Kubuntu 15.10 recebe o Plasma 5.5.3, veja como atualizar

O Kubuntu recebeu nesta semana um upgrade em seus pacotes base através do repositório "backports" que normalmente contém as últimas versões possíveis dos softwares KDE que os desenvolvedores da distro consideram estáveis o suficiente para que se possa utilizar, confira as novidades e veja como atualizar.

Kubuntu 15.10 com atualização no KDE Plasma

Os desenvolvedores do Kubuntu liberaram o Plasma 5.5.3 para o Kubuntu 15.10 e o KDE Frameworks 5.18.0 e agora estes softwares já estão disponíveis para você. O repositório "backports" do qual estes pacotes fazem parte não são considerados completamente estáveis, mas sim "utilizáveis" sem muitos problemas, afinal de contas os pacotes que por ali passam depois de um tempo fazem parte do repositório principal, desta forma, encare o "backports" como algo experimental e use por conta e risco, isto trará para o seu Kubuntu as últimas versões das aplicações KDE.

Para atualizar o seu Kubuntu através do repositório "backports" será necessário adicionar o PPA do mesmo, para isso procure no menu do seu sistema o Konsole (Terminal) e digite o seguinte comando:
sudo add-apt-repository ppa:kubuntu-ppa/backports
Agora vamos atualizar o seu sistema, para isso rode este comando no terminal:
sudo apt-get update
E agora a atualização dos pacotes:
sudo apt-get dist-upgrade
O processo de atualização não deverá demorar muito, depois de que o processo terminar reinicie o computador e aproveite a sua atualização.

Fonte
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Veja o Ubuntu 16.04 com Unity 8 e Mir rodando os XApps

Aos poucos vamos descobrindo um pouco das características do que será o Ubuntu no futuro; ao contrário do vídeo que nós fizemos há algum tempo atrás mostrando como estava o Ubuntu com o novo Unity ainda em uma fase prematura de desenvolvimento, atualmente o sistema já está se parecendo mais com o Ubuntu para desktops que conhecemos.

Unity 8 rodando XApps

Quando a Canonical decidiu criar uma plataforma convergente criando um servidor gráfico (o Mir) e uma interface gráfica que se adaptasse a qualquer dispositivo (o Unity 8) ela sabia que muito trabalho estava por vir. Um dos desafios inclusive é criar uma plataforma quase que totalmente nova mas que ainda assim seja compatível com as aplicações que rodam sobre o "X", o servidor gráfico atual das distribuições Linux.

Para tal a Canonical decidiu investir no XMir, uma versão do Mir que acompanha o sistema que é capaz de executar as aplicações sem problemas maiores, ele ainda está em desenvolvimento mas como poderemos ver já mostra funcionalidade.

No vídeo a seguir você poderá ver aplicações comuns que rodam atualmente sobre o X rodando no Ubuntu com Unity 8 e Mir e de que quebra dar uma olhada na funcionalidade e aparência do sistema.


E aí, o que você achou da demonstração?
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Curso presencial de Ubuntu Desktop - Oportunidade

Olá pessoal, hoje quero contar para vocês sobre um novo projeto que estou iniciando juntamente com a Escola Porthal, que além de parceira é patrocinadora do Diolinux. Estamos montando um curso presencial de Ubuntu Desktop, saiba mais:

Curso presencial de Ubuntu Linux

O curso falará de Linux com um enfoque no Ubuntu, estamos ainda sentido a receptividade do público mas já existem um planejamento do conteúdo programático que conterá nele. A ideia e fazer um curso de operador de computador, assim como existem os cursos para Windows, só que com o Ubuntu Linux.

O conteúdo abordado irá desde a filosofia que envolve o Linux mas com enfoque principal na praticidade de seu uso, mostrando ferramentas como o LibreOffice, diversas interfaces gráficas e a tecnologia de ponta desenvolvida usando o sistema.

Quero pedir a sua ajuda para divulgar este curso pelo Brasil, porém, quero lembrar que esta etapa é um curso presencial, logo, possivelmente ele ficara acessível somente aos moradores do estado do RS, entretanto, pretendemos criar um no formato EAD (Educação à Distância) se houverem interessados então não deixe de se cadastrar.

Graças a parceria com a Escola Porthal temos algumas bolsas de estudos, então cadastre-se logo abaixo gratuitamente, assim poderemos entrar em contato com vocês para avisar quando o curso à distância estiver disponível e também caso você possa fazer o curso de maneira presencial.

Ajude-nos a levar o Linux para os lares das pessoas! :)



Para as pessoas que estão muito distantes de nós fisicamente nós temos uma gama de cursos, treinamentos e livros sobre Linux e seus softwares que estão disponíveis na DioStore, basta clicar aqui para conferir.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Analisamos a última versão do Linux Deepin

O Linux Deepin é uma distribuição Linux chinesa que chama muita a nossa atenção pelo seu visual e proposta. Mas será que ele é tudo isso mesmo? Confira a nossa análise.

