Demonstração de convergência Desktop-Mobile com o Ubuntu e o Unity Next

O desejo de ter um sistema convergente entre plataformas está se tornando mais e mais palpável a cada dia, a Microsoft aderiu a isso com o Windows mas a Canonical também vem trabalhando na mesma proposta para o Ubuntu, até a mais tempo que o Windows, vamos ver como isso está funcionando na prática?

Unity Next


Um tablet que vira computador ou um computador que virá tablet? Não importa, o sistema é o mesmo!


Olá, como vai você? (PC Siqueira inside), como prometido eu iria acompanhar o desenvolvimento do novo Unity do Ubuntu e iria trazer para você qualquer novidade relevante sobre o novo ambiente gráfico que entrará no Ubuntu como padrão na próxima LTS no ano que vem.

Agora você verá um vídeo demonstrativo das potencialidades do Unity Next, como é chamado, rodando em um tela sensível ao toque, tanto usando gestos como usando o mouse, logo após você verá ele rodando em um smartphone rodando o Libre Office de computador nele! Confira:


Como pode ser visto no vídeo um dos grandes diferenciais desta versão convergente do Ubuntu é que ele é o primeiro sistema mobile capaz de gerir aplicações em janelas, o que pode ser um passo muito interessante para adoção deste tipo de plataforma para a produtividade, edições de vídeo e de imagem por exemplo.

Eu que estava um inseguro com o que viria com o novo Ubuntu começo a ficar mais otimista e gostar do que estou vendo, e você, curtiu?

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.
sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Primeiros betas do Ubuntu 15.04 foram lançados, baixe agora!

Lançados os betas do Ubuntu 15.04 para todos os interessados em testar os sistemas, vamos conferir o que tem de novo?

Ubuntu 15.04
Image: OMGUbuntu!

Kubuntu, Ubuntu MATE, Ubuntu Gnome e Xubuntu estão prontos para testes


Estão prontinhos para testes as novas versões beta dos sabores do Ubuntu, vamos conhecer alguns detalhes de cada e também te apresentar os links para download para quem quiser testar.

Kubuntu 15.04


Se você está com a intenção de testar o novo KDE 5 no Kubuntu agora é uma boa oportunidade, a versão beta vem com o KDE 5.2 que traz consigo algumas correções de bugs e refinamentos, este é o principal destaque, para baixá-lo clique aqui.

Ubuntu MATE 15.04


O Ubuntu MATE conquistou muitos usuários por trazer a eles de volta a experiência que o antigo Gnome proporcionava, neste Beta você encontrará a versão 1.8 do MATE para usar no seu desktop, quanto a interface em si, além da atualização que traz uma série de correções de bugs talvez o principal diferencial é que agora ele é um "sabor", um flavour oficial do  Ubuntu e por conta disso as suas imagens estão hospedadas nos servidores da Canonical.
Para baixá-lo, clique aqui.

Ubuntu Gnome 15.04


Eu fui um que ficou babando neste novo Gnome 3.14, e agora ele está vindo juntamente com o Ubuntu Gnome para o deleite dos meus olhos marejados de emoção, além desta versão do Gnome ele traz sem seu repositório o suporte ao Wayland, novo servidor gráfico, você pode habilitar ele instalando o pacote gnome-session-wayland e é só escolher ele na tela de login como se fosse um novo ambiente gráfico.
Para baixar o Ubuntu Gnome 15.04 clique aqui.

Xubuntu 15.04

No lado do Xubuntu as novidades não são tão grandes, ele ainda não está com a última versão do XFCE, mas recebeu uma nova ferramenta para configurar o gestor de login e agora o gerenciador de janelas consegue mostrar os previews delas.
Para baixar o Xubuntu 15.04 clique aqui.


Cadê o Lubuntu e o Ubuntu padrão?


O Lubuntu ainda não entregou o seu beta e ainda está em desenvolvimento, o Ubuntu padrão não costuma lançar oficialmente mais o BETA 1 mas mesmo assim você pode baixar a Daily Build atual que corresponde a este primeiro beta neste endereço.

Não vou detalhar muito o Ubuntu pois ainda teremos vídeos no canal sobre essa versão muito em breve, tanto com a versão 7 do Unity com a 8 como eu prometi no Twiiter. Aliás, segue lá! =)

Lembre que estes sistemas ainda estão em desenvolvimentos e devem ser utilizados apenas para testes na intenção de conhecer o que está sendo feito e/ou reportar os bugs que possivelmente existam.

Até a próxima!

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Como instalar o Oracle Java 9 no Ubuntu e no Linux Mint

A Oracle já está trabalhando numa nova versão do Java, a versão 9 deve chegar somente em 2016 mas já está disponível a versão de testes para as pessoas que necessitam, vamos aprender a instalar?

Como instalar o Java 9 no Ubuntu

Tutorial de instalação do Java 9 no Ubuntu e no Linux Mint


Alerta: Esta versão do Java ainda está em desenvolvimento e pode conter bugs e falhas de segurança, use apenas se realmente precisar, caso você seja um desenvolvedor ou um pessoa que goste emoções fortes. A versão estável atualmente é a 8.

A nova versão do Java foi liberada e o pessoal do WebUpd8 já nos fez o grande favor de adicionar ele ao PPA que usamos tradicionalmente para instalar o Java no Ubuntu e em seus derivados.

Para instalar abra o terminal e copie os comandos abaixo e cole uma a um:

sudo add-apt-repository ppa:webupd8team/java 
sudo apt-get update 
sudo apt-get install oracle-java9-installer
Se você é iniciante e precisa de ajuda para instalar o Java no seu sistema confira o vídeo que fizemos explicando passo-a-passo como fazer isso:



--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Como testar a "saúde" do seu HD no Linux com o GSmartControl

Conheça hoje uma excelente ferramenta gráfica para fazer heath test no seu disco rígido.

GSmartControl no Ubuntu

Verifique a "saúde" do seu HD

Tomei conhecimento de um programa que pode ser muito útil para verificar se o seu HD está funcionando corretamente, o programa se chama GSmartControl e se encontra nos repositórios oficias das principais distribuições Linux.

