Responsive Ad Slot

Mostrando postagens com marcador KDE. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador KDE. Mostrar todas as postagens

Lançado Kdenlive 17.08 com várias correções de bugs

Nenhum comentário

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

O editor de vídeos Kdenlive lançou um atualização neste semana para os usuários. A versão 17.08 vem com várias pequenas correções para corrigir problemas recorrentes e melhorar a estabilidade do software.

Lançado Kdenlive 17.04 Novidades







Os desenvolvedores do Kdenlive anunciaram nesta semana a disponibilidade da nova atualização para o software de edição de vídeo (que eu uso para fazer o canal Diolinux no YouTube). Dentre os bugs corrigidos podemos destacar a correção no efeito "Freeze", correções em caixas de verificação que ficavam inconsistentes no painel de efeitos. Agora é possível também adicionar uma tecla de atalho para função de "extrair um quadro" no editor.

Outras correções incluem também o efeito de "clique" que acontecia ao cortar certas faixas de áudio, chegamos também à versão Beta do Kdenlive para Windows. O próximo "milestone" do projeto deve ser o Kdenlive 17.12, que sai somente no final do ano e que promete trazer mais novos recursos.

Em breve esta versão do Kdenlive deverá estar nos repositórios de praticamente todas as distros, incluindo o PPA estável para Ubuntu e Linux Mint (e derivados).

Para saber mais sobre esta nova versão do Kdenlive e conferir todo o changelog, clique aqui.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


KDE Neon Developer Edition traz suporte ao Wayland

Nenhum comentário

sexta-feira, 23 de junho de 2017

O KDE Neon é uma das distribuições que carregam todo o ecossistema do projeto KDE de maior renome nos últimos tempos, tanto como forma de demonstração, como para utilização das tecnologias por usuários comuns e desenvolvedores. Apesar do projeto KDE não dizer que o Neon é "a distro oficial do projeto", é essa a sensação que nós acabamos tendo por ser o sistema gerado pela comunidade KDE e gerido por todas as diretrizes e projetos dele. No fim das contas, isso não é o mais importante, o importante é que o projeto KDE sempre está procurando melhorar e agora a integração com o "novo" servidor gráfico Wayland promete ser o futuro.

KDE Neon Wayland




O KDE Neon possui duas versões, uma para usuários comuns e outra para desenvolvedores do KDE, sendo que a versão para desenvolvedores é a que costuma trazer as maiores novidades em tecnologias para o Plasma e tudo que o envolve. Nem tudo que entra na versão para desenvolvedores acaba indo para a versão de usuário, é parecido com o que acontece com o Firefox.

A versão mais recente do KDE Neon Developer Edition traz o Wayland instalado por padrão, agora que o Mir está fora de questão para desktops (a Canonical ainda o utiliza em IoT), o Wayland se tornou de fato o sucessor oficial do X (x.org), os desenvolvedores do KDE estão testando o servidor para integrá-lo ao Plasma no futuro.

KDE Neon com Wayland


Isso ajuda os próprios desenvolvedores do Wayland a melhorar o servidor e corrigir bugs, já que existe um sistema no qual os usuários de KDE Plasma já podem utilizá-lo e dar feedbacks.

Ao contrário do Ubuntu 17.10 que planeja utilizar o Wayland por padrão, o KDE Neon está apenas fazendo testes sem promessas, como explicou o líder do projeto, Jonathan Riddell:

"O Wayland está praticamente pronto para usar, mas a razão pela qual não podemos mudar ainda para ele por completo é que algumas placas gráficas ainda tem dificuldade de trabalhar com ele, até mesmo as fontes do sistema podem ter uma diferença por conta da forma com que o Wayland detecta os pixels por polegada. Este é o motivo dos nossos testes, as pessoas que quiserem testar o KDE Neon Developer Edition (na versão instável) poderão selecionar a sessão Wayland na tela de login."

Quem quiser testar estes novos recursos pode baixar a ISO do KDE Neon na versão de desenvolvedores diretamente do site oficial.

Até a próxima!

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




5 Mitos mais comuns sobre Qt e um Convite

Nenhum comentário

terça-feira, 20 de junho de 2017

Se você usa tecnologias da comunidade KDE, VLC, Virtualbox ou até mesmo o Skype, você já usa Qt aí por debaixo dos panos e talvez nem saiba. Qt é um framework de desenvolvimento completo para C++ e é bastante utilizado mundo afora e hoje iremos desmistificar alguns mitos que o envolvem.

QtCon.jpg



Desde algumas marcas de SmartTVs, Blackberrys e até mesmo o sistema de bordo dos carros da BMW utilizam Qt.

Mesmo com toda essa galera "de peso" usando Qt profissionalmente, ao longo do tempo muitos mitos foram criados com relação ao Qt e seu uso, e alguns deles persistem até hoje. Separamos alguns deles para desmistificar neste post e ao final temos um convite bacana pra você que deseja saber mais sobre este incrível framework.


