Home » Ubuntu

Como instalar o Discord para Linux na versão Canary

O Discord é um novo programa para comunicação por voz com baixa latência que caiu nas graças de vários gamers por sua interface bonita e organizada, especialmente se comparado ao popular Team Speak.

Discord App para Linux




Se você acessar o site oficial do Discord vai ver que é possível utilizar ele até mesmo através de um navegador, porém, existem também aplicativos que você pode baixar para acessar eles rapidamente no desktop, entretanto, o App para Linux ainda não está disponível, apesar de "prometido" com uma singela mensagem de "Em breve".


Enquanto ele não chega, você pode usar as versões beta, que já funcionam muito bem por sinal, pelo menos nos testes que eu fiz.

Você encontra uma pacote .deb e também o código para compilar no botão abaixo, em distros compatíveis com o formato, como Debian, Ubuntu e Mint, basta dar dois cliques no pacote e instalar normalmente.
A aplicação tem uma boa integração com o ambiente gráfico do sistema, tendo indicadores que facilitam o manuseio mesmo quando ele está fechado, vale a pena conferir e ajudar a reportar os bugs para que ele fique estável o mais rápido possível.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




terça-feira, 27 de setembro de 2016

Yosembiance - Conheça um tema Ambiance para o Ubuntu inspirado no Mac OS X Yosemite

Como eu já disse algumas vezes por aqui, eu não costuma usar temas no Ubuntu que sejam muito drásticos, eu prefiro os que não alteram tanto o jogo de cores padrão do sistema e que mesmo assim deixem ele com um visual mais elegante, neste contexto é que encontramos o Yosembiance.

Tema Yosembiance




Os laranja do tema do Ubuntu fica um pouco mais suave, as partes escura ficam um pouco mais escuras e a barra lateral do Unity perde as "películas" fica completamente flat, esta é a diferença básica para o tema padrão, uma mudança sutil, mas que dá um resultado muito interessante.

Como baixar e instalar o tema GTK Yosembiance no Ubuntu


O tema está disponível no GitHub e tudo que você tem que fazer é extrair o conteúdo do arquivo compactado para dentro da pasta ".themes" que fica oculta dentro da sua home, caso ela não exista você pode criar sem problemas.
Para mudar o tema, você pode usar o Unity Tweak Tool.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Min - Um browser minimalista e leve baseado no Chromium

Quem gosta do Google Chrome e do Chromium deve ter percebido que eles não são exatamente "leves", claro que isso depende muito de quanta RAM você tem disponível para utilizar, mas caso não tenha muito disponível e ainda assim quiser usar a tecnologias dos navegadores, o Min pode ser uma boa alternativa.

Min Browser




O Min, como o nome até mesmo sugere, é um navegador Minimalista, ele usa o mesmo motor do Chromium/Chrome, porém, não traz toda a "tralha" que os mesmos trazem, desta forma ele consegue sem muito mais leve que os dois, mesmo com várias abas abertas.

O minimalismo do navegador não fica só por aí, toda a utilização dele é minimista, sem muitos botões na interface, deixando sempre muito espaço para exibição das páginas.

Min Browser

Quando você utiliza mais de uma aba, elas mudam de cor para facilitar a identificação da página onde você está, veja o exemplo abaixo:

Min Browser

O buscador padrão do browser é o DuckDuckGO, o que garante a não coleta de dados para que tem essa preferência, mas caso você prefira usar o Google, ou qualquer outro, isso é facilmente alterável nas configurações do navegador.

Configurações do Min

O navegador também te permite bloquear determinados conteúdos online, o que pode ser de interesse de muitos usuários, nesta tela de configurações você também encontra uma série de atalhos, confira um comparativo de consumo de RAM das 3 mesmas páginas no Chromium e no Min.

