Publicidade

AppImage - Rodando Apps em qualquer distribuição Linux

Um novo projeto está surgindo com a proposta de transformar a forma com que podemos acessar determinados programas no Linux, o AppImage permite que você rode um aplicativo em qualquer distribuição Linux sem a necessidade de fazer uma instalação tradicional, funcionando basicamente como se fossem aplicativos portáteis.

AppImage Linux




Como eu comentei, o funcionamento dos programas é semelhante as aplicações portáteis, mas ele também tem semelhança com o sistema de instalação de programas do Mac OS X e com a nova proposta do Ubuntu com o empacotamento Snappy. Cada aplicativo funciona de maneira independente com todas as suas dependências inclusas dentro de apenas um arquivo, aliás, este é um conceito que o projeto AppImage tem, one app = one file ou seja "um programa = um arquivo".

Atualmente o gerenciamento de pacotes do Linux faz com que as distribuições tenham maneira muito diferentes de instalar os programas, algumas mais fáceis do que outras, e alguma realmente mais complicadas para usuários que não são avançados. Se não bastasse isso cada distro costuma ter uma base de software que nem sempre vai atender completamente a vontade do usuário que quer uma versão diferente do programa, sem se preocupar com dependências, que quer aquela facilidade de baixar e rodar o programa com poucos cliques.

Conhecendo o projeto AppImage e baixando aplicativos


Para conhecer o projeto AppImage basta clicar no botão abaixo:


Dentro do site basta você escolher o pacote que você quer baixar, as aplicações são de 64 bits e o projeto ainda está no  início mas todos os que eu pude testar funcionaram normalmente. Ao baixar uma aplicação ela será como um outro binário qualquer que funciona com dois cliques desde que configuradas as permissões de execução corretamente.

AppImage

No arquivo que você baixar basta clicar com o botão direito sobre ele, ir na opção "propriedades" e na janela que se abrir (esta acima) vá até a aba "permissões" e nela marque a opção de "Permitir execução do arquivo como um programa" e marque o acesso para o seu usuário para "Leitura e escrita", feche e agora basta dar dois cliques.

Ainda existem poucos programas infelizmente mas em breve a biblioteca deve aumentar, se você é desenvolvedor você pode encontrar o AppImage no GitHub. Até o Linus Torvalds comentou o o projeto positivamente.

AppImage por Linus Torvalds

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

7 programas para trabalhar com audiovisual e design no Linux

Trabalhar com Design e com produção de conteúdo multimídia no Linux não é mais um problema hoje em dia, se fosse eu estaria passando fome, mas talvez o que falte ainda seja a divulgação das ferramentas disponíveis, então, hoje vamos abrir espaço para um leitor e amigo do blog chamado Elias Nunes, ele também possui um canal no YouTube chamado Fosloks e dá algumas dicas para quem quer trabalhar com estas ferramentas.

Design com Linux






Com certeza você já deve ter se perguntado sobre a possibilidade da produção audiovisual usando Linux. Então, vamos lá!

Hoje em dia é possível fazer bastante coisa com Linux, com isso muitos perguntam: Posso trabalhar com audiovisual usando Linux?

A resposta óbvia é sim! Claro, acredito que todos querem uma melhor explicação sobre isso eu separei uma listinha básica comparativa para você entender melhor quais são as alternativas que você tem no "sistema do pinguim".

Para se trabalhar com audiovisual, você com certeza deve saber como funciona um editor de vídeo, imagem e áudio. Então basicamente o conceito usado é o mesmo em vários softwares de edição, mudando apenas a interface e alguns atalhos, mas com funcionalidades iguais.

Hoje em dia existe uma enorme quantidade de canais no youtube que utilizam o Linux e suas ferramentas na produção de seus conteúdos, que é o caso do Diolinux, Toca do Tux, Tuxter Games, entre vários outros canais. Todos eles fazem uso das ferramentas disponíveis para o pinguim: KDEnlive, GIMP, Natron, Blender, etc.

Recomendo vocês darem uma passada no canal TVguarapa onde tem várias dicas de edição, assim você fica mais familiarizado com os programas que estão disponíveis. E mais uma vez digo: Sim, é possível trabalhar com audiovisual usando Linux, e claro, fazendo isso você terá diversas vantagens, como por exemplo: Não terá gastos com Licenças de software, o que é muito comum em sistemas proprietários.

Veja uma lista abaixo com programas do windows e suas respectivas alternativas:

Alternativas a programas Windows

Claro existe muito mais alternativas as quais não citei neste artigo!

Bom, basicamente você pode fazer tudo o que quiser, basta um certo esforço para se acostumar com os programas existentes na plataforma, isso claro, depende de seu esforço e dedicação ao iniciar o uso destes softwares!
---

Nota do blog


Quero agradecer ao Elias Nunes pela colaboração e convidá-los a conhecer o canal dele, basta clicar aqui. Para complementar ainda mais a excelente lista que ele produziu, vou deixar uma dica bacana aqui para você, se você se interessou por alguns dos programas que o Elias comentou saiba que existem várias matérias sobre todos eles aqui no blog, basta você clicar aqui e digitar o nome do programa para o qual você deseja saber mais informações. Essa ferramenta de pesquisa pode ser utilizada para buscar outros conteúdos também.

