Home » aplicativos

Anbox - O projeto que quer integrar Apps de Android nas distros Linux de Desktop

Todas as pessoas que não analisaram à fundo a questão tem esta dúvida. Se Android é Linux, por que os Apps de Android não rodam nas distros de Desktop, como Debian, Ubuntu, Manjaro, Fedora, etc?

Além de responder esta pergunta, hoje você conhecerá o projeto Anbox, que tem exatamente este objetivo.

Android Anbox - Run Apps on Linux Desktop




Nesta semana eu recebi diversas mensagens sobre o Anbox, seja por e-mail, seja por Facebook, Twitter, no canal e até pessoalmente, acredite se quiser, ou seja, esse software chamou muito a atenção das pessoas pela sua proposta.

Abstraindo o lado técnico, resumidamente, o Anbox permite que você rode aplicativos Android na sua distribuição Linux de desktop de forma "quase" que nativa.

Sinceramente, desde que funcione bem, eu não me importo na definição técnica de nativa ou não, o mesmo vale para  Wine com os Apps de Windows.

Como eu não gosto de simplesmente colocar as coisas "do nada" aqui para vocês, eu resolvi fazer vários testes antes, mas antes de conversamos sobre isso, me deixe responder a questão levantada no início do artigo. Se Android também é Linux, por que a sua distro não roda os Apps do "sistema do robozinho?"

Estrutura de um sistema Android

Vejamos à partir da imagem acima que foi retirada diretamente do site do Android, o que a sua distro de Desktop tem de semelhante com o Android? Se você olhou pro "tijolinho" vermelho, o Kernel, então você acertou.

Se você acompanha o Diolinux no canal do YouTube, nas redes sociais, etc, deve ter percebido que frase mais repetida deve ter sido: "Linux é um Kernel", nada além disso. Pois bem, de fato é isso mesmo, só pra enfatizar.

Distribuições Linux são sistemas operacionais (para desktops, smartphones, servidores, IoT, etc) que usam o Kernel Linux como base de projeto. O chamado "Linux de Desktop" segue um certo padrão que vai além de simplesmente usar o Kernel Linux apenas, mas outras bibliotecas, ferramentas, servidores gráficos, servidores de som, são comuns entre as distros, por isso programas que rodam no Ubuntu costumam rodar no Fedora, programas que rodam no Manjaro costumam rodar no openSUSE e assim por diante. Muitas destas ferramentas são originárias do projeto GNU (e tantas outras também não são), como o próprio Bash, muito popular em várias distros (praticamente todas), incluindo até o macOS da Apple.

O Android é diferente. Ele também usa o Kernel Linux, assim como a sua distro de desktop, mas o que vem acima do Kernel é que é diferente de um sistema de "desktop Linux" comum. São bibliotecas e frameworks diferentes, e como Kernel por si só não roda nada (a função do Kernel é criar uma "ponte" entre aplicativos e hardware), temos esta incompatibilidade. O simples fato de Ubuntu e Android compartilharem o mesmo tipo de Kernel não os faz rodar o mesmo tipo de aplicação. De forma simples, é basicamente isso. O Kernel dos Smartphones também é comumente construído somente com os drivers de dispositivos e recursos que o próprio Smartphone terá, procurando otimizar o sistema e torná-lo mais veloz, é por isso que o Android que a Samsung usa no Galaxy você pode instalar no Moto Z, e vice-e-versa, sendo que esta regra vale para qualquer fabricante praticamente, só estou dando exemplo.

É o mesmo que acontece entre aplicações do macOS e sistemas com Kernel BSD, apesar do Darwin (Kernel do macOS) ter suas raízes no BSD, a "parte que roda" as aplicações do sistema é diferente, gerando a incompatibilidade.

Agora é que vem o Anbox


Anbox é um nome muito inteligente e que exprime de forma compacta o funcionamento do projeto. Anbox, Android in a Box. Sendo que o funcionamento do projeto, consiste em utilizar um container para rodar o sistema.

