Home » Noticia

Kdenlive para Windows é lançado oficialmente

Na semana passada eu postei um vídeo no canal do blog Diolinux mostrando o Kdenlive, ainda em fase de testes, rodando no Windows, mas parece que a fase inicial de testes passou rápido e agora você já pode usar o que é considerada uma versão estável do programa.

Kdenlive on Windows


A versão 16.12.1 do Kdenlive foi lançada há alguns dias e junto com ela nasceu a versão para Windows do aplicativo, isso pode permitir que a aplicação alcance mais usuários, até então, este excelente editor (que nós usamos para produzir o canal inclusive) estava disponível somente para Linux e Mac (via MacPorts).



O download da versão atualizada do programa para todas as plataformas podem ser feito através da página de downloads oficiais do Kdenlive, preste atenção, pois na versão do Windows é necessário baixar também o FFMpeg, conforme as instruções que você encontra na página de download também.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Absurdo! Governo gasta quase 340 mil reais em computadores da Apple

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) do Brasil confirmou hoje a licitação para compra de 12 iMacs, o computador All in One da Apple, pela "bagatela" de 339 mil reais. São cerca de 28 mil reais por computador.

iMacs do Governo




Parece que a crise financeira é só pra gente mesmo, o povo! Enquanto isso... o que você faria com 339 mil reais? Quitaria todas as suas dúvidas e quem sabe até compraria uma apartamento? Um carro? Talvez uma dezena de carros?

Algumas pessoas preferem comprar 12 computadores.

Os produtos da Apple tem muita qualidade, todos sabemos, mas no Brasil os preços são surreais, ainda assim, se você, COM O SEU DINHEIRO, decidir comprar um deles, eu não tenho o direito de falar muito, mas quando um órgão público usa o NOSSO dinheiro de impostos (que não são poucos) para gastar de uma forma que qualquer pessoa que entenda um mínimo de informática sabe que é completamente desnecessária, aí nós temos um GRANDE problema meu amigo.


O preços exorbitantes incluem a garantia estendida de 36 meses para os dispositivos. A configuração escolhida pelo STJ contempla um Intel Core i7 quad-core de 4.0 GHz, 32 GB de memória RAM DDR3 e SSD de 256 GB. Além disso, eles possuem tela Retina de 27 polegadas e resolução 5K, assim como GPU AMD Radeon R9 M395X com 4 GB de Vram.

Se você pegar os 339 mil propostos e dividir por 12, você vai ver que cada máquina sai por 28 mil reais. O mais curioso é que a máquina mais cara que a Apple vende em seu site nos modelos de iMac custa "apenas" 17 mil, porém, de fato ela é inferior a este modelo pretendido pelo STJ. Acredito que ela tenha alguns adicionais, como uma placa de vídeo com mais memória, além do suporte estendido e os acessórios....

Ah é! Esqueci de comentar, além dos iMacs, a licitação cobre também um Magic Mouse 2 e um Magic Keyboard para cada computador, afinal de contas, por que usar um teclado e mouse mais "barato"? Tipo um da Razer, né? (a que ponto chegamos?)

Agora vem a melhor parte...


A "justificativa" para comprar um iMac com tela retina com resolução 5k é: "os iMac possuem melhor performance na edição de imagens em alta resolução".

Minha reação ao ficar sabendo dessa licitação de iMacs


E espera que a licitação para comprar o Photoshop para editar as imagens em alta resolução ainda nem saiu. 😒

Será que só eu sou o gênio que percebeu que você consegue editar imagens com uma máquina muito, MAS MUITO, menos poderosa do que isso? Você conhece alguém (fora da Pixar) que consegue usar 32 GB de RAM para editar uma imagem? Amigo... nem que estivesse jogando BF1 ao mesmo tempo!

Fora isso... o dinheiro, é o nosso dinheiro! Dinheiro nosso sendo gasto com algo que é possível resolver sem custo algum usando Linux! Ou mesmo gastando MUITO menos usando Windows. Não tenho nada contra a Apple, o problema nem está nela, neste aspecto ao menos, tirando os valores, mas será que o mínimo a se fazer numa situação como esta não seria estudar a solução mais barata e eficaz para contornar a situação?

Só sei que precisamos de um "Lava Bits" nesse país, ou no mínimo alguém mais consciente no ramo da tecnologia, já chega o nosso "querido" Kassab querendo limitar a internet. Pode ter certeza que tem muita grana sendo gasta com licenças com coisas que poderiam ser resolvidas de outra forma.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Microsoft informa usuários que Windows 7 não é mais seguro

Sempre que uma notícia sobre segurança na tecnologia sai, ainda mais quando o cerne é a falta dela, as pessoas costumam se preocupar, algumas menos informadas até começam a conspirar e literalmente, entrar em pânico. Quando isso acontece com um dos sistemas operacionais que tem uma das maiores fatias de mercado desktop, certamente você deve prestar atenção, ainda que você não o utilize.

Run to The Hills Windows




A Microsoft publicou em seu blog oficial em alemão a recomendação incisiva de migração para o Windows 10, sobretudo para quem tem Windows 7, informando que, apesar do suporte do sistema estender-se até 2020, a arquitetura de segurança para qual ele foi projetada já é obsoleta, sendo que a solução é migrar para o novo Windows, "obviamente".

