Home » KDE Neon

KDE Neon Developer Edition traz suporte ao Wayland

O KDE Neon é uma das distribuições que carregam todo o ecossistema do projeto KDE de maior renome nos últimos tempos, tanto como forma de demonstração, como para utilização das tecnologias por usuários comuns e desenvolvedores. Apesar do projeto KDE não dizer que o Neon é "a distro oficial do projeto", é essa a sensação que nós acabamos tendo por ser o sistema gerado pela comunidade KDE e gerido por todas as diretrizes e projetos dele. No fim das contas, isso não é o mais importante, o importante é que o projeto KDE sempre está procurando melhorar e agora a integração com o "novo" servidor gráfico Wayland promete ser o futuro.

KDE Neon Wayland




O KDE Neon possui duas versões, uma para usuários comuns e outra para desenvolvedores do KDE, sendo que a versão para desenvolvedores é a que costuma trazer as maiores novidades em tecnologias para o Plasma e tudo que o envolve. Nem tudo que entra na versão para desenvolvedores acaba indo para a versão de usuário, é parecido com o que acontece com o Firefox.

A versão mais recente do KDE Neon Developer Edition traz o Wayland instalado por padrão, agora que o Mir está fora de questão para desktops (a Canonical ainda o utiliza em IoT), o Wayland se tornou de fato o sucessor oficial do X (x.org), os desenvolvedores do KDE estão testando o servidor para integrá-lo ao Plasma no futuro.

KDE Neon com Wayland


Isso ajuda os próprios desenvolvedores do Wayland a melhorar o servidor e corrigir bugs, já que existe um sistema no qual os usuários de KDE Plasma já podem utilizá-lo e dar feedbacks.

Ao contrário do Ubuntu 17.10 que planeja utilizar o Wayland por padrão, o KDE Neon está apenas fazendo testes sem promessas, como explicou o líder do projeto, Jonathan Riddell:

"O Wayland está praticamente pronto para usar, mas a razão pela qual não podemos mudar ainda para ele por completo é que algumas placas gráficas ainda tem dificuldade de trabalhar com ele, até mesmo as fontes do sistema podem ter uma diferença por conta da forma com que o Wayland detecta os pixels por polegada. Este é o motivo dos nossos testes, as pessoas que quiserem testar o KDE Neon Developer Edition (na versão instável) poderão selecionar a sessão Wayland na tela de login."

Quem quiser testar estes novos recursos pode baixar a ISO do KDE Neon na versão de desenvolvedores diretamente do site oficial.

Até a próxima!

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




sexta-feira, 23 de junho de 2017

Conheça as novidades do novo KDE Plasma 5.10

Mais uma release do KDE Plasma está chegando e como sempre, com ótimas novidades para os usuários para incrementar os recursos do uso no Desktop.

KDE Plasma 5.10




O Plasma 5.10 está chegando com novidades muito interessantes. O projeto KDE não cansa de refinar e incrementar o uso da interface para deixar o Plasma a cada dia mais completo, confira abaixo vídeo oficial para conhecer as novas funcionalidades:


E aí, o que você achou das novas funcionalidades?

Em breve esta versão deverá chegar o KDE Neon e também a outras distribuições Linux.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




terça-feira, 30 de maio de 2017

Interface convergente da Microsoft é batizada de "Projeto Neon"

A Microsoft anunciou que a atualização do Windows 10 chamada atualmente de "Fall Creators Update", que sairá provavelmente em Setembro ou Outubro desde ano, trará para os usuários a chamada interface "Fluent Design System", batizado de projeto Neon.

Microsoft Projeto Neon




Lembra da convergência do Unity 8 no Ubuntu? Pois é, apesar da Canonical não ter conseguido implementar o projeto, ela não parece ser a única empresa que estava olhando para este lado. Recentemente vimos algumas imagens do Fuchsia da Google que tem este conceito e a agora a Microsoft também revela seus planos para o futuro do Windows.

