Diolinux - Open Source, Ubuntu, Android e tecnologia

Responsive Ad Slot

Mostrando postagens com marcador nvidia. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador nvidia. Mostrar todas as postagens

openSUSE Tumbleweed agora tem suporte a drivers Nvidia via pacote RPM

Nenhum comentário

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Ótimas notícias para os usuários do "Rei Lagarto", o openSUSE Rolling Release, também conhecido como Tumbleweed, recebeu suporte via RPM para a versão mais recente do driver de vídeo Nvidia, confira os detalhes.

Nvidia Driver openSUSE Tumbleweed






Os desenvolvedores do openSUSE anunciaram através de um tópico do Reddit a disponibilidade do driver Nvidia mais recente para o sistema operacional, com suporte a versão rolling release e tudo mais. Agora os usuários poderão simplesmente instalar um pacote .RPM do driver dando dois cliques, ou é claro, através do terminal também.


Segundo as informações contidas no arquivo README do driver:



"The driver RPMs hosted in this location are entirely built, maintained and supported by Novell/SUSE. 
NVIDIA hosts them as a courtesy to Novell, however all problems and support requests related to these RPMs should be reported to Novell via their bug tracking system:
http://bugzilla.novell.com"
Ou seja, o driver empacotado no formato RPM é mantido pelos desenvolvedores do openSUSE, não pela Nvidia, apesar de ser hospedado, como é comentado no arquivo, de forma cortês por eles. A Nvidia continua oferecendo seu driver "genérico" para todas as distros via .run.

O repositório pode ser adicionado via zypper pelo terminal assim:
zypper ar https://download.nvidia.com/opensuse/tumbleweed nvidia-tumbleweed
Você também pode navegar pelo repositório e ver os RPMs clicando aqui. 

Esse módulo foi criado especialmente para suportar a instalação de novas versões do Kernel no openSUSE Tumbleweed. Como trata-se de uma versão rolling release, as atualizações são constantes e era comum que toda vez que isso acontecia o driver proprietário fosse removido, ficasse inutilizável ou simplesmente deixasse de funcionar, com a modificação feita pela comunidade do SUSE agora isso deve deixar de acontecer, fazendo com que os proprietários de Nvidia que curtem o openSUSE Tumbleweed possam ter uma maior estabilidade neste sentido.

Este driver em RPM tem suporte somente a placas mais recentes, o que significa que se você depende do legacy driver das series 340.xx e 304.xx, você não deve usá-lo. No momento deste artigo a versão mais recente é a 384.59.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Nvidia vai dar suporte para Vulkan no Mir e Wayland?

Nenhum comentário

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Um post no fórum de desenvolvedores da Nvidia deixou uma dúvida no ar, a empresa estaria pensando em dar suporte para os novos servidores gráficos do Linux?

Nvidia will support Wayland and Mir




Um usuário comentou no fórum da Nvidia que não estava conseguindo usar o Vulkan em sua Titan X enquanto utilizava uma distro Linux que não utilizava o X.org. Até aí tudo bem, o que chamou a atenção foi a resposta dada por um dos membros da Nvidia, dizendo que a próxima versão do Driver vai trazer suporte para o Vulkan em distros que não usam o X como servidor gráfico.

Não ficou claro exatamente se o suporte para o Wayland ou para Mir virá junto, mas tudo indica que estamos começando a dar os primeiros passos neste sentido. Atualmente, tanto um, quanto o outro, só funciona com drivers de código aberto. Vamos ficar de olho no próximo lançamento da Nvidia, pois os novos servidores gráficos, juntamente com a API Vulkan para os games no Linux pode ser um fator decisivo.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Nvidia GTX 1060 OC Galax - Unboxing e resenha

Nenhum comentário

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Olá, tudo certo com você? Hoje eu quero compartilhar um pouco da minha experiência com a GTX 1060 OC da Galax, uma placa de vídeo muito bacana que eu venho utilizando na última semana, então deixa eu te contar as minhas impressões sobre ela.

Nvidia GTX 1060 Galax




Estou usando a placa há alguns dias e a diferença de potência dela para a minha antiga GTX 960 Point of View é notável, posso dizer que estou satisfeito com ela.  Mas antes de falarmos mais sobre o assunto, confira o Unboxing e as primeiras impressões:



Algumas pessoas me questionaram, e com certa razão, se pelo valor pago pela placa, algo em torno dos R$ 920,00, não seria vantagem comprar uma concorrente da AMD, pois em termos de potência o custo benefício seria melhor. Bom, eu sou obrigado a concordar,  mas sabemos que a AMD não tem ótimos drivers de vídeo para Linux e como a minha intenção é jogar com o computador, a Nvidia se mostra mais eficiente, se você gosta da AMD e usa Windows, realmente, comprar uma placa da marca pode ser uma boa opção.

Partindo do pressuposto que Nvidia é melhor (para Linux), o custo da placa está dentro do esperado e até um pouco abaixo dentre as disponíveis atualmente no mercado, acredito que eu tenha feito um bom negócio. Essa versão não é a que tem 6 GB de GRAM (tem "apenas" 3GB), mas ela é praticamente 500 reais mais barata do que ela, o que faz com que ela caia num custo benefício muito interessante para o meu caso.

Alguns games que antes eu não conseguia jogar com os gráficos máximos, agora rodam sem maiores problemas, como o Shadow of Mordor, por exemplo. 

Para quem gosta de usar Linux no computador, essa placa é certamente uma opção interessante, o investimento não é tão alto e o resultado é muito bom, você vai conseguir jogar praticamente qualquer título da atualidade em full HD com os gráficos no máximo, ou quase isso, variando é claro, com a otimização do game para a plataforma.

Minha experiência com a Pichau


A Pichau Informática é uma loja famosa na internet, mas particularmente eu nunca tinha comprado nada por lá, segui a recomendação do meu amigo Junior Freire do canal Tuxter Games e realmente não tenho do que reclamar, tudo chegou dentro do esperado, o atendimento não é instantâneo, mas isso é compreensível, por vezes esperei um ou dois dias para receber um contato, mas como eu também tenho uma loja, a DioStore, compreendo perfeitamente o quanto a fila de suporte pode ser grande.