1 - Qt só serve para programas gráficos


Qt Design de interfaces

Pelo fato de também permitir desenvolvimento de programas gráficos, muita gente associa Qt somente com este tipo de software, o que não é verdade. É possível ter programas em Qt somente em modo texto também, o que facilita muito a vida de um programador que deseja desenvolver alguma ferramenta que não necessite de modo gráfico.

Desde fazer seu programa "conversar" TCP/IP, quanto fazer parsing de código XML. Tudo pode ser feito importando algum módulo do Qt no seu programa e utilizando as classes certas.


2 - Não existe uma boa IDE para Qt (como o netbeans, ou visual studio)


Qt Creator

Quem é programador "das antigas" talvez lembre que antes do Qt 4 não existia uma boa IDE. E muita gente ainda evita usar Qt hoje em dia por causa de memórias daquela época.

O que existia era somente o Qt Designer, que permitia "desenhar" as janelas e gerar um arquivo com extensão .ui que continha toda a especificação da interface, e podia ser utilizado no seu programa (utilizando QWidget's).

A IDE oficial hoje chama-se Qt Creator. Ela começou a ser desenvolvida em 2007, mas foi só em 2009 que ela foi integrada e distribuída junto com o Qt 4.

O Qt Creator hoje, além de integrar o Qt Designer, também fornece uma ferramenta para desenvolver a parte gráfica do seu programa em QML, que é uma das tecnologias mais modernas para se programar interfaces gráficas e que tem uma sintaxe muito parecida com o CSS.

Para quem está acostumado com programação web, QML é uma mão na roda. Além da citada similaridade com CSS, é possível adicionar uma certa lógica no QML através de javascript. E enquanto o lado gráfico pode ser todo "desenhado" em QML, é possível fazer ele interagir com código C++ para efetuar tarefas mais complexas, como acessar um banco de dados ou efetuar uma conexão TCP/IP.

Para você ter uma ideia do que é possível de se fazer, o finado Unity 8 e seus aplicativos foram todos feitos com Qt/QML.

Para quem gosta de ter um depurador integrado, pode ficar tranquilo, pois o Qt Creator permite que você depure seus programas diretamente na interface, assim como em qualquer outra IDE. Há plugins para diversos depuradores, como o GDB, LLDB, etc.


3 - Qt só roda em Linux


Qt Linux

Este é um mito bem fácil de desmistificar, sendo que boa parte dos programas que foram citados no começo do artigo funcionam tanto em Linux, quanto OSX e Windows. As empresas por trás destes aplicativos não optaram pela Qt à toa: Qt é multiplataforma.

Desenvolver o mesmo programa para 3 plataformas diferentes é bastante complicado e nem um pouco barato. Manter o mesmo código para plataformas diferentes resolve inúmeros problemas no desenvolvimento de qualquer projeto.

O próprio framework se encarrega de abstrair o máximo possível as peculiaridades de cada plataforma, de forma que o programador se concentre no que é mais importante: desenvolver o software. Além disso, o Qt garante que seu programa tenha a mesma aparência e integração que aplicações nativas do ambiente.


4 - Qt é pago


Qt Pago

Este é parcialmente um mito e precisa ser esclarecido, pois é uma preocupação de muita gente ao utilizar Qt em seus projetos.

Se você estiver desenvolvendo uma aplicação proprietária, talvez deva prestar atenção que você não pode simplesmente fechar o código se o seu programa estiver utilizando Qt.

O Qt tem algumas modalidades de licenças. Se você tem dúvidas sobre o licenciamento, basta olhar os links oficiais:



Como você deve imaginar, se seu objetivo é desenvolver software livre, e ele respeitar as 4 liberdades da GPL, muito provavelmente você pode utilizar Qt no seu software sem nenhum custo.


5 - Não há uma comunidade Qt no Brasil.


Comunidade Qt no Brasil

As comunidades KDE e Qt do Brasil sempre andaram meio que juntas por motivos óbvios: O KDE tem uma história muito ligada ao Qt desde seu surgimento há 20 anos atrás. Até hoje isto ainda é verdade, e esta "parceria" ainda persiste. Grande parte do sucesso do KDE deve-se ao Qt, e vice-versa.

Talvez por este motivo muita gente acredita que não existe uma comunidade Qt no Brasil. Muito do que acontece sobre Qt no Brasil pode ser visto na página da prória comunidade KDE Brasil.

Apesar desta ligação quase familiar, o Qt é um framework independente do KDE, e como você percebeu, já vem por muitos anos sendo utilizada em vários outros projetos de grandes empresas (Blackberry, Nokia, Canonical, BMW, etc).

Em 2016, juntamente com a Akademy em Berlim (evento internacional do KDE) aconteceu a QtCon, reunindo diversas palestras especificamente sobre Qt, e pelo naipe dos patrocinadores, dá pra notar que tem muito mais gente interessada no Qt do que somente o projeto KDE.

A má notícia é que para quem se interessa por este tipo de evento e mora do lado de cá do mapa, não é tão simples se deslocar até a Europa. A boa notícia é que o pessoal do KDE Brasil esteve no evento ano passado e resolveu trazer a QtCon aqui para o nosso lado do globo, e a sua primeira edição brasileira acontecerá dias 18, 19 e 20 de Agosto de 2017 em São Paulo. Há varias palestras interessantes para quem gosta de programação, tecnologia, e claro: Qt.

