Diolinux - Open Source, Ubuntu, Android e tecnologia

Responsive Ad Slot

Mostrando postagens com marcador cinnamon. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador cinnamon. Mostrar todas as postagens

Linux Mint 18.3 "Sylvia" foi lançado com novidades interessantes!

Nenhum comentário

segunda-feira, 27 de novembro de 2017

Para os que estavam aguardando, finalmente chegou a mais recente versão do Linux Mint. A série 18 continua sendo baseada no Ubuntu 16.04 LTS e possui uma base sólida e estável chegando agora à terceira e última release do ciclo, a 18.3. Confira as novidades e faça o download.

Essa nova versão do Linux Mint traz, o que é pra mim, a distribuição Linux mais funcional da atualidade, não mais bela, mas a mais funcional. São ferramentas e mais ferramentas interessantes disponíveis para finalidades diferentes que permitem que qualquer usuário leigo utilize a distribuição sem maiores problemas. Agradando tanto aqueles que só usam o computador para navegar na internet, quanto aqueles que esperam um pouco mais do computador.

Eu mostrei todas as principais novidades do Linux Mint em um vídeo, confira:



Hoje foram anunciadas as duas versões principais do Linux Mint 18.3, a versão com Cinnamon e a versão com a interface MATE. Ambas vem carregadas de novidades que você pode conferir nas notas de lançamento diretamente no blog oficial do Linux Mint.

Meus destaques


O Linux Mint é a primeira das distribuições Linux "populares" a trazer suporte nativo a pacotes Flatpak via Flathub em sua remodelada Central de Aplicativos. Sim, temos o Endless OS que já atende dessa forma há algum tempo, mas são sistemas de segmentos ligeiramente diferentes, temos suporte via GNOME Software também, mas não exatamente da mesma forma.

Esse novo repositório garante o acesso a vários softwares novos de forma independente, com todas as vantagens que o Flatpak pode trazer. A nova Loja de Apps trás uma categoria específica para eles, no entanto, a utilização deles, a integração com o sistema, instalação e remoção é exatamente a mesma de outros pacotes.

O único defeito que eu percebi é que algumas aplicações Flatpak não respeitam o tema GTK do Linux Mint, utilizando o padrão Adwaita do GNOME Shell.

Central de aplicativos do Linux MInt


Além da nova Central de aplicativos, outras coisas interessantes que foram adicionadas foram softwares novos. Como o TimeShift e o RedShift, o primeiro pode ser utilizado para Backup e o segundo, para deixar os seus "olhinhos de noite serena" mais confortáveis com o passar do dia.

Personalização do Cinnamon


O Cinnamon, que vem com a versão principal do Linux MInt, é uma interface muito mais personalizável do que parece. Recomendo que você confira este vídeo sobre a customização da interface:


Uma das novidades incluídas na atualização que acabou de sair é o suporte para barras de progresso no Painel inferior, algo que é extremamente comum no mundo Windows, mas não deixa de ser uma perfumaria bacana. Eu detalhei melhor essas novidades neste outro artigo, sinta-se livre para conferir.

Linux Mint 18.3 "Sylvia" Download


Você pode baixar o Linux Mint 18.3, codinome "Sylvia" em ISOs de 32 e 64 bits, sendo que as de 64 bits tem suporte para UEFI e são recomendadas para máquinas mais recentes (na verdade, de 2007 em diante geralmente).

Quem estava utilizando a versão 18.3 Beta pode simplesmente abrir o gestor de atualizações e aplicar as atualizações sugeridas, estando assim rodando a versão mais recente.

Para aqueles que desejam atualizar da versão 18.2 ou 18.1 para esta versão nós vamos postar um tutorial em breve aqui no blog, então fique ligado.

Faça o download via Torrent dos seguintes link:





Se preferir fazer downloads diretos da ISO, consulte esta página. Se precisar conferir a sua ISO para saber se ela foi baixada sem problemas e de forma íntegra, veja o nosso tutorial de como verificar a soma da ISOs (baixar por torrent praticamente anula este problema):


O próximo lançamento do Linux Mint ainda não tem nome, mas só deve acontecer em meados de Maio de 2018, sendo a primeira versão da série 19 do sistema e já baseado no Ubuntu 18.04 LTS que sairá em Abril.

E você, já testou essa nova versão do Linux Mint? Gostou das novidades? Conte pra gente as suas impressões sobre a versão 18.3 através da sessão de comentários, até a próxima!

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Linux Mint 18.3 vem aí com UM MONTE de novidades!

Nenhum comentário

quarta-feira, 25 de outubro de 2017

Com o mês de Outubro chegando ao final nós tivemos report mensal dos desenvolvedores do Linux Mint. Recentemente tivemos o lançamento do Ubuntu 17.10 e comentamos todas as novidades em um outro artigo (e olha que foram muitas), mas a nova atualização do Mint deve ser lançada em breve e estará lotada de novas ferramentas, tanto quanto o Ubuntu, tornando o sistema a cada dia mais completo.

Linux Mint 18.3 Novidades






Temos notícias boas e ruins, dependendo do seu ponto de vista. O novo Linux Mint 18.3 deverá entregar o que será a última versão com KDE Plasma como interface, ainda é possível que a comunidade mantenha uma versão, mas oficialmente falando, o Linux Mint deixará de entregar uma versão com esta interface e ecossistema de aplicações à partir do Linux Mint 19, que sai apenas no ano que vem.

O abandono do KDE Plasma


O motivo para isso, segundo o líder do Linux Mint, é perfeitamente justificável: Foco no trabalho e convergência de aplicações. Talvez a maior parte das pessoas não tenham a real noção de o quão trabalhoso é manter uma uma distribuição e gerar uma ISO. Focar em algo costuma trazer bons resultados, veja o exemplo do Deepin, que só tem uma única versão e interface para cuidar, o quando eles evoluíram nos últimos dois anos.

