Depoimento de um novo usuário do Ubuntu 14.04 LTS - Diolinux - O modo Linux e Open Source de ver o Mundo.

Responsive Ad Slot

Depoimento de um novo usuário do Ubuntu 14.04 LTS

Confira esse incrível depoimento de um novo usuário do Ubuntu

terça-feira, 14 de julho de 2015

/ por Dionatan Simioni
Existem muitas histórias de migração de sistemas Linux por aí, sempre que eu posso procuro compartilhar com as pessoas isso, desta vez vamos conhecer a migração do nosso leitor Jhones Sales.

Migração para Linux

Migrar para o Linux sempre rende boas histórias


Antes de dar-mos entrada ao depoimento do nosso leitor eu gostaria de sugerir a leitura do "Guia completo da migração para o Linux" que nós produzimos para todos os iniciantes, confira.



Minha experiência com o Ubuntu 14.04 LTS, por Jhones Sales


Bom, eu já ouvia falar sobre Linux a muito tempo e sempre tive curiosidade de testá-lo. Até que um certo dia essa curiosidade sobre o sistema bateu forte e fui pesquisar na internet sobre o assunto, até então não sabia o que era um kernel ou um distro... achei que Linux fosse o próprio sistema. 

Pesquisei durante 2 semanas sobre o assunto e ví muita gente falando mau, ví comentários que falavam que Linux só servia para olhar o face e pessoas dizendo que as alternativas para programas do Windows no Linux não chegavam nem aos pés dos programas como Photoshop, Corel e Office... 

Resolvi ver um vídeo no YouTube de como instalar Ubuntu, depois entrei no site oficial e baixei a iso. Meu primeiro problema foi para gravar o dvd... O primeiro que gravei dava erro durante a instalação, como se o dvd estivesse corrompido. Não desisti e gravei outro cd, dessa vez em velocidade mais baixa 4x. Também não obtive êxito, dessa vez ele não passava da tela de carregamento com o nome Ubuntu... mas o primeiro cd gravado rodava o sistema perfeitamente, o erro era apenas na hora de instalar. Então baixei a iso novamente e gravei pela terceira e ultima vez, por sinal foi dessa que deu certo. 

Achei a instalação super simples e bem mais fácil que a do Windows, vou dividir o restante do texto por tópicos, para facilitar. 

Coisas que me impressionaram ao primeiro uso.


Logo que instalei o Ubuntu fiquei de boca aberta, impressionado quando vi a tela perfeitamente ajustada ao meu monitor, caramba eu sempre tinha que instalar o driver de vídeo no Windows. 

Primeiros Minutos com o sistema


Algo que sempre tive que fazer no meu notebook logo depois de instalar Windows foi ter que ligar um pen drive com os drivers para que tudo funcionasse perfeitamente. O primeiro driver que pensei em instalar foi o do wifi para facilitar o restante, mas foi ai que quando olhei para o teclado vi a luz branca indicando que o wifi já estava ligado, eu não me aguentei e soltei um grito “PUTA QUE PARIU” o Ubuntu havia reconhecido a minha placa de rede sem precisar instalar nem um driver. Coloquei o pen drive no note e a pasta abriu super rápido (isso também me impressionou) ai eu vi os arquivos rar e zip e pensei “vishhhh....... e agora como faço pra descompactar?” cliquei em cima de um deles com o botão direito e novamente um grande “PUTA QUE PARIU” o sistema já vinha com um descompactador... 

Depois disso pensei que teria que baixar algum navegador de vergonha para poder baixar o restante dos drivers, foi ai que vi o ícone do mozila na lateral e pensei, caramba não acredito nisso. No Windows eu sempre tinha que entrar em uma luta com IE e baixar logo de cara o chrome. 

Quando abri o navegador e entrei no site da hp para baixar os primeiros drivers, adivinha só. O flash já estava instalado no navegador e reproduziu som, nessa hora eu disse PORRA essa porra reconheceu meu hardware de áudio, quando instalava Windows no meu note sempre tinha que instalar o driver de áudio, nessa hora eu pensei “bom se ele reconheceu meu monitor, minha placa de rede e meu áudio sem drivers... o que mais ele pode reconhecer?”. 

Abri a dash e vi alguns aplicativos e coisas, de cara fiquei perdido, ai vi a barra de pesquisa. A primeira coisa que digitei foi “webcam” afinal eu sempre tive problemas com webcam no Windows, tendo que baixar não só drivers mas também algum programa capaz de usar a minha webcam. Foi ai que vi o aplicative Cheese, eu abri ele e caramba, ele reconheceu a minha webcam sem ter que instalar nem um driver. Até então eu já avia economizado mais ou menos umas hora de pesquisas e instalação de drivers. 