Para instalar no Ubuntu, basta você procurar na Central de Programas pelo pacote: GSmartControl

Ou se preferir instalar pelo terminal:

sudo apt-get install gsmartcontrol

Depois de instalado procure pelo programa pelo menu do sistema, ele vai listar os seus discos rígidos, para abrir as opções de teste basta dar dois cliques no disco desejado.

Se você procura uma maneira de testar para confirmar a existência de badblocks no seu disco rígido confira este tutorial.

Até a próxima! 


--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Atualizando o Kernel para a versão 3.16 pelo repositório oficial no Ubuntu 14.04.2

Hoje você vai aprender a atualizar a versão do Kernel no seu Ubuntu 14.04.2 LTS para a versão 3.16, vamos lá?

Atualizando o Kernel do Ubuntu

Veja como deixar o seu Ubuntu LTS com o Kernel mais recente oficialmente suportado


A pouco tempo a Canonical disponibilizou a atualização do Ubuntu 14.04 LTS para a sua segunda grande atualização, você pode ler mais sobre o assunto neste post dedicado, porém não sei se a atualização vai demorar um pouco mais para sair ou o que, mas fato é que o Kernel 3.16 prometido para o Ubuntu 14.04.2 acabou não vindo com as atualizações do sistema, porém ele está no repositório oficial pronto para ser instalado.

Então você pode escolher esperar para ver a atualização vem automaticamente pelas atualizações do próprio sistema ou fazer a instalação manualmente através deste tutorial.

Atualizando o Kernel do Ubuntu 14.04.2 LTS para a versão 3.16


Se você usa drivers proprietários a primeira coisa que você tem a fazer para evitar problemas e desabilitá-los e passar a usar os drivers genéricos durante a atualização, então, abra o menu e digite "Drivers", abrindo a aplicativo de "Drivers adicionais" selecione o driver genérico e aplique:

Configure para usar o driver genérico

Depois de instalar o driver genérico reinicie o computador para logar com novo driver carregado, agora podemos fazer a atualização sem maiores problemas.

Agora vamos usar o Synaptic para instalar o novo Kernel, caso você não tenha este programa apenas pesquise pela Central de Programas do Ubuntu por ele, vai ser bem fácil encontrar.

Uma vez instalado o Synaptic, vamos abri-lo pelo menu, no campo de busca do Synaptic digite o seguinte nome: linux-image-generic

Synaptic

Dentre a lista de pacotes que ele lhe exibir pela sua pesquisa localize o:
 linux-image-generic-lts-utopic

Dê dois cliques neste pacote e a tela abaixo aparecerá pedindo para você marcar a instalação de mais dois pacotes, clique em "Marcar" 

Instalando o novo Kernel

Muito bem! Agora clique no botão "Aplicar" no Synaptic e aguarde a instalação, ao final tudo deve estar correto, basta reiniciar o computador para usar o novo Kernel.

Para confirmar que o novo Kernel está instalado corretamente você pode digitar no terminal o comando:

uname -r

E o resultado deverá ser como este:

Terminal

Agora que tudo está correto, caso você tenha removido o driver proprietário do seu sistema lá no início do tutorial é hora de colocá-lo de volta, torne a abrir o gerenciador de drivers como no Primeiro passo e instale o Driver que estava selecionado antes, reinicie o computador mais uma vez agora sim você está com tudo pronto para usar o seu PC com o Kernel mais recente suportado oficialmente pela Canonical.

Até a próxima!

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.
terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Baboo dizendo que Windows é mais seguro que Linux e Mac OSX? Alguma coisa está errada...

Hoje meus amigos eu venho alertar a todos vocês que acompanham o blog Diolinux e o nosso canal também mais uma vez, para não acreditar em tudo o que você lê por aí, pelo menos não de primeira, vamos aos fatos.

Vulnerabilidades do Linux

Será que o Linux está tão frágil assim?


Bom, a primeira coisa que você pensa quando dizem que o Linux tem mais vulnerabilidades que o Windows é:"tem algo errado nisso aí..." e tem mesmo, mas foi na maneira com que a notícia é passada, esse tipo de desinformação acaba apenas prejudicando o conhecimento e a opinião das pessoas.

Caso você não tenha lido a notícia foi postada no Baboo, só a partir daí você já tem que receber a notícia com mais cuidado, afinal estamos falando de um dos maiores fórums de Windows da internet.

Indução ao erro é isso que eu chamo, a lista foi divulgada pelo NVD, um departamento de segurança computacional do governo norte americano que visa identificar vulnerabilidades e apresentar possíveis soluções para o caso, o mesmo que , segundo a Wikipédia, sofreu uma falha de segurança que comprometeu seu banco de dados em 2013.

Primeiro equivoco


Falar que o Linux teve mais falhas de segurança que o Windows em 2014, no mínimo para a notícia ficar mais correta seria necessário dizer que o Linux teve mais problemas REPORTADOS em 2014 nos EUA, isso mesmo, sabemos que usuários de Windows normalmente não reportam bugs e a estimativa foi feita somente em território americano.

Segundo equivoco

A lista trata todas as distribuições Linux como sendo uma coisa só mas trata as versões do Windows como coisas separadas, o Linux teve 119 vulnerabilidades, mas será que as mesmas vulnerabilidades vindas do Android são aplicáveis no Desktop ou no servidores e vice-e-versa, acho pouco provável, as pessoas tem que parar de enxergar o Linux como uma coisa só. E aparentemente eles juntaram bugs reportados a partir de versões antigas do Kernel.

Juntando todas as versões do do Windows com problemas REPORTADOS, sem incluir as versões que não foram reportadas o somatório dá 248 vulnerabilidades!

"E agora josé?'

O que eu posso dizer? Da maneira com que os dados foram filtrados realmente o Linux aparece antes do Windows (e depois do Mac) como sistema com mais vulnerabilidades apresentadas, mas do jeito que está claramente eles interpretaram "a coisa" para dar a impressão que o Windows é mais seguro.

Outro "pequeno detalhe" que eles esqueceram de colocar foi a origem das vulnerabilidades, olha só que tabela bacana:

Aplicações vulneráveis

Tá vendo a listinha? Tá vendo algum Linux aí? Pois é, os problemas são em aplicações que por vezes rodam no Linux e não no Kernel e si. E adivinha quem é o líder disparado?


