Home » linux mint

NixNote 2 - Cliente Evernote para Ubuntu e LInux Mint

Quem gosta de utilizar o Evernote para tomar notas e gostar de utilizar ele no Linux, além da versão Web e do App para o Chrome, pode também utilizar o NixNote 2, um excelente cliente para desktop.

NixNote 2 Ubuntu e Linux Mint



O NixNote2 é um cliente Evernote disponível para Linux que permite que você sincronize a sua conta no serviço, acesse e crie notas facilmente, além disso, imprimir as notas, enviar por e-mail, fazer marcações através de cores, organizar cadernos de notas com temas específicos, fixar notas, entre outros.

NixNote2

Para logar na sua conta, basta clicar no botão "Sync" e usar os seus dados cadastrais do Evernote, permitindo o acesso pelo tempo que você desejar. Um dos recursos que não estão disponíveis no NixNote2 é o compartilhamento de notas com outros usuários.

Como instalar o NixNote 2 no Ubuntu e no Linux Mint?


Você encontra pacotes .deb e .rpm do NixNote2 diretamente no site abaixo, basta baixar a versão para o seu sistema e instalar dando dois cliques.

Quem quiser instalar via PPA pode usar estes comandos:
sudo add-apt-repository ppa:nixnote/nixnote2-daily
sudo apt-get update
sudo apt-get install nixnote2
Até a próxima!

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Encryptpad - Um editor de textos com criptografia para você escrever textos secretos

Conforme a preocupação com a segurança cresce entre as pessoas, programas que permitem a criptografia de seus dados acabam se tornando populares e interessantes. Hoje você vai conhecer um editor de textos que tem estas propriedades, o Encryptpad.

Encryptpad




Assim que você ver o Encryptpad pela primeira vez vai entender o quão simples é utilizá-lo. Acima de tudo ele também é um editor de textos, então ele possui ferramentas populares a qualquer editor de textos, mas o que realmente o diferencia é a possibilidade de criptografar o conteúdo do documento que você criar.

EncryptPad


Dentre os principais recursos da aplicação, podemos destacar:

-  Super para Windows, Linux e macOS;
- Suporte para Passphrase e para Key File ou a combinação dos dois;
- Gerador de senhas customizáveis;
- Suporte para encriptação binária;
- Salvar documentos no modo "Apenas leitura";
- Suporte há diversos algoritmos para criação de senhas e criptografia;
- Suporte para compressão em Zlib ou ZIP.

Como instalar o Encryptpad no seu computador?


Como comentado no início do artigo, o Encryptpad suporte os principais sistemas operacionais da atualidade, você encontra instruções para instalação diretamente em sua página no GitHub. Para usuários do Ubuntu e do Linux Mint, assim como seus derivados, basta adicionar este PPA. Apenas copie o comando abaixo e cole no terminal, pressione "enter", digite a sua senha, pressione "enter" novamente e aguarde a instalação:
sudo add-apt-repository ppa:nilarimogard/webupd8 -y && sudo apt update && sudo apt install encryptpad encryptcli -y
Para quem não gosta de usar o Terminal, basta adicionar o PPA: ppa:nilarimogard/webupd8


Os pacotes necessários para se instalar (você pode usar o Synaptic para isso) são os seguintes:

- encryptpad 
- encryptcli

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




domingo, 12 de fevereiro de 2017

KMag - Aplicativo de lupa para Linux

Como acessibilidade na tecnologia também é uma preocupação, especialmente de quem é professor, hoje vamos falar sobre o KMag, um aplicativo de lupa para você usar no Linux e te ajudar nas aulas ou ajudar pessoas que tenha problemas físicos.

KMag - Lupa para Linux




O KMag é uma ferramenta do projeto KDE, como o nome sugere, ela permite que você amplifique a tela do seu computador de uma forma muito semelhante que a ferramenta de lupa do Windows faz. Ela pode ser muito útil para você que é professor, afinal, para mostrar detalhes nos programas, dar um zoom assim é importante e obviamente, também é útil para pessoas que tem algum tipo de necessidade especial.

