Home » diolinux

Curso de Shell Script - Dominando o Linux uma linha por vez!

Depois do sucesso do nosso curso de Bash, finalmente chegou o momento de lançarmos a continuação dos estudos de quem está aprendendo a dominar o Linux através do terminal.

Curso de Shell Script




O curso de Shell Script, assim como o de Terminal Bash, vai ser ministrado pelo Tiago Salem Herrmann dentro do Diolinux EAD, o nosso sistema de ensino à distância.

Nesta semana nós tivemos um DioCast sobre Shell Script com a presença do Tiago onde explicamos todos os detalhes sobre o curso e ainda demos algumas dicas e apontamos alguns erros comuns de quem está aprendendo.


O quanto você manja do Terminal Linux?


Quer tirar essa dúvida? Faça o nosso QUIZ para saber em que nível você está.

Domine o Linux uma linha por vez!


Para você que já é nosso aluno

Se você está ansioso(a) para começar o curso, espere um pouquinho, pois eu vou te dar alguns presentes. O primeiro deles é diretamente direcionado para quem já fez o curso de Bash com a gente, essas pessoas receberam e-mails com cupons de desconto para o curso de Shell Script no valor de 50%.

Para você que vai ser nosso aluno

Antes de mais nada, seja bem-vindo(a), vamos começar com o pé direito? Nós estamos com um promoção de lançamento muito bacana. Até Terça-feira (13/06/17) à meia-noite você poderá comprar o curso com 38% de desconto!

As matrículas estarão abertas até Quinta-feira (15/06/17) apenas, depois disso fecharemos o curso para que o professor Tiago possa melhor atender os alunos, como explicamos no final do DioCast que você pode ver ali em cima, as matrículas serão abertas novamente somente conforme os alunos forem terminando.

Conheça o curso, o conteúdo programático e mais informações sobre ele clicando no botão abaixo.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




segunda-feira, 12 de junho de 2017

O que você ainda não entendeu sobre Linux

Existe uma grande confusão ainda sobre "o mundo Linux", como a gente chama, e que eu acho necessário desfazer, ou ao menos tentar desfazer. A maior parte de vocês entende que Linux é um Kernel, mas talvez não entendam o que isso realmente significa. O último vídeo do Diolinux Responde, o quadro de perguntas e respostas do canal, recebeu um comentário que me fez querer fazer este material.

Linus Torvalds



Como você pode ver, o comentário na verdade não tem nada demais, eu até concordo com o Thiago, que fez o comentário em alguns pontos, porém, quero aproveitar a forma com que ele colocou a sua opinião para explicar para você o que é Linux realmente.


A intenção por trás disso é fazer com que você entenda quem você deve cobrar num caso como este.

Eu vejo muitos comentários deste tipo por aí:

- Por que Linux não compatibiliza com os programas do Windows?

- Por que Linux não é compatível com programas da Adobe?

- Por que Linux não entra no mercado de celulares?

- Por que Linux não investe em interfaces convergentes?

- Por que Linux não faz drivers para a Razer?

- Por que Linux não faz uma assistente pessoal como a Cortana ou a Siri?

- Por que Linux não faz isso? Por que não cria aquilo?


Acho que deu pra você entender o ponto, será que é  por falta de vontade, competência ou dinheiro ou realmente tem algo mais? 

Será que você não está levantando este questionamento simplesmente pelo fato de você ainda não ter entendido o que realmente Linux é ou qual é a sua área de atuação?

Saber isso é importante, não para que você não cobre "o Linux" para ter as coisas que você queria, mas para que você cobre as pessoas e projetos certos.

Eu acho que uma forma simples de você entender é comparar sistemas operacionais com carros.
Como você já deve ter ouvido falar, Linux é um Kernel, o Kernel é uma parte de um sistema operacional que pode ser considerada o núcleo dele, é onde estão os drivers de dispositivos, é a parte do sistema operacional que faz com que os programas que você usa consigam acessar recursos de hardware, ele é o responsável por fazer com que a musica que você está executando em um player seja transmitida para as caixas de som do seu computador, e este é só um exemplo.

Podemos comparar o Kernel ao motor e a parte elétrica de um carro


O kernel seria um dos componentes principais do carro, no sentido de fazer ele andar, claro, e também seria responsável por fazer o computador de bordo do carro funcionar; quando você aperta um botão para ligar o ar condicionado, o Kernel faria com que ele ligasse.

É isso que o Linux é, um Kernel "apenas", diferente da Microsoft e da Apple que vendem o carro inteiro para você, e entenda como um carro o Windows e o outro carro o macOS, Linux é apenas o motor.

Você não deveria cobrar o fabricante do motor pelo carro não vir com airbag, pelo simples motivo do fabricante do motor não ser o cara que coloca airbag no carro, não é ele quem decide.

Microsoft e Apple tem o monopólico completo de seus sistemas operacionais, do Kernel aos ícones, então a empresa tem a capacidade de modificar absolutamente tudo o que quiser.

Já o Linux, bom... podemos resumir os objetivos de Linus Torvalds, criador do Kernel e líder mantenedor atualmente, juntamente com a sua equipe, em apenas 3 coisas a cada lançamento.

- Otimização

- Limpeza de código antigo (que não deixa de ser otimização)

- Suporte a novos hardwares


Um carro completo, que use o motor Linux é chamado de distribuição, o Android, o Ubuntu, o Debian, o Red Hat, o SUSE são exemplos de carros que usam o motor Linux.