O produto chegou em minha casa antes mesmo do site, onde podemos fazer o acompanhamento do pedido, mostrar que ele tinha sido enviado, este foi o único detalhe para não dar 5 estrelas para a minha experiência, mas também não é nada crítico na minha opinião e que pode ser ignorado sem problemas.

Espero que a minha experiência possa te ajudar de alguma forma na hora de você fazer o upgrade no seu computador, até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Drivers Oibaf para melhorar o desempenho em jogos no Ubuntu

Nenhum comentário

sábado, 30 de julho de 2016

Quem usa Linux com placas gráficas Intel, e especialmente AMD, depende muito dos drivers de código aberto para o bom funcionamento do sistema, porém, os drivers que as distribuições normalmente trazem não são os mais otimizados e recentes, tudo isso pode ser corrigido no Ubuntu e em seus derivados com os drivers Oibaf, sem a necessidade de mudança de Kernel.







Este PPA Oibaf traz drivers otimizados para Intel, AMD e Nvidia, com otimizações de OpenGL e outras configurações para tentar tirar o máximo proveito da sua placa gráfica.

Como não tenho nenhuma placa AMD, não pude fazer testes nelas, instalei no meu Notebook com Ubuntu e placa Intel HD Graphics 3000 e tive um bom desempenho com jogos na Steam, para placas Nvidia, ainda é melhor utilizar o driver fornecido por este outro repositório, o PPA Graphics Nvidia do Ubuntu.

Apesar de não possuir hardware AMD, eu pude testar no Notebook da minha namorada, este sim com uma placa da AMD simples e o resultado foi satisfatório. O notebook dela é um pouco fraco, então, juntando estes drivers com a dica de deixar o Unity que ela tanto gosta no modo de Low GFX, o desempenho do notebook melhorou consideravelmente.

Baseado nos testes que eu fiz, acredito que vale apena usar este repositório caso você tenha placas Intel e AMD e use drivers open source, os mesmos que vem com o Kernel Linux do Ubuntu ou algum derivado, apenas se você usa o computador para jogar ou usar algum software que exija um maior desempenho em 3D, caso contrário, você pode usar o próprio driver do Kernel sem problemas.

Testando

Como testar não custa nada, se você quiser fazer a experimentação abra o terminal e cole os seguintes comandos:
sudo apt-add-repository ppa:oibaf/graphics-drivers
sudo apt-get update
sudo apt-get dist-upgrade
Depois disso reinicie o seu sistema e faça os seus testes, caso algo não funcione de acordo, desinstale usando os comandos:
sudo apt-get install ppa-purge
sudo ppa-purge ppa:oibaf/graphics-drivers
Depois de testar volte aqui e comente o que aconteceu, assim vamos poder ajudar mais pessoas, até a próxima!


Como instalar o FFmpeg-NVENC no Ubuntu - Tutorial passo a passo

Nenhum comentário

sexta-feira, 8 de julho de 2016

Olá! No tutorial de hoje você vai aprender a compilar o FFmpeg com o codec Nvidia NVENC habilitado no Ubuntu e seus derivados. O NVENC pode ser muito útil para quem faz captura de tela no Linux, ele permite que os games especialmente rodem com uma taxa de FPS muito próxima da original do game sem a gravação, o que sem dúvida é interessante.

FFmpeg-NVENC Ubuntu Tutorial




Infelizmente o processo de instalação não é tão simples, porém, se você seguir o passo a passo, tudo deve ocorrer sem maiores problemas. Será necessário recompilar o FFmpeg no seu sistema. Vamos começar?

Tutorial passo a passo para instalar o FFmpeg com suporte ao NVENC no Ubuntu


Existem alguns preparativos que você deve fazer para estar apto para recompilar o FFmpeg com o codec Nvidia NVENC ativado. E vamos precisar usar o terminal para muitos passos, então fique atento.

1 - Ative o repositório de código fonte no Ubuntu


Abra o menu do sistema e procure pelo aplicativo "Programas e atualizações", e na aba "Aplicativos Ubuntu", marque a opção "Código fonte". 

Habilite a opção de baixar código fonte

Depois de marcar a caixa de seleção que permite o download de softwares à partir do código fonte, clique no botão "Fechar" e permita a atualização dos repositórios.

2 - Tenha drivers de vídeo atualizados


Para poder desfrutar do NVENC com plenitude é recomendável ter as versões mais recentes dos drivers Nvidia no Ubuntu, para aprender a instalar a versão correta dos drives no seu sistema consulte este post do blog Diolinux. 

OBS: No meu caso, na momento em que fiz o tutorial, utilizei o driver 367.24.

3 - Remova o FFmpeg instalado à partir do repositório oficial


Se você instalou o FFmpeg do repositório do Ubuntu, pode ser uma boa removê-lo. As pessoas que me ajudaram a testar este tutorial fizeram das duas formas, tanto removendo o FFmpeg, quanto deixando-o. Particularmente eu preferi remover, então é com você.
sudo apt-get remove ffmpeg
sudo apt-get autoremove 


Compilando o FFmpeg com o NVENC no Ubuntu


Muito bem, agora que já fizemos os nossos preparativos, vamos começar a fazer a instalação do FFmpeg com NVENC incluso.


1 - Instale as bibliotecas de 32 bits para compatibilidade com aplicações desta arquitetura:


sudo apt-get install libgtk2.0-0:i386 libpangox-1.0-0:i386 libpangoxft-1.0-0:i386 libidn11:i386 libglu1-mesa:i386

2 - Preparando componentes úteis (O CUDA é opcional):

sudo apt-get install build-essential git yasm unzip wget sysstat
sudo apt-get install nvidia-cuda-toolkit nvidia-modprobe

3 -  Baixe o Patch Nvidia NVENC do site


Temos uma passo importante aqui, que é onde você vai baixar o NVENC para habilitá-lo dentro do FFmpeg.