Consumo de RAM

Baixe o Min no botão abaixo:

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Anatine - Um novo e excelente cliente de Twitter

Você que gosta de ficar ligado na rede social dos 140 caracteres através de aplicativos vai adorar o Anatine, ele é simples, é funcional e simplesmente faz o que precisa ser feito. Conheça melhor a aplicação:

Anatine Cliente de Twitter Linux





Eu acabei descobrindo o Anatine por acaso fazendo algumas pesquisas no GitHub e no fim das contas, instalei e estou usando a aplicação há mais de duas semanas, ele realmente é muito legal e muito eficiente também.

Anatine Linux



Aproveita e segue a gente no Twitter: @blogdiolinux

O Anatine lembra muitos as aplicações do Twitter para dispositivos móveis, então ele tem todas as funções básicas do próprio Twitter com tudo o que você poderia querer de uma Web aplicativo, ele possui também integração com os indicadores do Ubuntu e applets de demais interfaces, de forma que fica muito fácil você acessar o Anatine sempre que você quiser e deixar ele aberto sem te atrapalhar em nada.

O Anatine também tem uma versão "Dark" em seu tema, para ativar a aparência basta pressionar as teclas de atalho: Ctrl+Shift+D. A aplicação também é compatível com Windows e Mac, além de Linux, você pode baixar diretamente pela ṕágina no GitHub, basta clicar no botão abaixo, nele você encontra mais informações sobre a aplicação também.
Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Conheça o Ukuu - Ubuntu Kernel Update Utility

Quem procura uma ferramenta gráfica para manipular o Kernel do Ubuntu acaba de encontrar uma ótima ferramenta, o Ukuu (Ubuntu Kernel Update Utility), assim você pode ter sempre a última versão do Kernel Linux no seu sistema sem muitos problemas.

Ubuntu Kernel Update




Existem algumas distribuições que criaram soluções próprias para isso, como o Manjaro Linux e o Linux Mint, que possuem um instalador gráfico de Kernel, para o Ubuntu, isso não era uma função tão à mão assim, apesar de também ser possível fazer essa manipulação de uma forma mais manual.


Além da opção de atualizar manualmente, há também este script que mantém o seu Kernel no Ubuntu sempre na última versão, entretanto, o script não permite uma manipulação individual de versões, coisa que o Ukuu permite, vamos conhecer melhor a aplicação.

Ukuu - Ubuntu Kernel Update Utility


Kernel Ubuntu

O Ukuu é um utilitário para o Ubuntu que permite manipular as versões do Kernel Linux que vem diretamente o repositório Mainline do Ubuntu, ou seja, ele não vem do kernel.org isso garante uma melhor compatibilidade com o sistema, já que o Kernel do Ubuntu contém drivers e otimizações feitos especialmente para a plataforma. 

Como instalar o Ukuu no Ubuntu?


O Ukuu é distribuído via repositório PPA, então você pode usar os comandos abaixo ou instalar via interface gráfica, aqui vão algumas dicas caso você não goste de usar o terminal:



Ou, se você preferir o terminal:
sudo apt-add-repository -y ppa:teejee2008/ppa 
sudo apt-get update 
sudo apt-get install ukuu
Depois da instalação você encontra o Ukuu no menu do seu sistema, vamos falar agora de como ele funciona e de algumas funções legais que ele tem também.

Ubuntu Kernel Update Utility

Ao abrir a aplicação, você verá uma série de versões diferentes do Kernel aparecendo ali para que você pode escolher, as versões também possuem um status:

Running: Significa que o Kernel está em execução.

Installed: Significa que o Kernel está instalado mas não está rodando no momento, sendo possível acessá-lo através do GRUB.

Você deve ter reparado também que existem logos do Ubuntu e do Tux antes da versão de cada Kernel, os que possuem os logos do Ubuntu são Kernels que são instalados pelas atualizações padrão do Ubuntu, os que possuem um Tux são os que são instalados através do Ukuu.

