Responsive Ad Slot

Sobre o caso da Universidade leiloada por conta de dívida com a Microsoft

Nenhum comentário

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Recentemente tivemos um caso de pirataria no Brasil que chamou a atenção, uma universidade do Rio de Janeiro teve de ser leiloada para pagar uma dívida de pirataria do Windows à Microsoft.

Universidade leiloada






A Universidade Cândido Mendes teve de ser leiloada por conta da pirataria do sistema operacional da Microsoft praticado na instituição. O processo arrastava-se desde os anos 2000. O prédio – localizado em Ipanema, Zona Sul da cidade do Rio – foi oferecido pela própria Universidade como garantia de pagamento da dívida de R$ 42 milhões com a Microsoft, que processou a instituição há 17 anos pelo uso de cópias pirata do Windows. Porém, após inúmeros acordos, um valor de R$ 4,3 milhões relativo a honorários de advogados ainda ficou em aberto

Confira abaixo o vídeo sobre a minha opinião em relação ao caso, considera este um aviso também para os empreendedores, talvez seja hora de planejar as empresas levando em consideração também a infraestrutura de software e não apenas de hardware.


Conto com você para levar essa informação para outras pessoas que podem estar criando problemas futuros por conta de situações parecidas.

Até a próxima!

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


O Xiaomi Amazfit pode ser o seu futuro Smartwatch!

Nenhum comentário
Smartwatchs são produtos ainda controversos no mercado, o público se divide muito em relação a real vantagem de se ter um device deste tipo. Hoje você vai conhecer melhor um dos produtos da Xiaomi para este segmento, o AMAZFIT.

Xiaomi Amazfit





Antes de mais nada, eu gostaria de agradecer à loja TOMTOP por ter cedido o Smartwatch para este review, sem eles este conteúdo não seria possível.

Eu estive utilizando o AMAZFIT por cerca de uma semana e meia antes de fazer o roteiro final para a análise do produto. Conforme os dias foram passando eu consegui identificar pontos fortes e fracos que serão comentados mais à frente no texto, porém, antes de tocarmos nestes pontos, vamos a uma apresentação geral do produto.

Conheça o Xiaomi Huami AMAZFIT


Xiami HUAMI AMAZFIT


HARDWARE: Falando um pouco do relógio em si, ele certamente tem uma das melhores construções que eu já pude utilizar, tudo bem que eu não tive muitos Smartwatchs até hoje, mas já pude brincar um pouco com alguns modelos, quando você comprar um AMAZFIT você terá:

- Um relógio com corpo de cerâmica;
- Tela touch de 1,34";
- 512 MB de memória RAM;
- 4GB de armazenamento interno;
- Bateria de 280 mAh;
- Carregador acoplável USB
- BlueTooh 4.0;
- Wifi;
- Monitor cardíaco;
- Pulseira emborrachada e resistente.

Xiaomi Amazfit


Adicionado a isso, o AMAZFIT pesa apenas 55 gramas e tem um ótimo visor, que permite ângulos de visão bem abertos, permitindo que você visualize o conteúdo na tela mesmo sob uma forte luz ou em lugares escuros.

SOFTWARE: Temos aqui um diferencial também (e o maior fator de pontos positivos e negativos), ele possui um sistema operacional próprio, pelo que vi através de comentários na internet, seria um Android modificado, mas de qualquer forma, ele é diferente da experiência que você costuma ter em Smartwatchs Android, visto que você não tem acesso à Google Play Store e outros recursos comuns do Android. Por outro lado, este sistema mais enxuto dá ao AMAZFIT uma vida longa em sua bateria.

Xiaomi Amazfit Review


O sistema também carrega vários aplicativos úteis pré-instalados, especialmente para as pessoas que querem criar e regular com precisão seu exercícios físicos, além disso, é possível instalar um aplicativo no celular, onde você pode parear o seu Smartphone com o Smartwatch e ter acesso a funções extras de análise e personalização.

Antes de seguirmos para os prós e contras, fique com a review completa em vídeo:



Pontos Positivos:

Pontos positivos

A coisa que mais me impressionou no AMAZFIT foi a bateria. Na minha utilização tradicional a bateria durou exatamente uma semana em uma recarga completa, na segunda semana (a qual não mencionei no vídeo acima), a carga durou uma semana e meia praticamente, fazendo menor utilização dele. Então posso dizer que estou muito satisfeito neste quesito.

Segundo a Xiaomi, pessoas que utilizarem o AMAZFIT com maior intensidade deverão conseguir por volta de 5 dias de carga, o que é ótimo, visto que muitos Smartwatchs mal conseguem aguentar um dia inteiro.

