OBS Studio 23 é lançado para Linux, Windows e macOS - Diolinux - O modo Linux e Open Source de ver o Mundo

Responsive Ad Slot

OBS Studio 23 é lançado para Linux, Windows e macOS

Nova versão do aplicativo para gravação de tela e transmissões, vem com várias correções e melhorias.

terça-feira, 26 de fevereiro de 2019

/ por Ricardo
Para quem precisa fazer uma gravação de tela para tutoriais, ou simplesmente precisa fazer uma transmissão ao vivo para o YouTube, Twitch ou Facebook por exemplo, o primeiro aplicativo que vem  cabeça é o OBS-Studio. Na noite desta Segunda-feira (26), ele chegou à versão 23 para todas as plataformas.

 OBS Studio 23 é lançado para Linux, Windows e macOS







Com a chegada da versão 23 do OBS Studio, os devs do projeto acabam com a diferença de versões entre os sistemas operacionais, que existia até a versão 22.

Algumas funcionalidades que aqui iremos apresentar, por hora só vão terão na versão de Windows, mas segundo a tread na conta oficial do OBS no Twitter, as versões de Linux e macOS também vão receber tais melhorias em breve. As novidades são:

- Integração com serviços de Streaming (no momento somente para Windows)

● Quando você estiver logado com a sua conta da Twitch ou da Mixer (serviços disponíveis no momento) não será necessário inserir a chave de transmissão, sendo possível também obter acesso aos recursos dessas plataformas, como o painel do bate-papo ou os painéis de configuração e estatísticas da transmissão;

● Com a sua conta da Twitch logada, além de ter o acesso ao painel de bate-papo (com suporte a BBTX/FFZ) também será possível acessar o painel de configuração da transmissão (Stream Information), onde você poderá alterar o título, o game, entre outras coisas da live, além de receber informações de quantos espectadores estão na live, isso tudo dentro do próprio OBS Studio.

● Integração com a Mixer: Painel do bate-papo

● YouTube, Facebook e os demais serviços populares de streaming em breve serão integrados ao OBS-Studio

- Melhorias do NVENC e Encoding (Windows)


Uma nova implementação do NVENC foi adicionada, o que melhorou o desempenho, reduzindo o impacto no sistema e nos recursos. Para ativar, vá para Configurações, Guia Saída e, em Codificador, selecione “Hardware (NVENC) Novo”. Observe que a nova implementação não está disponível no Windows 7 devido a limitações no sistema operacional; a implementação antiga será usada nesse caso.

Novos recursos adicionados à nova implementação do NVENC:

● Psycho-visual Tuning: Permite configurações do codificador que otimizam o uso da taxa de bits para aumentar a qualidade visual, especialmente em situações com alta movimentação, ao custo de maior utilização da GPU. Isso aumenta a qualidade da imagem. Medições qualitativas como o PSNR podem ter uma pontuação menor, mas o vídeo pode parecer melhor para os espectadores humanos.

● Look-ahead: Ativa B-frames dinâmicos. Se desabilitado, o codificador sempre usará o número de B-frames especificado na configuração 'Max B-frames'. Se habilitado, aumentará a qualidade visual usando apenas quantos quadros “B” forem necessários, até o máximo, ao custo de maior utilização da GPU.

Outras mudanças:

 Adicionado o filtro de audio Limiter e Expander;

 Adicionado o suporte ao encoder VAAPI para Linux;

 Adicionado suporte para saídas multi-track de áudio na configuração avançada do FFmpeg;

 Adicionada ferramenta para saídas Decklink no menu Ferramentas. Agora é permitido que o OBS seja enviado a um dispositivo Decklink.

Para ver todas as novidades da versão 23 do OBS -Studio, acesse este link do GitHub deles.


Instalando o OBS-Studio no Ubuntu 18.04.2 LTS e Linux Mint 19.1



Para instalar o OBS Studio no seu Ubuntu e Linux Mint você vai utilizar o repositório  PPA oficial deles. E é bem simples de se fazer isso, você vai abrir o terminal e digitar (ou copiar e colar) o seguinte comando:

sudo add-apt-repository ppa:obsproject/obs-studio -y && sudo apt-get update && sudo apt-get install obs-studio -y

Feito isso, é só por a sua senha e esperar a instalação. Se você precisar instalar em alguma outra distro que não seja o Ubuntu e Mint, basta seguires as alternativas não oficiais informadas no GitHub do projeto, como a versão em Snap e Flatpak, ou ainda você pode achar o método para a sua distro favorita neste guia do próprio projeto.



A parte que mais chama a atenção, sem sombra de dúvidas, é a integração com os serviços de streaming. Quem tem canal neles precisa de uma forma bem organizada e de fácil acesso aos recursos e essa versão do OBS vem para suprir isto. 

Vamos esperar pra chegar ao Linux também. Outro ponto foi o melhoramento dos encoders, como o VAAPI para quem usa Intel e AMD e o NVENC na parte da Nvidia, especialmente para a nova arquitetura Turing das novas placas, esse último quem usa Linux e macOS também vai ter que esperar mais um pouco antes de usar, mas torcemos que a espera seja breve.

Espero você no próximo post, forte abraço.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Blog Diolinux © all rights reserved
made with by templateszoo