No momento os treinamentos já estão totalmente esgotados, mas ainda há algumas vagas para as palestras. Se correr ainda dá tempo de garantir seu ingresso aos dois dias de palestras.

Você pode acessar o site oficial do evento para maiores informações: https://br.qtcon.org/

Esta é uma excelente oportunidade para poder aprender mais sobre o projeto, ver softwares reais que utilizam o framework, e até quem sabe ajudar a crescer a comunidade brasileira de Qt.

Este artigo foi escrito em parceria com o nosso professor do Diolinux EAD, Tiago Salem Herrmann.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Conheça as novidades do novo KDE Plasma 5.10

Nenhum comentário

terça-feira, 30 de maio de 2017

Mais uma release do KDE Plasma está chegando e como sempre, com ótimas novidades para os usuários para incrementar os recursos do uso no Desktop.

KDE Plasma 5.10




O Plasma 5.10 está chegando com novidades muito interessantes. O projeto KDE não cansa de refinar e incrementar o uso da interface para deixar o Plasma a cada dia mais completo, confira abaixo vídeo oficial para conhecer as novas funcionalidades:


E aí, o que você achou das novas funcionalidades?

Em breve esta versão deverá chegar o KDE Neon e também a outras distribuições Linux.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




KDE Plasma está adicionando integração ao Google Drive

Nenhum comentário

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Assim como o GNOME Shell, na verdade de forma muito parecida, o projeto KDE está adicionando ao Plasma a integração com o Google Drive para que os usuários possam acessar os seus arquivos na nuvem do Google diretamente do gerenciador de arquivos Dolphin.

Google Drive KDE Plasma




O recurso estava em desenvolvimento há algum tempo e agora está praticamente pronto para ser integrado por padrão ao KDE Plasma, contudo, os desenvolvedores comentaram que ainda faltam alguns testes para liberar a aplicação como algo estável.

Kio gDrive

A ideia é que os usuários possam utilizar o sistema de integração de contas online do KDE Plasma para fazer login e acessar as suas contas no serviço da Google, o Google Drive será integrado ao Dolphin e, além de permitir a integração e sincronização com o serviço, isso também permitirá que o sistema de notificações da interface trabalhe de forma ativa, criando uma maior sensação de integração, dispensando a necessidade de usar um cliente dedicado como o Insync para a maior parte dos usuários.

As pessoas que utilizam o KDE Neon na versão de desenvolvimento deverão receber em breve a integração, os usuários de outras distros deverão esperar um pouco mais pela atualização e integração, no entanto, quem estiver com pressa para testar a novidade poderá fazê-lo manualmente.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




KDE Plasma deverá receber integração com Google Chrome

Nenhum comentário

quinta-feira, 27 de abril de 2017

Um dos desenvolvedores da distribuição KaOS, uma distro independente que usa a interface KDE Plasma como padrão, anunciou uma integração do Plasma com o Chrome para um futuro próximo.

KDE Plasma - Integração com o Google Chrome


O Plasma deverá receber em breve uma integração com o Google Chrome que vai um pouco além da integração que o Gnome Shell tem, ainda que ela seja ativada de forma semelhante. O Gnome Shell tem uma extensão para o Chrome e para o Firefox que permite que você instale complementos à partir do site extensions.gnome.org, na versão do Google Chrome você pode inclusive sincronizar as extensões, assim como faz com qualquer outro App.

KDE Plasma com integração com o Chrome

A integração do Plasma com o Chrome será ainda mais profunda aparentemente, o complemento permitirá uma legítima interação nativa do navegador mais utilizado do mundo com o ambiente desktop do projeto KDE. Não temos muito mais além de imagens como está logo acima, mas tudo indica que a integração abrange o famoso KDE Connect, controle de mídia sendo reproduzida no Google Chrome através de plasmoids, notificações de downloads, pesquisa por conteúdos e abas do navegador através do KRunner, entre outros ainda não detalhados.

Usuários do KDE Plasma certamente ficarão satisfeitos, não é? :)

Até o momento eu pude colher a informação de que o pacote plasma-browser-extension, que seria o responsável por essa integração, está ainda sob construção e será liberado no GitHub em breve, ou seja, ainda não está disponível para o público, porém, mediante a aprovação, ele poderá ser integrado ao Desktop KDE Plasma padrão nas próximas versões.

Até a próxima!

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




United - O tema para KDE Plasma que transforma a sua interface no Unity

Nenhum comentário

domingo, 23 de abril de 2017

É curioso de se observar que tantos projetos com o intuito de copiar a funcionalidade do Unity tenham aparecido depois da notícia da Canonical descontinuar a interface, parece que mais pessoas gostavam dele do que se imaginava, enfim, mostrando o quanto o KDE pode ser personalizável mais uma vez, a comunidade criou um tema para o Plasma que imita a funcionalidade e aparência do Unity.