Para instalar o Kernel que você deseja, como a última versão disponível, basta clicar no Kernel que você deseja e clicar em "Install", então é só aguardar o processo.

Kernel Update

Depois de instalado, para usar o novo Kernel será necessário reiniciar o computador.

Vamos explorar um pouco mais...

Clicando em "Settings" na aplicação, nós teremos acesso a mais algumas opções que podem ser interessantes.

Configurações do Ukuu

Você pode configurar aqui as notificações de novas versões do Kernel e mais abaixo temos duas opções interessantes, esconder as versões RC (Release Candidates) do Kernel Linux do Ubuntu a opção de esconder versões do Kernel abaixo da 4.0, caso você queira utilizar estas versões, basta configurar aqui.

Bacana né, estou utilizando a aplicação e instalei o Kernel 4.7 para testar nela e está funcionando corretamente.

Use com cuidado e até uma próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Harmony - Um novo player para Linux e Windows inspirado do iTunes da Apple

Existem vários players de música bacanas para Linux, mas você pode estar procurando um simplista e novo para reproduzir as suas músicas favoritas e o Harmony certamente é uma opção interessante.

Harmony Player




Falando de recursos, o Harmony também é simples, mas tem funções básicas e importantes, além de integração com os mais populares serviços de streaming de música da atualidade, além de conseguir ler as músicas que você tem no seu disco.

Harmony

Além destas funções, o Harmony ainda tem um visual muito limpo, inspirado no iTunes, até mesmo o próprio ícone do programa é semelhante. Ele possui listas, configuração de volume, CoverArt (ainda em beta), ou seja, tudo o que você ter para simplesmente ouvir música sem complicação. Outro detalhe legal é que ele se integra com o menu de som do sistema operacional.

Download do Harmony


Existem pacotes para Windows e Linux (Deb e RPM) no site oficial, basta baixar e instalar dando dois cliques.
Até a próxima!

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




sábado, 17 de setembro de 2016

RAVEfinity - Baixe os temas Ambiente e Radiance do Ubuntu no modo Flat

Eu particularmente gosto do tema do Ubuntu, mas ele já está se tornando "clássico" pra não chamar de velho e  você pode querer uma atualização visual para deixar o seu sistema com uma cara mais moderna, é exatamente esta a proposta do temas desenvolvidos pelo RAVEfinity.

Ubuntu Ambiance and Radiance Flat





Apesar de concordar que o tema padrão é ultrapassado, eu ainda acho o jogo de cores interessante e gosto de mudar um pouco o tema do sistema mas nada que faça ele perder a identidade visual original, por isso procuro usar temas que ainda continuem com o padrão "preto/branco/laranja" ainda que existam belíssimas opções com outras tonalidades, coisa pessoal mesmo.

Um dos temas bacanas para dar uma "tunada" do tema GTK padrão do Ubuntu é este chamado "Ambiance & Radiance FLAT" desenvolvido pelo pessoal do RAVEfinity, um grupo de designers que trabalham juntos ao redor do mundo. Ele tem várias cores diferentes que fogem ao padrão de cores originais do Ubuntu, mas também possuem algumas variações que melhoram o "laranjão original", se é que você me entende. 

Sem mais delongas, vamos à instalação:

Ela pode ser feita através do repositório PPA do projeto RAVEfinity, vou deixar os comandos logo abaixo para você instalar, mas é bom salientar que caso você não goste do terminal, é possível fazer a instalação totalmente em modo gráfico, assim não tem desculpa, certo?



sudo add-apt-repository ppa:ravefinity-project/ppa 
sudo apt-get update 
sudo apt-get install ambiance-flat-colors radiance-flat-colors
Depois dos pacotes instalados basta ativar o tema desejado através do Unity Tweak Tool, bom proveito e até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Launcher List Indicator - Deixe as áreas de trabalho do Unity independentes

Hoje você vai conhecer o "Launcher List Indicator", uma ótima ferramenta para aumentar a sua produtividade no Ubuntu com Unity.