Muito dessa conservação de bateria vem do sistema operacional ajustado especificamente para o AMAZFIT. Ele é simples, é compacto e faz o que tem que fazer. A interface é intuitiva e simples de se utilizar. Possui uma capacidade razoável de personalização, trocar as Watchfaces é algo realmente bem simples, tanto pelo Smartwatch, quanto pelo aplicativo no Smartphone.

Acompanhando o sistema operacional, temos uma grande variedade de apps de treinamento para regular os seus exercícios físicos. O medidor cardíaco possui a funcionalidade de avaliar se o seu batimento está adequado de acordo com padrões de saúde e o seu estado atual, incluindo perguntas sobre o seu humor no momento da medição para ajudar na apuração dos dados.

O brilho da tela é autoajustável, porém, você pode alterá-lo para o modo manual. O sensor de luminosidade funciona incrivelmente bem, como eu disse anteriormente, não há um momento em que você olhe para a tela não consiga ver perfeitamente as horas ou informações, como as notificações do seu Smartphone. Outra coisa bacana é que o sistema te avisa quando você deve fazer uma pausa de suas atividades e esticar um pouco as pernas por ter ficado muito tempo sentado; como eu trabalho muito nesta posição, achei o recurso muito útil.

Falando do corpo do Smartwatch, dentre os pontos positivos podemos apontar um design clean, esteticamente bem acertado, um acabamento impecável, uma tela com ângulos de visão excelentes (como já comentado) e uma pulseira bela e resistente, que também pode ser substituída por outra de seu gosto sem muitos problemas.

Pontos Negativos:

Pontos negativos do Amazfit

Todo produto tem seus contras. Para algumas pessoas os detalhes que eu vou comentar aqui nem podem ser considerados um contra necessariamente, mas vamos lá.

Apesar do sistema operacional ser muito funcional, ele peca em um detalhe para o público brasileiro, sendo completamente em inglês, tanto o App, quanto os sistema do Smartwatch em si. Ouvi falar que a comunidade brasileira da Xiaomi já criou ROMs e Apps alternativas traduzidas para o AMAZFIT, mas como tenho que avaliar o que vem dentro da caixa, é isso que temos. Fora que nem todo usuário final vai se dar ao trabalho de fazer isso, isso se tiver conhecimento e paciência para tal.

Outro ponto que recai sobre o sistema operacional é ele não ser Android, ou melhor, ser, mas não ser um "Android tradicional". Sem a Google Play Store você não consegue adicionar aplicativos para que você possa estender as funções que o relógio tem, limitando você ao que ele te entrega out of the box. Mais uma vez, a comunidade brasileira da Xiaomi já deu um jeito de mostrar como você pode instalar APKs nele (os pacotes de Apps do Android), aparentemente usando o ADB, um recurso comum entre os desenvolvedores, mas mais uma vez, é algo que foge da alçada do usuário comum, logo, um contra sob o meu ponto de vista.

O sistema operacional é mesmo o meu maior alvo de críticas aqui, sobre o aparelho, não tenho realmente nada a acrescentar nos contras, talvez 1 GB de RAM não fosse má ideia, mas como você (teoricamente) não vai instalar Apps, isso se torna desnecessário. Entre as coisas que você não conseguirá fazer nele nativamente sem dar aquela "hackeada" básica estão:

- Impossibilidade de interagir com as notificações, você pode apenas pré-visualizar as mensagens;
- Sem a possibilidade de adicionar novos Apps nativamente, você não terá coisas como um calendário completo, um aplicativo para controlar a ingestão de água (ainda que com criatividade você possa contornar isso sem problemas, usando um App no Smartphone ou programando o despertador que vem no AMAZFIT);
- Sem lanterna;
- Impossibilidade de controlar as músicas do Smartphone por ele.

Nesta última cabe uma ressalva. A ideia é que você coloque as músicas dentro do armazenamento interno dele e use fones de ouvido Bluetooth, assim você pode sair para dar a sua caminha sem levar o celular, certo? Certo. No entanto eu ainda acharia útil poder parear ele com o Smartphone e controlar as músicas nele, visto que não tenho acesso ao Spotify pelo Smartwatch ou ainda, controlar o som de casa via Bluetooth também, isso seria muito legal, mas ele não permite. 

O armazenamento interno, que tem 4GB é parcialmente preenchido com o sistema operacional, sobrando cerca de 2,56GB disponíveis para você colocar músicas, o que deve ser o suficiente para colocar mais de 150 músicas de alta qualidade.

Conclusão


Especialmente na parte dos "contras", eu observo que os pontos que eu apontei variam muito de acordo com o que cada consumidor espera de um Smartwatch, ou do AMAZFIT, mais especificamente. Então fique à vontade para colocar o seu ponto de vista nos comentários, OK?