Façam-me o favor de não desinformar as pessoas!

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.
segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Conheça algumas das novidades do Gnome 3.16

O Gnome continua em pleno desenvolvimento, confira neste artigo algumas das principais funcionalidades implementadas.

3.16

Confira este vídeo com alguns dos novos elementos da nova versão do Gnome


Enquanto o novo Unity, já estabelecido no Ubuntu Phone, começa a dar seus primeiros passos no Desktop, o Gnome continua "afinando" o ambiente seguindo a mesma linha de desenvolvimento que se iniciou em 2011, e cá entre nós, quem usou o Gnome 3 daquela época não poderia imaginar que ele fosse ficar tão bonito assim.

O Gnome 3.16 ainda está em fase beta e não deve demorar tanto para sair, antes que alguém pergunte, eu não consegui encontrar alguma informação sobre a data de lançamento, mas para deixar você já com "água na boca" confira o vídeo abaixo mostrando algumas das novas funções do Gnome Shell.



As novidades


De todas as novidades a que eu gostei mais foi o novo posicionamento das notificações, barra inferior não é alto tão prático assim em telas que não são sensíveis ao toque, com esse reposicionamento elas ficam acessíveis com muita facilidade, o recurso "overlay" vem sendo usado no Ubuntu a algum tempo e é algo realmente interessante que aumenta o seu espaço útil nas janelas, as animações entre as transições de espaços nos menus também dão um toque bacana, apesar de não ser novidade ele deixa o ambiente muito mais belo, talvez tenha sido inspiração do elementary, quem sabe né?

E você, o que achou do novo Gnome?

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.
domingo, 22 de fevereiro de 2015

GThumb um programa simples para editar a suas fotos no Ubuntu

Se você não é profissional e se atrapalha com programas avançados como o GIMP e quer um programa mais simples que se aproxime mais ao PhotoScape, o GThumb pode ser uma ótima alternativa.

GThumb
GThumb

Um programa simples para "dar um trato" nas suas fotos


Muitas pessoas já me pediram se eu conhecia um bom programa para editar fotos de maneira mais simples e básica, já que o GIMP é um editor tão avançado quanto o Photoshop, acredito que as pessoas gostariam de algo semelhante ao PhotoScape mesmo, então preparei até um artigo ensinando a instalar o PhotoScape no Ubuntu, você pode clicar neste link para vê-lo.

Mas talvez não seja necessário usar o PhotoScape, o novo GThumb possui uma série de melhoria, dentre elas novos filtros de imagens e opções para fazer pequenas correções de cores e posições, como você pode ver na imagem acima.

Como instalar o Gthumb no Ubuntu

Para instalar o Gthumb é simples, basta copiar todo o conteúdo abaixo e colar no terminal, pressionar a tecla "enter", digitar a sua senha e pressionar a tecla "enter" novamente.

sudo add-apt-repository ppa:webupd8team/gthumb -y && sudo apt-get update && sudo apt-get install gthumb
Uma outra boa opção para quem busca um editor fácil para o Ubuntu e talvez até com mais recursos é o Pixlr Touch Up, confira neste artigo.

Até a próxima!

Fonte
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.
sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Disponível para Download o Ubuntu 14.04.2 LTS

Canonical libera a nova ISO do Ubuntu 14.04 LTS com a segunda grande atualização do sistema, confira como baixar ou atualizar o seu sistema.

Trusty 14.04.2

Uma nova ISO do Ubuntu 14.04 está disponível


Quem chegou recentemente ao Ubuntu pode estranhar o fato de existirem dois lançamentos com datas próximas, o Ubuntu 14.04.2 LTS desta semana, e o Ubuntu 15.04 que sairá em Abril, pouco mais de uma mês de diferença.

O Ubuntu 14.04 LTS, foi lançado em Abril de 2014 e por ser uma LTS (Long Term Support) tem suporte até o ano de 2019 recebendo atualizações, isso porque depois de ser lançado várias correções e upgrades no sistema são feitos, novos programas chegam, versões mais novas do Kernel Linux, etc, tudo isso colabora para evolução e estabilidade do sistema.

Hoje, se você fosse baixar o Ubuntu 14.04 LTS que foi lançado lá em 2014, logo após a instalação você teria de baixar muitos MB de dados e pacotes de software que são as atualizações do sistema, e isso acaba se tornando inviável, por isso, a cada 6 ou 8 meses a Canonical, empresa que desenvolve o Ubuntu, lança uma nova ISO com todas as atualizações já instaladas, atualmente estamos no Ubuntu 14.04.1 LTS, e agora está chegando a segunda grande atualização, o 14.04.2, funciona como se fosse um Service Pack, eles que ficaram bem populares com o Windows XP.

O que isso significa?


Muitas pessoas confundem este lançamento e acham que tem que formatar os seus computadores para ter essa nova versão, mas na verdade isso não é necessário, basicamente este lançamento significa que caso você baixe a ISO do Ubuntu direto do site hoje ela já estará quase que completamente atualizada com os pacotes mais recentes desta versão do Ubuntu, se você assim como eu, já tem o Ubuntu 14.04.1 LTS instalado, não se preocupe, as mudanças devem chegar via atualização de software no sistema, e se você é do tipo que sempre instala atualizações quando elas aparecem provavelmente não vai precisar baixar muita coisa.

O que tem de diferente nesta versão?


Basicamente atualizações de programas e um novo Kernel, sim, agora o  Ubuntu 14.04 passará a usar o Kernel 3.16, o que para mim é algo bem positivo visto que o Kernel 3.15 teve algumas melhorias para jogos e desempenho de placas de vídeo, se você quiser ler todo o sumário de modificações desta versão fique à vontade, ele se encontra neste link.


Para baixar o novo release do Ubuntu 14.04 LTS basta acessar o site dele e baixar.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Como instalar o Cinnamon no Ubuntu

Hoje você vai aprender a instalar este ambiente gráfico sensacional no Ubuntu para poder desfrutar dele sem precisar instalar o Linux Mint.

Cinnamon 2.4 no Ubuntu
Imagem: WebUpd8

Instalando o Cinnamon 2.4 no Ubuntu 14.04


Recentemente estive testando o ambiente gráfico do Linux Mint, o Cinnamon, para Games, e percebi uma leve melhoria em FPS no Counter Strike Global Offensive, talvez pelo compositor de janelas, fora isso ele é uma ambiente muito agradável em linhas gerais.

