Home » site

Como o ISPConfig e o Linux mudaram a forma como hospedamos sites

Hospedar um site é algo relativamente simples de se fazer hoje em dia, com poucos trocados você consegue alugar o seu próprio servidor e montar o serviço que quiser, ou você pode criar um ambiente de testes na sua própria máquina. Existem vários serviços prontos que podem ser úteis também e atender a muitos casos, mas é claro que o quando o "bicho pega" em grandes projetos, é preciso um certo profissionalismo extra e o gerenciamento destes servidores é um ponto central, por isso os profissionais dessa área, os especialistas, são pessoas de tanto valor para o mercado.

Hospedagem






A 11ª edição da pesquisa TIC Domicílios 2015, que mede a posse, o uso, o acesso e os hábitos da população brasileira em relação às tecnologias de informação e de comunicação, mostra que 58% da população brasileira usam a internet – o que representa 102 milhões de internautas. A proporção é 5% superior à registrada no levantamento de 2014.

De acordo com a pesquisa, o smartphone é o dispositivo mais utilizado para o acesso individual da internet pela maioria das pessoas: 89%, seguido pelo computador de mesa (40%), computador portátil ou notebook (39%), tablet (19%), televisão (13%) e videogame (8%).

O resultado do estudo é fruto de entrevistas pessoais realizadas em 23.465 domicílios em todo o território nacional, entre novembro de 2015 e junho de 2016.

Mas aí você pergunta, o que isso tem a ver com Hospedagem de Sites? Para uma resposta curta e direta, tudo. Vou explicar alguns detalhes nos quais o impacto desses dados na criação de um ambiente de hospedagem de sites, rápido, seguro e organizado é notável.

Nilton OS


Desculpe não me apresentar inicialmente, meu nome é Nilton e você vai me achar na internet como jniltinho ou Nilton OS, uso Linux há quase 19 anos, trabalhei na operação de um Provedor de Hospedagem por quase 10 anos, dos quais, a maior parte do tempo administrava um ambiente critico de e-mail com mais de 600 domínios e mais de 6.000 contas de e-mails e uma infraestrutura de hospedagem de sites com quase 100% do ambiente rodando Linux e sua pilha LAMP, (Linux, Apache, Mysql e PHP).

Voltando ao tópico, as informações afirmam que 89% dos acessos a internet é feito pelo smartphone, então é certo dizer que hoje no Brasil existem mais smartphones do que computadores de mesa conectados na internet.

As pessoas acessam os aplicativos instalados no smartphone, que por sua vez acessam serviços que estão rodando em algum Servidor, que na maioria das vezes rodam em cima de algum sistema operacional com kernel Linux.

A maioria desses serviços são serviços que rodam sobre a camada Web, protocolo HTTP na porta 80 ou em HTTPS na porta 443 ou mesmo alguma API rodando também sobre HTTP.

Em virtude disso você precisa usar uma aplicação servidor para o protocolo HTTP, hoje o mais conhecido é o Apache2, seguido do IIS da Microsoft, mas ao longo do tempo foram surgindo outros carinhas para aguentar toda essa demanda e um dos mais conhecidos é o Nginx que é outro servidor HTTP, mais rápido e mais performático que o Apache2. O projeto Nginx nasceu para tampar essa lacuna que o projeto Apache tem, pois o Apache não nasceu em um cenário como o nosso atual, onde você tem milhares de dispositivos acessando um serviço web de forma simultânea.

Então o que você precisa para hospedar um site ou uma api web? 

Basicamente você vai precisar de 4 coisas, um sistema operacional Linux preferencialmente, um Servidor Web, um Servidor de Banco de Dados e uma linguagem de programação, mas não é só isso, para cada site ou api ou serviço, você precisa criar um ambiente isolado para cada um deles e é aí que moram três problemas muito comuns em empresas de pequeno, médio, e até mesmo, grande porte, que são esses: rapidez, segurança e organização.

