva no Kubuntu

Nenhum comentário
O Mandriva hoje está fora de foco, acredito que na comunidade Linux, tirando os próprios usuários da distro, poucos sabem sobre as novidades do sistema.
A ultima versão do Mandriva, batizada de Hydrogen, implementou um menu inteligente chamado Rosa Laucher, como o da foto abaixo:




























































































Bom, gostos a parte, na minha opinião ele é muito bonito, assim como no KDE temos o Takeoff e o KickOff, o Rosa Laucher surge como uma mais uma opção.

Vou lhes mostrar  como instalar o Rosa menu em distros derivadas do Ubuntu que usam KDE  (Kubuntu, Linux Mint, Debian(???)), mas atenção a um detalhe, infelizmente ele só está disponível para sistemas de 32 bits.7


Vamos instalar:
Baixe o pacote .deb do menu por aqui.

Depois no terminal faça:

  • $ cd Downloads
  • $ sudo dpkg -i rosa-launcher_0.30.12-2_i386.deb
Depois para adiciona-lo, basta adicionar o widget "Rosa Laucher"' na barra de taferas e excluir (ou não) o kickoff padrão.
O efeito final deve ser semelhante a este.
 


E ai Curtiu?


Gerenciador de atualizações do Ubuntu receberá novo nome da próxima versão do Sistema

Nenhum comentário

sexta-feira, 22 de junho de 2012



O Ubuntu vem sendo melhorado a passos largos, e muitos por menores são melhorados todos os dias. Um dos mais simples e sutis mas que podem oferecer um maior conforto ao usuário é a mudança do nome da aplicação de atualização de programas, o antigo "Update Manager" será renomeado para "Software Updater" na próxima versão do Ubuntu (12.10).
OK, podemos debater sobre a real importância dessa modificação, muito sutil diga-se de passagem, mas segundo a própria Canonical a idéa é deixar tudo o mais simples possível para os novos usuários do sistema.
O Linux Deepin, distro Chinesa baseada no Ubuntu, coloca as atualizações dos sistemas juntamente com a central de programas, e a idéia do Ubuntu é realmente deixar as atualizações de maneira mais uniforme, menos confusa. Por mais que eu ache simples o gerenciador de atualizações "Update mananger" já vi alguns usuários torcerem o nariz quando veem os nomes dos pacotes na lista e não sabem o que marcar.
Bom saber que por mais sutil que seja a modificação a Canonical se preocupa com as impressões dos usuários e claro, pretende fazer de tudo para conquistar mais usuários.

Instalando o novo Audacious no Ubuntu

Nenhum comentário

O Audacious é um player super leve escrito em GTk e tem uma interface simplificada que agrada muitos usuários. O novo Audacious 3.3 Alpha vem com melhorias de interface e apresentação, uma ferramenta de busca mais inteligente e mais algumas mudanças importantes como uma integração mais aprimorada com o menu de som com do Gnome 3
audacious 3.3
Para instalar o novo Audacious você pode usar o PPA instável do WebUpd8.
Abra o terminal e digite:
sudo apt-add-repositório PPA: webupd8team/unstable
sudo apt-get update
sudo apt-get install audacious
Para outras distribuições Linux você pode baixa-lo usando este link.
Vale ressaltar que o Audacious 3.3 ainda está em fase de testes e é possível que ele contenha alguns bugs.

Desenvolvimento de Softwares em Java

Nenhum comentário

quinta-feira, 21 de junho de 2012


Continuando nossa série sobre desenvolvimento de software no Linux, hoje abordaremos alguns conceitos sobre Java.

Curiosidade

Java é uma linguagem de alto nível que suporta o paradigma da orientação a objetos, nascida em meados dos anos 90 em um projeto financiado pela Sun Microsystem.
A linguagem foi concebida em um projeto de codinome Green, contudo, o primeiro nome da linguagem Java, dada por seu criador James Gosling era Oak (que em inglês quer dizer “Carvalho”), em homenagem a uma árvore que dava para a janela de seu escritório na Sun, porém, descobriu-se que já havia uma linguagem chamada Oak.
O projeto Green resultou no desenvolvimento de uma linguagem baseada em C e C++, e seu produto não mais poderia chamar-se Oak devido a existência de uma outra linguagem que trazia este nome.
Em uma bela tarde, uma equipe da Sun visitou uma cafeteria local que servia um café importado de uma cidade chamada Java, assim, o nome foi sugerido, pegou e até hoje o logo do Java é uma xícara de café e o nome Java.
O Java foi anunciado formalmente pela Sun em 1995 em uma importante conferência. Então, a linguagem Java gerou interesse imediato na comunidade comercial, devido sua grande facilidade em prover um ambiente onde o produto final poderia ser interativo e dinâmico na web, para desenvolvimento de aplicativos de grande porte e aplicativos mobile. Java é pau pra toda obra!
Hoje, o Java é propriedade da Oracle.