Até a próxima!

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Microsoft, Google, Facebook e outras empresas entraram com ações na justiça para ajudar a Apple

Recentemente uma notícia envolvendo a Apple e o FBI correu o mundo da tecnologia e parece que o caso ainda está longe de terminar, porém, agora outras gigantes do setor resolveram posicionar-se sobre o tema e ajudar a empresa de Cupertino.

Apple recebe ajuda de outras gigantes da tecnologia




O FBI, com a ajuda do judicial norte-americano, está querendo fazer com que a Apple entregue uma espécie de "chave mestra" para hackear os iPhones da empresa sob o pretexto de utilizar a ferramenta para resolver um caso que está rolando nos tribunais atualmente, você pode saber mais sobre o caso clicando aqui.

Tim Cook, CEO da Apple, recusou-se a fazer isso e insinuou que a única maneira disso acontecer seria através de uma ordem judicial irrevogável, a justificativa está em não deixar nas mãos do Governo (e sabe-se lá de quem mais) a possibilidade de bisbilhotar os iPhones de milhões de usuários.

A afirmação é que isso seria uma quebra enorme do contrato de confiança entre os usuários e a Apple, apesar das "boas intenções" (fiquei na dúvida se colocava aspas nesta parte...) do FBI, isso abriria precedentes que para outras empresas de tecnologia fossem intimadas a quebrar suas criptografias por meio de uma ação judicial, dando a terceiros o controle dos produtos sem autorização dos usuários.

A "treta" foi tão grande que até o fundador do antivírus McAfee, o "hacker malucão", John McAfee disse que hackearia o iPhone para o FBI para que a Apple não precisasse entregar o iOS de bandeja na mão das entidades governamentais e de justiça do EUA.

O novo capítulo


Como a decisão judicial sob a Apple pode acabar afetando futuramente outras empresas, algumas das principais companhias do Vale do Silício decidiram juntar-se à causa.  A primeira foi a Microsoft que já fez um declaração oficial para a justiça em apoio à Apple, nas próximas semanas, Google, Facebook, Amazon e Twitter deverão fazer o mesmo juntamente com outras empresas menores.

Até o sempre polêmico Edward Snowden comentou sobre o assunto em seu perfil no Twitter reprovando a atitude do FBI.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Ubuntu 16.04 LTS Beta 1 e seus sabores estão disponíveis para download

Estamos nos aproximando do lançamento do novo Ubuntu 16.04 LTS, assim como as suas vertentes, e para os testadores de plantão, acabam de serem liberadas as ISOs Beta 1 das novas versão do Ubuntu.

Ubuntu 16.04 LTS Flavors download




Quem gosta de testar o betas para acompanhar o desenvolvimento do Ubuntu e ajudar a reportar os bugs acabou de ganhar um novo brinquedo. As primeiras imagens Beta da versão 16.04 do Ubuntu estão disponíveis para download juntamente com as suas versões, LXDE, XFCE, MATE, GNOME e Ubuntu Kylin, a versão do sistema para o mercado Chinês.

As versões com KDE e Unity normal não costumam lançar Betas 1, porém você pode baixar as Daily Builds de ambos e acompanhar o desenvolvimento da mesma forma, é algo equivalente.


Qual delas você quer testar primeiro?
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Ubuntu recebe 3 prêmios de "melhor da MWC 2016"

Nós estamos acompanhando com você os principais destaques da MWC 2016 para o mundo Linux e além dos tradicionais Smartphones Android o que se tem ouvido falar, e muito, é do Ubuntu. A Canonical recebeu alguns prêmios de destaque de alguns sites mundialmente famosos do setor de hardware e tecnologia, confira:

Ubuntu recebe prêmios na MWC 2016




A Canonical foi reconhecida por 3 diferentes sites como destaque da MWC 2016, tanto no segmento de IoT (Internet of Things) quando com o seu Tablet com Unity 8 e seu modo convergente.


Parece que o conceito de convergência é algo que o público está com muita ânsia de poder utilizar, ou que, no mínimo as pessoal acharam interessante.

Os sites que premiaram a Canonical foram o Tom's Hardware, Trusted Reviews e Slock.it, os dois primeiros elogiando o Ubuntu Tablet com convergência e o último como melhor empresa de "Internet das Coisas".

Fonte
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




O que é melhor? Um PC de US$ 10k ou um Mac de US$ 10k?

Uma coisa que me perguntam muito é sobre a minha opinião quanto aos produtos da Apple, especialmente os Macs e o iPhone, bom, vou tentar dar a minha opinião aqui sobre assunto aliada a uma curiosidade interessante, um comparativo entre máquinas de uma valor estimado semelhante.

PC e Mac de 10k




Eu sou um admirador das construções de hardware da Apple, a integração hardware e software sempre gera algo interessante. Mas como já mostramos aqui, curiosamente, nem sempre o Mac OSX para ser o melhor sistema para o Mac, ou pelo menos não em todos os casos. Quem lembra do teste do Ubuntu em um Macbook onde o Linux teve um desempenho superior?