No mais, é um ótimo Smartwatch. Eu que nunca fui um grande adepto desse tipo de tecnologia não tirei mais ele do pulso e estou gostando bastante, aprendi a lidar com as limitações que ele me oferece também e agora já estou habituado.

Você pode conferir o preço atual dele (com desconto especial) diretamente no site da TOMTOP, muito obrigado e até a próxima! :)
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Conheça a nova "Central de Aplicativos" do Manjaro Linux/Antergos/Arch

Nenhum comentário

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Recentemente o gerenciador de pacotes do Arch e seus derivados, PAMAC, recebeu um pequena, porém importante, atualização e acrescentou um visual mais intuitivo e fácil de se utilizar.

Manjaro Linux novo PAMAC





A nova mudança vai tornar o Manjaro, Antergos (e relacionados) muito mais simples para usuários domésticos, com simples botões para instalar e remover os programas, sem necessidade alguma da utilização do terminal. Nós produzimos um vídeo para mostrar te como funciona o novo PAMAC, confira:



O que você achou da atualização?
Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Lançada nova versão do Vivaldi Browser, confira a novidades

Nenhum comentário
O excelente navegador de internet Vivaldi recebeu uma atualização interessante que trouxe uma série de novidades, especialmente para PRO users!

Vivaldi Browser





A versão 1.12 do Vivaldi está disponível para download, com ela os desenvolvedores lançaram uma série de novas funcionalidades, dentre elas:

- Funções avançadas para detalhamento de imagens

-  Gerenciador de downloads aprimorado

- Controle de saturação para páginas

Confira o vídeo demonstrativo:


Você pode baixar o novo Vivaldi através do site oficial, se você já estiver com ele instalado, ele deverá se atualizar sozinho juntamente com o restante do sistema.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Como ler mensagens no WhatsApp sem que apareçam os dois risquinhos azuis para quem enviou a mensagem

Nenhum comentário
Hoje você vai aprender aquela famosa e antiga "técnica ninja" de ignorar as pessoas que você quiser sem se preocupar com as convenções sociais. Eu sei "é horrível", mas se você está lendo isso aqui é porque tem algum interesse no assunto, certo? Querendo ou não, o "double blue check" do WhatsApp já causou problemas por aí...

Riscos azuis no WhatsApp







Na era digital, passamos muito tempo com nossos celulares em mãos e os levamos para todos os lugares. Neste universo, uma das aplicações mais utilizadas é o WhatsApp. O App mantido pelo Facebook acabou se tornando uma das formas centrais de comunicação, seja para simples usuários comuns, seja para empresas, porém, junto com as informações enviadas de forma praticamente instantânea, a "necessidade" de resposta instantânea veio junto e isso nem sempre é possível, ou, nem sempre é o que você deseja fazer.

Até aí, tudo bem, certo? É... quase. Acontece que o recurso do WhatsApp para avisar que a mensagem foi entregue e visualizada acabou gerando um certo problema em algumas comunicações, como eu não conheço outra forma de explicar, o que costuma se passar na cabeça das pessoas, especialmente as mais ansiosas, é algo como:"ele(a) viu a minha mensagem e não respondeu? WTH!", ou algo muito próximo disso, com certeza.

No próprio WhatsApp você tem uma configuração possível para alterar um pouco este comportamento. O recurso pode ser parcialmente desativado simplesmente indo no ícone dos 3 pontos alinhados na parte superior direita, depois em configurações, conta, privacidade e no final "Confirmação de Leitura", com o recurso você não pode ver quem leu a sua mensagem.

Configuração de privacidade no WhatsApp

Mas essa funcionalidade não faz exatamente o que você gostaria que acontecesse (a menos que a pessoa que te enviou a mensagem tenha feito algo do tipo também), essa funcionalidade apenas esconde a confirmação quando você envia a mensagem e não quando você recebe, que é o ponto aqui. Além disso, a função não funciona para grupos e você pode querer ela ativada, afinal, em última análise ela pode ser útil, então, como criar uma solução que atenda a todos esses detalhes?

Conheça o: Shh - Hi Blue Double  Check



Você baixar este aplicativo diretamente na Google Play:
Em sua primeira inicialização o aplicativo vai pedir-lhe o "Acesso a Notificações do seu Android", aceite-as para que quando alguém lhe enviar uma mensagem no WhatsApp, o "Shh" possa te notificar também, nas configurações do App você também pode escolher ocultar o "Double Check" em conversas Individuais, Grupos ou em ambos.