A notícia deixou muitas pessoas preocupadas, então eu fiz um vídeo para esclarecer melhor a situação e também mostrar as opções que você, que não deseja migrar para o Windows 10, tem.

Confira:



A urgência para a migração para o Windows 10 está muito mais na ânsia da Microsoft de querer uma maior base instalada em sua nova versão do Windows do que o fato do Windows 7 ser menos seguro, até porque, como consumidor, se o suporte será até 2020, ele deverá ser o mais seguro possível e receber atenção da empresa até lá, pelo menos é o que você deve cobrar, caso seja usuário.

Como comentei no vídeo, uma das piores coisas que pode acontecer com uma empresa, é ela ficar presa a uma tecnologia defasada. Tendo isso em mente, comece a procurar soluções que sejam multiplataforma preferencialmente, se possível de código aberto para facilitar a adaptação, caso seja preciso e por que não, se você não curtiu o Windows 10, comece a testar distribuições Linux, no vídeo eu deixei algumas sugestões de distros que podem atender as necessidades da maior parte das empresas.

Fique tranquilo, você ainda tem alguns anos para decidir, mas é bom ir testando as possibilidades e pensando no futuro.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Correios serão a mais nova operadora de celular do Brasil

Os Correios estão se preparando para entrar no mercado de telefonia no próximo mês, Fevereiro, além de trabalhar com as suas correspondências, agora os Correios também querem atender você como operadora.

Correios telefonia Brasil





A "Correios Celular", será lançada em Fevereiro de 2016 (nem tô de zoeira, é esse o nome mesmo!) e será focada em atender as classes C e D da sociedade. Segundo as informações, a ideia é oferecer como diferencial um plano "simples e fácil de entender, aliado à confiança que a marca tem pelo público". 

Com 12 mil agências espalhadas por todo o Brasil, a adoção deverá ser acelerada. Na primeira fase da implantação do projeto serão oferecidos apenas planos pré-pagos, sendo que a aquisição do chip e a recarga do mesmo poderão ser feitos diretamente nas agências dos Correios. A meta é atingir cerca de 1 milhão de usuários até o final do ano.

Mesmo com o público alvo definido em pessoas de menor renda, a Correios Celular não quer concorrer com as outras operadoras:
"Nossos diferenciais serão a simplicidade, a transparência para o cliente e a proximidade, com as nossas agências. E queremos promover a cidadania, levando inclusão digital e social para as classes D e E", revela Ara Minassian, coordenador do projeto Correios Celular.
E aí, você acha que vai dar certo? Vai virar cliente?_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Microsoft atualiza versão Alfa do Skype para Linux

A versão nova do Skype para Linux, com visual mais moderno e baseada em Electron recebeu um atualização que corrigiu alguns problemas e adicionou novas funções, confira:





O desenvolvimento da nova versão do Skype para Linux continua firme e forte, embora ainda não tenhamos alguns recursos que seria úteis, como o programa ainda está em fase alpha, isto é compreensível.

A versão 1.16 do Skype para Linux (Alpha) chega com correções de bugs para versão anterior. Algumas das modificações mais interessantes são:

- Atualização para Electron 1.4.10
- Menu de contexto ativado com comandos de copiar/colar na área de entrada de mensagens
- Adição da opção de autostart (Tools-> Launch at Login)
- Adição da opção de inicialização minimizada (Tools->Launch Minimized)
- Aprimoramentos menores e correção de bugs

- Uso de teclas de atalho com a tecla Alt

Você pode baixar esta versão do Skype em formato .deb e .rpm diretamente do site oficial da comunidade Skype. Se você já tem o Skype Alpha instalado, basta atualizar o seu sistema.

Fonte: aqui e aqui.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Ex-funcionário da Valve afirma que Steam para Linux forçou a Microsoft a melhorar o Windows

Neste semana eu li uma notícia que saiu no ZDNet que falava sobre a presença da Steam Linux e como isso influenciou a Microsoft a melhorar o Windows 10 para games, mostrando o quanto a concorrência só faz com que todo o público consumidor ganhe.

Steam no Windows 10




Quando a Valve resolveu apoiar o Linux como plataforma de jogos, criando até o seu SteamOS, um sistema operacional baseado no Debian com foco nos jogos, o principal motivo apontado era a insatisfação com as atuais versões no Windows. Isso se agravou quando a Valve descobriu que alguns de seus games, mesmo sem otimizações, rodavam com OpenGL melhor no Linux do que no Windows.

Com isso a Valve começou a chamar seus parceiros, como a Alienware, para trazer as Steam Machines para o mercado, ainda que tenha sido investido muito em marketing até o momento. Essa manobra chamou a atenção da Microsoft, segundo o ex-funcionário da Valve, a "gigante de Redmond" focou muito de seus esforços no Windows 10 para melhorar o sistema para os gamers, e se comparado com o Windows 8.1, parece ter realmente conseguido.

