De funcionário da Microsoft a usuário de Linux - Diolinux - O modo Linux e Open Source de ver o Mundo

Responsive Ad Slot

De funcionário da Microsoft a usuário de Linux

Vamos mais uma vez abrir espaço para o nosso público contar as suas histórias. Desta vez quem vai contar a sua experiência com o Linux é o nosso leitor Diego Amorin, é um depoimento muito interessante pois ele chegou a trabalhar na Microsoft e agora utiliza distribuições Linux como seu sistema operacional padrão, confira.

sexta-feira, 20 de maio de 2016

/ por Dionatan Simioni
Vamos mais uma vez abrir espaço para o nosso público contar as suas histórias. Desta vez quem vai contar a sua experiência com o Linux é o nosso leitor Diego Amorin, é um depoimento muito interessante pois ele chegou a trabalhar na Microsoft e agora utiliza distribuições Linux como seu sistema operacional padrão, confira.

Do Windows ao Linux




O texto abaixo foi produzido pelo nosso leitor, Diego Amorin, e não representa necessariamente a opinião do blog Diolinux sobre qualquer assunto abordado.

"Olá Dio! Sou de Manaus/AM.

Sempre vejo os depoimentos de novos usuários e também gostaria de deixar a minha experiência e impressões do mundo GNU/Linux. 

Bom... eu sempre fui fã de tecnologia e como a maioria das pessoas, iniciei meu contato com o mundo da informática com o Windows. Passei 8 anos utilizando o sistema, e adorava aprender tudo quanto possível; todos os programas eram incríveis e eu sempre estava "modificando-o" para deixa-lo o mais redondo possível. 

Em 2014 fui convidado para trabalhar na divisão Mobile da Microsoft, como representante de vendas no varejo da cidade. Passei um período de 1 ano lá e todo o mês recebia um dia inteiro de treinamento apresentando novidades do sistema e produtos da empresa. Até então estava tudo certo, eu era usuário do Windows 7 e pagava uma licença anual do Office e uma de um antivírus. O problema é que a crise chegou e a Microsoft anunciou a reestruturação em todo o mundo, o projeto acabou na minha cidade: fiquei desempregado. 

Então veio a questão: Não posso mais pagar a licença do Office e nem do antivírus, como vou fazer as coisas da faculdade? As licenças expiraram e eu passei a procurar alternativas aos produtos da gigante de Redmond, (sair crackeando tudo estava fora de cogitação). Então eu pensei: vou abrir o Google e jogar lá "tudo sobre Linux" e começar a desbravar esse outro universo. 

O primeiro blog que apareceu foi o seu. Foi aí que começou a história de amor (com o Linux rs). Li dezenas de artigos no seu blog e passei alguns dias testando dezenas distribuições. A primeira foi (sem surpresas) o Mint. Depois fui pro openSUSE, Ubuntu, Fedora, elementary, etc e etc. Acabou que a que mais agradou e atendeu as necessidades foi o Ubuntu mesmo. Eu cheguei cheio de paradigmas ruins à respeito do Linux e dos principais programas. Mas assim mesmo resolvi ficar só com o Linux no SSD, sem dual boot com Windows. Confesso que tive vários momentos de surtos com coisas que não sabia fazer, e que eu fazia e não davam certo, quebrei o sistema algumas muitas vezes (rsrs) e refiz tudo dia após dia. 

Mas a parte interessante da história é que... o Linux é sensacional, e eu só percebi o quanto tinha uma usabilidade ruim antes, depois que passei a realmente dar uma chance de usar uma distribuição no meu dia-a-dia sem dual boot. 

Gostei de várias distribuições e me surpreendo a cada dia com as gigantes diferenças entre o Windows e o Linux, principalmente no que se refere a usabilidade e a possibilidade de personalizar as coisas para que o sistema fique a nossa cara. 

Não pago mais licenças, não instalo drivers, não faço "30 passos para otimizar o sistema", não faço escaneamentos infinitos procurando malwares, não instalo os apps essenciais depois de instalar o sistema - pois ele já vem bem polido -, os apps opensource são incríveis e não ficam atrás daqueles populares do Windows. 

E por fim, anteontem eu fiz um dual boot com Windows 10 e Ubuntu 15.10 só pra avaliar melhor as diferenças na usabilidade, e confesso que quando me perguntam hoje eu respondo sem exitar: Estou satisfeito com Linux e não pretendo mudar. 

Estou há apenas 5 meses nisso, e esses poucos meses foram o suficiente para me abrir os olhos e me surpreender com o mundo do pinguim. 

Não posso deixar de agradecer a você pelo site. Esse trabalho realmente ajuda as pessoas e eu sou uma prova disso. Sou um leitor assíduo do Diolinux e apoio o projeto! 

Um abraço e obrigado!"

Nota do blog


Gostaria de agradecer ao Diego por compartilhar conosco a sua história, é bom saber que pudemos ajudar você de alguma forma.

Em adição, gostaria de enfatizar o quanto a história do Diego Amorin pode ser inspiradora para outras pessoas, para que estas comecem a explorar coisas novas, ainda que mesmo depois de experimentarem preferiam Windows ou Mac, sendo o Linux um sistema tão acessível quanto é, é simplesmente ignorância não testá-lo ao menos.

Se você tem uma história parecida (ou não) com a do Diego e quiser contar para os nossos leitores a sua experiência com Linux, entre em contato conosco, vamos adorar conhecer a sua história.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Blog Diolinux © all rights reserved
made with by templateszoo