Instalação do Cinnamon


Abra o seu terminal e cole os seguintes comandos:

sudo add-apt-repository ppa:tsvetko.tsvetkov/cinnamon 
sudo apt-get update 
sudo apt-get install cinnamon
Instale também os temas do Linux Mint no Cinnamon:

sudo apt-get install mint-themes
Então é só você fazer logoff e na tela de login escolher a interface, caso algo dê errado ou você não curta muito o ambiente é só usar estes comandos abaixo para remover:

sudo apt-get purge cinnamon* nemo-* cjs muffin* python-nemo 
sudo rm /etc/apt/sources.list.d/tsvetko_tsvetkov-cinnamon*.list 
sudo apt-get update

Até a próxima!

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.
quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Apple abre o iCloud e o iWork para todos os usuários independente da plataforma

A Apple resolveu abrir para inscrições do público geral as inscrições para usar o iCloud e o iWork mesmo que os clientes não sejam usuários da "maça".

iCloud para todos


Apple abre iCloud para usuários


A Apple é conhecida no mundo da tecnologia por ser uma das empresas que mais trata o seu cliente com serviços que são exclusivos para que tem algum iDevice.

iWork


Ao contrário de Microsoft e Google a Apple até então não tinha aberto seu sistema de armazenamento em nuvem para outros usuários, assim como sua suíte de escritório online, a iWork, essa versão aberta para o público ainda está em beta e é acessível de qualquer sistema operacional, ainda não possui clientes desktop para qualquer outro sistema que não seja o MacOSX.

iWork


O serviço do iCloud oferece apenas 1 GB de espaço, porém, esse pode ser um tamanho de armazenamento variável pois o serviço ainda está em beta.

Se você deseja conhecer o serviço da Apple agora você pode se cadastrar com qualquer e-mail através deste link.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.
quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Como instalar o Kernel 3.19 no Ubuntu e no Linux Mint

Veja este simples tutorial para ajudar você a atualizar o Kernel do seu sistema operacional.

Atualize o Kernel Linux para a versão 3.19

Atualize o kernel para a versão 3.19

Desta vez vamos a um tutorial simples e rápido para instalar a mais recente versão do Kernel, abra o terminal e cole os seguintes comandos:

cd /tmp 
wget http://tinyurl.com/pwggrke -O kernel-3.19.0
chmod +x kernel-3.19.0
sudo sh kernel-3.19.0
sudo reboot

Script feito pelo Upubuntu

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Próxima versão do Kernel Linux poderá ser a 4.0

A próxima release do Kernel Linux pode não ser o Kernel 3.20 e sim o 4.0, confira:

Linus Torvalds no Google Plus

Linus Torvalds faz enquete no Google Plus para escolher o número da nova versão do Kernel Linux


Linus Torvalds publicou em seu perfil no Google+ uma enquete para saber dos usuários o que eles achavam que deveria acontecer com a numeração da próxima release do Kernel Linux.
Linus comenta que não gostaria que acontecesse novamente o que aconteceu com o Kernel 2.6.x do Kernel, onde saiu versões e mais versões e ninguém conseguia mais distinguir o que  vinha em uma versão e o que vinha em outra.

Ele comenta que estava já pensando em lançar o Kernel 4 mas antes de fazer isso preferiu pedir a opinião do público. Até o momento a adoção da versão 4 do Kernel tem vencido, o que indica que juntando a vontade do Linus e a opinião do público a próxima versão deverá ser a 4 mesmo.

Qual a sua opinião? Você pode votar também neste link.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Ubuntu Phone recebe loja de Apps Online não oficial

O Ubuntu Phone ainda é uma realidade distante para os brasileiros mas já temos algumas novidades sobre ele para passar para você leitor, confira.

Ubuntu Touch Online Store

Ubuntu Phone e sua loja online


Até o momento, talvez até pelo lançamento do primeiro Smartphone com Ubuntu ser algo recente, não havia uma loja Online de Apps para o Ubuntu Phone que pudesse ser acessada a partir do computador como a Google Play por exemplo.

Muitas pessoas ainda tem receio quanto ao Ubuntu Phone pela sua lista Apps ser reduzida, e esse receio aumenta ainda mais quando você não pode saber quais Apps ele tem disponível sem ter um aparelho, porém, agora existe uma "lojinha" não oficial do Ubuntu Touch com todos os aplicativos disponíveis, ela não é de autoria da Canonical mas a mesma não se manifestou contra a iniciativa.

Para você dar uma olhada na Ubuntu Touch Apps é só clicar neste link.

Fonte: Softpedia.


--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.
terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

Lançado Netrunner 15 Prometheus com KDE 5

Uma versão de uma das melhores distros com KDE que você já utilizou foi lançada,  confira algumas alguns detalhes e o link para download do Netrunner OS 15.

Netrunner 15 com KDE 5

A primeira distro que traz oficialmente o KDE 5 como padrão


O Netrunner é um sistema operacional muito interessante, baseado no Ubuntu mas que usa a interface KDE, e que KDE diga-se de passagem, você pode ver uma análise que eu fiz sobre o sistema em uma versão passada neste link.

A distro traz consigo várias novidades, porém, visualmente falando achei que ela ficou "mais feia", tive a impressão de que os desenvolvedores não conseguiram encaixar o KDE 5.2 tão bem assim aos temas do Netrunner, mas pode ser apenas impressão.
 
Netrunner OS 15 Prometheus

Dentre os pacotes que vem com a distro podemos destacar:

- Kernel 3.16.0~40
- KDE Plasma 5.2
- KDE Frameworks 5.7
- Qt5.4
- Firefox 35.0.1
- Thunderbird 31.4.0
- VLC 2.2.0
- LibreOffice 4.4
- Krita & Karbon 2.8.5
- Gimp 2.8.10
- Pidgin 2.10.9

Se você se interessou e gostaria de baixar, clique neste link e você irá direto para o página de download, até a próxima!

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.
segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

Como instalar o Ubuntu Touch em dispositivos móveis

Encontrei uma material bem completo e decidi compartilhar com vocês, é um um tutorial desenvolvido pela própria Canonical para instalar o Ubuntu Touch em aparelhos ainda não licenciados.

