Responsive Ad Slot

LibreOffice atinge a marca de 100 milhões de usuários

Nenhum comentário

segunda-feira, 30 de novembro de 2015

A suíte de código aberto mais popular do mundo tem uma estatística para mostrar finalmente, graças a Collabora agora temos uma noção de quanto o LibreOffice está sendo usado mundo a fora.


A Collabora é uma instituição que trabalha diretamente com treinamento em LibreOffice na Europa e é também a instituição que mais colabora com o projeto LibreOffice, logo atrás da Red Hat, e através do infográfico fornecido por eles podemos ter uma noção da quantidade de usuários que o LibreOffice tem, ou pelo menos uma parte deles.

É notável como o LibreOffice vem crescendo, sendo um dos projetos de código aberto mais famoso entre usuários "comuns", mas sobretudo, utilizado em departamento públicos, prefeituras, governos, instituições, etc.

Temos alguns dados interessantes sobre o LibreOffice para compartilhar com você, segundo as informações da Collabora, hoje são pelo menos 100 milhões de usuários ativos da suíte office open source, 18 governos de países da Europa usando o software, atualmente o LibreOffice suporta 189 tipos de arquivos. O suporte comercial para o LibreOffice também está disponível em 21 países atualmente, 15 mil computadores estão usando LibreOffice em Munique (Alemanha), 500 mil na França e 1 milhão no Brasil. O número no Brasil surpreende se comparado com outros países, mas não podemos esquecer que o Brasil tem mais de 200 milhões de habitantes, o que faz o número ainda relevante, ser menos do que parece, mas aos poucos a suíte vai ganhando terreno, como vimos no caso do estado do Paraná recentemente.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




PopCorn Time voltou com força máxima!

Nenhum comentário
O famigerado aplicativo que permite que as pessoas assistam a filmes e séries online tirando proveito do sistema de torrents está de volta, depois de sofrer com problemas de direitos autorais e até causar algumas prisões para alguns desenvolvedores, eis que o PopCorn Time surge novamente.

PopCorn Time 2016 Download

Renascendo das cinzas


Apesar da ilegalidade é inegável a popularidade do PopCorn Time, e quando ele veio ao público com o seu código aberto talvez muitos não tivessem se dado conta de que este era o segredo para que o programa nunca morresse, ele passou por vários contratempos, é verdade, mas morrer mesmo ele nunca morreu, enquanto houver um desenvolvedor disposto em manter o programa funcionando seu código aberto permitirá isso.

Recentemente os principais desenvolvedores do software foram caçados e até mesmo presos, apesar de no final das contas não ter dado em praticamente nada, caso parecido com o que ocorreu com o casal do MegaFilmes HD aqui no Brasil, entretanto a volta do PopCorn Time traz uma nova estrutura descentralizada de desenvolvimento que vai tornar muito mais difícil a cessão do programa.

O desenvolvimento agora está espalhado através do mundo em um desenvolvimento colaborativo e o mais sigiloso quanto possível, pelo menos estas são as afirmações que constam no novo site oficial do PopCorn Time.

A ausência do PopCorn Time durante alguns dias, talvez até um mês, fez com que várias pessoas procurassem alternativas ao serviços, o que deu muitos usuários ao Strem.io, outro serviço semelhante ao PopCorn Time. 

Esse é o tal do "open source" e seu poder de ressuscitar os mortos.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Ministério Público do Paraná abandona MSOffice e migra para o LibreOffice

Nenhum comentário
O Ministério Público do Paraná tomou uma medida que vai orgulhar muitos defensores do software de código aberto e também qualquer um que prese o dinheiro público, agora o estado vai usar o LibreOffice em detrimento ao Microsoft Office.

LibreOffice Paraná

Software Livre ganha espaço no Paraná


O Ministério Público do estado do Paraná, no Brasil, mudou sua suíte de escritório do Microsoft Office para o LibreOffice, a suíte aberta mais utilizada do mundo. Segundo as informações a economia por conta desta decisão será de 1,2 milhões de reais por ano, este recursos serão utilizado na atualização dos equipamentos da instituição ao invés de serem gastos em licenças.

A instituição ainda relata em sua página oficial as vantagens da migração que vão além da simples economia de verba pública, o formato aberto também será adotado visando o comprometimento com a permanência das informações e documentos a longo prazo, algo que qualquer órgão, público ou privado deveria pensar, algo que o formato proprietário não permite.

Falamos sobre este assunto no vídeo: A importância dos formatos abertos.

A medida também vai ao encontro do que vem sendo adotado por diversas unidades do Sistema Nacional de Justiça e do Ministério Público brasileiro – a exemplo do CNMP –, que já utilizam o LibreOffice.

O Ministério Público afirma que o LibreOffice é composto de ferramentas simples de usar e que nenhum documento atual será perdido, uma vez que o LibreOffice consegue abrir os documentos criados no Word, Excel e PowerPoint, segundo eles, a principal mudança que precisa ocorrer é nas pessoas, membros, servidores e estagiários precisarão absorver as diferenças entre as duas ferramentas (MSOffice e LibreOffice) e habituarem-se a utilizar padrões abertos na hora de salvar seus documentos. Para isso, há acompanhamento técnico do Departamento de Tecnologia da Informação (DTI), bem como apoio e capacitação permanente, bem como apoio e capacitação permanente do Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional (Ceaf).

Usar software de código aberto não deveria ser só uma opção


Uma coisa importante que temos que esclarecer sobre o uso ou não de software livre é que, você, na sua casa, no conforto do seu lar, onde é você quem manda, o uso de software proprietário é uma escolha unicamente sua, entretanto, em instituições públicas isso deveria ser lei. Pelo menos uma lei que disse que sempre que possível um software de código aberto deve ser utilizado em detrimento a um proprietário.

