Diolinux - O modo Linux e Open Source de ver o Mundo

Responsive Ad Slot

Mostrando postagens com marcador Yaru. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Yaru. Mostrar todas as postagens

Atualização no tema Yaru do Ubuntu 19.10 recebe elogios do time do GNOME

Nenhum comentário

terça-feira, 13 de agosto de 2019

Constante lapidação é um modus operandi muito interessante de seguir no mundo de desenvolvimento de software. A Canonical anunciou mudanças que devem chegar ao novo tema do Ubuntu, o Yaru, que recebeu elogios até mesmo da comunidade GNOME pela postura de desenvolvimento.

Yaru theme Ubuntu 19.10






O tema Yaru foi responsável pela modernizada no visual do Ubuntu que tivemos com a versão 19.04, ele é realmente muito belo e amigável aos olhos, algo que o Ubuntu precisava muito, depois de anos usando o Ambiance sem maiores modificações.

O trabalho com o Yaru, no entanto, não está completamente finalizado, e imagens vazadas onde alguns novos detalhes podem ser percebidos:

Tema Yaru novo

Como podemos ver, o novo Yaru parece respeitar mais o tema padrão do GNOME, o Adwaita, desde o formato dos switches na interface, até mesmo espaçamento e posicionamento dos elementos.

Em 25 de Maio deste ano, alguns desenvolvedores GNOME comentaram, de forma aberta, que gostariam que as distros parassem de estilizar os seus aplicativos por contra própria, apontando vários problemas e bugs que só aconteciam nos softwares por conta dessas modificações, onde as distros que criavam o problema, não arcavam com a solução dele, ao mesmo tempo que não tentavam criar uma temificação que ajudasse a não quebrar os aplicativos, mesmo sem perder a identidade visual que se propõem a carregar.

É sabido que isso acontecia, muitas vezes, sem que as distros tivessem consciência do problema. Ao modifcar as fontes, o espaçamento, o posicionamento e o CSS do temas GTK para dar "a cara" que gostariam, as distros acabavam criando alguns aplicativos bugados, com ícones sem contraste, ou simplesmente visuais quebrados, quando os reports de bugs eram feitos por conta desses problemas, eles iam diretamente para o desenvolvedor original do App, que nada tinha a ver com a modificação que causou o mesmo.

Ainda que o tema Yaru não fosse um grande problema neste sentido, há sempre coisas que podem melhorar em relação ao que você pode fazer de forma colaborativa, e mais uma vez a Canonical acatou o feedback da comunidade em relação a isso, dessa vez a comunidade de desenvolvedores GNOME, e está trabalhando nesse polimento do Yaru para que não existam estes conflitos.

O perfil do GNOME Twitter parabenizou o Ubuntu pela atitude:

GNOME cumprimenta Ubuntu

Em uma tradução livre:

"Nós apreciamentos o tempo dedicado pelo Ubuntu para nos ajudar a evitar a fragmentação de temas, permacendo próximo das escolhas de design dos designers do GNOME e de seus desenvolvedores. Isso é realmente uma decisão 'de classe' de um grande grupo de pessoas. Estamos entusiasmados para ver o produto final".

No fórum do Ubuntu podemos ver mais alguns screenshots do projeto, que tem o objetivo de ser lançado com o Ubuntu 19.10, caso haja tempo suficiente para fazer a adição. Apesar de parecer simples, o visual do sistema é algo muito importante e quando feito de forma profissional, requer vários testes para ver se ele não quebra o visual das aplicações pré-instaladas e, no mínimo, as mais comuns utilizadas pelas pessoas.

Outra característica que está sendo considerada é adicionar, nas configurações do sistema, uma opção para ativar o tema dark sem a necessidade de instalar o GNOME Tweaks, o que não muda muito as coisas na prática, mas é um toque legal, que o Pop!_OS por exemplo, possui.