Depois eu fui ver que ícones eram aqueles naquela barra lateral e vi alguns bem parecidos com os programas do Office, passei a seta em cima e vi LibreOffice e lembrei dos comentários e coisas que vi falando mau sobre ele na internet, dai eu abri primeiro o calc e meu Deus... em menos de 3 segundos a planilha estava aberta na minha frente, não deu tempo nem de prestar atenção na tela de carregamento. Eu pensei nessa hora “Realmente esse programa deve ser muito inferior ao Excel, não tem como ele abrir a essa velocidade e ter as mesmas funções e recursos do Excel.” Pois é meus amigos... eu me enganei feio, e o calc tinha todas as ferramentas que uma pessoa poderia precisar e algumas bem avançadas. Fui testando depois os outros aplicativos do LibreOffice e cai na real que aquelas pessoas na internet não faziam ideia do que estavam falando a respeito dele. 

Aplicativos usados que cumprem com seu dever.


Algo que me chamou atenção foi aquela pastinha laranja com um A no meio, passei a seta e tinha escrito “Central de programas do Ubuntu” achei interessante e inovador e abri. Nossa como aquilo me impressionou, programas para tudo que eu precisasse com poucos clicks. Como já havia pesquisado um pouco sobre programas alternativos eu digitei gimp e me apareceu o gimp com um simples botão escrito “instalar”, eu realmente não acreditei que fosse apenas clicar ali, afinal estava acostumado a passar horas no Google pesquisando programas e em 90% das vezes um serial ou crack para instalá-los. Quando vi o gimp na barrinha lateral eu demorei a creditar. 

O chamado do dever
Ainda bem que os games não tem seus títulos traduzidos também


Depois foi o inkscape, Kdenlive, blender, banshee... todos esses foram programas que eu NUNCA havia ouvindo falar, não conhecia e não fazia a menor idéia de por onde começar a mexer neles. 

Testei todos e todos cumpriram com os seus deveres, muitíssimo bem por sinal. 

Obtive resultados melhores com o Blender que usando o 3DMax (pirata por sinal) sem falar no desempenho. 

A primeira vez que precisei usar o inkscape para criar um cartão de visitas eu fiquei completamente perdido, estranhei a interface e as ferramentas, achei o programa inferior ao Corel Draw a primeira vista. Fui pesquisando as barras de ferramentas aos poucos e descobrindo como se trabalhar com o programa, depois de uns 40 minutos o meu cartão de visitas saiu. Mas ai veio outra complicação, como levar a arte para a gráfica? Afinal eles lá usam Corel e não vão conseguir abrir o SVG. Contornei isso salvando a arte em PDF, me gerou alguns problemas quanto as cores que não saíram as mesmas, o Corel por padrão usa cores CMYK que são usadas para impressão... se você não sabe o que é isso ou acha que não precisar desse padrão de cores para imprimir, vou deixar ao final um tópico explicando melhor sobre isso... 

De forma mais resumida o inkscape hoje me satisfaz tão bem quanto o Corel, mas tem suas vantagens e desvantagens... as vantagens são maiores. 

Vantagens do inkscape


O sistema de vetorização do inkscape é de longe melhor que o Corel e Adobe, não há dúvidas quanto a isso, nunca vi em minha vida um sistema para vetorizar de forma tão perfeita quanto ele, sem falar na velocidade que absurdamente rápida se comparado com Corel e Adobe. 

Função de desfoque, isso não existe no Corel e permite criar efeitos de sombras ótimas. 

É gratuito e não me da o trabalho de ter que piratear... 

Arquivos SVG (padrão do inkscape) são extraordinariamente, absurdamente, inacreditavelmente mais leves que os do Corel e do Adobe, sem falar que os dados são armazenados com qualidade. 

Desvantagens do inkscape


Horrivelmente difícil ajustar um texto ao caminho com ele, se você quiser um texto em uma parte muito específica vai ter que criar uma forma separada como molde, para depois usar a ferramenta, converter o texto em curvas e deletar a “fôrma” que precisou criar, tudo isso não existe no corel, basta selecionar o texto clicar na ferramenta e sair arrastando a seta do mouse, o texto vai seguindo e você posiciona ele onde bem entender... e pode editá-lo depois sem problemas... 

Ele NÃO possui sistema de cores CMYK... isso pode gerar uma mudança drástica de cores na hora da impressão. 

Essas foram as que encontrei até agora... espero que não encontre mais nem uma, o programa tem me suprido de uma forma que realmente não esperava. 

Desvantagens do GIMP


O GIMP é sem dúvidas um ótimo programa e forte alternativa ao Photoshop, mas as vezes uma ferramenta específica nos faz falta, é o caso do laço magnético do Photoshop. O preenchimento automático do GIMP também é muito inferior ao do Photoshop, já precisei inclusive ter que abrir o photoshop (pirata) com o wine só para ter que usar essa ferramenta... 