Foi nesta situação que há 10 anos ey conheci um projeto Open Source chamado ISPConfig, que me ajudou a organizar, deixar o ambiente mais seguro e fazer tudo com uma velocidade tremenda. Isso para todos os ambientes de hospedagem de sites em Linux, não precisei pagar nada para usá-lo e o provedor onde trabalhava não tinha recursos para gastar com algum outro software de gestão de hospedagem. O software não tem custos, mas você precisa aprender a usá-lo!

Hoje o ISPConfig administra os seguintes serviços no Linux: DNS, Bind, E-mail com Postfix, Base de Dados MariaDB/Mysql, Serviços Web Apache2 ou Nginx, Serviços de FTP, entres outros. 

O ISPConfig é o software grátis mais completo para colocar em um provedor de Hospedagem de Sites ou E-mail e eu recomendo ele para qualquer profissional ou empresa que desenvolve software para Web, tanto para quem desenvolve para computador de mesa quanto para quem desenvolve software para smartphones.

A Hospedagem antes do ISPConfig


Creio que esse tipo de cenário seja parecido com a maioria das empresas que não tem um software de gestão de hospedagem, mas vamos ao que interessa, essa é uma pequena historia que ilustra bem o caos que era antes do ISPConfig.



Na época que entrei na empresa, tínhamos 4 servidores de hospedagem, 3 servidores Linux e um servidor Windows com IIS, os servidores Linux rodavam com Apache e hospedavam sites escritos em PHP e HTML. Para criar um novo site, você tinha que acessar o servidor remotamente por ssh e criar tudo pelo terminal do Linux, muitas vezes perdíamos uma grande quantidade de tempo efetuando esse procedimento, fora que cada analista Linux criava de forma diferente esse tipo de ambiente.

Para minha felicidade, no Provedor onde eu trabalhava só haviam duas pessoas para trabalhar com este ambiente, o que diminuía a quantidade de erros, porém, eventualmente os diretores faziam esse processo, fazendo com o que o ambiente ficasse mais bagunçado.

Muitas vezes eu esquecia uma ou outra coisa para habilitar no site e tinha outro erro ainda mais grave, como não tinha quota para os sites, alguns clientes que contratavam um espaço de 500MB e quando íamos verificar, ele tinha hospedado mais de 3GB de dados na sua pasta de site, nem vou comentar sobre a parte de segurança nas permissões de arquivos e pastas, não sei como o ambiente sobreviveu tanto tempo com esse caos que era aquela infra de hospedagem.

Por causa dessa desorganização ao longo do tempo perdemos alguns clientes. O ambiente era tão ruim que quando um site precisava de uma versão mais recente do PHP, precisávamos compilar e habilitar para todos os clientes e sites com PHP ativo, muitas vezes vários sites paravam de funcionar por causa dessa alteração.

Como eu tinha dito no inicio do post, no ambiente faltavam esses três pilares, ser rápido, seguro e organizado, creio que se continuassemos assim, perderíamos todos os clientes dessas hospedagens ou pior.

- Vamos usar o ISPConfig

Essa foi a frase de um diretor da empresa, confesso que fiquei muito surpreso no inicio, fiquei pensando na minha cabeça - o que será isso ? .... - Mas aí começou o grande desafio: entender esse software, instalar e colocar em produção. 

No inicio, em 2007, o ISPConfig estava na versão 2.2.x, mas naquela época apenas o Debian dava suporte a a ele, tudo bem, eu adorava o Debian mesmo. Depois de algumas semanas de testes, tínhamos um ambiente rodando em produção, vou dizer pra você com sinceridade, quase desisti de trabalhar com hospedagem. O ISPConfig era muito limitado e eu era mais limitado ainda em entender o ISPConfig. Só não desisti porque meu diretor na época pediu para eu insistir mais um pouco antes de jogar a toalha, o tempo foi passando e eu dominando ainda mais o software e aos poucos o projeto foi ganhado versões para outras distros Linux, em uma delas eu ajudei a reportar vários bugs, o openSUSE. Aos poucos migrei quase todos os servidores de hospedagem para o ISPConfig em cima do openSUSE, não foi algo fácil, mas era preciso.