Motivos para isso não faltam, softwares de código aberto são exponencialmente mais seguros, algo que deve ser muito prezado quando utilizado em setores que trabalham com informações sigilosas da população e do governo. Dar dinheiro, deliberadamente, para uma empresa privada (a Microsoft ou qualquer outra), sendo que este dinheiro vem da verba pública, de impostos arrecadados, para ser utilizado em um softwares que tem tecnicamente um substituto a altura gratuito é algo que deveria ser abominado.

Existem muitas licitações e pregões por aí que levantam verdadeiras fortunas para compra de software, recentemente um dos bancos mais famosos do Brasil, a Caixa Econômica Federal, levantou estimativas de mais de 100 milhões de reais em licenças de Windows e Office, sendo que este dinheiro poderia perfeitamente ser aplicado em outras situações mais urgentes e que não tem a atenção merecida, como saúde, e a meu ver, principalmente a educação.

Usar softwares de código aberto em setores públicos é um sinal de respeito com o povo, e com dinheiro dele recolhido através de impostos, usar na sua empresa é questão de necessidade/inteligência para gerir o negócio, pois as vantagens são as mesmas do setor público, a não ser que haja uma real necessidade de uma aplicação privada e usar na sua casa é uma questão de gosto, simples assim.

No mais, meus parabéns ao estado do Paraná, tomara que a decisão estenda-se para outros setores também e contagie o país como um todo, é um exemplo a ser seguido. Finalmente pudemos dar uma notícia destas falando sobre o Brasil, quem acompanha o blog sabe que relatamos diversos "cases" de sucesso do LibreOffice, especialmente na Europa, em países, como Dinamarca, Alemanha, França e também no Reino Unido.

Qual a sua opinião sobre o assunto?
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Advogados Russos querem proibir o Windows 10 no país

Nenhum comentário
É a primeira vez que vemos uma iniciativa clara destas de proibir a utilização do Windows em uma país para a população como um todo. Saiba mais na matéria logo abaixo.

Windows proibido na Rússia

"Россия против Microsoft"


O Windows 10 ainda não é a versão do Windows preferida da massa de usuários Microsoft, o Windows 7 ainda lidera com bastante folga, mas no que depender da "Gigante de Redmond" isso deve ser modificado em breve, entretanto, parece que nem todos estão de acordo com essa ideia, sobretudo o pessoal da Rússia.

O motivo é, como era de se esperar, a privacidade que o Windows 10 não oferece, já abordamos este tema aqui no blog em algumas oportunidades então fica como sugestão de leitura estes dois artigos:








Baseado em toda essa história de problemas de segurança um grupo de advogados russos afirmam que está uma ameaça a confidencialidade dos dados dos usuários do país e representa uma séria violação de direitos de utilizados e armazenamento de dados. De acordo com os advogados, foi enviada uma carta ao procurador geral da Rússia, Iúri Tchaika, para que o mesmo entrasse em contato com a Microsoft para que o Windows 10 utilizado no país fosse modificado ou caso contrário seu uso seria proibido.

Os advogados apontam vários problemas que deveriam ser corrigidos para que o Windows 10 pudesse ser comercializado sem problemas no país, dentre as reclamações estão:

- Senhas coletadas pelo o Windows 10;
- Localização;
- Mensagens escritas;
- Histórico de navegação;
- Conteúdo dos e-mails;
- Calendários e mais uma série de coisas.

Segundo eles, tudo isso é considerado espionagem pura e simples, até o momento a Microsoft não se pronunciou sobre o caso.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Tudo o que você precisa saber sobre Unity 8

Nenhum comentário

sábado, 28 de novembro de 2015

O Unity 8 desperta muito interesse entre os usuários, vamos tentar esclarecer as principais dúvidas que você possa ter sobre a futura interface do Ubuntu.

Unity 8

O que sabemos sobre o Unity 8?


Acho que a dúvida mais óbvia da maioria é: O Unity 8 vai ser parecido com o Ubuntu Phone? Essa pergunta existe por conta da confusão que a convergência gera. A convergência do Unity 8 se dará principalmente a nível de código, o visual do sistema deverá (e tem de ser) diferente do visual dos celulares.

Desta forma, apesar de ser visualmente semelhante com o Smartphone, a Canonical sabe que o usuários precisam de um experiência diferente no Desktop, o Unity será o mesmo a nível de código, mas não será o mesmo (visualmente falando) no desktop, isso é a convergência.

Outra coisa que deixa as pessoas com dúvidas sobre a nova versão da interface gráfica do Ubuntu é o fato do desenvolvimento ser lento; lento a ponto de parecer que ele está sendo deixado de lado sempre que alguma outra coisa surge, mas a verdade é que tirando os desenvolvedores que mexem com o código, os usuários "comuns" não conseguem ver mudanças significativas na interface do sistema, isso acontece porque o novo Unity ainda está passando pela fase de convergência completa para o Desktop, só depois disso é que a interface será efetivamente mexida.

O criador do Ubuntu, Mark Shuttleworth, queria o Unity 8 já no Ubuntu 14.04, algo que não foi possível e que provavelmente não será também na nova LTS que sai em Abril, o Ubuntu 16.04 Xenial Xerus, desta forma, o lançamento deve acontecer efetivamente somente em Outubro de 2016 com o Ubuntu 16.10.

Pacotes Snappy


Este é outro ponto bastante comentado e que gera muitas dúvidas, o Snappy pode ser muitas coisas, isso depende do seu ponto de vista sobre ele. Para os desenvolvedores é chance de tentar algo novo, de conseguir gerir e gerar aplicações de uma maneira facilitada, tanto para computadores como para "coisas", como geladeiras, drones, etc. Para o Ubuntu é a chance de ter um sistema tão estável quanto qualquer LTS só que muito mais atualizado, e finalmente para o usuários, é a chance de não precisar lidar mais com dependências de pacote.