KMag

O programa em questão está disponível no repositório de todas as distribuições praticamente, no Ubuntu e seus derivados você pode instalar usando a Central de Apps, o Synaptic ou o terminal, desta forma:
sudo apt install kmag
Se você não usa o KDE como interface gráfica, a quantidade de pacotes a ser baixada será um pouco maior, mas nada de mais, perto do benefício da aplicação.

Depois de instalada, você vai encontrar o KMag no menu do seu sistema, dentre as principais opções que você pode configurar estão a possibilidade do KMag seguir o seu mouse pela tela para mostrar as coisas com detalhes.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

TuxGuitar - Escreva partituras para guitarra compatíveis com o GuitarPRO no Linux

Quem é músico, ou aspirante a músico, pode encontrar no TuxGuitar uma excelente ferramenta para criar partituras das suas músicas favoritas e quem sabe, compor a próxima "Stairway to Heaven".

TuxGuitar




O TuxGuitar é uma alternativa livre e grátis para criar e editar partituras musicais, incluindo arquivos exportados do GuitarPRO, PowerTab e TablEdit, programas famosos deste segmento.
Leia também: Como instalar o MuseScore no Ubuntu
A interface do programa não deve ser problemática, até para inexperientes, todos os botões informam suas funções quando você repousa o mouse sobre eles,  simples e organizada, na tela inicial é exibida uma página com a visão da partitura e tablatura, onde ambas podem ser editadas.
Leia também: Efeitos de guitarra no Linux com o Guitarix
Algumas ferramentas estão na parte parte superior da tela e abaixo ficam as pistas e o braço da guitarra que exibe as casas e as cordas tocadas. Apesar de ter um foco maior em guitarras, você também pode usar o TuxGuitar para outras coisas. É possível criar partituras para outros instrumentos de cordas e até mesmo bateria. O TuxGuitar permite montar os arranjos de uma música completa com seus principais instrumentos: baixo, guitarra, bateria.
Leia também: Aplicativos para músicos pelo Wine no Linux
O programa é leve e não exige grandes recursos de hardware, como requisito, é preciso ter o Java instalado no computador.

Você pode fazer o download diretamente do site oficial do TuxGuitar ou diretamente do SourceForge.

Dica: Ao baixar e extrair o programa, você encontrará um arquivo SH dentro dele, ele só vai funcionar se você tiver informado ao seu gestor de arquivos para tratar ele como executável e perguntar para você se você quer rodar o programa. No caso do Ubuntu (Nautilus), vá até as configurações do gestor e na aba de comportamento, marque a opção para perguntar para executar arquivos de texto, assim quando você der dois cliques, basta clicar no executar.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Vineyard - Uma alternativa ao PlayOnLinux para trabalhar com o Wine

Você está procurando uma nova forma de trabalhar com o Wine para rodar aplicações do Windows dentro do Linux? Bom, se você não se deu bem com o Wine puro, com o PlayOnLinux, ou com o CrossOver, talvez o Vineyard seja a sua saída.

Vineyard




O Vineyard é uma aplicação que coloca uma camada de abstração em cima do Wine, assim como o PlayOnLinux e o CrossOver, facilitando a instalação e configuração do Wine e de seus complementos.

Uma pergunta inevitável de se fazer é: O Vineyard é melhor que o PlayOnLinux?

A resposta é não. Mas não entenda mal, ele também é não "pior", mas sim diferente, inclusive, você pode usar ambos de forma complementar se achar necessário. O Vineyard consegue ler as suas bottles do CrossOver e os prefixos do POL que você já tiver no seu computador, o que é algo bem legal e muito útil.

O Vineyard é, acima de tudo, simples de entender, todas as opções do programa ficam dispostas em um menu com sessões do lado esquerdo, com tudo o que você vai precisar para configurar as suas aplicações.

Vineyard

A quantidade de complementos disponíveis para instalação não é tão vasta quanto a do PlayOnLinux, mas tem todo o básico para rodar aplicações, sendo que você também pode usar o programa para instalar e configurar DLLs, configurar o registro, entre outras coisas.