Essa é uma prova de que incentivar o crescimento no Linux como plataforma de games para computador ajuda a todos, até mesmo quem não utiliza "o sistema do pinguim" no dia a dia.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Intel usa o seu Clear Linux para melhorar o desempenho de seus chips para jogos da Steam

Para aqueles que planejam desenvolver jogos para Linux utilizando hardware Intel HD graphics, poderá em breve ter uma nova escolha para distribuição orientada a desempenho (e poe desempenho nisso), o Clear Linux, um projeto do centro tecnologia Open Source da Intel.

Linux Clear Intel

Os desenvolvedores do Clear Linux estão atualmente trabalhando para trazer suporte para Steam no sistema, algo que requer adaptação, pois é o Clear Linux é completamente focado em 64 bits e a Steam ainda depende de alguns pacotes de 32. Mesmo assim, o desenvolvedor da Intel, Arjan van de Ven, compartilhou uma foto no Twitter mostrando Steam já rodando, ao menos de forma básica no Clear Linux.

Clear Linux

Vai ser muito interessante observar como a Steam se comporta no Clear Linux uma vez que tudo estiver funcionando corretamente. O Clear Linux já vem com a ultima versão do Mesa stack, incluindo os drivers Vulkan. O que torna o Steam no Clear Linux particularmente interessante é o foco ativo da distribuição no desempenho a partir as otimizações no tempo de compilação, multi versões em funções diferentes, a distro embarca vários patches out-of-tree em nome do desempenho, e outros performance tuning pelo centro de tecnologia Open Source da Intel.

Enquanto o Clear Linux está mais focado em desempenho de workstations/servidores/data-centers, ele tem se mostrado poderoso também para entregar desempenho gráfico com os chips da Intel.

Esse trabalho da Intel deverá criar um reflexo claro na potência dos drivers para Linux de modo geral e para os gamers que tem hardware HD Graphics e usam Linux para jogar. Vamos aguardar as novidades.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Nokia volta ao mercado e lança seu primeiro Smartphone Android

Uma das companhias mais queridas do público consumidor está de volta ao mercado depois de passar alguns anos junto à Microsoft tentando alavancar o Windows Phone, projeto que infelizmente não deu certo, afinal, seria ótimo ter um grande terceiro concorrente, a Nokia voltou ao mercado com o Android, uma plataforma já consagrada no segmento.

Nokia 6 com Android




A volta da Nokia para o mercado com o Android chega de forma modesta, mas que certamente vai agradar muitos bolsos, o Smartphone, Nokia 6, tem um baixo custo e a qualidade de construção tradicional da Nokia.



O valor do aparelho será de aproximadamente 250 dólares com Android 7.0 Nougat, 4 GB de RAM, 64 GB de armazenamento interno juntamente com suporte a microSD, uma câmera principal de 16 megapixels e bateria de 3.000 mAh. vem também equipado com um processado Snapdragon 430, um octa-core (8x ARM Cortex A53) de até 1.4 GHz equipado com X6 LTE.

O aparelho ainda não tem data para chegar no Brasil, se chegar.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Dos 100 games mais vendidos em 2016 na Steam, 40 rodam no Linux

Ainda estamos longe do cenário ideal para os gamers de Linux, mas já existe uma boa quantidade de games para a plataforma sendo lançados, somente no ano passado foram mais de 1000 títulos, muitos games indie e alguns triplo A, mas chama a atenção que 40% dos games mais vendidos da Steam em 2016 já estão disponíveis na plataforma.

Os games mais vendidos da Steam em 2016




Dependendo do seu estilo de jogo, o Linux já pode ser considerado uma plataforma para você jogar sem precisar piratear o sistema operacional, ou pagar uma licença por ele. De fato, quase metade dos 100 games mais vendidos na Steam em 2016 já rodam no "sistema do pinguim", para ser mais exato, 40.

É verdade também que muitos títulos importantes e consagrados ainda não possuem versão para o sistema, caso de The Witcher 3, GTA V e  Fallout 4, que pesam contra com muita força, mas outros títulos importantes também saíra para a plataforma, como Deus Ex: Mankind Divided, Dying Light e o popular CS:GO, além de vários outros títulos importantes, mas menos expressivos  com relação ao nome, como Rocket League, Dota 2, XCOM2, Ark: Survival Evolved, Pay Day 2, Life is Strange, etc. que também já rodam no Linux.



- Nós fizemos uma lista com os 14 principais lançamentos de 2016 para Linux, você pode conferir aqui.

O Windows é a plataforma que recebe praticamente todos os lançamentos de games para computador, mas é bom ver o Linux crescendo aos poucos, o macOS não teve tantos produtos a mais na lista de mais vendidos, enquanto o Linux teve 41 itens, o sistema da Apple teve 46 (isso inclui o Steam controller), sendo que a Steam está a mais tempo no macOS do que no Linux,  ainda que não tanto tempo, talvez essa comparação seja mais justa.

Quanto mais games  multiplataforma saírem, melhor para nós, gamers. Não vamos ficar presos a uma plataforma específica e vamos poder ter, além de um bom sistema para jogar gratuitamente e legalmente, um sistema operacional mais seguro e personalizável, e ainda incentivar a concorrência entre plataformas para que existam diferenciais, ou seja, todos tem a ganhar.

Você pode conferir a lista completa dos 100 games e comprá-los também neste endereço da Steam.