Agora pense assim: O Linux Mint entrega as duas versões principais, com Cinnamon e MATE, a versão com XFCE e com KDE Plasma e além disso temos a versão LMDE (baseada diretamente no Debian), todas com versões de 32 e 64 bits. É muito trabalho e recursos, inclusive de servidor, para armazenar tudo isso. São no mínimo 10 ISOs a cada lançamento.

Para reduzir custos e manter as coisas sob seu próprio controle, ao longo dos últimos anos o Linux Mint vem desenvolvendo os XApps, que nasceram como forks de aplicações populares do GNOME, como Vídeos (Totem), Evince (Leitor de PDF), etc. Esses aplicativos utilizam GTK e são "cross-interface", o que significa que os mesmo App pode ser utilizando tanto em Cinnamon, quanto em MATE, e como o XFCE usa GTK também, neste ambiente também, reduzindo assim o trabalho de empacotas softwares diferentes para cada interface. O KDE Plasma segue um caminho completamente diferente, o que justifica a decisão.

O Linux Mint Debian Edition


O LMDE (Linux Debian Edition), nas palavras dos próprios desenvolvedores do Linux Mint, é a versão de "backup" do Mint no caso do Ubuntu ter algum problema, deixar de existir ou seja lá o que for. A parcela de usuários que o utiliza não é tão grande assim se comparada ao Linux Mint tradicional e ele não é, definitivamente, o foco do projeto, portanto, a atualização para o LMDE deverá ocorrer apenas no primeiro quarto do próximo ano, baseado-se no Debian Stretch e com o codinome "Cindy".

Adoção de pacotes Flatpak


Pacotes Flatpak e Snap estão ficando a cada dia mais populares, mas curiosamente, o Linux Mint não vai dar uma grande integração ao formato criado pela Canonical, desenvolvedora do Ubuntu, o Snap. 

Apesar do Mint se basear no Ubuntu, o suporte pleno a Flatpak chegará antes e de uma forma muito interessante. Veja só:

O problema que os Snaps e os Flatpaks (e os AppImage) se propõe a resolver é basicamente o mesmo, entregar softwares em versões recentes (ou não) completamente independentes, concentrando todos os arquivos dentro de um único pacote que permite o Sandbox. Isso permite que você rode aplicações mais novas no Linux Mint sem precisar necessariamente de PPAs, pacotes .deb ou qualquer coisa do tipo (No Mint e em qualquer distro, na verdade). O mais bacana é que você poderá utilizar os Snaps também, já que eles também são cross-distro, porém, os Flatpaks receberão um tratamento especial.

Flatpaks na Mint Store

Dentre as novidades que chegarão no Linux Mint, que nós comentamos neste outro artigo, uma das mais importantes é a nova central de aplicativos. Ela receberá uma remodelagem visual, e como você pode ver na imagem acima, ela virá nativamente com os repositórios Flathub e Gnome Apps, ambos Flatpaks, prontos para você instalar os pacotes no novo formato como qualquer outra aplicação.

Aparentemente será possível também adicionar outros repositórios FlatPak se você quiser, tudo em modo gráfico! Palmas para o Linux Mint! No entanto, os pacotes Flatpak tendem a usar o tema GTK Adwaita no lugar no Mint-Y ou Mint-X, isso deverá ser corrigido no futuro, mas os desenvolvedores deixaram claro que possivelmente isso ainda não vai acontecer na versão 18.3, ao menos, não de imediato. Isso significa que a aparência de aplicativos Flatpak e os tradicionais do sistema podem ter alguma diferença.

O novo Cinnamon


Um dos grandes destaques do projeto do Linux Mint é o seu, praticamente filho, Cinnamon Desktop. Na versão 18.3 do sistema teremos o Cinnamon 3.6 como padrão, e ele vem com várias novidades interessantes também, algumas delas nós comentamos neste artigo.

O telado virtual para acessibilidade e telas sensíveis ao toque está refinado, com um design melhorado e mais opções de configuração. Agora ao utilizar uma tela sensível ao toque e selecionar uma entrada de texto o teclado deve aparecer automaticamente sem a necessidade de configurações adicionais.

Teremos integração com as contas online do GNOME. Um recurso muito interessante do GNOME Shell é que você pode logar com a sua conta Google e ter acesso a sua Google Agenda através do calendário e acesso ao seu Google Drive diretamente através do gerenciador de arquivos; o Linux Mint está trazendo exatamente os mesmos recursos para o seu ecossistema.

Gnome Online Accounts no Linux Mint

Essa ferramenta permitirá que você acesse, por exemplo, o seu Google Drive através do gerenciador de arquivos Nemo.

Redshift instalado por padrão


Caso você não conheça, eu já falei sobre esta ferramenta aqui no blog, ela permite que você corrija a cor do monitor automaticamente ao longo do dia para que você não canse os seus olhos. É um recurso semelhante ao de "luz noturna" que agora é nativo do GNOME Shell. O Redshift é muito popular, mas não é o único para essa finalidade. De qualquer forma, ele será peça integrante do novo Linux Mint, tornando o sistema ainda mais completo e out-of-the-box.

Mais melhorias


O próprio Clement Lefebvre, líder do Linux Mint, comenta que são tantos ajustes que é mais fácil olhar a lista no GitHub, alguns são bem técnicos, então, tudo indica que o Linux Mint 18.3 será ainda mais estável que o 18.2 sem deixar de trazer inovações, o que é uma combinação que costuma agradar a maioria.