Quando li pela primeira vez sobre o Anbox, lembrei-me do Shashlik, estão lembrados? Mas lendo um pouco mais sobre o projeto acabei descobrindo que eles funcionam de jeitos bem diferentes.

Enquanto projetos como o Shashlik o outros disponíveis para Linux para rodar Apps de Android, como o Genymotion (Genymobile), onde um sistema Android com Kernel próprio é emulado e as aplicações são rodadas desta forma, no caso do Anbox, ele promove uma camada de abstração diferente, utilizando o próprio Kernel do sistema, o que, segundo os desenvolvedores, garante uma melhor integração com o próprio sistema.

O Anbox não virtualiza o Android, ele simplesmente cria essa compatibilidade com os recursos necessários para fazer os Apps rodarem sobre o próprio Kernel Linux da distribuição.


Este vídeo foi produzido pelos próprios desenvolvedores do Anbox e mostra o que seria o funcionamento do programa na prática.

Não funcionou tão bem... pelo menos para mim


Tudo bem, como está no site mesmo, o Anbox ainda é um alpha, então tem muito trabalho por vir ainda, porém, eu realmente não consegui nem sequer testá-lo direito, instalei ele, mas o programa simplesmente não roda.

Teoricamente, o Anbox foi testado no Ubuntu 16.04 LTS através de pacotes Snap e assim ele deveria funcionar, aliás, esta é a forma de distribuição principal do programa. Sem Shell Script, sem deb ou rpm, sem PPA, sem Flatpak (por enquanto), apenas via Snap.

Felizmente você pode usar os Snaps em qualquer distribuição, ainda que os testes tenham sido apenas no Ubuntu.

Bom, eu tentei... juro!

Usei o Ubuntu 16.04 LTS, usei o Ubuntu 16.10, o Ubuntu 17.04, o Deepin 15.4 RC2 e o Manjaro 17, tentei usar o pacote Snap em todos e tive o mesmo resultado, nada

Como o código do Anbox está no Git, a galera do Arch já "mexeu os pauzinhos" e temos uma versão do AUR do Anbox, procure pelo pacote "anbox-git", porém, nem esse funcionou.

Por isso, convido você a testar, caso você faça funcionar, seria muito bom se você compartilhasse através dos comentários os seus resultados e como você fez para rodar o Anbox também.

Teoricamente, você precisa instalar o snap:
sudo snap install anbox-installer
E depois de instalado, você precisa rodá-lo:
anbox-installer
ou:
snap run anbox-installer
Será necessário digitar o número "1" no Script para escolher a opção de instalar e depois será necessário digitar em caixa alta "I AGREE" para aceitar os termos do programa, se tudo der certo, você terá o Anbox no menu do seu sistema. Até aqui eu sempre cheguei, mas nunca consegui abrir ele. 

De qualquer forma, é um projeto que promete, se conseguirmos esta integração será ótimo, muito mais aplicações  estarão disponíveis para Linux nos destkops também.

Vale a pena ficar de olho, até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




segunda-feira, 17 de abril de 2017

Como usar o Evernote no Linux

O Evernote é um dos aplicativos mais populares quando se fala de anotações, porém ele não tem originalmente um cliente desktop para Linux, muitas pessoas utilizam a versão feita pela comunidade para ele chamada de Everpad, mas a minha solução para o caso de hoje é diferente.

Como usar o Evernote no Linux




Eu passei a utilizar ativamente o Evernote nesta semana e é realmente uma software muito útil. Na verdade eu uso além do Evernote o Google Keep - Veja como usar o Google Keep no Linux - mas ele acabou se tornando um bom complemento graças as extensões do Google Chrome.

Falando em Google Chrome, é através dele que você terá acesso ao Evernote, mesmo que você o tenha instalado só para usar este tipo aplicativo e prefira outros browsers para navegar normalmente.