Ubuntu Phone

Quem sabe agora você vai poder matar a sua curiosidade de testar o Ubuntu Touch


Você deve estar bem ligado no lançamento do Ubuntu para Smartphones nesta semana, mais precisamente na segunda-feria, muitos leitores me pediram se a BQ iria distribuir os aparelhos no Brasil também, mas para a tristeza de muitos isso deve demorar a acontecer, uma vez que ele nem está sendo vendido nos EUA ainda.

Mas eu tinha certeza de que já existiam compatibilidade do Ubuntu Touch com os aparelhos Nexus do Google, estes sim vendidos por aqui, então para ajudar os interessados eu encontrei este material direto no site do Ubuntu, na sessão para desenvolvedores, um tutorial extenso e completo para te ajudar a instalar o Ubuntu no seu Smartphone.

Quero lembrar que eu não testei o método, e nem tenho um Nexus para fazer o teste, então leia com atenção, o texto é em inglês então um domínio razoável da linguagem é bem vindo.

Acesse aqui os tutoriais, e neste link aqui, você encontra os aparelhos compatíveis.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.
sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

BQ Vende todas as unidades fabricadas do Ubuntu Phone em pouca horas

O primeiro lance de vendas do Ubuntu Phone foi um sucesso total e os compradores já aguardar as novas remeças.

Ubuntu Phone Aquaris
Imagem: Softpedia

Todas as unidades do primeiro Ubuntu Phone foram vendidas


Ok, a notícia nem é tão nova assim mas com toda a certeza vale a pena comentar, nesta segunda-feira passada foi lançado o primeiro aparelho que traz o Ubuntu Touch como sistema operacional de fábrica.

Inclusive preparamos um artigo muito legal para você conhecer um pouco mais das funcionalidades do Ubuntu Phone, com Unboxing e Overview, confira clicando aqui.

A produção dos aparelhos que carregam o Ubuntu ficou por conta da espanhola BQ, que informou aos compradores através de seu perfil no Google Plus que eles estavam sem condições de atender a tantos pedidos:



Basicamente eles dizem no post que os servidores deles não aguentaram o incrível fluxo de acessos, sendo mais de 12 mil pedidos por minuto, e as unidades que eles tinham disponíveis terminaram, porém, eles pretendem fazer mais sessões de vendas ainda neste mês e completaram dizendo que os aparelho serão entregues todos em Março.

Muita coisa para um sistema estreante sem dúvidas, claro, nem arranha nas mais de 1 milhão de ativações diárias do Android, mas tudo tem um começo.

É um momento histórico para todo usuário Linux, para todo usuário Ubuntu, confira o vídeo que fiz sobre ele comentando o assunto:



Até a próxima pessoal!

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Ubuntu Touch Theme para Ubuntu e Linux Mint

Veja essa dica bem legal para deixar o seu desktop com o look&fell do Ubuntu Touch que foi lançado nesta semana.

Ubuntu Touch Theme

Mude o tema GTK no seu Ubuntu para o Ubuntu Touch Theme

Fazia um tempo já que eu não postava uma dica de tema, acho que é por que já fazia um tempo que eu não via um que valesse a pena compartilhar com vocês, este, da imagem acima, é o Ubuntu Touch Theme produzido pelo pessoal do NoobsOnLab e hoje você aprenderá a instalar no seu Ubuntu.

Para instalar o tema é bem simples, copie todo o conteúdo abaixo e cole no terminal, pressione 'enter', digite a sua senha e aguarde, pronto, só isso.

sudo add-apt-repository ppa:noobslab/themes -y && sudo apt-get update && sudo apt-get install ubuntu-touch-theme -y
Depois de instalado para mudar o tema você pode usar o Unity Tweak e fazer a mudança numa boa, se quiser ver como isso funciona, assista o vídeo que eu fiz mostrando como trocar os temas do Ubuntu.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

A evolução do Unity, veja como está a nova Daily Build do Ubuntu 15.04 com Unity Next e Mir

Está preocupado com o futuro do Ubuntu? Bom, acho que tenho boas notícias e você pode se acalmar.

Ubuntu com Unity Next

"Tá melhorando o negócio"


Não faz muito tempo que eu fiz um vídeo e publiquei no canal do Diolinux sobre o Ubuntu com Unity Next, se você quiser ver ele vou deixar aqui em baixo:



Se você assistiu o vídeo, e até mesmo se foi mais longe e olhou os comentários das pessoas lá no Youtube deve ter percebido que eu fiquei (eu um muita gente) com um pé atrás com essa nova interface e não era para menos, porém, como eu alertei no vídeo ela estava apenas no início da sua adaptação para o desktop, neste próximo vídeo que eu encontrei navegando na "fossa abissal da internet" podemos ver a Build atual com um Unity com um layout mais parecido com o que estamos acostumados, confira:


Agora sim hein? Já podemos ver uma notável evolução em relação a Build que eu testei, e ele não está nem em Alpha oficial ainda, muita coisa deverá ser adaptada ainda.

Para completar podemos ver o mesmo sistema rodando em notebook da Acer com tela sensível, veja como ele se encaixa bem.


Esta meus amigos, é a nova geração. Até a próxima!

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.
quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

"Ubuntu volte a ser software livre!", estamos presos à liberdade

Hoje li um texto muito bem escrito, palavras eloquentes e precisas mas que expressam uma ideia no mínimo capciosa, da qual eu discordo, vamos falar sobre software livre?

Frase de Gandhi

Seja Livre, estou mandando!

E aí meus amigos, tudo certo com vocês? Prepare-se para um texto chato porém necessário (pelo menos para mim), vai ser a chance de liberar alguns pensamentos que tenho à algum tempo já.

Para você entender melhor do que eu vou falar é extremamente importante que você leia o texto em cima do qual tecerei a minha crítica, ele foi publicado do Br-Linux e você pode ler clicando neste link.

Me senti instigado a comentar sobre este assunto por conta dele falar justamente sobre o sistema operacional que eu utilizo, sistema pelo qual tenho muito apreço, especialmente por ele ter me levado até onde cheguei, mas não se atenha somente a este parágrafo acusando-me de "Ubuntista" ou algo parecido, leia o restando dos argumentos.