Linux Deepin

Sem dúvida o sistema tem um visual chamativo e a sua interface única traz para a distro um grande diferencial, como se não bastasse a interface é muito customizável e adaptável, conseguindo proporcionar aos usuários experiências parecidas com o Windows e o Mac OS X. Confira o nosso vídeo review logo abaixo.


A mudança para a base Debian do sistema trouxe vantagens e desvantagens para o sistema, mas a principal desvantagem que eu pude perceber é a falta de alguns programas no repositório oficial da distro, como o Kdenlive, como foi demonstrado no vídeo, em complemento a isso os usuários que até então estavam acostumados com os repositórios PPA, pela distro ser baseada no Ubuntu, agora vão ter que procurar métodos alternativos para isso.

Na sua opinião, o Deepin é uma distribuição com futuro? Você usa ou usuária a distro como o sistema operacional principal do seu computador?

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Participe da comunidade Manjaro Linux no Telegram

Vamos abrir um espaço para uma comunidade Linux que eu particularmente curto bastante, a comunidade do Manjaro Linux, uma distro que tem o objetivo de ser uma solução muito amigável ao Arch Linux, tirando proveito das boas características da distro e juntamente com ferramentas para facilitar o uso de usuários domésticos.

Comunidade Manjaro Linux

Recentemente eu recebi um e-mail do nosso leitor Alisson Suassuna onde ele mostrava-me duas formas legais de interação com as pessoas envolvidas na comunidade Manjaro, especialmente um novo grupo no Telegram.

Então para as pessoas que gostam de usar o Telegram e se interessam pelo Manjaro existe uma comunidade criada no serviço com permissão dos membros oficiais da distro, basta clicar no botão abaixo:
Para quem quiser fazer parte da comunidade Manjaro mas não curte muito usar o Telegram uma boa alternativa é o fórum oficial brasileiro.

Se você ainda não conhece o Manjaro muito bem pode ser interessante você ver a review que nós fizemos sobre ele.


_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




BQ vai lançar um tablet com Ubuntu com interface convergente

Em breve teremos no mercado um novo "device" com o Ubuntu pré-instalado. Graças a parceria entre a Canonical e a BQ, a mesma empresa que lançou o primeiro Ubuntu Phone, agora teremos o primeiro Tablet com Ubuntu capaz de ser usado de forma convergente.

Tablet com Ubuntu

O BQ Aquaris M10 Ubuntu Edition é o nome do modelo que começará a ser vendido no próximo mês de Abril, ele tem um hardware interessante, com uma tela de 10 polegadas com processador ARM de 64 bits e 2 GB de RAM, não foi informado o armazenamento do dispositivo e nem mesmo o clock do processador.

O grande diferencial deste Tablet será que ele carregada o Ubuntu em modo convergente com o Unity 8, o que permitirá que o dono do dispositivo conecte ele a um monitor, conectar teclado e mouse e usar ele como um desktop com aplicações como GIMP e LibreOffice, juntamente com as próprias aplicações para o Ubuntu Phone. 

Mais informações sobre ele serão provavelmente liberadas na próxima MWC 2016 e assim que soubermos alguma novidade, pode ficar tranquilo, elas serão expostas aqui.

_____________________________________________________________________________Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Oracle vai descontinuar o plugin Java para os navegadores

A Oracle anunciou que está aposentando o plugin Java para os browsers, a partir do SDK 9 ele já virá desabilitado e desta versão em diante ele não será mais parte integrante do conjunto.

Plugin Java para Browsers deixará de funcionar

O Plugin vem sendo deixado de lado por desenvolvedoras há algum tempo, apesar de existirem alguns bancos que ainda insistem nele, agora ele está com os dias contados. O plugin do Java existem nos navegadores há mais de 20 anos e mesmo com tanto tempo de mercado ele nunca foi um consenso, algumas pessoas o odiavam e outras o amavam.

Por questões de segurança ele já foi muito criticado, sendo uma ameaça multiplataforma. Agora a Oracle anunciou que vai descontinuar o plugin Java nos navegadores, na JKD 9 ele já virá desabilitado por padrão e em futuras versões ele deixará de existir por completo. A empresa alerta que as pessoas que precisam utilizar ainda o recurso poderão ancorar-se na alternativa Java Web Start.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Distros Linux: Conheça o Cubuntu com "C"

Se você é ligado no mundo Linux já deve ter ouvido falar do Kubuntu, uma distribuição Linux baseada no popular Ubuntu e que traz  consigo o ambiente KDE, juntando os dois termos você tem o Kubuntu (KDE+Ubuntu), mas e o Cubuntu? Você já ouviu falar?

Cubuntu

O Cubuntu (com "C") é uma distribuição Linux francesa que tem como objetivo trazer o Ubuntu sem o Unity e com duas interfaces, sendo que a padrão é o Cinnamon e a alternativa é o MATE. Além disso o sistema tem como objetivo ser "out of the box", ou seja, ele traz consigo vários programas e plugins para que o usuários apenas tenha o trabalho de instalar o sistema.

A lista de modificações é realmente grande e você pode vê-la no site oficial, na mesma página você encontra o link para download da distro.

