Pesquisa aponta que os antivírus grátis no Linux são horríveis! - Diolinux - O modo Linux e Open Source de ver o Mundo

Responsive Ad Slot

Pesquisa aponta que os antivírus grátis no Linux são horríveis!

Felizmente "antivírus e Linux" não costumam ser usados na mesma frase, Linux é atualmente seguro o suficiente para dispensar o uso destes softwares e uma pesquisa releva que se dependêssemos deles estaríamos com problemas.

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

/ por Dionatan Simioni
Felizmente "antivírus e Linux" não costumam ser usados na mesma frase, Linux é atualmente seguro o suficiente para dispensar o uso destes softwares e uma pesquisa releva que se dependêssemos deles estaríamos com problemas.

Antivírus no Linux

Teste de antivírus para Linux concluí que eles está muito mal preparados


Apesar de não termos preocupação no Linux com vírus, eventualmente ocorrem falhas, muitas vezes por conta dos usuários, como aconteceu na semana passada.

Por conta da não necessidade, o mercado de antivírus para Linux é bem precário, é um espaço reversado para poucos jogadores atualmente, mas será que eles são confiáveis?
Leia também: Os 5 melhores antivírus para Linux
O pessoal da AV-TEST resolveu tirar à prova os antivírus com versões para Linux para ver  se eles realmente funcionam. Para fazer os testes eles usam o Ubuntu e mais 900 programas maliciosos executados como root, e usando diversos programas para fazê-los funcionar na máquina, a ideia era averiguar quais antivírus seriam capazes de remover as pragas que eles tinha inserido. 

Dentre os antivírus pagos o resultado foi positivo, o Kaspersky removeu 100% das pragas, seguido de perto pelo ESET NOD32 que removeu 99,7%, em seguida temos o AVG que removeu 99%  e por último temos o Avast, que removeu 98%.

Alguns dos antivírus famosos no mundo Linux, como o open source ClamAV, McAfee, Comodo e F-Prot foram tão mal que alguns resultados indicaram a detecção de apenas 23% dos vírus em algum caso.

Será que podemos confiar nestes testes?


AV-TEST é muito considerado no mundo Windows, são eles que dão algumas certificações importantes para os antivírus, então eles tem um mínimo de confiabilidade, porém, no teste realizado eles não deixaram explícito muitos detalhes que fazem muita diferença, como qual versão do Ubuntu foi utilizada, qual versão do Kernel, existem outras distros também, qual o sistema de arquivos, etc, ou seja, são muitas variáveis que não foram consideradas.

De qualquer forma, ainda que bem que não  precisamos nos preocupar com isso, pelo menos por enquanto. Uma coisa interessante que a pesquisa revela, é que programas como o ClamAV, que é conhecido por dar muitos falsos positivos, não são uma boa ideia para proteger a sua máquina.


_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Blog Diolinux © all rights reserved
made with by templateszoo