Wine configurações

Outra coisa interessante que o Vineyard tem, é a opção de habilitar patches de otimização para o Wine de uma forma bem simples com caixas de marcar, um ponto negativo é que, ao contrário do POL (PlayOnLinux), o Vineyard não permite que você gerencie versões diferentes do Wine através dele, algo pode ser útil para criar prefixos diferentes para cada aplicação.

Como instalar o Vineyard no Ubuntu e no Linux Mint?


Este programa necessita da adição de um PPA para funcionar, e na verdade, temos duas opções, a versão estável, mais antiga, e a versão de testes, com recursos mais recentes, porém, possivelmente instável.

Estável: ppa:cybolic/ppa

Instável: ppa:cybolic/vineyard-testing


Quem prefere fazer pelo terminal, pode fazer assim:

- Versão estável:
sudo add-apt-repository ppa:cybolic/ppa -y && sudo apt update && sudo apt install vineyard -y
- Versão instável:
sudo add-apt-repository ppa:cybolic/vineyard-testing -y && sudo apt update && sudo apt install vineyard -y
Lembrando que o Vineyard depende do Wine para funcionar, então é necessário que o Wine tenha sido instalado previamente, você encontra ele no repositório de qualquer uma das distros, se quiser uma a versão mais recente do Wine, consulte este tutorial.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




10 aplicativos open source que você pode utilizar no Windows e no Linux

Eu acho muito interessante o fato de que programas de código aberto que começaram apenas no mundo Linux ganharam versões para outras plataformas, como Windows e Mac, isso aproxima muito as coisas e faz com que as pessoas possam transitar livremente entre as plataforma, o que é algo muito positivo.

10 open source apps




Listei aqui 10 aplicativos de código aberto que eu utilizo praticamente todos os dias e que poderiam ser usados no Windows também. Acho importante ressaltar a importância disso, quando bons aplicativos existem em várias plataformas, alguém usa Windows pode passar a usar Linux sem sentir falta de muitos programas e o contrário também é verdadeiro.

Conheça agora a minha lista de 10 aplicativos de código aberto que podem ser usados em ambas as plataformas.

1 - Firefox

Firefox Linux e Windows

Um dos navegadores mais populares do mundo e utilizado por milhões de pessoas está presente em ambas as plataformas, a experiência de usar o Mozilla Firefox no Windows e no Linux é basicamente a mesma, então em uma possível migração isso não fará muita diferença. Claro que o Firefox não é o único browser multiplataforma, temos outras opções que convergem, como o Chrome, Vivaldi, Opera entre outros.

2 - GIMP

GIMP para Linux e WIndows

Eu uso o GIMP todos os dias, na verdade, todas as imagens que você está vendo neste artigo foram feitos nele. O GIMP também pode ser utilizado no Windows sem maiores problemas, inclusive, a nossa modificação, o PhotoGIMP, pode ser usado no sistema da Microsoft também. Ele é um ótimo programa para manipulação de imagens.


Inkscape para Windows e Linux

Outro programa que eu costumo usar com frequência, não tanto quanto o GIMP, mas ainda assim, com frequência, é o Inkscape. Um programa para imagens vetoriais. Você pode ver alguns trabalhos feitos com ele no próprio logo do blog e do canal, na DioStore também e em alguns outros projetos aqui do site. O Inkscape está disponível para usar no Windows também sem maiores problemas.


Kdenlive Windows e Linux

Este é um dos meus softwares favoritos de todos, recentemente o Kdenlive ganhou um porte para Windows, que na verdade ainda está em progressão, você pode ver ele rodando no Windows neste vídeo do nosso canal. Para quem não conhece, o Kdenlive é um editor de vídeos não linear que está muito próximo de ser o melhor aplicativo para edição de vídeo completamente grátis, sem versões pagas com mais recursos. Vale muito a pena conhecer.