Sobre a questão do nome, acredito que ele deveriam considerar a mudança para algo que soe diferente da versão já existente e reconhecida pela Canonical, o Kubuntu, afinal de contas isso pode gerar confusão entre os usuários, além de ser um nome "esquisito", pelo menos para nós que falamos português.

A dica de post sobre este sistema foi enviada pelo nosso leitor Antonio Carlos V Silva.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Valve libera o código do SDK do Steam Link no GitHub

O Steam Link é um componente interessante apesar de não ser muito comentado, ele pode ser uma ponte entre o seu computador gamer e sua TV para que você possa fazer streaming do seu quarto ou escritório para a sua sala por exemplo e jogar sentadão no seu sofá! A ideia é boa, mas ainda não emplacou, e para ajudar a tornar o Steam Link mais útil a Valve liberou o código do Kit de desenvolvimento para o hardware no Git.

Steam Link

O Steam Link é um hardware que tira proveito de uma função que já existe na Steam para computadores. Se você tem dois computadores logados com a mesma conta na mesma rede (na sua casa por exemplo) você pode fazer streaming de um para o outro através do cliente desktop Steam. 

A ideia por trás do Steam Link é justamente substituir a necessidade do segundo PC, o hardware ainda não é vendido no Brasil (até onde eu saiba pelo menos) e fora daqui ele custa cerca de "50 doletas", um preço razoável. Ele permite que você faça streaming de um computador que está no seu escritório por exemplo para a sua TV na sala, basta plugar o Steam Link nela, a ideia é que você use o Steam Controller também para completar a experiência.

Atualmente a funcionalidade do aparelho se resume a isso que eu comentei, ressaltando que para uma melhor qualidade de streaming o ideal é que você tenha a sua rede cabeada, pelo menos entre os dispositivos (PC e Steam Link), porém, essa funcionalidade até certo ponto limitada faz com que ele não seja algo extremamente desejável pelas pessoas. O que pode mudar com a criação de aplicações para ele, não é verdade?

Pensando nisso a Valve liberou no GitHub o SDK do Steam Link para que possam ser criadas novas funcionalidades para ele, quem sabe um aplicativo Netflix por exemplo poderia justificar um pouco mais a compra de um hardware deste tipo.

A Valve informa que o Steam Link possui um firmware baseado no Linux 3.8 e glibc 2.19, adicionalmente eles comentam que o dispositivo suporta as tecnologias OpenGL ES 2.0, Qt 5.4 e
SDL 2.0.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Hackers usam Linux para resolver o Cubo Mágico em 1,2 segundos

Você já tentou resolver o Cubo Mágico alguma vez? Deu certo? Confesso que eu nunca consegui deixar todos os lados certinhos, mas continuo tentando... um dia eu consigo. O Cubo de Rubik, como também é conhecido, parece ter gerado um projeto muito curioso com a intenção resolvê-lo, alguns hackers criaram uma máquina capaz de eliminar este problema sem fazer muito esforço, na verdade eles conseguiram uma marco e tanto, em menos de um segundo e meio a máquina consegue resolver o cubo mágico!

Hackers criam máquina para resolver o cubo mágico

Imprimindo os componentes utilizados no "robô montador de cubo mágico" em uma impressora 3D e usando Arduíno, juntamente com o Linux, os engenheiros norte americanos Jay Flatland e Paul Rose conseguiram produzir uma máquina capaz de resolver o puzzle em pouco mais de um segundo!


Olhando o vídeo eu não consegui identificar qual era a distro exatamente (se você souber informe-nos nos comentários), mas claramente podemos observar o Gnome 3 no modo Fallback. O recorde humano para a resolução do Cubo Mágico pertence a um garoto de 14 anos chamado Lucas Etter, que conseguiu resolver o problema em 5 segundos.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Os gigantes do software proprietário e as alternativas de software livre

Mais uma vez abrindo espaço para o nosso leitor, desta vez vamos publicar um texto escrito por Ayr Müller Gonçalves, as opiniões expressas abaixo não representam necessariamente a nossa opinião sobre o assunto, aproveite a leitura.

QGIS

Em primeiro lugar não sou adepto da teoria da conspiração e nem creio que tudo deva ser feito de forma a não se obter lucro. O dinheiro é uma forma de energia e se não existisse teria que ser inventado. Agora não penso que as empresas devem ter o objetivo de concentração absoluta de poder e lucros absurdos com suas ideias. Eu sou da ideia que tudo que visa uma concentração absurda de poder já carrega no seu bojo a sua própria morte. 

A mudança de rumos de grandes empresas já é um sintoma que esta minha última ideia tem algum sentido. Microsoft aderindo a Linux, Autodesk aderindo ao Linux devido a grande migração para o cloud. 

O que penso do cloud é um capítulo a parte e não objeto deste artigo, talvez renda algo no futuro mas ainda preciso de mais elementos para não cair na vulgaridade e falta de embasamento teórico prático.