Configurações do Shh

Você deve usá-lo assim: Quando você receber uma mensagem no WhatsApp, o seu WhatsApp vai continuar lhe notificando como sempre fez, porém, o "Shh" vai fazer o mesmo, se você quiser ler a mensagem sem que a pessoa que lhe enviou a mensagem saiba que você a leu, basta fazer isso através do aplicativo.

Com ele você não consegue responder as mensagens diretamente, mas ao tocar em uma mensagem e clicar em "Reply" (responder), ele lhe direcionará para o WhatsApp, onde o "Double Check" vai aparecer para o seu contato.

Funciona de um jeito muito simples, não é? 

Este material foi co-produzido com o nosso leitor Anderson Carvalho, autor do blog "Baixar jogos para Android".
Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Estarei no Tchelinux de Bento Gonçalves!

Nenhum comentário

terça-feira, 19 de setembro de 2017

Neste final de semana eu estarei participando de um evento muito bacana na cidade de Bento Golçalves no Rio Grande do Sul, o Tchelinux.

TcheLinux de Bento RS






Para você que nunca ouviu falar, aqui segue um resumo do que é o "Tchê Linux":

A paixão pelo Software Livre assim como o desejo de compartilhar conhecimentos fez com que um grupo de usuários se reunisse e trabalhasse junto na organização de eventos para a divulgação de ferramentas e da filosofia Open Source em instituições educacionais do Rio Grande do Sul. Aproveitando a ideia de voluntariado, o grupo decidiu que os eventos seriam sempre gratuitos, porém os participantes são encorajados a doar 2Kg de alimentos não-perecíveis, que são doados a instituições de caridade da cidade onde ocorre o evento.

Desde Outubro de 2006 o Tchelinux realizou mais de 75 eventos em 20 cidades com o auxílio de centenas de voluntários, que ajudaram na organização e apresentaram mais de 1100 palestras, que foram assistidas por mais de 9000 pessoas que doaram mais de 15 toneladas de alimentos, distribuídas para 33 instituições de caridade.

O Tchelinux 2017 Bento Gonçalves acontece no dia 23 de Setembro a partir das 8:30 da manhã na UCS em Bento. O evento é gratuito e as inscrições para as 150 vagas disponíveis estão abertas em bento.tchelinux.org

Eu estarei no evento neste ano para apresentar a minha palestra "Dossiê dioLinux", onde vou apresentar os resultados que obtivemos baseados em uma pesquisa pelo gosto dos usuários Linux por interfaces, distribuições e outras coisas mais. A ideia, além de matar a curiosidade, é mostrar quais são as preferências dos consumidores, um conhecimento ideal para empreendedores. Mas claro, eu não estarei sozinho, serei um mero participante em um grande quantidade de talentos que vão apresentar assuntos diversos, você encontra a grade de palestras aqui.

Se você estiver na região, passe por lá para conferir!

Até a próxima!

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.



Novo pack de Wallpapers do Ubuntu 17.10 é liberado e agora "acertaram" no design

Nenhum comentário

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Eu sei que existem pessoas que não dão a mínima para estes detalhes, afinal, basta trocar o papel de parede que vem por padrão se não gostar, certo? Certo. Entretanto, eu acredito que o "diabo está no detalhes" e um simples wallpaper bem feito ajuda a compor a identidade visual do sistema, vide as "sierras" no macOS, ou a "Window" cheia de luz no Windows 10.

Wallpaper Ubuntu 17.10






Nos últimos anos tivemos uma "enxurrada de falta de criatividade com padronização", na maior parte das vezes tivemos figuras geométrica que lembravam origamis, com aquele tradicional degradê de cores. Querendo ou não, a cor acabou criando uma identidade visual, assim quando você via um computador por aí com um papel de parede daquela forma você sabia que era o Ubuntu rodando ali, eu digo e repito, identidade visual é importante, ajuda no marketing.

O problema é que ao mesmo tempo que essa identidade foi construída, a falta de mudanças, tanto no Unity, quanto no design do sistema, com ícones e tema GTK, quanto nos próprios papéis de parede acabaram deixando o design do Ubuntu um tanto quanto "chato", criando um verdadeiro ecossistema de temas de todos os tipos para personalizar a distro.

O novo Wallpaper


O novo Wallpaper do Ubuntu



O novo design mescla algumas características das versões (bem) antigas do Ubuntu e mantém um pouco do design atual, dando um toque de rejuvenescimento também, explico:

1 - Você pode ver que existe uma silhueta no wallpaper, ela representa o "Artful Aardvark", o mascote da nova versão do Ubuntu (17.10). Antigamente os wallpapers do Ubuntu vinham também com algo semelhante.