"Anahuac quer que comunidade Ubuntu volte para o Software Livre"


Este era o título do post, minha intenção aqui não é criticar a pessoa que o escreveu mas sim a sua ideia, é até comum encontrar este tipo de argumento no meio Linux, especialmente entre os mais conservadores, afirmando que o Ubuntu está tirando a liberdade dos usuários por incluir código proprietário em seu Kernel personalizado, como drivers e outros firmwares para placas wi-fi por exemplo, e aparentemente a gota d'água foi a inclusão da lente da Amazon no Unity.

Vamos falar um pouco sobre isso...

O Conceito de Liberdade, e Liberdade de Software


Acho, e aqui é achismo mesmo, que muitas pessoas ficam tão "bitoladas" com essa questão  de software livre que esquecem da liberdade, vejamos e eu explicarei.

Antes de mais nada, a definição de "Liberdade" pelo dicionário Michaelis:

liberdade

li.ber.da.de
sf (lat libertate) 1 Estado de pessoa livre e isenta de restrição externa ou coação física ou moral. 2 Poder de exercer livremente a sua vontade [...]
E você pode ler toda a filosofia do projeto GNU aqui neste link, diretamente da página deles. 

Mas podemos resumir, dizendo que para que um Software seja considerado "Livre" ele deve obedecer essas quatro características ou leis.

(0) para executar o programa, 
(1) para estudar e mudar o código-fonte do programa, 
(2) para redistribuir cópias exatas e 
(3) para distribuir versões modificadas.

A utopia de viver num mundo onde todo o software é livre


Resolvi retirar um trecho do texto para elucidar melhor:

"[...]Ao longo do tempo aconteceu uma relação inversamente proporcional: quanto mais o Ubuntu evoluía como sistema operacional, menor era o compromisso da comunidade com os princípios do Software Livre. Ubuntu ficou mais fácil de instalar graças a seus drivers proprietários: a comunidade aceitou. A FSF denunciou o comportamento antiético e amoral da Canonical e a comunidade decidiu demonizar o Stallman. O kernel do Ubuntu é o que mais tem códigos não livres e a comunidade parece gostar cada vez mais.
Em 2012, depois das denúncias da FSF eu deixei de usar Ubuntu. Convidei e continuo convidando muitos a fazerem o mesmo, afinal o conjunto Software Privativo + Spyware + Comportamento de Microsoft, não coaduna com os princípios do Software Livre. Até escrevi um outro artigo dando os detalhes chamado "A Microsoftização da Canonical". Tenho alertado, pedido, conversado, escrito e palestrado. Mas parece que quanto mais eu falo, menos efeito tem. Até mesmo mega eventos de Software Livre como o FISL e o Latinoware insistem em fazer amplo uso e propaganda da distribuição. É como se não usar Ubuntu fosse feio, impossível ou improvável. Percebo esse mesmo sentimento nos usuários dos produtos da Apple: sabem que não é correto, mas insistem em usar.[...]"
Eu realmente tenho a impressão de que as pessoas que defendem o software livre com unhas e dentes esquecem de todo o resto e acham que o software é realmente a coisa mais importante para os seres humanos, mas não vou comentar isso agora, concordo que com a evolução do Ubuntu ele deixou de se "restringir" tanto a usar software livre (Liberdade 0 é usar o programa para qualquer fim), com isso ele passou a oferecer melhores drivers para as placas de vídeo dos usuários (é só um exemplo pouco abrangente), quem ganhou com isso foram as pessoas que antes não poderiam usar Linux por conta do seu hardware.

"Ah isso não aconteceria se os drivers fossem software livre também", não, realmente não aconteceria e facilitaria muito, mas vamos encarar a realidade ok?

Sobre o Stallman, acho a atitude que ele teve na época muito corajosa e muito digna, proporcionou várias coisas boas para os usuários de computadores, a única coisa que eu penso dele é que ele tem maneiras antiquadas para um mundo plural.

No  texto há o trecho "O kernel do Ubuntu é o que mais tem códigos não livres", sendo que "é o que mais tem", significa que há outras distros que carregam também códigos não livres em seus ambientes, cadê a crítica aos outros sistemas? A impressão que eu tenho é que as pessoas (algumas) quando veem que um sistema Linux se destaca, Ubuntu, Android, Mint, adoram criticar o crescimento exponencial delas.

Sobre o suposto "Spyware", aparentemente o pessoal faltou umas aulas aí e esqueceu o que significa Spyware, para os não informados, segue o link, mas a frase que o define é a seguinte:

Spyware consiste em um programa automático de computador, que recolhe informações sobre o usuário, sobre os seus costumes na Internet e transmite essa informação a uma entidade externa na Internet, sem o conhecimento e consentimento do usuário.

As lentes da Amazon retornam informações sobre a sua busca para os servidores da Canonical para que a Amazon possa oferecer produtos baseados na sua busca? Sim. Mas isso nunca foi segredo, foi? O usuário tem conhecimento disso, talvez o maior problema tenha sido logo em seu lançamento onde não havia a opção de desabilitar este serviço (mas quem nunca errou que atire o primeiro mouse), e hoje em dia você pode desabilitar essa função com um simples clique.

A liberdade de número 1, que na verdade é a segunda, sugere que você deve ter acesso ao código fonte do sistema para poder alterá-lo se quiser, então eu lhes digo.

Divirtam-se, está tudo aqui. 

E aí, o xiita já vai dizer que não está todo aí, porque os códigos  fontes dos drivers e outros códigos que são proprietários não estão aí, logicamente não estão, mas isso não é necessariamente problema do Ubuntu, esses componentes servem apenas para facilitar a vida do usuário de computador para permitir que ele não precise ficar escolhendo hardware na hora de comprar a máquina, tanto que existe até uma distro chamada Trisquel, baseada no Ubuntu que é  totalmente livre de código proprietário, a descrição dela é a seguinte:

"Trisquel GNU / Linux é um sistema operacional totalmente gratuito para usuários domésticos, pequenas empresas e centros educacionais."
Claro,  porque só pessoas que usem seu computador para tarefas banais, empresas pequenas e pessoas que estão interessadas em aprender sobre SL vão conseguir usar um sistema sem drivers proprietários e codecs.