A Microsoft já falava sobre esta questão de convergência de aplicativos e da interface do sistema em si há um bom tempo, mas até agora tudo que os usuários puderam experimentar era um Windows que tinha um modo Tablet e um modo Desktop, designado obviamente para sistemas que tem essas duas capacidades de interação (mouse e touchscreen) e algumas aplicações, a maior parte de autoria da própria Microsoft, que funcionam muito bem em ambos os ambientes, adaptando-se de acordo com o dispositivo em que são rodados, utilizando a ideia dos "Apps universais". A ideia agora é ir além e transformar todo o ecossistema Windows em algo convergente, ou como a empresa chama, algo "Fluente", daí o nome da interface que se adapta ao dispositivo em que está rodando, "Fluent Design System".

Até então o projeto que traria essa interface para os usuários pouco antes do final do ano não tinha nome, mas agora foi batizado de "Neon", confira abaixo um vídeo mostrando as ideias por trás deste conceito:


Não pude deixar de correlacionar o nome "Neon" ao "KDE Neon", um projeto feito pela comunidade responsável pelo KDE Plasma, que claramente serve de inspiração para o design do Windows 10 e foi anunciado em Fevereiro do ano passado.

O KDE Neon, é uma distro Linux baseada no Ubuntu LTS com a última versão do Plasma como interface gráfica, nós temos um vídeo no canal sobre ele. Para quem acha que a Microsoft copia o KDE há muitos anos, o nome do novo projeto parece ser só mais um.

Nomes a parte, a Microsoft enxerga um futuro com dispositivos únicos, provavelmente menores e mais portáteis e quer garantir que o Windows esteja presente no segmento, ou seja, nada mais natural. 

Para a questão do Ubuntu e do Unity 8 que já tinha este conceito há muito tempo, mas que acabou sendo deixado de lado recentemente, fica a lição de que não bastam boas ideias, mas é necessário uma forma de colocá-las em prática.

Vendo a Microsoft e a Google dando seus primeiros passos nestes aspecto e a Samsung já tendo criado um modo convergente para o no Galaxy S8, só falta a Apple mostrar um novo produto que siga estes moldes, ou será que "a maçã" vai seguir o seu próprio caminho?

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




terça-feira, 23 de maio de 2017

KDE Plasma está adicionando integração ao Google Drive

Assim como o GNOME Shell, na verdade de forma muito parecida, o projeto KDE está adicionando ao Plasma a integração com o Google Drive para que os usuários possam acessar os seus arquivos na nuvem do Google diretamente do gerenciador de arquivos Dolphin.

Google Drive KDE Plasma




O recurso estava em desenvolvimento há algum tempo e agora está praticamente pronto para ser integrado por padrão ao KDE Plasma, contudo, os desenvolvedores comentaram que ainda faltam alguns testes para liberar a aplicação como algo estável.

Kio gDrive

A ideia é que os usuários possam utilizar o sistema de integração de contas online do KDE Plasma para fazer login e acessar as suas contas no serviço da Google, o Google Drive será integrado ao Dolphin e, além de permitir a integração e sincronização com o serviço, isso também permitirá que o sistema de notificações da interface trabalhe de forma ativa, criando uma maior sensação de integração, dispensando a necessidade de usar um cliente dedicado como o Insync para a maior parte dos usuários.

As pessoas que utilizam o KDE Neon na versão de desenvolvimento deverão receber em breve a integração, os usuários de outras distros deverão esperar um pouco mais pela atualização e integração, no entanto, quem estiver com pressa para testar a novidade poderá fazê-lo manualmente.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




quarta-feira, 17 de maio de 2017

Slimbook - Conheça o notebook oficial do projeto KDE

Eu estou vendo o projeto KDE se tornar a cada dia mais profissional e com uma visão mercadológica mais apurada até mesmo que o outro grande projeto do mundo do software livre, o Gnome, mais uma prova disso é que o KDE Project agora tem uma parceria com um fabricante de hardware para desenvolver e vender o Slimbook, um Notebook muito poderoso que segue uma linha de design do MacBook e carrega o KDE Neon como sistema operacional.

KDE Slimbook




Atualmente temos dois modelos do Slimbook disponíveis para compra, um com Core i5 e outro com Core i7, ambos da sexta geração de processadores da Intel.

