Imagem diária do Ubuntu 17.10 já pode ser baixada com GNOME como interface padrão Dionatan Simioni quarta-feira, 7 de junho de 2017

Como a versão do Ubuntu que sai em Abril de 2018 é uma LTS (Long Term Support) a Canonical decidiu fazer os primeiros testes com a nova (velha) interface do Ubuntu, o GNOME Shell, já no Ubuntu 17.10 que sai agora em Outubro próximo, os interessados em saber como o sistema está evoluindo já podem baixar as compilações diárias com a interface por padrão, a ideia, é claro, é poder fazer os testes necessários e estabilizar as coisas para o lançamento do ano que vem.

Ubuntu 17.10 GNOME




O Ubuntu 17.10 Artful Aardvark ainda está um pouco distante de seu lançamento final, que será apenas em Outubro, mas tradicionalmente a equipe de desenvolvimento do Ubuntu cria compilações diárias do processo de desenvolvimento do sistema, permitindo que os interessados possam acompanhar o desenvolvimento e a inclusão das novidades.

Bom, eu sou um destes enxeridos que fica baixando as daily builds e acompanhando tudo o que acontece nessas etapas e posso dizer que já temos uma boas novas, por assim dizer. Desde o anúncio da adoção do GNOME pelo Ubuntu novamente eu tenho ficado curioso para saber como a Canonical vai tratar a interface, eles chegaram a fazer um concurso de extensões e configurações para que os usuários pudessem dizer o que eles gostariam de ver no sistema e aos poucos as implementações estão sendo feitas.

Até ontem o Unity ainda era o padrão nas isos do 17.10, mas depois da última atualização o Unity deu lugar a interface que veio para ficar à partir de agora, o GNOME. Diretamente na tela de login nós já podemos ver o "pézinho do GNOME" que nos da a entender que temos a nova interface disponível. Falando em tela de login, o LightDM continua, ao menos por enquanto, e sinceramente eu espero que ele permaneça, acho ele muito mais belo do que o GDM, que apesar da minha pequena crítica, também é bonito.

Gnome Ubuntu

Como você pode ver, outra novidade é que agora temos uma sessão Wayland no Ubuntu, o que só nos lembra que realmente o Mir ficou para trás definitivamente nos desktops, o padrão é ainda a utilização do X.org, mas aos poucos a migração deve ir acontecendo, não somente no Ubuntu, mas em todas as distribuições praticamente.

Ubuntu 17.10 GNOME

Na interface podemos ver que os temas Ambiance e Radiance foram adaptados para o GTK mais recente, aliás, a versão do GNOME utilizada nesta compilação do Ubuntu é a 3.24 no momento, o tema de ícones é o mesmo de sempre, os ícones de controle da janela foram movidos para a esquerda com a presença dos tradicionais 3 botões, ao contrário do GNOME Padrão que tem apenas o botão de fechar na direita das janelas, os aplicativos que acompanham a distro continuam os mesmos do Ubuntu tradicional, mas reparei que agora não existe mais o "Atualizador de programas", o que indica que essa função agora será desempenhada pelo GNOME Software Center, ou como a galera costuma chamar, a Central de Aplicativos.

O tema do GNOME Shell no entanto não foi alterado, continua o tradicional com detalhes em azul, o que não combinada em nada com o tema alaranjado do Ubuntu, de fato, mas isso deverá ser alterado em breve também. Não somente no tema em si, mas no desenho da interface existem alguns bugs para serem corrigidos, como a própria barra da Central de Aplicativos.

Novo tema do Ubuntu

O Kernel utilizado no momento é o 4.11, mas ele deverá ir acompanhando os lançamentos até a época de freezing que acontece um pouco antes do lançamento da versão final em Outubro.

Gnome no Ubuntu 17.10

O aplicativo da Amazon continua no sistema, porém, ao contrário do que muita gente espalhou por aí, ele tem um comportamento complemente diferente do que tínhamos no Unity. No Unity além do App da Amazon que levava diretamente para o site através do navegador do Unity 8 do Ubuntu no formato de um WebApp e que fazia com que as pesquisas do Dash trouxessem resultados dentro da loja da Amazon também, no GNOME o aplicativo serve apenas para abrir o Firefox no site da empresa, ou seja, é apenas um atalho, nada demais, funcionando mais como um "sistema de afiliados" para que caso alguém compre algum produto na Amazon pelo atalho do Ubuntu algum dinheiro seja revertido para a distro, acredito eu.

Amazon no Ubuntu

Para os paranoicos de plantão, é possível remover a aplicação através da própria Central de Aplicativos, ele ocupa apenas 44 kB de tamanho no sistema e tem código aberto.

Fique ligado aqui no blog para acompanhar as novidades, em breve teremos vídeos no canal sobre essa nova versão do Ubuntu.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Dionatan Simioni
por Dionatan Simioni

Blogueiro, Youtuber, Escritor e Professor, usuário de Ubuntu e Android, apaixonado por games e tecnologia.

Siga-me @ Twitter | Facebook | Google Plus

comments powered by Disqus