Unity




Quem gosta de fixar aplicativos na barra lateral do Unity vai achar essa ferramenta muito interessante. O "Launcher List Indicator", como o nome sugere, é um programa do tipo indicator que fica na barra superior do Unity e permite que você crie perfis de aplicações na barra lateral e ainda configure o comportamento da mesma.

Launcher List Indicator
Imagem: OMG!Ubuntu

Assim fica bem fácil deixar os aplicativos que você mais precisa à mão independente do que você esteja fazendo, trabalhando, estudando, ou simplesmente usando o computador para entretenimento.

Além disso, você pode criar padrões de ícones diferentes para as múltiplas áreas de trabalho.

Como instalar no seu Ubuntu?


Fácil! Você pode simplesmente baixar o pacote .deb e instalar dando dois cliques:
Quem preferir usar o terminal e instalar o programa via PPA pode utilizar os seguintes comandos:
sudo add-apt-repository ppa:launcher-list-indicator/ppa
sudo apt-get update
sudo apt-get install launcher-list-indicator
Dica: Se você estiver com dificuldades para entender como utilizar um repositório PPA no Ubuntu consulte os seguintes artigos aqui do blog.





Bom proveito e até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Torrent do Ubuntu é removido do Google por denúncia da Paramount Pictures

Um fato curioso e injusto aconteceu recentemente com o Ubuntu. Como sabemos, as grandes empresas de cinema vivem em guerra contra a pirataria e uma das ações que os estúdios costumam fazer é denunciar links piratas para a Google, mas parece que nem sempre o negócio é funciona como deveria.

Ubuntu tem torrent removido pela Paramount



A Paramount, e outras empresas do mesmo setor, costumam enviar mensalmente para a Google imensas listas de "conteúdo protegido" que são, segundo elas, pirateados pelas pessoas e devem ser removidos, como a Google declarou guerra contra a pirataria há muito tempo, muito destes pedidos são atendidos.

O grande problema mora nos "bots" que fazem essas buscas, certamente não há pessoas (de verdade) que buscam links por links na internet atrás de conteúdo pirata da Paramount e aparentemente também não existem pessoas analisando as denúncias feitas à Google manualmente, é compreensível, dada a imensa quantidade de dados, mas não deixa de ser preocupante, pois erros podem acontecer e muitas vezes podem prejudicar conteúdos que não tem relação alguma com a denúncia.

Ubuntu Torrent

Tudo bem que o link não chega a fazer muita falta, afinal, existem vários outros por aí, mas o link de torrent do Ubuntu 12.04.2 LTS de 32 bits foi removido como sendo uma cópia ilegal do filme "Transformers: Age of Extinction", o que obviamente não faz o menor sentido.

Isso levanta um ponto importante, não só para o caso em questão mas para outros. A Google e o Facebook também, são duas das empresas que possuem uma maior quantidade de clientes de seus produtos e isso certamente é algo complicado de se lidar, para ajudar a trabalhar com tantas solicitações diferentes as companhias criaram algoritmos que analisam automaticamente todo o tipo de denúncia e eventualmente acabam tomando decisões baseadas nisso, entretanto, muitos casos exigem uma análise mais pessoal para que uma decisão acertada seja tomada.

Eu nunca sofri grandes prejuízos com este tipo de atitude, mas também não posso dizer que sempre passei ileso. 

Como vocês bem sabem, volta e meia eu trago alguns gameplays para o canal, e não tão raro quanto eu gostaria eu recebo flags em games por conta das músicas contidas nos games, impedindo a monetização do mesmo e fazendo com que todo o trabalho da produção do conteúdo seja "jogado fora". 