KDE Plasma Unity Theme




O KDE Plasma é incrivelmente personalizável e versátil e praticamente consegue imitar o funcionamento de qualquer outra interface gráfica, neste aspecto ele é simplesmente imbatível. Os usuários de Plasma que querem uma experiência semelhante ao Unity através desta interface, seja qual a distro que utilizem, poderão fazê-lo através de um tema chamado United.

Confira o vídeo do canal Livre Software que ensina você a fazer esta customização:


Bacana não é? Claro que esta é somente uma das possibilidades que o Plasma nos oferece, como você gosta de utilizar o KDE no seu computador? Coloque os prints nos comentários e até a próxima! :)
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Slimbook - Conheça o notebook oficial do projeto KDE

Nenhum comentário

quarta-feira, 22 de março de 2017

Eu estou vendo o projeto KDE se tornar a cada dia mais profissional e com uma visão mercadológica mais apurada até mesmo que o outro grande projeto do mundo do software livre, o Gnome, mais uma prova disso é que o KDE Project agora tem uma parceria com um fabricante de hardware para desenvolver e vender o Slimbook, um Notebook muito poderoso que segue uma linha de design do MacBook e carrega o KDE Neon como sistema operacional.

KDE Slimbook




Atualmente temos dois modelos do Slimbook disponíveis para compra, um com Core i5 e outro com Core i7, ambos da sexta geração de processadores da Intel.

A Slimbook é uma empresa espanhola, assim como a BQ, que lançou o Ubuntu Phone. Pois é, parece que os espanhóis gostam de incentivar o uso de software livre! 😊

Caso você esteja pensando: "Eu nunca ouvi falar de um Slimbook antes!"

Não se sinta mal, eu estou no mesmo barco, mas observando a sua construção eu achei ele muito interessante! Ele parece um MacBook Air, não tem como discutir, mas acho que isso conta como fator positivo, já que a construção da Apple é de muita qualidade, e inclusive ele parece ser um modelo de Notebook Linux no mercado com bom tempo de estrada, visto que existem várias opções no mercado que vem com Ubuntu, Fedora, openSUSE, Antergos e agora temos um com a interface KDE, com o KDE Neon.

Pesquisando na internet eu não consegui encontrar muitos vídeos sobre ele, na verdade, se você pesquisar no YouTube existem vários vídeos mais antigos sobre modelos do Slimbook, porém, a versão com o KDE Neon ainda é rara, o único vídeo que encontrei foi esse:


Vamos pros detalhes técnicos dos dois modelos disponíveis com o KDE Neon:

- Intel i5-6200U, 2.3GHz, Turbo Boost 2.8 GHz, 2 Core 4 Threads, 3M Cache.

-  Ou este processador: Intel i7-6500U, de 2,5 GHz, Turbo Boost 3.1 GHz, 2 Core 4 Threads, 4M de cache.

O restante é padronizado neste modelo:

- Intel Graphics HD 520
- 4GB, 8GB ou 16GB de RAM DDR3
- 120GB ou 250GB ou 500GB de SSD
- Tela de 13,3 "LED 1920x1080p
- Teclado de LED com back-light
- Bluetooth 4.0
-  Placa Wireless Intel Dual Band: 3160 ou 7265 N ou 7265 AC
- 2 portas USB 3.0
- Apenas porta mini HDMI
- Leitor de cartão SD
- Bateria de lítio 6800mAH
- Peso: 1,36 kg

Ah sim! Tem tem um Tux no teclado junto com o logo do Windows, pois o modelo é vendido com Windows também, caso o consumidor queira.

Slimbook Linux

Pesquisando eu acabei encontrando um repositório no Launchpad para os Slimbooks que contém pacotes especiais de drivers para otimização da bateria e para o touchpad do Notebook, aí eu pensei: "Taí um bom exemplo de como a coisa deveria ser feita!". Você não acha?

Apesar no Kernel Linux proporcionar um gerenciamento de bateria descente em todos os modelos de Notebook praticamente, há casos em que a coisa não funciona como deveria e ele parece um Dodge V12 consumindo recursos, obviamente isso se deve a falta de drivers disponibilizados pelo fabricante, aliado a otimização de software com hardware, não é por mágica que os MacBooks tem baterias tão duradouras, então quando se vê isso em modelos que vem com Linux de fábrica podemos ver o quando pensar um hardware para um software faz diferença e isso só se tornará mais recorrente se mais empresas começarem apoiar projetos como o KDE e outras distribuições.

Quem sabe um dia teremos mais computadores vindo com Linux de fábrica com distribuições diferentes do Ubuntu, que já existe em vários modelos de marcas até mais famosas que a Slimbook, como Dell e HP.

Ah sim! O preço!


Já estava esquecendo de comentar sobre este assunto tão importante, é... bom, o Slimbook não é o que eu chamaria de barato, ainda mais considerando que você vai ter que importar ele, o modelo com Core i5 sai por mais ou menos 730 Euros, o que na conversão "burra" dá hoje R$ 2.440.00 mais ou menos, isso sem os impostos, imagina uma taxação em cima dele de 100%, que beleza, né? Bom, a versão com i7 custa um pouco mais, cerca de 850 Euros, o que dá uns R$ 2.850,00 mais ou menos, obviamente sem impostos, só na conversão direta.