Até a próxima!

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Escola espanhola migra de Windows para Ubuntu

Eu acho muito importante mostrar casos de sucesso para, quem sabe, desta forma inspirar que outras pessoas procurem fazer o mesmo. Reduzindo gastos, aumentando a segurança e mantendo a qualidade.

Ubuntu em escolas




Uma escola espanhola chamada "Colegio Agostiniano de León" está completando os seu processo de migração para o Ubuntu. Um dos líderes da iniciativa concedeu uma entrevista para o site Muy Linux, comentando a migração. Eu achei a entrevista muito bacana e quero destacar alguns pontos que eu considerei mais importantes.


Quem explicou como a migração foi feita foi Fernando Lanero, professor de ciências da computação, que foi um dos líderes do projeto de migração.

Ele destacou os procedimentos  graduais que foram feitos para concluir uma migração deste tipo. Segundo ele, os computadores da escola ainda rodavam Windows XP, então ao longo de três anos as mudanças foram sendo feitas diretamente no Windows, inserindo programas para os usuários que seriam utilizados futuramente, como o Firefox e o LibreOffice, até chegar o ponto de mudar de sistema operacional também. Segundo Lanero, essa iniciativa fez uma grande diferença depois da migração, pois a maior parte dos usuários já estava completamente habituada com a forma com que estes programas funcionam.

Fernando Lanero

O líder do projeto também comentou sobre as suas maiores dificuldades. Um fato interessante dentro delas é que, segundo ele, os alunos não se mostraram contra uma mudança como esta, o maior problema foram as pessoas que estavam acostumadas com o Windows, especialmente os professores, que mostravam uma certa rejeição à mudança, mesmo nunca tendo usado Linux antes. "Os alunos são como esponjas que absorvem qualquer novo conteúdo sem problemas", comentou.


As escolha deles foi o Ubuntu 14.04 LTS com o Unity para rodar em máquinas Core 2 Duo, 2 GB de RAM e placa de vídeo dedicada. Eles se mostraram completamente satisfeitos com os desempenho das máquinas, mas Lanero reiterou, "caso não tivéssemos placas de vídeo o Xubuntu seria o escolhido". Atualmente todos estão adaptados ao Unity.

Outra dificuldade apontada foi a compatibilidade com as lousas eletrônicas Hitachi que são utilizadas na escola, o problema foi contornado com uma versão especial do Kernel Linux na versão 3.14, foi necessário atualizar a base do Ubuntu 14.04 para isso, mas depois desta modificação, tudo está funcionando corretamente.

Todo este processo, deste a inserção dos programas no Windows, até a migração completa, levou cerca de 3 anos e está completada, hoje são cerca de 120 computadores com Ubuntu instalado.

Depois de 3 anos, Lanero afirma ter dados consistentes para compartilhar que mostram algumas informações importantes. Segundo ele foram cerca de 35 mil Euros economizados entre 2014 e 2016 somente em licenças Microsoft e outros programas que eram necessários anteriormente, como antivírus, outro fator que ele destaca é a diminuição grandiosa na necessidade de fazer manutenção nos computadores da escola por conta de vírus, perda de desempenho ou qualquer coisa relacionada, os dados que ele coletou apontam uma diminuição de 63% nos chamados de manutenção nos computadores dos professores e secretarias e 90% dos computadores de sala de aula, algo que alegra qualquer equipe técnica.

Que isto sirva de exemplo para as nossas escolas também, não é?

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Top 14 - Melhores games lançados para Linux em 2016

O ano de 2017  acabou de começar e muitas coisas bacanas estão para chegar no mundo dos games para Linux. O ano de 2016 foi um bom ano para quem gosta de jogar no Linux, vamos juntar os 14 títulos que foram lançados no ano passado e que nós achamos que merecem um maior destaque.

Top 14 Linux Games




Existem muitos títulos bons para Linux disponíveis atualmente, muitos deles foram lançados no ano passado, vamos conferir agora a nossa série de dois vídeos onde mostramos os 14 melhores games lançados em 2016, pelo menos, segundo a nossa opinião e a opinião do nosso apresentador, Bruno Madrugueds.





Estes são alguns dos melhores jogos lançados no ano passado para a plataforma Linux/SteamOS, quais outros games você curte que saíram em 2016?

Está com a grana curta? Então confira o nosso Top 7 games grátis para Linux.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Ubuntu 17.04 Zesty Zapus Alpha está disponível para download, confira as novidades

Apesar da Canonical com a equipe de desenvolvimento do Ubuntu e dos  seus"sabores", como Ubuntu Gnome, Ubuntu MATE, etc. sempre disponibilizarem as famosas "daily builds", que são gerações diárias das isos com as modificações implementadas até o momento, existem algumas datas onde os alphas e betas são liberados.