Vamos ao objetivo de hoje que é a adesão da Autodesk ao Linux. Autodesk para quem não conhece é a proprietária dos softwares mais conhecidos do mundo de CAD, reinou absoluta durante décadas como um dos softwares mais pirateados no mundo corporativo e quando não era pirateado era canibalizado, entenda canibalizado como obter uma licença e piratear dezenas para dar uma maquiagem de legalidade. E de quem era a maior responsabilidade por essa ilegalidade. Não cabe a mim atribuir culpados, mas digo que um dos maiores responsáveis era a própria empresa que cobrava muito caro pela licença, pelo suporte e pelo treinamento. Se tens dúvida do que estou dizendo entre em contato com a empresa e peça um orçamento de uma solução mais simples e a mais completa. 

Para apenas 3 máquinas isso passa de uma dezena de milhares de reais. Se for incluir treinamento e suporte ficará claro que a mesma é para poucos. A reação natural é o instinto de sobrevivência e se você tem articulação e senso de legalidade vai buscar o software livre que não é gratuito e não é capitalista selvagem. 

Haverá sempre uma forma de ter a mesma solução e os mitos relacionados a tudo que existe no software livre estão bem esclarecidos neste artigo do projeto OSGEO em português. É importante que se leia sobre isso para não cair em confusões tão comuns sobre este tema.

Para esclarecer pirataria e software livre segue o artigo de Anderson Medeiros em 2 partes onde a parte criminal está na primeira parte e a parte de tabela comparativa entre softwares proprietários e equivalentes em software livre(todos relacionados à SIG) recomendo a leitura porque ajuda na tomada de decisões, principalmente se você está começando a empreender.



Livros em Português sobre o projeto eu recomendo os livros: 

”Geoprocessamento na Prática” de Renato Cabral Bosle da editora Íthala. E em breve terá mais um livro de Jorge Santos. Ele vai me odiar agora porque estou sempre cobrando o livro no prelo e em breve nas livrarias. 


Para documentação sobre o QGIS e gostaria de ressaltar ele é escrito em Python e tem documentação exposta neste link.


Sites do projeto OSGEO e QGIS


Por hora é isso boa leitura querendo mais sobre o assunto entre em contato pelo creonte38@gmail.com ou no blog www.mapforum.blogspot.com.

Ayr Müller Gonçalves graduando em Segurança da Informação UNISINOS, Porto Alegre, RS. Orientista e Montanhista há mais de 15 anos. Ministra cursos na área de geotecnologia de GPS, Mapa e bússola e os softwares QGIS, OCAD(www.ocad.com), Google Earth, Trackmaker(http://www.trackmaker.com/)

---

Gostou do conteúdo do Ayr e quer enviar o seu também? Consulte a nossa página do autor!

Até a próxima!


_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Linux Counter estima 83 milhões de usuários Linux no mundo

Estimar a quantidade de usuários Linux é algo extremamente complicado, uma vez que praticamente todos utilizam Linux direta, ou indiretamente, o próprio Ubuntu é um exemplo disso, da quantidade de pessoas que se beneficia do Linux. Quanto o assunto é desktop "a coisa" fica mais complicada, mas ainda assim existem esforços para estimar estas quantidades.

Quantidade de usuários Linux do mundo

É um esforço legítimo, mas mesmo assim não temos um número certeiro, porém o pessoal do Linux Counter tenta fazer isso há um certo tempo já. O objetivo do site é simplesmente levantar estatísticas sobre o Linux, e uma das mais interessantes é a estimativa de usuários Linux que existem.

O Linux Counter permite que os usuários cadastrem-se no site e preenchendo algumas informações estes dados viram estatísticas e através dos dados o site faz um projeção do que seriam (mais ou menos) a quantidade de usuários do Linux ao redor do mundo, baseado nos cadastros que eles tem.

Eu recebi um e-mail deles atualizando-me dos números que foram compilados agora em Janeiro de 2016 e devo dizer que, apesar de não serem, como eu disse, uma certeza, eles dão uma boa elucidada na questão.

Segundo o Linux Counter hoje somos cerca de 83 milhões de usuários.

Quantidade de usuários Linux


Assim como eu expliquei no vídeo sobre o Distrowatch, dele não ser uma parâmetro para a quantidade de usuários que uma distribuição Linux tem, o Linux Counter também não é 100% confiável mas de qualquer forma podemos ter uma ideia do que realmente é, sendo que você pode consultar esta e muitas outras estatísticas diretamente no site do projeto.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Serious Sam 4 será um dos primeiros games a utilizar o Vulkan

Aos poucos despontam os projetos que vão fazer uso da, aclamada por alguns, API Vulkan, que promete dar o "turbo" no desempenho que os games de Linux precisam e poderão tirar vantagem.

Serious Sam 4 usará o Vulkan

Para as pessoas que estão ansiosas para ver do que o Vulkan é capaz aqui vai uma dica: Acompanhe o desenvolvimento do game Serious Sam 4.

Os desenvolvedores deixaram claro que pretendem reformular a Engine do jogo e utilizar a nova API gráfica que promete melhorar consideravelmente o desempenho das aplicações no seu computador.