Entre no site de desenvolvedores da Nvidia e baixar o NVIDIA Video Codec SDK. Para baixar a versão utilizada neste tutorial clique aqui. Salve na sua pasta home. Se preferir, baixar usando o wget:
wget -c https://developer.nvidia.com/video-sdk-601

4 - Extraia o conteúdo

unzip nvidia_video_sdk_6.0.1

5 - Copie os arquivos necessários para a compilação para a pasta adequada.

sudo cp nvidia_video_sdk_6.0.1/Samples/common/inc/*.h /usr/local/include

6 - Baixe as dependências do FFmpeg


sudo apt-get build-dep ffmpeg
sudo apt-get install libfdk-aac-dev

7 - Baixe o código fonte do FFmpeg (não rode este comando com o sudo!):


apt-get source ffmpeg

8 - Mude para o diretório do arquivo baixou, ele está na sua home, se a versão for diferente de "2.8.6" coloque a versão correta.


cd ffmpeg-2.8.6

9 - Veja todos os possíveis parâmetros


ffmpeg -buildconf
Caso você não tenha removido o FFmpeg no início, copie todos os sufixos disponíveis da instalação original, eles ficam depois da linha "Configure:" e adicione ao final da linha (como no próximo passo) os parâmetros: 
enable-nonfree --enable-nvenc --enable-libfdk-aac
Configurando O FFMPEG


10 - Habilite os plugins do FFmpeg, incluindo o NVENC. Nesta parte você pode colocar apenas os que você desejar, no meu caso utilizei estes.


./configure --prefix=/usr --extra-version=1ubuntu2 --build-suffix=-ffmpeg --toolchain=hardened --libdir=/usr/lib/x86_64-linux-gnu --incdir=/usr/include/x86_64-linux-gnu --cc=cc --cxx=g++ --enable-gpl --enable-shared --disable-stripping --disable-decoder=libopenjpeg --disable-decoder=libschroedinger --enable-avresample --enable-avisynth --enable-gnutls --enable-ladspa --enable-libass --enable-libbluray --enable-libbs2b --enable-libcaca --enable-libcdio --enable-libflite --enable-libfontconfig --enable-libfreetype --enable-libfribidi --enable-libgme --enable-libgsm --enable-libmodplug --enable-libmp3lame --enable-libopenjpeg --enable-libopus --enable-libpulse --enable-librtmp --enable-libschroedinger --enable-libshine --enable-libsnappy --enable-libsoxr --enable-libspeex --enable-libssh --enable-libtheora --enable-libtwolame --enable-libvorbis --enable-libvpx --enable-libwavpack --enable-libwebp --enable-libx265 --enable-libxvid --enable-libzvbi --enable-openal --enable-opengl --enable-x11grab --enable-libdc1394 --enable-libiec61883 --enable-libzmq --enable-frei0r --enable-libx264 --enable-libopencv --enable-nonfree --enable-nvenc --enable-libfdk-aac

 11 - Construa:


make

12 - Instale


make install


Fim.

Com isso você já poderá utilizar o FFmpeg em programas como o OBS e o Simple Screen Recorder para fazer gravações de tela com maior qualidade.

NVENC no OBS Ubuntu



Tome cuidado para não sobrescrever esta versão do FFmpeg com as atualizações do sistema, caso isso ocorra, será necessário compilar novamente.

Obs: É possível renderizar usando este codec no Kdenlive utilizando a opção HVENC.

Até a próxima! 
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Windows 10 vs Ubuntu 16.04 LTS com GTX 1070 e GTX 1080 - Benchmarks

Nenhum comentário

segunda-feira, 20 de junho de 2016

É sempre bom comparar os desempenho entre Windows e Linux, neste caso o Ubuntu, para termos uma noção da diferença entre as plataformas e acompanharmos a evolução do Linux como uma opção para os gamers. Hoje vamos analisar mais um teste feito pela Phoronix envolvendo a plataforma da Microsoft e a da Canonical com os novos topos de linha da Nvidia.





Como já foi dito, para os testes foram utilizados o Ubuntu 16.04 LTS e o Windows 10, ambos de 64 bits, juntamente com os drivers Nvidia mais recentes para cada uma das placas, GTX 1070 e  GTX 1080. O restante da configuração de hardware pode ser visto logo abaixo.

Configuração de Hardware Ubuntu vs Windows

Vamos aos testes!


Os testes envolveram 4 games ao todo, Metro: Last Light Redux, Tomb Raider 2013, F1 2015 e Dota 2 e produziram resultados interessantes.

Ubuntu vs Windows Benchmark

No gráfico acima nós podemos ver um comparativo entre os sistemas e placas, podemos ver que em geral o Ubuntu se saiu melhor no game "Metro: Last Light Redux", com uma considerável diferença de praticamente 30 FPS a mais do que o Windows, porém, parece que este jogo é um caso especial, em outros comparativos o Ubuntu não se saiu tão bem, ainda que a taxa de FPS seja boa o suficiente para jogar qualquer game por jogadores menos exigentes.


No próximo teste, assim como anterior, foi usada a resolução 4k, só que desta vez com o game Tomb Raider com o preset de qualidade do jogo no "Low", podemos observar que a disparidade, ainda que em ambos os casos os games fiquem acima de 100 FPS, é grande e favorável ao Windows 10.

Tomb Raider Linux vs Windows

No mesmo game, porém com o preset gráfico setado para "Ultra", o desempenho continua favorável para o Windows, com uma diferença, curiosamente menor do que se fosse no "Low", entretanto, algo que vale ressaltar aqui é que no Windows em ambas as placas os frames ficaram acima de 60 FPS, o que é algo que podemos considerar fluído, já que a maior parte dos monitores das pessoas tem 60 Hz, no Linux (Ubuntu) o desempenho ficou abaixo disso, em um padrão que podemos dizer que não é o ideal, mas é jogável. Ponto para o Windows.