Na versão 2.2 do ISPConfig, o suporte para servidores web ainda era muito limitado, só funcionava em cima do Apache e só podia ter apenas uma versão do PHP.

O tempo foi passando, eu conhecendo mais o ISPConfig, até que deu-se o inicio a versão 3.X do ISPConfig, com inúmeras melhorias, uma interface totalmente remodelada, feita com Ajax, suporte para outro servidor web e opção de compilar versões diferentes do PHP e usar essa versão em um site sem afetar outro site que esteja usando a versão padrão da distro.

Hoje o ISPConfig está na versão 3.1.5 que foi lançada dia 29 de Junho de 2017.


Quase 10 anos usando o ISPConfig, hoje ele consegue abrigar qualquer tipo de projeto web feito para ambiente Linux ou feito em Java, tudo no ISPConfig fica muito elegante e organizado, toda gestão é feita via interface web, se você precisar de um ambiente rápido você pode instalar o servidor web Nginx, além de um ambiente de hospedagem de sites, você ainda tem um ambiente de gestão de E-mails, serviços de DNS, Webmail, servidor de mensagens jabber, entre outras coisas, e o melhor,não tem custo nenhum para quem deseja instalar o sistema em um Servidor Linux.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




quarta-feira, 12 de julho de 2017

Canonical lança novo site de tutoriais oficiais do Ubuntu

Umas das partes mais importantes de qualquer sistema é a sua documentação, com informações as pessoas interessadas poderão aprender a utilizar todo o potencial de uma plataforma. Apesar de existirem inúmeras inciativas ao redor do mundo para documentar o Ubuntu, fazer tutoriais e trazer dicas para a utilização do sistema, inclusive em vários idiomas, ainda não tínhamos um repositório de tutoriais oficial.

Ubuntu Tutorials



Mesmo que eu tenha comentado sobre o tema, não confunda documentação com tutoriais, apesar de serem parecidos eles não são a mesma coisa, entretanto, são complementares. O novo site do Ubuntu é destinado especialmente para desenvolvedores que usam o Ubuntu em suas máquinas, dando inicialmente um enfoque para todos os que querem distribuir aplicações no Ubuntu, seja para dispositivos móveis, servidores, Internet das Coisas ou Desktop.

Ubuntu Tutorials


Podemos dar um destaque especial para a sessão de pacotes Snap, onde o site te mostra como construir, distribuir e manipular este tipo de pacote. Quem está interessando em ler conteúdo em Português sobre os Snaps, pode seguir o nosso manual.

O código do site está totalmente aberto e disponível no GitHub, assim outras distribuições que desejarem oferecer algo semelhante para os seus sistemas ou para outros projetos poderão fazer facilmente baseando-se no código do portal "Ubuntu Tutorials".

Para acessar e aprender mais sobre o Ubuntu, especialmente se você for desenvolvedor, basta clicar aqui.

Inicialmente o projeto deverá comportar tutoriais para desenvolvedores, mas nada impede que no futuro tenhamos dicas e tutoriais para outros tipos de usuários.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




quarta-feira, 8 de março de 2017

3 Coisas que você precisa saber antes de contratar a hospedagem do seu site

Se você está pensando em colocar o site da sua empresa do ar ou o seu site pessoal no ar, antes de tomar qualquer decisão sobre hospedar o seu site, eu quero te dar algumas dicas que você deve avaliar na hora escolher o melhor para você.

Onde você hospeda o seu site?