Linux Mint XApps

Temos melhorias nos XApps também, por exemplo, na imagem acima você vê o editor de texto Xed, que agora tem a função de rolagem na direita, lembrando muito Sublime Text. Temos melhorias também na detecção de touchpads para Notebooks com a Libinput como padrão, no entanto, os desenvolvedores esclarecem que o Mint é capaz de detectar o modelo de Touchpad e utilizar o Synaptics ou a Libinput como driver, dependendo do modelo, suportando ambos.

Linux Mint Report


Teremos também uma bela ferramente para ajudar os desenvolvedores a corrigirem bugs no sistema, o Mint Report, que permite que usuários leigos interessados possam ajudar reportando problemas do sistema para quem o desenvolve, permitindo assim uma melhora mais rápida no sistema.

Teremos também a presença do PIA Manager, uma ferramenta que permite que você configure facilmente VPNs para utilizar no seu computador. Um dos serviços relacionados a esta ferramenta é de um dos patrocinadores do projeto do Linux Mint pelo que me consta.

Com isso resumimos o mês de Outubro do Linux Mint, eu ainda não sei a data exata do lançamento do novo Mint, mas geralmente sai em meados de Dezembro, então aguardemos.

Fique ligado aqui no blog e no canal também para não perder nenhum conteúdo.

Até a próxima!

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Desenvolvedores informam mais duas novidades que virão no Linux Mint 18.3

Nenhum comentário

domingo, 10 de setembro de 2017

Com previsão de lançamento para o final do ano, em meados de Dezembro, o projeto Linux Mint continua lapidando seus recursos e especialmente a interface Cinnamon. Os desenvolvedores comentaram sobre mais dois detalhes que deverão mudar para a versão 18.3, que deve ser a última antes da versão 19.

Linux Mint 18.3






Os desenvolvedores do Linux Mint fizeram o seu report do mês de Agosto informando as novidades trabalhadas no sistema para a próxima atualização, o Linux Mint 18.3.

Nova ferramenta de Backup


O Linux Mint já traz consigo uma ferramenta de Backup há muitos anos, no entanto, a mesma deve receber uma repaginada. Abaixo você vê um print da versão que temos atualmente no Linux Mint 18.2:

Ferramenta de BackUp do Linux MInt

A versão nova deve ficar mais ou menos assim:

Nova ferramenta de Backup do Linux Mint

O funcionamento deve se manter o mesmo, apenas o design e a tecnologia utilizada será atualizada, como a versão do GTK utilizada por exemplo. 

Eu acho "backup" algo extremamente importante! Dificilmente eu vá encontrar alguém que discorde mim sobre isso, mas particularmente desconheço alguém que realmente utilize ferramentas deste tipo para fazer as suas cópias de segurança, se houvesse algum tipo de sincronia com a nuvem ou algo do tipo, faria mais sentido na minha opinião. É sempre bom ver o sistema evoluindo e se lapidando, afinal, detalhes são importantes, mas espero que o tempo dispensado em ajustar essa ferramenta não faça falta na hora de trabalhar em outras características mais cruciais e de utilidade muito mais comuns, como por exemplo, a configuração dos formatos de data e hora no Cinnamon, que ainda requer um ajuste manual quando se quer alterar o formato de uma forma específica.

Novas barras de progresso


A outra novidade vem de - nas palavras dos próprios desenvolvedores - uma inspiração no Windows 7. As tradicionais barras de progresso que a Microsoft implementou na interface do Windows 7 e que mostram a evolução de alguma atividade, como a cópia de um arquivo no Windows Explorer, servirá de modelo para este novo recurso no Linux Mint 18.3 Cinnamon.

Linux MInt Barra de progresso

Essa feature só estará disponível (de momento) para algumas aplicações, como atividades com arquivos no Nemo (copiar, colar, mover, etc.), na formatação de pen drives, no criador de discos de inicialização, na Central de Aplicativos, no Gerenciador de Drivers e na ferramenta de Backup, comentada no tópico anterior.

"Na minha opinião poderia copiar também a forma com que o Windows gerencia as janelas abertas. Só tô dizendo..."

Estas não são as únicas novidades!


É claro que isso não é tudo, muita coisa ainda deve chegar ao longo do tempo, temos alguns meses ainda até Dezembro chegar. 

Dentre as coisas que já sabemos que vão mudar, algumas foram anunciadas ainda no mês passado. Os desenvolvedores já haviam informado que haverá uma renovação no visual da Central de Aplicativos no Linux Mint, além disso, a quantidade de programas pré-instalados ficará um pouco menor, com a saída de dois aplicativos que atualmente são padrões (e o são há vários anos), o Mint Upload, uma ferramenta para conexão FTP (nunca vi ninguém utilizando) e o Mint Nanny, este um pouco mais útil sob a minha ótica, que permite o bloqueio de domínios para que eles não sejam acessados. Mesmo fora da instalação padrão, ambos poderão ser instalados pela Central de Aplicativos, pois continuarão nos repositórios da distro.

Estas são as novidades do Linux Mint 18.3 por hora, para ficar sempre por dentro das novidades fique de olho aqui no blog e também no canal, especialmente nos DROPS.

Até a próxima!

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Lançado Linux Mint 18 "Sarah" Cinnamon e MATE - Download

Nenhum comentário

quinta-feira, 30 de junho de 2016

Acabou a espera! O Linux Mint 18 "Sarah" está disponível para download em suas duas versões principais, Cinnamon e MATE. Baixe agora e conheça as novidades.

Linux Mint 18 Download




Os desenvolvedores do Linux Mint anunciaram o lançamento das versões finais do sistema na edição 18, disponibilizando o download gratuito para os usuários.

Linux Mint 18 MATE

No momento temos apenas as versões principais no Linux Mint 18 disponíveis, que são as versões Cinnamon e MATE.