Que os aparelhos da Apple são de qualidade não me resta a menor dúvida, mas isso não quer dizer que eles sempre sejam superiores como muita gente diz. Vamos ver agora um vídeo comparativo, são duas workstations para produção audiovisual, ambos os computadores custam em torno de 10 mil dólares, observando as configurações de cada máquina (no final do vídeo) podemos até ver que tecnicamente falando algumas peças do PC são superiores, bom, confira o vídeo e depois continuamos :)


Como você pode ver, o PC saiu-se melhor no fim das contas. Podemos ver que o mesmo poder aquisitivo pode trazer resultados diferentes neste caso. Isso quer dizer que este Mac é ruim? É claro que não! Quer dizer que ele é menos bom, especialmente em seu custo benefício.

Custo/Benefício


É aqui onde a coisa pesa contra a Apple, especialmente no mercado brasileiro onde um Macbook pode custar facilmente mais de 10 mil reais em modelos nem tão extremos. O mesmo vale para os iPhones, são aparelhos bons, de fato, mas que não valem o que custam.

Se você tiver a oportunidade de comprar um Mac, ele será um bom computador, independe do sistema operacional que você vá usar nele, mas se você não é do tipo que tem dinheiro sobrando ele realmente não será uma boa opção, e cá entre nós, mesmo que eu tivesse dinheiro sobrando eu não pagaria 12 mil reais em um Macbook PRO, acredite, dá para fazer muita coisa com esse valor em um PC.

Como ter uma máquina veloz gastando menos?


Oh! Eis a mágica que todos querem. Quando você utiliza Linux existem várias otimizações de sistemas e interfaces que podem ser feitas com a intenção de reduzir consumo de memória, de processador e melhorar a agilidade do sistema, porém, supondo que você não queira usar Linux (ou queira, neste caso tanto faz), invista o seu dinheiro em um SSD.

Sem dúvida ter um bom conjunto de hardware, um processador bom, uma boa quantidade de memória, uma placa de vídeo decente, tudo isso fará diferente, mas realmente o maior "gargalo" das máquinas atuais e a taxa de transferência de dados dos HDs, reserve uma pequena parcela do que você gastaria em um Mac e coloque um SSD no seu computador, sinta a diferença.

E aí, você prefere PC ou Mac? Deixe a sua opinião nos comentários.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

XDA Developers mostra o Ubuntu com Unity 8 na MWC 2016 [Vídeo]

O pessoal do XDA Developers está fazendo a cobertura do MWC 2016 em Barcelona na Espanha e parou no estande da Canonical para nos mostrar o Ubuntu com Unity 8 e o modo convergência do sistema, confira:

Ubuntu




Parece que este MWC 2016 está sendo muito especial para a Canonical com o Ubuntu, é a primeira vez que uma distribuição Linux, a não ser o Android, recebe tanta atenção em um evento. Confira mais alguns destaques do evento envolvendo o Ubuntu:
Conheça o robô que joga futebol e é movido à Ubuntu
Conheça o Smartphone Meizu PRO 5 com Ubuntu
Smartphones da Sony e OnePlus receberão o Ubuntu Phone
Canonical fecha parceria com Samsung
Ubuntu Phone terá suporte para leitura Biométrica
Confira agora o vídeo do XDA mostrando a mais recente tecnologia da Canonical:

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Conheça o robô movido à Ubuntu Snappy que joga futebol #MWC16

Uma das coisas que mais estão chamando a atenção na MWC 2016 onde a Canonical mostrou o seu novo Ubuntu Phone e também o Ubuntu Tablet (que se transforma em desktop) é uma "criatura" que também usa o Ubuntu como sistema operacional.

Ubuntu Core Robot




O Mobile World Congress 2016 de Barcelona está trazendo muitas tecnologias novas para o mercado, uma das coisas que mais estão chamando a atenção é este robozinho que consegue jogar futebol, veja o vídeo.


Estamos acostumados a pensar no Ubuntu em desktops e servidores e aos poucos vamos nos acostumando com a ideia dos Smartphones e Tablets mas existe uma área onde o Ubuntu não fica tão à mostra que a distribuição Linux está liderando em relação às concorrentes, trata-se do setor de IoT (Internet of Things). O sistema da Canonical está sendo utilizado para dar vida a vários projetos diferentes e um deles é este "singelo" robô.

Um desenvolvedor do Ubuntu explicou mais ou menos como ele funciona. Basicamente ele tem o Ubuntu Core como sistema base e alguns aplicativos instalados via Snappy que permitem que ele movimente-se e detecte-se a bola vermelha. Ele é capaz de levantar-se sozinho caso ele caia, como você pode ver no vídeo.

Você pode encontrar mais informações sobre o Robotis OP2 no site oficial dele.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Fórum do Linux MInt foi hackeado a um mês atrás e ninguém sabia!

Mais uma capítulo para a novela do Linux Mint. Um golpe difícil de absorver para a reputação do sistema, mas efetivamente, o fórum do Linux Mint foi comprometido há muito mais tempo do que as pessoas imaginavam.

Linux Mint Hack




Se você acompanhou os posts do blog Diolinux nesta semana deve ter ficado sabendo destes infelizes acontecimentos. O site do Linux Mint foi invadido, assim como seu fórum, o ataque consistiu em trocar as ISOs originais do sistema operacional por versões com um backdoor incluso, o que afetou algumas centenas de pessoas que fizeram o download do sistema no dia 20. Igualmente preocupante foi a invasão ao fórum da distro onde mais de 70 mil contas foram afetadas.