Ubuntu Zesty




Os lançamentos dos primeiros alphas do ciclo Zesty Zapus do Ubuntu eram para ter acontecido ainda em Dezembro, no dia 29, mas devido as festas de final de ano ele foi adiado para hoje. Como nós sempre nos comprometemos a trazer as principais novidades do Ubuntu, temos aqui uma das boas para quem está ansioso para testar a nova build e ajudar a reportar bugs e resolver os eventuais problemas.
Leia também: 5 grandes novidades do Unity 8 para o Ubuntu 17.04 Zesty Zapus
Como a versão 17.04 não é uma LTS, o compromisso por usar pacotes mais testados, e por consequência, mais antigos, não é tão grande. Essas versões intermediárias são onde a Canonical costuma testar novas tecnologias. Boa parte das atualizações são para o Unity 8, que está ficando com "uma cara mais decente" (veja o link logo acima que você vai entender), mas não só de Unity 8 vive o Ubuntu. O Unity 7, estável e que recebe muito poucos incrementos funcionais, agora está bem maduro e tem pouquíssimos bugs. Boa parte do trabalho para a versão com Unity do Ubuntu está voltado para implementações de tecnologias como o Kernel 4.9 (atualmente, pois no lançamento final, em Abril, tudo indica que será o 4.10), implementação do MESA 13.0.2, do compilador do projeto GNU (GCC) na versão 6.3.0 e dos Gnome Apps na versão 3.22.



Além disso, uma coisa que eu acho que merece destaque é o novo suporte para as "IPP Everywhere printers", que permite fazer impressões em rede sem a necessidade de drivers específicos, o que trará suporte também para o Apple AirPrint, como foi anunciado nas listas de e-mail de desenvolvimento do Ubuntu.

Para acompanhar as datas dos próximos lançamentos você pode se guiar pelo nosso calendário de lançamentos. Se tudo der certo, o próximo lançamento será no dia 26 de Janeiro.

Baixe as Daily Builds do Ubuntu logo abaixo, existem versões em 32 e 64 bits:


As outras versões do Ubuntu faltantes ainda não disponibilizaram alphas e nem daily builds para a versão 17.04. Então assim que tivermos novidades sobre o Ubuntu Budgie, Mythbuntu, Edubuntu. e Ubuntu Snappy, você ficará sabendo aqui pelo blog, então fique ligado.

Até a próxima!

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




terça-feira, 3 de janeiro de 2017

CyanogenMod não existirá mais, em seu lugar teremos o Lineage OS

O CyanogenMod tem sido o refúgio de muita gente que não gosta de usar o Android do jeito que as construtoras costumam fazer. Trazendo uma experiência mais pura e otimizada para vários aparelhos diferentes, mas infelizmente o projeto não vai continuar.

Lineage OS




O projeto mantido pela Cyanogen Inc. acabou sendo abandonado no ano de 2016 e agora em 2017 muitas pessoas ficaram preocupadas com o futuro do Cyagenogen Mod. Mas como um bom programa de código aberto ele vai continuar sendo desenvolvendo, ainda que com outro nome.

O Lineage OS vai continuar exatamente do ponto que o CyanogenMod parou, inclusive, com alguns ex-membros do desenvolvimento original, incluindo um dos fundadores. Para você ficar por dentro das novidades que o Lineage OS vai trazer acompanhe o projeto nas suas redes sociais e principalmente através do novo site oficial.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Debian 9 poderá ter atualizações automáticas

Em busca de tornar o Debian mais automatizado, os desenvolvedores da distro estão pensando em fazer com que o Debian 9, Stretch, atualize-se sozinho.

Debian 9 poderá ter atualizações automáticas




O Debian é referência em estabilidade para um sistema operacional, sobretudo a sua versão Stable, que faz jus ao nome. Muito disso deve-se à rigidez com que o Debian empacota seus programas e como eles são mantidos. Na conferência Sprint Debian Cloud, de Seattle, está sendo debatido se a nova versão do Debian, ou pelo menos a versão Cloud, teria atualizações automáticas ou não.

Atualmente o Debian deixa na mão do usuário a atualização, ou seja, se você quer que o seu sistema atualize, você vai lá e faz com que isso aconteça, mas o que está sendo debatido é se isso deve continuar desta forma e em qual versão isso deve ser aplicado ou não.

Você pode saber mais lendo a lista de e-mail do Debian e ver alguns pontos que foram comentados. 

Na minha opinião isso deve caber ao usuário definir, ou seja, deve vir como atualização manual, com a possibilidade de ser atualizado automaticamente, caso o usuário deseje. Talvez um meio termo seria fazer com que o Debian notifique o usuário quando existem atualizações disponíveis.

Qual a sua opinião?
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Android Things - Google anuncia o novo sistema operacional para IoT

A Google anunciou uma nova versão do Android destinada a "internet das coisas". O Android Things, como está sendo chamado, deverá ser uma plataforma baseada em Linux, assim como o sistema mobile tradicional, porém, voltada para aplicações diferentes do que estamos acostumados.

Android Things




Este é novo passo da Google para entrar no segmento de IoT com o Android, segundo as informações, a escolha também foi baseada no propósito de permitir que os desenvolvedores usem ferramentas que eles já conhecem e estão acostumados para desenvolver para o Android no mundo móvel, para o Android no mundo da "Internet das Coisas".

Diferente do Android de Smartphones que é facilmente identificado pela sua interface, o Android Things será muito mais discreto, é provável que você passe a usar ferramentas quem rodem ele e nem perceba, pois ele ficará no background dos devices, provendo o seu funcionamento e interação.