Manter um site funcional no ar não é tão simples quanto parece, além de se preocupar com o conteúdo, design e experiência de usuário, um dos pontos fundamentais é a hospedagem, afinal você não quer um site lento ou que fique saindo fora do ar. Você quer uma hospedagem eficiente e por um preço justo de preferência.

Estava eu conversando com a empresa de hospedagem Weblink, quando eles questionaram quais são os pontos que nós costumamos observar antes de contratar qualquer empresa para os nossos projetos. Eu tenho minhas particularidades, mas para não colocar apenas as minhas impressões, eu falei com mais alguém.

Conversei com meu amigo Gabriel da Costa, que tem uma longa experiência trabalhando com servidores, talvez você o conheça aqui do Diolinux mesmo, ou do canal Toca do Tux, e discutindo o assunto, chegamos a alguns pontos cruciais que acreditamos que você deve observar na hora de escolher onde hospedar o seu site. Partindo destas prerrogativas, eu posso dizer o que eu normalmente levo em consideração para escolher uma empresa para hospedar os meus sites.  Ao final eu gostaria de saber a sua opinião também, conte pra gente quais são os pontos que você costuma observar antes de escolher uma empresa de hospedagem.

1 - A primeira coisa que eu procuro é o Portfólio

Portfólio empresas de hospedagem


Sempre ouvi este ditado, “o sucesso deixa rastros”, e se isso for realmente verdade, da forma com que eu acho que seja, uma empresa competente vai deixar clientes satisfeitos pelo caminho. Tendo isso em mente eu começo a buscar pelos cases de sucesso e pelas referências de quem já é cliente.

Popularidade não é necessariamente um indicativo de qualidade, existem empresas menores que conseguem prestar um ótimo serviço justamente por não terem tantos clientes para atender, desta forma as mesmas podem dedicar toda a sua energia e investimentos nos clientes que a mantém funcionando.

2 – Planos e preços

Planos e prelos de hospedagem


Este é o segundo passo. Depois que eu fiz a minha seleção por portfólio, é chegada a hora de comparar as ofertas. 

Planos e preços certamente são coisas que as pessoas sempre observam. Particularmente eu gosto de empresas que me entreguem um bom serviço com um plano de “teste”. Esse tipo de coisa não se encontra em todo lugar mas é algo muito útil. Se eu pudesse testar todos os serviços de hospedagem antes de me decidir seria muito mais simples, assim eu não gasto muito dinheiro e a empresa que hospeda o meu projeto pode usar esse período de tempo, que pode ser de um mês por exemplo, para “me convencer” a ficar por ali. Quando isso não existe, eu acabou procurando o plano que mais se aproxime disso. E claro, “quando a esmola é demais o santo desconfia”, mais um ditado muito bom que é válido na hora de escolher onde hospedar o seu sita.

Observe a banda disponível, o espaço em disco, se o servidor é dedicado ou não, tudo de acordo com a sua necessidade, claro, buscando sempre o melhor custo/benefício.

3 – Suporte

Suporte para Hospedagem


Um ponto importantíssimo é o tempo de resposta aos chamados. Se você tem algum problema ou dificuldade, sentir que o suporte está ao seu lado com dedicação para te ajudar é algo que toda empresa deveria se preocupar em fazer, isso fideliza qualquer cliente.

À respeito do suporte, cabe também falar com pessoas que você conheça que já trabalham, ou trabalharam com o serviço, pedir como as coisas funcionam pode ser uma boa ideia para você ter uma melhor impressão. Aliás, impressões são importantes, não dê ouvidos apenas a uma ou duas pessoas, todos sabemos que a maior parte das empresas em algum momento, ou deixaram seus clientes extremamente satisfeitos, ou acabaram decepcionando alguns deles. Se você falar com uma pessoa que está em um destes extremos a sua opinião sobre o serviço pode ficar comprometida.

Visite as redes sociais, veja o que as pessoas estão falando do serviço, isso vai te ajudar a construir uma opinião sobre qualquer empresa do tipo.