Ontem publicamos aqui uma matéria a respeito do hacker responsável pelo acontecido que identificou-se através do nick name "Peace", ele informou na entrevista feita pelo ZDNET que havia invadido no fórum do Linux Mint ainda Janeiro.

Aparentemente, em 16 de Janeiro o fórum do Linux Mint já estava sendo vendido na internet por algumas bitcoins. Isso agrava um pouco a situação pois isso significa que o fórum estava vulnerável há mais de um mês sem que ninguém do Mint percebesse, ou pelo menos se pronunciasse à respeito do assunto.

Deixando claro...


Essa falha de segurança no site do Linux Mint fez com que muitas pessoas colocassem em dúvida a segurança do Linux, especialmente o Mint (obviamente). Vale ressaltar que o sistema não foi infectado e o sistema operacional Linux Mint continua tão seguro quanto sempre foi.

O problema foi no servidor do site, que segundo o Netcraft rodava Debian até então e à partir do dia 23 roda Ubuntu. E isso não quer dizer que Debian/Ubuntu ou mesmo Mint são inseguros, isso simplesmente quer dizer que a pessoa responsável por instalar/configurar/manter o servidor do site não foi competente o suficiente para executar as suas tarefas com maestria.

Ainda vou fazer um vídeo para falarmos sobre o assunto, mas acredito ainda na integridade do sistema, erros acontecem e infelizmente as vezes eles tem consequências maiores, o que aconteceu com o Mint poderia ter acontecido com qualquer outro site que tenha vulnerabilidades a serem exploradas. 

O que você pensa sobre o assunto?
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Geary Mail foi aposentado,conheça agora o Pantheon Mail, o seu substituto oficial

Os desenvolvedores do elementary OS estão desenvolvendo um fork do Geary, o gerenciador de e-mails que acompanhou o sistema até o lançamento atual.

Pantheon Mail




A diferença básica do Geary para o Pantheon Mail será a integração com o sistema operacional, o elementary OS 0.4 Loki será baseado no Ubuntu 16.04 LTS e deverá ter uma aprimoramento em seu acabamento visual ainda mais refinado do que a versão atual.

Geary era mantido pelo grupo Yorba que deixou de dar suporte para ele e o abandonou a quase um ano, agora seu fork faz parte do ecossistema de aplicativos do elementary OS. Você pode ficar por dentro do desenvolvimento do Pantheon Mail através de sua página no Launchpad.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Conheça melhor o Ubuntu Phone Meizu PRO 5 [Vídeo]

A MWC 2016 foi a oportunidade para mostrar ao mundo o novo Ubuntu Phone, o Meizu PRO 5, confira agora um vídeo mostrando um pouco das funcionalidades do aparelho.

Ubuntu Phone Meizu Pro 5




O site GSMArena fez um breve "Hand-On" com o novo Ubuntu na MWC 2016 e nele podemos observar a aparência atual do Ubuntu Phone e a sua funcionalidade, confira:



Quer saber as especificações do aparelho? Clique aqui e confira a nossa matéria de lançamento do modelo.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Nvidia lança novos drivers compatíveis com o Vulkan

Existem muitas coisas que precisam ser ajustadas ainda para o Vulkan poder mostrar a que veio, uma delas são os drivers de vídeo.  Uma das maiores fabricantes de chips gráficos do mundo, a Nvidia, anunciou em sua página de desenvolvedores novos drivers para Linux e Windows com suporte para o Vulkan.

Vulkan Nvidia drivers




Os primeiros drivers beta com suporte para o Vulkan da Nvidia estão disponíveis, a versão para Windows é a 356.43 e para Linux é a versão 355.00.28. As placas que podem tirar proveito destes drivers são:

Quadro Series: Quadro M6000, Quadro M5000, Quadro M4000, Quadro K6000, Quadro K5200, Quadro K5000, Quadro K4000, Quadro K4200, Quadro K2200, Quadro K2000, Quadro K2000D, Quadro K1200, Quadro K620, Quadro K420

Quadro Series (Notebooks): Quadro K5100M, Quadro K5000M, Quadro K4100M, Quadro K4000M, Quadro K3100M, Quadro K2200M, Quadro K2100M, Quadro K3000M, Quadro K2000M, Quadro K1100M, Quadro K1000M, Quadro K620M, Quadro K610M, Quadro K510M, Quadro K500M

GeForce 900 Series: GeForce GTX TITAN X, GeForce GTX 980 Ti, GeForce GTX 980, GeForce GTX 970, GeForce GTX 960, GeForce GTX 950

GeForce 700 Series: GeForce GTX TITAN Z, GeForce GTX TITAN Black, GeForce GTX TITAN, GeForce GTX 780 Ti, GeForce GTX 780, GeForce GTX 770, GeForce GTX 760, GeForce GTX 760 Ti (OEM), GeForce GTX 750 Ti, GeForce GTX 750, GeForce GTX 745, GeForce GT 740, GeForce GT 730, GeForce GT 720, GeForce GT 710, GeForce GT 705

GeForce 600 Series: GeForce GTX 690, GeForce GTX 680, GeForce GTX 670, GeForce GTX 660 Ti, GeForce GTX 660, GeForce GTX 650 Ti BOOST, GeForce GTX 650 Ti, GeForce GTX 650, GeForce GTX 645, GeForce GT 645, GeForce GT 640, GeForce GT 630.

