Meus comentários sobre o Ubuntu 17.04 Beta - Diolinux - O modo Linux e Open Source de ver o Mundo.

Responsive Ad Slot

Meus comentários sobre o Ubuntu 17.04 Beta

O novo lançamento do Ubuntu está se aproximando, deveremos ter o Ubuntu 17.04 entre nós até pouco mais da metade do mês de Abril, mas para os mais ansiosos, já é possível testar o novo Beta, que trás consigo o lançamento de modificações em diversas interfaces gráficas.

sábado, 25 de março de 2017

/ por Dionatan Simioni
O novo lançamento do Ubuntu está se aproximando, deveremos ter o Ubuntu 17.04 entre nós até pouco mais da metade do mês de Abril, mas para os mais ansiosos, já é possível testar o novo Beta, que trás consigo o lançamento de modificações em diversas interfaces gráficas.

Ubuntu 17.04




Junto com o Ubuntu 17.04 Zesty Zapus saíram todas os outros "Ubuntus" praticamente, sendo que alguns tem novidades realmente interessantes, como o Ubuntu Budgie.

O Ubuntu com Unity 7 não recebeu grandes melhorias, o que já era esperado, apenas correções de bugs, atualizações de pacotes e mais algumas otimizações, porém, na sessão Unity 8 que o acompanhará vai trazer o que há de mais recente na nova interface, você terá a liberdade de escolher a interface desejada na tela de login.

O Unity 8 ainda não está completamente pronto, mas existem várias evoluções interessantes para serem observadas, como nos já comentamos aqui, ele está muito mais próximo de entregar uma experiência de uso parecida com a versão 7 da interface, mas ainda assim, a estrada parece ser longa.

Para além da interface, pois às vezes acabamos associando o Ubuntu ao Unity e esquecemos que o projeto Ubuntu vai muito além disso, temos uma evolução excelente dos pacotes Snap, a Canonical libera mensalmente na página de Insights um "Top Snaps do mês" e a cada mês que passa mais e mais pacotes neste formato estão entrando na loja e melhorando a sua interoperabilidade.

Na família Ubuntu, temos algumas boas novidades no Ubuntu Gnome e no Ubuntu Budgie.

Ubuntu Gnome

O Ubuntu Gnome está acompanhando desta vez a release mais recente do Gnome Shell, então ele sairá com o novíssimo Gnome 3.24 que traz vários recursos interessantes, send que o que eu achei mais interessante foi o sistema de correção de cores para não prejudicar os olhos dos usuários de forma nativa. Esse recurso está disponível para qualquer distribuição através do RedShift ou do F.lux, porém, nativamente no sistema, acredito que o Gnome seja o primeiro a implementar.

Ubuntu Budgie - Browser Ballot


Já o Ubuntu Budgie, que se tornou recentemente um flavor oficial do Ubuntu, chega com uma nova ferramenta para instalar e manipular navegadores, talvez no futuro o "Browser Ballot", como está sendo chamada a aplicação, fique maior e mais completa, abrangendo mais aplicações, assim como o Software Boutique do Ubuntu MATE, que você pode usar no Ubuntu Budgie, Unity, e qualquer outro inclusive.

Falando em Ubuntu MATE...


O Ubuntu MATE também é uma das versões do Ubuntu que merece destaque, na verdade, acho que o Ubuntu MATE é o mais legal deles até agora.  Tenho visto muita gente falando bem e utilizando o Ubuntu MATE nos últimos tempos. A junção da base Ubuntu com o feeling do antigo Gnome 2 realmente agradou os saudosistas, agora essa mistura parece estar pronta para conquistar novos usuários.

Ubuntu MATE 17.04
Reprodução: Ubuntu MATE

O MATE do Ubuntu 17.04 estará em sua última versão, a interface adicionou vários recursos úteis, como por exemplo os indicadores ativos com opção de interação, isso significa que aplicativos como player de música, Spotify, etc, poderão usar indicadores onde o usuário poderá controlar o que é reproduzido por ali, o mesmo vale para notificações, que serão mais interativas.

Na verdade, tem muuuuuita coisa nova, desde o primeiro Alpha até este Beta, a maior parte delas é adicionando recursos que já existem em outro ambientes, mas isso não é algo ruim, só está tornando o MATE ainda mais completo. Outro ponto interessante que os desenvolvedores comentaram, é que eles corrigiram um bug no ambiente que fazia ele consumir mais memória RAM do que deveria, o que sugere que, ao menos em termos de consumo de memória, o Ubuntu MATE 17.04 Zesty Zapus estará ainda mais leve.

