O que é possível fazer com Shell Script? - Diolinux - O modo Linux e Open Source de ver o Mundo.

Responsive Ad Slot

O que é possível fazer com Shell Script?

O nosso curso shell script está prestes a abrir novamente, veja o que é possível fazer com essa ferramenta.

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

/ por Dionatan Simioni
Recentemente um dos alunos lá do EAD do Diolinux fez uma pergunta interessante:  O que é possível de se fazer com shell script? Como esta é uma dúvida muito comum, aqui neste artigo vamos entender melhor o que é possível de se fazer com shell script e quando se deve (ou não) usar shell script.

Curso de Shell Script




A primeira coisa que temos que entender é que as linguagens de programação (e incluo shell script aqui) são ferramentas que nós entusiastas de tecnologia utilizamos para resolver problemas.

Dependendo da natureza do problema, existe uma ferramenta mais adequada.

Explico:

Vamos supor que você precise serrar uma tábua. Você tem a opção de escolher entre um serrote e uma faca de cozinha. Qual você escolheria?


É claro que a ferramenta que vai dar resultado mais rápido e com menos esforço é o serrote.. mas.. se você quisesse usar a faca, também iria funcionar, só que iria exigir *muito* mais esforço e demoraria muito mais tempo.

Com linguagens de programação é a mesma coisa, e por isso que não existe "a melhor linguagem".

Cada uma é boa em fazer uma coisa, e quanto mais você domina a "ferramenta", melhor e mais rápido você resolve os problemas.

Shell Script é uma linguagem que você utiliza para pedir que o Bash automatize diversos tipos de tarefas, especialmente quando estas tarefas envolvem invocar comandos do terminal.

O Bash trabalha muito bem interagindo com comandos da linha de comando (capturando saída de comandos, condicionando execução de comandos, etc), e por isso é a ferramenta preferida de uma enorme quantidade de pessoas para automatizar tarefas principalmente administrativas.


É claro que em outras linguagens também é possível de se obter o mesmo resultado, mas pode talvez não ser tão trivial quando em shell script.

O oposto também é verdadeiro. Já vi gente implementando um servidor web em shell script (tipo um apache ou nginx). É claro que funciona, porém é uma solução que não "escala". Shell script não é uma linguagem de alta performance, e portanto este servidor web, apesar de ser um ótimo exercício para fins didáticos, não poderia ser utilizado "para valer" devido ao seu desempenho ruim comparado a um servidor escrito em C ou C++.


Outro exemplo é um projeto muito bacana: Mario em shell script.

Simplesmente sensacional e mostra todo o poder do shell script, mas evidentemente não é a ferramenta ideal para se escrever um jogo.

Resumo da obra:

O poder está na mão do programador em decidir qual é a ferramenta mais adequada para se resolver algum problema, e se este problema envolve automatização de comandos disponíveis no terminal e tarefas administrativas, não precisa pensar duas vezes e pode mandar bala no shell script.

E por falar nisso, se você já tem experiência na linha de comando e gostaria de passar para o próximo nível, entender como o processo de criação de um script funciona e entender os diversos operadores e estruturas que o bash fornece para automatizar processos, em breve abriremos mais vagas no curso de shell script lá no EAD do Diolinux.

Existe uma fila de espera para os cursos, são 100 vagas que serão abertas, até o momento temos 84 inscritos, então se você tem interesse, corre lá para ver!

Este texto foi escrito pelo Tiago Salem, nosso professor no Diolinux EAD.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Blog Diolinux © all rights reserved
made with by templateszoo