Você pode ler as notas de lançamento de cada versão e também encontrar os links para download da distribuição Linux logo abaixo:



Nós já falamos muito sobre o Linux Mint 18 por aqui, existem várias coisas interessantes que a nova versão do sistema operacional baseado no Ubuntu nos trouxe nesta edição.
Leia também: Conheça os XApps e o novo tema do Linux Mint 18 "Sarah"
Recentemente o Linux Mint também apareceu em um post nosso falando sobre distribuições que podem ser utilizadas no lugar do Ubuntu nos computadores de iniciantes no Linux, vale a pena conferir, clique aqui. 

Nós fizemos uma análise da versão Beta do Linux Mint, apesar de ser um Beta, o sistema se mostrou muito estável, nós mostramos as principais novidades que acompanham o Linux Mint 18, na edição Cinnamon neste caso, no vídeo abaixo:


Como sempre surgem dúvidas a respeito destes lançamentos, no último "Diolinux Responde" que tivemos no canal, nos tiramos  as dúvidas mais comum sobre o Linux Mint 18.



Curtiu o conteúdo em vídeo? Então acompanhe o nosso canal no YouTube.

E você que já testou o Linux Mint 18, pode nos dizer o que está achando desta versão no sistema nos comentário! :)

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Cinnamon com gerenciamento de janelas semelhante ao Windows

Nenhum comentário

terça-feira, 24 de maio de 2016

Uma das coisas que eu menos curto no Cinnamon é a maneira padrão de organizar as janelas abertas, ele se assemelha muito ao que era aplicado no Windows XP, onde você tem favoritos e cada vez que você abre um programa ele abre uma janela nova em um espaço retangular na barra de tarefas, o que faz com que as aplicações ocupem um espaço tremendo e não seja prático adicionar muitos ícones ali. Bom, vamos dar um jeito nisso!

Cinnamon com ícones sobrepostos



Como eu estou sempre em contato com usuários novos e que normalmente vem do Windows eu costumo usar sistemas e interfaces que são familiares e portas de entrada para eles, venho considerando trocar meu sistema para o Linux Mint 18 quando ele sair, ou talvez a minha interface de trabalho para o Cinnamon, que também é muito amigável para novatos.
Leia também: Veja como instalar o Cinnamon 3.0 no Ubuntu e derivados
Um das características que eu mais gosto no Unity, no Windows, no Mac, no Gnome, e até mesmo no KDE Plasma (mesmo que não seja padrão), é a possibilidade de agrupar os programas abertos sobre seus próprios ícones, isso permite que eu possa adicionar vários programa na minha barra de tarefas e manusear as suas janelas por ali.

Muito mais prático e econômico (no sentido de espaço), não é não? O único problema é que esse não é o padrão do Cinnamon e não é nem sequer uma opção que você possa simplesmente habilitar, é necessário baixar um complemento para isso, felizmente não é nada complicado.

Como instalar o "Window List with App Grouping" no Cinnamon


Clique com o botão direito do mouse sobre a barra  do Cinnamon e vá até em "Adicionar miniaplicativos  ao painel", é possível acessar opção através do painel de controle do Cinnamon também.

Applets

Vá até "Applets disponíveis (on-line)" e procure pela extensão "Windows list with App Grouping", mais descritivo que isso impossível! :D

Marque ele e clique no botão "Instalar ou atualizar os itens selecionados", depois disso ele aparece na sessão de "Applets instalados". Nela você irá adicionar ele à sua barra, para remover a outro modo de agrupamento basta clicar novamente com o botão direito do mouse sobre a barra de tarefas do Cinnamon e marcar a opção de "edição de painel", então vá com o mouse sobre o antigo modo de agrupar janelas, clique com o botão direito novamente e clique em "remover o miniaplicativo", aproveite e mova o novo "Window List with App Grouping" para a posição que desejar e só então desligue o modo de edição do painel.

Esse era o maior defeito do Cinnamon na minha opinião, ainda que este aplicativo não tem uma tradução completa para o português, ele funciona muito bem e tem até miniaturas das janelas quando você possa o mouse sobre os ícones, te dando a possibilidade de até mesmo fechar os programas, de uma forma realmente semelhante ao Windows.

E aí curtiu a dica? :)

Até a próxima!

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Como instalar o Cinnamon 3.0 no Ubuntu 16.04 LTS e 14.04 LTS

Nenhum comentário

terça-feira, 3 de maio de 2016

O ambiente gráfico principal do Linux Mint recebeu uma atualização recentemente e chegou à versão 3.0. Agora você vai aprender a instalar esta versão nas duas versões do Ubuntu atuais com maior tempo de suporte.

Cinnamon 3.0 no Ubuntu 16.04 LTS




O novo Cinnamon acompanhará o Linux Mint 18 muito provavelmente, porém, você já pode testá-lo no Ubuntu 16.04 LTS e Ubuntu 14.04 LTS (no Ubuntu 15.10 também, na verdade), pelo que eu testei, este tutorial não funciona no Linux Mint 17.3, ou seja, se restringe apenas a estas versões do Ubuntu supracitadas.

Mudança de interface gráfica pode ser considerado um procedimento avançado, não destinado para usuários iniciantes, por este motivo, para colocar uma linha a mais de dificuldade no tutorial, vou ensinar a fazer o procedimento usando o terminal, sei que isso já afasta os mais novatos e com pouca experiência e é justamente esta a intenção, se você for novo no Linux e tem a intenção de experimentar o ambiente Cinnamon eu recomendo testar diretamente no Linux Mint.

Como você que acompanha o blog sabe, normalmente os nossos tutoriais mostram como fazer as coisas via interface gráfica preferencialmente e quando possível via comandos, mas desta vez será diferente. Vamos lá?