Como vamos precisar instalar o Google Chrome pode ser interessante ver o nosso tutorial que ensina você a instalar o Chrome no Ubuntu (serve para outras distros mais populares). A diferença para esta versão do Evernote para o Everpad é que este só funciona se você tiver acesso à internet no computador.

Evernote no Linux

Como instalar e configurar o App no Evernote no seu sistema


Se você já instalou o Google Chrome agora só é necessário instalar o Aplicativo do Evernote Web, basta clicar no botão abaixo.
Depois de instalado, vamos precisar fazer uma pequena modificação para que ele funcione como um aplicativo convencional e você possa fixá-lo no seu menu um na barra de aplicativos do seu sistema.

Criando atalho

Clique com o botão direito do mouse sobre o ícone do Evernote Web e clique em "Criar atalhos...", nesta opção ira se abrir  a janela acima onde você pode criar atalhos na área de trabalho do seu sistema e também no menu, eu recomendo criar o atalho do menu do sistema, na área de trabalho é opcional, se você mudar de ideia basta voltar aqui e criar os atalhos novamente.

Depois de criar os atalhos, precisamos configurar para o Evernote abrir como um App e não apenas e uma nova aba, para fazer isso, clique novamente com o botão direito do mouse sobre o ícone dele e vá até a opção "Informações sobre o aplicativo" e na janela que se abrir selecione a opção "Abrir como janela", assim ele vai funcionar como um WebApp.

Evernote Linux

E é basicamente isso, agora quando você clicar ele o Evernote vai se abrir como uma App simples, basta você ficar ele na barra lateral do Ubuntu se você usa o sistema ou na barra de tarefas do seu sistema, seja qual for a interface, se esta for a sua preferência.

Dicas adicionais


Para melhorar a integração com o Chrome eu estou utilizando uma outra extensão do Evernote que permite salvar instantaneamente conteúdos na internet no seu Evernote chamada de "Evernote Web Clipper", pode ser interessante instalar também os aplicativos do Evernote no seu Smartphone, assim você pode ter as notas sincronizadas em ambos os dispositivos.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




sexta-feira, 11 de março de 2016

AppImage - Rodando Apps em qualquer distribuição Linux

Um novo projeto está surgindo com a proposta de transformar a forma com que podemos acessar determinados programas no Linux, o AppImage permite que você rode um aplicativo em qualquer distribuição Linux sem a necessidade de fazer uma instalação tradicional, funcionando basicamente como se fossem aplicativos portáteis.

AppImage Linux




Como eu comentei, o funcionamento dos programas é semelhante as aplicações portáteis, mas ele também tem semelhança com o sistema de instalação de programas do Mac OS X e com a nova proposta do Ubuntu com o empacotamento Snappy. Cada aplicativo funciona de maneira independente com todas as suas dependências inclusas dentro de apenas um arquivo, aliás, este é um conceito que o projeto AppImage tem, one app = one file ou seja "um programa = um arquivo".

Atualmente o gerenciamento de pacotes do Linux faz com que as distribuições tenham maneira muito diferentes de instalar os programas, algumas mais fáceis do que outras, e alguma realmente mais complicadas para usuários que não são avançados. Se não bastasse isso cada distro costuma ter uma base de software que nem sempre vai atender completamente a vontade do usuário que quer uma versão diferente do programa, sem se preocupar com dependências, que quer aquela facilidade de baixar e rodar o programa com poucos cliques.

Conhecendo o projeto AppImage e baixando aplicativos


Para conhecer o projeto AppImage basta clicar no botão abaixo:


Dentro do site basta você escolher o pacote que você quer baixar, as aplicações são de 64 bits e o projeto ainda está no  início mas todos os que eu pude testar funcionaram normalmente. Ao baixar uma aplicação ela será como um outro binário qualquer que funciona com dois cliques desde que configuradas as permissões de execução corretamente.