Você pode saber mais e fazer pré-compra dele aqui no site oficial.

O que você achou do projeto?

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




KDE Neon - Vale a pena?

Nenhum comentário

quarta-feira, 15 de março de 2017

Se você gosta do KDE, do Ubuntu e de sistemas minimalistas, o KDE Neon é uma pedida! Hoje você vai conhecer um pouco mais a distribuição oficial do projeto KDE.

KDE Plasma Neon




Acho interessante falar sobre o Neon, ele é uma iniciativa do KDE para demonstrar a tecnologia produzida pela comunidade, usando como base sempre uma LTS do Ubuntu, o KDE Neon foge um pouco a regra das LTS, que normalmente são mais conservadoras, ainda que seja baseada em um LTS do Ubuntu, atualmente na 16.04, o projeto sempre traz o que há de mais recente no Plasma e nas aplicações KDE.

Confira a nossa review do KDE Neon.



Uma coisa que eu acho importante que você entenda, é que o apesar de existir uma versão destinada a usuário domésticos, o foco principal do Neon é demonstrar tecnologia, isso acarreta algumas coisas no sistema.

Por conta da ideia por trás do Neon, o sistema é incrivelmente enxuto em aplicações, trazendo somente coisas que são apoiadas pelo projeto KDE, logo, até o momento, ele abre não de algumas comodidades, como gestores de drivers e repositórios, por elas não fazerem parte do projeto KDE.

Recursos do tipo só vão fazer parte do sistema quando o próprio projeto KDE fornecer uma ferramenta do tipo, assim como a preocupação com as estabilidade não é tão grande quanto a preocupação com trazer o que há de mais recente no Plasmas e suas aplicações, no entanto, apesar desta premissa, o Neon se mostrou razoavelmente estável para usuários comuns.

Quem não espera nada além de um sistema para ouvir músicas, ver vídeos e acessar a internet conseguirá usar o Neon sem conhecimento técnico, quem quer extrair um pouco mais dele vai ter que ir para  a linha de comando para algumas coisas, mas no geral ele é uma boa opção que vale a sua atenção e o seu teste.

Para baixar o sistema para testar, acesse o site oficial.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Confira as incríveis novidades do KDE Plasma 5.9

Nenhum comentário

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Mais um lançamento do KDE chegou e com ele temos várias novas funcionalidades para o Plasma, a interface gráfica da comunidade de desenvolvimento KDE, confira as novidades:

KDE Plasma 5.9




Existem várias novas funcionalidades que podem ajudar na sua produtividade. O Plasma agora conta com suporte aprimorado para o menu Global, assim como o macOS e o Ubuntu, e outros tipos de menu. Outra coisa bacana é que agora você pode alterar entre as janelas abertas pressionando a tecla do Windows e o número da ordem em que elas estão abertas.

KDE menus globais


Com certeza, a novidade que eu achei mais bacana e que certamente vai render muitos caras felizes é a possibilidade de trocar o padrão da interface com poucos cliques. Todos sabemos o quanto o KDE é personalizável, não há interface que chegue perto do nível de customização do KDE e isso acaba resultando em desktops muito curiosos, com aparências e funcionalidades bem diferentes.

O novo App de "Look And Feel" do Plasma permite que você modifique a interface KDE para ela trabalhar da mesma forma que o Unity, que o Gnome 3, que o macOS, etc. A grande sacada é que os usuários poderão compartilhar as suas modificações e disponibilizar para os demais usuários do KDE através da própria loja de aplicativos, assim, com o tempo, existirão várias formas diferentes de trabalhar com a interface.

KDE com interface semelhante a do Gnome


O Krunner agora funciona no menu do sistema também, e a tecla Windows também abre o menu (Aleluia!), as novas notificações são mais interativas e podem ser, caso haja este tipo de conteúdo, arrastadas para um navegador ou um cliente de e-mails, aumentando a sua produtividade também.

Outra coisa bacana é que agora você também pode agrupar os Widgets numa mesma janela, tendo assim várias funcionalidades diferentes, sem ocupar tanto espaço no desktop. Programas que reproduzem áudio agora podem ser mutados à partir da própria barra de tarefas e você também pode adicionar widgets diretamente através do menu.

Confira agora o vídeo de apresentação das novas funcionalidades:


O Plasma 5.9 deverá chegar em breve a todas as distros, porém, caso você queria sempre estar por dentro das novidades da interface o ideal é você usar a distro oficial, o KDE Neon.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Veja o KDE Plasma para Smartphones funcionando

Nenhum comentário

quinta-feira, 10 de novembro de 2016

O mercado de Smartphones parece clamar por um terceiro competidor que seja à altura de Android e iOS. A Microsoft parece ter reduzido o ritmo à este respeito, a Canonical ainda está evoluindo o Ubuntu e até conseguiu ter alguns aparelhos no mercado, depois do fracasso do Firefox OS, e aparelhos com o Tizen ainda não fazerem muito sucesso, o mundo Linux está começando a entregar um novo competidor para o mercado mobile baseado no projeto KDE.