Se o que você deseja é um recurso gráfico, uma ferramenta para o desktop, você deve cobrar os projetos que realizam esse tipo de coisa. Se você quer uma assistente pessoal, cobre as distros e não o Kernel.

Talvez associar o Kernel Linux como o motor e o carro completo como uma distro que usa componentes de vários outros fabricantes independentes faça você entender que uma distro Linux é normalmente criada de forma segmentada. O pneus vem de um fabricante, o volante vem de outro, a transmissão vem de outro, os bancos vem de outro, a carenagem vem de outro, etc...

Então se você quer um recurso novo para o volante do seu carro, além de cobrar a distro, você pode cobrar o fabricante do voltante em si.

Exemplo: Você quer que o leitor de PDF da sua distro tenha suporte a edição de PDF também, você pode cobrar a distro que empacota este software para encontrar uma solução para o problema, ou pode cobrar diretamente a comunidade ou empresa que desenvolve o leitor de PDF.

Uma vez entendida a situação, isso nos leva a outro ponto. Que é a cobrança.

Cobrança

Eu falei muito em cobrar, mas acho que é preciso fazer algumas considerações sobre o assunto.

O que significa "cobrar", do meu ponto de vista, se você quer algo de diferente, vá e entre em contato com os desenvolvedores, ou ao menos tente. Entre no site do projeto, mande e-mails, procure descobrir quem trabalha nele e procure contatos no Linkedin, no Facebook, em blogs pessoais, em fim, quando você realmente quer ajudar a melhorar você provavelmente vai encontrar um jeito. Isso pode até fazer com que você crie uma nova e boa network de contatos.

Outra consideração importante a se fazer é que você tenha a noção de que a maior parte destes projetos é tocada por voluntários e doações, o Debian, o Ubuntu, o Mint, acredito que eles nunca tenham te cobrado para que você pudesse baixar o sistema operacional deles, mesmo que sejam poucos dólares ou reais, você sempre pode baixá-los gratuitamente e pode desfrutar de seus recursos e segurança.

Aí eu vi em algum comentário alguém dizendo que "não é porque alguém nos oferece merda de graça que a gente tem que aceitar".

Não com certeza, não, até porque não é nem uma comparação coerente, especialmente porque ninguém está te obrigando a utilizar nada, se não está do seu agrado, se está ruim, você sempre terá a liberdade de experimentar outra coisa e mudar.

Eu apenas acho que é bom ter a compreensão de como as coisas funcionam, aprender a se colocar no lugar dos outros é um ótimo exercício, e não digo apenas no mundo Linux.

Pegue o seu emprego como exemplo, você trabalharia de graça ou sem saber exatamente quanto vai receber apenas para ajudar as pessoas? É uma pergunta que requer um pouco de reflexão sem dúvida, e eu não vou fechar esse ponto aqui, então você pode usar os comentários para responder se quiser.

Por mais altruísta que você possa ser, acima de tudo você é um indivíduo com necessidades próprias, e nada é de graça. 

Se você tiraria um pouco do seu tempo para criar algo e dar de graça para pessoas eu não sei dizer, mas é exatamente isso que muitas das comunidades Linux fazem, acho que é algo para se pensar... não utilize isso que eu falei como argumento para não cobrar, mas use para cobrar de uma forma mais educada quem sabe, não esqueça que essas pessoas que fazem os programas que você usa, cada um deles, cada ícone, também SÃO PESSOAS como você, com seus próprios problemas e afazeres e muitas vezes fizeram esse programa indispensável para sua vida tirando dinheiro do próprio bolso, ou usando o seu tempo livre, que pra mim é praticamente a mesma coisa.

O que nos leva a outro ponto pra finalizar, não faz sentido você ser contra as pessoas ganharem dinheiro fazendo o que gostam e ajudando outras pessoas. Acho que inconscientemente a gente tem a noção de que quando estamos ajudando não podemos cobrar por isso, mas cobrar uma quantia justa pode ajudar a tornar aquele produto ou serviço ainda melhor e ainda assim a um preço acessível e ajudar ainda mais pessoas e de forma melhor, incluindo quem desenvolve que pode melhorar de vida.

Você provavelmente não acha que seria pagar muito, pagar digamos, uns 10 reais pela distribuição que você mais gosta, muitos talvez até topariam pagar muito mais que isso, mas é muito provável que você nunca tenha doado nem se quer 1 real para o projeto que você cobra de que existam funcionalidades. 

Não é uma desculpa, é uma questão de lógica, você já deve ter ouvido a famosa frase, "não existe almoço grátis", é bem por aí. Claro que essa não é a única forma de ajudar, financeiramente, você pode ajudar simplesmente divulgando também

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




domingo, 4 de junho de 2017

4 perguntas para sabermos quais as suas preferências sobre Linux em 2017

Vamos fazer mais um levantamento interessante para podermos comparar com um que fizemos no ano passado. Na ocasião tivemos cerca de 4.500 respostas, então, esperamos algo parecido para termos uma comparação mais justa.

Como você usa Linux?




A ideia deste tipo de pesquisa é entender melhor como o nosso público utiliza o computador, entender suas preferências de interface gráfica e distribuição especialmente, assim o conteúdo pode se moldar melhor as preferências dos leitores e leitoras do blog. Claro, depois que tivermos colhido participações o suficiente, vamos fazer um vídeo no canal Diolinux para fazer a comparação e mostrar os resultados.