A Slimbook é uma empresa espanhola, assim como a BQ, que lançou o Ubuntu Phone. Pois é, parece que os espanhóis gostam de incentivar o uso de software livre! 😊

Caso você esteja pensando: "Eu nunca ouvi falar de um Slimbook antes!"

Não se sinta mal, eu estou no mesmo barco, mas observando a sua construção eu achei ele muito interessante! Ele parece um MacBook Air, não tem como discutir, mas acho que isso conta como fator positivo, já que a construção da Apple é de muita qualidade, e inclusive ele parece ser um modelo de Notebook Linux no mercado com bom tempo de estrada, visto que existem várias opções no mercado que vem com Ubuntu, Fedora, openSUSE, Antergos e agora temos um com a interface KDE, com o KDE Neon.

Pesquisando na internet eu não consegui encontrar muitos vídeos sobre ele, na verdade, se você pesquisar no YouTube existem vários vídeos mais antigos sobre modelos do Slimbook, porém, a versão com o KDE Neon ainda é rara, o único vídeo que encontrei foi esse:


Vamos pros detalhes técnicos dos dois modelos disponíveis com o KDE Neon:

- Intel i5-6200U, 2.3GHz, Turbo Boost 2.8 GHz, 2 Core 4 Threads, 3M Cache.

-  Ou este processador: Intel i7-6500U, de 2,5 GHz, Turbo Boost 3.1 GHz, 2 Core 4 Threads, 4M de cache.

O restante é padronizado neste modelo:

- Intel Graphics HD 520
- 4GB, 8GB ou 16GB de RAM DDR3
- 120GB ou 250GB ou 500GB de SSD
- Tela de 13,3 "LED 1920x1080p
- Teclado de LED com back-light
- Bluetooth 4.0
-  Placa Wireless Intel Dual Band: 3160 ou 7265 N ou 7265 AC
- 2 portas USB 3.0
- Apenas porta mini HDMI
- Leitor de cartão SD
- Bateria de lítio 6800mAH
- Peso: 1,36 kg

Ah sim! Tem tem um Tux no teclado junto com o logo do Windows, pois o modelo é vendido com Windows também, caso o consumidor queira.

Slimbook Linux

Pesquisando eu acabei encontrando um repositório no Launchpad para os Slimbooks que contém pacotes especiais de drivers para otimização da bateria e para o touchpad do Notebook, aí eu pensei: "Taí um bom exemplo de como a coisa deveria ser feita!". Você não acha?

Apesar no Kernel Linux proporcionar um gerenciamento de bateria descente em todos os modelos de Notebook praticamente, há casos em que a coisa não funciona como deveria e ele parece um Dodge V12 consumindo recursos, obviamente isso se deve a falta de drivers disponibilizados pelo fabricante, aliado a otimização de software com hardware, não é por mágica que os MacBooks tem baterias tão duradouras, então quando se vê isso em modelos que vem com Linux de fábrica podemos ver o quando pensar um hardware para um software faz diferença e isso só se tornará mais recorrente se mais empresas começarem apoiar projetos como o KDE e outras distribuições.

Quem sabe um dia teremos mais computadores vindo com Linux de fábrica com distribuições diferentes do Ubuntu, que já existe em vários modelos de marcas até mais famosas que a Slimbook, como Dell e HP.

Ah sim! O preço!


Já estava esquecendo de comentar sobre este assunto tão importante, é... bom, o Slimbook não é o que eu chamaria de barato, ainda mais considerando que você vai ter que importar ele, o modelo com Core i5 sai por mais ou menos 730 Euros, o que na conversão "burra" dá hoje R$ 2.440.00 mais ou menos, isso sem os impostos, imagina uma taxação em cima dele de 100%, que beleza, né? Bom, a versão com i7 custa um pouco mais, cerca de 850 Euros, o que dá uns R$ 2.850,00 mais ou menos, obviamente sem impostos, só na conversão direta.

Você pode saber mais e fazer pré-compra dele aqui no site oficial.

O que você achou do projeto?

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




quarta-feira, 22 de março de 2017

KDE Neon - Vale a pena?

Se você gosta do KDE, do Ubuntu e de sistemas minimalistas, o KDE Neon é uma pedida! Hoje você vai conhecer um pouco mais a distribuição oficial do projeto KDE.