AppImage

No arquivo que você baixar basta clicar com o botão direito sobre ele, ir na opção "propriedades" e na janela que se abrir (esta acima) vá até a aba "permissões" e nela marque a opção de "Permitir execução do arquivo como um programa" e marque o acesso para o seu usuário para "Leitura e escrita", feche e agora basta dar dois cliques.

Ainda existem poucos programas infelizmente mas em breve a biblioteca deve aumentar, se você é desenvolvedor você pode encontrar o AppImage no GitHub. Até o Linus Torvalds comentou o o projeto positivamente.

AppImage por Linus Torvalds

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

3 Games leves e viciantes para Android para você jogar nas horas vagas

Que tal usar o seu tempo ocioso para alguma diversão? Boa ideia não é? Então hoje vamos lhe mostrar 3 games fantásticos e muito leves para você passar o seu tempo livre, venha conferir:


Diversão sem exigir muito do seu Smartphone


Confesso que não resisto a sempre ter um game ou outro no meu Smartphone, eles são muito úteis quando você está na fila de um banco, esperando ônibus, e cá entre nós, são úteis também naquela aula chata da faculdade!

Hoje todo mundo tem um Smartphone no bolso, são muitos modelos e opções para se escolher, cada um com sua configuração de hardware, uns mais potentes e outros menos, de qualquer forma sempre vai haver aquele jogo que insiste em travar no seu celular.

E como a ideia de hoje aqui não é te estressar e sim mostrar para você ótimos passa-tempos vamos listar aqui 3 games muito divertidos e viciantes que rodam em qualquer aparelho, seus downloads também são bem pequenos, todos menores do que 30 MB, pronto para uma procrastinação? Então vamos lá! :)

1 - Pou - "Um jogo multijogo"


Pou e seus games

Pessoas que viveram a sua infância em meados dos anos 90 talvez lembrem dos 'Tamagotchis" aqueles brinquedinhos que tínhamos que cuidar de um bichinho virtual, dar comida e o caramba a quatro.

Pou é muito popular sem dúvida e tem exatamente estas características que os "Tamagotchis" tinham que encantavam as crianças daquela época, você deve se lembrar o porque você parou de brincar com os ditos "bichinhos virtuais", você simplesmente cresceu achou que aquilo "era coisa de criança".

E não meu amigo, não estou sugerindo que você fique tomando conta do Pou (apesar de ser divertido, admita!), o que acontece é que dentro do Pou existem vários games diferentes inspirados em vários outros games, como Flappy Bird e Candy Crush, entre muitos outros, assim você baixa um jogo e na verdade ganha um "pack" de jogos para acabar com a sua produtividade.

Parece um bom negócio não é? Ideal para ignorar o mundo enquanto você espera o seu ônibus chegar.


2 - Run - Sim é só isso!

Run

Tudo bem que o nome não é lá dos mais criativos mas tenho certeza que você vai curtir muito gastar os seus minutos ociosos com esta obra!

Games neste estilo, "Run", já são consagrados em dispositivos móveis, Temple Run e Subway Surfers que os digam.

Run tem uma pegada diferentes de outros games do gênero, o gráfico é mais simples mas a proposta é pra lá de interessante, você vai controlar "um feijão com pernas" (sério, não sei que porcaria é aquilo!); tocando do lado direito da tela você pula e com o lado esquerdo você pode controlar os direcionais, o cenário é em 3D e tem um fundo espacial (gostei disso!), você pode dar andar em 360º no cenário todo, pulando os espaços vazios.

Parece fácil à primeira vista mas depois vai acelerando, duvido você largar o jogo antes de atingir o nível 15, duvido!