São apenas 4 perguntas:

OBS: Dado o fluxo de respostas, acrescentei mais duas perguntas que serão pertinentes, espero que não se importe.

OBSn²: Recentemente tivemos mais de 5 mil respostas, mas provavelmente a nossa pesquisa acabou caindo em uma comunidade específica ou um grupo de trolls e acabou destoando da realidade, por isso temos a versão 2.0 aí em baixo que ficou mais rígida, agora é necessário fazer login para responder e apenas um voto é permitido, infelizmente vou ter que coletar os e-mails, assim posso saber quem votou no que.

Lembrando que a pesquisa é para ser feita somente por fãs do canal e do blog e pessoas que acessam regularmente o canal e o blog. O foco continuará sendo Linux, Ubuntu, Android e tecnologia, só queremos entender as possibilidades.



Obrigado pela participação e até a próxima!

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




sábado, 13 de maio de 2017

PhotoGIMP 2017.1 está disponível para download!

O blog Diolinux orgulhosamente apresenta a versão 2017.1 do projeto PhotoGIMP, o projeto que procura aproximar usuários do Adobe Photoshop ao GIMP, facilitando a transição entre as duas ferramentas.

PhotoGIMP 2017.1 Diolinux




A migração entre softwares é sempre trabalhosa, especialmente quando este programa é um dos pilares do seu trabalho, como é o caso de muitos profissionais com o Adobe Photoshop.

Eu admito que há casos em que o Photoshop será insubstituível para o usuário, mas francamente, isso depende mais do usuário do que do programa e de seus recursos, visto que existem vários profissionais que trabalham somente com o GIMP há muitos anos, você pode escolher as suas desculpas, mas em "90% dos casos" o motivo está simplesmente no dito workflow e na produtividade.

O costume com atalhos, aparência e localização das ferramentas são fatores eventualmente decisivos para quem não quer usar o GIMP.

O PhotoGIMP é um projeto criado especialmente para quem gostaria de utilizar a ferramenta mas é especialmente acostumado com o Adobe Photoshop, ou pessoas que precisam ou querem transitar entre ambos, sem precisar decorar teclas de atalho muito diferentes entre os dois softwares.

PhotoGIMP 2017.1


O PhotoGIMP não é um novo programa, nem sequer é um "concorrente" do GIMP, muito menos do Photoshop, ele é puramente "o GIMP", mas usando toda a liberdade que o software livre nos proporciona, ele foi modificado intencionalmente para ter um workflow mais parecido com o Photoshop, muitas coisas contidas na versão do ano passado se mantiveram, mas o projeto foi ajustado e simplificado.

PhotoGIMP 2017
PhotoGIMP no Linux Mint Cinnamon

No PhotoGIMP 2017.1 você encontra um novo tema GTK que é capaz de ignorar os outros temas, então, independente de qual tema você use, ao ativar o tema do PhotoGIMP ele se manterá o mesmo, isso garante a compatibilidade perfeita com outras distribuições que não sejam o Ubuntu com o tema Ambiance, como acontecia na versão passada. Esta versão do PhotoGIMP é compatível com todas as distros, independente da interface.

Usuários de Linux Mint comentaram que a versão passada simplesmente não se encaixava no tema do sistema e acabava ficando... bom... muito tosco, para dizer o mínimo, acredito que isso tenha se resolvido, como mostra a imagem acima.

PhotoGIMP 2017.1
PhotoGIMP no Windows 10

A versão para Windows também foi atualizada juntamente e agora suporta o mesmo tema, permitindo exatamente a mesma aparência no Linux e no Windows, o que facilita a migração entre plataformas também. Na verdade, agora não existe mais um PhotoGIMP para Linux e outro para Windows, como era antes, é apenas um que funciona nos dois, ou seja, o projeto foi simplificado.

Os ícones das ferramentas estão maiores também, os principais atalhos do Photoshop fazem parte do PhotoGIMP, assim você não precisa decorar tudo de novo, o tema escurecido garante que você não canse os olhos editando imagens o dia todo e a organização espacial das ferramentas também vai te ajudar a encontrar o que você quiser com maior facilidade. Por exemplo, ferramentas comuns organizadas na barra de ferramentas da esquerda como no Photoshop, camadas na direita em baixo, etc.

PhotoGIMP no Deepin 15.4
O projeto também conta com uma série de brushes novos pré-instalados, ideal para quem gosta de fazer desenho digital também.

Outra correção que foi feita é relacionada a adaptação do tema à resoluções diferentes. Este bug acabava fazendo com que o botão de maximizar "sumisse" do GIMP, agora ele deverá funcionar perfeitamente, independente do tamanho da sua tela e da resolução.


Créditos


Para construir o patch PhotoGIMP nós unimos vários projetos abertos em torno do GIMP condensando em um "produto" final, por isso temos que dar créditos a quem realmente merece, que são os desenvolvedores do GIMP (gimp.org), aos desenvolvedores do tema, este tema (ainda que tenha sido modificado por mim), partiu do tema que será liberado com a futura versão do GIMP (O PhotoGIMP é feito em cima do GIMP 2.8.x), agradecimentos também aos desenvolvedores dos brushes. E por último, mas não menos importante, agradeço a todos que me ajudaram testar a nova versão, especial o Ricardo Venturini Bugim que me ajudou a testar várias etapas do projeto passo a passo.