Abra o seu terminal

Copie e cole o seguinte comando:
sudo add-apt-repository ppa:embrosyn/cinnamon
Atualize os seus repositórios:
sudo apt update 
E finalmente instale a nova versão do Cinnamon:
sudo apt install cinnamon 
Depois do processo ter terminado, vá até a tela de login e mude o ambiente gráfico.

Ubuntu com Cinnamon 3.0

Digite a sua senha e logue-se novamente, pronto! Você está no novo Cinnamon. Para verificar a versão você pode digitar no terminal:
cinnamon --version
Cinnamon 3.0 no Ubuntu

Outra forma de verificar a versão é através do aplicativo "Informações do sistema" que você encontra no menu:

Cinnamon no Ubuntu 16.04

O meu Cinnamon aparece assim pois eu configurei os temas, o tema padrão do Cinnamon é diferente, na opinião, muito mais feio.

Como remover a interface?

Caso você tenha tido alguns problemas ou simplesmente não quisper mais utilizar o Cinnamon, volte para a tela de login e selecione o Unity novamente, logue-se, abra o terminal novamente e remova o Cinnamon com estes comandos:
sudo apt remove cinnamon*
sudo apt remove nemo 
sudo apt install ppa-purge
sudo ppa-purge ppa:embrosyn/cinnamon
Pronto, com isso você remove todo o conteúdo do PPA, porém, pode restar pastas  ocultas de configuração do Cinnamon e do Nemo na sua home que você pode remover se quiser.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Linux Mint releva novos temas e configurações do Cinnamon 3.0

Nenhum comentário

sexta-feira, 22 de abril de 2016

Os desenvolvedores do Linux fazem boletins mensais sobre a evolução do projeto e uma das coisas que tinham sido prometidas para a versão 18 do Linux Mint, que deve sair até o final do próximo mês, são novos temas para o Cinnamon, dando assim uma repaginada no visual da distro, vamos ver um pouco das novidades?

Linux Mint 18 novos recursos e temas




Através de um post no blog do Linux Mint nós ficamos sabendo de algumas novidades que estão por vir na futura versão do sistema. Eu particularmente gosto muito do Linux Mint, foi graças a ele que eu entrei para o mundo Linux e tirando o Ubuntu, ele é uma das minhas principais alternativas para mim, especialmente por não se distanciar tanto do ecossistema do Ubuntu e desta forma, altamente recomendado para inciantes no Linux.

O Linux Mint tem o objetivo de ser um ambiente excelente para desktops, sem a aspiração de ser uma opção para o mobile também, que é o caminho que o Ubuntu está seguindo. Da mesma forma que o Ubuntu, seu visual estava começando a ficar antiquado com o Cinnamon 2.XX series e necessitando de uma repaginada.

Os desenvolvedores do Mint anunciaram algumas das novidades que estarão presentes na futura versão do sistema, dando uma ênfase no gerenciador de atualizações.

Linux Mint 18

Linux Mint 18

Linux Mint 18

Através das imagens acima nós podemos reparar várias coisas novas. Eu dou um destaque especial para a última imagem, esta logo acima deste parágrafo. 

Os desenvolvedores do Linux Mint pensam muito em moldar o sistema para usuários leigos. Como atualizações envolvendo o Kernel, drivers de vídeo ou outros pontos críticos podem, eventualmente, criar instabilidade no sistema, eles criaram uma tela de seleção simples e autoexplicativa para que as pessoas possam escolher o perfil de atualização que a distro terá, com 3 opções. Uma onde haverão apenas atualizações de componentes que não implicarão em mudanças mais profundas no sistema, uma segunda que pode ser considerada como um intermediário entre a primeira e a terceira, esta que por sua vez consiste em atualizar sempre para as últimas versões, dando um claro alerta que se caso aconteça algum bug você provavelmente deverá corrigir manualmente.

O mais interessante é que apesar de possuir um sistema de atualização conservador o Mint deixa na mão do usuário a opção de tornar o sistema mais ousado, inclusive, como você pode ver na segunda imagem logo acima, o Mint possui um gerenciador de versões do Kernel que permite que você instale e remova versões diferentes do Kernel Linux podendo consultar o changelog de cada versão através do próprio gerenciador, algo definitivamente interessante, o MintUpdate (primeira imagem) também mostrar o nível de "profundidade" das atualizações, sendo que quanto maior o número, maior o impacto dela no sistema.

Linux Mint 18

Outra imagem interessante do anúncio do Mint é esta do controle de volume, podemos ver claramente como fica simples a escolha de saída de áudio padrão, assim como controles de volume, mas além disso, algo que podemos ver claramente nesta última imagem (nas outras também, mas nessa ficou mais claro) é o novo design que o sistema deverá ter.

Segundo os desenvolvedores o novo tema GTK do Cinnamon 3.0 está sendo baseado no popular tema ARC e seus ícones estão se baseando no também popular conjunto Moka, ambos que particularmente considero muito bonitos.

O anúncio ainda afirma que este não é o tema definitivo, ainda estão acertando algumas texturas e cores, mas é possível ter uma ideia de como está ficando.

Para finalizar, o anúncio também afirma que muitas aplicações do sistema foram reescritas em Python em detrimento da linguagem C, caso do gestor de som logo acima. Segundo as informações, o usuário final não verá diferença visual nas aplicações por conta disso mas as aplicações serão mais leves pela forma com que foram escritas.

O Linux Mint 18 ainda não tem data de lançamento definida, porém, normalmente o sistema "dá as caras" mais ou menos um mês após o lançamento do Ubuntu, o que me leva a crer que teremos o novo Mint perto do final do próximo mês.

