Sobre a aprovação do Librem 5, o Smartphone da Purism - Diolinux - Open Source, Ubuntu, Android e tecnologia

Responsive Ad Slot

Sobre a aprovação do Librem 5, o Smartphone da Purism

Ele deverá rodar software livre e garantir a sua privacidade, mas será que o Librem da Purism tem lugar no em um mercado tão competitivo?

terça-feira, 24 de outubro de 2017

/ por Dionatan Simioni
Há algumas semanas eu havia publicado aqui no blog sobre a campanha da Purism para lançar um Smartphone que usasse software livre como sistema operacional e tivesse uma real preocupação com a privacidade dos usuários, incluindo até mesmo chaves de desligar fisicamente hardwares de conectividade, como Wifi, Bluetooth, etc.

Librem 5, o Smartphone da Purism






A Purism acabou conseguindo todo o dinheiro de que necessitava para começar a produzir o Smartphone Librem. A notícia saiu há algumas dias, mas como eu havia mencionado, neste mês eu participei de alguns eventos que acabaram atrapalhando a produção regular de conteúdo do Diolinux (blog e canal), então não pude comentar no exato momento do acontecimento. Por outro lado, como a notícia já é "antiga", isso me permite comentar um pouco mais o impacto que a aprovação financeira do projeto e o desenvolvimento do mesmo acarretaram na comunidade Linux e no mundo da tecnologia.

Como o Librem impacta o mercado


Confesso que me surpreendi, não porque achasse que um projeto do tipo não fosse conseguir o dinheiro necessário, mas não pensei que seria tão depressa! Isso mostra que as pessoas realmente estão interessadas em controlar mais as suas informações no mundo digital. O que é muito bom.

Usuários mais conscientes são sempre bem-vindos e tendem a ajudar a melhorar o produto para o futuro, refletindo inclusive em outros softwares que utilizem no dia a dia, cobrando os desenvolvedores para serem mais transparentes, contudo, temos de ser realistas, este Smartphone não é para todos e ele (provavelmente) nunca vai competir com os grandes fabricantes atuais, mas isso não chega a ser um problema.

Eu não vejo a coleta de dados em si como o grande problema, o problema maior é: Uma vez que você não concorde com isso, o que você pode fazer?

Uma coisa é você ter consciência de que seus dados são coletados, consentir com isso e usar um determinado produto/serviço, outro diferente é você não concordar e simplesmente não ter para onde correr.

Em computadores tradicionais este obstáculo é superado de forma muito mais simples através de vários sistemas operacionais e software alternativos, como o Tails Linux, entre outros, mas e no mundo dos Smartphones? Ainda é muito complicado utilizar qualquer alternativa a Android e iOS caso você não goste de nenhum dos dois.

É exatamente nesta lacuna que um projeto como Librem 5 da Purism pode entrar e se encaixar como uma luva. Oferecendo um Smartphone plenamente funcional e que atenda a estes quesitos de privacidade, caso o usuário deseje. Aliado a isso, ele poderá dar vida, finalmente, ao sonho de termos desktops comuns no mundo Linux, como o KDE Plasma e até mesmo GNOME Shell, em dispositivos sensíveis ao toque comercializáveis, onde venham pré-instalados.

Não há como negar de que é um produto de nicho e assim deverá se manter por um longo tempo, se é que um dia deixará de ser, mas eu reitero, isso não é necessariamente um problema. 

Se observarmos, um dos motivos que impediria a adoção deste Smartphone com um Plasma Mobile da vida é sem dúvida a falta de determinados Apps que existem para Android; foi isso que complicou a vida do Ubuntu Phone e até mesmo do Windows Phone, porém, quanto a isso temos uma novidade interessante, aparentemente os desenvolvedores da Purism estão trabalhando em forma de fazer o sistema operacional que equipará o Librem suportar aplicativos Android, isso facilitaria o processo de adoção. Eles rodariam em forma de container, o que continuaria garantindo um certo nível de privacidade.

Como comentei, o Smartphone da Purism pode não ser perfeito para todos, e por isso não ser a escolha "número 1" da maior parte das pessoas, mas é essencial que tenhamos esta escolha, com todos os prós e contras que ela pode nos oferecer, deixando na mão do usuário o poder de escolha de como ele quer tratar os seus dados.

Eu tenho uma certa curiosidade em experimentá-lo, mas muito provavelmente eu não seria o tipo de usuário que usaria um Smartphone destes no dia a dia, daria ainda preferência por Android e iOS e a comodidade que eles me trazem, isso pode até mudar no futuro, mas estamos falando do presente.

Mas isso sou eu, talvez ele se encaixe exatamente com o que você procurava, o que você achou do projeto? Você usaria este aparelho como único dispositivo?

Comente logo abaixo e até a próxima!

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Blog Diolinux © all rights reserved
made with by templateszoo