VirtualBox para Windows e Linux

Máquinas virtuais são extremamente úteis, ao menos para mim, com elas eu consigo experienciar praticamente qualquer sistema operacional, que é algo que eu faço muito, basta olhar a playlist de reviews de sistemas operacionais que temos no canal. O VirtualBox pode ser utilizado em qualquer sistema também, sem distinção.


LibreOffice para Windows e Linux

O LibreOffice é uma ótima suíte office que deve atender a maior parte dos usuários de computador. O maior problema que usuários do Libre tem é abrir documentos do Microsoft Office sem desconfigurar o documento, isso acontece não por culpa do Libre, mas pelo próprio formato proprietário do Office que tem essa intenção mesmo, funcionar somente nele. 

Deixando isto de lado, as funções do LibreOffice atendem diversos governos ao redor do mundo e diversas empresas e é um dos softwares de código aberto que tem mais relevância do mercado. O mesmo LibreOffice que você pode usar no Linux você pode usar no Windows.


OBS Studio

Este é um programa que ficou muito popular entre os YouTubers, o OBS Studio tem versão para Linux e Windows e permite que você faça captura de tela no seu computador ou faça live streams para o YouTube, entre muitas outras funções.

Hoje ele é um programa muito importante para a produção do canal Diolinux.

8 - VLC

VLC Windows e Linux

O VLC é um dos melhores players multimídia que existem, reza a lenda que ele "toca até tampa de Danone". Isso acontece porque o VLC tem vários codecs inclusos no próprio programa, o que dispensa a instalação de pacotes adicionais para reproduzir praticamente qualquer tipo mídia.


Audacity Windows e Linux

Outro programa muito importante para quem produz conteúdo, especialmente em áudio. O Audacity é um editor de áudio grátis e aberto muito útil, especialmente para fazer redução de ruído em arquivos gravados em ambientes externos.


Thunderbird Windows e Linux

Outro programa que eu uso com frequência é o Thunderbird, um programa para fazer gerenciamento de contas de e-mail. Ele é simples e funcional, também tem versão para todas as plataformas. Já atendi algumas empresas fazendo implantação do Thunderbird no lugar no Microsoft Outlook.

Existem muitos outros


Existem outros programas que podem ser usados em ambas as plataformas, inclusive, a maioria desta lista também pode ser utilizada no macOS da Apple, não somente no Windows e no Linux. Fique à vontade para colocar nos comentários mais programas que você gosta e que possuem versões para todas as plataformas.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Timeshift - Um aplicativo para criar pontos de restauração no Ubuntu e no Linux Mint

Você já fez alguma modificação no sistema que teve dificuldade de reverter e acabou tendo que tomar uma medida mais drástica para resolver o problema, como formatar o computador? Então talvez um programa como o Timeshift te ajude.

Timeshift




O Timeshift é um programa capaz de criar "instantâneos" do sistema para que você possa reverter o estado atual para um antigo pré-definido por você, exatamente como os pontos de restauração do sistema do Windows. Existe um programa muito bom para essa funcionalidade de backup que eu gosto muito que é o Systemback.

Timeshift

Você pode agendar os Snapshots mensalmente, semanalmente, diariamente, toda hora ou a cada boot, assim você não precisa ficar abrindo o programa e salvando os instantâneos. Ainda assim, você pode você mesmo criar seus pontos manualmente, como depois de fazer a instalação do sistema, dos seus pacotes favoritos ou qualquer outra situação que você considere crítica.

Timeshift


Como instalar?


A instalação no Ubuntu ou no Linux Mint é feita através de um PPA.

PPA: ppa:noobslab/apps

Dica: Veja como instalar um PPA sem usar o terminal.

Se você preferir fazer pelo terminal:
sudo add-apt-repository ppa:noobslab/apps
sudo apt-get update
sudo apt install timeshift
Você encontra o programa no menu do seu sistema.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Cool Retro Term - Um terminal cheio de estilo para você usar no Ubuntu e no Linux Mint

Que tal dar uma incrementada no visual do seu terminal e ainda dar um visual retrô para ele para se sentir um "hacker das antigas"? Conheça agora o belo Cool Retro Term.