2 - O design com as linhas marcando o wallpaper continua, mantendo o que já havia sendo feito nas últimas versões.

3 - A suavidade no degrade de uma cor para outra, assim como o tom com cores intermediárias, tem o apelo visual dos atuais designs de interface, que tendem a usar cores mais suaves.

Se eu fosse do time do marketing da Canonical explicaria assim: O novo Ubuntu volta às raízes com o GNOME (1), mas continua sendo o mesmo Ubuntu confiável que você já estava acostumado a utilizar (2), só que mais moderno e condizente com os padrões atuais(3).

Ótima explicação, não? É uma pena que os ícones continuem a mesma coisa antiga "de sempre", talvez esse seja um outro setor a ser alterado para a próxima LTS.

Junto com a atualização que trouxe este novo wallpaper padrão, outros mais vieram, não sei se provindos do GNOME mesmo ou se por curadoria própria, mas é fato que desta vez (ao contrário dos últimos 5 anos), temos wallpapers bonitos, pelo menos dentro do meu gosto pessoal:

Novos Wallpapers do Ubuntu

Novos Wallpapers do Ubuntu

Novos Wallpapers do Ubuntu

Essas são as minhas considerações à respeito do assunto, sei que quem não é muito ligado em design e não curte tanto esta área não se importa tanto com esses detalhes, mas particularmente eu acho importante.


Agora, é só eu ou o "Arful Aardvark" parece uma menina super poderosa? 😂
Você pode baixar o novo Wallpaper do Ubuntu aqui.

Deixe a sua opinião logo abaixo e até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Conheça todas as novidades do GNOME 3.26 "Manchester"

Nenhum comentário
Nesta semana tivemos o lançamento da nova versão estável do GNOME, em todo seu ecossistema, incluindo o Shell e várias aplicações que o acompanham. Confira agora todas as novidades na versão 3.26.

GNOME 3.26





Com a chegada da nova versão do GNOME nós teremos várias aplicações remodeladas no Desktop Enviroment, incluindo o novo painel de controle, novas funções para a Dash de pesquisa, aplicativos de escaneamento e fotos remodelados, entre muitas outras novidades. 

Para conhecer todas as novidades, confira o vídeo abaixo produzido pelos desenvolvedores do GNOME:


Qual nova funcionalmente do GNOME 3.26 você gostou mais? Não gostou de alguma coisa? Deixe a sua opinião nos comentários abaixo.

Até a próxima!

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Usuário cria tutorial de customização do Deepin para jogos

Nenhum comentário

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

O YouTuber Erickson Amaral, do canal Livre Software, criou um tutorial mostrando como ajustar componentes sensíveis do Deepin Linux para instalar as últimas versões de drivers de vídeo, Kernel, MESA e outras coisas mais.

Linux Deepin Gamer





Antes de mais nada, eu gostaria de dizer que apenas recomendo este tutorial para aqueles que tem conhecimento mais avançado em Linux, ou que não tem medo de "destruir" o sistema e depois perder alguns minutores arrumando (ou formatando), pois mexer com partes sensíveis do sistema pode acabar desestabilizando-o.

No procedimento demonstrado no vídeo abaixo o Kernel do sistema, os drivers e o servidor gráfico são alterados, então preste atenção e faça preferencialmente em uma máquina de testes antes de colocar na sua máquina de produção.


Para aqueles que quiserem acompanhar os passos em modo texto, o Erickson criou um artigo no blog dele com todo o passo a passo também, confira aqui.

Até a próxima!

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Vídeo conta a história do GNOME Shell (PT-BR)

Nenhum comentário
Sabe de uma coisa? É muito bom poder chegar aqui e apresentar este tipo de material produzido por brasileiros. Vejo a comunidade Linux brasileira no YouTube em crescimento e se profissionalizando com o tempo, o que é muito bom! Hoje você vai conhecer a história de uma das mais populares interfaces gráficas do mundo da tecnologia, o GNOME Shell.

A história do GNOME Shell





Os nossos amigos do canal Oficina do Tux criaram um vídeo para explicar para você um pouco da trajetória do GNOME Shell, interface preferida de várias distribuições Linux famosas, como o Fedora e agora, o Ubuntu também.

Confira:


Eles estão realizando uma enquete também para saber qual ambiente gráfico deve ser o próximo a ter a sua história contada, então você pode deixar a sua sugestão nos comentários ou no card no vídeo.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.



System76 anuncia novo instalador para Pop!_OS com ajuda de desenvolvedores do elementary OS

Nenhum comentário
Há algum tempo atrás eu havia comentado sobre o novo sistema operacional remaster/fork do Ubuntu que a System76 estava desenvolvendo. O chamado Pop OS, estilizado como "Pop!_OS", além de um tema GTK, iria começar a criar seus diferenciais, um deles é justamente o instalador.