O vídeo simplesmente é sinalizado como impróprio por eu "ter usado de má fé" um conteúdo que não me pertence (mas que pertence ao jogo) e a monetização é automaticamente desligada, ao recorrer a isso, o conteúdo eventualmente é analisado por uma pessoa, mas isso chega a demorar meses, ou seja, tempo suficiente para que de qualquer forma os valores que pudessem ser ganhos com o vídeo sejam perdidos.

Eu tenho absoluta certeza de que é muito complicado fazer um atendimento individual assim, especialmente pela colossal quantidade de ocorrências do tipo, mas algo me diz que se existe uma empresa com esta capacidade é a Google e por que não, o Facebook também.

Erros do tipo e falta de pessoalidade, como no caso do torrent do Ubuntu, podem acabar prejudicando o trabalho sério de muitas pessoas.

O que você pensa sobre o assunto?

____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




terça-feira, 13 de setembro de 2016

Steghide - Usando esteganografia para esconder informações em imagens no Ubuntu

Assuntos mais avançados como este não são abordados aqui no blog normalmente, mas por conta de alguns pedidos eu resolvi mostrar uma ferramenta muito interessante que permite que você troque informações com o seu amigo ou amiga de uma forma sigilosa e praticamente indetectável por leigos.

Steghide no Ubuntu




Bom, acho que antes de mais nada vai aqui uma definição do que é esteganografia:
Esteganografia  é uma palavra que vem do grego e quer dizer algo como "escrita escondida", desta é forma é basicamente o estudo de formas ou técnicas para ocultar informações dentro de outras mensagens.
Basicamente o que vamos ver aqui é uma das versões digitais da esteganografia, ou seja, vamos esconder um arquivo de texto dentro de uma imagem , se você quiser ler algo mais abrangente sobre o assunto um lugar legal é a própria Wikipédia e as fontes do artigo da mesma, vai de dar uma noção mais ampla do que é esteganografia.

Este tutorial usará o Ubuntu como base, de modo que o único passo realmente diferente para outras distros que não sejam derivadas será o de instalar o Steghide, para isso consulte a documentação do seu sistema.

Como instalar o Steghide no Ubuntu


Já que a gente vai brincar de "hacker de padaria" vamos usar o terminal para instalar o programa:
sudo apt-get install steghide
O Steghide está no repositório do sistema então é só isso mesmo, depois de instalado, ainda no terminal, você pode verificar todos os parâmetros e principais recursos do programa digitando:
steghide --help
Como neste exemplo:

Steghide no Ubuntu

Só isso já te dará a ideia dos parâmetros e como você pode utilizá-lo, mas vamos dar um exemplo.

Usando o Steghide para esconder um arquivo de texto dentro de uma imagem


Muito bem, antes de fazermos o procedimento precisamos de alguns arquivos, uma imagem no formato jpg, um arquivo de texto .txt com uma "mensagem secreta" dentro com ambos dentro do mesmo diretório, só para facilitar um pouco as coisas.

Steghide

Como você pode observar, eu tenho os seguintes itens:

- Uma imagem chamada "everest.jpg", que nada mais é do que um wallpaper para Smartphone.

- Um arquivo de texto chamado "diolinux.txt" que contém a mensagem "youtube.com/Diolinux".

O que vamos fazer é inserir este arquivo "diolinux.txt" dentro da imagem "everest.jpg"

Steghide no terminal


O primeiro passo é navegar até a pasta que você colocou seu arquivos, se você colocou eles na home como eu, basicamente você precisa abrir o terminal, a localização padrão dele é na própria home. Dê um comando ls para garantir que os arquivos estejam mesmo na pasta. Caso contrário navegue até a pasta desejada usando o comando cd.

comando ls

Agora vamos esconder a mensagem usando o seguinte modelo:
steghide embed -ef mensagem.txt -cf imagemoriginal.jpg -sf novaimagemcomtextoescondido.jpg
Veja o exemplo:

Exemplo

Note que depois de digitar o comando será necessário informar uma "passphrase", ou seja, uma senha para o arquivo, esta não necessariamente precisa ser a sua senha de administrador do sistema, pode ser qualquer outra coisa, ela vai ajudar a deixar o arquivo ainda mais seguro, pois mesmo que alguma pessoa identifique a imagem esteganografada, sem esta senha ela não terá acesso direto ao conteúdo da mensagem. É necessário digitar duas vezes a mesma senha.

