Responsive Ad Slot

Canonical confirma: Ubuntu 17.10 virá COM Wayland como servidor gráfico padrão

O servidor gráfico Wayland será o padrão do Ubuntu 17.10 e o X estará disponível em uma sessão alternativa

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

/ by Dionatan Simioni
Por um momento eu pensei estar lendo o anúncio errado... pois há 20 dias atrás, mais ou menos, os desenvolvedores publicaram um artigo dizendo que estavam em dúvida sobre isso porque o Wayland não estava "funcional o suficiente" ainda, dizendo que iriam optar por deixá-lo como uma sessão alternativa que o usuário pudesse escolher testar no Ubuntu. Bom, eles mudaram de ideia.

Ubuntu 17.10 Wayland




Os desenvolvedores do Ubuntu anunciaram a decisão final sobre o Wayland fazer parte ou não do Ubuntu 17.10 como padrão. E o que foi decidido é que sim, o Wayland será o padrão e o X será a sessão alternativa.

O motivo da mudança


O objetivo da Canonical é usar o Wayland na futura LTS de 2018, as versões LTS do Ubuntu são largamento utilizadas pelos clientes da empresa, além é claro, dos usuários comuns, e isso significa que por ser esta uma versão de longo prazo de suporte, ela deve estar o mais debugada possível.

Por conta disso, os desenvolvedores surpreenderam o público dizendo que vão utilizar o Wayland como padrão justamente para ter um maior feedback para o Ubuntu 18.04 LTS.

Deixa eu ver se entendi...

Certo, deixa eu ver se entendi...

As versões intermediárias do Ubuntu nunca foram sinônimo de estabilidade, afinal, são as ISOs onde a Canonical costuma testar as novas tecnologias que vão vir nas LTS do sistema, então é natural esperar este tipo de medida, onde "coisas experimentais aparecem", porém, o Wayland é algo que as pessoas sabem que ainda não está plenamente funcional, ele não se dá bem com placas Nvidia e vários programas apresentam problemas ao serem executados junto a ele.

A medida, de fato, é interessante para colher dados para a versão LTS, e entender onde o Wayland ainda não funciona direito, fazendo com que o desenvolvimento e evolução dele também seja mais rápido, o que é uma coisa boa.

Podemos chamar o Ubuntu 17.10 de (quase que literalmente) uma versão "beta" do 18.04 que sai em Abril do próximo ano. Bugs acontecem em todos os sistemas, isso nós sabemos, mas essa é a primeira vez que eu vejo o que seria uma "release final" do Ubuntu ser lançada "bugada" de propósito para os desenvolvedores medirem o tamanho no problema.

É engraçado, mas faz sentido. É claro que quem tiver placas Nvidia ou enfrentar problemas com o Wayland poderá mudar para o tradicional (senhor idoso) X.org diretamente da tela de login, fazendo do sistema algo mais estável em alguns aspectos.

Teremos muitas novidades na versão de Outubro do Ubuntu e será uma versão para testadores, claramente. Ao menos, com todas as mudanças que ocorreram neste ano, os desenvolvedores estão preocupados em fazer uma LTS mais aprimorada. Pessoas que dependem do sistema para trabalho e precisam de algo funcional, estável e testado, devem manter-se no Ubuntu 16.04 LTS.

Apesar de controverso, não há como negar que é uma forma eficiente de conseguir novos testadores, só fico preocupado com os usuários que vão testar o Ubuntu pela primeira vez e vão encontrar um sistema com vários problemas a serem corrigidos. A primeira impressão é a que fica, como dizem.

Ainda não formei por completo a minha opinião sobre o assunto, mas eu gostaria de ouvir a sua, então por favor comente o que você acha da decisão através da sessão de comentários logo mais abaixo.

Até a próxima!

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Confira:
Blog Diolinux © all rights reserved
made with by templateszoo