O Governo NÃO vai trocar política de Software Livre por produtos da Microsoft - Diolinux - O modo Linux e Open Source de ver o Mundo

Responsive Ad Slot

O Governo NÃO vai trocar política de Software Livre por produtos da Microsoft

Talvez quando eu fiz o vídeo falando sobre o assunto eu não tenha sido eloquente o suficiente para me fazer entender, mas como eu vi muitas pessoas lutando contra um espantalho, eu resolvi escrever este artigo para explicar de maneira simples o porque do Governo Federal não estar trocando Software Livre por produtos da Microsoft... Não é tão ruim quanto parece, mas também não é bom.

segunda-feira, 7 de novembro de 2016

/ por Dionatan Simioni
Talvez quando eu fiz o vídeo falando sobre o assunto eu não tenha sido eloquente o suficiente para me fazer entender, mas como eu vi muitas pessoas lutando contra um espantalho, eu resolvi escrever este artigo para explicar de maneira simples o porque do Governo Federal não estar trocando Software Livre por produtos da Microsoft... Não é tão ruim quanto parece, mas também não é bom.

Governo na utilização do Software Livre




O notícia em si era concisa, mas como eu comentei no vídeo abaixo, muitas vezes a forma com que a informação é exposta, normalmente utilizando a normal culta do nosso querido português, especialmente em documentos oficiais, faz com que - infelizmente - boa parte da população dependa de "tradutores" e como o título "Governo vai trocar Software Livre por produtos da Microsoft" é um ótimo meio para chamar a atenção, nós temos como resultado várias pessoas que simplesmente compartilharam, ou até mesmo assinaram petições sem tomar conhecimento real sobre o que está acontecendo.

Antes de tocar no tema específico deste artigo, acho que é interessante você ver o meu vídeo para entender melhor a situação e depois voltamos ao tópico, caso contrário, você vai ficar meio perdido(a).



Na descrição deste vídeo você encontra todos os links que eu comentei logo acima. O grande problema não é o conteúdo da notícia, e sim a manchete. Sem muita demora os grandes portais de tecnologia brasileiros replicaram a notícia baseando-se exatamente no mesmo artigo no qual eu mostrei no vídeo e que usava aquele título chamativo - essa é a função do título, certo? - mas infelizmente muitas pessoas baseiam-se apenas no título dos posts e compartilham a informação de forma impulsiva, e o que é pior, passando a impressão de que a medida faz uma coisa que ela não faz.

O Governo não vai trocar o Software Livre por soluções da Microsoft!

O que não quer dizer que o que vai ser feito seja uma boa coisa também... vamos lá!

A medida que eu apresentei no vídeo acima serve apenas para facilitar a compra por órgãos que já iriam comprar produtos da Microsoft, esse dinheiro já iria ser gasto com licenças de Office, Windows e etc e tal, a diferença é que agora todos as instituições que fazem parte do SISP (mostrei quais são elas no vídeo) vão poder fazer a compra juntas para obter descontos nas licenças, ou seja, em tese eles estão economizando, se fossemos comparar com uma situação em que as licenças seriam compradas de forma individual, obviamente.

O próprio site Convergência Digital que havia publicado a matéria postou uma retificação para evitar estes mal entendidos. O Software Livre ainda é visto como preferência para qualquer implementação de tecnologia no Governo, pelo menos no papel. O que acontece é que instituições governamentais sempre utilizaram em alguma instância serviços e produtos da Microsoft e não pretendem deixar de fazer ou pretendem começar a fazer, a diferença é que agora eles estão se organizando para fazer as compras juntas à fim de ter vantagens.

Querendo ou não, esse título chamativo acabou levantando uma questão que é pouco debatida, e deixou as pessoas que defendem a utilização do Software Livre um pouco mais aguçadas. O fato de não ser efetivamente uma troca, não minimiza o fato de que ainda estão sendo gastos milhões de reais em algo que poderia ser substituído por uma tecnologia de menor custo, especialmente à longo prazo, afinal de contas, quem paga as licenças de tudo isso somos nós, com nossos impostos, é um dinheiro que não tem retorno pra gente.

A analogia do condomínio

Analogia do condomínio

Imagine que você mora em um condomínio com mais 50 pessoas. Um belo dia o síndico do prédio decide deliberadamente que é necessário construir/melhorar uma saída de emergência no local, para realizar o projeto ele cobra 100 reais de cada morador, sendo que ele mesmo não vai pagar, afinal, ele é o síndico e bom... ele tem poderes, foram os próprios condôminos que colocaram ele lá. Com 5 mil reais em mãos ele cria a dita saída de emergência, porém, somente ele possui a chave para ela.

Agora você mora em um condomínio que tem uma ótima segurança, saída de emergência, mas você não tem a chave dela, ainda que tenha sido obrigado a pagar por ela. Em caso de incêndio chame o síndico! Quem sabe ele chegue a tempo de não permitir que todos morram, isto é, se ele não morrer antes de chegar lá.

Não seria melhor morar em um prédio que tem a mesma saída de emergência, pagar um pouco mais cara para implementá-la inicialmente de modo que cada morador possa ter uma chave em caso de emergência? Assim, em caso de problemas qualquer um tem a chave para destrancar a saída e evitar um desastre.

Você como ser humano individual deve se sentir livre para fazer esta escolha, mas acho que a resposta é um tanto quanto óbvia, qual você preferiria?


Espero que você tenha entendi melhor a importância de ter software abertos no Governo em específico, como fez a Itália por exemplo, se você quer utilizar produtos Microsoft em seu negócio particular, é muito diferente de querer isso da administração pública, onde todos nós pagamos por eles.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Blog Diolinux © all rights reserved
made with by templateszoo