Antes de abordar o outro parágrafo, vamos falar sobre as últimas duas liberdades, distribuir cópias exatas e modificadas, acho que isso se responde sozinho não é não? Você pode fazer uma cópia do Ubuntu e dar para os seus amigos e o que mais existe é distro baseada no Ubuntu, você pode ter uma noção disto vendo o vídeo do meu amigo Gabriel do canal Toca do Tux.

No mais o que eu acho errado é criticarem o Ubuntu por fornecer aos usuários o que eles querem, um sistema Linux tão útil e compatível que possa substituir o Windows e o Mac, se o pessoal que reclama tanto ao invés de reclamar me apresentar o sistema operacional totalmente livre onde eu possa fazer tudo o que eu faço no Ubuntu com a mesma facilidade ou mais, eu posso dar uma chance a ela, mas dá menos trabalho reclamar do sair e fazer alguma coisa.

Alguns podem me acusar dizendo que estou sendo apologético, mas atenção, eu não sou desenvolvedor, e boa parte das pessoas do mundo também não é (as vezes vocês esquecem) eu me importo com liberdade, e por isso não aceito que vocês me digam que é certou ou errado usar Ubuntu, capiche?

Meu amigo, se você está preso a algo, mesmo que seja algo que você considera livre, você não é livre, a diferença é que você está preso a algo que considera certo.

Liberdade vai muito além de programas de computador, não esqueçam disso.

Sobre a Apple e a Microsoft


Encare a realidade, o código fonte ser livre, ou mesmo open source, não faz a menor diferença para quem não é desenvolvedor (mas...mas..., não adianta, não faz, a maioria das pessoas não usa Linux por ele é livre, é só perguntar).

Apesar de discordar de certas políticas de cada uma destas empresas, reconheçamos, se não fosse a Apple talvez não tivéssemos computadores domésticos ou Smartphones (mesmo que não tenha sido a primeira empresa a criar um Smartphone, eles fizeram um muito bem feito que se popularizou), e talvez se não fosse a Microsoft as pessoas não tivessem acesso aos computadores de uma maneira tão simples, muitas vezes é através destes sistemas que as pessoas acabam conhecendo o Linux.

Jobs era um gênio do Marketing, Gates um gênio dos negócios, Stallman era alguém que não concordava. Minha opinião.

Não sou contra o GNU, mas sou Livre na medida do possível

A essa altura é capaz de ter gente achando que eu sou contra o software livre, então resolvi finalizar com este parágrafo.

Eu adoraria poder usar programas que sejam de código aberto para fazer tudo o que eu faço, adoraria, sério!
Mas "ser livre" para mim é um adicional apenas, e não o diferencial, se o programa não for bom não é porque ele é livre que eu vou preferir ele à alternativa que me atende e é proprietária, acredito que os programas livres tenham que ser usados o máximo possível, mas dentro dos limites deles, a partir do momento que eles não satisfaçam não se deve ficar preso a eles, lembra da liberdade?

Sempre que alguém me pergunta "o porque eu uso Linux" o último argumento que eu uso é "porque é livre", eu uso Linux não porque ele é livre, uso porque eu sou! Uso porque eu quero! Uso porque enxergo vantagens nele sobre os outros sistemas que vão além de pura filosofia.


O GNU não é ruim em hipótese alguma, mas de todos os seus preceitos o único que é realmente aplicável hoje em dia é o desenvolvimento colaborativo, você pode adaptar o mundo ao seu sonho, ou adaptar o sonho ao seu mundo.

Para a maioria das pessoas gratuidade e facilidade são coisas mais importantes do que uma liberdade de software que não tem utilidade prática para elas, você pode discordar (até com um pouco de razão), mas a vida é muito curta para remover USB com segurança e para converter mp3 para OGG para ouvir uma música.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.
quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

Como ouvir músicas e assistir vídeos pelo terminal

Hoje vamos aprender algumas coisas que vamos fazer simplesmente porque usamos Linux e podemos, talvez isso acabe com a produtividade no seu trabalho mesmo que você trabalhe em frente a um servidor sem interface, acompanha aí que vai ser bacana.

Assistindo vídeos pelo terminal

Executando arquivos multimídia pela linha de texto

Hoje você vai ser o quão versátil pode ser o terminal Linux, quando dizem que dá para fazer "de um tudo" com ele você não deve duvidar, hoje vamos mostrar como reproduzir mp3 e vídeos pelo terminal do seu sistema.

Ouvindo músicas em mp3

Existe um programinha pra lá de simpático que é executado em modo texto chamado mpg123, ele está no repositório de praticamente todas as distros, no Ubuntu você pode instalar com o comando:

sudo apt-get install mpg123

Muito bem, agora basta você acessar a pasta onde está alguma música sua e digitar o comando:

mpg123 nome_da_musica 

Como no exemplo abaixo:


Ouvindo músicas pelo terminal


É bem simples, para saber as opções do mpg123 digite:

mpg123 -man

Vendo vídeos pelo terminal

É possível também ver vídeos pelo terminal, claro, não espere um "Cinema 4D" mas dá pra fazer uma graça, inclusive a imagem inicial deste post é um dos vídeos no Diolinux, mais precisamente sobre o lançamento do Ubuntu Phone.

Para executar os arquivos de vídeo você vai precisar do mplayer, então para instalar:

sudo apt-get install mplayer

E para rodar o arquivo de vídeo mais uma vez, esteja dentro da pasta que contém o arquivo e digite:

mplayer -vo caca nome_do_arquivo_de_video

É, o comando e meio estranho mesmo, mas "dá um barato", testa aí para ver como fica, até a próxima! 

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.
terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

Segundo Beta do elementary OS está disponível para download

Foi lançado o elementary OS 0.3 Freya Beta 2 para todos os que desejam testar o sistema, vamos  falar um pouco do novo elementary e ver como fazer o download?

elementary OS 0.3 Beta 2
Imagem: Reprodução 

Baixe agora a nova versão do elementary OS


É parece que está quase pronto o sistema, este seria o Beta final antes do lançamento oficial, porém se bem me lembro demorou um bocado para a versão passada sair do beta.