Tomb Raider Linux vs Windows

No game "F1 2015" o resultado foi parecido:


Com a resolução um pouco mais baixa, a diferença do recém lançado para Linux "F1 2015" também foi favorável ao Windows com as novas placas da Nvidia, ficando muito acima em desempenho do que no Linux. Ainda que no Linux tenhamos mais uma vez um desempenho bom o suficiente para ter uma boa experiência com o game, no Windows a diferença varia entre 40 à 50 FPS praticamente.

Dota 2 com OpenGL e Vulkan


Dota 2 é um caso à parte aqui, todos os games anteriores foram testados usando DirectX e OpenGL, agora, temos um DX vs OpenGL e um comparativo usando o Vulkan como API gráfica em ambas as plataformas.

OpenGL Dota 2 Linux vs Windows

Vulkan Dota 2 Linux vs Windows

Aqui temos um fato curioso, na primeira imagem acima você vê os benchmarks envolvendo o OpenGL e o DirectX, na segunda (esta logo acima) você vê os testes utilizando a API gráfica Vullkan.

O que me chamou a atenção é que nestas condições o Vulkan se mostrou menos eficaz no Linux do que no Windows, ficando abaixo até mesmo dos testes com OpenGL, o que é um tanto quanto desanimador, entretanto, o que eu acredito que possa ter acontecido são duas coisas:

1-  A implementação do Vulkan ainda é um beta no Dota 2 (apesar de funcionar muito bem no Windows) o que nos leva ao segundo fator...

2- Os drivers para Linux das GTX 10xx da Nvidia saíram há pouco tempo, enquanto os do Windows já foram lançados no DayOne das placas e tiveram um tempo para serem aprimorados, o que pode explicar essa diferença nos testes em geral, mas que estranhamente se inverte no "Metro: Last Light Redux".

É bom podermos ver estas comparações para acompanharmos o nível de evolução do Linux como alternativa de plataforma para jogos, podemos ver que todos os games são jogáveis com boa qualidade no Linux, apenas o Tomb Raider não ficou acima dos 60 FPS com estas duas placas no preset "Ultra". Isso permite que as pessoas que apenas se importam com o fato do game estar acima de 60 FPS possam jogar tranquilamente estes títulos no sistema, economizando os quase R$ 800,00 que se pagaria em uma licença do Windows.

Vamos acompanhar de perto essa evolução com toda a certeza! Fique ligado aqui no blog e até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Digital Storm coloca uma GTX 1080 dentro de um PC All in One

Nenhum comentário

quinta-feira, 2 de junho de 2016

Poder de fogo em processamento gráfico e sem um gabinete tradicional. Computadores All in One são conhecidos pela potência mediada normalmente, mas principalmente por ocuparem pouco espaço, afinal, todo o hardware que é alocado dentro de um gabinete convencional é embutido através/junto do monitor. Mas algumas empresas exageram.

Digital Storm GTX 1080






É um projeto ousado e interessante. A GTX 1080 é a melhor single core da atualidade e as empresas já estão usando a imaginação para adapta-la em cases diferentes. A fabricante de computadores, Digital Storm criou um modelo de "tudo em um" com a GPU acoplada no sistema.

Não é comum colocar componentes de algo desempenho e que normalmente precisam de um bom sistema de refrigeração em computadores All In One, algo que normalmente este tipo de máquina não possui, justamente pela estrutura.

All in One com GTX 1080


A linha "Aura" é a que carrega o modelo mais poderoso que custa 3 mil Dólares e conta com um monitor curvo de 34 polegadas, processador Intel Core i7 6700K, GTX 1080 na versão Founders Edition, 16 GB de RAM DDR4 e um SSD 850 EVO da Samsung com 500 GB, um HD de 1 TB e resfriamento líquido, para garantir que o negócio não pegue fogo! :P


Quem quiser poderá deixar o computador ainda mais completo (e caro) adicionando mais memória RAM, colocar um leitor de CD/DVD/Blu-Ray e uma versão com o i7 configurado para overclock em 4.4 Ghz, fazendo assim com que o preço vá para 4 mil Dólares.

E aí, você usaria um destes? O que você acha de computadores All in One?
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Unigine Heaven/Valley - Plataforma de Benchmark gráfico para Linux, Windows e Mac

Nenhum comentário

segunda-feira, 30 de maio de 2016

Estou pretendendo fazer alguns vídeos no futuro do canal do Diolinux envolvendo benchmarks entre sistemas operacionais, então, nada melhor do que encontrar uma plataforma de benchmark fixa para fazer uma análise, para isto é que a Unigine Heaven sai servir, sendo compatível com Linux, Windows e Mac.

Benchmark Linux Unigine Heaven




A Unigine Heaven tem uma versão paga também, porém, a versão free "já dá pro gasto", como se diz.

O programa serve para você fazer testes de stress no seu hardware gráfico, tanto usando DirectX, quanto OpenGL, como a ferramenta tem versões para Linux, Windows e Mac, é possível comparar os 3 sistemas, pelo menos sob a API open source.

Existem várias opções para você customizar o teste, com processamento de tesselação e filtros Anti-Aliasing para que você possa ver até onde a sua placa vai. A Unigine Heaven é compatível com Nvidia, AMD e Intel e pede para você dê preferencia por usar drivers proprietários no Linux para ter uma melhor experiência.

Download e utilização


Para baixar, basta acessar essa página, existe também a versão Unigine Valley, que basicamente muda o tipo do cenário utilizado nos Benchmarks, você testar com as duas se quiser. O arquivo tem pouco mais de 270 MB de tamanho para ser baixado.

O arquivo baixado tem a extensão .run, em tese você pode executá-lo dando dois cliques, caso isso não seja possível, verifique se nas propriedades do arquivo o mesmo está marcado para ser executado como um programa.