O que você achou do novo visual? Compartilhe suas ideias no nosso fórum.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Ícones Yaru do Ubuntu podem receber um "leve redesign"

Nenhum comentário

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2019

Parece que o Ubuntu ainda está revendo seu design atual, com um pack de ícones “controverso”, que tenta propor um design novo, porém ao mesmo tempo sem descaracterizar os ícones de terceiros, o tema de ícones Yaru vem “lutando” entre manter os ícones num estilo meio quadrado/arredondado e usar os ícones oficiais de apps de terceiros.

redesign-novos-icones-yaru-ubuntu-suru

Recentemente a equipe de designers da Canonical estava desenvolvendo uma solução para tal paradigma, até noticiamos sobre a mesma, num post bem interessante, entretanto ao que parece, a investida de criar um script que automatiza a padronização dos ícones de terceiros sem agredir sua identidade visual, talvez não seja a melhor solução.

É notório o desagrado de alguns usuários sobre esse novo rumo e design dos ícones Yaru, um ícone mais quadrado mantendo todos apps num padrão visual, é condizente com as aplicações nativas ao sistema, o “desfalque” começa quando instalamos vários softwares de terceiros, descaracterizando uma harmonia visual com ícones quadrados e alguns fora do padrão. Se por um lado mudar os ícones dos softwares como Firefox, Spotify, Skype, Discord etc; Pode matar a identidade visual proposta por seu fabricante, manter todos os ícones do sistema num padrão e outros sem, parece algo contraditório, e a equipe do Yaru vem tendo grandes dificuldades com o desfecho desta questão.

Ícones Yaru junto a softwares de terceiros (Atual)


icones-yaru-ubuntu-suru-atual

E qual a solução, afinal? Não existe algo finalizado. Os designers, ao que tudo indica, estão começando a desistir desta ideia de “ícones quadrados”, e começaram a experimentar outras formas de desenhos, misturando objetos quadrados, retangulares e circulares no mesmo tema. Um fork do Yaru foi criado, e testes estão sendo feitos, com tais experimentações de formatos diversificados, contudo, sem perder a premissa de identidade visual e consistência dos ícones originais de aplicações de terceiros.

Ícones Yaru junto a softwares de terceiros (Em testes)


icones-yaru-ubuntu-suru-teste

Ainda em fase de testes


Por ser algo relativamente novo, os ícones obviamente não estão todos prontos, e nem a ideia foi tomada como decisão final, a discussão ainda continua: Qual a melhor decisão a ser tomada? Ao que parece, “pelo andar da carruagem”, este será o caminho tomado pela equipe do Yaru.

Se você é um apressadinho (ou curioso 😂😂😂), e gostaria testar os ícones com esse novo redesign, basta instalar via snap, ou substituir, caso tenha ele instalado.

Instalando os ícones, caso não tenha a versão estável

snap install communitheme --channel=edge/yaru-pr1209

Substituindo os ícones pelo “redesign”

snap refresh communitheme --channel=edge/yaru-pr1209

Voltando para versão estável

snap refresh communitheme --stable

Para remover basta substituir o parâmetro “install/refresh” pôr “remove”.

Torne como padrão o tema de ícones Yaru através da aplicação “gnome-tweak-tool”, você pode instalá-lo via terminal com o seguinte comando:

sudo apt install gnome-tweak-tool

Ou via interface gráfica, para isso abra a loja e pesquise por “ajustes do GNOME” e instale o app.

gnome-ajustes-ubuntu-temas-icones-loja

Execute o mesmo pesquisando no menu do Ubuntu por “ajustes do GNOME”, abra o programa e na aba “Aparência”, selecione na opção’ Ícones” o tema Yaru, que estará com o nome “Communitheme”.

gnome-ajustes-ubuntu-temas-icones-configurando

Conforme os designers forem atualizando o pack de ícones, você também receberá as modificações normalmente por atualizações do sistema.

E você, curtiu esse “redesign” no tema de ícones Yaru? Particularmente uso uma customização que fiz mesclando o Suru + Yaru, e agora com essa nova opção, estou pensando em dar um upgrade e substituir os ícones que não achei legal. 

Deixe nos comentários o que achou deste caminho traçado pela equipe de arte do Ubuntu, ou se prefere os ícones padrões do Gnome etc.