3 - Show do Bilhão, porque "milhão é para os fracos"


Sabe o que é legal? Um bilhão de dólares

Sempre lembro daquela frase do filme "A rede social" que conta a história por trás do Facebook:

Um milhão de dólares não é legal... sabe o que é legal? Um bilhão de dólares.
É seguindo esta ideia que temos o nosso terceiro game, aposto que o Silvio Santos jamais pensou que o programa que ele protagonizou há muito tempo atrás continuaria tão popular com o passar dos anos, mas no fundo tem até uma certa lógica, nós adoramos medir os nossos conhecimentos!

Jogos de perguntas e respostas são sempre divertidos e o "Show do Bilhão 2015" não é diferente, parece que o pessoal achou que um milhão era pouca coisa e resolveu estender o prêmio para mais alguns dígitos, assim o game não acabava tão cedo.

Tudo bem que no final você não ganha nada mesmo, a não ser saber que você é a pessoa mais inteligente da sua rua, mas ele é ótimo para jogar sozinho e com amigos também, leve, viciante e divertido, quer mais?


Muito bom hein? Mas não vai colocar a culpa em mim se aquela redação que você precisa fazer está atrasada, é pra jogar quando tiver horários vagos e não para criar os horários vagos para jogar, combinado? :P

Curte Android? Então confere aqui embaixo as novidades mais quentes!


--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.
quarta-feira, 6 de maio de 2015

Nova versão do App Mini Tube para Ubuntu permite assinatura de Canal no YouTube sem uma conta Google

Lançada nova versão do Mini Tube com novos recursos

Há quem não goste muito de programas deste tipo e prefira usar o YouTube diretamente do navegador, mas a verdade é que aplicativos como o Mini Tube trazem alguns benefícios, especialmente a nova versão 2.1 que foi lançada a poucos dias.

Fazendo Marketing pro Zangado - God of War no MiniTube =P

Com o MiniTube você pode fazer download dos vídeos, executá-los em diferentes qualidades, fazer listas de reprodução, tudo isso torna o programa uma solução completa.

Instalação no Ubuntu 12.04 ou superior

A instalação pode ser feita diretamente da Central de Programas, clique no link abaixo:


Até a próxima dica!

Quer continuar por dentro de tudo o que acontece por aqui?

Então curta nossa página no FACEBOOK, siga o blog no TWITTER  - Siga também nossos escritores 
@dionatanvs - +Dionatan Simioni - + Elian Medeiros 

Baixe o APP do Diolinux para o seu Smartphone

Se você tiver alguma dúvida procure um de nossos grupos de discussão no Facebook:

sexta-feira, 5 de julho de 2013

Until AM, seja um DJ!

Recursos interessantes neste aplicativo voltado à nuvem

Mix Until AM é um aplicativo para o Google Chrome que vai fazer você se sentir um DJ, o mais bacana dele são os recursos, que apesar de simples não exigem, por exemplo, que você tenha as musicas no computador, basta procurá-las no SoundCloud, o serviço de Online Music é integrado ao aplicativo e você não precisa nem sequer uma conta no site para poder desfrutar das mídias, outro detalhe que deixa este Mixer online mais interessante é que você pode usar as suas faixas em MP3 que estão no seu HD no aplicativo. Bacana não? =)

virtual-dj-online

O aplicativo é gratuito e está disponível na Chrome WebStore através do link abaixo:




Quer continuar por dentro de tudo o que acontece por aqui?

Então curta nossa página no FACEBOOK, siga o blog no TWITTER  - Siga também nossos escritores 
@dionatanvs - +Dionatan Simioni - + Elian Medeiros 

Baixe o APP do Diolinux para o seu Smartphone

Se você tiver alguma dúvida procure um de nossos grupos de discussão no Facebook:

quarta-feira, 1 de maio de 2013

WebCam Toy: Muitos efeitos para sua Webcam

Agora usar sua webcam ficou mais divertido

WebCam Toy é um aplicativo para o Google Chrome que permite a você colocar os mais variados efeitos, você pode ainda compartilhar as imagens no Twitter ou no Facebook diretamente do aplicativo, ou mesmo baixá-las para o seu computador.