Pop OS Installer





Quando eu escrevi o artigo "O que podemos esperar o Pop!_OS" eu havia comentado sobre a mudança no instalador. Juntamente com a equipe do elementary OS - se não me engano um dos desenvolvedores do elementary é funcionário da System76 - um novo instalador está chegando ao sistema operacional. Talvez o próprio elementary OS possa tirar vantagem do projeto e usá-lo também, mas isso é só especulação minha, nada neste sentido foi comentado até o momento.

A System76 comentou que eles sabem o quanto "primeiras impressões são importantes", por isso o instalador precisava ser modificado. Particularmente não vejo problemas no Ubiquity do Ubuntu, sempre me pareceu simples e funcional e com um design bom o suficiente, claro que nada se comparado (em beleza) ao do Deepin, mas ainda assim, neste aspecto ainda acho que funcionalidade importa mais; se conseguir unir os dois então, perfeito!

Confira abaixo algumas telas do novo instalador produzido:

Pop OS Installer

Pop OS Installer

Pop OS Installer

Pop OS Installer

Pop OS Installer

Realmente, pelas imagens, podemos ver que o trabalho realizado almejava uma instalação simples e direto ao ponto, sem necessidade de conhecimento técnico para fazê-la, assim como a do Deepin, porém com o design do Pop Theme.

Ainda existem algumas coisas que fazem falta, mas que a System76 afirmou que serão incluídas, como uma opção avançada para ajudar o particionamento de forma mais detalhada e também a criação de dual boot de forma automática. Tudo isso fará com que o instalador se torne mais completo e, nada verdade, iguale-se aos recursos já disponíveis no instalador padrão do Ubuntu atualmente.

Ele tem código aberto e pode ser aproveitado por outras distribuições que desejarem também, basta acessar esta página no GitHub.

A primeira versão estável do Pop!_OS deverá sair juntamente com o Ubuntu 17.10, mas os próprios desenvolvedores já comentaram que o grande projeto realmente será o Ubuntu 18.04 LTS do próximo ano.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Os meus 3 destaques no novo iPhone X

Nenhum comentário

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

A Apple mostrou detalhes do iPhone X que deixou muitas pessoas curiosas e como sempre, deixou muitas pessoas querendo ter o aparelho. Na internet eu percebi comentários divididos sobre as novidades, pessoas que adoraram o novo iPhone misturam-se aos que acham que é "mais do mesmo". Deixe-me dar os meus "3 palitos" sobre o assunto.

iPhone X





Acho importante ao falarmos das novidades, colocarmos um asterisco nas *novidades, pois a maior parte das tecnologias apresentadas pela Apple é de fato uma novidade, mas apenas no iPhone, muitas delas, semelhantes, inferiores e superiores, já existem no mercado de Smartphones há um bom tempo.

Eu não vou explicar todas as novidades detalhadamente, ao invés disso, vou recomendar a leitura do artigo dos nossos amigos do Pplware de Portugal, vou simplesmente destacar as coisas 3 coisas que eu realmente achei interessante.

1 - Autonomia de bateria e AirPower


Uma das coisas que os donos de iPhone podem ser dar ao luxo de reclamar é que autonomia da bateria do aparelho não costuma ser muito boa. No iPhone X a Apple promete melhorar isso de maneira incisiva, porém, não seria a primeira vez que essa promessa aparece, então vale a pena esperar pra ver antes de dizer algo a mais. Já o AirPower é um recurso interessantíssimo, ele também não é novidade no mundo dos Smartphones, mas está se tornando mais comum e é bom ver que a Apple resolveu seguir um padrão genérico e não adotar um hardware próprio, isso permite que você possa carregar o iPhone X em docks que vão funcionar em qualquer aparelho, independente dele ser da Apple.

Air Power
A tecnologia "Air Power" permite carregar os aparelhos sem a necessidade de cabos

2 - Animojis


Esse tipo de coisa é aquele tipo de coisa "inútil" que daqui a pouco todas as marcas vão estar fazendo também. Os Animojis apresentados são uma forma curiosa de utilizar o recurso que faz parte do dia a dia de tantas pessoas. Hoje a gente chama de frescura, daqui a pouco todos estão usando... só aguarda.