Ubuntu Cool Retro Term




O Cool Retro Term não traz para o usuário nenhuma utilidade prática diferenciada de um aplicativo de terminal, sem grande diferencial é a sua aparência mesmo e seus vários temas. Através do menu "Profiles" você poderá escolher entre 9 temas diferentes, confira:

Cool Retro Term

Cool Retro Term

Cool Retro Term

Cool Retro Term

Cool Retro Term

Cool Retro Term

Cool Retro Term

Cool Retro Term

Cool Retro Term

As imagens não conseguem representar completamente, mas todos os temas tem animações nas suas telas e você encontra mais algumas opções de personalização nas configurações do aplicativo, como remover as bordas que lembram um televisor antigo.

Como instalar no Ubuntu e no Linux Mint


A instalação no Ubuntu ou no Linux Mint é feita através de um PPA.

PPA: ppa:noobslab/apps


Se você preferir fazer pelo terminal:
sudo add-apt-repository ppa:noobslab/apps 
sudo apt-get update
sudo apt install cool-retro-term
Você encontrará o aplicativo diretamente no menu do seu sistema.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Curlew e Selene - Duas ótimas alternativas ao Format Factory para Linux

Está procurando um programa para converter arquivos multimídia no Linux? Então eu tenho duas ótimas sugestões de programas para você, o Curlew e o Selene Media Encoder.

Conversores de Mídia





Estava conversando com um dos leitores do blog nesta semana e ele me pediu algumas sugestões de programas para converter mídia que tivessem uma funcionalidade semelhante ao Format Factory para Windows (o Format Factory funciona pelo Wine se você quiser), eu comentei sobre alguns e disse que iria fazer este post para mostrar os dois que eu considero melhores.

Curlew


Curlew conversor de mídia do Ubuntu

O Curlew é um aplicativo simples de conversão, ele permite que você converta áudio e vídeo em diversos formatos diferentes, são mais de 80 formatos suportados.

A instalação no Ubuntu ou no Linux Mint é feita através de um PPA, ou você pode baixar os arquivos do programa diretamente do Source Forge.

PPA: ppa:noobslab/apps


Se você preferir fazer pelo terminal:
sudo add-apt-repository ppa:noobslab/apps 
sudo apt-get update
sudo apt install curlew
Depois de instalado, independente do método que você tenha escolhido, você vai encontrar o ícone do programa no menu do sistema. 

Selene Media Encoder


Outra boa opção é o Selene Media Encoder, ele é tão simples de se utilizar quanto o Curlew, porém, ele tem suporte a menos formatos do que o Curlew.

Selene Media Encoder

Ao todo são 11 formatos suportados, o número pode não ser tão grande mas você encontra no Selene os principais, então ele deve servir para a maior parte das pessoas.

O processo de instalação é o mesmo do Curlew, aliás, eles estão no mesmo PPA. Então caso você não tenha instalado ele antes, adicione ele agora: ppa:noobslab/apps


Se você preferir fazer pelo terminal:
sudo add-apt-repository ppa:noobslab/apps 
sudo apt-get update
sudo apt install selene
E mais uma vez, independente do método que você escolher, basta pesquisar por "Selene" no menu do seu sistema para encontrar o programa.

Outra sugestões de conversores que você pode usar são:

- Handbrake

- Format Junkie 

E claro, a verdade é que quem manja consegue fazer até sem interface, só usando o terminal, mas isso fica para outro capítulo do nosso blog.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




sábado, 7 de janeiro de 2017

Como exibir o ícone do Dropbox na barra do Cinnamon - Linux Mint

O Linux Mint com Cinnamon é uma distribuição excelente, sobretudo para quem é iniciante no Linux, mas o ambiente gráfico tem um pequeno "problema", que é não ter o suporte para alguns indicadores por padrão, isso faz com que o ícone do popular Dropbox não apareça na área de notificações, veja como contornar o problema.