Confira alguns imagens das possibilidades que você terá usando o Webcam Toy


webcamtoy

webcamtoy

webcamtoy

webcamtoy

webcamtoy

Instalação

Você simplesmente do Google Chrome, uma Webcam e uma conta Google para instalar o aplicativo, sendo assim, baixe-o diretamente da Chrome Web Store no link abaixo.




Para o Ubuntu, existe uma aplicação semelhante chamada Cheese que é Offline, mas comparando um com o outro o Webcam Toy tem muito mais efeitos, vale conferir.
Quando você abrir o aplicativo ele solicitara a sua permissão para usar a sua Webcam, permita e divírta-se!



Quer continuar por dentro de tudo o que acontece por aqui?

Então curta nossa página no FACEBOOK, siga o blog no TWITTER  - Siga também nossos escritores 


quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Os melhores applets para Cinnamon

Linux Mint 14 lançado cheio de novidades, mas ainda podemos incrementá-lo ainda mais

Usando alguns applets, para quem não sabe applets são mini aplicativos, lançadores, atalhos que melhoram a produtividade no desktop no Linux Mint e de qualquer outra distro que use o Cinnamon.

Gerenciando os Applets no Cinnamon


Clique no ícone de configurações do painel e depois em Applets

A janela abaixo vai aparecer


Brilho

Nossa primeira sugestão de Applet é o controlador de brilho, ele já vem instalado por padrão no Linux Mint bastando você procurá-lo pelo menu e acidionar.






Indicador de Caps/Num Lock

Esta é em especial para notebooks que não tem indicadores de LED para as teclas Lock, é um dos mais úteis de todos. Pode ser útil também caso você não queira ter que ficar olhando par ao teclado para verificar se alguma está ativada.


Este Applet não está disponível nativamente mais vocÊ pode instalá-lo usando os seguintes comandos:

  • wget http://goo.gl/44rlN -O Caps-Num-Lock.zip
  • unzip -q Caps-Num-Lock.zip -d ~/.local/share/cinnamon/applets
E então use a janela de gerenciamento de Applets para habilitá-lo.

Botão de desligar

Este Applet permite que possamos desligar, reiniciar, encerrar a sessão, suspender etc...


Este útil Applet também não está disponível nativamente e você deve instalá-lo usando estes comandos

  • wget http://goo.gl/9m3Yd -O Shutdown.zip
  • unzip -q Shutdown.zip -d ~/.local/share/cinnamon/applets

Captura de tela

Uma maneira muito prática de se tirar screenshots do desktop e com alguns recursos muito legais,  como poder selecionar uma determinada área para a captura, não pode falar num desktop de quem gosta de mostrar a aparência do seu desktop e para quem faz tutoriais.


Instale usando estes comandos:

  • wget http://goo.gl/zA5zx -O Screenshot.zip
  • unzip -q Screenshot.zip -d ~/.local/share/cinnamon/applets
Lançador do Virtual Box

Se você costuma virtualizar sistemas com o Virtual Box, este Applet vai tornar as coisas mais rápidas



Para instalar use os comandos abaixo:

  • wget http://goo.gl/b3xZB -O Virtualbox-Launcher.zip
  • unzip -q Virtualbox-Launcher.zip
  • mv cinna*vbox*/vboxla* ~/.local/share/cinnamon/applets

Indicador de TouchPad

Para quem usa Net/Notbook este Applet permite que você habilite/desabilite o touchpad.




