Compreendendo o Tempo de vida das versões do Ubuntu - Diolinux - O modo Linux e Open Source de ver o Mundo.

Responsive Ad Slot

Compreendendo o Tempo de vida das versões do Ubuntu

Vamos dar uma olhada no gráfico da Canonical e compreender o tempo de suporte de cada versão do Ubuntu.

quarta-feira, 15 de agosto de 2018

/ por Luana Cristina Queiroz
O Ubuntu é uma distro muito importante no cenário de servidores e desktops e seu tempo de suporte, além de influenciar na escolha pelo usuário de qual versão utilizar, também influencia diretamente nas distros que são flavors ou versões derivadas do sistema da Canonical. Você já deve ter se deparado com os gráficos disponibilizados no site da Canonical exemplificando o tempo de suporte de cada versão de seu sistema e agora, nós vamos dar uma olhada mais de perto nesses gráficos para que você compreenda melhor.






O gráfico abaixo (retirado do site da Canonical) basicamente está dividido em ano (na parte inferior) e ao lado você encontra as releases do Ubuntu onde encontram-se também as versões que ainda não saíram.

A parte em laranja escuro que você está vendo são atualizações de hardware e manutenção, mostrando que durante aquele período que está determinado, aquela versão do sistema pode receber versões novas do Kernel que vão sendo implementadas e correções que sejam necessárias como bugs por exemplo. Após um período de tempo depois do lançamento de cada versão LTS (long term support) a versão do sistema simplesmente vai ter atualizações de manutenção (laranja claro) para corrigir algumas coisas de segurança e bugs que aparecerem na distro, não ocorrendo mais muitas atualizações no próprio sistema, pois quando um sistema LTS entra no modo “manutenção” uma outra LTS já terá sido lançada e vários usuários já estarão migrando para esta nova versão. 

Por padrão, as versões LTS do Ubuntu também utilizaram softwares LTS, geralmente tudo o que for Long term Support (LTS), vai ser incluído nos repositórios do Ubuntu, mantendo-se na mesma versão enquanto não for lançaao uma nova versão LTS desse software.

Assim que o período de tempo de suporte passa, o sistema simplesmente “congela” e você não recebe mais atualizações, sendo que o único jeito de você continuar conseguindo consultar o repositório é adicionando o repositório old releases do Ubuntu, o qual até fizemos um post aqui no blog, apesar de ser apenas uma ajuda momentânea até você fazer a troca de versão.

Ainda sobre o gráfico mostrado acima, nele você encontra as Standard releases (em cinza), que são versões intermediárias que não são LTS. As versões LTS no Ubuntu, são lançadas a cada dois anos e entre cada versão LTS, você encontra três lançamentos Standard que são um tipo de versões "beta" para teste daquilo que virá na próxima LTS e só possuem 9 meses de suporte, por isso não são aconselháveis em projetos de longo prazo. Geralmente essas versões são lançadas em Outubro do mesmo ano de lançamento de uma LTS,  em Abril e outra em Outubro do ano seguinte e consecutivamente outra versão LTS. 

No vídeo abaixo, foram respondidas algumas dúvidas sobre as versões do Ubuntu. Nele você encontra explicações detalhadas e exemplos sobre as versões do sistema e seu tempo de suporte.



Até a próxima!

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Blog Diolinux © all rights reserved
made with by templateszoo