Este artigo foi incentivado pela empresa de hospedagem Weblink, uma empresa que acredita nestes valores que nós comentamos e que está apoiando o blog também, passe no site deles e compare as ofertas com os outros que você se interessar, se você ainda não conhecia o trabalho deles, acaba de ganhar uma nova opção para hospedar os seus sites.

Até a próxima!

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.





sábado, 31 de dezembro de 2016

Os 27 melhores sites e blogs do Brasil para você aprender sobre Linux

Conheça os melhores sites e blogs sobre Linux do Brasil, vamos dar uma dica boa o suficiente para você favoritas no seu navegador, conheça agora uma lista incrível de sites e blogs com muito conteúdo sobre Linux para você se tornar "um mestre Jedi do mundo do Pinguim".


Os melhores sites Linux

O melhores conteúdos Linux do Brasil


Quero indicar para todos vocês os melhores sites, blogs e canais sobre Linux do Brasil que eu conheço, boa parte deles são parceiros do Diolinux e justamente hoje eu estava "passeando" pela página de partners do blog e acessando os projetos dos nossos amigos e acabei descobrindo que mais da metade havia parado com as suas atividades. Sad but true. (Metallica feelings).

Por isso juntei o pessoal que estava entre os nossos parceiros e mais alguns sites brasileiros que eu considero como conteúdo de primeira! Todos eles tem focos diferentes e materiais de excelente qualidade abrangendo vários segmentos, de desenvolvimento à Android, passando por Desktops e distros específicas, com toda a certeza vale a pena conferir e favoritas todos eles no seu browser! 

Os 27 melhores sites sobre Linux do Brasil




Ajude a manter a comunidade Linux ativa no Brasil, estes foram alguns dos sites que eu costumo visitar e ter contato com seus criadores com maior frequência mas com absoluta certeza existem outros sites que não foram citados e que você pode deixar como referência nos comentários no blog.

Eu sei que existem vários ótimos sites estrangeiros também mas é graças a essa galera aí de cima e mais alguns que por ventura não comentei que temos centenas e até milhares de matérias e tutoriais diários sobre Linux aqui no brasil, com um conteúdo totalmente em nosso idioma pronto para ajudar a todos que decidirem entrar no mundo Linux.

Nos ajude a espalhar este excelente trabalho pela internet compartilhando artigo em todos os lugares que você quiser!

Até a próxima! 

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

terça-feira, 2 de junho de 2015

CPUBoss: Veja como comparar Processadores para descobrir qual o melhor (Intel e AMD)

Site permite uma profunda comparação entre os processadores Intel e AMD

Você está em dúvidas sobre a real capacidade do seu processador, ou está confuso sem saber qualquer processador comprar? Então não deixe de ler todo o artigo pois nós vamos lhe dar uma dica excelente!

Comparação técnica entre processadores


CPUBoss

CPUBoss é um site que permite a comparação entre modelos de processadores, tanto Intel quanto AMD.

Na imagem acima você pode ver uma das telas do comparativo que fiz entre o processador do meu computador (esquerda) com o processador do meu notebook (direita).

Veja agora um exemplo do comparativo com mais detalhes:

Comparativos entre processadores

Como podemos ver agora temos uma análise mais detalhada da arquitetura do hardware (processador) como frequência máxima de Clock e o número de nanômetros, também podemos ver o tamanho da memória Cache do processador, número de núcleos e até mesmo a data de lançamento entre muitas outras coisas.

O site também traz quadrados de benchmarks entre os modelos como este abaixo:

Comparativo de Benchmarks entre processadores

Neste caso as notas vão de 0 a 10 e podemos ver uma avaliação realmente positiva em ambos os casos.