A ideia é usar o Android Things em aparelhos inteligentes, como caixas de som, relógios (não como no Android Wear), máquinas de lavar, termostatos, fornos, etc. Este será mais um segmento que "robozinho" vai conquistar? Façam suas apostas!

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




RadarCat: Projeto Soli da Google ajuda a criar radar de objetos controlado por Linux

O projeto Soli da Google que nós comentamos aqui no blog no ano passado começou a dar frutos, ou pelo menos, novos frutos. A divisão da Google ATAP (Advance Technology and Projects) conseguiu criar um radar de objetos.

Google Soli




O Projeto Soli da Google tem a intenção de aumentar a interatividade e principalmente a utilidade do machine learning em aplicações do dia a dia, com o poder de ajudar quem precisa de uma forma diferente para interagir com a tecnologia e também trazer novas formas de usar a tecnologia ao seu favor.

Um projeto criado por pesquisadores escoceses chamado RadarCat, acabou chamando a atenção por ser um radar de objetos, capaz de detectar através da forma e peso que tipo de objeto lhe está sendo apresentando. Além disso, ele é capaz de reconhecer cores também, confira no vídeo, vários programas de código aberto são utilizados na demonstração:




A tecnologia poderia de formas diferentes, por exemplo em um restaurante, para perceber se um copo está sem bebida e fornecer imediatamente o refil; para pessoas cegas, ajudando a identificar os produtos em uma loja; em um smartphone, identificando se o usuário está de luvas e assim mudando a interface do aparelho para ficar mais fácil usar com elas, entre outras coisas. O maior obstáculo é transformar o conceito do RadarCat em um produto em específico, mas ele parece ter várias aplicações interessantes.

Até a próxima!

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




terça-feira, 27 de dezembro de 2016

Os 16 artigos mais acessados do blog Diolinux em 2016

Estamos nos aproximando do final de mais um ano e com isso começam as minhas sessões de lembranças de tudo o que aconteceu durante este período. Não podemos dizer que 2016 foi uma ano "fácil", em todos os sentidos, mas ele também trouxe coisas boas e para nós, do blog Diolinux, ele certamente foi especial.

Os melhores artigos do ano de 2016 no blog Diolinux




Muitos assuntos diferentes foram abordados aqui no blog, mas como todo site, temos nossos recordistas. Eles refletem um pouco dos gostos do nosso público e também nos mostram setores em que podemos nos dedicar mais para trazer mais conteúdo de forma ainda mais detalhada.  Vamos listar os posts que tiveram uma maior popularidade aqui no site, será que você perdeu algum?


7 coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 16.04


Neste ano tivemos o lançamento da mais recente versão LTS do Ubuntu, isto é, a versão que tem um maior suporte de atualizações de segurança. Muitas pessoas utilizam apenas versões LTS do Ubuntu e muitos leitores atualizaram para a versão, logo, nós montamos um passo a passo para deixar o sistema redondinho para o uso, com sugestões de aplicações e ajustes, vale a pena conferir.

2 - Como instalar o Java no Ubuntu

Tutorial Java Ubuntu


Hoje em dia o Java para usuários comuns não é mais tão útil, pois tivemos atualizações nos mecanismos de segurança de vários bancos populares que anteriormente usavam o Java para dar acesso aos seus serviços. Com esta modificação, muitos usuários "comuns" deixam de usar o Java, mas isso não quer dizer que ele ainda não seja útil, pelo contrário, a cada dia mais, existem pessoas que usam Linux, que usam o Ubuntu, para programar e por que não, para jogar Minecraft, e é aí que o Java entra. Um tutorial antigo, mas ainda funcional e direto ao ponto.

3 - Lançamento do Ubuntu 16.04 LTS e Download

Ubuntu 16.04 LTS Download


Se um dos artigos mais acessados deste ano foram os passos para deixar o Ubuntu 16.04 LTS completo para o seu uso, a notícia do seu lançamento também chamou muita atenção também. Nós como sempre, estávamos em cima da notícia para liberar para você os links para download, juntamente com as informações mais relevantes contidas na nova versão, o mais rápido possível, vale a pena relembrar.


Computadores antigos e fracos com Linux


Este na verdade é um artigo de 2015 que fez muito sucesso neste ano. Muitas pessoas tem o objetivo de não desperdiçar hardware e fazer com que até mesmo aqueles computadores mais antigos ainda tenham alguma utilidade. É um post imperdível para você que tem um "dinossaurozinho" em casa.



Pack de fontes para downloads


Não que eu seja um grande designer, mas ter algumas alternativas de fontes para poder trabalhar nos banners do blog, no canal no YouTube e outros pequenos projetos é algo essencial. O bom designer diria que as fontes precisam ser escolhidas a dedo e muitas vezes até feitas do zero, mas a verdade é que nem todo mundo que produz artes visuais tem esse mesmo profissionalismo ou simplesmente não quer se dar ao trabalho. Pensando nessa imensa massa eu resolvi juntar em um pacote um montão de fontes que eu venho utilizando ao longo do tempo, é só baixar e usar. E um post antigo também, mas foi muito acessado neste ano.