Animojis

Basicamente a câmera do iPhone consegue mapear o rosto do usuário e transmitir as suas expressões para o Emoji, que se torna animado, você pode gravar uma mensagem de voz também ao mesmo tempo e o Emoji vai captar o movimento da sua boca e reproduzi-lo. Esses Emojis Animados, ou "Animojis", como foram chamados, podem ser enviados através do App de mensagens para os contatos dos usuários

3 - A tela


Telas que predominam a frente completa do aparelho também não são necessariamente uma novidade, mas a versão da Apple me parece muito bem ajustada, sendo uma tela de ótima qualidade realmente. Uma tela razoavelmente grande também, mas não grande demais, de 5,8 polegadas (assim como o Galaxy S8), a tela tem uma resolução de 2436x1125 com 458 ppi, tecnologia HDR, HDR10 e Dolby Vision, além do 3D Touch, que garante uma interação e diferente e interessante com os aplicativos.

Tela do iPhone X


Por conta da tela que aproveita todo o espaço frontal, o botão home que existia "desde sempre" foi removido, fazendo com que a forma de interação com o aparelho seja diferente também, a Siri agora será chamada por um botão que fica na lateral do iPhone. Realmente, muito bonita.

Outros destaques e preço


Existem outras novidades interessantes, como a utilização Face ID no lugar o Touch ID, o processador Dual Core A11 Neural Engine, que faz uso de Machine Learning para fazer o iPhone aprender sobre o usuário, estando diretamente relacionado ao reconhecimento facial, entre outras coisas.

A câmera dupla que virá nele também é uma boa pedida e a atualização do iOS para a versão 11 também era uma melhoria já esperada.

Este provavelmente (avaliando no momento), será o iPhone mais caro da história, sem impostos, apenas convertendo, ele deve custar cerca de R$ 4.400,00. UM COMPLETO ABSURDO, ainda mais que os recursos novos, ainda que sejam ótimas adições, não são nada inovadores, ou pelo menos (e na minha opinião), não inovadores o suficiente para custar o que custam.

O aparelho estará à venda à partir do dia 3 de Novembro e pré-compras poderão ser feitas à partir de 27 de Outubro.

Agora chegou a sua vez de participar, o que você achou desse novo lançamento da Apple?

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Pacotes Snap do Ubuntu agora tem suporte para o Android

Nenhum comentário
Os pacotes Snap que a Canonical desenvolveu e já são acessíveis a todas as distros Linux de Desktop devem chegar ao "sabor" do Linux mais popular no mundo mobile, o Android.

SnapCraft Ubuntu no Android





Nesta semana a Canonical lançou a nova versão do Snapd, o utilitário que permite a manipulação dos pacotes Snap nas distribuições Linux e dentre as várias novidades, uma se destaca, a compatibilidade com o Android, permitindo que o sistema da Google também possa rodar aplicações empacotadas em Snap.

A perspectiva que isso abre é muito interessante. Em primeiro lugar, aplicativos Snap são cross-platform, então programas de desktop poderiam (em tese) ser jogados para o Android, respeitando as devidas adaptações necessárias, mas além disso, os próprios Apps Android podem ser distribuídos dessa forma.

Uma vez que exista uma demanda de entrega de aplicativos em Snap para Android, a loja Snap Store da Canonical pode ganhar maior relevância, pelo simples fato de "já estar funcionando", mas é claro, nada impede que desenvolvedores criem as suas próprias "Snaps Store".

Existem outras novidades interessantes, você pode conferir todas as alterações que o Snapd 2.27 trouxe consultando as informações oficiais dos desenvolvedores da Canonical do timo do SnapCraft.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Station X Spitfire disponibiliza Notebook para compra com Manjaro Linux otimizado

Nenhum comentário

terça-feira, 12 de setembro de 2017

A Station X vende há algum tempo Desktops e Notebooks com Linux pré-instalado, a lista de distribuições contempladas é grande e agora conta com mais um integrante de peso, o Manjaro Linux, mas não somente isso, a empresa planeja lançar uma versão especial e otimizada de um Notebook com a distribuição.

Manjaro Linux Notebook





Os desenvolvedores do Manjaro Linux anunciaram que uma colaboração direta com a empresa Station X tratá à vida a "Ultimate Manjaro Machine". Um Notebook com o sistema operacional embarcado e altamente otimizado para o hardware em que está rodando, incluindo otimizações no Kernel e na bateria.

A versão com Manjaro que vai acompanhar este Notebook será com XFCE como ambiente gráfico e terá toda uma customização no tema e nos wallpapers também, tudo para criar uma experiência  especial para os compradores.