Apesar de até agora eu ter usado como exemplo dois processadores Intel é possível comparar com processadores AMD também, como no exemplo abaixo:

Comparativo entre i5 3330 e AMD FX 6300


No final o site ainda te mostra o preço médio de cada um deles, tudo isso certamente vai te ajudar a tirar as suas dúvidas em relação as marcas e modelos nara hora da sua compra ou mesmo matar a sua curiosidade para saber qual o melhor processador.

Passe esta dica adiante, compartilhe!

Até a próxima!

Quer continuar por dentro de tudo o que acontece por aqui?

Então curta nossa página no FACEBOOK, siga o blog no TWITTER  - Siga também nossos escritores 
@dionatanvs - +Dionatan Simioni - + Elian Medeiros 

Baixe o APP do Diolinux para o seu Smartphone

Se você tiver alguma dúvida procure um de nossos grupos de discussão no Facebook:

quarta-feira, 30 de abril de 2014

Hospendando Hotsites em HTML e CSS no Dropbox com o Droppages

Você não pode pagar um servidor, que tal usar o Dropbox?

Está é realmente uma dica incrível, muitas vezes precisamos criar um site para algum evento rápido, algo que não é muito grande e nem muito elaborado e esbarramos em preços absurdos para um site que vai fica no ar por uns quinze dias. 
Para solucionar este problema é que existe o DropPages.


O Droppages

O Droppages é um aplicativo que funciona em conjunto com o Dropbox, um dos serviços de armazenamento em nuvem mais antigos e bem feitos que existem, mas como ele funciona?
Ele vai tratar o seu espaço de armazenamento como um servidor web, bastando você colocar na dentro os arquivos do seu site.


O que eu preciso para usar o Droppages

Você precisa de uma conta no Dropbox, se você não tiver você pode criar uma a partir do site do Dropbox mesmo, feito isso, acesse este link e clique em Sign In, a seguir configure a sua conta Dropbox e dê autorização para que o aplicativo à acesse. Agora basta clicar em Create e criar uma nova URL para o seu novo site, o nome deve seguir o seguinte modelo  nome-do-site.droppages.com; assim que ele estiver criado já será possível acessar o endereço via browser, se você ainda não colocou nenhum arquivo dentro da pasta você verá uma mensagem Hello World no navegador, isso indica que tudo está certo.
Dentro da sua conta Dropbox você deverá encontra uma nova pasta com o nome de Aplicativos, é dentro dessa pasta que estará hospedado propriamente dito o seu site e é neste lugar que você deve upar os seus arquivos.

Droppages no Dropbox


Prós e Contras

O serviço é muito simples e eficaz, serve muito bem para carregar possíveis sites emergenciais ou para você fazer alguns testes, os contras, mesmo que você tenha uma conta no Dropbox com dois gigas ( ou mais) apenas 50 megas pode ser usados para a construção do seu site, o que é pouco e é muito ao mesmo tempo se você souber aproveitar, se você precisar de mais espaço é possível adquerir até 1 Giga de armazenamento, é possível também registrar um domínio próprio mediante a pagamento.

Para ilustrar melhor tudo isso deixo um link de um vídeo no YouTube que vai esclarecer um pouco mais.

Quer continuar por dentro de tudo o que acontece por aqui?

Então curta nossa página no FACEBOOK, siga o blog no TWITTER  - Siga também nossos escritores 
@dionatanvs - +Dionatan Simioni - + Elian Medeiros 

Baixe o APP do Diolinux para o seu Smartphone

Se você tiver alguma dúvida procure um de nossos grupos de discussão no Facebook:

quinta-feira, 6 de junho de 2013

Domínio Público: Biblioteca Digital do governo feita em software livre

Livros, músicas e muito conteúdo para os Brasileiros

Encontrei um site do governo muito interessante e útil e gostaria de compartilhar com os nosso leitores, trata-se do dominiopublico.gov.br, um site que contém muitas obras da literatura brasileira de modo digital e acessível as pessoas e o que é mais legal, toda em software livre.

Domínio Público

O que encontramos lá?

