O que é a memória SWAP? - Diolinux - O modo Linux e Open Source de ver o Mundo

Responsive Ad Slot

O que é a memória SWAP?

Esclareça todas as suas dúvidas sobre memória SWAP

terça-feira, 9 de setembro de 2014

/ por Dionatan Simioni
Conheça agora uma das coisas que mais coloca dúvidas em usuários Linux novatos, e olha, pensando bem talvez até em alguns mais antigos. Afinal, o que é SWAP? Como funciona, como configurar? É isso que vamos responder neste artigo.

Como funciona a memória SWAP

SWAP: Uma memória virtual para o seu Computador


Sei que tem muitas pessoas que tem essa dúvida, especialmente quem vai fazer a instalação do Linux pela primeira vez particionando o HD, então resolvi escrever este artigo para fazer você entender o que é e como funciona o SWAP e como ela pode ser utilizada em seu benefício, muitas vezes até para melhorar o desempenho do seu computador.

Memória SWAP auxilia a memória RAM
Memória SWAP auxilía a memória RAM


O que é SWAP?


Se você é leigo em sistemas operacionais cabe fazer uma citação que pode parecer obvia para quem já manja um pouco do assunto; dentro do seu computador existem chips encaixáveis com circuitos integrados soldados a ele, a esses dispositivos damos o nome genérico de "pente de memória", você pode ver o exemplo de um na imagem abaixo.

Memórias DDR3 Kingston
Exemplo de "pente de memória" Kingston

Não vou entrar em muitos detalhes técnicos porque o assunto do artigo já é técnico o suficiente, as memórias RAM, como esta da imagem acima, podem ser de tamanhos variados seguindo dois modelos básicos, um para Desktop (como esta acima) e outro um pouco menor usado normalmente em portáteis como Notebooks e Netbooks, independente do seu tamanho e capacidade (medida em Giga Bytes) as memórias tem as mesmas funções, armazenar dados enquanto o processador trabalha com os mesmos.

Assim que você liga o seu computador o sistema operacional é carregado para a memória RAM afim de possibilitar a sua entrada no Facebook para duelar com os seus dragões.

Mas porque eu falei de memória RAM?


Entonces, a memória SWAP tem uma ligação quase familiar com a memória RAM, uma ajuda a outra, para ser mais claro, a memória SWAP costuma entrar em ação quando a memória RAM não consegue "dar conta do recado".

Em computadores atuais isso é bem mais raro de acontecer, computadores com 4GB de RAM ou mais raramente usam a memória SWAP, como você pode ver abaixo no meu computador, dos 1,9 GB de SWAP apenas 1,5 MB está sendo utilizado!

Uso de memória SWAP no sistema

Afinal, o que é memória SWAP?


Podemos dizer que seja uma técnica computacional usada pelos sistemas operacionais para aumentar quantidade de memória real do computador a fim de rodar os programas e o próprio sistema sem travamentos.

Essa memória virtual que vai auxiliar a memória RAM fica armazenada no seu HD e tem diferenças de sistema para sistema, porém cumpre a mesma função.

As diferenças de Memória SWAP no Linux e no Windows

Apesar de funcionarem de maneira parecidas a maneira com que o SWAP é implementado no Windows e no Linux é diferente.

No Windows

Logo Windows
Imagem: Reprodução


No sistema da Microsoft o SWAP é um arquivo dentro da raiz do sistema (C:/) chamado PAGEFILE.SYS e ele é criado sem que você saiba durante a instalação do Windows, normalmente colocando a mesma quantidade de memória RAM que você tem no computador realmente, ou seja, se você tem 2GB RAM, vai ter 2048 MB no PAGEFILE.SYS, se tiver 4GB de RAM vai ter mais ou menos 4096 MB de SWAP e assim por diante, sendo que é possível alterar esses valores para mais ou para menos ou mesmo desabilitar o SWAP.

No Linux


SWAP nas distros Linux


No Linux o SWAP é definido na hora da formatação pelo usuário a não ser que você siga o caminho da instalação automatizada, dessa forma a alocação de SWAP será semelhante a do Windows, entretanto, o SWAP do Linux não fica em um arquivo dentro da raiz, o SWAP é uma partição à parte da partição raiz do sistema, você também pode mudar o seu tamanho mas só mediante a reparticionamento, a grande vantagem de se utilizar o SWAP com uma partição à parte é que você pode usar o mesmo SWAP para múltiplos sistemas.