Como instalar o PhotoGIMP no seu sistema


Vamos aos preparativos: Como eu tinha comentado anteriormente, o PhotoGIMP é um patch, logo, ele necessita do GIMP original instalado previamente, por isso instale no seu sistema da maneira que preferir.

Windows: Faça o download do .exe à partir do site e instale normalmente usando o utilitário de instalação, basicamente você pode avançar nele, não há nenhuma propaganda ou "recurso" extra que será instalado indevidamente.

Linux: Dependendo da distribuição haverão formas diferentes de fazer a instalação, porém, o GIMP está nomeadamente no repositório de todas, basta procurar o pacote "gimp" sem aspas no seu gerenciador de softwares ou central de aplicativos.

GIMP na Central de Apps no Linux Mint


Quem prefere fazer pelo terminal pode usar estes comandos:

Ubuntu/Mint/Debian/Deepin/elementaryOS e derivados:
sudo apt install gimp
Fedora e derivados:
sudo dnf install gimp
Arch/Manjaro/Antergos e derivados:
sudo pacman -S gimp
openSUSE e derivados:
sudo zypper install gimp

Uma vez que o GIMP esteja instalado, agora você só precisa baixar o patch e extrair ele para o local indicado. Os arquivos são os mesmos, tanto para Linux, quanto para Windows.


Com o Patch baixado, você verá que tem "em mãos" um arquivo .zip, dentro dele existem instruções para instalação semelhante ao que você encontra aqui em um arquivo de texto, você pode consultar ele.

O que você deve fazer é substituir a pasta de configurações do GIMP pelo nosso patch PhotoGIMP, no Linux e no Windows ela fica dentro da sua pasta de usuários comuns.

Instalação PhotoGIMP no Linux (distros em geral)


Extraia a pasta .gimp-2.8 contida dentro do arquivo ZIP para a pasta do seu usuário, ela deverá manter o ponto antes do nome para ficar oculta. (atenção para o ponto!)

Exemplo de local para extrair:

/home/diolinux(nome do usuário)/EXTRAIA AQUI!

Instalação do PhotoGIMP no Windows 7/8/10


Para o Windows o processo é semelhante ao do Linux, basta extrair a pasta .gimp-2.8 contida dentro do arquivo ZIP para a pasta do seu usuário que fica dentro do disco C.

Por exemplo

C:\Usuários\Diolinux(nome do usuário)\EXTRAIA AQUI!

Depois de extrair, basta abrir o GIMP normalmente.

Caso a modificação não apareça logo de cara, ou ao menos o tema, com o GIMP aberto, verifique se o tema está selecionado e habilitado.

Vá no menu editar>>preferências>>tema e na lista de temas disponíveis procure pelo "PhotoGIMPDiolinux", selecione e clique no botão "OK" e a mudança deverá ser instantânea.

PhotoGIMP Diolinux

Aproveite o PhotoGIMP e divirta-se! Lembre, este projeto não tem qualquer custo, é disponibilizado para você completamente grátis, então compartilhe a matéria como pagamento, indique para amigos que poderão se interessar! :)

Caso você encontre problemas ou tenha sugestões para edições futuras, por favor deixe nos comentários ou nos envie um e-mail contando as suas ideias, quem sabe elas ajudam a forma uma versão futura do projeto.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




quarta-feira, 26 de abril de 2017

E-book com 10 Dicas para editar vídeos melhor, GRÁTIS!

Se você acompanha o canal do blog no YouTube talvez tenha visto que eu publicou um vídeo há algum tempo sobre um e-book de minha autoria para te ajudar a editar melhor, ele é ideal para quem está começando no ramo e dedicado especialmente para criadores de conteúdo do YouTube.

10 Dicas para editar melhor




Apesar de eu ter comentado na obra sobre o editor de vídeos Kdenlive, as dicas servem para qualquer software que você utilize, seja ele grátis ou não, isso porque as informações contidas no e-book falam especificamente de técnicas de edição, tornando seu uso bem genérico.

Veja o vídeo:



A ideia essencial por trás do e-book é te trazer algumas dicas que eu considero úteis para quem não está habituado com a produção de vídeos, são coisas que eu aprendi ao longo do tempo, errando muito e que acredito que se alguém tivesse me contado quando eu comecei, o meu caminho teria sido muito mais fácil.

Como eu já tinha lançado o e-book há algum tempo, mas ainda não tinha publicado nada à respeito aqui no blog, eu gostaria de aproveitar a oportunidade para agradecer os mais de 2 mil downloads da fonte oficial e também os feedbacks sobre ele, fiquei muito feliz em saber que ele foi útil para tantas pessoas.

O livro não tem custo algum e também não é necessário se cadastrar para baixá-lo, basta clicar no botão abaixo e você será redirecionado para a página de download.

Aproveite! :)
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




quinta-feira, 9 de março de 2017

Os 16 artigos mais acessados do blog Diolinux em 2016

Estamos nos aproximando do final de mais um ano e com isso começam as minhas sessões de lembranças de tudo o que aconteceu durante este período. Não podemos dizer que 2016 foi uma ano "fácil", em todos os sentidos, mas ele também trouxe coisas boas e para nós, do blog Diolinux, ele certamente foi especial.