Unigine Heaven Ubuntu


Dando dois cliques nele e rodando-o, uma pasta com o nome do software será criada na pasta em que você está, se você salvou o arquivo na Área de Trabalho por exemplo, uma pasta será criada ali, dentro desta pasta você vai encontrar os arquivos para executar a Unigine Heaven (ou Valley), basta dar dois cliques no arquivo "heaven" se você estiver usando a Unigine Heaven, ou no arquivo "valley", se você estiver utilizando a Unigine Valley.

Agora é partir para os testes! :)
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Nvidia e id Software mostram a GTX 1080 rodando o novo Doom com o Vulkan

Nenhum comentário

sexta-feira, 13 de maio de 2016

A Nvidia relevou recentemente as suas novas e poderosas placas de vídeo, a GTX 1070 e a GTX 1080, para dar uma demonstração do "poder de fogo" dos novos chips houve um teste envolvendo o game Doom, da nova geração, confira:

Doom na GTX 1080



Tudo bem que os astros principais da apresentação eram as placas de vídeo e o game, o Doom, mas tivemos na apresentação um coadjuvante importante, a API gráfica Vulkan.

Veja também: Tudo sobre o Vulkan

O Vulkan tem a capacidade de democratizar os games em todas as plataformas e é sempre bom vê-lo em ação para ver o quanto ele pode ser potente, ainda mais sendo utilizando em conjunto com a nova "King", como a Nvidia chamou a GTX 1080.


O game estava rodando em 1080p e ficou cravado nos 60 FPS por boa parte do gameplay, quando o V-Sync foi desligado o FPS variou de 120 a 200 FPS com a nova placa de vídeo e o Vulkan, quando o jogo atingia 200 FPS foi possível perceber alguns bugs, estes bugs foram atribuídos a própria Engine do game, que tem alguns problemas  quando o game roda a esta taxa de quadros segundo os desenvolvedores.

E aí, o que você achou da demonstração?

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Como instalar o Nvidia CUDA no Ubuntu e derivados

Nenhum comentário

sexta-feira, 29 de abril de 2016

Olá você! Hoje vamos aprender a instalar o Nvidia CUDA Toolkit no Ubuntu e consequentemente em seus derivados, é muito mais simples do que você imagina, vamos lá?

Nvidia CUDA Core no Ubuntu





CUDA ou "Compute Unified Device Architecture" é um projeto da Nvidia com suas GPUs para fazer com que as mesmas possam trabalhar de forma paralela resolvendo algoritmos complexos que originalmente eram tratados pela CPU. 

Esta tecnologia tem um uso bastante variado, seja para realizar cálculos para propriedades físicas em jogos, identificar placas ocultas em artérias, analisar fluxo do tráfego aéreo e até mesmo visualização de moléculas.

"Trocando em miúdos" a existência dos CUDA cores e ativação deles na sua placa Nvidia podem melhorar um pouco o desempenho do sistema. Eu percebi uma melhora significativa dentro de games, aumentando a sua fluidez e também ao editar vídeos com o Kdenlive, ainda que o ffmpeg não estivesse configurado para renderizar via GPU, a fluidez do programa em si foi notável. Através da instalação dos pacotes à seguir você também poderá renderizar via GPU no Blender.

A dica vale para qualquer distribuição Linux, bastando instalar os mesmos pacotes à partir do seu gerenciador de software, no exemplo eu irei usar o Ubuntu, neste caso o sistema possui os pacotes CUDA dentro do seu próprio repositório, dependendo da distro que você utilize, isso pode variar.

Você pode instalar os pacotes responsáveis pelo funcionamento correto do CUDA no seu Ubuntu clicando nos botões abaixo:
nvidia-cuda-toolkit
nvidia-cuda-toolkit
 nvidia-modprobe
nvidia-modprobe
Se você preferir fazer a instalação pelo terminal use o seguinte comando:
sudo apt-get install nvidia-cuda-toolkit nvidia-modprobe
O processo pode demorar muito, os pacotes que serão baixados tem mais de 600MB de tamanho, então caso você não tenha uma internet rápida fica o alerta.

Ao final do processo eu recomendo reiniciar o computador. Depois de reiniciar comece a testar as suas aplicações e perceba a diferença que faz, claro, milagres de desempenho não existem mas em aplicações que exigem um pouco mais da sua placa de vídeo a diferença é notável. 

Um exemplo que eu posso dar é o game "The Witcher 2" que antes eu não conseguia jogar na qualidade "ultimate" à 60 FPS (GTX 960) e depois desta instalação foi possível. 

Se você quiser, pode baixar também os pacotes CUDA diretamente do site da Nvidia.

Se você testar, conte pra gente se para você o recurso deu resultado ou não, até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




AMD vs Nvidia - Comparativo de desempenho no Linux

Nenhum comentário

quinta-feira, 24 de março de 2016

Com a chegada da API Vulkan e do desenvolvimento de novos drivers de vídeo é normal as pessoas se perguntarem qual a melhor opção para se jogar no Linux. Temos aqui um comparativo de desempenho usando OpenGL e Vulkan em uma série placas diferentes em um teste feito pelo pessoal da Phoronix, vamos analisar os números.

AMD vs Nvidia  - Linux Benchmarks




Nós que acompanhamos o cenário de games no Linux temos um conceito formado por experiência e diversos testes  que nos dizem que a AMD ainda "não chegou lá" quando se fala em desempenho no Linux, mas será que a diferença é tão grande assim em favor da Nvidia? É isso que vamos ver, pois o "fator Vulkan" veio para fazer diferença.

Nvidia vs AMD
Imagem: Phoronix

Recentemente, tanto AMD, quanto Nvidia lançaram drivers para Linux com suporte para o Vulkan, o benchmarks foi realizado com a última versão beta do AMDGPU e com o Nvidia 364.12 no Ubuntu 16.04 LTS (que ainda não saiu) comparando o OpenGL com o Vulkan.