KDE Plasma Mobile Demonstração




A intenção do projeto KDE para trazer o Plasma até o seu Smartphone é "simples": Levar um dos melhores e mais personalizáveis ambientes gráficos do mundo dos computadores com toda a sua segurança e maleabilidade para o seu bolso.

O discurso pode ser belo, mas a tarefa é árdua. A maior parte dos "entendidos" no assunto de telefonia - e acho que posso me incluir dentro dessa turma de palpiteiros - costuma acompanhar essas iniciativas de implementação de novas tecnologias com um certo brilho nos olhos mas sabendo que no fundo não basta apenas ter um bom sistema; ter um ambiente hóspito para a criação de aplicativos e ao mesmo tempo conseguir conquistar um grande público para atingir os objetivos de qualquer projeto do tipo não é uma tarefa simples, no entanto, parece ser algo essencial para o crescimento de qualquer sistema operacional na plataforma móvel.

Confira agora uma demonstração do Plasma Mobile:


O KDE Plasma Mobile tem a habilidade de rodar aplicativos de diversas formas, sem parecer haver um modo "oficial", por assim dizer. Ele tem suporte para os Plasmoids, os mesmos que você usa no seu Desktop KDE e que podem ser utilizados como aplicativos de algumas formas, tem suporte à alguns Apps do Ubuntu Phone, Web Apps e alguns aplicativos do Salfish OS também.

A lista de aparelhos compatíveis não é muito grande, na verdade ela tem apenas dois modelos testados e compatibilidade provável com mais alguns.

As pessoas que quiserem testar o sistema deverão ter um Nexus 5 ou um OnePlus One, ou ainda alguma aparelho com arquitetura Intel, o que pode indicar que os antigos modelos do ZenPhone poderiam ser compatíveis, mas não tenho certeza.

Um dos objetivos colocados pelo projeto KDE Plasma para o segmento mobile é também conseguir a convergência que o Ubuntu está implementando, podendo rodar tanto aplicações Desktop baseadas em QT, quanto em GTK, rodando sobre o servidor gráfico Wayland, como eles vão fazer isso é que ainda não ficou claro, mas é uma boa meta para perseguir sem dúvidas.

Outro objetivo do projeto é disponibilizar ROMs que possam ser instaladas em qualquer aparelho Android, mas mais uma vez, COMO eles vão fazer isso ainda não ficou claro, de qualquer forma, se você tem uma aparelho compatível e gostaria de acompanhar o desenvolvimento do Plasma para Smartphones basta acessar este link e ler mais sobre o processo de instalação.

O que você achou da iniciativa?
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Conheça o novo KDE Plasma 5.8 LTS

Nenhum comentário

quarta-feira, 5 de outubro de 2016

O projeto KDE Plasma lançou uma versão com suporte estendido de 18 meses com melhorias e novidades, confira o vídeo oficial demonstrando as novas funcionalidades e recursos.





Desde que o KDE Plasma 5 foi lançado em 2014, o ambiente gráfico vem recebendo melhorias e ajustes para deixar a usabilidade. Na atualização mais recente houve a inclusão de uma nova tela de login com um acabamento muito mais aprimorado, que me lembra até a tela de login do Windows 10.

Outra coisa legal que eu achei é a nova atualização do Muon Discover, a central de programas do KDE, tudo isso visa facilitar a vida de novos usuários.


E aí, o que você achou da nova versão? Você consegue ver todas as mudanças desta LTS do KDE Plasma clicando aqui.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Lojas Centauro usam Linux nos caixas #EuViLinux

Nenhum comentário

terça-feira, 20 de setembro de 2016

Um novo capítulo da nossa série #EuViLinux que visa mostrar as mais diferentes utilizações do Linux pelo Brasil e mundo está chegando, desta vez vamos falar das Lojas Centauro.

Lojas Centauro usam Linux



Quem entrou em contato mandando imagens da loja pra gente foi o nosso leitor Robson Cordeiro, ele nos mandou um e-mail dizendo:
Olá Dio,essa foto tirei nas Lojas Centauro, nos caixas. No local não consegui distinguir que distro é, parece um KDE antigo com um Wine mais antigo ainda.  Bem, essa  é a minha contribuição. 
Abraço!
Confira a imagem abaixo:

Linux nas Lojas Centauro

Como o nosso leitor bem observou, temos aqui um ambiente KDE 3 rodando também alguma aplicação através do Wine, o que mostra que mesmo não sendo nativo, pode ser uma alternativa interessante para a economia da empresa. O Linux está mais perto de você do que você imagina, curioso não é mesmo?

Quer ver mais episódios do #EuViLinux? Clique aqui e veja todos!

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Lançado Linux Mint 18 Sarah KDE Beta, faça o download

Nenhum comentário

sexta-feira, 19 de agosto de 2016

A versão com KDE do Linux é normalmente a última à sair, a versão Beta do sistema só está disponível agora, praticamente 3 meses após o lançamento das versões principais com Cinnamon e MATE, você pode baixar o Linux Mint 18 KDE Beta e fazer os seus teste e ajudar a corrigir os problemas da distro reportando os bugs que existem nesta fase de desenvolvimento.