Até o próximo post, te aguardo aqui no blog Diolinux, SISTEMATICAMENTE! 😎

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Novos ícones do Ubuntu, conheça a atualização do tema da distro

Nenhum comentário

quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

Com o lançamento do Ubuntu 18.10 Cosmic Cuttlefish, a Canonical trouxe melhorias no design, algo que os usuários de Ubuntu vinham pedindo há alguns anos. Foi entregue nesta versão o tema feito pela comunidade do Ubuntu, o Yaru, tema das aplicações, shell e ícones.

atualizacao-icones-yaru-ubuntu

O pack de ícones Yaru, é uma fork do famoso tema de ícones Suru, do design Sam Hewitt, responsável por outros ícones consagrados na comunidade, como: Paper, Moka, Faba, Solus. E até contribuições em outros ícones de projetos, o Adwaita do Gnome e os ícones do ElementaryOS.

Ícones Suru


icones-suru-theme

A comunidade Ubuntu então decidiu basear seu tema de ícones no Suru, dando vida ao Yaru, mas com uma decisão acertada, em meu ponto de vista, de não alterar ícones de terceiros, descaracterizando-os. Um problema que vejo o tema Mint-y cometer.

Novos usuários poderiam ficar confusos ao não identificar os ícones de aplicações como, Firefox, GIMP, etc. Mas eis que outro problema pode afetar o Yaru. A inconsistência no design.

Tema Yaru (perceba que aplicações de terceiros destoam, da temática dos ícones)


icones-yaru-terceiros

Contornando a situação


Amenizando essa incoerência, que os ícones de terceiros podem ocasionar ao visual do Yaru, a equipe de desenvolvimento do tema elaborou uma saída muito interessante. Um script que adiciona um fundo de mosaico, estilo ao do Suru, nos ícones de terceiro do Yaru.

icones-yary-surufy

Essa estratégia visa manter o design original das aplicações, sem sacrificar a proposta do tema. O script denominado “Surufy”, tem o objetivo de no ato da instalação, identificar a aplicação, se a mesma existe no set de ícones Yaru. E se não, adicionar esse mosaico.

O script também será capaz de identificar as cores preeminentes no ícone e usá-las como base, para seu fundo colorido. De certa forma, parecido com a proposta que o Unity 8 tinha.

Tudo ainda está em fase de desenvolvimento e testes, ao contrário que alguns sites anunciaram essa funcionalidade não virá na próxima versão do Ubuntu 19.04, como explica o desenvolvedor Carlo Lobrano, da equipe de design do Yaru.

Testes iniciais do script Surufy


Tratando-se de algo relativamente novo, os desenvolvedores vem amadurecendo a ideia, e implementando as funcionalidades desejadas no script. 

Antes só se conseguia adicionar o mosaico de fundo nas imagens, com um fundo translúcido, conforme a imagem à seguir:

surufy-script-desenvolvimento

Depois conseguiram adicionar uma cor sólida, na qual o script coletava a cor predominante do ícone e adicionava ao fundo.

surufy-yaru-icones-mosaico-fundo-colorido

Muito trabalho a ser feito


Mesmo sendo muito criativa, a solução ainda está em estágio inicial, e alguns empecilhos rodeiam a equipe de desenvolvimento. 

A implementação deverá ser feita em diversas maneiras de instalação, visto que usuários podem adicionar apps de diferentes formas: via Apt, Flatpak, Snap. Sobre AppImage nada foi dito, mas creio que também seja englobado por tal solução no futuro. Como podem observar na imagem acima, em algumas aplicações o script tem dificuldade em adicionar o fundo.

Essas mudanças dificilmente darão as caras no Ubuntu 19.04, mas é curioso ver que depois de tantos anos, enfim o Ubuntu vem ganhando um refinamento visual, com pessoas que entendem de design.

Curtiu a solução da equipe do Yaru? Gostaria de vê-lo na próxima LTS? Diga nos comentários sua opinião.