Vendo algumas destas imagens eu fiquei ansioso pra ver o Mint de perto, se ficar tão bom quanto parece que está ficando quem sabe o Ubuntu (que eu uso há mais de 4 anos ininterruptos) possa dar lugar para ele.

O que você achou das novidades? Conte pra gente através dos comentários e até a próxima!

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Distros Linux: Conheça o Cubuntu com "C"

Nenhum comentário

quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Se você é ligado no mundo Linux já deve ter ouvido falar do Kubuntu, uma distribuição Linux baseada no popular Ubuntu e que traz  consigo o ambiente KDE, juntando os dois termos você tem o Kubuntu (KDE+Ubuntu), mas e o Cubuntu? Você já ouviu falar?

Cubuntu

O Cubuntu (com "C") é uma distribuição Linux francesa que tem como objetivo trazer o Ubuntu sem o Unity e com duas interfaces, sendo que a padrão é o Cinnamon e a alternativa é o MATE. Além disso o sistema tem como objetivo ser "out of the box", ou seja, ele traz consigo vários programas e plugins para que o usuários apenas tenha o trabalho de instalar o sistema.

A lista de modificações é realmente grande e você pode vê-la no site oficial, na mesma página você encontra o link para download da distro.

Sobre a questão do nome, acredito que ele deveriam considerar a mudança para algo que soe diferente da versão já existente e reconhecida pela Canonical, o Kubuntu, afinal de contas isso pode gerar confusão entre os usuários, além de ser um nome "esquisito", pelo menos para nós que falamos português.

A dica de post sobre este sistema foi enviada pelo nosso leitor Antonio Carlos V Silva.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Linux Mint 18 "Sarah" chegará no meio do ano

Nenhum comentário

quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Uma nova notícia vinda diretamente do blog do Linux Mint informou-nos o nome da nova versão do sistema que deverá sair em Maio ou Junho deste ano, 2016.

Linux Mint 18



O primeiro lançamento da versão 18.x do Linux Mint será chamado de "Sarah". Clement Levebvre comenta que "Sarah" é um nome feminino muito popular na Europa e na América do Norte, bem como no Oriente Médio. É um nome comum nas culturas judaico-cristãs, frequentemente referem-se a "Sarah" como esposa de Abraão na Bíblia hebraica, no Antigo Testamento cristão e no Alcorão islâmico.

Em árabe o nome quer fizer "mulher de alto escalão", muitas vezes traduzido simplesmente como "princesa".

Apesar de já ter informado o nome da versão, o criador do Linux Mint afirma que ainda é muito cedo para falar dela, a data de laçamento está estimada para Maio/Junho de 2016, será baseado no Ubuntu 16.04 LTS e terá suporte estendido até 2021.

No anúncio do nome da versão "Clem" também reforçou que o Mint terá um novo visual, possivelmente acompanhado do Cinnamon 3.0. Saiba mais detalhes no artigo que fizemos sobre o assunto.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Cinnamon 2.8: Nova versão da Interface do Linux Mint chega com polimentos visuais e novas funcionalidades

Nenhum comentário

terça-feira, 3 de novembro de 2015

Quem e fã do Linux Mint vai adorar conhecer as novidades que vem por aí com a nova versão do Cinnamon, a interface do sistema recebeu vários ajustes e adições de funcionalidades para os lançamentos que deverão ocorrer neste mês.

Cinnamon - Ambiente do Linux Mint

O que era bom ficando ainda melhor


O Cinnamon é, no meu ponto vista, uma maneira muito tranquila de alguém que apenas usou Windows durante a sua vida migrar para uma distribuição Linux, a familiaridade da interface é inegável, além de ter muito mais recursos.

Dentre as interfaces que usam GTK, o Cinnamon e sem dúvidas uma das mais facilmente personalizáveis por usuários "comuns", o que o aproxima muito de iniciantes, tanto no mundo Linux, quanto na informática em Geral, não bastasse isso, o Mint ainda é um dos sistemas baseados em Linux mais utilizados para jogos, segundo os dados revelados recentemente pela Valve, o sistema perde apenas para o Ubuntu. 

Novidades deste mês


O mês de Novembro será especial para o Linux Mint pois vem por a nova atualização baseada na série 17.X do sistema, mais precisamente a versão 17.3, que recebeu o nome de "Rosa". Neste mês também teremos o lançamento a segunda versão do LMDE (Linux Mint Debian Edition) que está sendo chamada de "Betsy". Ambos os lançamentos receberão a nova versão do Cinnamon, a 2.8.

Novidades do Cinnamon 2.8 para o Linux Mint e demais sistemas


A interface Cinnamon é utilizada por muitas distros e por usuários variados, porém, é inegável que seu melhor tratamento é em sua distribuição mãe, o Linux Mint, a versão 2.8 que será lançada juntamente com os sistemas comentados anteriormente trará algumas novidades interessantes:

- Applets melhorados:

O Applet de som ganhou uma atenção especial nesta nova versão, o design foi redesenhado ganhando um visual mais "chapado", o popular "flat", com os controles do player diretamente sobre a arte do álbum sendo executado.

Applet de som do Cinnamon 2.8
Se você clicar com o botão direito sobre o ícone de som, você terá um acesso rápido as configurações, podendo desta forma selecionar a saída de som que desejar, podendo mutar o microfone ou a saída de som com um simples clique, além de pode regular o volume das aplicações individualmente.

Indicador de som do Linux Mint

Os indicadores também receberam algumas modificações e aprimoramentos, o Cinnamon suporta plenamente os indicadores, que são versões renderizadas pelo próprio ambiente gráfico para garantir uma melhor integração visual com as demais aplicações, porém é possível também modificar essa configuração para que as aplicações usem o seu próprio padrão GTK diretamente nas configurações do sistema.