Note também que o terminal indicou a criação de um arquivo "novaimagem.jpg", ela só tem este nome porque eu defini isso no comando anterior, você pode colocar o que bem entender. A imagem esta no mesmo diretório dos arquivos originais e ela é idêntica à imagem original também, exceto pelo espaço que ocupa em disco.


Dica: Ao enviar a imagem que contém a mensagem escondida para alguém, evite enviar diretamente pelo Facebook ou outro serviço que comprima a imagem, isso vai fazer com que ela perca as propriedades do arquivo que adicionamos a ela, ao invés disso, envie através de um arquivo compactado, assim você garante a integridade.

Como extrair as informações de uma imagem esteganografada


De nada adianta esconder os dados se você não conseguir revelá-los depois, não é? Bom, o procedimento para revelar as informações de uma imagem esteganografada é semelhante ao de esconder, vamos ao exemplo:
steghide extract -sf imagemsteganografada.jpg -xf arquivoextraido.txt
Seguindo o exemplo que eu dei seria:
steghide extract -sf novaimagemcomtextoescondido.jpg  -xf arquivoextraido.txt
Sendo que "arquivoextraido.txt" é o nome do arquivo com a mensagem oculta que você revelou, você pode dar o nome que quiser pra ele, este foi apenas um exemplo. Será necessário também digitar a senha que você inseriu na hora da criação da imagem, caso contrário o conteúdo não será extraído, logo, certifique-se da dar acesso à senha para a pessoa que você quer que seja capaz de ler a mensagem escondida.

Sobre os parâmetros do Steghide


Como eu comentei anteriormente, você pode consultar a opção "--help" do Steghide para ver todas as opções, mas vou descrever aqui as opções utilizadas nos exemplos anteriores:

-ef : Indica o arquivo de imagem onde a mensagem será imbutida

-cf : Indica o arquivo que será camuflado

-sf  : Indica o nome do novo arquivo criado como uma imagem esteganografada, caso você não especifique um novo arquivo com este parâmetro, o Steghide vai ocultar os dados na própria imagem original.

-xf : Este parâmetro indica a criação de um novo arquivo onde os dados extraídos serão jogados, usamos ele no comando de extração.

Interessante não é? Agora que você aprendeu um truque novo, que tal compartilhar para mostrar para mais pessoas? Faça um bom uso e até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Baixe os primeiros Betas do Ubuntu 16.10 Yakkety Yak

Já fazem alguns dias que os primeiros betas do novo ciclo de lançamentos do Ubuntu está disponível, você pode baixar o Ubuntu Kylin, Kubuntu, Lubuntu, Ubuntu MATE e Ubuntu Gnome para ajudar a testar a nova versão e reportar os bugs.

Ubuntu 16.10 Yakkety Yak




O Ubuntu tem muitos "sabores" diferentes e a maior parte deles já está disponível para download para que você possa começar a fazer os primeiros testes do ciclo 16.10.

Cada versão da distribuição tem suas próprias características e particularidades no lançamento, então é bom consultar o changelog no site de cada projeto para entender os detalhes.

- Baixe o Lubuntu 16.10: A grande mudança esperada para esta versão é a inserção do LXQt como ambiente gráfico.

- Baixe o Ubuntu Mate 16.10: O Ubuntu MATE foi mais modesto em suas atualizações, o grande destaque é a atualização para o suporte ao GTK 3.20.