Outros Flavors do Ubuntu como Lubuntu, Xubuntu e Kubuntu também receberam atualizações Beta (algumas oficiais, outras não, disponíveis em Daily Builds) releases, contudo, eles se limitaram a atualizar pacotes basicamente e corrigir bugs, especialmente o Lubuntu, que faz muito tempo que não muda nada drasticamente na interface, isso faz com que o sistema fique mais estável, assim como a versão Unity, mas também frustra um pouco que gosta de novidades.

O Kubuntu por exemplo trará o Plasma 5.9.x como padrão, entretanto, fãs do Ubuntu e do KDE acabaram encontrando no KDE Neon uma alternativa interessante também, não sei se o Kubuntu ficará desnecessário com o tempo, mas atualmente, ele só é recomendado para quem quer um sistema que já carregue aplicativos facilitadores de configuração, como um instalador de drivers, comum nas distros baseadas no Ubuntu. Quem usa o Xubuntu  (XFCE) vai ficar feliz em saber que a versão nova virá com o XFCE Desktop mais recente, trazendo  com ele um pequeno upgrade no pacote XFCE4 Task Manager

Sensação de mudança no ar?


Eu ando com uma sensação meio esquisita à respeito do Ubuntu, parece que estamos na iminência de uma grande mudança, seja para melhor ou pior, ainda não consigo dizer. O Ubuntu já é uma plataforma consolidada e de confiança para inúmeras empresas ao redor do mundo, o próprio blog Diolinux existe muito por conta do Ubuntu, mas a demora no Unity 8 vem frustando todo mundo que gosta do trabalho da Canonical e a estagnação do Unity 7 só aumenta ainda mais esse sentimento.

Ao mesmo tempo que vemos projetos de interoperabilidade, como o Snap, indo de vento em poupa, vemos que o lado Desktop, que é o que trouxe o Ubuntu até o ponto de popularidade que ele tem hoje, estar ficando um pouco de lado, dando margem para que outros flavors do Ubuntu tomem o seu lugar, ou distros derivadas, como o Linux Mint e o elementary OS. Não creio que isso seja ruim necessariamente, afinal, isso nada mais é do que uma espécie de "seleção natural tecnológica", entretanto, nenhuma das outras distros conseguiu ainda conquistar o espaço no Desktop que a marca Ubuntu conseguiu, fazendo com que empresas vendessem computadores com o sistema pré-instalado e seria uma pena desperdiçar este espaço já conquistado ao longe de vários anos de trabalho duro e inovação.

Falando com alguns funcionários da Canonical eu acabei me surpreendendo, algumas pessoas de dentro da empresa também compartilham comigo essa ideia, assim como SUSE e RedHat, a Canonical está ficando a cada dia mais forte no ramo dos servidores, IoT e Cloud, enquanto Desktop e o Mobile parecem estar em segundo plano, no entanto, alguns disseram também que o Desktop é responsável por boa parte da receita da empresa, girando em torno de uns 30% (especulação talvez, não tenho nada para provar este número), o que indica que é necessário dedicação para manter o Desktop na ativa, afinal, se isso for verdade, ele representa quase um terço da empresa.

O que eu gostaria de ver novamente é aquele espírito inovador que fez do Ubuntu um sistema fácil de utilizar há alguns anos, "a mais fácil das distros Linux", como diziam, um posto que o sistema perdeu nos últimos tempos na minha opinião. Venho utilizando o Deepin 15.4 Beta em dual boot com o Ubuntu 16.04 LTS nos últimos dias e a nível desktop e usuário final, até mesmo o Linux Mint, que é outra distro que eu gosto muito, ficou para trás se comparado ao Deepin.

O lado interessante disso é que podemos ir observando toda essa evolução e escolhendo as melhores opções, chega a ser divertido, além disso, fora do mundo Linux, Windows e macOS também trouxeram recentemente novidades interessantes que eu talvez comente em outro momento.

Talvez com o Unity 8 pronto a minha opinião mude e o Ubuntu faça novamente o que já fez no passado, que é surpreender os usuários positivamente com ferramentas que facilitem o nosso dia a dia. O Ubuntu 17.04 nos dá uma pequena amostra disso, por conta disso acho que estamos em uma fase de mudança, se tudo der errado com o Unity 8, acho que veremos a Canonical se voltando para um mercado diferente ao longo dos anos, claro, é apenas opinião, em contrapartida, caso tudo dê certo, teremos um dos maiores lançamentos do Ubuntu de todos os tempos na próxima LTS, o Ubuntu 18.04 LTS que sai em Abril de 2018...

É, eu sei, é muito tempo para se esperar, mas é o que temos para o momento.

Você consegue baixar as ISOs de todos os Betas comentados através deste diretório.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Blog Diolinux © all rights reserved
made with by templateszoo