Os melhores artigos do ano de 2016 no blog Diolinux




Muitos assuntos diferentes foram abordados aqui no blog, mas como todo site, temos nossos recordistas. Eles refletem um pouco dos gostos do nosso público e também nos mostram setores em que podemos nos dedicar mais para trazer mais conteúdo de forma ainda mais detalhada.  Vamos listar os posts que tiveram uma maior popularidade aqui no site, será que você perdeu algum?


7 coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 16.04


Neste ano tivemos o lançamento da mais recente versão LTS do Ubuntu, isto é, a versão que tem um maior suporte de atualizações de segurança. Muitas pessoas utilizam apenas versões LTS do Ubuntu e muitos leitores atualizaram para a versão, logo, nós montamos um passo a passo para deixar o sistema redondinho para o uso, com sugestões de aplicações e ajustes, vale a pena conferir.

2 - Como instalar o Java no Ubuntu

Tutorial Java Ubuntu


Hoje em dia o Java para usuários comuns não é mais tão útil, pois tivemos atualizações nos mecanismos de segurança de vários bancos populares que anteriormente usavam o Java para dar acesso aos seus serviços. Com esta modificação, muitos usuários "comuns" deixam de usar o Java, mas isso não quer dizer que ele ainda não seja útil, pelo contrário, a cada dia mais, existem pessoas que usam Linux, que usam o Ubuntu, para programar e por que não, para jogar Minecraft, e é aí que o Java entra. Um tutorial antigo, mas ainda funcional e direto ao ponto.

3 - Lançamento do Ubuntu 16.04 LTS e Download

Ubuntu 16.04 LTS Download


Se um dos artigos mais acessados deste ano foram os passos para deixar o Ubuntu 16.04 LTS completo para o seu uso, a notícia do seu lançamento também chamou muita atenção também. Nós como sempre, estávamos em cima da notícia para liberar para você os links para download, juntamente com as informações mais relevantes contidas na nova versão, o mais rápido possível, vale a pena relembrar.


Computadores antigos e fracos com Linux


Este na verdade é um artigo de 2015 que fez muito sucesso neste ano. Muitas pessoas tem o objetivo de não desperdiçar hardware e fazer com que até mesmo aqueles computadores mais antigos ainda tenham alguma utilidade. É um post imperdível para você que tem um "dinossaurozinho" em casa.



Pack de fontes para downloads


Não que eu seja um grande designer, mas ter algumas alternativas de fontes para poder trabalhar nos banners do blog, no canal no YouTube e outros pequenos projetos é algo essencial. O bom designer diria que as fontes precisam ser escolhidas a dedo e muitas vezes até feitas do zero, mas a verdade é que nem todo mundo que produz artes visuais tem esse mesmo profissionalismo ou simplesmente não quer se dar ao trabalho. Pensando nessa imensa massa eu resolvi juntar em um pacote um montão de fontes que eu venho utilizando ao longo do tempo, é só baixar e usar. E um post antigo também, mas foi muito acessado neste ano.


Stremio


Esse App virou febre entre os leitores do blog. O Stremio chegou para ajudar muitas pessoas na hora de assistir aquela série favorita e cá entre nós, ele é um dos meus Apps "must have" com toda a certeza. Vale a pena conhecer caso você ainda não tenha experimentado.


Os melhores antivírus para LInux


É, eu sei. No mínimo curioso o interesse das pessoas em antivírus para Linux. Mas nós elaboramos uma lista com algumas opções que podem ser interessante para quem tem necessidade. O interessante deste assunto é que aquele velho dilema de "Linux pegar ou não vírus" é levantado, e como sempre, eu indico a leitura deste artigo onde eu explico melhor essa questão de Linux e vírus, que é um dos posts que eu me orgulho de ter feito.


Recentemente o LibreOffice lançou algumas atualizações que deixaram muito usuários satisfeitos, pois a interface dele acabou se aproximando um pouco com a do MS Office, o que é sempre bom para quem migra de um sistema para outro, além disso, o WPS Office que tem uma interface "clone" do MS Office também acabou ganhando espaço. Ainda assim, muita gente ainda preferente ou precisa do Microsoft Office e a necessidade de instalá-lo fez com que mais de 40 mil pessoas, somente neste ano, acessassem este artigo.

Microsoft Office no Ubuntu


Atualmente o Wine 2.0 consegue rodar o Office 2013 também, mas muita gente ainda usa o Office 2010.


Eu olho para as estatísticas as vezes e fico tentando imaginar o que causou determinados acessos. Neste caso, além de ser algo interessante para usuários comuns que querem brincar com o Android no computador mas não querem chegar ao extremo de rodar o Remix OS ou para os desenvolvedores que precisam testar seus aplicativos antes de mandá-los para a Google Play, o Genymotion cai como uma luva.

Como instalar emulador de Android Ubuntu


Mas sinceramente, acho que a popularidade do Genymotion vem de um "negócio" chamado PokémonGO. O game da Niantic fez com que muitas pessoas baixassem emuladores para poder jogar de forma legal ou usando algum hack. Reflexos da popularidade da coisa, né?


Como reparar o GRUB


Esse aqui são os efeitos do dual boot com gente nova no Linux. Um artigo como este ganhar relevância em acessos me diz que mais pessoas estão experimentando o sistema do pinguim em seus computadores... e infelizmente tendo problemas... mas é pra isso que estamos aqui mesmo, para te ajudar a pôr as coisas em ordem, não é?