O tema branco cansa muito rápido a vista, mas vi na internet que isso pode ser alterado e deixar ele com um tema escuro como o do Photoshop. 

Blender


Quanto ao Blender, meu Deus que aplicativo, não tenho absolutamente nada de ruim a falar dele, apenas coisas boas e posso afirmar por ter usado o 3DMAX durante 5 anos que o Blender é superior a ele. 

OpenGL


Sempre ouvi falar que OpenGL não prestava e confesso que eu também cheguei a falar mal dele sem ao menos pesquisar sobre ou saber direito o que ele era... Descobri que o utilizava sem nem ao menos saber. Sempre ouvi falar que o DirectX era melhor, isso e aquilo outro, essa baboseira toda de gamers que querem bancar de entendidos do assunto sem saber nem do que estão falando, escutam alguém comentar sobre o assunto, decoram o texto e saem dizendo por ai. 

O OpenGL é usado em consoles como PS3, WII e muitos outros, a Valve divulgou resultados com OpenGL no Linux (Ubuntu) que fizeram o DirectX parecer projeto de amador... Eu baixei WoW abri ele pelo WINE e ele rodou a princípio de boa, até que olhei pros lados e vi que os personagens estavam todos pretos e sem texturas, dei uma pesquisada no fórum do wow e descobrir que era apenas abrir um simples arquivo na pasta do jogo e acrescentar uma linha no final para o jogo abrir adivinha com o quê? Isso mesmo, o OpenGL e meus problemas resolvidos, mas o que me impressionou mesmo foi ver o jogo rodando a um fps maior que no Windows....... quando digo maior quero dizer 95 fps no Windows e 170 no Linux. 

Padrão de cores CMYK


O padrão de cores CMYK (sigla em inglês para as cores cião, magenta, amarelo e preto) é usado por TODAS as impressoras, você pode dizer “a mais eu sempre crio artes e desenhos em RGB e quando vou imprimir eles saem ok” acontece que as impressoras domésticas principalmente, contém dentro delas um software que converte as cores RGB para CMYK antes de imprimir, e isso pode ocasionar uma mudança nas cores se colocar pra rodar em gráficas. Me espanta que o inkscape não tenha suporte ao CMYK ainda, logo ele que é algo essencial para quem trabalha com gráficos e artes. 

Coisas que eu sempre fazia ao instalar o Windows em sua devida cronologia. 


-Instalar o Windows 7 

-Colocar um pendrive com o driver da minha placa de rede 

-Também no pendrive instalar o driver do teclado para poder ligar a placa da rede, sem ele a tecla f12 não funciona. 

-Abrir o IE e baixar o Chrome. 

-Entrar no site da HP e baixar o restante dos drivers que eram, 

--áudio 

--resolução da tela 

--touchpad 

--leitor de dvd 

--complemento do teclado para mostrar funções na tela 

--webcam 

--microfone 

--driver da impressora 

--driver do celular 

--driver do projetor 

Depois de tudo isso, que durava em média 40 minutos, eu ia instalar os softwares essenciais. 

-Avast 

-Winrar 

-Cyberlink (para a webcam) 

-Software da HP para poder fazer scans 

Em sequência eu instalava softwares adicionais. 

-Camtasia (pirata) 

-Photoshop CS6 (Também pirata) 

-Corel Draw X6 (Mais um pirata) 

-3D Max (esse é que era pirateado mesmo) 

-Nero (Nem precisar dizer que era pirata) 

-Framework 

-Java 8 

-DirectX e Direct3D 

-Flash player para o navegador 

-algumas dll para alguns programas 

-netbeans 

-emulador de ps1 

-emulador de ps2 

-emulador de snes 

-emulador de gba 

-emulador de n64 

-steam 

-Office... uma das piores partes, crackear o office 2013 

Foram 37 etapas

E lembrando que tudo isso era pesquisando na internet e baixando, ou seja era um processo que durava em média 4 a 5 horas, isso me tirava uma tarde inteira. Hoje depois de minha família ver e conhecer o sistema, pediram para que eu instalasse Ubuntu nos computadores deles também, e eu fiz. 

Coisas que eu precisei fazer ao instalar o Ubuntu. 

-colocar o cd na bandeja clicar umas 3 vezes em avançar e esperar alguns minutos para terminar, bom, não é querendo engrandecer o sistema, mas para a minha família que são usuários comuns até aqui já bastava, coloquei alguns aplicativos a mais em alguns casos 

-banshee, precisei apenas abrir a central de programas e com dois clicks estava instalado. 