De qualquer forma se você é entusiasta do elementary OS pode ser um bom momento para formatar o PC e instalar o sistema, possivelmente ele nunca este tão próximo do que os desenvolvedores tem como final release.

Já faz um certo mas eu fiz um review do elementary OS Freya mostrando as principais novidades, olhando o visual e alguns prints por aí dá para perceber que ele não mudou praticamente nada daquela época para agora, logo a review ainda faz sentido, então se você quiser dar uma olhada é só "dar play" no vídeo logo abaixo.


Basicamente, podemos ver o elementary tentando se integrar perfeitamente com o padrão e layout novo dos aplicativos do Gnome 3.14, o que realmente deu um belo toque no sistema, mais do que isso o sistema recebeu vários upgrades e em termos de atualizações de pacote de base segue a mesma linha do Ubuntu 14.04 LTS, distro no qual se baseia.

Para baixar a nova versão basta acessar o site do elementary e clicar em "Download Freya Beta".

Você é usuário do elementary? Vai ajudar usar o sistema quando ele estiver pronto? Deixe a sua opinião nos comentários e até a próxima!



-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.
segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Lançado o primeiro Ubuntu Phone, confira as especificações e o Unboxing

Finalmente está chegando ao mercado o primeiro Smartphone com o Ubuntu, vamos conhecer um pouco melhor este aparelho?

Ubuntu Phone

BQ Aquaris E4.5 é o primeiro Smartphone com Ubuntu no mercado


Fico muito feliz em poder escrever isso aqui no blog, finalmente chega ao mercado o primeiro Smartphone com Ubuntu embarcado; depois de muito tempo de espera e até algumas dúvidas finalmente o sistema chegou ao mercado, pelo menos ao mercado europeu.

Apesar do aparelho ter sido anunciado ontem, deixei para escrever o post hoje por dois motivos, o primeiro é porque ontem era Domingo e no Domingo eu simplesmente não funciono (hehe) e o segundo é que eu queria reunir um material legal sobre o Ubuntu Phone para que vocês tivessem um post bem completo sobre ele.

O Promote do Ubuntu Phone


Eu sempre achei (na verdade ainda acho) que o que falta muitas vezes no mundo Linux é Marketing, mas desta vez temos pelo menos um comercial do Ubuntu Phone, confira logo abaixo vídeo promote do aparelho:


O nome do aparelho é BQ Aquaris E4.5 e carrega o Ubuntu 14.10 que é a versão mais atual, o aparelho deve receber constantes updates assim como o desktop.

O aparelho, como o nome dele sugere, tem o tamanho de 4,5 polegadas, resolução 960×540 pixels, processador quad-core MediaTek MT6582 de 1,3 GHz, 1 GB de RAM, 8 GB para armazenamento interno de dados e com suporte a um cartão de memória de até 32 GB, o aparelho também tem suporte a dois cartões SIM.

A câmera trasiera tem 8 megapixels, a câmera frontal tem 5 mexapixels, Wi-Fi 802.11n, Bluetooth 4.0, 3G (não há LTE) e bateria de 2.150 mAh.

Confira agora o Unboxing feito pelo canal Jordan Keyes, este foi o primeiro Unboxing da história com o Ubuntu Phone, histórico sem dúvida:


Comentários sobre o Unboxing

Essas são só algumas opiniões pessoais, então vamos lá!

Eu achei o aparelho muito bonito e me lembrou de leve o iPhone, com este fundo branco e tela escura, uma outra coisa que eu achei muito interessante é duas saídas de som, o que indica um som stereo com maior qualidade do que os aparelhos que tem apenas um alto-falante.

Obviamente que isso não influencia em nada mas a caixa também muito bonita, ele vem com um fone de ouvido diferente do padrão que somos acostumados com os aparelhos que são vendidos normalmente, ele está mais para um Headset mas é um diferencial.

Interface e usabilidade


O Unity do Ubuntu Phone é claramente diferente e inspirado na versão que temos atualmente, isso deve mudar em breve uma vez que a Canonical pretende unificar os ambientes mobile e desktop, uma série de adaptações devem ocorrer até lá, se você quiser dar uma olhada no que "tem de bom" no Unity Next para Desktop até o momento confira este vídeo do canal do Diolinux.

Quanto a interface para Smartphones e Tables, ela é totalmente baseada em gestos e atalhos, a BQ produziu um vídeo que mostra as principais funcionalidades do dispositivo, confira:



Preço do Ubuntu Phone e vendas no Brasil


O primeiro aparelho com Ubuntu Phone sai com um preço bem razoável para o mercado europeu, apenas 169,90 euros algo que passa um pouco dos 500 reais, se fossemos apenas converter a moeda (sem pensar nos impostos), desta perspectiva um preço bom visto o hardware do aparelho.

A BQ é uma empresa que atua basicamente na Europa então não há muitas chances de você ter o aparelho comprando em lojas brasileiras, uma vez que a BQ nem sequer vende Smartphone algum aqui em território nacional.

Vai emplacar ou não?


O futuro ninguém sabe mas se formos falar deste Smartphone a Canonical mesmo comentou que não espera tantas vendas, ele vai provavelmente chamar a atenção das pessoas que gostam do Ubuntu e gostam de promover o Linux, talvez o maior problema seja (já comentei isso em vídeo até) a falta de uma grande biblioteca de Apps para o aparelho, ele já tem várias aplicações que devem servir o usuário básico de Smarphone, como Facebook, Twitter e Spotify, o Ubuntu Touch também suporta aplicativos em HTML5 como o Firefox OS, mas ainda falta uma ampla de gama de Apps, que é um dos motivos também do Windows Phone não emplacar.

Talvez a Canonical precise conseguir mais parcerias e despertar o interesse dos desenvolvedores em publicarem Apps para o Ubuntu Phone, e isso deve levar mais do que poucos meses.

O Aquaris E4.5 é certamente uma alívio para os desenvolvedores ("finalmente o projeto saiu do papel!"), e sabemos que o primeiro passo é sempre o mais complicado, mais uma vez a Canonical e o Ubuntu inovam no meio Linux trazendo a primeira distro com ambiente próprio saindo do Desktop para o Mobile e isso é muito legal.

E você o que achou do Ubuntu Phone, gostaria de ter um? Até a próxima! 

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.