Mir


O Unity 8 só funciona com o Mir, ele está amarrado a este servidor gráfico, uma vez que o X.org não tem a mesma capacidade de convergência e o Wayland seguiu outra linha de desenvolvimento, de modo que qualquer distro que queira usar o Unity 8, que não seja o Ubuntu, vai ter que importar o Mir também, o que não parece ser um grande problema. Atualmente o Unity 8 com o Mir só funcionam em hardwares Intel, mas Nvidia e AMD já declararam o suporte para o sistema, entretanto, os drivers ainda não estão prontos.

Extras


Existem algumas matérias que separamos com conteúdo extra para você ficar ainda mais por dentro do que vem com aí com o Unity 8:








Com isso você já deve ter uma boa base para saber o que esperar no novo Unity, sempre que surgirem novidades sobre ele você vai receber as informações aqui no Diolinux, até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Desenvolvedor cria tema para KDE 5.5 com a funcionalidade do Windows 8

Nenhum comentário

sexta-feira, 27 de novembro de 2015

Eu particularmente acho o KDE Plasma 5 muitíssimo semelhante com o Windows 10, o único "problema" é que o KDE 5 saiu antes do Windows 10, coff, conff... mas em fim, a essa altura do campeonato já nem se sabe mais quem copia quem, mas fato é que agora temos um KDE que funciona exatamente da mesma forma que o Windows 8.

KDE Windows 8

U-Bahn será o nome novo tema do KDE Plasma


Kai Uwe, um dos desenvolvedores do KDE projetou um tema para a interface que deixa a operação do sistema muito semelhante ao Windows 8.

Algumas pessoas não gostam destas aproximações com o sistema da Microsoft, porém, cabe salientar que isso não será um padrão, será um opcional para as pessoas que quiserem usar, vendo desta forma é uma boa coisa, afinal, poder escolher o que se quiser fazer com o computador é uma boa coisa não?


"Tenho visto vários setups do KDE plasma que se assemelham ao Unity, ou Gnome Shell, ou ao Mac OSX, mas eu não vi um com a aparência do Windows 8 ainda", disse Kai Uwe. "Este é um experimento inspirado no Metro Sidebar do Windows".

Leia também: KDE Plasma 5.5 chega com mais de 1000 bugs corrigidos

O  desenvolvedor informou que o tema ainda não está disponível publicamente para ser usado no KDE Plasmas, mas estará em breve.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Canonical trabalha no suporte para multimonitores para o Unity 8

Nenhum comentário
O novo ambiente gráfico do Ubuntu terá vários diferenciais se comparado com a versão atual, porém, existem algumas funções que o ambiente gráfico atual tem que o novo Unity ainda não tem.

Multi Monitores no Unity 8

Novidades chegando ao novo Unity


Os desenvolvedores da Canonical estão trabalhando fortemente no Unity 8 e parece que próximo passo é compatibilizar o Unity 8 e o Mir para suportar mais de um monitor. 

Parece que o maior problema atualmente é a posição das janelas, o Mir ainda não se comporta bem quando um segundo, ou terceiro monitor, quando isso ocorre a posição das janelas não fica correta e controlar qual programa abrirá em qual tela ainda é um pouco complicado em alguns casos, mas equipe está trabalhando justamente para corrigir isso.

A empresa não está com a menor pressa para colocar o Mir como padrão no Desktop, ele vem sendo desenvolvido há pelo menos dois anos e só estará como padrão no sistema quando realmente estiver pronto, a expectativa é que isso ocorra em Outubro de 2016 com o lançamento do Ubuntu 16.10.

Tanto o Mir, quanto o Unity 8, são esperados como opcionais já no Ubuntu 16.04 LTS que sai em Abril do próximo ano.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Cidade na Dinamarca vai aderir aos softwares open source

Nenhum comentário
A segunda maior cidade da Dinamarca, Aarhus, está deixando os produtos da Microsoft de lado para aderir aos programas de código aberto.

Cidade Dinamarquesa vai aderir ao open source

Aarhus é a segunda maior cidade da Dinamarca e a administração da mesma está se preparando para mudar o setor de T.I. para soluções open source e se livrar do software proprietário. Aparentemente em toda Europa vemos movimentos de migração deste tipo, na Alemanha, na Itália, Espanha e também no Reino Unido, além de outros países e cidades específicas.

A mudança na Dinamarca está acontecendo aos poucos, a primeira medida tomada foi o treinamento das pessoas que vão usar os novos softwares, o que é algo essencial e um exemplo a ser seguido.

Na verdade, a cidade de Aarhus tem planos maiores do que apenas a adoção de softwares open source. As equipes de lá querem construir suas próprias ferramentas e aplicativos de código aberto que se encaixam às suas necessidades exatas. A cidade de Munique fez uma coisa semelhante com a construção de seu próprio sistema operacional Linux.

Não há cronograma para a transição, mas está acontecendo e é apenas uma questão de tempo.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Notebooks da Dell estão sendo vendidos com Malware de fábrica

Nenhum comentário

quinta-feira, 26 de novembro de 2015

A Dell está enfrentando alguns problemas com alguns modelos de Notebooks que estão saindo de fábrica com uma vulnerabilidade conhecida como "Superfish", entenda.

Dell vendendo notebooks com Malware

Problemas para usuários da Dell


O Malware em questão afeta o certificado SSL que vem pré-instalado no computador com o sistema operacional Windows apenas e pode enganar o usuário que acessar qualquer site que use o protocolo de segurança HTTPS para navegado. O problema foi descoberto por um programador chamado Joe Nord e está sendo chamado de eDellRoot, o problema  é tão complicado que até mesmo a praga se reinstala no computador assim que o usuário a remove.