O hardware utilizado foi:

- Xeon E3-1280 v5 Skylake 3.7GHz
- Placa-mãe MSI C236A Workstation
- 16GB de DDR4-2133 EUDIMM
- 120GB Samsung SSD 850

As placas de vídeo utilizadas podemos ver através dos gráficos:

Vulkan e OpenGL - AMD vs Nvidia

No gráfico acima nós vemos um comparativo entre as placas usando OpenGL (azul) e Vulkan (Vermelho), podemos ver  como o Vulkan traz mais FPS para as placas.

Abaixo vemos uma "corrida" entre as placas usando OpenGL, em alguns resultados podemos ver retornos positivos por parte da AMD, mas mesmo assim ainda é necessário um maior trabalho por parte da empresa.

Nvidia vs AMD

Nvidia vs AMD

Nvidia vs AMD

O que você achou? Podemos ver uma evolução interessante já não é? O meu conselho para quem deseja montar um PC para jogar  no Linux é ainda aposta em hardware Nvidia, pois ele parece, em linhas gerais, ter um melhor suporte.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Nvidia lança novo driver para Linux com suporte para Vulkan, Mir e Wayland

Nenhum comentário

terça-feira, 22 de março de 2016

A Nvidia parece estar trabalhando forte para deixar seus drivers para Linux a cada dia melhores, a nova versão juntamente com o suporte para a aclamada API Vulkan e com outros recursos interessantes para Linux, BSD e Solaris.

Nvidia lança novo driver para Linux




A Nvidia anunciou o lançamento do driver 364.12 para Linux, BSD e Solaris nesta semana, segundo as notas de lançamento da versão nós temos algumas mudanças interessante que vale a pena serem comentadas, apesar deste driver ainda estar em Beta.

Com ele temos o suporte para a API Vulkan 1.0 e para as novas placas GeForce 920MX e GeForce 930MX, além de suporte para os novos servidores gráficos que estão aparecendo nas distros, o Wayland e o Mir (Ubuntu). Segundo as informações, o suporte para o PRIME também foi melhorado, que consiste em utilizar o driver de vídeo para gerenciar computadores (usualmente Notebooks) que tem hardwares gráficos híbridos de maneira mais satisfatória.

Em breve o driver deverá entrar nos repositórios das distribuições Linux, mas se você quiser baixar e instalar manualmente basta clicar aqui.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Nvidia lança novo driver 355.00.29 para Linux com suporte para o Vulkan 1.0.4

Nenhum comentário

sexta-feira, 4 de março de 2016

A Nvidia parece estar levando muito à sério o suporte para a nova API gráfica Vulkan, ainda que não existam muitos games que possam tirar proveito dela, pelo menos por enquanto.

Driver Nvidia com suporte para Vulkan




Os drivers com suporte para o Vulkan ainda estão sendo lançados em separado e não são os mais indicados para que precisa de estabilidade, a tendência é eles irem melhorando com o tempo juntamente com a API, esta que já ganhou algumas atualizações e correções e está na versão 1.0.4.

- Saiba tudo sobre o Vulkan

De qualquer forma, o que me agrada é ver como a Nvidia parece estar dando atenção para o Vulkan, em breve teremos mais games desenvolvidos com a plataforma, maturidade tanto da API quando dos drivers e poderemos ver o quanto o Vulkan pode ser benéfico. Por hora estes drivers beta ainda são indicados apenas para quem quer testar.


_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Nvidia lança novos drivers compatíveis com o Vulkan

Nenhum comentário

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Existem muitas coisas que precisam ser ajustadas ainda para o Vulkan poder mostrar a que veio, uma delas são os drivers de vídeo.  Uma das maiores fabricantes de chips gráficos do mundo, a Nvidia, anunciou em sua página de desenvolvedores novos drivers para Linux e Windows com suporte para o Vulkan.

Vulkan Nvidia drivers




Os primeiros drivers beta com suporte para o Vulkan da Nvidia estão disponíveis, a versão para Windows é a 356.43 e para Linux é a versão 355.00.28. As placas que podem tirar proveito destes drivers são:

Quadro Series: Quadro M6000, Quadro M5000, Quadro M4000, Quadro K6000, Quadro K5200, Quadro K5000, Quadro K4000, Quadro K4200, Quadro K2200, Quadro K2000, Quadro K2000D, Quadro K1200, Quadro K620, Quadro K420

Quadro Series (Notebooks): Quadro K5100M, Quadro K5000M, Quadro K4100M, Quadro K4000M, Quadro K3100M, Quadro K2200M, Quadro K2100M, Quadro K3000M, Quadro K2000M, Quadro K1100M, Quadro K1000M, Quadro K620M, Quadro K610M, Quadro K510M, Quadro K500M

GeForce 900 Series: GeForce GTX TITAN X, GeForce GTX 980 Ti, GeForce GTX 980, GeForce GTX 970, GeForce GTX 960, GeForce GTX 950

GeForce 700 Series: GeForce GTX TITAN Z, GeForce GTX TITAN Black, GeForce GTX TITAN, GeForce GTX 780 Ti, GeForce GTX 780, GeForce GTX 770, GeForce GTX 760, GeForce GTX 760 Ti (OEM), GeForce GTX 750 Ti, GeForce GTX 750, GeForce GTX 745, GeForce GT 740, GeForce GT 730, GeForce GT 720, GeForce GT 710, GeForce GT 705

GeForce 600 Series: GeForce GTX 690, GeForce GTX 680, GeForce GTX 670, GeForce GTX 660 Ti, GeForce GTX 660, GeForce GTX 650 Ti BOOST, GeForce GTX 650 Ti, GeForce GTX 650, GeForce GTX 645, GeForce GT 645, GeForce GT 640, GeForce GT 630.

Estas placas são as que terão suporte para o Vulkan provavelmente, tirando uma ou outra adição futura e placas que forem lançadas à partir de agora.

- Saiba todas as principais novidades sobre o Vulkan aqui.