Nos vemos no próximo post, e como de costume, compartilhe o conteúdo do blog Diolinux, SISTEMATICAMENTE! 😎
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Canonical libera a versão final do Ubuntu 18.10 (Cosmic Cuttlefish)

Nenhum comentário

sexta-feira, 19 de outubro de 2018

Foi lançado nesta Quinta-feira (18), a versão final do Ubuntu 18.10 depois de longos 6 meses em desenvolvimento pela Canonical e assim sendo liberado o download para todos. O anúncio foi feito no blog oficial da Canonical.

Canonical libera a versão final do Ubuntu 18.10 (Cosmic Cuttlefish)






Como mencionamos em outros artigos aqui do blog, o novo Ubuntu viria com várias novidades e melhorias em relação ao Ubuntu 18.04 LTS.

Essa nova versão também está disponível na versão para servidores, Ubuntu Server 18.10 e que também trouxe algumas atualizações e melhorias de alguns programas e ferramentas.

Vale lembrar que essa versão do Ubuntu só terá suporte por 9 meses, acabando em Julho de 2019.

As principais novidades no Ubuntu 18.10 são:






- Driver NVIDIA mais recente da geração 390.XX

- Mesa Driver com a versão mais recente da geração 18.X.X

- Correção do problema do Leak de memória com o Gnome.

Além dessas novidades, manteve algumas coisas do Ubuntu 18.04 que comentamos nesse artigo.

As outras melhorias e upgrades de programas implementados nessa versão foram:

● OpenSSL 1.1.1 (biblioteca de comunicação segura que utiliza o protocolo TLS);

● Kernel 4.18 incluindo suporte para às GPUs  AMD Radeon RX Vega M, suporte completo ao Raspberry Pi 3B e 3B+, Qualcomm Snapdragon 845, muitos melhoramentos para às saídas USB 3.2 e Type-C, Intel Cannonlake graphics.

● Atualizações das ferramentas glibc 2.28, OpenJDK 11, boost 1.67, rustc 1.28, and updated GCC 8.2, python 3.6.7 as default, python 3.7.1 as supported, ruby 2.5.1, php 7.2.10, perl 5.26.2, golang 1.10.4.

Para a versão de Desktop tivemos algumas novidades, como o suporte do VeraCypt no Gnome Discos, melhorias no shell para melhorar o cache da memória RAM das GPUs e assim aumentar os FPS, bibliotecas para leitores digitais agora como principais.

Já na versão Server houve o upgrade de programas importantes, como o qemu para a versão 2.12, libvirt para a versão 4.6, Open vSwitch para a versão 2.10, cloud-init versão 18.4 e o curtin para a versão 18.1.59.

Também foram atualizados o Firefox que agora vai com a versão 63, o LibreOffice está indo com a versão 6.1.2 entre outros aplicativos.

Para conferir a nota completa, acesse a Wiki do Ubuntu.

Flavours também foram lançadas

As flavours (ou sabores) do Ubuntu, também receberam a versão 18.10 e somente o Lubuntu e o Xubuntu mantiveram versões para 32 bits, ao que tudo indica, pela primeira vez.

Para baixar as imagens ISOs das flavours, basta clicar nos respectivos nomes.

Para baixar o Ubuntu 18.10 basta acessar o site oficial dele. E se você quiser saber o que achamos dele, basta ver a nossa review abaixo, ficou bem bacana.

       

Nos testes que eu fiz (Ricardo) em um notebook antigo da Lenovo com um Core i5-3230M (2,60 GHz; 3 MB Cache) de terceira geração, com Intel Graphics HD 3000 e 12GB de memória RAM (DDR3 1600Mhz e não tão novas assim rs) o novo Ubuntu se saiu muito bem e não apresentou travamentos e nem nada do tipo. E detalhe, esse notebook tem tela sensível ao toque e o Ubuntu se comporta muito bem obrigado. Me surpreendeu essa nova versão do Ubuntu.

Agora nós diga aí nos comentários se você já está usando o novo Ubuntu e o que está achando dele.

Espero você até uma próxima e um forte abraço.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Blog Diolinux © all rights reserved
made with by templateszoo