Uma falha deste porte pode ser usada facilmente por uma atacante para conseguir qualquer dado de login que o usuário digite em seu computador. São apenas alguns modelos específicos os afetados pelo problema:

- Toda a série Dell Inspiron 5000
- Dell XPS 15
- Dell XPS 13

Isso indica que o certificado perigoso pode estar presente em um número significativo de desktops e laptops da Dell atualmente no mercado.

Resposta da Dell
Em uma declaração, um porta-voz da Dell disse que a empresa está investigando os relatórios e analisando a falha no certificado, mas enfatizou a política da empresa de colocar o mínimo de softwares possíveis juntamente com o sistema justamente para evitar estas coisas.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Programador cria scripts hilários para automatizar a sua vida, mandar SMS para sua esposa e fazer café

Nenhum comentário
Quando eu digo que programar é uma arte muita gente não acredita, mas quando nos deparamos com essas genialidades não há como chegar a outra conclusão, vamos conhecer a história de um programa que só queria automatizar a sua vida.

Programar é uma  arte!

Scripts para automatizar a sua vida


Encontrei um projeto no GitHub que hospeda uma série de scripts no mínimo hilários, o projeto foi compartilhado no Gut pelo prgramador Nihad Abbasov sobre o nick name de "Narkoz", além dos nomes engraçados e até um pouco obscenos, o que chama a atenção é a história por trás do dos scripts.

Narkoz conta que o scripts são na verdade de outro programador, ele disse que este rapaz, o qual não citou o nome, trabalhava na mesma empresa que ele e acabou saindo de lá em busca de outra oportunidade de carreira.

"Ele era o tipo de cara que se alguma coisa demorasse mais de 90 segundos para ser feita - qualquer coisa - ele criava um script para automatizar aquilo."

Depois da saída do rapaz da empresa os seus ex-colegas de trabalham começaram a olhar o seu trabalho e descobriram que ele tinha automatizado todos os tipos de pequenas coisas, incluindo pequenas partes de seu trabalho, seus relacionamentos e até fazer café.

" O cara escreveu um script que envia uma mensagem de texto "No trabalho até tarde" para sua esposa e "seleciona automaticamente razões" de uma lista predefinida". A mensagem era enviada caso ele fizesse login nos servidores da empresa depois das 21 horas.

"Ele escreveu outro script, relativo a um cliente que ele não gostava, dado o nome não 'tão legal' que ele deu ao script, que faz uma varredura de sua caixa de entrada vasculhando por um e-mail do cliente que usasse palavras como "ajuda", "problemas" e "desculpe" e que automaticamente restaurava o backup dele de volta e em seguida, enviava uma resposta para o remetente dizendo para que ele não se preocupasse."

Em um outro script ele automatizou um disparo de e-mail com a mensagem, "Não estou me sentindo bem, trabalho de casa", caso ele não estivesse logado em seu computador no trabalho as 8:45, ele chamou este script de "hangover", ou seja, "ressaca" em português.

Mas parece que a mais curiosa parte é o script que espera 17 segundos depois de ativado, em seguida ele dá ordens para a máquina de café para começar a preparar a sua bebida, o script ainda faz com que a máquina demore mais 24 segundos para derramar o café com leito em um copo, que seria o tempo exato que ele demoraria para sair da sua mesa até a máquina de café. Narkoz conta que foi com isso que eles descobriram que a máquina de café era hackeável.

Você pode ter acesso a estes e aos outros scripts acessando esta página no GitHub.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Mark Shutteworth - O homem por trás do Ubuntu

Nenhum comentário
Mark Richard Shuttleworth é o fundador da Canonical, ele nasceu em 1973 em Welkom, na África do Sul; empreendedor e turista espacial, hoje vamos conhecer a história do homem por trás do Ubuntu. 

O home por trás do Ubuntu

A história do criador do Ubuntu


Mark criou em 1996 a Thawte, uma empresa que trabalhava com segurança para internet, especialmente para e-commerce, a empresa foi criada enquanto ele estudava finanças e TI na universidade de Cape Town.

Poucos anos depois, no ano 2000, Mark fundou a HBD e a fundação Shuttleworth com a finalidade de financiar alguns projetos inovadores, algo que combinasse bolsas de estudo com investimentos.

Mark Shuttleworth no espaço

Em 2002 Mark foi membro de tripulação da missão Soyuz TM-34 até a estação espacial internacional, sendo o primeiro de seu país a ir para o espaço como turista espacial. De volta à Terra ele funda  Canonical Ltd.

Hoje, Shuttleworth tem dupla cidadania do Reino Unido e África do Sul, atualmente vive na Ilha de Man em um  jardim botânico, com patos selvagens, 2 cadelas pretas e ovelhas, além da companhia de sua namorada Claire.

Como mencionado acima, Mark nasceu em Welkom, Estado Livre de Orange da África do Sul como o filho do cirurgião e professor de creche-escola, Mark freqüentou a escola na província ocidental Preparatory School, onde ele se tornou eventualmente o monitor-chefe em 1986.

Mark obteve o grau de Bacharel em Ciências Empresariais nos sistemas de financiamento e de Informação da Universidade de Cape Town.

A Thawte, fundada por Mark em 1995, que era especializada em certificados digitais e segurança na Internet, ela foi vendida para a VeriSign em 1999, por de $ 575.000.000 no momento.

Em 2004, já na Canonical, ele cria o Ubuntu, em 2009, Mark deixou o cargo de CEO da Canonical, Ltd.

No final de 1990, Mark participou como um dos desenvolvedores do sistema operacional Debian.

Em 2001, através da Shuttleworth Foundation ele financiou projetos de software livre na África.

Mark criou o Ubuntu com o investimento de 10 milhões de dólares.