Você pode encontrar os drivers disponíveis para sistemas de 32 e 64 bits clicando no botão abaixo:


_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Nvidia usa o Ubuntu para apresentar o Nvidia DriveWorks

Nenhum comentário

quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

A Nvidia mostrou a sua nova tecnologia direcionada para carros autônomos e usou Linux para fazer a demonstração do software  Nvidia DriveWorks que controla o componente, confira.

Nvidia usa Ubuntu

A Nvidia está lançando no mercado um novo hardware que pode ser utilizado para controlar carros automaticamente, algo que parece ser uma tendência. O Drive PX 2 é o componente responsável por quase que literalmente "dar vida própria" a alguns carros que sairão nos próximos anos.

Drive PX 2

A apresentação do produto veio juntamente com uma demonstração de seu funcionamento com o software de gerenciamento Nvidia DriveWorks, e aqui eis o ponto curioso, eles utilizaram Linux para fazer a demonstração, o que mais mais uma vez a confiabilidade que o sistema trás, afinal, esta não é a primeira vez que vemos a Nvidia usar "o sistema do Pinguim" em suas apresentações, mais especificamente o Ubuntu. Você pode conferir a apresentação no vídeo abaixo:



_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Lançado Kernel Linux 4.3 com 7 novidades importantes

Nenhum comentário

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

A cada lançamento, mais melhorias e adição de novos recursos. Nesse lançamento, as melhorias ocorrem fortemente nos drivers de vídeo open source e no desempenho do SMP.


Lançado kernel 4.3


O kernel Linux 4.3 foi lançado em sua versão estável no dia 01/11/2015. Nesse lançamento, o kernel Linux 4.3 trás suporte ao Intel Skylake, retrabalharam no suporte aos drivers de vídeo open source da NVIDIA, e muitas outras mudanças no código, totalizando 20.6 milhões de linhas de código.

Basicamente, as melhorias neste lançamento, foram:

- O Intel Skylake (nona geração) é habilitado por padrão. 

- Suporte inicial a drivers de vídeo open source AMD R9 Fury "Fiji" (apesar que esse suporte inicial não possui gerenciamento de energia / reclock. Então o desempenho ainda é bastante baixo, como já abordamos sobre o assunto no artigo em que colocam os drivers open source a prova.) É necessário estar com o Mesa 11.0+ para uso dos gráficos acelerados AMDGPU. 

- Um grande retrabalho no driver DRM Nouveau para suporte a placas de vídeo da Nvidia. Algumas melhorias feitas também para Reclock, seleção de GPU e dentre outras alterações (apesar de não aparentar nenhuma melhoria em desempenho). 

- Suporte a OpenGL 3.3 no VMware. 

- O suporte ao sistema de arquivos EXT3 foi removido desde que o suporte ao EXT3 pode ser tratado pelo EXT4. 

- Correções no XFS, EXT4, F2FS e melhorias no Btrfs RAID 5/6. 

- Correções no TRIM e outras melhorias menores.

Linus afirma em seu e-mail que já está aberta a temporada de desenvolvimento do kernel 4.4. É esperado para o kernel 4.4 melhorias na parte AMDGPU, ter aceleração 3D no VirGL para o QEMU guest VM, melhorias no Reclocking Nouveau para os GPUs da Nvidia, suporte ao Snapdragon 820 e dentre outras melhorias e adições de recursos.

Para baixar a nova versão do kernel, clique no link abaixo:

 link para o kernel 4.3

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Como instalar a última versão dos drivers Nvidia no Ubuntu

Nenhum comentário

terça-feira, 29 de setembro de 2015

Hoje você vai aprender a instalar os melhores drivers de vídeo no seu Ubuntu, da maneira mais fácil possível, você vai também aprender a identificar qual é o melhor driver para a sua placa de vídeo, vamos lá?

Como instalar drivers de vídeo no Ubuntu

Como instalar os últimos drivers de vídeo da Nvidia no Ubuntu da maneira correta


Muitas pessoas ainda acham que é complicado instalar e gerenciar os drivers de vídeo  no Ubuntu, cada um tem suas particularidades, Nvidia, AMD e Intel são cada um, um caso à parte, o foco deste tutorial é placas da Nvidia, posteriormente farei alguns comentários sobre as outras duas marcas.

Habilitando o repositório de drivers de vídeo do Ubuntu


A ideia é que este artigo seja o definitivo, e de maneira direta vamos ao que interessa. No Ubuntu nós temo uma aplicação simples para gerenciamento de drivers que se chama "Drivers Adicionais" você encontra ele no menu do sistema ou através do aplicativo "Programas e atualizações" que igualmente pode ser encontrado no menu do sistema, o mesmo aplicativo pode ser aberto pela Central de Programas através do menu "editar">>"canais de software".


Como instalar drivers de vídeo Ubuntu

Independente do método que você tenha escolhido para acessar a aplicação, você verá a tela acima, como você irá reparar já existem opções de drivers para você instalar, estes são os drivers foram testados pela Canonical para que eles sejam colocados no sistema, normalmente há uma versão recomendada que coloca entre parenteses a palavra "testado".

Diferença entre os drivers


Você pode escolher o que bem entender para usar no seu sistema, é provável que a maior que está aí funcione na sua placa, entretanto, existe uma versão específica que é adequada para cada situação. Antes de eu te ensinar como achar a versão certa do driver para a sua placa de vídeo vamos às diferenças entre os tipos de drivers que você pode encontrar.

No menu de seleção de drivers existem algumas palavras que ajudam a descrever o tipo do driver e a maneira com que ele irá se comportar no seu sistema.

Binary Driver: Refere-se ao tipo do driver.

Proprietário: Refere-se ao tipo de código do driver, neste caso ele é fechado.

Open Source: Mesmo que o de cima, porém, neste caso o driver tem código aberto.
 
Legacy Binary Driver: São drivers que tecnicamente não são mais suportados pelos lançamentos oficiais da Nvidia, são utilizados em placas mais antigas, normalmente não recebem atualizações para desempenho, apenas bugfixes.