Android Studio


Muitos desenvolvedores utilizam o Ubuntu para criar aplicativos para Android e o Android Studio é uma peça praticamente fundamental na hora de criar aplicações para o sistema do robozinho. No caso do Ubuntu, o que facilita muito a vida dos desenvolvedores é uma ferramenta não tão popular chamada Ubuntu Make, que é um repositório/utilitário especial para desenvolvedores instalarem as ferramentas que precisam para desenvolver em várias linguagens e para várias finalidades.


É engraçado ter algo assim na lista. Enquanto que praticamente todas as páginas mais acessadas são sumariamente artigos do site, a categoria "Ubuntu" é um ponto fora da curva. Ela basicamente serve para organizar o conteúdo do site relacionado ao sistema operacional da Canonical e muita gente chega ao site através dela. 

Ubuntu Linux Diolinux

Inclusive, se você pesquisar no Google em modo anônimo a palavra "Ubuntu", um dos primeiros resultados é justamente esta categoria, o que mostra o quanto o blog se tornou relevante para o tema. Não posso deixar de me sentir orgulhoso com isso. O mundo Linux é muito vasto e esta vastidão muitas vezes faz com que nada tenha foco, aparentemente, termos dado o foco para o blog deu resultado e nos tornou relevante para alguns milhões de usuários. É como diz o ditado: "Melhor ser muito bom em algo do que ser bonzinho em tudo." Digamos que estamos tentando. rsrsrs


Como instalar drivers Nvidia no Ubuntu


Esse aqui é outro artigo muito útil, especialmente porque ele é quase "atemporal". Funciona em praticamente qualquer versão recente do sistema e vai funcionar provavelmente nas próximas também, ao menos enquanto o X for o servidor gráfico principal. Serve para distro derivadas também, como o meu querido Linux Mint. 

Este artigo também serviu para mostrar um detalhe que faz muitas pessoas se confundirem, que é o número da versão do driver, que faz muita gente acreditar que o número mais alto é sempre o melhor driver, o que não é necessariamente verdade. Vale a pena conferir para entender melhor, a dica em si vale para qualquer distribuição.


Internet.... voa minha filha!


Essa é uma dica que eu uso até hoje. No post eu mostrei o aplicativo namebench, um utilitário de benchmark de servidores DNS. Acredito, se você está utilizando um DNS que está muito distante ou lento por qualquer motivo, a sua internet terá uma desempenho inferior, colocar o melhor DNS para você pode fazer uma diferença sensível.


Barra do Unity na parte inferior da tela


Compare a customização do Unity com a do KDE e você vai ver que ele é uma verdadeira "carroça"! Mas para produtividade e aproveitamento de espaço da área de trabalho ele ainda é "matador". Neste ano, quem queria mover a barra do Unity para a parte inferior da tela ganhou essa opção de uma forma muito simples. O mais engraçado é que eu queria tanto essa função mas hoje em dia utilizo ela do lado que sempre foi. Hábito é uma coisa muito difícil de quebrar mesmo.


Aquele listinha que todo mundo gosta. Existem muitos players legais para Linux, particularmente, estou usando neste atual momento enquanto escrevo este artigo o número 7 da lista pra ouvir aquele "Ramones inspirador". 😃

Os melhores players de música para Linux


É o segundo Top 7 que apareceu na lista, o que mostra que listas são interessantes, quem sabe eu faça mais algumas no próximo ano, pelo visto vocês gostam! :)

E tem muito mais


Eu usei o Google Analytics para minerar esses dados aqui, cada um dos posts tem algumas dezenas de milhares de acessos e com toda a certeza, muita coisa interessante ficou de fora, afinal, foram mais de 750 artigos aqui no blog neste ano, sinceramente, nem eu acredito que produzimos tudo isso em 2016.

Você que está lendo este artigo faz parte de um grupo que trouxe quase 38 milhões de acessos para o blog em 2016, então meu amigo, você não está nem um pouco sozinho ou sozinha! Todos temos gostos em comum e nos ajudamos a desenvolver este trabalho que é árduo, mas igualmente prazeroso.

Um ótimo final de ano para você e em 2017 tem MUITO MAIS! 🙂
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




domingo, 25 de dezembro de 2016

Diolinux Paper Orange, um novo e moderno tema para o seu Ubuntu com Unity

Olá meus amigos, como estão? É com imenso prazer que venho compartilhar o resultado de um pequeno projeto de modificação de tema para o Ubuntu com Unity. O Diolinux Paper Orange vai dar uma cara mais atual para o sistema e lembrar um pouco o Unity 8 também, além de mesclar elementos do Material Design.

Diolinux Paper Orange Theme




Há algumas semanas eu estava atrás de um tema para o Ubuntu que não mexesse muito no seu jogo de cores, que é algo que eu gosto e o deixa ímpar, comparando a outros sistemas (pelo menos não lembro de nenhum outro que use laranja :P), mas não encontrei nenhum que me agradasse, que modificasse o visual e mantivesse a essência. Não bastasse isso, o tema GTK também precisava seguir o mesmo conceito.