Em 2006, Shuttleworth tornou-se primeiro patrono do KDE, que era mais alto nível de patrocínio disponíveis no momento. O financiamento para o KDE sessou quando ele moveu a verba para o projeto Kubuntu em 2012.

Mark Shuttleworth patrono do KDE

Em 2010, Mark recebeu o diploma honorário da Universidade Aberta para esse trabalho.

Alguns depoimentos de Mark.

"Todas as grandes empresas de PC agora interessadas em vender PCs com Ubuntu pré-instalado. Portanto, temos um conjunto muito sólido compromisso de trabalho na indústria.
Algumas destas empresas ainda estão nervosas por colocar um produto novo nos computadores, se conseguirmos fazer com que os utilizadores gostem do Ubuntu em seus Smartphones e Tablets eles vão aceitar mais facilmente o Ubuntu nos computadores.
Nenhum sistema operacional conseguiu sucesso no mercado apenas "copiando" outro, o Android é ótimo, mas precisamos criar diferenciais e trazer algo novo e melhor para as pessoas, estamos todos em risco de estagnarmos se não perseguirmos o futuro vigorosamente, mas, se você é o tipo de pessoa que visa o futuro é bom estar preparado para que as pessoas não concordem com a sua visão."



Mark fala também sobre os avanços do Ubuntu no Desktop:

"Os números crus sugerem que o Ubuntu continua a crescer em termos de usuários reais. E os nossos parceiros - Dell, HP, Lenovo continuam criando hardware compatível com o sistema e agora com empresas de jogos como a EA e a Valvem juntando-se para trazer softwares para o Linux usando o Ubuntu como referência me faz sentir que estamos e continuamos no caminho certo"

Mark fala sobre o futuro dos PCs e do Mobile:

"O mundo móvel é crucial para o futuro do PC. Este mês, por exemplo, tornou-se claro que o PC tradicional está encolhendo em favor dos mobiles. Portanto, se queremos ser relevantes no PC, temos que descobrir como ser relevante no mundo móvel pela primeira vez. Mobile também é interessante porque se você ganhar um dispositivo com um certo sistema operacional, o usuário tende a permanecer no mesmo. No mundo do PC, estamos constantemente competindo com o "Windows". Assim, nosso foco agora é estabelecer uma profunda relação com nossos usuários e conquistar uma fatia do mercado mobile. "
Até onde o homem por trás do Ubuntu pode chegar?
_____________________________________________________________________________

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.








Porteus Kiosk: Uma distribuição para ser usada em modo Quiosque de 40 MB

Nenhum comentário
O modo quiosque pode ser bastante útil quando você quiser dar acesso a um determinado sistema via internet para os usuários interagirem, pode ser útil em votações, sistemas de segurança, entre outras funcionalidades. Hoje você vai conhecer uma distribuição Linux que tem justamente esta finalidade, o Porteus Kiosk.

Porteus Kiosk

Conheça o Porteus Kiosk


O Porteus Kiosk é exatamente o que o seu nome pode sugerir, altamente portátil, a ISO de instalação tem apenas 38 MB, e ele funciona em modo "Quiosque".
O modo "quiosque" para quem não conhece, é o modo de usar um navegador em tela cheia acessando algum sistema, tanto em intranet como em internet convencional utilizado com finalidades diferentes, nós já mostramos como fazer o Firefox e o Chrome entrarem em modo Quiosque em qualquer distribuição.

Existem ferramentas simples para configurar a internet e o domínio que o sistema vai acessar, tudo é feito de maneira gráfica e facilitada, você pode baixar a ISO do Porteus Kiosk no site oficial da distribuição.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Como instalar a última versão do GIMP no Ubuntu

Nenhum comentário
Hoje você vai aprender a instalar a última versão do editor de imagens GIMP no seu Ubuntu ou Linux Mint e manter o software atualizado através do PPA oficial.

GIMP

Instale a última versão do GIMP no seu sistema


O GIMP dispensa apresentações, ele é o mais bem sucedido editor de imagens de código aberto do mundo, há poucos dias o projeto completou nada mais nada menos do que 20 anos de existência e nós até fizemos uma matéria para contar um pouco da trajetória do projeto.

O que acontece é que dependendo da versão do Ubuntu ou do Mint que você esteja usando a versão do GIMP disponível na central de aplicativos não será a última, para que isso aconteça vamos adicionar o repositório: ppa:otto-kesselgulasch/gimp

Clique no menu do sistema, pesquise pelo aplicativo "Programas e Atualizações", dentro dele clique no botão "Adicionar", na janela que aparecer coloque o PPA acima, como no exemplo abaixo, posteriormente clique em "Adicionar Fonte", clique em "Fechar", agora é necessário fazer a atualização dos repositórios, se quando você fechar aparecer uma janela pedindo a atualização você pode fazer essa atualização apenas confirmando a ação, caso contrário, procure no menu do sistema pelo aplicativo "Atualizador de Programas" e deixe ele fazer uma atualização.

Adicionando repositório do GIMP
Clique na imagem para ampliar

Se você já tem o GIMP instalado, provavelmente através do aplicativo "Atualizador de Programas" você atualizará o mesmo, caso contrário, basta instalar o software pela Central de Programas do Ubuntu clicando no botão abaixo:

A versão mais recente do GIMP vem com alguns recursos a mais, como plugins e filtros e como sempre, correções de bugs.

O nosso patch PhotoGIMP é compatível com está versão, então se você o uso não fique preocupado, funciona perfeitamente.