Se você instalasse um dual boot de Windows (dois sistemas no mesmo PC) cada sistema teria um SWAP para si próprio ocupando mais HD, usando um SWAP compartilhado num dual boot de Linux os dois sistemas poderia ocupar o mesmo SWAP.

Mitos, dúvidas e dicas sobre SWAP


Com essa funcionalidade interessante que o SWAP tem que é de trabalhar como se fosse uma memória RAM é normal surgirem questionamentos sobre a sua funcionalidade e aplicação, aqui estão alguns deles com as suas devidas respostas:

- Quanto mais SWAP melhor?

ERRADO, especialmente em computadores atuais o uso da memória SWAP é bem reduzido então não há necessidade de você ter muita memória de paginação alocada (paginação é também uma nomenclatura para SWAP), o SWAP é muito mais útil em computadores mais antigos e que contém pouca memória RAM pois neles será mais fácil que a memória física se encha sendo assim muito útil a atividade da memória auxiliar.


- Quanto devo utilizar de SWAP?


Esse é um ponto de divide opiniões, se você pesquisar por aí vai encontrar muitos dizendo que sempre deve-se usar o dobro da quantidade real de memória, mas baseado em experiências eu acho isso um grande exagero, visto que os sistemas com mais de 4GB de RAM raramente usam SWAP.

Então eu defino assim:

MEMÓRIA RAM (REAL)  >= 3GB = USE 2GB de SWAP

Caso contrário use 4GB de SWAP e seja feliz, não mais do que isso.

- Posso usar o computador sem SWAP?


Sim, poder pode, mas mesmo que o seu computador tenha 8GB de RAM se houver memória SWAP ele vai utilizar um pouco, se você tem memória de sobra e nunca deixa ela completamente carregada de aplicações (full load) realmente não há necessidade do SWAP, mas se você tem um computador modesto ou um PC Gamer ou uma ilha de edição é muito interessante ter os "2 Giginhas" de SWAP como eu comentei no tópico anterior.

- Qual a desvantagem de utilizar o SWAP?


Com tudo o que foi dito até agora você pode pensar que a utilização do SWAP traz apenas vantagens mas não bem assim, apesar de na maioria das vezes ele ser útil se você fizer o sistema utilizar o SWAP demais invariavelmente ele ficará mais lento é bom lembrar que os dados são gravados no HD e ele por sua vez é muito mais lento do que uma memória RAM, logo que o seu fator SWAPINESS (veremos logo à frente) for muito alto isso inclusive vai fazer o seu HD trabalhar mais do que deveria.

SWAPINESS


Esta é uma configuração que o Linux permite que você faça, o termo SWAPINESS serve para designar a quantidade de memória livre que o seu computador deve ter para que pequenos arquivos comecem a ser mandados para a memória SWAP.

Agora que não entendi mesmo!

Calma, é simples de entender, no Ubuntu o padrão de SWAPINESS é de 60 numa escala que vai de 0 a 100. Com o padrão no 60 significa que quando você tiver 60% da memória livre o sistema começará a mandar alguns dados para a partição de SWAP, esse valor pode ser alterado e é até interessante que seja caso você tenha um boa quantidade de memória, ensinamos você a fazer isso neste artigoeu por exemplo costumo usar o SWAPINESS como 10.

SWAP não é a única alternativa, conheça o ZRAM


O ZRAM cria um dispositivo de bloco na memória RAM que funciona como um unidade de disco virtual, mas é comprimido e armazenado na memória ao invés de usar a partição de swap (que é mais lenta), permitindo uma troca de dados rápida aumentando a quantidade de memória disponível antes que o sistema inicie a troca com o disco. O objetivo é ganhar desempenho, principalmente em computadores com pouca memória, a distribuição Lubuntu (Ubuntu com o ambiente gráfico LXDE) já vem com essa funcionalidade por padrão.

Saiba mais sobre o ZRAM e como instalá-lo no Ubuntu neste artigo.

E este foi mais um artigo para fazer você conhecer melhor o sistema que usa, se quiser receber as atualizações do blog no seu e-mail e não perder nenhuma postagem como esta, inscreva-se na nossa newsletter logo abaixo, prometo que envio para você todo o final do dia os posts que forem publicados aqui no Diolinux, até uma próxima!
Blog Diolinux © all rights reserved
made with by templateszoo