O Acervo ainda não é gigante mas contém bom conteúdo, obras de Machado de Assis, música erudita e Hinos brasileiros são exemplos de conteúdo, mídias de vários tipos, textos, audios, etc.

Política

"O acervo disponível para consulta neste endereço eletrônico (http://www.dominiopublico.gov.br) é composto, em sua grande maioria, por obras que se encontram em domínio público ou obras que contam com a devida licença por parte dos titulares dos direitos autorais pendentes.
A recente alteração trazida na legislação que trata de direitos autorais do Brasil (Lei nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998; que revogou a Lei nº 5.988, de 14 de dezembro de 1973), que alterou os prazos de vigência dos direitos autorais; bem como as diferentes legislações que regem os direitos autorais de outros países; trazem algumas dificuldades na
verificação do prazo preciso para que uma determinada obra seja considerada em domínio público. O portal Domínio Público tem envidado esforços para que nenhum direito autoral seja violado. Contudo, caso seja encontrado algum arquivo que, por qualquer motivo, esteja violando direitos autorais de tradução, versão, exibição, reprodução ou quaisquer outros, clique aqui e informe a equipe do portal Domínio Público para que a situação seja imediatamente regularizada".

Você pode ajudar o acervo a crescer 


Você pode colaborar com o Portal Domínio Público como:
Voluntário (digitalizando obras que já se encontram em domínio público);

Autor (cedendo obras de sua autoria, se você é escritor, músico, fotógrafo, ilustrador, cineasta etc); ou

Parceiro (cedendo os direitos autoriais de obras que a sua organização - pessoa jurídica - detenha).

Tradutor (traduzindo obras que já se encontram em domínio público );

Achei muito boa a iniciativa, compartilhe com seus amigos. =)


Quer continuar por dentro de tudo o que acontece por aqui?

Então curta nossa página no FACEBOOK, siga o blog no TWITTER  - Siga também nossos escritores 


terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Baixaki e Superdownloads agora são da mesma empresa

Baixaki compra SD
O site Superdownloads, que permite que usuários façam downloads de programas e arquivos, foi adquirido pelo grupo NZN, que controla o site Baixaki. A compra foi anunciada por Gui Barthel, fundador do grupo, através de seu perfil no Twitter. “O novo membro da família NZN! Equipe SD, seja bem vinda à sua casa nova!”, publicou o empresário.
A empresa confirmou que a compra foi efetuada após três semanas de negociação. O grupo curitibano foi criado em 2000 e controla, além do Baixaki, os sites Tudo Gostoso, Baixaki Jogos, TecMundo, Minha Série e Toda Ela. Só o site de downloads soma 34 milhões de visitantes únicos por mês.
Segundo o empresário, os dois sites devem se manter separados e focados em públicos um pouco diferentes. “O perfil dos usuários dos dois sites é um pouco distinto. Por isso, mantemos as operações separadas, inclusive o Baixaki fica em Curitiba e o Superdownloads vai ficar em São Paulo”, explica Barthel.
Os sites devem compartilhar principalmente a força comercial. “Essa compra é uma forma de atingirmos mais usuários”, conta Marcos R. Souza, diretor geral do grupo. Segundo ele, o Superdownloads tem cerca de 5,5 milhões de usuários únicos.
Com expectativa de faturamento entre 30 milhões e 32 milhões de reais neste ano, o grupo prevê novas aquisições nos próximos meses. “Estamos com dinheiro no caixa e queremos crescer mais rápido com as aquisições. Por isso, estamos negociando com algumas empresas do mercado”, diz Barthel.
Pioneiro no mercado, o Superdownloads foi criado em 1998 e era, até então, o maior concorrente do Baixaki. Com a aquisição, os 35 funcionários do Superdownloads vão se juntar aos 100 colaboradores do grupo NZN.




Fique por dentro de tudo o que acontece no Diolinux...


segunda-feira, 3 de setembro de 2012