Fazendo a instalação pelo terminal (opcional)


Se você já fez o procedimento acima você não precisa repetir usando o terminal, isto é apenas para aqueles que preferem fazer a instalação desta forma. Para fazer a instalação da última versão do GIMP basta copiar todo este código abaixo e colocar no seu terminal, depois de colar pressione a tecla "enter", digite a sua senha e pressione "enter" novamente, aguarde a instalação, ele estará disponível no menu do sistema depois que ela terminar.
sudo add-apt-repository ppa:otto-kesselgulasch/gimp -y && sudo apt-get update && sudo apt-get install gimp -y
Com este PPA ativo no sistema você sempre terá a última versão estável do GIMP a sua disposição.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




GeekBox: Um mini PC que reproduz conteúdo em 4K rodando Linux e Android

Nenhum comentário

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

A Geekbuying lançou um mini-PC chamado GeekBox que vem em dual boot com Android e Ubuntu, apesar de econômico, também no valor, ele é um computador razoavelmente potente.

geekbox

O preço do computador está em cerca de R$ 410,00, apesar da empresa ser internacional a marca faz entregas no país também.

O GeekBox tem um processador Octa Core Rockchip ARM Cortex-A53, 2GB de RAM e 16GB de memória interna, além disso, o aparelho ainda conta conta com WiFi,Bluetooth 4.1, porta para conexão cabeada com internet e entrada para cartões MicroSD com suporte para reprodução de conteúdo em 4K.

Um dos diferenciais do GeekBox é que ele não é fechado, você pode trocar todas as peças, adicionar coolers ou cartões SD, além, é claro, de mudar o sistema operacional se você desejar.

O aparelho ainda vem com um controle remoto, o que faz dele uma alternativa interessante para ser usado como central multimídia, mesmo não sendo muito potente para ser usado de maneira plena para fazer trabalhos mais pesados como um PC ou MAC convencional ele tem o seu valor, talvez para ser uma central de mídia ele seja realmente uma boa escolha.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




O Mundo sem Linux - Episódio 4 - Legendado

Nenhum comentário
A "The Linux Foudation" lançou mais um episódio da série "O Mundo sem Linux", uma série animada com o intuito de mostrar o quanto o Linux é presente no mundo mesmo que as pessoas as vezes não percebam.

O mundo sem Linux

A maior parte dos filmes que você gosta tem Linux envolvido atualmente


O Linux ganhou Hollywood, a partir dos anos 2000, quando podemos dizer que o Linux ganhou uma maturidade em seu projeto, o uso do Linux na produção de filmes aumentou muito. No vídeo a "The Linux Foudantion" comenta especialmente o filme Avatar, confira, a nossa equipe legendo para você, então lembre de ligar as legendas caso você não entenda inglês.


Confira os episódios anteriores também:


Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Deixe a sua internet mais rápida: Escolha o melhor servidor DNS para você

Nenhum comentário

terça-feira, 24 de novembro de 2015

Hoje você vai aprender uma dica valiosa, especialmente se você tiver uma internet muito lenta na hora de fazer o carregamento do sites, dependendo da situação, configurar um bom DNS pode fazer toda a diferença na velocidade com que você acessa os conteúdos na Internet.

Melhor DNS

Escolhe o melhor DNS para a sua conexão no Ubuntu e derivados


Não sei você meu amigo(a), mas poucas coisas me deixam tão irritado quanto internet lenta e páginas que não carregam, acho que até a ausência total de internet é algo menos degradante do que internet lenta, então vou te ensinar uma coisa que costumo fazer quando isso acontece comigo, felizmente este problemas vem acontecendo a cada dia menos, porém, mesmo que você tenha uma internet "boa", por assim dizer, isso não quer dizer que ela não pode ficar ainda melhor.

"Claro" que a técnica utilizada aqui não vai fazer milagres, mas vai deixar o seu instinto de esperança de uma boa conexão ainda "Vivo", eu "Tim"tendo, você queria um milagre, mas "oi"? Essas coisas não são tão simples. #Bazinga

Entendendo o problema. O que são DNS?


Servidores DNS (Domain Name System, ou sistema de nomes de domínios) são os responsáveis por localizar e traduzir para números IP os endereços dos sites que digitamos nos navegadores. Algumas vezes encontramos os servidores DNS do nosso provedor de internet congestionados ou com problemas de segurança. Usar um bom servidor DNS significa que sua navegação pode ficar mais rápida e segura. 

Se quiser fazer um teste para entender como funciona, uma maneira simples de fazer isso é por exemplo dar o comando:
ping www.facebook.com
Como resultado você terá o IP: 31.13.73.36, se você pegar este número e colocar no seu navegador o site do Facebook tem que se abrir, a função do DNS é transformar o "www.facebook.com" que você digita no seu browser neste endereço de IP, e alguns DNS são mais rápidos do que outros, variando de acordo com a sua localização e qualidade dos mesmos.

Como escolher o servidor DNS que responde mais rápido para mim?


É importante dizer que existem vários famosos servidores de DNS que são quase que hegemonia na internet, temos os do Google, o OpenDNS, o GigaDNS entre muitíssimos outros. Então, como encontrar o melhor pra mim?

NameBench

NameBench Ubuntu

É aí que entra o muito útil NameBench, ele é um programa que tem como objetivo descobrir qual é o servidor DNS ao seu alcance com a melhor resposta, para facilitar ainda mais a nossa vida, ele está na Central de Programas do Ubuntu.
Clique para baixar
Mas claro, ele também está disponível no repositório de qualquer distro Linux, se você usa Windows procure pelo programa "DNS Benchmark", ele tem a mesma função. Para os que preferem o terminal para fazer as instalações o comando é bastante simples também:
sudo apt-get install namebench
Depois de instalado, vamos rodar o NameBench, você pode fazer isso pelo terminal ou não, isso é opcional, o modo que eu vou mostrar não envolve o terminal.

Pressione as teclas de atalho Alt+F2 e digite "namebench", tudo junto e sem aspas.