Stremio


Esse App virou febre entre os leitores do blog. O Stremio chegou para ajudar muitas pessoas na hora de assistir aquela série favorita e cá entre nós, ele é um dos meus Apps "must have" com toda a certeza. Vale a pena conhecer caso você ainda não tenha experimentado.


Os melhores antivírus para LInux


É, eu sei. No mínimo curioso o interesse das pessoas em antivírus para Linux. Mas nós elaboramos uma lista com algumas opções que podem ser interessante para quem tem necessidade. O interessante deste assunto é que aquele velho dilema de "Linux pegar ou não vírus" é levantado, e como sempre, eu indico a leitura deste artigo onde eu explico melhor essa questão de Linux e vírus, que é um dos posts que eu me orgulho de ter feito.


Recentemente o LibreOffice lançou algumas atualizações que deixaram muito usuários satisfeitos, pois a interface dele acabou se aproximando um pouco com a do MS Office, o que é sempre bom para quem migra de um sistema para outro, além disso, o WPS Office que tem uma interface "clone" do MS Office também acabou ganhando espaço. Ainda assim, muita gente ainda preferente ou precisa do Microsoft Office e a necessidade de instalá-lo fez com que mais de 40 mil pessoas, somente neste ano, acessassem este artigo.

Microsoft Office no Ubuntu


Atualmente o Wine 2.0 consegue rodar o Office 2013 também, mas muita gente ainda usa o Office 2010.


Eu olho para as estatísticas as vezes e fico tentando imaginar o que causou determinados acessos. Neste caso, além de ser algo interessante para usuários comuns que querem brincar com o Android no computador mas não querem chegar ao extremo de rodar o Remix OS ou para os desenvolvedores que precisam testar seus aplicativos antes de mandá-los para a Google Play, o Genymotion cai como uma luva.

Como instalar emulador de Android Ubuntu


Mas sinceramente, acho que a popularidade do Genymotion vem de um "negócio" chamado PokémonGO. O game da Niantic fez com que muitas pessoas baixassem emuladores para poder jogar de forma legal ou usando algum hack. Reflexos da popularidade da coisa, né?


Como reparar o GRUB


Esse aqui são os efeitos do dual boot com gente nova no Linux. Um artigo como este ganhar relevância em acessos me diz que mais pessoas estão experimentando o sistema do pinguim em seus computadores... e infelizmente tendo problemas... mas é pra isso que estamos aqui mesmo, para te ajudar a pôr as coisas em ordem, não é?


Android Studio


Muitos desenvolvedores utilizam o Ubuntu para criar aplicativos para Android e o Android Studio é uma peça praticamente fundamental na hora de criar aplicações para o sistema do robozinho. No caso do Ubuntu, o que facilita muito a vida dos desenvolvedores é uma ferramenta não tão popular chamada Ubuntu Make, que é um repositório/utilitário especial para desenvolvedores instalarem as ferramentas que precisam para desenvolver em várias linguagens e para várias finalidades.


É engraçado ter algo assim na lista. Enquanto que praticamente todas as páginas mais acessadas são sumariamente artigos do site, a categoria "Ubuntu" é um ponto fora da curva. Ela basicamente serve para organizar o conteúdo do site relacionado ao sistema operacional da Canonical e muita gente chega ao site através dela. 

Ubuntu Linux Diolinux

Inclusive, se você pesquisar no Google em modo anônimo a palavra "Ubuntu", um dos primeiros resultados é justamente esta categoria, o que mostra o quanto o blog se tornou relevante para o tema. Não posso deixar de me sentir orgulhoso com isso. O mundo Linux é muito vasto e esta vastidão muitas vezes faz com que nada tenha foco, aparentemente, termos dado o foco para o blog deu resultado e nos tornou relevante para alguns milhões de usuários. É como diz o ditado: "Melhor ser muito bom em algo do que ser bonzinho em tudo." Digamos que estamos tentando. rsrsrs


Como instalar drivers Nvidia no Ubuntu


Esse aqui é outro artigo muito útil, especialmente porque ele é quase "atemporal". Funciona em praticamente qualquer versão recente do sistema e vai funcionar provavelmente nas próximas também, ao menos enquanto o X for o servidor gráfico principal. Serve para distro derivadas também, como o meu querido Linux Mint. 

Este artigo também serviu para mostrar um detalhe que faz muitas pessoas se confundirem, que é o número da versão do driver, que faz muita gente acreditar que o número mais alto é sempre o melhor driver, o que não é necessariamente verdade. Vale a pena conferir para entender melhor, a dica em si vale para qualquer distribuição.


Internet.... voa minha filha!


Essa é uma dica que eu uso até hoje. No post eu mostrei o aplicativo namebench, um utilitário de benchmark de servidores DNS. Acredito, se você está utilizando um DNS que está muito distante ou lento por qualquer motivo, a sua internet terá uma desempenho inferior, colocar o melhor DNS para você pode fazer uma diferença sensível.


Barra do Unity na parte inferior da tela


Compare a customização do Unity com a do KDE e você vai ver que ele é uma verdadeira "carroça"! Mas para produtividade e aproveitamento de espaço da área de trabalho ele ainda é "matador". Neste ano, quem queria mover a barra do Unity para a parte inferior da tela ganhou essa opção de uma forma muito simples. O mais engraçado é que eu queria tanto essa função mas hoje em dia utilizo ela do lado que sempre foi. Hábito é uma coisa muito difícil de quebrar mesmo.