- Baixe o Ubuntu Gnome 16.10: O Ubuntu Gnome foi a versão que recebeu maiores modificações visíveis até o momento. Agora o sistema adicionou o "Gnome Initial Setup" que mostra as opções de configuração do sistema logo na primeira inicialização, como a configuração de rede. Além disso, houveram atualizações nos aplicativos Gnome, a maior parte usará a versão 3.20 e algumas aplicações usarão o Gnome 3.22 sem a necessidade de PPAs.

- Baixe o Ubuntu Kylin: O Ubuntu Kylin é a versão para o mercado chinês do Ubuntu e ela também está disponível para quem desejar testar, mesmo que você não seja um chinês você pode achar o sistema interessante. Ele usa o Unity também com uma aparência um pouco modificada e não recebeu grandes mudanças, apenas correções de bugs.

- Baixe o Kubuntu: Apesar do Kubuntu ter sido mencionado nas notas de lançamento, não foi disponibilizado o link para a versão Beta, entretanto, é possível baixar a versão "current" que é basicamente a mesma coisa.

- Baixe Ubuntu 16.10: O Ubuntu com Unity também não recebeu enormes atualizações, focou-se novamente em correções de bugs e melhorias na estabilidade do sistema. O esperado Unity 8 ainda não foi confirmado, mas é possível que ele seja uma interface alternativa na instalação para que as pessoas possam fazer testes.

- Baixe Xubuntu 16.10: O Xubuntu segue o mesmo exemplo do Kubuntu, porém, ele nem mesmo foi listado nas notas de lançamento, entretanto, você pode baixar também a imagem de desenvolvimento diária.

Aproveite para ajudar os desenvolvedores a melhorar o sistema, até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Conheça o Kaku, um player de música que usa o YouTube como fonte de conteúdo

Você gosta de ouvir música no YouTube? Então o Kaku Player vai ser um aliado seu para organizar melhor as suas músicas preferidas, conheça a aplicação.

Kaku Player




O Kaku é um player multiplataforma baseado na tecnologia do Chromium que permite que você reproduza músicas online gratuitamente baseadas no sistema de buscas do YouTube, Vimeo e SoundCloud. Ele é uma ferramenta muito interessante para você ouvir o nosso DioCast inclusive:

DioCast Kaku

O aplicativo tem uma interface muito simples de utilizar, o Português é um dos idiomas suportados, e ele possui esse visual que lembra o design da Apple, o que certamente agrada muitas pessoas.

Kaku configurações

Existe uma série de configurações que você pode fazer também para deixar o Kaku funcionando da forma que você quiser, como você pode ver na imagem acima. Uma das mais interessantes permite você priorizar arquivos que tenham uma melhor qualidade de áudio.

Download do Kaku


Para baixar, basta acessar a página do GitHub e fazer o download para o sistema operacional desejado.

Para utilizar o Kaku é muito simples, basta extrair o conteúdo do arquivo que você baixar para a pasta que você achar melhor, para fins de organização, eu recomendo colocar na pasta home, dentro da pasta, dê dois cliques no arquivo executável do player ele já vai se abrir.

Kaku Player no Ubuntu

Aproveite seu novo player! :)
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




terça-feira, 6 de setembro de 2016

Intel libera ferramenta para atualização de drivers de vídeo para o Ubuntu 16.04 LTS e Fedora 24

A Intel lançou o "Intel Graphics Update Tool" para o Ubuntu 16.04 LTS e o Fedora 24, isso permite que os usuários usem as versões mais recentes de drivers de vídeo da empresa com poucos cliques.

Intel Graphics Update Tool




Esta não é uma ferramenta nova, mas ela mudou de nome, antes ela se chamava "Intel Graphics Installer for Linux", mas a funcionalidade dela é a mesma. A ferramenta basicamente permite a instalação dos drivers de vídeo da Intel mais recentes no Ubuntu 16.04 LTS e no Fedora 24, sim, oficialmente a ferramenta está disponível apenas para estas distribuições em pacotes .deb e .rpm, porém, é possível também baixar os arquivos do instalador para fazer a instalação manualmente em outras distros.