Foi então que eu decidi misturar e modificar dois temas incrivelmente bons do mundo Linux, o popular tema Paper e o tema GTK Flatabulous. Fiz ajustes em ambos, especialmente nas cores para chegar a um resultado que me agradou, mudei alguns ícones também, como o do lançador do Unity, utilizando o mesmo que o Unity 8 utiliza, porém, tomei a liberdade de dar uma "arredondada" nos cantos.

Diolinux Theme Orange

Como o tema acabou aparecendo em alguns prints de tutoriais aqui do blog e também em alguns vídeos do canal, muita gente acabou pedindo que tema era esse e de onde eu tinha tirado, então eu resolvi compartilhar o meu projeto pessoal com vocês, espero que gostem!

Diolinux Theme Orange

Como instalar no Diolinux Orange Theme no seu Ubuntu?


Antes de você fazer  download e começar a usar os seu novo tema, eu tenho que fazer uma agradecimento aos produtores dos temas originais, nos quais eu pude fazer essa modificação, logo no início do texto eu deixei os links para ambos os projetos com tutoriais para você instalar os temas originais se você quiser.

Tenho que agradecer ao Tiago Salem, um grande amigo, que já participou algumas vezes do canal e também produziu o curso de Bash que nós temos no Diolinux EAD. Ele criou o repositório PPA para o tema, então fica aqui o meu muito obrigado a todos que ajudaram.

Se você usa o Ubuntu, você pode utilizar um simples repositório PPA para instalar o tema, se não quiser usar o terminal para fazer a instalação, confira este tutorial:
sudo add-apt-repository ppa:tiagosh/diolinux-paper-orange
sudo apt-get update
sudo apt install diolinux-paper-orange
O pacote é compatível com o Ubuntu 16.04 LTS Xenial e com o Ubuntu 16.10 Yakkety.

Outra  forma de instalar é baixando o pacote .zip, este método serve tanto para o Ubuntu, quanto para qualquer outra distro que queira utilizar o pacote de ícones ou o tema GTK.
Basta extrair as pastas .icons e .themes diretamente para a sua pasta pessoal:

Diolinux Paper Orange Theme

Independente do método que você utilizou, agora será necessário usar uma ferramenta para mudar o tema do sistema, no Ubuntu normalmente pode utilizar o Unity Tweak.

Ajuste o tema

Ajuste o tema

Ajuste o tema

Vá nas configuração de aparência e selecione "Paper orange diolinux" no Tema, nos Ícones e no Cursor, isso já deve mudar o tema completamente, mas se você achar que alguma coisas não foram ajustadas, encerre a sessão e logue-se novamente.

Por último, se quiser utilizar o mesmo papel de parede do tema:

Wallpaper Diolinux Orange


Espero que goste do novo visual do seu Ubuntu, até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

Qual o desempenho de um SSD no Ubuntu? SWAP no SSD?

Os SSDs chegaram para substituir os tradicionais discos rígidos em nossos computadores, apesar de serem ainda um pouco mais caros do que os HDs, eles podem dar uma nova vida para o seu computador. Para mostrar o comportamento de um componente destes no Ubuntu eu fiz um vídeo para demonstrar o funcionamento dele no meu Notebook pessoal, confira:

SSD Vale a pena?




Vou aproveitar esta publicação para responder algumas perguntas que foram frequentes no vídeo sobre o SSD, mas para contextualizar, melhor você assistir o vídeo antes:



Algumas das principais dúvidas sobre o uso do SSD residiram sobre o uso ou não da memória SWAP nele, algo que gera alguns debates, mas eu vou explicar a solução que eu encontrei para isso.

Os SSDs possuem um limite de transferência de dados em sua vida útil, isso varia de marca para marca e modelo para modelo, mas podemos assumir que um SSD simples dura muito mais do que o tempo que você vai manter o seu computador. No meu caso, um SSD da Kingston de 240 GB, caso eu transferisse por ele cerca de 40 GB todos os dias, ele duraria algo muito próximo dos 10 anos, o que nem de perto eu faço e você provavelmente também não. 

O ideal não é realmente você utilizar a SWAP em um SSD, afinal, ela costuma estar em constante atividade, mas mesmo que estivesse funcionando, dificilmente o valor que ela emprega iria afetar de forma muito significativa a vida útil de um SSD, no entanto, você mesmo assim pode não querer  desperdiçar um bit se quer, neste caso você, ao menos no Linux, pode utilizar a solução que eu utilizei.

Ao invés de utilizar a memória SWAP em disco de forma tradicional, eu utilizo o ZRAM, que joga a área de troca para um bloco comprimido na memória RAM, isso faz com que o SSD não seja afetado e ainda assim eu tenha uma SWAP funcional e até mais rápida, porém ela fica alojada na memória e não no disco ou SSD.

E você, já tem SSD? Pretende comprar? Se já tem, conseguiria viver sem?

Deixe o seu comentário logo abaixo e até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




sábado, 10 de dezembro de 2016

Conheça os apoiadores do Diolinux deste mês!

Mais um mês se passou e cada vez mais pessoas estão entrando para a área VIP do blog/canal Diolinux. São leitores e inscritos que colaboram de diversas formas para que o nosso trabalho continue sendo realizado e ganham recompensas em troca disso também. Saiba quem são os heróis de Novembro!

Diolinux Padrim




Para ajudar o nosso projeto a se manter e também para criar conteúdos diferenciados e dar algo em troca para as pessoas que acompanham o nosso trabalho é que existe o Padrim do Diolinux. Um projeto semelhante ao popular Patreon, porém, nacional, onde você pode colaborar para que o nosso trabalho continue com literalmente um real por mês.