Estas placas são as que terão suporte para o Vulkan provavelmente, tirando uma ou outra adição futura e placas que forem lançadas à partir de agora.

- Saiba todas as principais novidades sobre o Vulkan aqui.

Você pode encontrar os drivers disponíveis para sistemas de 32 e 64 bits clicando no botão abaixo:


_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Munity: Ubuntu MATE prepara modificação na interface que o deixará com a cara do Unity

Eu sou suspeito para falar, claro, a maior parte de vocês sabe que eu gosto muito do Unity do Ubuntu, é a interface mais adequada e produtiva para mim há pelo menos uns 4 anos, porém, devo reconhecer que ela não uma das interfaces mais leves, o que fazer então quando você quer a mesma produtividade do Unity mas tem um hardware mais modesto? Parece que o pessoal do Ubuntu MATE acaba de nos dar uma opção.

Munity - Ubuntu MATE




Muitos usuários saudosistas do Linux acabaram migrando para o ambiente gráfico MATE com o passar do tempo, especialmente pela sua funcionalidade, maleabilidade, leveza e aparência que são elementos muitíssimo semelhantes aos do antigo Gnome 2. A verdade é que o desenvolvimento do MATE não para e sempre tem algumas novidades acontecendo, novos recursos sendo adicionados, novas ferramentas, e mais nova "peripécia" dos desenvolvedores é algo que eles estão chamando carinhosamente de "MUnity".

Segundo os desenvolvedores a interface virá como uma opção que poderá ser ativada através do MATE Tweak nas opções de aparência do sistema. Ele basicamente imita o Unity, mas sem as Scopes e o HUD, com um menu global e uma barra superior e tudo. Será basicamente uma opção que você poderá habilitar se quiser no novo Ubuntu MATE 16.04 LTS. Há ainda a informação de que a barra superior e a barra lateral são independentes uma da outra, o que permite por exemplo que o usuário instale um Dock como o Plank, Cairo Dock ou Docky no sistema, coloque os menus globais na parte superior, juntamente com a barra de notificações, e tenha uma experiência semelhante a de um Mac OS X.

O mais interessante disso é o conceito de funcionalidade e leveza que o sistema poderá oferecer, algo que me atraiu muito, o que você achou da opção? Lembrando que ela não será padrão do Ubuntu MATE, claro, será apenas um Tweak que caso o usuário queira, poderá ativar.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Hacker explica como adulterou as ISOs do Linux Mint

Um hacker conhecido por "Peace" foi o responsável pela invasão ao site do Linux Mint e ao fórum da distribuição também, ele contou a ZDNET quais foram as suas intenções com o feito e explicou superficialmente como fez para distribuir algumas centenas de ISOs com um backdoor incluso.

Hacker explica como invadiu site do Linux Mint




Através de alguns tweets o hacker que foi responsável pela invasão ao site do Linux Mint comentou sobre o seu feito, chamado pelo nome de "Peace", ele não informou mais detalhes sobre si mesmo (algo esperado, naturalmente), mas comentou sobre como explorou a vulnerabilidade no site da distro.

Se você não está por dentro do acontecido, leia a nossa matéria sobre o assunto.  A notícia pegou os usuários e fãs do Linux Mint de surpresa e nem poderia ser diferente. Por conta disso o site do Linux Mint está offline para manutenção.

Segundo as informações o hacker responsável revelou que conseguiu controlar algumas centenas de instalações do Linux Mint por conta da modificação das ISOs. Além das imagens de instalação do Mint, "Peace" disse que roubou uma cópia inteira do Fórum do Linux Mint duas vezes, uma no dia 28 de Janeiro e outra no dia 18 de Fevereiro, dois dias antes do pessoal do Mint anunciar o problema.

Juntamente com as informações do fórum, estão identificações pessoais dos usuários, como e-mails, senhas utilizadas no fórum, links para redes sociais que as pessoas tenham associadas ao seus perfis, etc. Peace estava vendendo o fórum do Linux Mint por 0,197 bitcoins, algo em torno de US$ 85,00. 

Estima-se que cerca de 71 mil contas foram hackeadas com a ação no site.

Como dissemos anteriormente, Peace não quis revelar mais informações sobre si mesmo, mas informou que trabalha sozinho(a) e que viveu na Europa, não tendo nenhuma filiação com algum grupo hacker.

Através da entrevista feita pelo ZDNET, Peace explicou como conseguiu acesso ao site do Mint, "fui apenas bisbilhotando", comentou, quando em Janeiro encontrou uma vulnerabilidade que concedia o acesso não autorizado, "eu tinha as credenciais para fazer login no painel de administração do site como Lefebvre (criador do Mint)", Peace negou-se a dar mais informações sobre o processo que o fez ter este acesso.

No sábado passado Peace decidiu substituir as ISOs do Linux Mint Cinnamon de 64 bits por uma versão modificada no sistema que incluía o backdoor "Tsunami". Pelo que o hacker comentou ele não tinha nenhum objetivo específico para ação, mas a principal motivação da inserção do backdoor era a de construir uma botnet. O malware "Tsunami" utilizado funciona da seguinte forma; depois de implantado, através do backdoor ele conecta-se silenciosamente a um servidor IRC onde ele  aguarda por comandos.