Linux Mint 18 Sarah KDE




Finalmente o Linux Mint vai trazer para seus usuários o KDE Plasma 5.x, algo que era solicitado pelos mesmos há muito tempo. Seguindo a identidade visual da versão com Cinnamon, a versão com KDE agora está em um Beta acessível para testes.

Leia também: Linux Mint 18 XFCE

A versão final chegará somente no próximo mês ao que tudo indica, abastecida pelo Kernel Linux 4.4, KDE Applications 15.12.3 e Plasma 5.6.4, a distribuição trará consigo vários programas que usuários Linux, e do KDE, conhecem muito bem, como o Dolphin, Kontact, digiKam, Gwenview, Skanlite, KTorrent, KMail, Konversation, Amarok, K3b, Konsole, Ark, Kate, Okular, Dragon Player, Mozilla Firefox e LibreOffice, mantendo a coesão de aplicativos que sempre acompanharam este sabor do Linux Mint.

Downloa do Linux Mint 18 KDE Beta


Ficou interessado em conferir esta release? Você pode baixar as versões de 32 e 64 bits pelos links abaixo, não esqueça de que esta ainda é uma versão Beta e não existem muitos mirrors que as carregam e nem torrents, portanto, por hora você terá de se contentar com um espelho em download direto.


Linux Mint 18 "Sarah" KDE Edition 64 bits

Conte pra gente quais são as suas expectativas para com a versão KDE do Linux Mint.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Maui 1 "Aurora" - Um novo projeto baseado no KDE Neon

Nenhum comentário
O projeto KDE Neon começou a dar margem para a criação de sistemas operacionais baseados no seu conceito. O Maui 1, é um projeto originário da distribuição Linux Netrunner OS, que possui versões baseadas no Ubuntu e no Manjaro/Arch.

Maui OS Linux




O projeto é recente e é originário da distribuição Linux Netrunner OS, como uma nova vertente para o Desktop padrão da distro. Atualmente o projeto contém uma versão baseada no Kubuntu e outra baseada no Arch Linux, também com interface KDE.

Não ficou muito claro para mim se o pessoal do Netrunner pretende continuar ou não com a versão padrão deles baseada no Kubuntu ou se agora essa versão deixará de existir e passará a ser o Maui, ou se o Maui é apenas uma forma deles produzirem um sistema baseado no KDE Neon, com núcleo Ubuntu também, sem misturar muito as coisas.

Mas tudo indica que as versões LTS do Netrunner agora serão "Maui".

As principais aplicações do Maui são:

- Linux Kernel 4.4.0~36
- Plasma 5.7.3 on Qt5.7.0
- Frameworks 5.24
- KDE Applications 16.04.3
- Firefox 48.0
- Thunderbird 38.6.0
- LibreOffice 5
- Virtualbox 5
- VLC 2.2.2
- Gmusicbrowser 1.1.15
- Kamoso 3.2

O Maui é baseado no Ubuntu 16.04 LTS, tendo um suporte estendido até 2018 e como ela usa o repositório do KDE Neon, a versão do KDE será sempre muito atualizado nela. A iso tem cerca de 2GB de tamanho e possui apenas versão de 64 bits, pelo menos por enquanto.

Você pode baixar o sistema diretamente através do site oficial do Maui Linux.

Até a próxima!

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Veja o que há de novo o KDE Plasma 5.7

Nenhum comentário

quarta-feira, 6 de julho de 2016

O canal KDE Community no YouTube liberou um vídeo mostrando as principais novidades do novo Plasma 5.7, vamos conferir os destaques:

KDE Plasma 5.7




Usuários do Plasma podem ficar felizes ao ver que o projeto continua evoluindo se lapidando, se você deseja ver o changelog completo do Plasma 5.7 basta clicar aqui. Vamos dar uma olhada no que a versão 5.7 traz de novo pra gente:


O projeto KDE Neon deve trazer a última versão do Plasma para o Kubuntu naturalmente, você pode adicionar o PPA através desta página no Launchpad.

Qual foi a nova função que você mais gostou?
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




KDE Neon agora suporta o Ubuntu 16.04 LTS

Nenhum comentário

sábado, 16 de abril de 2016

Com o iminente lançamento do Ubuntu 16.04 LTS é natural que os projetos que são derivados dele comecem "a se mexer" para comapatilizar seus pacotes, o projeto KDE Neon é um deles.

KDE Neon 16.04 LTS


O KDE Neon surgiu no início deste ano com a proposta de trazer as últimas versões de tudo o que o KDE contém com a base popular do Ubuntu, saiba mais aqui. O líder deste projeto é Jonathan Riddel, ele se desentendeu com a Canonical e saiu da equipe do Kubuntu no ano passado também e acabou saindo do projeto e criando o KDE Neon, a versão divulgada até então do KDE Neon era compatível apenas com o Ubuntu 15.10.