Aquele listinha que todo mundo gosta. Existem muitos players legais para Linux, particularmente, estou usando neste atual momento enquanto escrevo este artigo o número 7 da lista pra ouvir aquele "Ramones inspirador". 😃

Os melhores players de música para Linux


É o segundo Top 7 que apareceu na lista, o que mostra que listas são interessantes, quem sabe eu faça mais algumas no próximo ano, pelo visto vocês gostam! :)

E tem muito mais


Eu usei o Google Analytics para minerar esses dados aqui, cada um dos posts tem algumas dezenas de milhares de acessos e com toda a certeza, muita coisa interessante ficou de fora, afinal, foram mais de 750 artigos aqui no blog neste ano, sinceramente, nem eu acredito que produzimos tudo isso em 2016.

Você que está lendo este artigo faz parte de um grupo que trouxe quase 38 milhões de acessos para o blog em 2016, então meu amigo, você não está nem um pouco sozinho ou sozinha! Todos temos gostos em comum e nos ajudamos a desenvolver este trabalho que é árduo, mas igualmente prazeroso.

Um ótimo final de ano para você e em 2017 tem MUITO MAIS! 🙂
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




domingo, 25 de dezembro de 2016

Ubuntu 17.04 Zesty Zapus deixará de usar partição SWAP para usar SWAPFiles

Uma novidade interessante está à caminho do Ubuntu 17.04, que sai em Abril de 2017, e vai mudar a forma com que o sistema trabalha, pelo menos um pouco. A tradicional partição SWAP do Ubuntu será substituída por um arquivo, assim como faz o Android, Windows e o macOS.

Ubuntu 17.04 Swap Files




Se você ainda não sabe muito bem o que é SWAP, eu recomendo que você leia este artigo onde nós explicamos tudo direitinho para você. Agora que você já tem informações para entender o que esta mudança significa, vamos a novidade.

Um dos desenvolvedores da Canonical anunciou uma mudança na forma com que a SWAP será tratada no Ubuntu 17.04 Zesty Zapus. Atualmente no Ubuntu, assim como a maior parte das distros Linux, a SWAP é uma partição criada na instalação do sistema, que é responsável por auxiliar a memória RAM a armazenar dados, caso seja necessário, para tanto existe uma parâmetro chamado SWAPINESS que permite que você configure o quanto a memória RAM precisa estar cheia para que a memória SWAP entre em ação.

Obviamente, a SWAP era muito importante antigamente, quando os computadores tenham muito pouca memória para se utilizar e quando este era um componente muito mais custoso para qualquer upgrade, a realidade de hoje é sensivelmente diferente neste aspecto, o que faz com que a memória SWAP não tenha a mesma utilidade para todas as pessoas.

Usuários que não forçam a utilização da memória com programas muito pesados não conseguem tirar grandes proveitos da SWAP, sendo que na maior parte do tempo ela não é nem sequer acessada, isso fez com que muita gente simplesmente desabilitasse a SWAP, ou até mesmo não criasse essa partição da instalação, ou ainda usasse uma alternativa como o ZRAM.

O "problema" de manipular a SWAP é que ela é uma partição e muitas vezes mexer com as partições, especialmente se você não tiver muita experiência com os utilitários de disco, pode causar problemas, perda de boot, perda de dados, etc. Se você tem a SWAP atualmente e simplesmente a desliga, sem reintegrar os GigaBytes que você usou para cria-la ao seu sistema de arquivos padrão, você simplesmente desperdiça esse armazenamento. O que pode não ser um grande negócio, especialmente nos SSDs atuais, onde as pessoas não tem tanto armazenamento sem pagar um valor mais alto.

SWAPFiles


Toda essa introdução foi para explicar para você onde entra o SWAP Files, ele tem exatamente a função que a SWAP em partição, com a diferença de que a SWAFiles, como o nome sugere, fica na verdade em um arquivo dentro do sistema, assim como acontece no Windows, Android e macOS. 

A SWAP em um arquivo traz uma possibilidade interessante: Uma forma mais fácil de gerenciar a SWAP, aumentar e diminuir e até mesmo excluir, caso você não use, sem precisar mexer nas partições do sistema, seja em disco rígido, seja em SSD, já que hoje em dia a memória RAM não é mais um recurso tão escasso.

Obviamente, quem quiser utilizar a SWAP em partição ainda poderá fazer isso. O SWAPFiles será o mecanismo padrão na instalação do Ubuntu 17.04, a menos que você use LVM para gerenciar os seus discos, neste caso teremos o comportamento tradicional. O SWAP em arquivo também pode favorecer o Ubuntu que roda em Smartphones, não sendo necessário particionar o armazenamento do dispositivo.

O comportamento será alocar 2 GB ou 5% para o SWAPFiles, o que for menor, uma medida interessante. A nova forma de trabalhar a SWAP não vai mudar drasticamente a forma com que você usa o sistema, provavelmente você não sentirá qualquer diferença, mas não deixa de ser interessante.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




sexta-feira, 23 de dezembro de 2016