Mais sobre o Vulkan:







Eu já tive o prazer de jogar o Serious Sam 2 e 3, especialmente o três o qual tem um vídeo muito legal no canal, com muita zoeira das legendas do YouTube, você pode conferir logo abaixo:


Serious Sam sempre foi um jogo difícil e até mesmo em suas versões recentes ele carrega consigo um "Q" de velha guarda, quem já jogou um Duke Nukem da vida sabe do que eu estou falando, o Sam e o Duke inclusive são, de certa forma, rivais no mundo dos games, muitos jogos tem referências tirando um sarro um com o outro.

A Talos (desenvolvedora do jogo) informou que o plano é lançar já o SS4 com suporte para o Vulkan e quem sabe no futuro portar o SS3 também (este do vídeo acima) ou fazer uma remasterização dele usando a Engine nova e a nova API, ainda não se sabe ao certo.

A parte ruim disso tudo é que o game ainda não tem data de lançamento, não consegui encontrar nem sequer um trailer oficial mostrando mais ou menos o que podemos esperar dele, mas de qualquer forma vale a pena ficar de olho.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Debian 8.3 está disponível para download

Uma nova atualização do Debian 8 "Jessie" está disponível para download, veja como baixar e quais foram as correções de bugs da versão.

Debian Jessie 8.3

A terceira grande atualização da série 8 do Debian já está disponível, não é necessário baixar uma nova ISO para tal, basta atualizar o sistema, entretanto, quem baixar o sistema agora já estará baixando a versão mais recente.

Esta atualização acrescenta correções de segurança para a versão estável do Debian juntamente com algumas correções de bugs em outras aplicações, além da atualização de alguns programas para versões mais recentes.

Você pode ver as modificações desta versão do Debian no site oficial, assim como efetuar o download.

Para os interessados em baixar o Debian vale a pena conferir o nosso vídeo tutorial ensinado você a baixar.


_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

WPS Office - Como traduzir a interface e configurar o corretor ortográfico para Português do Brasil

Hoje vamos ajudar você a deixar o WPS Office mais interessante e mais fácil de utilizar. Se você não fala inglês pode ter tido alguns problemas para usar a suíte office, uma vez que ela traz por padrão apenas o inglês e o chinês. Vamos aprender a instalar a tradução para o Português do Brasil e também a configurar o corretor automático de texto para o nosso idioma.

Como traduzir o WPS Office para o Português do Brasil

Neste tutorial não vamos explicar porque o WPS Office é uma opção interessante ao Microsoft Office e ao LibreOffice e tampouco ensinar você a instalar a suíte no seu Linux. Tudo isso já foi explicado em um outro artigo aqui do blog, então se você quiser saber mais informações sobre o assunto eu sugiro que visite:
WPS Office 2016 - Uma ótima alternativa ao Microsoft Office para Linux

Como traduzir o WPS Office para o Português do Brasil 

Existe um projeto que está traduzindo o WPS Office para o nosso idioma, esta é uma iniciativa do União Livre, os mesmos desenvolvedores da distribuição Linux brasileira Kaiana, você pode encontrar um tutorial ensinando a instalar o repositório deles aqui. Mas em suma é bastante simples, você precisa apenas um pacote .DEB para traduzir a aplicação, você pode fazer o download clicando no botão abaixo, vale lembrar que os pacotes .DEB são compatíveis apenas com Debian, Ubuntu, Linux Mint e derivados.
Tradução da Interface
Para ajudar a verificação de texto e o dicionário precisaremos de outro pacote, esta dica em especial foi enviada pelo nosso leitor Maciel Castro que empacotou para o formato .DEB a aplicação, desta forma a instalação fica facilitada para todos os usuários de Debian, Ubuntu, Linux Mint e derivados, baixe os pacotes de idiomas para verificação de texto clicando no botão abaixo:
Idiomas para correção de texto
Este pacote para correção de texto contém na verdade mais de 20 idiomas diferentes, incluindo o Português do Brasil, em ambos os casos, depois de baixar o pacote basta dar dois cliques para instalar:

Instalando pela Central de Programas do Ubuntu

Cabe alertar que o empacotamento feito não atende todos os pré-requisitos do chamado "bom empacotamento" do Debian, por isso ao instalar o Ubuntu (ou outro sistema) vai te informar que o pacote é de "má qualidade", mas basta instalar e tudo vai funcionar normalmente. 

O próximo passo é configurar a correção do texto para o idioma desejado dentro do WPS Office. Para isso abra o programa "WPS Writer" por exemplo, clique na aba "Revisar" (ele já estará em português por conta do nosso pacote de idioma anterior), no primeiro ícone "Corretor Ortográfico" clique na seta indicadora e depois em "Definir Idioma", na janela que se abrir selecione o Português (Brasil) e clique em "Definir padrão", como mostra a imagem abaixo.

Corretor ortográfico

Agora você pode desfrutar do WPS Office na sua língua nativa. Quem não usa Ubuntu, ou outro sistema de base DEB pode ter um pouco de dificuldade para usar a tradução, porém, usuários de Manjaro e Arch Linux podem contar com a adaptação feita pelo meu amigo Tales Mendonça e usar em seu sistema mesmo assim.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Lançado OpenShot 2.0 Beta, teste agora!