Existem várias pessoas que estão colhendo os frutos da nossa parceria, atualmente o nosso hall de leitores e inscritos VIP é este aqui logo abaixo, então, muito obrigado a todos que ajudam a fazer o Diolinux acontecer!

Padrinhos de Novembro

Existem níveis diferentes do apadrinhamento, cada um com uma recompensa diferente e os padrinhos também tem total liberdade para sugerir  recompensas, ou seja, tudo é mutável. Mas uma das coisas mais legais é sem dúvidas a interação que nós podemos ter no grupo exclusivo dos padrinhos no Facebook, onde todos os que fazem parte da categoria "Padrim Plus" ou superior podem fazer parte, sugerindo pautas e conversando diretamente conosco, além disso, uma das metas que nós tínhamos já foi alcançada, isso significa que todo mês nós vamos sortear entre os padrinhos que fazem parte do nosso grupo exclusivo no Facebook um jogo para Linux, ou jogos, dependendo do valor do game que os padrinhos escolherem para ser sorteado.

Essa tabela de colaboradores fica exposta em tempo integral na página de usuários VIP do Diolinux, lá você também encontra uma entrevista que nós fizemos com os criadores do Padrim para que você entenda melhor como o sistema funciona, caso tenha alguma dúvida.

Seja Padrinho/Madrinha você também! Acesse padrim.com/Diolinux

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Participe do canal do Diolinux no Telegram

Para facilitar o seu acesso ao conteúdo do blog e para ser avisado sempre que sair um artigo novo por aqui, nós criamos um canal no Telegram onde você poderá receber todas as novidades sem complicação.

Canal Diolinux no Telegram




Os canais do Telegram não são como os grupos, nos canais você não irá interagir necessariamente com alguém, eles são feitos simplesmente para a distribuição de conteúdo, como se fosse um Feed RSS, só que no Telegram.
Leia também: Como instalar o Telegram Desktop no Linux
Para acessar o canal onde você receberá todos os posts aqui do blog, basta ter um aplicativo do Telegram acessível, seja via Smartphone, Web ou a versão Desktop e clicar no botão abaixo:


Agora você não vai perder nada aqui do blog! :)

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Cursos de Linux Online para iniciantes e avançados - Diolinux EAD

A busca de conhecimento é algo incessante nas mentes criativas, nas pessoas que querem melhorar de vida e aprimorar as suas habilidades, seja para usar no trabalho, seja para usar domesticamente. Pensando nisso é que nós realizamos neste mês um projeto que estava sendo planejado há muito tempo, um sistema de educação à distância que vai aproximar produtores de conhecimento de pessoas que precisam deste conhecimento, o Diolinux EAD.





Eu fiz um vídeo especial para apresentar o projeto para você, reserve alguns minutos do seu tempo para entender melhor como o Diolinux EAD funciona e quais são as oportunidades que você tem:


Acesse: EAD.DIOLINUX.COM.BR

De cursos Básicos à Avançados! 


A grande parte dos leitores do blog e inscritos do nosso canal é de público não técnico e que gostaria de usar o Linux como sistema operacional para trabalhar com as coisas mais variadas possíveis, assim como existe um percentual de pessoas que gostaria de trabalhar com Linux em servidores e desenvolvimento, para tentar atender aos dois públicos nós começamos com esta iniciativa.

No lançamento do Diolinux EAD nós temos um curso de Kdenlive, ideal para principiantes e pessoas que não conhecem o excelente editor de vídeos, que é o mesmo que nós utilizamos para produzir os vídeos do canal. Eu acredito que com mais pessoas sabendo editar vídeos, mais pessoas conseguirão produzir conteúdo neste formato para a internet, o que é vantajoso para todos, por isso ele foi o primeiro, e as pessoas que fizerem o nosso curso inicial de Kdenlive vai receber um super desconto quando o curso avançado for lançado.

Nós também temos a sessão de Livros e Cursos na DioStore, onde outros produtores de conteúdo que possuem as suas próprias plataformas de ensino comercializam os seus cursos, lá você encontra algumas coisas mais avançadas atualmente, como um curso completo de Docker.

A ideia é ir com o tempo produzindo conteúdo avançado também para o Diolinux EAD, sem esquecer o usuário doméstico, que é a maior carente em termos de conteúdo no Brasil.

Oportunidade para profissionais


Como se não bastasse oferecer um espaço para os nossos alunos poderem desenvolver as suas habilidades e tornarem-se melhores profissionais, além de expandirem seus conhecimentos, o Diolinux EAD também visa proporcionar uma oportunidade para as pessoas que já tem um conhecimento mais avançado em áreas variadas envolvendo tecnologia em geral e gostaria de compartilhar este conhecimento de forma sustentável.

Se você é especialista em alguma área, entende muito sobre algum assunto e acha que essas informações podem mudar as vidas das pessoas, entre em contato com a gente, podemos trabalhar juntos para criar um curso que será disponibilizado para milhares de pessoas Brasil à fora.

Este projeto ainda está no início e existem muitas coisas novas e boas por vir, participe da nossa iniciativa de levar o Linux para todas as pessoas, independente do nível técnico de cada uma e qual utilização a mesma faça!

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




sexta-feira, 26 de agosto de 2016