Linux Mint Dropbox




Você pode instalar o Dropbox normalmente, usando o pacote .deb do site ou usando a central de programas do Linux Mint, independente do método, agora você precisa fazer um ajuste para que o ícone apareça.

Linux Mint Dropbox


Siga o seguinte caminho:
System settings >> General >> Enable support for indicators
Ou em português:
Configurações do Sistema>>Geral>>Habilitar suporte para indicatores
Encerre a sessão e logue-se novamente, o ícone deverá aparecer normalmente na área de notificação, perto do relógio.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

GDiskDump - Clone discos, arquivos e partições com esta interface gráfica para o comando DD

Com a popularização do Linux é natural que usuários mais leigos utilizem o sistema e estas pessoas não costumam gostar muito de programas que são operados apenas por linhas de comando, caso do poderoso comando DD, hoje vamos conhecer uma interface para ele chamada GDiskDump.

GDiskDump Interface para comando DD Linux




Se você estava procurando uma ferramenta gráfica para fazer clonagem de partições, discos ou arquivos, ou ainda, uma interface gráfica para o comando DD, o GDiskDump é uma das melhores alternativas.

GDiskDump

O funcionamento é muito simples, basicamente você deve escolher o arquivo/partição/disco de origem e o destino, no melhor estilo Next/Next/Finish. Mas faça com cuidado, pois este tipo de clonagem apaga completamente a unidade de destino, então sempre faça backup antes para garantir que não existem problemas.

O GDiskDump está disponível em pacote .deb para você instalar facilmente no Ubuntu e derivados,  como o Linux Mint, basta fazer o download no botão abaixo:

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Conversor de vídeo Handbrake para Ubuntu, Windows e Mac recebe atualização

Depois de nada mais, nada menos, do que 13 anos trabalhando como um aplicativo Beta, o Handbrake finalmente liberou a sua primeira versão final, veja como instalar no seu sistema.

Handbrake Stable




O Handbrake é uma ferramenta excelente para todo YouTuber especialmente, ele tem uma capacidade incrível de ripar os vídeos reduzindo drasticamente o seu tamanho sem perder muita qualidade, ideal para quem manda os vídeos para o YouTube e não tem uma taxa de upload tão boa quanto gostaria.

Você pode ler toda a documentação do Handbrake aqui.

Handbrake

Na página de downloads do Handbrake você encontra a versão para Mac, para Windows, para Ubuntu, o código fonte, a versão em linha de texto, a versão em desenvolvimento e os antigos lançamentos.

Para quem usa o Ubuntu ou derivado, basta usar este PPA oficial: ppa:stebbins/handbrake-releases


Dica: Veja como instalar um PPA em modo gráfico. O nome do pacote para instalação é handbrake-gtk.

Para quem curte o terminal, pode fazer assim:
sudo add-apt-repository ppa:stebbins/handbrake-releases 
sudo apt update
sudo apt install handbrake-gtk
Depois de instalado, independente do método, ele estará no menu do seu sistema, se você usa uma distro derivada do Ubuntu o procedimento é o mesmo, para outras distros, consulte o repositório do sistema em questão, pode ser que os desenvolvedores tenham que empacotar o programa para o sistema ou para quem mais habilidade técnica, na página de download você também encontra o código fonte para compilar.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




terça-feira, 3 de janeiro de 2017

F.LUX - Regule o brilho e a temperatura do monitor do seu computador automaticamente

Essa é uma daquelas dicas que você vai lembrar de ter conhecido aqui caso você não conheça esse tipo de programa. Sim, "este tipo" de programa, porque há algum tempo eu falei sobre o RedShift, que tem exatamente a mesma proposta, vinha utilizando-o deste então, mas assim que mexi no f.lux, percebi a sua qualidade.

Flux no Ubuntu




O f.lux (sim, se escreve com o ponto) é um aplicativo de calibragem de temperatura de monitor automática baseada na sua localização. Se você, como eu, passa muitas horas por dia em frente ao computador, um aplicativo deste é essencial para não cansar os seus olhos, ou pelo menos, para não cansar tanto.