O "Tsunami" é comumente utilizado para criar uma rede de computadores zumbis para derrubar algum site enviando "um tsunami" de acessos ao mesmo (daí o nome). O "Tsunami" é um bot simples  que pode ser configurado manualmente e que conversa com um servidor de IRC por um canal definido, com uma senha definida pelo seu criador. Apesar de ser utilizado normalmente para derrubar sites com máquinas escravas ele pode permitir também que o atacante execute comandos que permitiriam o download de outros malwares para serem utilizados de outra forma.

Como foi comentado, o ataque não teve um motivo específico, pelo que Peace comentou foi algo como"eu acessei porque podia", mas disse que não descartava a hipótese de usar os botnets para "mineração de bitcoins ou outras coisas."

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Google trabalha com Operadoras para criar concorrente ao WhatsApp

A Google está desenvolvendo um serviço para substituir o tradicional SMS, pelo menos nos Smartphones Android, e de quebra concorrer com serviços como WhatsApp, Telegram e Facebook Messenger.

Google prepara concorrente do WhatsApp





Até o momento produto não tem um nome em especial, está sendo chamado simplesmente de RCS (Rich Communications Services). O RCS não é necessariamente um aplicativo como o WhatsApp mas um novo protocolo de comunicação para substituir o SMS/MMS utilizado atualmente.

Basicamente o que a Google quer fazer é tornar o RCS um padrão nos Smartphones, encare ele como se fosse uma "turbinada" no SMS atual e em seus recursos, fazendo que seja possível fazer basicamente tudo o que você faz com o Telegram/WhatsApp ou simular só que com um produto que utilize as redes de telefonia das grandes operadoras e não dependa de internet necessariamente.

As operadoras de telefonia estão vendo suas receitas com mensagens de texto despencarem desde que o padrão de comunicação entre as pessoas desta forma passou a ser feito através da internet com estes aplicativos populares, esta seria uma tentativa de reequilibrar o mercado dando ferramentas para as operadoras para concorrer com o Facebook especialmente, que predomina no setor com o Messenger e o WhatsApp, podendo oferecer uma nova alternativa de qualidade para os usuários.

O RCS poderia simplesmente ser integrado ao Smartphone e ao seu aplicativo de mensagens padrão, ou até mesmo ao Google Hangouts. A Google pretende lançar pelo menos uma amostra do novo serviço até o final de 2016.

E aí, você acha que uma medida destas seria capaz de desbancar o WhatsApp? Particularmente tenho minhas dúvidas, mas concorrência é sempre bom.

_____________________________________________________________________________

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Ubuntu estará disponível para o Sony Xperia Z1 e OnePlus One

Aos poucos o Ubuntu Phone vai ganhando maior apoio para Smartphones diferentes, os dois novos da lista são o modelo Xperia  Z1  da Sony e o modelo One da OnePlus.

Ubuntu Phone da Sony




Parece que a MWC 2016 está sendo muito especial para a Canonical, além de anunciar oficialmente para o mundo e colocar em pré-venda o novo Meizu PRO 5 com o Ubuntu como sistema operacional, a empresa anunciou através da sua página de "Insights" dois portes comunitários do Ubuntu Phone para aparelhos da Sony e OnePlus.

Leia também: Canonical fecha parceria com Samsung

Apesar de ambos não serem aparelhos  que virão com Ubuntu de fábrica, pelo menos por enquanto, a porte foi feito com a ajuda das duas empresas, Sony e OnePlus, para criar roms perfeitamente compatíveis com cada um dos aparelhos.

Você pode consultar na página de desenvolvedores do Ubuntu Phone todos os portes para dispositivos feitos até o momento.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Como reproduzir DVDs encriptados no Ubuntu

A dica de hoje vai ser bem rápida mas vai deixar muita gente satisfeita, hoje vamos aprender a rodar DVDs criptografados no Ubuntu, é bem tranquilo de fazer o ajuste, vamos lá?

Como reproduzir DVDs criptografados no Ubuntu




Vou contar um "causo" para você. Recentemente ganhei da minha namorada um box com as primeiras 10 temporadas da série "Supernatural", uma série que eu acompanho há muitos anos.
- Confira: Camiseta "Carry on My Wayward Son" na DioStore
São 59 DVDs com mais de 250 episódios, então ao querer testá-los no meu computador para ver alguns extras e enfim, conferir o material, tive a desagradável surpresa de descobrir que eles eram criptografados e que nem o VLC e nem o aplicativo de vídeos padrão (o Totem) seriam capazes de reproduzi-lo sem alguns codecs extras.

Essas criptografias normalmente são feitas para tentar evitar, ou pelo menos dificultar, as cópias piratas do produto, alguns DVDs, mesmo originais, não tem essa característica, mas infelizmente no meu caso sim, entretanto, a solução é muito simples, veja só:

1 - O primeiro passo é ter os codecs instalados, é algo tradicional que aparece sempre nos nossos tutoriais de "O que fazer depois de instalar o Ubuntu", mas que caso você não tenha instalado vale a pena reforçar, para instalar apenas clique no botão abaixo, você vai instalar o pacote ubuntu-restricted-extras (que pode ser instalado via terminal também se você desejar). 