KDE Plasma Neon




Acho interessante falar sobre o Neon, ele é uma iniciativa do KDE para demonstrar a tecnologia produzida pela comunidade, usando como base sempre uma LTS do Ubuntu, o KDE Neon foge um pouco a regra das LTS, que normalmente são mais conservadoras, ainda que seja baseada em um LTS do Ubuntu, atualmente na 16.04, o projeto sempre traz o que há de mais recente no Plasma e nas aplicações KDE.

Confira a nossa review do KDE Neon.



Uma coisa que eu acho importante que você entenda, é que o apesar de existir uma versão destinada a usuário domésticos, o foco principal do Neon é demonstrar tecnologia, isso acarreta algumas coisas no sistema.

Por conta da ideia por trás do Neon, o sistema é incrivelmente enxuto em aplicações, trazendo somente coisas que são apoiadas pelo projeto KDE, logo, até o momento, ele abre não de algumas comodidades, como gestores de drivers e repositórios, por elas não fazerem parte do projeto KDE.

Recursos do tipo só vão fazer parte do sistema quando o próprio projeto KDE fornecer uma ferramenta do tipo, assim como a preocupação com as estabilidade não é tão grande quanto a preocupação com trazer o que há de mais recente no Plasmas e suas aplicações, no entanto, apesar desta premissa, o Neon se mostrou razoavelmente estável para usuários comuns.

Quem não espera nada além de um sistema para ouvir músicas, ver vídeos e acessar a internet conseguirá usar o Neon sem conhecimento técnico, quem quer extrair um pouco mais dele vai ter que ir para  a linha de comando para algumas coisas, mas no geral ele é uma boa opção que vale a sua atenção e o seu teste.

Para baixar o sistema para testar, acesse o site oficial.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




quarta-feira, 15 de março de 2017

Confira as incríveis novidades do KDE Plasma 5.9

Mais um lançamento do KDE chegou e com ele temos várias novas funcionalidades para o Plasma, a interface gráfica da comunidade de desenvolvimento KDE, confira as novidades:

KDE Plasma 5.9




Existem várias novas funcionalidades que podem ajudar na sua produtividade. O Plasma agora conta com suporte aprimorado para o menu Global, assim como o macOS e o Ubuntu, e outros tipos de menu. Outra coisa bacana é que agora você pode alterar entre as janelas abertas pressionando a tecla do Windows e o número da ordem em que elas estão abertas.

KDE menus globais


Com certeza, a novidade que eu achei mais bacana e que certamente vai render muitos caras felizes é a possibilidade de trocar o padrão da interface com poucos cliques. Todos sabemos o quanto o KDE é personalizável, não há interface que chegue perto do nível de customização do KDE e isso acaba resultando em desktops muito curiosos, com aparências e funcionalidades bem diferentes.

O novo App de "Look And Feel" do Plasma permite que você modifique a interface KDE para ela trabalhar da mesma forma que o Unity, que o Gnome 3, que o macOS, etc. A grande sacada é que os usuários poderão compartilhar as suas modificações e disponibilizar para os demais usuários do KDE através da própria loja de aplicativos, assim, com o tempo, existirão várias formas diferentes de trabalhar com a interface.

KDE com interface semelhante a do Gnome


O Krunner agora funciona no menu do sistema também, e a tecla Windows também abre o menu (Aleluia!), as novas notificações são mais interativas e podem ser, caso haja este tipo de conteúdo, arrastadas para um navegador ou um cliente de e-mails, aumentando a sua produtividade também.

Outra coisa bacana é que agora você também pode agrupar os Widgets numa mesma janela, tendo assim várias funcionalidades diferentes, sem ocupar tanto espaço no desktop. Programas que reproduzem áudio agora podem ser mutados à partir da própria barra de tarefas e você também pode adicionar widgets diretamente através do menu.