Facilidade

As palavras chave desta linguagem são: reusabilidade, poliformismo, herança, encapsulamento, portabilidade. Java usa o conceito “Write once, run anywhere!” (Escreva uma vez, rode em qualquer lugar!)
Com Java é uma linguagem orientada a objetos, o código é normalmente dividido em arquivos “Classes“.
Em Programação Orientada a Objetos, as classes são estruturas que representam as características de um objeto de forma abstrata, e podem possuem “atributos” e “métodos“, que definem o comportamento do objeto.
Boas práticas de programação definem que o ideal é que cada classe deve ser responsável por sua própria função ou funções em um determinado contexto (Alta coesão), e ser o mínimo possível dependente de outras classes (Baixo acoplamento), ou seja, ter suas próprias responsabilidades bem definidas.
Uma das melhores maneiras de se projetar programas em Java é utilizando diagramas da UML (Diagrama de classes, de casos de uso, de interação, etc), que auxiliam a identificar as responsabilidades, limites de cada classe, atributos, relacionamentos, etc.Os diagramas de classes funcionam como linhas de base em um projeto, e fazem parte da documentação do mesmo.
Veja em UML como fica uma classe com atributos e métodos.
E como fica a mesma classe escrita em Java:
Os métodos, como pode se perceber, realizam tarefas e retornam (ou não) informações. Existem também os métodos Construtores, que, como o nome já diz, constroem objetos.

Vantagens e desvantagens do Java

Das inúmeras vantagens que o Java possui sobre o C, a que mais se destaca extenso conjunto de bibliotecas disponíveis, que contém centenas de funções prontas para serem usadas, bastando importar as classes que contém tais métodos.
Java é uma linguagem que possui sintaxe muito parecida com a linguagem C/C++. Fazer uma lista encadeada no C é complicado para você? No Java é simples, pois, tirando-se a parte lógica da programação, existem centenas de funções prontas, como Listas, Pilhas, Árvores, etc.
Pode se encapsular os atributos de classes ou torná-los acessível à outras classes, assim como também é possível ter  acesso aos métodos públicos de outras classes. É possível verificar a correção do código enquanto ele ainda estiver sendo digitado através de IDE’s, que são “programas para se construir programas” (diferentemente do C, que só se sabe o resultado no momento da compilação ou execução do programa).
Outra grande vantagem é a facilidade de portar sua aplicação cada qualquer sistema, uma vez que aplicativos Java rodam sobre uma JVM – Java Virtual Machine – você não precisa se preocupar em reescrever metade do código, pois ele é projetado para rodar dentro de uma máquina virtual do próprio Java.
O reuso de código em Java é muito mais visível do que nas linguagens procedurais, pois, se seguidas as convenções de boas práticas de programação, seu código tende a ser modularizado, o que também contribui na manutenção do código.
Por rodar em uma máquina virtual, aplicativos em Java tendem a perder um pouco em rapidez do que programas escritos em outras linguagens que geram arquivos através da compilação (os arquivos executáveis), pois Java não gera os executáveis, mas sim o bytecode, assim, programas em Java não são executados, mas sim, “interpretados”.
Outra desvantagem do Java é a facilidade de descobrir-se o conteúdo dos bytecodes através da engenharia reversa, o que pode gerar problemas relacionados à descoberta do código e consequente “perda” sobre a propriedade intelectual, contudo, existem soluções que tornam o código “embaçado”.
O reuso de código em Java é muito mais simples que nas linguagens procedurais, pois, utilizando o conceito de interfaces, você pode criar aplicações modulares, que se acoplam através das interfaces.

Blog Diolinux © all rights reserved
made with by templateszoo