-shotwell, como o de cima bastou apenas dois clicks. 

Bom pessoal como podem ver, para usuários comuns eu precisei de apenas 3 etapas. 

No meu note por outro lado eu precisei de um pouco mais, foram elas. 

-GIMP (bastou apenas abrir a central de programas e instalar, simples, rápido e fácil) 

-Inkscape (também pela central de programas, bem simples) 

-Blender (já falei que da pra instalar ele pela central de programas? Rápido e fácil.) 

-Kdenlive (caramba, ainda não precisei abrir a internet para pesquisar ou baixar nada!!!) 

-PlayonLinux (mais uma vez pela central de programas... já deu pra sentir o drama?) 


E acabou... foram 8 etapas... não da pra comparar, no Windows eram pelo menos 37, são 29 etapas a menos meu amigo... nos computadores da minha família que usam apenas para trabalho, ou seja Office e internet esse processo já desceu pra apenas 3 etapas... 

Estou sendo o mais sincero possível, não quero diminuir o Windows e nem engrandecer o Linux, mas ele facilitou minha vida de forma sublime. Quando voltei a programar bastou apenas entrar na central de programas e instalar o netbeans 8, pronto. Depois que passei a usar Ubuntu nunca mais precisei entrar no Google atrás de algum programa ou perder horas procurando cracks e seriais para programas pirateados, nunca mais precisei procurar drivers para as minhas coisas, uso Ubuntu a alguns meses e ainda não encontrei NADA que eu conectasse que ele não reconhecesse... tudo pega! 

Se você é gamer escuta essa, eu jogo League of Legends e World of Warcraft no Ubuntu. O Warcraft inclusive roda com perfeição e melhor que no Windows, é espantoso. Sem falar no steam... Jogos maravilhosos lá. 

No começo tive muito medo de migrar de sistema, de encontrar dificuldades e etc... diziam que era um sistema de servidores e que não prestava para desktop e muito menos para jogos. Bom, não sei de qual sistema estavam se referindo, mas posso garantir que estou demasiadamente satisfeito com o Ubuntu. 

Tive minhas dificuldades no primeiro mês, è claro, afinal são sistemas diferentes. Logo no começo estranhei o uso do terminal e aqueles comandos, eu pensei que seria complicado e acabei percebendo que aquilo ajuda e muito. As atualizações do sistema meu Deus, são super rápidas e fáceis, basta apenas abrir o terminal e com 2 linhas de comando eu atualizei meu sistema completo, atualizo na hora que quero, quando bem entender. Diferente do Windows que te obriga a instalar as atualizações lembrando a cada 10 minutos e ainda pede pra reiniciar depois... 

Minha família toda amou sair do Windows, meu pai quando viu depois da instalação o LibreOffice e viu que não precisava piratear nada, perder tempo com nada, ele ficou maravilhado. 

Minha mãe mandou logo colocar no computador da loja dela e eu como programador fiz questão de implementar o software que desenvolvi para ela para ajudar na gestão da loja, de modo que se integrasse com o LibreOffice. 

Minha irmã e meu cunhado também amaram, principalmente minha irmã que gosta de ser independente, quando ela viu que não precisa de mim para piratear nada, e que bastava abrir a central de aplicativos e escolher o que baixar, ela ficou super feliz. 

Para terminar o depoimento quero dizer, não me arrependo de ter saído do Windows e faço questão de divulgar o Linux, mais especificamente o Ubuntu 14.04 LTS que é a distro que uso.

Agradecimentos do blog Diolinux e Dicas


Agradeço ao nosso querido leitor Jhones Sales pelo depoimento, o texto foi muito divertido e motivador sem dúvidas.

Encontrei alguns links que podem ajudar tanto ao nosso amigo e leitor quanto a você que por ventura tenha os mesmos problemas, no caso do CMYK no Inkscape dê uma olhada neste link.

Sobre o GIMP para habilitar o CMYK nós temos aqui no blog um tutorial dedicado a isso, para o caso do tema realmente o tema claro faz os olhos doerem depois de ficar muito tempo trabalhando nele por isso nós desenvolvemos uma adaptação que chamamos de GimpShop e você pode baixar ela aqui, além de permitir ícones escuros, o tema ainda configura as teclas de atalho e organização do Photoshop, é muito prático!

Sobre o laço magnético a ferramenta equivalente do GIMP chama-se "Seleção com Tesoura", ela não é tão ágil quanto o laço magnético do Photoshop mas ela permite pós edição ponto a ponto na seleção, coisa que a ferramenta do Photoshop não permite.

Se você tiver também um história ou dica bacana para compartilhar conosco não perca tempo, mande um e-mail para o blog Diolinux, até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Blog Diolinux © all rights reserved
made with by templateszoo