2 - O passo "2" consiste em instalar as bibliotecas responsáveis por descriptografar os DVDs que encontram-se nestas condições, normalmente elas são instaladas através do pacote que você instalou no "passo 1", porém, para garantir que elas realmente tenham sido instaladas clique no botão abaixo, ele vai instalar o pacote libdvdread4.

3 - Agora o terceiro passo que é igualmente fácil, para fazer a instalação destes bibliotecas você vai precisar rodar o script que se encontra dentro da pasta /usr/share/doc/libdvdread4/install-css.sh, você pode ir até lá pelo navegador de arquivos e dar dois cliques no arquivo mas eu ainda acho bem mais rápido fazer pelo terminal, então é só abrir ele, copiar este comando abaixo, colar, pressionar "enter", digitar a sua senha, aguardar a instalação e pronto.
sudo /usr/share/doc/libdvdread4/install-css.sh
Pode testar o seu DVD criptografado novamente e verás que agora ele está funcionando sem problemas.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Como resolver o problema de Tearing em placas Intel no Linux

Tearing é algo que dá nos nervos de qualquer um que o enfrente, se você não está entendendo muito bem do que se trata, "tearing" é a expressão que usamos para designar aquele efeito horrível de "tela cortando", isso acontece muito em filmes em tela cheia, games e eventualmente até no uso corriqueiro do sistema, abrindo pastas ou algo do tipo.

Intel video Tearing no Linux




É um problema chato para dizer o mínimo e a solução felizmente é muito simples, esta é uma daquelas dicas que envolvem o terminal mas que fazer pelo modo gráfico seria muito mais complicado, quer ver?

Para solucionar o problema de Tearing, independe ta distro Linux (pelo menos até o momento em que escrevo este post) basta abrir um terminal qualquer e copiar e colar este comando abaixo:

sudo apt-get install mesa-utils -y && sudo mkdir /etc/X11/xorg.conf.d/ && echo -e 'Section "Device"\n Identifier "Intel Graphics"\n Driver "Intel"\n Option "AccelMethod" "sna"\n Option "TearFree" "true"\nEndSection' | sudo tee /etc/X11/xorg.conf.d/20-intel.conf

Basicamente o que ele faz é instalar o Mesa Utils, um utilitário para configurações do Mesa, e criar um arquivo dentro da pasta X11 chamado "xorg.conf.d" e adicionar informações nele com o parâmetro especial "TearFree" que fará com que o Tearing pare de acontecer.

Dicas adicionais:



Com sorte você nunca passou por este problema, mas se passou, eis aqui a nossa dica para corrigir. Gostaria de fazer um agradecimento especial pela colaboração do nosso leitor e amigo José Rafael, que ajudou a encontrar a solução e a testar a mesma em distros diferentes.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Qual a diferença entre "SUDO" e "SU" no Linux [Vídeo]

Quem gosta de se arriscar dando uns comandos no terminal Linux já deve ter utilizado o famigerado "SUDO" ou mesmo "SU" para alguma coisa. Conheço muita gente que utiliza mas que não sabe exatamente para que serve ou qual é a diferença, por isso vamos entender melhor como eles funcionam  neste vídeo.

sudo e su no Linux


Meu amigo Tales Mendonça produziu um vídeo bem bacana sobre a diferença entre o comando "sudo" e o "su" e compartilhou com a gente a sua vídeo aula, confira para tirar todas as suas dúvidas sobre o assunto:


Agora ficou fácil né? Podemos resumir da seguinte forma:

Diferença entre sudo e su


su: Serve para você se logar com algum usuário, se o usuário não for especificado, por padrão o "su" vai se logar com o usuário "root" ou administrador.

sudo: Serve para você dar privilégios temporários de administrador para o seu ou outro usuário, todo usuário que estiver contido no grupo "sudoers" poderá se utilizar do "sudo".

Você pode conhecer o blog do Tales clicando aqui. Falando nele, nós temos um novo livro de Shell Script na DioStore que foi escrito por ele, Tales A. Mendonça e parceria com o Bruno Gonçalves, clique aqui para conferir.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




SUSE faz cover de "Sugar" do Maroon 5 e de Bruno Mars para promover seus serviços

Marketing é uma parte importante de qualquer negócio, quanto mais competitivo o setor, mais o marketing pode fazer a diferença entre a escolha de um produto ou de outro. Dentre as principais empresas que trabalham com Linux encontramos o SUSE com seu SUSE Linux Enterprise, um irmão do openSUSE. E o que eu posso dizer? Os comerciais musicais do SUSE são sempre incríveis!

Moroon 5 - SUSE Cover




Se tem uma coisa que é preciso no mundo Linux, essa coisa é Marketing! A SUSE sempre foi muito criativa em suas campanhas e eles vem melhorando sempre em suas paródias, desta vez o alvo foi a popularíssima música do Maroon 5, "Sugar", a música da banda já tem mais de um bilhão de views no YouTube e agora você vai conhecer "SUSE. Yes Please", a versão Linux da canção.


Não é a primeira vez que o SUSE faz algo do tipo, não sei se você se lembra do hit da internet "What does the fox say?" que estourou em 2013, a empresa também fez uma paródia dessa música, você pode conferir aqui.

