Entenda por que você não precisa desfragmentar o seu HD no Linux - Diolinux - O modo Linux e Open Source de ver o Mundo.

Responsive Ad Slot

Entenda por que você não precisa desfragmentar o seu HD no Linux

Você que sempre quis saber a verdade sobre o mito, por que você não precisa desfragmentar o disco rígido no Ubuntu

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

/ por Dionatan Simioni

Qual o motivo do gerenciamento de disco do Linux ser superior ao do Windows?

Se você perguntar para um usuário Linux vantagens do sistema sobre o concorrente da Microsoft muitos vão apontar o desempenho do sistema, isso se deve muito a gerenciamento de disco do Ubuntu e do Linux de maneira geral.

Gerenciamento de Discos


Recentemente fizemos um artigo explicando porque o gerenciamento de software do Linux é superior ao do Windows, o artigo teve uma boa resposta e está recomendada a leitura.

Para complementar este artigo hoje vamos explicar por que motivos o Ext4 é superior ao NTFS.

O Gerenciamento de disco do Windows e as desfragmentações 


Quem trabalha com o Windows sabe que de tempos e tempos é recomendado desfragmentar o disco rígido para tentar recuperar um pouco da performance do sistema, tanto que o próprio sistema traz consigo um utilitário de disco com essa finalidade.

Tecnicamente funciona assim: Quando vocês copiar/recortar/colar em fim, mover arquivos no computador você estará mexendo com os dados no seu HD, com o tempo os dados (no caso do Windows) vão se espalhando pelo disco, normalmente fragmentados e fora de ordem, o resultado desta bagunça é um computador mais lento e que demora mais tempo para conseguir acessar os arquivos.

Para ficar mais simples de entender vamos associar o seu HD a uma grande prateleira onde os seus arquivos são os livros que você colocará nela.

Prateleira representando o seu HD no Windows

Suponhamos que você tenha algumas coleções de livros, este livros devem ficar agrupados para facilitar o acesso a um conteúdo unificado sempre que você queira, caso contrário você terá que ficar procurando pela prateleira até encontrar todos os volumes da sua coleção.

É exatamente isso que o Windows faz, não importa exatamente a ordem dos arquivos, "o importante é caber", então se em uma coluna acima não couber a sua "coleção" inteira o Windows colocara esses "livros" na parte inferior, se ali houver apenas um espaço, um livro irá ali e o resto irá onde houver mais espaço, deixando eles assim espalhados pela sua estante, dificultando a sua a vida na hora de encontrar todos eles.

"A estante de livros do Linux"


Vamos manter a associação de prateleiras e estantes com livros aqui, ao contrário do que o Windows faz de ir simplesmente "colocando os livros" independentemente da ordem se preocupando apenas com o "alocar o mais rápido possível e não necessariamente em ordem" o Linux aloca os mesmos livros de uma maneira mais inteligente.

Organização de arquivos no Ubuntu


Ao invés de colocar todos os volumes de uma coleção um ao lado do outro, o sistema deixa um grande espaço livre entre cada item. Dessa forma, quando a coleção original aumentar, haverá lugar suficiente para guardar tudo junto em uma sequência.

Com isso o sistema de arquivos do Linux, normalmente o Ext4 mas existem outros, consegue "prever" a expansão de dados e já deixa um espacinho reservado para ela, evitando a fragmentação de uma maneira relativamente simples.

Um adendo...


Mesmo com isso ainda existe a possibilidade de um sistema Linux fragmentar um pouco, primeiro você deve entender um pouco da estrutura dos diretórios do sistema, enquanto no Windows a movimentação de arquivos ocorre livremente e você pode copiar dados para dentro das pastas do núcleo do sistema no Linux isso é mais restrito graças a senha de root.

No Ubuntu por exemplo, a maioria dos dados que o usuário manipula fica dentro da sua pasta pessoal /home/nome-do-usuário  e toda a  movimentação de dados passível de fragmentação ocorreria nesta pasta, que inclusive pode ser em uma partição separada do sistema.

A única maneira de fragmentar algum arquivo no Linux é quando o sistema atinge mais de 90% de sua capacidade de armazenamento, ou seja, quando um suposto HD de  100GB fica com apenas 10GB de espaço livre, de qualquer forma, basta apagar alguns arquivos para evitar a fragmentação, ou copiar os dados para outro lugar ( como um HD externo) limpar a pasta e copiar tudo de volta que o sistema se encarregará de deixar tudo bonito e funcional novamente.

Mesmo com essa possibilidade a fragmentação é mínima para não dizer nula e não interfere no desempenho do sistema operacional, justamente por ocorrer (se ocorrer) em apenas uma pasta.


Indícios de que o seu disco está fragmentado


No caso do Windows é recomendado fazer a desfragmentação regularmente já no Linux existem duas coisas que podem indicar que o seu HD pode estar fragmentando. A primeira coisa é você observar quando espaço livre você nem no seu HD, ensinamos você a fazer isso neste artigo aqui.

Caso o seu HD não esteja lotado não existe a possibilidade de você ter dados fragmentados no Linux, mas se o seu HD estiver cheio repare no tempo que os arquivos demoram para abrir, por exemplo, se você for abrir um vídeo de 700MB e o sistema demorar muito tempo para abrir o player isso pode indicar fragmentação, provavelmente você não terá esse problema.

Quer continuar por dentro de tudo o que acontece por aqui?

Então curta nossa página no FACEBOOK, siga o blog no TWITTER  - Siga também nossos escritores 
@dionatanvs - +Dionatan Simioni - + Elian Medeiros 

Baixe o APP do Diolinux para o seu Smartphone

Se você tiver alguma dúvida procure um de nossos grupos de discussão no Facebook:

Blog Diolinux © all rights reserved
made with by templateszoo