Como baixar o f.lux para o seu sistema


O aplicativo é multiplataforma, então você pode usar em vários sistemas diferentes, em várias distros inclusive. Como o foco do blog é o Ubuntu, Linux Mint e seus derivados, o tutorial seguirá por aí, mas você pode encontrar outros pacotes no site oficial.

Para o Ubuntu ou Mint, você pode usar este PPA: ppa:nathan-renniewaldock/flux


Quem prefere usar o terminal pode fazer assim:
sudo add-apt-repository ppa:nathan-renniewaldock/flux
sudo apt update
sudo apt install fluxgui
Os comandos acima também servem para o Linux Mint, além do Ubuntu, porém, quem preferir baixar um pacote .deb e dar dois cliques para instalar também pode fazer, basta baixar direto do Launchpad.

Como configurar o f.lux no sistema?


Essa parte é fácil, abra ele pelo menu do seu sistema, o programa vai ficar na área de notificações em formato de ícone ou indicador, clique nele e vá em "Preferences" e vamos configurá-lo.

Configurações o f.lux

Ao abrir ele você já vai perceber uma mudança na tonalidade da sua tela, isso pode ser ajustado de maneira mais fina através das opções contidas em "Nighttime color temperature", mas para deixar a coisa mais interessante, é legal você colocar as suas informações de latitude e longitude para que o programa saiba regular a tonalidade de acordo com a hora do dia.

"- Deve ser difícil fazer isso!? 
  - Nem é!"

Na mesma tela (essa aí de cima), clique no link "Find your latitude and longitude" e o seu navegador padrão vai se abrir numa página que vai te ajudar a encontrar os valores.

Configurando o FLux

Neste caso você tem duas opções, você pode permitir que o site detecte a sua localização ou você pode digitar a sua cidade, de qualquer forma, ele vai te dar um número, basta você copiar e colocar no campo de Latitude no programa, pode ser somente nele mesmo, vai funcionar tranquilo, afinal o nosso planeta gira de uma forma só! 😆

Dependendo do horário que você fizer isso, a diferença vai ser mais perceptível, especialmente se for perto da noite. Nas configurações de preferências você também pode habilitar a opção do f.lux iniciar junto com o sistema, assim você não precisa ficar abrindo ele toda vez.

Certamente, seus olhos agradecem.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Trillian - Um cliente de mensagens multi-protocolo para Linux, Windows e Mac

Mensageiros como o Pidgin, Empathy e outros já foram mais populares, hoje em dia quem faz a festa é o Franz, mas isso não quer dizer que ele seja a única opção, conheça o Trillian.

Trillian para Linux




Eu lembro de utilizar o Trillian há alguns anos no Windows, ele era uma boa aplicação, inovadora para a época, onde juntar vários chats diferentes em um único serviço era algo novo. Com o passar do tempo, o Trillian acabou ganhando concorrentes, mas isso não quer dizer que ele tenha deixado de ser uma boa alternativa.

Ele tem suporte a diversos protocolos de comunicação, como o do Facebook e do Google por exemplo:

Configurações do Trillian para Linux

A integração com Trillian com o Unity no Ubuntu é muito boa, além de mostrar a quantidade de mensagens não lidas no ícone da barra lateral, ele também se integra com a central de notificações, através do ícone de mensagens na barra superior.

Trillian Ubuntu Unity

O Trillian tem pacotes em formato .DEB compatíveis com Ubuntu, Mint, Debian e seus derivados e pacotes .RPM, com pacotes para Fedora, SUSE e derivados em versões de 32 e 64 bits, basta clicar no botão abaixo e baixar.
Uma coisa interessante que o Trillian tem, se comparado com outros mensageiros, é um protocolo próprio, então você pode se comunicar com outros usuários do Trillian através da própria rede deles.

Lista de contatos Trillian


Ele pode ser utilizado como um comunicador interno para a sua empresa ou para comunicação tradicional com suporte para envio de arquivos.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.