Confira agora o vídeo de apresentação das novas funcionalidades:


O Plasma 5.9 deverá chegar em breve a todas as distros, porém, caso você queria sempre estar por dentro das novidades da interface o ideal é você usar a distro oficial, o KDE Neon.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Maui 1 "Aurora" - Um novo projeto baseado no KDE Neon

O projeto KDE Neon começou a dar margem para a criação de sistemas operacionais baseados no seu conceito. O Maui 1, é um projeto originário da distribuição Linux Netrunner OS, que possui versões baseadas no Ubuntu e no Manjaro/Arch.

Maui OS Linux




O projeto é recente e é originário da distribuição Linux Netrunner OS, como uma nova vertente para o Desktop padrão da distro. Atualmente o projeto contém uma versão baseada no Kubuntu e outra baseada no Arch Linux, também com interface KDE.

Não ficou muito claro para mim se o pessoal do Netrunner pretende continuar ou não com a versão padrão deles baseada no Kubuntu ou se agora essa versão deixará de existir e passará a ser o Maui, ou se o Maui é apenas uma forma deles produzirem um sistema baseado no KDE Neon, com núcleo Ubuntu também, sem misturar muito as coisas.

Mas tudo indica que as versões LTS do Netrunner agora serão "Maui".

As principais aplicações do Maui são:

- Linux Kernel 4.4.0~36
- Plasma 5.7.3 on Qt5.7.0
- Frameworks 5.24
- KDE Applications 16.04.3
- Firefox 48.0
- Thunderbird 38.6.0
- LibreOffice 5
- Virtualbox 5
- VLC 2.2.2
- Gmusicbrowser 1.1.15
- Kamoso 3.2

O Maui é baseado no Ubuntu 16.04 LTS, tendo um suporte estendido até 2018 e como ela usa o repositório do KDE Neon, a versão do KDE será sempre muito atualizado nela. A iso tem cerca de 2GB de tamanho e possui apenas versão de 64 bits, pelo menos por enquanto.

Você pode baixar o sistema diretamente através do site oficial do Maui Linux.

Até a próxima!

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Veja o que há de novo o KDE Plasma 5.7

O canal KDE Community no YouTube liberou um vídeo mostrando as principais novidades do novo Plasma 5.7, vamos conferir os destaques:

KDE Plasma 5.7




Usuários do Plasma podem ficar felizes ao ver que o projeto continua evoluindo se lapidando, se você deseja ver o changelog completo do Plasma 5.7 basta clicar aqui. Vamos dar uma olhada no que a versão 5.7 traz de novo pra gente:


O projeto KDE Neon deve trazer a última versão do Plasma para o Kubuntu naturalmente, você pode adicionar o PPA através desta página no Launchpad.

Qual foi a nova função que você mais gostou?
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




quarta-feira, 6 de julho de 2016

KDE Neon agora suporta o Ubuntu 16.04 LTS

Com o iminente lançamento do Ubuntu 16.04 LTS é natural que os projetos que são derivados dele comecem "a se mexer" para comapatilizar seus pacotes, o projeto KDE Neon é um deles.

KDE Neon 16.04 LTS


O KDE Neon surgiu no início deste ano com a proposta de trazer as últimas versões de tudo o que o KDE contém com a base popular do Ubuntu, saiba mais aqui. O líder deste projeto é Jonathan Riddel, ele se desentendeu com a Canonical e saiu da equipe do Kubuntu no ano passado também e acabou saindo do projeto e criando o KDE Neon, a versão divulgada até então do KDE Neon era compatível apenas com o Ubuntu 15.10.

Apesar o projeto KDE Neon ter a intenção de gerar uma ISO com o KDE puro, ele basicamente é um repositório para as aplicações mais rescentes, ele se encaixa naquele tipo de sistema que é destinado a mostrar um tipo de tecnologia, no caso o KDE Plasma e os outros programas do KDE; pode ser que no futuro isso mude. 