O indicador de áreas de trabalho (workspaces) agora consegue mostrar o posicionamento das janelas dentro de si, facilitando a identificação de que janelas estão em cada área de trabalho.

A listas de janelas ganharam um upgrade também, agora elas mostram uma miniatura da janela minimizada, semelhante ao que acontece com o KDE e com o Windows.


O indicador de bateria agora tem novas funcionalidades também e um visual que traz mais informações para o usuário.

Bateria Linux Mint

Além de mostrar o modelo da bateria usada no computador, ele consegue mostrar também os dispositivos que estão usando e consumindo a bateria do computador, como um Mouse sem fio por exemplo.

Configuração de Monitores

O aplicativo de monitores não mudou muito mas ganhou algumas atualizações, agora ele é capaz de mostrar o modelo e o tamanho do monitor e também a saída que ele está utilizando.

Além disso, anúncio da versão nos diz que houve também aprimoramentos no desempenho da interface, tudo para tornar o Cinnamon ainda mais rápido do que ele já é.

Uma nota pessoal, o que ainda pode melhorar?


Resolvi adicionar uma nota pessoal, eu gosto muito do Cinnamon, sobretudo, gosto muito do Linux Mint, porém, existem duas características que eu gostaria de ver em breve no sistema. Com todo o aprimoramento visual que o sistema recebe a cada versão é um pouco estranho ver uma Central de Programas igual a aquela que era utilizada ainda em 2010/2011, o Mint Install, como é chamada, precisa de uma repaginada no visual e nas funcionalidades, quem sabe inspirando-se no Software Center do Gnome ou até mesmo na Central de Programas do Ubuntu.

Outro recurso que eu acredito que deveria ser nativo no sistema é o modo de exibição de janelas semelhante ao que acontece no Ubuntu e no Windows, onde as janelas abrem umas sobre as outras, isso torna a utilização muito mais produtiva na minha opinião, e eu posso encher a barra com os programas que eu mais uso sem me preocupar com o espaço. O modelo atual do Mint deve agradar muitos usuários, porém, acho a mudança válida, o que façam como o pessoal do KDE, que tem um modelo de exibição semelhante porém dá essa alternativa de juntar as janelas abertas de um mesmo programa sobre o mesmo ícone.

O que você pensa à respeito?
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Novo gerenciador de bateria do Cinnamon vai mostrar fabricante do Hardware

Nenhum comentário

sábado, 29 de agosto de 2015

Depois que o Linux Mint passou a usar apenas versões LTS do Ubuntu as atenções puderam ser voltadas para o desenvolvimento e aprimoramento da interface e vem novidades por aí no Cinnamon 2.8.

Cinnamon 2.8

Cinnamon em desenvolvimento

O Cinnamon, ambiente desenvolvido pelo Linux Mint, continua evoluindo e está perto de chegar na versão 3.0, na versão 2.8, um novo recurso será inserido, o indicador de bateria e também o gestor de bateria tentará detectar também o fabricante e modelo da mesma, isso facilita muito na hora de identificar uma peça tão importante para um Notebook como a sua bateria.

O ambiente continua focando do uso tradicional do Desktop e adicionando pequenos incrementos que na somatória final farão certamente a diferença.

Outra ideia de reconhecimento da identidade do hardware também consiste em conseguir mostrar quais dispositivos (como mouse) estão conectados no computador, mostrando seu modelo e marca.

Se você usa o Linux Mint deverá receber essa atualização quando a mesma estiver disponível.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Como instalar o Cinnamon 2.6 no Ubuntu

Nenhum comentário

quarta-feira, 3 de junho de 2015

Uma nova versão do ambiente gráfico Cinnamon está disponível para download, confira as novidades e veja como instalar.

Cinnamon 2.6 Ubuntu e Linux Mint

Conheça o novo Cinnamon


A equipe de desenvolvimento do Linux Mint anunciou a disponibilidade de mais uma versão do seu ambiente gráfico principal, o Cinnamon.

A cada dia recebendo mais polimentos, o ambiente se mostra extremamente funcional e confortável para usuários que migram no Windows para Linux.

proteção de tela Linux Mint


Entre as principais novidades estão um novo gerente de efeitos de desktops que agora é capaz de mostrar a previsão dos efeitos, segundo os desenvolvedores outro ponto que foi trabalho foi a fluidez do sistema.

A sessão de protetores de tela foi melhor compatibilizada com o XScreensaver e agora suporte melhor proteções de tela em HTML5.

Instalação


A nova versão do Cinnamon deverá chegar aos repositórios da distros em breve e deve também acompanhar o segundo lançamento de longo suporte do Linux Mint 17, para instalar no Ubuntu e derivados podemos usar o PPA da versão "Nightly", abra o terminal e cole o seguinte comando:

sudo add-apt-repository ppa:gwendal-lebihan-dev/cinnamon-nightly -y && sudo apt-get update && sudo apt-get install cinnamon nemo mutter -y

Depois de instalar encerre a sessão e  na tela de login mude o ambiente gráfico para o Cinnamon.

Caso queira remover:

sudo apt-get install ppa-purge -y
sudo ppa-purge ppa:gwendal-lebihan-dev/cinnamon-nightly -y

Até a próxima!

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Como instalar o Cinnamon no Ubuntu

Nenhum comentário

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Hoje você vai aprender a instalar este ambiente gráfico sensacional no Ubuntu para poder desfrutar dele sem precisar instalar o Linux Mint.

Cinnamon 2.4 no Ubuntu
Imagem: WebUpd8

Instalando o Cinnamon 2.4 no Ubuntu 14.04


Recentemente estive testando o ambiente gráfico do Linux Mint, o Cinnamon, para Games, e percebi uma leve melhoria em FPS no Counter Strike Global Offensive, talvez pelo compositor de janelas, fora isso ele é uma ambiente muito agradável em linhas gerais.