O OpenShot é um editor de vídeo para Linux (futuramente Windows e Mac também) que é ideal para pequenos projetos caseiros e até alguns vídeos semi-profissionais. A versão 2 acaba de receber o seu primeiro beta em alguns anos, vamos ver o que há de novo?

Open Shot Beta

O OpenShot talvez seja a aplicação mais simples e poderosa de vídeo que temos atualmente para o Linux, podendo ser comparado ao Windows Movie Maker e ao iMovie como alternativas caseiras. A versão 2 da aplicação ainda está em desenvolvimento mas ele mudou consideravelmente deste a sua versão antiga, a 1.4.
Procurando um editor mais avançado? Conheça o Lightworks.
O venho acompanhando o desenvolvimento do OpenShot 2 desde que ele foi anunciando, na verdade venho utilizando a versão de testes há um bom tempo e observando as coisas que são modificadas atualização após atualização. Entre vários problemas e bugs bizarros ocorridos, como a mudança do idioma para o polonês, o software vai tomando forma. Se você quiser ver como instalar o OpenShot na versão em desenvolvimento consulte este artigo.

No vídeo a seguir as novas funcionalidades do programa são apresentadas pelo principal desenvolvedor do editor.


O lançamento da versão 2 em definitivo deverá ocorrer até o final de Fevereiro. Gostaria de comentar outra coisa sobre o programa, não sei se será modificado até o lançamento final, mas por algum motivo a ferramenta de cortar (tão útil!) foi retirada, ou ao mesmo está muito bem escondida... espero que isso se resolva pois cortar os clipes definindo ponto de entrada e ponto de saída pode ser útil em alguns casos mas para a maioria deles isso acaba atrasando um pouco a edição, pois do modo que existe até então eu posso fazer cortes em clipes simultaneamente.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Dell ensina a instalar o Ubuntu em seu canal do YouTube

A cada dia mais podemos ver iniciativas em vídeo para a utilização do Linux, recentemente publicamos aqui uma matéria dando um destaque para o Magazine Luiza que mostrou algumas dicas bem legais para a utilização do Ubuntu no seu computador, agora é a vez da Dell.

Dell ensina a instalar o Ubuntu no seu computador

É sempre bom divulgar iniciativas como esta, o canal "Dell Suporte Brasil" criou um pequeno tutorial ensinando você a instalar o Ubuntu no seu computador Dell, apesar disso, o procedimento é válido para praticamente qualquer máquina.


Acho que o que me chama a atenção neste vídeo não nem o fato da Dell estar fazendo um vídeo sobre a instalação do Ubuntu, mas como a instalação de um Linux no computador tornou-se algo tão simples que pode ser explicado (de maneira superficial) em menos de 2 minutos!

Apesar de que em alguns momentos as coisas ficaram um pouco confusas, como por exemplo no momento que ele fala para testar o Ubuntu clicando no "Try Ubuntu", se o usuário fizer isso ele irá para a área de trabalho do computador e não permanecerá na mesma tela como é mostrado ali, para voltar para o mesmo ambiente seria necessário clicar no ícone de instalação que fica na área de trabalho.

Como eu gosto de detalhar muito mais as coisas, acho que é o meu "mal de professor", o blog Diolinux também tem um tutorial ensinando você a instalar o Ubuntu, tudo muito explicado e passo a passo comentando praticamente todas as possibilidades existentes até então, você pode conferir no vídeo abaixo:


Ligeiramente maior como você pôde ver... :P

O que você achou da iniciativa da Dell? Com certeza vale a pena divulgar qualquer iniciativa como esta!

Até a próxima e obrigado ao Alan Souza que me sugeriu o vídeo!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Ubuntu 16.04 LTS poderá permitir a movimentação da barra do Unity

Um desenvolvedor está elaborando um projeto no Launchpad que permitirá a mudança da posição da barra lateral do Unity para a parte inferior da área de trabalho.

Ubuntu Unity

Marco Trevisan, um dos desenvolvedores responsáveis pelo Ubuntu Kylin, a versão para o mercado chinês do Ubuntu, está elaborando uma nova funcionalidade que poderá estar disponível no Ubuntu 16.04 LTS.

O quesito personalização sempre foi uma queixa em relação ao Ubuntu, pelo menos nos últimos anos, apesar de poder modificar os temas e ícones completamente ainda falta uma maior mobilidade à interface, fazendo com que os usuários que são "Tweakers" de interface optem por outras alternativas, como o KDE.

Segundo Trevisan, em seus testes a função já se mostra eficaz, mas por enquanto fica a cargo da nossa imaginação pensar em como ficaria o ambiente com o a barra embaixo. 

Você pode encontrar informações sobre este projeto na página dele no Launchpad.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

Google pede para desenvolvedores do Chromixium mudarem o nome de seu projeto

O projeto Chromixium deixará de existir, pelo menos com este nome, graças a uma ação da Google, conheça agora o futuro do projeto do sistema operacional que almeja ser concorrente do Chrome OS.