Um reflexo disso é que os desenvolvedores não garantem suporte para atualização do KDE Neon 15.10 para o KDE Neon 16.04 LTS, entretanto, quem desejar poderá fazer o upgrade de base manualmente, usando estes comandos:
sudo apt update
sudo apt install neon-desktop
sudo apt full-upgrade
É necessário ter certeza de que o repositório deb http://archive.neon.kde.org/dev/unstable wily main está ativado dentro do arquivo /etc/apt/sources.list.d/neon.list, se estiver tudo "OK" faça o upgrade utilizando o comando:
do-release-upgrade
Se você apenas quiser testar o KDE Neon você pode baixar uma ISO pronta diretamente do site oficial, a versão disponível é apenas para desenvolvedores e testadores, a versão para usuários finais ainda não foi liberada.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




sábado, 16 de abril de 2016

KDE Plasma 5.6 é lançado com melhor suporte para Wayland e refinamentos visuais

Uma nova atualização do Plasma do projeto KDE foi anunciada trazendo correções de bugs e algumas pequenas modificações estéticas, o que mostra que o projeto está em constante aprimoramento.

KDE Plasma 5.6




Uma nova atualização do projeto KDE Plasma 5.x foi disponibilizada procurando trazer uma experiência ainda mais satisfatório com o ambiente gráfico que ainda é muito recente. Alvo de elogios e críticas, o Plasma 5 continua o seu caminho para se tornar mais estável e confiável, da mesma forma que a versão 4.x é atualmente.

Uma das novidades mais interessantes desta versão é o suporte melhorado para o servidor gráfico Wayland que estará no futuro de muitas distribuições Linux.

"Hoje o KDE lança uma atualização de beta para o seu software de desktop, o Plasma 5.6. Esta versão do Plasma traz muitas melhorias para o gerenciador de tarefas, suporte ao KRunner, atividades e Wayland, e também traz um look&feel mais refinado à interface", relatam os desenvolvedores. 

Outro detalhe modificado é que o tema Breeze, padrão do Plasma, agora tem uma variação chamada "Breeze Light", o gerenciador de taregas agora mostra o progresso de uma tarefa específica e agora o player de música exibe a arte do álbum no controle de volume, como é no Ubuntu e no Linux Mint.

Novo Player de música
"O porque do Justin Bieber ali eu não sei, toca um AC/DC por%&&!!!"

Esta versão do Plasma deverá chegar em breve nas distribuições Linux que utilizam a interface gráfica como padrão e costumam mantê-la atualizada sempre como o Arch Linux, openSUSE Tumbleweed, Manjaro, Kubuntu (Neon) entre outros.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




sexta-feira, 4 de março de 2016

KDE Neon, o novo Kubuntu?

Um novo projeto promete trazer até você o que há de melhor entre o Ubuntu LTS e o KDE e suas aplicações, conheça o KDE Neon.

KDE Neon

O Kubuntu é um sinônimo claro da junção entre Ubuntu e KDE, mas aparentemente algumas pessoas não estão completamente satisfeitas com o resultado então um projeto chamado "KDE Neon" está ganhando forma.

O Neon é um projeto oficial do kde.org que vai procurar trazer até você o que há de mais recente no KDE juntamente com a base Ubuntu LTS, entretanto, o projeto deverá dar suporte para as versões intermediárias.
"Mais do que nunca as pessoas esperam um ambiente de trabalho estável e com recursos de ponta, tudo em um pacote que é fácil de usar e ajustar para as suas necessidades.
KDE Neon é a intersecção dessas necessidades usando um Ubuntu  LTS como seu núcleo e empacotamento do software o mais recente que a comunidade KDE pode produzir.
Você deve usar o KDE neon se você quiser as versões mais recentes dos programas KDE, mas com a segurança e estabilidade de uma versão LTS do Ubuntu."
Esta acima é uma citação do site oficial o KDE Neon. Apesar do projeto planejar lançar ISOs para os usuários, eles também deixam claro que o projeto Neon é um repositório comum que pode ser instalado no Kubuntu ou mesmo no Ubuntu sem maiores problemas.

Ainda não existem ISOs para serem baixadas, é provável que o primeiro lançamento do projeto ocorra juntamente com o Ubuntu 16.04 LTS que sai em Abril deste ano, entretanto, o repositório já pode ser utilizado por usuários do Ubuntu (ou Kubuntu) 15.10 sem maiores problemas.

Você encontra maiores informações sobre eles e links para a comunidade KDE Neon neste endereço. Assim que tivermos mais novidades sobre o projeto nós lhe informaremos.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016