Para mostrar como os caras foram criativos, agora você pode conferir um bônus, o clipe saiu no ano passado ainda, em meados de Novembro, mas como eu não tinha ficado sabendo (não sei como) acabei deixando passar, trata-se da paródia da música que se tornou um hit histórico, "Uptown Funk", que mostrou o que é Funk de verdade diga-se de passagem, a versão do SUSE para esta música chama-se "Don't reboot it, just patch!", a letra está logo abaixo, confira:


Letra da música:

This bit
Uncontrolled
A bad bug,
Make my system fold
This bug, in the kernel
My kernel
My uptime ceases
Freakin’, Spazzin’
My manager’s mad, it ain’t pretty
I need caffeine, a big screen
Gotta fix this server in a jiffy

It’s too hot (hot patch)
Call Torvalds and Kroah-Hartman
It’s too hot (hot patch)
Make a Sys Admin retire man
It’s too hot (hot patch)
Holy cow, am I in a jam
It’s too hot (hot patch)
Tellin' ya now it ain't that funny
Server's down

Live patching hallelujah (whoo)
Live patching hallelujah (whoo)
Live patching hallelujah (whoo)
‘Cause Uptime Funk gon’ give it to ya
‘Cause Uptime Funk gon’ give it to ya
‘Cause Uptime Funk gon’ give it to ya
Saturday night and servers alright
Don’t reboot it just patch (come on)
Don’t reboot it just patch
Don’t reboot it just patch
Don’t reboot it just patch
Don’t reboot it just patch
Don’t reboot it just patch

Hey, hey, hey, oh

Halt
Don’t reboot, init
Found a fix, grab code from git
Make a build, passed the tests
Julio! Make a patch!
Ride to Provo, Nuremberg, Newbury in the UK
We got Linux, and there's no doubt
Gonna fix that server in a jiffy

I'm all green (hot patch)
Called a Penguin and Chameleon
I'm all green (hot patch)
Call Torvalds and Kroah-Hartman
It’s too hot (hot patch)
Yo, say my name you know who I am
It’s too hot (hot patch)
I ain't no simple code monkey
Nuthin's down

Live patching hallelujah (whoo)
Live patching hallelujah (whoo)
Live patching hallelujah (whoo)
‘Cause Uptime Funk gon’ give it to ya
‘Cause Uptime Funk gon’ give it to ya
‘Cause Uptime Funk gon’ give it to ya
Saturday night and servers alright
Don’t reboot it just patch (come on)
Don’t reboot it just patch
Don’t reboot it just patch
Don’t reboot it just patch
Don’t reboot it just patch
Don’t reboot it just patch

Hey, hey, hey, oh!

Before we leave
Imma tell y'all a lil something
Uptime Funk you up, Uptime Funk you up
Uptime Funk you up, Uptime Funk you up
I said Uptime Funk you up, Uptime Funk you up
Uptime Funk you up, Uptime Funk you up

Come on, patch
Get on it
If you stable then flaunt it
If you online then own it
Don't text about it, come show me
Come on, patch

Get on it
If you stable then flaunt it
Well it’s Saturday night and the servers alright
Don’t reboot it just patch
Don’t reboot it just patch
Don’t reboot it just patch
Don’t reboot it just patch
Don’t reboot it just patch
Don’t reboot it just patch

Hey, hey, hey, oh!

Uptime Funk you up, Uptime Funk you up
(say whaa?!)
Uptime Funk you up, Uptime Funk you up
Uptime Funk you up, Uptime Funk you up
(say whaa?!)
Uptime Funk you up, Uptime Funk you up
Uptime Funk you up, Uptime Funk you up
(say whaa?!)
Uptime Funk you up, Uptime Funk you up
Uptime Funk you up, Uptime Funk you up
(say whaa?!)
Uptime Funk you up


Pra lá de criativo, não? Parabéns aos envolvidos! :D
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




7 imagens inspiradoras do antes e depois do cabeamento estruturado

A deliciosa arte da organização vai marcar presença neste post. Cabeamento estruturado não é só organização, é arte também, o problema é quando o "carinha da T.I." não é, digamos assim, "muito artista" e aí sobra pra você a árdua atividade de pôr ordem nada casa. Quando isso acontecer, mantenha a calma, entorne o seu café e inspire-se nestas imagens, nem tudo está perdido.

Cabeamento estruturado



Se você já teve que fazer isso deve saber o trabalhão que dá para colocar tudo em ordem, mas depois de conseguir organizar, mapear, etiquetar, anotar, etc, etc, o mais prazeroso ainda é ver a simetria que fica.

1 - Acho que alguém merece aumento por aqui...

Cabeamento Estruturado

2 - Efeito cascata é o que temos aqui meus amigos

Cabeamento Estruturado

3 - Temos uma lenda aqui senhoras e senhores


Cabeamento Estruturado

4 - Tem a mesma quantidade de fios?


5 - Fiquei pensando na legenda mas não consegui, como diria o Dean Winchester: "Awesome!"


6 - E agora tá sobrado espaço!

Cabeamento Estruturado

7 - Tragam um Oscar para este ser.

Cabeamento Estruturado

É difícil ver imagens como estas e não ficar assim:


_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.