Apesar o projeto KDE Neon ter a intenção de gerar uma ISO com o KDE puro, ele basicamente é um repositório para as aplicações mais rescentes, ele se encaixa naquele tipo de sistema que é destinado a mostrar um tipo de tecnologia, no caso o KDE Plasma e os outros programas do KDE; pode ser que no futuro isso mude. 

Um reflexo disso é que os desenvolvedores não garantem suporte para atualização do KDE Neon 15.10 para o KDE Neon 16.04 LTS, entretanto, quem desejar poderá fazer o upgrade de base manualmente, usando estes comandos:
sudo apt update
sudo apt install neon-desktop
sudo apt full-upgrade
É necessário ter certeza de que o repositório deb http://archive.neon.kde.org/dev/unstable wily main está ativado dentro do arquivo /etc/apt/sources.list.d/neon.list, se estiver tudo "OK" faça o upgrade utilizando o comando:
do-release-upgrade
Se você apenas quiser testar o KDE Neon você pode baixar uma ISO pronta diretamente do site oficial, a versão disponível é apenas para desenvolvedores e testadores, a versão para usuários finais ainda não foi liberada.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Kirigami UI - A nova ferramenta do projeto KDE para produzir aplicações multiplataforma

Nenhum comentário

quinta-feira, 31 de março de 2016

O Projeto KDE anunciou hoje uma nova ferramenta para os desenvolvedores, o Kirigami UI, ele permitirá que os mesmos criem aplicações para qualquer plataforma usando as bibliotecas usadas no KDE, seja Mobile ou Desktop.

KIrigami UI KDE




O anúncio oficial foi feito no site do KDE, através dele os desenvolvedores do KDE deixam claro que o foco agora é portar o KDE e suas aplicações para qualquer tipo de dispositivo, passando por smartphones, computadores, notebooks, onde for possível e independente do sistema operacional. Isso significa que através do Kirigami os desenvolvedores poderão construir aplicações em QT também para Windows e Mac se assim desejarem.

A primeira aplicação a usar estar ferramenta é uma aplicativo disponível para Android chamado Subsurface Mobile, você pode saber mais sobre este projeto no site oficial.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




KDE Plasma 5.6 é lançado com melhor suporte para Wayland e refinamentos visuais

Nenhum comentário

sexta-feira, 4 de março de 2016

Uma nova atualização do Plasma do projeto KDE foi anunciada trazendo correções de bugs e algumas pequenas modificações estéticas, o que mostra que o projeto está em constante aprimoramento.

KDE Plasma 5.6




Uma nova atualização do projeto KDE Plasma 5.x foi disponibilizada procurando trazer uma experiência ainda mais satisfatório com o ambiente gráfico que ainda é muito recente. Alvo de elogios e críticas, o Plasma 5 continua o seu caminho para se tornar mais estável e confiável, da mesma forma que a versão 4.x é atualmente.

Uma das novidades mais interessantes desta versão é o suporte melhorado para o servidor gráfico Wayland que estará no futuro de muitas distribuições Linux.

"Hoje o KDE lança uma atualização de beta para o seu software de desktop, o Plasma 5.6. Esta versão do Plasma traz muitas melhorias para o gerenciador de tarefas, suporte ao KRunner, atividades e Wayland, e também traz um look&feel mais refinado à interface", relatam os desenvolvedores. 

Outro detalhe modificado é que o tema Breeze, padrão do Plasma, agora tem uma variação chamada "Breeze Light", o gerenciador de taregas agora mostra o progresso de uma tarefa específica e agora o player de música exibe a arte do álbum no controle de volume, como é no Ubuntu e no Linux Mint.

Novo Player de música
"O porque do Justin Bieber ali eu não sei, toca um AC/DC por%&&!!!"

Esta versão do Plasma deverá chegar em breve nas distribuições Linux que utilizam a interface gráfica como padrão e costumam mantê-la atualizada sempre como o Arch Linux, openSUSE Tumbleweed, Manjaro, Kubuntu (Neon) entre outros.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Analisamos o Netrunner OS, uma das melhores distribuições Linux com KDE

Nenhum comentário

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

Os usuários que buscam um sistema completo com interface KDE podem encontrar o seu porto seguro no Netrunner OS. O sistema é patrocinado pela BluSystems, a mesma empresa que apoia o Kubuntu e o Linux Mint KDE.

Netrunner OS 17

Eu acho o Netrunner uma excelente opção, quando se fala de sistemas com KDE ele sempre está na minha lista de melhores e mais acessíveis distros. Um fato interessante sobre ela é que ela tem duas vertentes diferentes, uma baseada no Ubuntu, incluindo versões LTS, e outra que é rolling release que é baseada no Manjaro/Arch Linux, o que deve agradar a vários públicos.

O foco é o ambiente KDE, então se você está pensando em usar outro ambiente gráfico a distro pode não ser a melhor escolha.

O sistema é muito completo e traz consigo vários programas para todas as finalidades, confira agora a nossa vídeo análise da versão 17 do Netrunner.



Você já testou o sistema, o que você achou dele? Vai dar uma chance ao Netrunner? Conte pra gente nos comentários.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Confira:
Blog Diolinux © all rights reserved
made with by templateszoo