Como importar as configurações e temas do OhMyZsh para o usuário “root” - Diolinux - O modo Linux e Open Source de ver o Mundo

Responsive Ad Slot

Como importar as configurações e temas do OhMyZsh para o usuário “root”

Veja agora como fazer para utilizar as configurações do seu usuário no OhMyZsh, também no usuário “root”.

terça-feira, 24 de setembro de 2019

/ por Jedi Fonseca
Os usuários de computadores e tecnologia em geral podem ser divididos em dois grupos. Aqueles que gostam das coisas apenas funcionais, sem se importar com a estética. E aqueles (como eu), que além das coisas funcionais também gostam delas “bonitinhas”. Sim, gostamos de uma boa “perfumaria”. 😃

como-importar-as-configuracoes-e-temas-do-ohmyzsh-para-o-usuario-root

O artigo de hoje é um complemento à outro artigo, que você pode encontrar aqui. E também aos dois vídeos abaixo. Caso você não saiba o que é “ZSH” ou “OhMyZsh”, é essencial que, para o completo entendimento deste artigo, você assista a estes dois vídeos.



Bom, agora que você já sabe do que se trata, vamos ao assunto.

No artigo, e nos vídeos citados acima, vocês aprenderam a como instalar o ZSH e utilizá-lo como o shell padrão, no lugar do bash. Também aprenderam à customizar a aparência do ZSH através do OhMyZsh, podendo escolher entre muitos temas para deixar o terminal com “a sua cara”.

Porém, um pequeno detalhe não foi abordado nos posts anteriores: como fazer com que as configurações e temas do OhMyZsh também sejam aplicadas quando utilizamos o terminal em modo “root”.

Após ter instalado ambos, ZSH e OhMyZsh, e configurado o tema desejado (no meu caso, o tema Agnoster), conforme explicado nos posts linkados acima. Você terá o seu terminal com uma aparência semelhante a imagem abaixo:

ohmyzsh-com-tema-agnoster-antes-do-procedimento

Porém, como você pode ver na imagem, ao entrar em modo “root”, as configurações não se mantém e voltam ao padrão do ZSH.

O quê vamos fazer agora é configurar para que todas as configurações referentes ao OhMyZsh, sejam aplicadas também ao usuário “root”.

Como realizar o procedimento?


O tutorial abaixo será dividido em duas partes, cada uma com um método diferente para a realização do mesmo procedimento. Independente de qual método você escolha, o resultado será o mesmo.

O primeiro método (1), é mais indicado para quem prefere executar o procedimento via interface gráfica, através de um script que fará todo o passo a passo de forma automática. E o segundo (2), para quem quiser fazer manualmente, através do próprio terminal.

1) Executando o procedimento via interface gráfica.


Faça o download do script clicando aqui. Para acessar a página do repositório no Github, clique aqui.

Nas preferências do seu gerenciador de arquivos, na aba “Comportamento”, na seção “Arquivos de texto executáveis”, selecione a opção “Perguntar o que fazer”. Isso permitirá que você execute o script sem a necessidade de abrir o terminal.

Obs.: Todos os gerenciadores de arquivos mais populares possuem esta opção. Porém, ela pode estar em outro lugar, ou possuir um nome um pouco diferente, caso você esteja utilizando um outro gerenciador de arquivos que não o “Nautilus”.

preferencias-do-nautilus

Clique com o botão direito do mouse sobre o script que você baixou, vá em “Propriedades”. Na aba “Permissões” marque a caixa de seleção “Permitir a execução do arquivo como um programa”.

propriedades-do-script-zshroot.sh

Agora dê dois cliques sobre o script, clique em “Executar no terminal”, digite a sua senha e pressione “Enter”.

executando-script-duplo-clique

• Após poucos segundos será exibida a mensagem “Operação concluída.”. 

script-finalizado

Pronto! Agora é só abrir o seu terminal e ver como ficou.

2) Executando o procedimento manualmente, via terminal.


Execute os comandos abaixo na seguinte ordem:

Copie o arquivo “.zshrc” para o diretório “/root”.

sudo cp /home/$USER/.zshrc /root

Copie a pasta “.oh-my-zsh” para o diretório “/root”:

sudo cp -r /home/$USER/.oh-my-zsh /root

Edite o arquivo “.zshrc” que está no diretório “/root”:

sudo nano /root/.zshrc

Cole a linha abaixo dentro do arquivo “.zshrc”, de forma que fique igual a imagem abaixo:

export ZSH="/root/.oh-my-zsh"


• Pressione “Control + O” seguido de “Enter” para salvar, e em seguida “Control + X” para fechar o editor de texto.

Reinicie o terminal, e pronto!

O quê você acha dessas “perfumarias”? Você, assim como eu, pensa que o aspecto visual é sim muito importante, ou acredita que o importante é apenas ser funcional? Diga-nos a sua opinião nos comentários.

Você gosta de Linux e tecnologia? Tem alguma dúvida ou problema que não consegue resolver? Venha fazer parte da nossa comunidade no Diolinux Plus

Por hoje é tudo pessoal! 😉

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Blog Diolinux © all rights reserved
made with by templateszoo