Mini Dicionário de termos Linux: Conheça o significado de algumas expressões - Diolinux - O modo Linux e Open Source de ver o Mundo

Responsive Ad Slot

Mini Dicionário de termos Linux: Conheça o significado de algumas expressões

Aprenda o significado de alguns termos do mundo Linux

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

/ por Dionatan Simioni

Quando as pessoas entram no mundo Linux é natural ficarem um pouco perdidas, com o tempo nomes como GRUB, Distro, entre outros, vão sendo assimilados pelo nosso intelecto, mesmo assim sempre existem palavras que usamos, termos que ouvimos que nem sempre sabemos o significado ao certo, ai que surge a ideia deste artigo, tentar esclarecer de uma maneira simples algumas palavras que para quem vem de outras plataformas pode parecer grego.
Aprenda o significado de alguns termos do mundo Linux
Vamos lá então:

Console ou Terminal: Este é um programa usado para dar comandos através do teclado ao Linux. Esses comandos são usados ​​para dizer ao sistema operacional que ação ele deve executar. Os comandos são digitados um de cada vez. normalmente mas é possível usar combos, normalmente este programa se encontra na sessão de acessórios no menu da Distribuição.

 Distribuição: Linux em si é apenas o kernel do sistema operacional. Uma distribuição Linux é a camada que vem acima, algo que a torna única, onde encontramos mais abundância de ferramentas para torná-lo mais fácil de configurar e muitos aplicativos que variam de uma distribuição para outra. Exemplos disso são as distribuições Linux: Ubuntu, Fedora, Arch, Mandriva, Linux Mint, Fedora e muitas mais. Existem centenas, você pode escolher a sua distro de acordo coma sua necessidade e isto é uma das coisas mais legais de se usar Linux, se você não tomar gosto por nenhuma ainda pode criar a sua.

 Distro: .O mesmo que Distribuição, é apenas um diminutivo 

Root: É um tipo de usuário no Linux. É ele quem tem permissão para executar qualquer tarefa no sistema operacional, o usuário root tem permissões especiais, só ele pode instalar determinados programas por isso é necessário digitar a sua senha quando você instala programas pela central de programas ou pelo Synaptic, por exemplo. 

Repositório: Conjunto de ligações e pacotes de software normalmente hospedados em servidores de Internet. Eles são usados ​​para tornar mais fácil para localizar, baixar e instalar todos os programas que usamos no linux. 

GRUB:  ( Grand e Unifier Bootloader) é um carregador de boot: é a primeira coisa a carregar quando o computador é iniciado, se o computador é usado em Dual-Boot, ou seja, com dois sistemas operacionais, é através do Grub que podemos selecionar qual queremos iniciar. 

Kernel: kernel. O sistema operacional mais básico. É o núcleo do sistema e este sim é o que devemos chamar propriamente de LINUX,  a cada atualização outros elementos são adicionados para aumentar a funcionalidade e usabilidade, é no Kernel que ficam os módulos de hardware, o que seria algo como os Drivers do Windows para os dispositivos. 

Gerenciador de Pacotes: Aplicação que pode ser gráfica ou em modo texto que permite pesquisar, instalar e desinstalar aplicações junto com suas dependências. 

Superusuário: Mesmo que Root

GUI: I nterface Grafica de Usuário, do Inglês G raphical U ser Interface. É a parte gráfica dos programas. "É onde você Clica". 

Daemon: processo contínuo que começa com o sistema. Para fazer uma analogia é como se fosse os programas ou processos que são iniciados junto com o Windows.

 Kernel Panic: erro grave, uma falha no sistema, normalmente  só pode ser resolvido com uma reinicialização, algo como a Tela Azul da Morte no Windows, embora seja muito difícil vermos este erro nas Distrubuições profissionais ele pode ocorrer quando um usuário com pouca experiência compila o seu próprio Kernel. 

GPL (G nu Public L icense): É a licença de Software Livre, que permite que o programa seja copiado, modificado, usado e distribuído sem restrições a não ser  fechar o código do sistema. 

Open Source: É um movimento que suporta o compartilhamento de código fonte de um programa, mas "impede" modificação não autorizada do autor original. 

Free Software Foundation (FSF):. organização criada para promover e divulgar o Software Livre (é a casa do Tux) 

GNU ( G nu é N ot U nix): O projeto GNU foi um projeto iniciado para se criar um sistema operacional totalmente livre e com somente softwares livres, o projeto nunca chegou a ter uma sistema operacional completo, pois nunca conseguiu terminar plenamente o desenvolvimento do Kernel Hurd, o projeto acabou adotando o Kernel Linux, e ai deu-se a origem de um sistema operacional, desta união prevaleceram todas as ferramentas GNU (realmente muitas), desenvolvido no âmbito da FSF, como o GIMP, Gnome, Emacs e outros.

Linus Torvalds : Criador do Kernel Linux (Deus para os afixionados hehe) .

Richard Stallman :. Fundador do movimento do software livre no mundo (FSF), em minhas palavras, um cara brilhante e escentrico 

X Window System: O software que foi desenvolvido em meados dos anos 1980 no MIT para fornecer uma interface gráfica para sistemas Unix. Este protocolo permite a interação em rede gráfica entre um usuário e um ou mais computadores em rede, tornando-o transparente. Geralmente se refere a versão 11 deste protocolo X11, que está atualmente em uso. X é responsável por exibir informações em um sistema operacional.

De momento foram estes os termos que me lembro, esta lista pode e deve ser ampliada. 
Contribuições são bem-vindas, basta você escrever mais termos nos comentários. Liberdade de Conhecimento.

Fique por dentro de tudo o que acontece no Diolinux...


Blog Diolinux © all rights reserved
made with by templateszoo