Gnome Shell recebe melhoria de performance - Diolinux - O modo Linux e Open Source de ver o Mundo

Responsive Ad Slot

Gnome Shell recebe melhoria de performance

Famoso por ser “pesadão” o Gnome Shell está recebendo melhorias de performance e pretende deixar esse rótulo no passado.

sábado, 2 de fevereiro de 2019

/ por Henrique AD
O Gnome Shell constantemente é criticado por exigir um hardware moderno para seu funcionamento sendo tachado como “pesado”. É notório seu uso de RAM no arranque do sistema e às vezes pequenos engasgos em suas animações. Com vários elementos visuais inspirados em outros sistemas, a DE do Gnome é um caso de ódio ou paixão, parece que não existe um meio termo e se existe, esse é um trabalho para as extensões, que usadas indiscriminadamente podem ocasionar no sobrecarregamento do sistema e mais lentidão.

performance-gnome-shell-de-linux

A equipe de desenvolvimento do Gnome está a cada versão rompendo barreiras e sanando problemas, como o de excesso de consumo de RAM, uso excessivo da CPU entre outras questões, um belo exemplo é a diferença do Ubuntu 18.04 para o 18.10, temos vídeo no canal Diolinux com as opiniões sobre a versão acompanhada no Ubuntu.

Ditar o préstimo do Gnome com o Ubuntu em meu ver não é a coisa mais “certa” a se fazer, julgo que para notar a real diferença de cada versão do Gnome Shell o Fedora é uma ótima opção.

Por manter o Shell mais “puro” como o pessoal do Gnome propõe, o Fedora é um bom sistema para ver a evolução e melhora de performance do Gnome, claro que nada lhe impede de usar um Arch Linux da vida 😂😂😂.

gnome-fedora-desempenho

“Performance performática”


É evidente que a perfeição não é algo possível quando falamos de software e seria redundante afirmar que em “um passe de mágica” o Shell do Gnome começaria a obter resultados de performance incríveis, mas percebendo pequenos indícios ao se testar as novas versões e experimentar as pequenas melhorias, a fama de “pesadão” não parece ser algo que ficará no presente por muito tempo.

Envolvido nas melhorias do Gnome Shell e seu compositor de janela o Mutter, Georges Stavracas Neto, desenvolvedor brasileiro do GNOME, vem trabalhando nesses dois componentes e concentrando-se em desempenho e limpeza de código.

Temos uma entrevista com o Georges sobre performance, consumo de RAM, novas funcionalidades e muito mais envolvendo o projeto Gnome. E um Diocast sobre Wayland, Flatpak etc, confira.

Removendo o que “não serve” e melhorando o código existente 


Com o apoio de programadores da Canonical, por exemplo o desenvolvedor Daniel Van Vugt, Georges vem melhorando o desempenho do Shell e seu compositor, trabalhando no Wayland, substituindo código velho por novo com tecnologias mais recentes e implementando melhorias pequenas que num todo melhoram a experiência do sistema.

Códigos que deixavam as animações mais lentas, aumentavam o tempo de latência entre ação do usuário e sistema, uso ineficiente de cache entre outras coisas, foram só “a ponta do iceberg” das melhorias que estão sendo empregadas.

Bugs também estão sendo resolvidos e com a escrita de código mais eficiente, melhoras, como no carregamento da animação dos ícones e arranque do sistema, são melhorias que poderão ser notadas na versão 3.32 do Gnome, que sai provavelmente no mês de Março.

E você já testou as versões mais recentes do Gnome Shell? Confesso que fico orgulhoso vendo um brasileiro no desenvolvimento de um projeto tão importante. Fica como nota pessoal, os meus parabéns ao Georges e demais colaboradores de projetos que fazem a diferença no cotidiano de muitos e do meu.

Se deseja ver detalhadamente cada melhoria e mais informações, acesse a publicação do Georges.

Nos vemos no próximo post e você já sabe, compartilhe o blog Diolinux, SISTEMATICAMENTE.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Blog Diolinux © all rights reserved
made with by templateszoo