Você lembra do Chromixium OS? Ele é um sistema operacional que visa ser uma alternativa ao Chrome OS que junta o poder das aplicações em nuvem com a base do Ubuntu permitindo instalar aplicativos convencionais também. Você pode conferir a nossa review do sistema logo abaixo:


O que aconteceu foi que os advogados da Google entraram em contato com os desenvolvedores do Chromixium solicitando que o sistema mudasse de nome para que não fizesse referência direta ao Chrome OS e confundisse os consumidores de alguma forma.

Por conta disso o projeto Chromixium mudou de nome e agora vai se chamar Cub Linux, "C" de Chromium e "ub" de Ubuntu.  Apesar de tudo esta é uma boa notícia pois aparentemente o projeto ganhou relevância o suficiente para chamar a atenção da Google.

Acesse o site do Cub Linux.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Dr. Web descobre Trojan para Linux que tira prints da tela e grava áudio

A desenvolvedora de software russa Dr. Web descobriu um novo trojan para Linux que teria a capacidade de tirar "prints screens" e também a capacidade de gravar áudio.

Trojan Linux

Com o aumento da popularidade do Linux é natural que as ameaças também aumentem e apesar delas não durarem muito tempo, como no caso recente do bug no Kernel Linux, é bom fincar de olho.

O Linux.Ekocms é o nome do trojan que supostamente tira uma foto do seu desktop a cada 30 segundos, essa imagens seriam armazenadas nas seguintes pastas:
$HOME/$DATA/.mozilla/firefox/profiled
$HOME/$DATA/.dropbox/DropboxCache
Você pode fazer uma verificação manual nestas pastas para saber se está infectado, o pessoal do Dr. Web nos informa que as imagens são enviadas através de um proxy para um computador remoto e que as imagens são criptografadas antes de serem enviadas, eles detectaram também a presença de um código que seria capaz de gravar áudio do computador também porém não presenciaram a execução dessa funcionalidade nenhuma vez durantes os testes. 

O Detalhe...


Ok, todo trojan que for descoberto deve ser levado em consideração, avaliado e controlado para evitar problemas, porém, a empresa russa não informa COMO se pega este vírus, qual seu método de infecção ou qualquer coisa do tipo. Isso faz com que a informação pareça mais uma motivação para as pessoas temerem algo e comprarem soluções de antivírus ou algo do tipo.

De qualquer forma, é sempre bom manter a sua distribuição Linux atualizada.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Nvidia usa o Ubuntu para apresentar o Nvidia DriveWorks

A Nvidia mostrou a sua nova tecnologia direcionada para carros autônomos e usou Linux para fazer a demonstração do software  Nvidia DriveWorks que controla o componente, confira.

Nvidia usa Ubuntu

A Nvidia está lançando no mercado um novo hardware que pode ser utilizado para controlar carros automaticamente, algo que parece ser uma tendência. O Drive PX 2 é o componente responsável por quase que literalmente "dar vida própria" a alguns carros que sairão nos próximos anos.

Drive PX 2

A apresentação do produto veio juntamente com uma demonstração de seu funcionamento com o software de gerenciamento Nvidia DriveWorks, e aqui eis o ponto curioso, eles utilizaram Linux para fazer a demonstração, o que mais mais uma vez a confiabilidade que o sistema trás, afinal, esta não é a primeira vez que vemos a Nvidia usar "o sistema do Pinguim" em suas apresentações, mais especificamente o Ubuntu. Você pode conferir a apresentação no vídeo abaixo:



_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




The Linux Foudation passa a não aceitar mais membros eleitos pela comunidade em seu conselho

A "The Linux Foudation" mudou alguns detalhes em seu estatuto e regulamentou que a comunidade não poderá mais eleger membros para o conselho da instituição.

The Linux Foundation

Segundo as informações de Matthew Garret, o mesmo programador que criou um fork do Linux, a "The Linux Foundation" adotou uma nova postura quanto aos seus conselheiros.

A "The Linux Foundation" é uma organização sem fins lucrativos com o objetivo de promover o Linux e a iniciativa open source de modo geral. Existem muitas pessoas e empresas que colaboram financeiramente para mantê-la funcionando e empregando várias pessoas, como Linus Torvalds, o criador do Linux.

Garret informa que os membros da "The Linux Foundation" estão divididos de acordo com o montante de sua contribuição financeira, existem os chamados "membros platinum" que orçam anualmente pelo menos 500 mil dólares, dentre os contribuidores nesta categoria estão, Intel, IBM, HP, Oracle, Samsung, entre outras. Existem também os "membros Gold" que financiam anualmente 100 mil dólares, os membros "Silver" financiam de 5 a 20 mil dólares, variando de acordo com o tamanho da empresa, e os membros individuais que custeiam cerca de 100 dólares anuais.

A maior parte do apoio financeiro é feito por empresas, o próprio Kernel é majoritariamente desenvolvido por empresas - cerca de 80% como mostramos aqui - a comunidade tem uma participação muito mais modesta hoje em dia.