Namebench

Abra o programa clicando nele e você verá a tela abaixo:

NameBench

O programa tem muitas opções, mas para o nosso teste vamos nos focar nestas 3 que estão marcadas acima.

1 - Na opção "1" o programa traz o número 127.0.0.1, ou seja, o seu Localhost, apague este valor para podermos continuar, esse campo também serve para você testar um endereço de DNS específico caso você queira.

2 - Nesta parte é opcional, marcando a primeira "checkbox" você diz ao software para testar apenas servidores DNS Globais, como o do Google, OpenDNS, UltraDNS, como é visto entre parenteses; marcando a opção abaixo, você também permite que sejam pesquisados servidores DNS locais, potencialmente mais perto de você, como por exemplo de alguma empresa que tem serviços de fornecimento de internet ou hospedagem na sua cidade, pode ser bom em alguns casos mas marcar esta opção fará com que a pesquisa pelo melhor DNS leve bastante tempo de acordo com quantos estiverem ao seu alcance.

3 - Por último, este é o botão "Start", clique nele e o NameBench vai começar a avaliar os servidores DNS para descobrir quais os melhores ao seu alcance. Vá tomar um café, essa parte demora um pouco.

Melhor DNS para mim

Na parte inferior do programa ele vai te informar qual é melhor DNS para você, no meu caso o resultado foi o "DynGuide" com endereço "216.146.35.35", lembrando que este foi o melhor PARA MIM, para você o resultado poderá ser diferente.

O NameBench ainda abre no seu navegador um arquivo temporário com uma análise mais detalhada de todos os testes que ele fez, como este abaixo:

Eficiencia DNS
Clique na imagem para ampliar

Na imagem acima você vê, no lado direito superior, uma sugestão de melhor configuração de DNS para onde você está no momento por ordem de velocidade.

Como colocar este DNS no seu computador


Agora que você descobriu qual é o melhor DNS para você é hora de começar a utilizá-lo, esse passo pode variar um pouco de acordo com o método que você esteja conectado à internet, se você tem configuração de conexão local, ou seja, você configura no seu PC mesmo o IP que você utilizar, juntamente com a máscara de sub-rede, Gateway Padrão  e o nosso querido amigo DNS, tudo o que você tem a fazer é editar o DNS da sua configuração.

No Ubuntu, clique no ícone da internet na barra superior, clique em editar, selecione a sua conexão, clique em editar novamente e na aba de configuração de IPV4 você pode adicionar o DNS.

DNS

Porém, muita gente usa o bom e velho roteador para se conectar a internet, bom, configurar ele não chega a ser mais trabalho, mas é diferente. Você vai precisar logar-se no seu router e configurar o DNS que ele está usando, o interessante disso é que a configuração que você fizer vai afetar qualquer dispositivo que se conecte a ele usando DHCP, uma conexão normal.

Para configurar o seu roteador você precisa estar na mesma rede que ele, a configuração pode ser feita tanto via Wi-Fi como por cabo. Se você for fazer por cabo, ligue um cabo de rede em qualquer conexão da parte traseira do seu roteador (que não seja a WAN) e a outra ponto no seu computador/notebook, se for fazer por Wi-Fi, basta estar conectado na rede do roteador.

Você vai precisar abrir um navegador de internet de sua preferencia, e no campo onde você digitaria a URL de algum site será necessário colocar o IP do roteador, normalmente o IP padrão dele (se ninguém alterou) está impresso na parte de baixo do roteador, dê uma olhada nele, caso você esteja conectado na rede via Wi-Fi pelo Linux, basta dar o comando:
route -n
IP de Roteador

Como podemos ver na imagem, o IP do roteador é 192.168.0.1. Coloque o endereço de IP do seu roteador na barra de URL do seu navegador e de um bom e velho "enter".

Será necessário digitar o seu login e senha (é o login e senha do roteador, não tem nada a ver com o seu usuário no sistema), o padrão da maioria dos dispositivos é admin:admin, mas se você foi esperto deve ter trocado a senha de acesso, caso você não tenha essas informações ficará mais complicado continuar.

Existem duas opções, ou você chama a pessoa que configurou o roteador para você ou você reseta o aparelho para os padrões de fábrica, mas tenha a certeza que você vai saber configurá-lo de volta depois se for preciso. Em alguns provedores, e necessário fazer uma configuração especial com o IP destinado a você para que a sua internet funcione, por isso se não souber o que está fazendo, peça ajuda para quem lhe dá assistência técnica.

Configurando roteador

Na imagem acima você vê um SETUP de um firmware de roteador da marca Link One, a maneira com que esta tela se apresenta varia de marca para marca, mas praticamente todas tem as mesmas configurações, o que você precisa fazer é achar a configuração de DNS do aparelho, e como você vê na imagem acima, inserir o DNS que você encontrou como melhor opção através do NameBench.

Depois disse será necessário reiniciar o Router para ter certeza que a configuração foi aplicada com sucesso, procure pelo menu "sair" ou "ferramentas" e haverá uma opção de reiniciar o roteador, a sua conexão com a internet deverá cair por uns 15 segundos enquanto o aparelho reinicia, mas depois que ela voltar você vai sentir a diferença.

O resultado


Algumas páginas carregam perceptivelmente mais rápidas do que antes, outras páginas, muito provavelmente porque já estavam em Cache no meu browser (ou até mesmo no servidor DNS) carregam na mesma velocidade de sempre. Para quem tem uma internet um pouco instável ou lenta para carregar as páginas, qualquer segundo ganho já é lucro.

Vale lembrar que mesmo um bom DNS não faz milagres absolutos, uma boa estrutura de conexão e um prevedor que não pratique (não muito) traffic shaping já ajuda bastante.

Até mais galera, compartilhem o conhecimento! Valeu!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




GIMP faz 20 anos de idade, conheça a história do software

Nenhum comentário
O melhor editor de imagens com código aberto do mundo fez aniversário, completou o seu vigésimo ano de existência.