Nouveau: Este é o driver open source feito pelo projeto Nouveau, é um driver de vídeo básico que atualmente consegue apenas fazer com que a sua placa de vídeo funcione até que você possa instalar um driver mais adequado. Ele vem normalmente junto com o Kernel do sistema, versões mais recentes do Kernel podem trazer versões mais recentes do driver Nouveau, ele vem melhorando bastante nas última versões com a ajuda da Nvidia, porém, ainda não é a melhor opção para quem quiser jogar.

Testado: Alguns drivers do Ubuntu possuem o atributo "testado", isso significa que este driver foi analisado pela Canonical e é o driver recomendado para a maioria dos dispositivos se a sua intenção for estabilidade do sistema e não necessariamente recursos e desempenho, ele lhe entregará um driver que não irá desestabilizar o Ubuntu, entretanto, provavelmente também não entregará todo o desempenho da placa. O Interessante deste driver é que ele pode, em tese, ser usado com qualquer placa da Nvidia que o sistema funcionará sem maiores problemas.

Updates: Alguns drivers tem ao final de sua nomenclatura a palavra "updates", isso significa que este driver poderá receber atualizações dentro de sua linha de lançamento, por exemplo, o driver 340.93 poderá atualizar para o 340.94 se atualizações saírem para ele, porém, ele nunca mudará sua série, por exemplo, de 340.93 para 341. Alguns drivers não possuem o atributo "updates", desta forma, este driver não receberá atualizações.

Como saber qual é o driver para minha placa de vídeo?


Agora que você já sabe como funcionam as nomenclaturas dos drivers chegou a hora de identificar qual é o melhor para você, e quem melhor para te dizer qual é o melhor do que a própria fabricante?


Como você pode ver, na tela que você abriu existe a informação de qual placa de vídeo você está usando, no meu caso é uma "GeForce GT 640M", agora que você sabe qual é o nome da sua placa de vídeo vamos até o site da NVIDIA - clique aqui - para ver qual é o driver correto.

Drivers de Vídeo Nvidia para Ubuntu

Preencha as informações no site com os dados da sua placa, acima você vê o exemplo utilizando a minha placa, depois de colocar todos os seus dados, da mesma forma que faria se fosse baixar o driver, clique no botão de pesquisar.

Baixando driver NVIDIA Ubuntu

Quando você clicar em "PROCURAR" o mecanismo de pesquisa do site vai te trazer um resultado semelhante a este abaixo que vai te indicar a versão correta do driver para a sua placa.

Driver correto para Ubuntu

Eventualmente a versão do driver poderá ser a mesma para placas de vídeo diferentes, você até poderia baixar o driver pelo site mas a instalação é um pouco complicada para leigos e também impende algumas atualizações, então, o site vai servir basicamente para vermos qual a melhor versão do driver para a nossa placa. O bom é que as versões são constantemente atualizadas no site, então, sempre que você tiver alguma dúvida, você pode consultá-lo.

No meu caso a versão correta do driver é a 352.41.

Adicionando o repositório de drivers NVIDIA no Ubuntu


Há algumas semanas atrás eu publiquei aqui no blog sobre uma iniciativa da Canonical e de alguns usuários que criaram um repositório PPA especial, tanto para versões LTS do Ubuntu como para versões non-LTS que permite que você instale as últimas versões dos drivers no sistema. Eu fiz uma análise comparativa entre os drivers que já vinham com o Ubuntu e os drivers novos deste repositório e a diferença realmente foi notável, clique aqui para ver a comparação.

Para adicionar o repositório faça o seguinte; lembra-se daquele programa que eu pedi para você abrir no início do tutorial, pois então, navegue até a aba "Outros programas" e clique no botão "Adicionar".

Adicionando repositório de drivers Ubuntu

Na tela que se abrir adicione o seguinte repositório: ppa:graphics-drivers/ppa

Adicionando repositório

Depois disso, clique em "Adicionar Fonte" (será necessário digitar a sua senha) e posteriormente no botão "Fechar"

Recarregue os repositórios

Depois de clicar no botão de "Fechar" a janela acima irá aparecer, você deve recarregar o repositório para ativar os novos drivers, apenas clique em "Recarregar", caso esta janela não apareça você pode executar o programa de atualização, procure no menu por "Atualizador de Programas", mas claro, isso se a janela acima não aparecer.


Depois de clicar em "Recarregar" você verá a imagem acima.

Fazendo a mesma coisa pelo terminal

Para os que preferem o terminal, é possível adicionar o repositório e atualizar as listas com apenas um comando:
sudo apt-add-repository ppa:graphics-drivers/ppa -y && sudo apt-get update

Instalando o driver correto

Agora que você adicionou o repositório a lista de drivers no aplicativo "Drivers Adicionais" deve ter sofrido algumas alterações e você tem uma lista mais atual dos drivers NVIDIA para o seu hardware.

Como instalar driver Nvidia Ubuntu

Agora ficou fácil, marque a opção de driver que você descobriu que era a versão certa no site da NVIDIA e clique em "Aplicar alterações", aguarde a instalação do driver e ao final reinicie o seu computador para começar a usar o driver correto.

Sobre drivers da AMD e Intel

Como comentei no início do artigo, tenho certeza de que existem muitas pessoas que gostaria de saber como proceder com drivers AMD e Intel. 

Ambos os drivers acompanham o Kernel Linux, sobretudo o da Intel, ou seja, se você quer um driver mais recente da Intel para o seu Ubuntu use a última versão do Kernel Linux.


No caso da AMD a solução é por hora, complicada, se a sua intenção é apenas usar tranquilamente a sua placa de vídeo, use o driver open source, neste caso a dica do kernel atualizado vale para ele também, a AMD também disponibiliza uma versão semelhante a da NVIDIA através de seu site, leia mais aqui.

Com isso, encerramos o nosso tutorial por aqui, acho que agora você não terá mais dúvidas sobre os drivers NVIDIA no Ubuntu, porém, se tiver restado alguma dúvida use a sessão de comentários logo abaixo.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Blog Diolinux © all rights reserved
made with by templateszoo