As configurações de hardware projetadas para o modelo são:

- Processador: 7th Gen Intel® Core™ CPUs (i5-7200u or i7-7500u)
- Chip Gráfico: INTEL® HD GRAPHICS 610/620
- Memória: DDR4 Memory Support up to 32 GB of RAM
- Tela: Full HD IPS 1920 x 1080
- Armazenamento: SSD (até 500 GB)
- Conexão HDMI, USB 3.0, Mini Display Port
- WebCam de 1.0 Mpx
- Conexão Wireless

A Station X vende computadores com várias outras distribuições Linux também, basta escolher na hora da compra:

Distribuições Linux Station X

É ótimo ver mais uma grande distribuição ganhando um hardware próprio, aparentemente, a cada dia que passa temos mais construtores vendendo máquinas com alguma distribuição de forma otimizada.

Ainda não temos informações sobre quanto esta versão especial com Manjaro vai custar, mas o Notebook Spitfire, modelo básico, com qualquer distribuição Linux, sai por 850 Libras, o que convertendo dá mais ou menos 3,5 mil reais.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Desenvolvedores informam mais duas novidades que virão no Linux Mint 18.3

Nenhum comentário

domingo, 10 de setembro de 2017

Com previsão de lançamento para o final do ano, em meados de Dezembro, o projeto Linux Mint continua lapidando seus recursos e especialmente a interface Cinnamon. Os desenvolvedores comentaram sobre mais dois detalhes que deverão mudar para a versão 18.3, que deve ser a última antes da versão 19.

Linux Mint 18.3






Os desenvolvedores do Linux Mint fizeram o seu report do mês de Agosto informando as novidades trabalhadas no sistema para a próxima atualização, o Linux Mint 18.3.

Nova ferramenta de Backup


O Linux Mint já traz consigo uma ferramenta de Backup há muitos anos, no entanto, a mesma deve receber uma repaginada. Abaixo você vê um print da versão que temos atualmente no Linux Mint 18.2:

Ferramenta de BackUp do Linux MInt

A versão nova deve ficar mais ou menos assim:

Nova ferramenta de Backup do Linux Mint

O funcionamento deve se manter o mesmo, apenas o design e a tecnologia utilizada será atualizada, como a versão do GTK utilizada por exemplo. 

Eu acho "backup" algo extremamente importante! Dificilmente eu vá encontrar alguém que discorde mim sobre isso, mas particularmente desconheço alguém que realmente utilize ferramentas deste tipo para fazer as suas cópias de segurança, se houvesse algum tipo de sincronia com a nuvem ou algo do tipo, faria mais sentido na minha opinião. É sempre bom ver o sistema evoluindo e se lapidando, afinal, detalhes são importantes, mas espero que o tempo dispensado em ajustar essa ferramenta não faça falta na hora de trabalhar em outras características mais cruciais e de utilidade muito mais comuns, como por exemplo, a configuração dos formatos de data e hora no Cinnamon, que ainda requer um ajuste manual quando se quer alterar o formato de uma forma específica.

Novas barras de progresso


A outra novidade vem de - nas palavras dos próprios desenvolvedores - uma inspiração no Windows 7. As tradicionais barras de progresso que a Microsoft implementou na interface do Windows 7 e que mostram a evolução de alguma atividade, como a cópia de um arquivo no Windows Explorer, servirá de modelo para este novo recurso no Linux Mint 18.3 Cinnamon.

Linux MInt Barra de progresso

Essa feature só estará disponível (de momento) para algumas aplicações, como atividades com arquivos no Nemo (copiar, colar, mover, etc.), na formatação de pen drives, no criador de discos de inicialização, na Central de Aplicativos, no Gerenciador de Drivers e na ferramenta de Backup, comentada no tópico anterior.

"Na minha opinião poderia copiar também a forma com que o Windows gerencia as janelas abertas. Só tô dizendo..."

Estas não são as únicas novidades!


É claro que isso não é tudo, muita coisa ainda deve chegar ao longo do tempo, temos alguns meses ainda até Dezembro chegar. 

Dentre as coisas que já sabemos que vão mudar, algumas foram anunciadas ainda no mês passado. Os desenvolvedores já haviam informado que haverá uma renovação no visual da Central de Aplicativos no Linux Mint, além disso, a quantidade de programas pré-instalados ficará um pouco menor, com a saída de dois aplicativos que atualmente são padrões (e o são há vários anos), o Mint Upload, uma ferramenta para conexão FTP (nunca vi ninguém utilizando) e o Mint Nanny, este um pouco mais útil sob a minha ótica, que permite o bloqueio de domínios para que eles não sejam acessados. Mesmo fora da instalação padrão, ambos poderão ser instalados pela Central de Aplicativos, pois continuarão nos repositórios da distro.

Estas são as novidades do Linux Mint 18.3 por hora, para ficar sempre por dentro das novidades fique de olho aqui no blog e também no canal, especialmente nos DROPS.

Até a próxima!

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Confira:
Blog Diolinux © all rights reserved
made with by templateszoo