Antivírus no Linux? Conheça o ClamAV - Diolinux - O modo Linux e Open Source de ver o Mundo

Responsive Ad Slot

Antivírus no Linux? Conheça o ClamAV

Sabia que existem programas de antivírus no Linux? Aprenda como instalar o antivírus open source ClamAV no Ubuntu e derivados.

quinta-feira, 15 de agosto de 2019

/ por Henrique AD
Usuários de Windows estão habituados a utilizarem softwares antivírus, como técnico em informática sempre comunico com as pessoas a importância de manter seu sistema atualizado, seguro e pronto para o trabalho. Existe um grande debate na real importância da utilização destes tipos de programas, deixarei esse assunto para uma próxima ocasião, no momento vamos manter o foco no uso de antivírus no Linux.

clamav-antivirus-virus-malware-trojan-linux-mac-windows-bsd-ubuntu-mint

O ClamAV é um antivírus de código aberto desenvolvido pela Cisco Systems, uma das maiores empresas em soluções de TI e rede. Quem já teve a oportunidade de manusear um de seus equipamento, sabe a qualidade e eficiência dos produtos desta empresa. Isso sem mencionar suas certificações, e importância no cenário tecnológico.

A solução oferecida pela Cisco é multiplataforma, possuindo versões para diversos sistemas, como: Windows, Linux, BSD e macOS. Conforme você pode observar em seu site oficial.

O ClamAV pode tanto ser utilizado inteiramente via linha de comando, como por interface gráfica.

Preciso de antivírus no Linux?


Antivírus é um assunto delicado, existem técnicos e usuários que são a favor e outros contra. Principalmente por sua forma de funcionamento, não será difícil ver alguém mencionando que nunca utilizou antivírus, seja no Windows ou qual seja o sistema. Que basta ter consciência e cautela por onde navega e quais arquivos abrem que o assunto está encerrado. Todavia nem sempre esse controle depende apenas do utilizador da máquina em si, e em casos específicos pode ser interessante usar um antivírus no Linux.

Assista o vídeo logo abaixo e entenda um pouco mais sobre o tema: vírus para Linux, Windows e Android.


Um dos cenários em que você poderá considerar o uso de antivírus em sua distro é se possuir dualboot com Windows. Outra caso é se constantemente trabalha com arquivos vindouros de outros usuários ou da própria internet e vá disponibilizar para outros usuários do Windows, ou costuma fazer manutenções e varreduras em máquinas de clientes. Afinal, a infecção de pragas virtuais pode ser mais difícil no Linux, entretanto, por vezes seu sistema não pode ser infectado, mas você pode estar abrindo as portas para pessoas más intencionadas no computador de algum conhecido. “Segurança nunca é demais”, e mesmo não sendo algo rotineiro na vida de usuários Linux, o uso de algum programa como o ClamAV tem seu valor.

Como instalar o ClamAV no Ubuntu, Mint e derivados


O interessante do ClamAV é sua versatilidade, proporcionando tanto seu uso via terminal ou com um frontend chamado ClamTk. Você pode adquirir o ClamAV diretamente pela loja do Ubuntu, Mint e derivados. Basta pesquisar por: “ClamTk” e instalar o antivírus.

clamav-antivirus-virus-malware-trojan-linux-mac-windows-bsd-ubuntu-mint-interface-gráfica-gui-clamtk

Outra maneira é instalar o programa via terminal, com o comando:

sudo apt install clamav clamav-daemon clamtk

clamav-antivirus-virus-malware-trojan-linux-mac-windows-bsd-ubuntu-mint-interface-gráfica-gui-clamtk

Com isso poderá manusear a aplicação com uma interface não tão difícil de entender. Mas, se o seu intuito for utilizar via linha de comando, instale apenas o ClamAV mais o pacote “clamav-daemon”.

sudo apt install clamav clamav-daemon

Outro pacote interessante, caso utilize arquivos compactados no formato RAR, é a biblioteca “libclamunrar”. Atualmente no Ubuntu, o mesmo encontra-se na versão 7. Caso queira este “plus” em seu sistema, você poderá instalar tanto pela linha de comando ou com o auxílio de um software, como o Synaptic, a GNOME Software atualmente não instalar alguns pacotes (no Mint, é só pesquisar diretamente na loja).

sudo apt install libclamunrar7

Aos utilizadores do ClamAV com interface gráfica, existe a opção de sempre obter as últimas atualizações de segurança, seja de forma automática ou manual. Se por algum motivo não conseguir pela interface, poderá proceder da mesma maneira de quem utiliza via terminal (por esse motivo instalamos o pacote “clamav-daemon” junto a interface gráfica).

Primeiro iremos interromper o processo do clamav-freshclam (só por precaução):

sudo systemctl stop clamav-freshclam.service

Em seguida atualizar o arquivo de definições, de seu banco de dados:

sudo freshclam

Utilização do antivírus ClamAV


O uso do ClamAV é bem simples, para escanear algum diretório a procura de vírus, malwares, trojans e demais ameaças. Utilize o comando “sudo clamscan -r” com o caminho logo a frente. Por exemplo:

clamscan -r /home/henriquead/minha_pasta/

clamav-comandos-terminal-antivirus-virus-malware-trojan-linux-mac-windows-bsd-ubuntu-mint

No caso acima nem o root utilizei, raramente algum arquivo na home necessitará de privilégios elevados, entretanto, aconselho o uso do “sudo” para evitar maiores problemas. Para os mais atentos perceberão que utilizei o parâmetro “-r”, proporcionando uma busca recursiva em meus diretórios. Existem muito mais opções, utilize “clamscan --help” e leia todas as possibilidades. Citando uma bem curiosa é o parâmetro “-i”, que emite um som a cada ameaça identificada.

Usuários que tenham instalado o ClamTk, maiores explicações são dispensáveis. Com alguns minutinhos navegando e lendo cada seção (Configurações, Lista Branca, Rede, Programador, Histórico, Quarentena, Atualização, Assistente de atualização, Escanear um arquivo, Escanear um diretório e Análise), logo se identifica e aprende o funcionamento da ferramenta. 

Faça parte de nosso fórum Diolinux Plus, até o próximo post, SISTEMATICAMENTE! 😎
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Blog Diolinux © all rights reserved
made with by templateszoo