O papel do dinheiro


Colocar dinheiro na "The Linux Foundation" traz algumas vantagens, a fundação é dirigida por um conselho onde os membros "Platinum" podem fornecer 10 membros para este conselho, os membros "Gold" podem fornecer 3 e os "Silver" apenas 1. Os membros individuais (a comunidade) podiam eleger entre eles mais 2 membros para o conselho, sendo assim os representantes da comunidade.

Matthew Garret explicou que os estatutos da "The Linux Foundation" foram modificados para que os membros individuais não possam mais eleger representantes, isso significa, que pelo menos em tese, a comunidade não é mais representada no conselho da fundação. Teoricamente uma empresa poderia ceder uma de suas vagas para algum membro, porém, isso é muito improvável de acontecer.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Dekko - Conheça o novo cliente de e-mail do Ubuntu

Com a adoção do Unity 8 no Ubuntu como interface padrão muitas coisas deverão mudar, incluindo alguns programas que são padrão do sistema há muitos anos. Um deles é o cliente de e-mail, a Canonical vem desenvolvendo uma aplicação própria que integra-se perfeitamente com o sistema chamada Dekko.

Dekko - cliente de e-mail do Ubuntu

O Cliente de e-mail tem as mesmas capacidades de comunicação com protocolos que o Thunderbird tem atualmente, porém é um software menos completo, em contrapartida ele possui um visual completamente convergente que adapta-se ao dispositivo em que está rodando, como podemos ver no vídeo abaixo uma demonstração do Ubuntu Touch ligado a um teclado e mouse, juntamente com um monitor, para demonstrar as possibilidades na convergência.


No vídeo é o mostrado o funcionamento do Dekko, confira:


As informações vem diretamente da página do desenvolvedores do Dekko no Google Plus, o vídeo foi feito por Daniel Wood, que também é resposável pelo desenvolvimento da aplicação.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Bug do tipo "Zero-day" é encontrado no Kernel Linux e afeta milhões de usuários (Veja como corrigir)

De tempos em tempos aparece aquele bug no Kernel Linux que deixa as pessoas de "cabelo em pé", talvez essa seja a melhor descrição em português para um bug do tipo "Zero Day". Esse termo normalmente é utilizando quando o bug afeta um programa vital que acaba colocando todo um ecossistema (ou sistema) em perigo e em tese o desenvolvedor tem "zero dias" para arrumar o negócio "antes que o mundo exploda", pois bem, descobriram o problema hoje pela manhã, agora já está arrumado!

Linux Zero Day

Foi descoberto um bug no Linux que existia desde 2012 que permite ao atacante term acesso Root ao sistema, a descoberta foi feita pela Startup Perception Point, o bug tem o nome de (CVE-2016-0728) e pode ser analisando clicando aqui. Segundo as informações, as versões afetadas começaram à partir do Kernel Linux 3.8 em diante, o que incluem algumas versões do Android também, mais especificamente as que carregam o Android KitKat em diante.

As distribuições Linux afetadas incluem:

- Red Hat Enterprise Linux 7
- CentOS Linux 7
- Scientific Linux 7
- Debian Linux stable 8.x (jessie)
- Debian Linux testing 9.x (stretch)
- SUSE Linux Enterprise Desktop 12
- SUSE Linux Enterprise Desktop 12 SP1
- SUSE Linux Enterprise Server 12
- SUSE Linux Enterprise Server 12 SP1
- SUSE Linux Enterprise Workstation Extension 12
- SUSE Linux Enterprise Workstation Extension 12 SP1
- Ubuntu Linux 14.04 LTS (Trusty Tahr)
- Ubuntu Linux 15.04 (Vivid Vervet)
- Ubuntu Linux 15.10 (Wily Werewolf)
- openSUSE Linux LEAP e a versão 13.2

As informações do site "The Hackers News" informam que em servidores Linux o ataque é somente possível se feito localmente. Aparentemente o próprio pessoal da Perception Point, com ajuda dos engenheiros da Red Hat e da comunidade Linux, conseguiram corrigir o problema, você pode ver mais detalhes sobre o funcionamento da vulnerabilidade e o que foi feito para corrigi-la no post do site oficial da Startup.

Como corrigir o problema

Se tem uma coisa que os usuários não podem reclamar é da velocidade da correção dos bugs a partir do momento que eles forem descobertos. As principais distribuições já disponibilizaram a correção do problema através das atualizações do sistema, então, atualize a sua distribuição. Se você usa o Ubuntu ou algum derivado procure no menu do sistema de aplicativo "Atualizador de Programas", basta fazer a atualização.

Atualizando o Ubuntu

Se você prefere fazer as coisas pelo terminal pode os seguintes comandos:
sudo apt-get update
sudo apt-get upgrade
Se você usa outra distribuição Linux e você não sabe como atualizar o sistema, consulte a documentação da sua distro para saber como fazer o upgrade. A Google até então não se pronunciou sobre o problema, porém, uma vez que o bug é "local" no caso dos Smartphones, o problema não é tão grave, afinal de contas, se ele está em mãos erradas, ter acesso Root é só parte do problema.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




terça-feira, 19 de janeiro de 2016