GIMP 20 ANOS

20 anos de GNU Imagem Manipulation Program


No dia 21 de Novembro (estamos atrasados eu sei, mas não poderia deixar passar) o GIMP completou 20 anos de existência, uma marca e tanto para qualquer projeto. Foi em 1995 que Peter Mattis e Kimball Spencer, ambos estudantes da Universidade da Califórnia, criaram o software que se tornaria o GIMP de hoje em dia.

PhotoGIMP: O GIMP com cara de Photoshop

A ideia era simples, criar um programa que tivesse o código fonte aberto para editar e manipular imagens, o nome do programa sempre foi "GIMP", mas em suas primeiras versões ele se chamava "General Image Manipulation Program", algo que foi mudado depois para apoiar o projeto GNU, ele então passou a se chamar "GNU Image Manipulation Program".

GIMP Birthday

Desde então o GIMP vem evoluindo e arrastou milhões de fãs e comunidades inteiras que estão empanhada em criar e manter plugins para todas as funções que você puder imaginar. Entre 2006 e 2012 houveram grandes mudanças no projeto, graças a colaboração de  Peter Sikking, que ajudou a fazer com que o GIMP fosse moldado para atender ao público profissional também de maneira mais plena.

O GIMP hoje possui versão para todas as distros Linux e para qualquer sistema operacional popular da atualidade incluindo o Windows e o Mac OSX, para o futuro muitas coisas devem melhorar, uma das coisas que poderemos ver já na versão 2.9.X (a atual é a 2.8.X) é a presença de pré-visualização instantânea de efeitos antes deles serem aplicados, por baixo do capô o software deverá ficar mais poderoso também com a atualização para o processador de imagem GEGL, para completar a festa dos 20 anos, o site do GIMP também recebeu uma repaginada, você pode ler mais informações sobre o aniversário deste excelente software no site oficial.

O GIMP tem me feito companhia durante muitos anos e é responsável por praticamente todas as artes compostas que vão parar em todos os posts aqui no blog durante estes quase 5 anos de existência do Diolinux, assim como as imagens usadas no nosso canal no YouTube também. Vida longa ao GIMP! E que venham mais 20 anos!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Novo driver AMD promete aumentar a performance em jogos em 112% no Linux

Nenhum comentário
AMD informou algo surpreendente sobre seu novo driver de vídeo, o Radeon Crimson prometeu muito em seu anúncio, e parece que agora chegou a hora de cumprir o que foi dito!

AMD Crimson Linux

A performance no Linux deverá aumentar e muito!


Quando eu li achei que fosse erro de digitação, mas realmente está nos slides de apresentação do novo driver, e levando-se em consideração que eles prometem um ganho de performance de até 30% em jogos como "Star Wars: Battlefront" (Windows), os mais de 100% de melhoria para Linux são concebíveis uma vez que o driver presente até então é muito ruim (mesmo!).

Driver AMD Crimson Linux

O Slide em questão é este acima mesmo, como podemos ver, no game "Total War" temos uma melhora de absurdos 155%, outros citados ali que ficam acima dos 100% em melhorias são os populares sucessos da Valve DOTA2 e Portal 2, além do também muito bom, Bioshock Infinite.

Confira o nosso gameplay de BioShock Infinite no Linux
Claro que na lista a AMD provavelmente colocou os games que tiveram um maior destaque, para outros jogos a melhoria deve ter sido mais modesta, mas sinceramente, se em todos os outros melhorar uns 20% já dá pra comemorar.

O mercado de games para Linux ainda está em desenvolvimento e a Nvidia acabou tomando a frente entre os jogadores simplesmente pelo seu melhor suporte, vários títulos saíram sem suporte para placas AMD - Alien: Isolation é um exemplo, veja aqui - simplesmente pelo baixo desempenho das placas em jogos no "sistema do pinguim", felizmente isso agora deve mudar, e isso que o Vulkan nem saiu ainda.

O novo driver para Linux já está disponível para download na página oficial da AMD. Agora preciso de uma placa AMD para fazer alguns testes, se você tem uma placa AMD e já testou o novo driver compartilhe conosco a sua experiência para sabermos se o novo driver é "tudo isso" mesmo.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Nova Câmera 3D roda Ubuntu e Android

Nenhum comentário
A Persee está vendendo a primeira câmera/computador tridimensional do mundo, este mercado ainda não está desenvolvido mas apresenta melhoras e aceleração rápida.

Câmera 3D

O sistema de câmeras inteligente da Parsee tem sua própria inteligência e seu sistema operacional pode operar tanto com Android como Ubuntu, o que permite que os programadores possam desenvolver suas próprias aplicações de uma forma bastante simples, ainda mais com a loja de Apps do Ubuntu Core.

A câmera tem um processador Cortex A17 de quatro núcleos de 1.8 GHz, GPU Mali T7 e 2 GB de RAM, o aparelho tem suporte para Linux, Mac OSX e Windows, além do Android, e trabalha com um programa desenvolvido especialmente para ela, a resolução é em HD e seu campo de profunidade conta com a resolução 640x480.

Câmeras deste tipo podem ser usadas em vários segmentos, ela tem a habilidade de rastrear e identificar precisamente objetos e pessoas, uma aplicação clara para o mercado de segurança, além de identificar melhor a profundidade de um cenário e objetos nele ela pode ser usada para reconhecimento facial.

Outra aplicação possível é usá-la para fazer impressões em 3D, trabalhos em robótica e outros projetos interativos, semelhante a tecnologia Holo Lens apresentada pela Microsoft. O pacote mais barato desta câmera custa cerca de R$ 700,00.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Confira:
Blog Diolinux © all rights reserved
made with by templateszoo