Instalação do Cinnamon


Abra o seu terminal e cole os seguintes comandos:

sudo add-apt-repository ppa:tsvetko.tsvetkov/cinnamon 
sudo apt-get update 
sudo apt-get install cinnamon
Instale também os temas do Linux Mint no Cinnamon:

sudo apt-get install mint-themes
Então é só você fazer logoff e na tela de login escolher a interface, caso algo dê errado ou você não curta muito o ambiente é só usar estes comandos abaixo para remover:

sudo apt-get purge cinnamon* nemo-* cjs muffin* python-nemo 
sudo rm /etc/apt/sources.list.d/tsvetko_tsvetkov-cinnamon*.list 
sudo apt-get update

Até a próxima!

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Como instalar o Cinnamon 2.4 no Ubuntu 14.04 LTS

Nenhum comentário

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Você que ficou babando na nova versão do Linux Mint que trouxe o novo Cinnamon 2.4 não precisa mais esperar para usar ele no Ubuntu, confira na matéria uma maneira simples de este ambiente no sistema.

Cinnamon 2.4 no Ubuntu

Tutorial de instalação do Cinnamon 2.4 no Ubuntu


Véi do céu esse Cinnamon tá a cada dia mais bonito e com mais recursos, sempre que alguém me pede uma distro para iniciantes eu recomento o Linux Mint muito por conta do ambiente gráfico, quem usa o Ubuntu (como eu) deve curtir muito o Unity (eu de novo) mas sempre tem os que gostam do Ubuntu mas não gostam do Unity, felizmente podemos mudar a interface gráfica do sistema não é verdade?

Como a ideia aqui é ser rápido desta vez eu vou poupar as palavras e vamos direto ao que interessa, para instalar o Cinnamon 2.4 no Ubuntu 14.04 LTS vamos precisar do nosso querido amigo PPA, que aliás neste caso Cinnamon muda mais do que a minha namorada muda de roupa, mas vamos lá, abra o seu terminal, copie todo o conteúdo abaixo, cole e dê enter, digite a sua senha e aguarda a instalação:

sudo add-apt-repository ppa:tsvetko.tsvetkov/cinnamon -y && sudo apt-get update && sudo apt-get install cinnamon -y

Agora é só encerrar a sessão e na tela de Login mudar o ambiente para Cinnamon na bolinha que deve aparecer na caixa do seu usuário.

Para remover do seu sistema faça o seguinte, logue novamente no Unity normalmente e copie e cole todo o conteúdo abaixo:

sudo apt-get install ppa-purge -y && sudo ppa-purge ppa:tsvetko.tsvetkov/cinnamon -y
É isso aí, até a próxima!

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Novidades do novo Cinnamon 2.4

Nenhum comentário

segunda-feira, 3 de novembro de 2014

O nova versão do ambiente gráfico Cinnamon está recebendo uma nova versão com atualizações em funcionalidades e aparência, confira nesta matéria todas as novidades e veja como instalar no Ubuntu.

Cinnamon 2.4 lançado

Cinnamon 2.4 traz novos recursos aos seus usuários


Em breve será lançado o novo Linux Mint 17.1 Rebecca e com ele novo recursos chegarão ao sistema operacional, desde que a equipe de desenvolvimento do Linux Mint resolveu utilizar apenas versões LTS do Ubuntu como base algumas pessoas ficaram preocupadas quanto à quantidade de atualizações que o ambiente teria mas pelo visto a equipe do Mint focou muito em aprimorar o ambiente e o sistema, dentre as principais novidades estão:

- Ambiente de trabalho Cinnamon inicia com a animação "zoom" (como o do Gnome)
- Atalho 'Super + e' abre pasta 'Home'
- Fonte de desktop agora podem ser personalizados
- Definições de "tema e plano de fundo 'redesenhado
- Slideshow de wallpapers com indicador na barra inferior
- Revisão do código e correção de bugs

Nemo - Cinnamon 2.4
Imagem: OMG Ubuntu

O Nemo (gerenciador de arquivos) também recebem melhorias, ele recebeu um redesenho na barra de ferramentas para deixar um visual mais "clean", as principais mudanças foram:


- Extensão "nemo-emblemas 'suporta a adição de emblemas para pastas
- Efeitos de destaque em foco na Sidebar

Também está sendo discutido (ainda não foi implementado) a colocação da função de colorir as pastas com o plugin "nemo-color-folder-switcher", que causa um efeito semelhante a este plugin para o Nautilus do Ubuntu.

O novo Linux Mint 17.1 deve sair no final deste mês de Novembro, e a versão atual, a versão 17 Qiana, deverá receber essa atualização, se você estiver com muita pressa apenas habilite o repositório ROMEO nas fontes de software do sistema, esse repositório contem os pacotes instáveis do Mint.

Como instalar o Cinnamon 2.4 no Ubuntu


Apesar de eu não recomendar essa mudança por questão de estabilidade se você quiser dar uma olhada no novo Cinnamon vamos precisar adicionar o repositório instável:

sudo add-apt-repository ppa:gwendal-lebihan-dev/cinnamon-nightly
sudo apt-get update
sudo apt-get install cinnamon

Se você já usa o Cinnamon no Ubuntu apenas atualize o sistema depois de adicionar o PPA ignorando o último comando acima:

sudo apt-get dist-upgrade 

Para remover o PPA com os seus pacotes faça:

sudo apt-get install ppa-purge
sudo ppa-purge ppa:gwendal-lebihan-dev/cinnamon-nightly

É isso aí, até a próxima!

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.
Blog Diolinux © all rights reserved
made with by templateszoo