Dica: No Ubuntu, é possível você manter os drivers de vídeo atualizados e otimizados também através do repositório Oibaf, eu o utilizo há vários anos e ele é muito bom também.

Download do Intel Graphics Update Tool


Para baixar é muito simples, basta acessar o site e escolher a opção que adéqua-se melhor à sua distribuição.

Intel Drivers Linux

No Ubuntu e no Fedora, instale dando dois cliques, depois você encontrará a aplicação no menu do sistema com o nome "Intel Graphics Update Tool for Linux* OS", para verificar se novos drivers podem ser instalados, basta rodar a aplicação e seguir os passos sugeridos:

Linux Driver

Faça o download do botão abaixo:

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Como instalar o Google Earth no Linux

O Google Earth é uma das ferramentas mais populares da empresa e ele também possui uma versão para Linux, com suporte oficial para o Debian, Ubuntu, Fedora e openSUSE, veja agora como fazer o download da aplicação para o seu sistema.

Google Earth Linux




Instalar o Google Earth no seu sistema não é nada complicado, aliás, realmente é muito simples, especialmente se você usa uma das distribuições suportadas oficialmente ou derivados delas. 

Caso você não conheça muito bem, o Google Earth é uma aplicação da Google que faz uma "extensão do Google Maps", que você pode acessar pelo navegador, com muito mais recursos e umamapeamento amplo de todo o planeta, com visões tridimensionais de pontos turísticos famosos e imagens de praticamente todas as principais rodovias.

Google Earth

Como instalar o Google Earth no seu Linux?


O Google Earth é distribuído em pacotes .deb e .rpm, de modo que tudo o que você precisa fazer é acessar o site oficial, selecionar a opção que você deseja, seja 32 bits, seja 64 bits, de acordo com o sistema que você utiliza e instalar.

Download Google Earth
Neste exemplo estamos usando o Ubuntu


Depois de baixar o pacote, basta dar dois cliques no arquivo e instalar com a Central de Aplicativos, se tudo correr bem, o Google Earth estará disponível no meu no seu sistema.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Peek - Crie Gifs animados do seu desktop Linux facilmente

Hoje você vai conhecer o Peek, uma aplicação que permite que sejam criadas pequenas animações no formato GIF de uma forma muito simples e intuitiva, ele é especialmente bom para criar tutoriais, confira.

Peek GIF Ubuntu Desktop




Sabe aquelas ferramentas que aparecem do nada e facilitam o seu dia? Bom, para mim o Peek é justamente isso, certamente vocês verão alguns tutoriais mais animados por aqui agora com ele, justamente pela sua praticidade, basta posicionar na região da tela que você deseja e clicar em "Record", quando quiser finalizar o GIF clique em "Stop", aguarde alguns instantes até que o GIF seja gerado e uma janela vai aparecer para que você possa escolher o local onde quer salvar o arquivo.

Simples assim.

Como instalar o Peek no Ubuntu e no Linux Mint


Você encontra o Peek no GitHub, onde existem os fontes do programa para que caso você use outra distribuição e tenha conhecimento para tal, o compile por sua conta, e existem também um pacote .deb que facilita a instalação do Ubuntu e derivados como o Linux Mint, basta baixar o pacote e dar dois cliques e instalar pelo gerenciador de aplicações.

Depois de instalado, além da utilização simples, as configurações possíveis também são básicas e simples de entender, como por exemplo, configurar o framerate, ou seja, a taxa de quadros que o seu GIF vai ter e a opção de abrir o gerenciador de arquivos depois de salvar o arquivo.

Peek

Bacana não é? Agora você vai poder criar GIFs animados de rotinas no seu desktop, isso facilita muito para mostrar algum procedimento para um amigo(a) seu.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




domingo, 4 de setembro de 2016