Para instalar use os comandos:

  • wget http://goo.gl/R7BqP -O Touchpad-Indicator.zip
  • unzip -q Touchpad-Indicator.zip -d ~/.local/share/cinnamon/applets
Botão de reiniciar o Cinnamon

Para fazer uma alteração de tema completa ou alguma modificação na interface é necessário reiniciar o Cinnamon, este Applet vai facilitar a sua vida


Para instalar usaremos os seguinte comandos:

  • wget http://goo.gl/L5vGj -O Restart-Cinnamon.zip
  • unzip -q Restart-Cinnamon.zip -d ~/.local/share/cinnamon/applets

Notificação de e-mail do Gmail

Este Applet te notifica de novas mensagens no seu e-mail na conta Google

Para instalar este Applet no Linux Mint use os comandos:
  • wget http://goo.gl/skW6E -O Gmail-Notifier.zip
  • unzip -q Gmail-Notifier.zip -d ~/.local/share/cinnamon/applets
Depois de instalar você precisará editar um arquivo de texto colocando o seu e-mail e a senha, use o comando:
  • gedit ~/.local/share/cinnamon/applets/gmailnotifier@denisigo/settings.js

Monitor de Rede

Este Applet mostra o trafego de rede no seu Linux Mint



Para instalar usaremos os seguintes comandos:
  • sudo apt-get install vnstat vnstati 
  • wget http://goo.gl/T16P7 -O Network-Usage-Monitor.zip
  • unzip -q Network-Usage-Monitor.zip -d ~/.local/share/cinnamon/applets
Lembrando que em todos os passos, depois da instalação você deve adicionar os Applets como descrito logo no começo deste artigo, através do Menu configurações  ou Settings e na opção Applets.

A propósito, estes Applets funcionam no Linux Mint 13 LTS também.

Até a próxima galera.

Fonte


Quer continuar por dentro de tudo o que acontece por aqui?

Então curta nossa página no FACEBOOK, siga o blog no TWITTER  - Siga também nossos escritores 


sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Apple contratando ex-funcionários do Google Maps

Apple decide usar lógica



iOS6 maps


A Apple está indo atrás de pessoas com experiência de trabalho no Google Maps para desenvolver seu próprio aplicativo. Usando recrutadores, a Apple está buscando uma estratégia de atrair afastado funcionários do Google Maps que ajudaram a desenvolver o aplicativo de busca do Google em contrato, e muitos desses indivíduos parecem dispostos a aceitar a proposta da Apple.

Um empreiteiro que trabalhava no Google Maps, diz que, quando as atenções se voltarem para o mapeamento do interior as coisas começaram a tornar-se menos interessante e muitos outros da equipe começaram a procurar por melhores oportunidades.

O interesse em ex-Googlers é bem colocado, ele diz, de acordo com os anúncios de empregos parece que a Apple está concentrada na procura de mais talento para adicionar a sua equipe. Não a caminho difícil para a Apple, tal fonte acredita que a possibilidade de construção de uma plataforma que realmente pode competir com o Google Maps é bem dentro do alcance para a Apple.


Fique por dentro de tudo o que acontece no Diolinux...

              Twitter Diolinux@blogdiolinux   Facebook  blogdiolinux  Twitter Diolinux@dionatanvs   Google Plus Circule do Google +

domingo, 23 de setembro de 2012

Cuidado com os apps no seu Android


phone

De acordo com um estudo realizado pela organização F-Secure, há 5.033 aplicativos mal-intencionados capazes de afetar dispositivos com Android. O registro, organizado no segundo trimestre de 2012, registra um aumento de 67% no número de malwares em relação ao trimestre anterior.

Durante o período, foram registradas também a aparição de novas 19 famílias de malwares, assim como 21 novas variações de vírus existentes anteriormente (a maior parte relacionada aos trojans OpFake e FakeInst).

De acordo com Ascold Szymanskyj, vice-presidente de vendas e operações da F-Secure na América Latina, o aumento no número de malwares é resultado no crescimento do mercado de dispositivos mais. Afinal, quanto mais usuários estiverem presentes na rede, maiores as chances de um golpe dar certo.



Fique por dentro de tudo o que acontece no Diolinux...

              Twitter Diolinux@blogdiolinux   Facebook  blogdiolinux  Twitter Diolinux@dionatanvs   Google Plus Circule do Google +

segunda-feira, 27 de agosto de 2012