Diolinux - O modo Linux e Open Source de ver o Mundo

Responsive Ad Slot

Mostrando postagens com marcador amazon. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador amazon. Mostrar todas as postagens

Qual distro Linux é a mais popular? (sem achismo)

Nenhum comentário

quarta-feira, 8 de maio de 2019

O mundo Linux é repleto de opções, que agradam diversos tipos e níveis de usuários, e sempre existe aquele sistema que por algum motivo temos uma maior afinidade. Às vezes por uma paixão acabamos por ficar presos em uma bolha e não enxergar sua real popularidade.

distro-distribuição-linux-popular-maior-mais-famosa

Como medir a real popularidade de uma distribuição Linux? Eis a questão. Mensurar a quantidade de usuários no Linux não é uma tarefa tão simples, visto que não existe um controle de quantos usuários estão utilizando distro X ou distro Y, e mesmo se tivesse isso seria apenas nichado as distribuições que fizessem esse controle.

"A falsa popularidade do Distrowatch" 


Não é difícil encontrarmos usuários Linux que pautam a popularidade de um sistema baseado em Linux, de forma única e exclusivamente pelo site Distrowatch. E isso é um erro tremendo, sabe o porquê? A resposta é um tanto quanto simples, pois o Distrowatch mede o número de pesquisas dentro do próprio site sobre determinada distribuição. Como medida de popularidade, não podemos nos embasar pelo Distrowatch, afinal as distribuições nas posições altas da plataforma, ali estão por apenas quem conhece o site, e convenhamos nem toda pessoa que ouviu sobre Linux ou usa, vive pesquisando no Distrowatch. Agora um site como o Google, é bem mais provável tirarmos uma base interessante de dados, pois quem não pesquisa nele? (Sei que existem as exceções, mas galera isso é o mínimo do mínimo, as massas utilizam fortemente o buscador da gigante das buscas).

Veja a popularidade de um site com o Alexa


O Alexa é um serviço da Amazon, na qual várias informações relevantes podem ser levantadas, como a posição de um determinado site mundialmente, rank dentro de cada país, países que ele mais tem popularidade e muito mais. Com o auxílio desta ferramenta, dados pertinentes do quão acessado o site da distro é, nos dá indícios de sua popularidade, ao compararmos com outros sites de outros sistemas Linux.

Efetue seus testes com alguns sites oficiais das distros, e veja qual distribuição tem uma maior popularidade, com base no ranking de seu site.

Como exemplo veja os sites das distribuições: Fedora, Ubuntu, Linux Mint e Manjaro. E o comparativo do ranking global de cada um (quanto menor o número, mais alto a posição).

Fedora: posição global em 43,291.

Ubuntu: posição global em 1,893.

Linux Mint: posição global em 3.924.

Manjaro: posição global em 17.680.

Levando como base o ranking mundial, segundo o Alexa, o site do Ubuntu tem maior popularidade entre os demais.

Claro que você não deve apenas se basear em um site, então a ferramenta a seguir é um ótimo complemento.

Compare as pesquisas com o Google Trends


Uma poderosa ferramenta, e julgo eu, ser a melhor para mensurar a popularidade de qualquer sistema (ou o que for) é o Google Trends. Com ele você poderá ver gráficos com os comparativos das pesquisas, sejam elas mundiais ou do nosso país. Filtrar determinadas informações e na prática observar o quão pesquisado, e consequentemente popular, um sistema é. Como o Google é o buscador mais utilizado do planeta, a assertividade dos dados é extremamente alta e ilustra muito bem o tema desta matéria (Além de obter dados de outras fontes como o YouTube).

Utilizando os mesmos sistemas, que acima comparamos, o Fedora, Ubuntu, Linux Mint e Manjaro. Veja o quão popular o Ubuntu é comparado aos demais sistemas.

distro-distribuição-sistema-linux-mais-procurado-pesquisado-google-ubuntu-fedora-mint-manjaro

A diferença de popularidade é gigantesca, assim fica evidente o porquê de em muitos casos, pessoas que são leigas quando o assunto é Linux, acharem que o Ubuntu é sinônimo de Linux.

Mídias sociais e comunidade


Outra forma que pode ser um "plus" ao medir a popularidade de uma distribuição, é ver o engajamento de outras pessoas em comunidades e redes sociais. Ver o número de seguidores nas contas oficiais das distros Linux é uma maneira de observar o quão interessadas estão as pessoas. E num somatório geral, esse é o tipo de dado que não pode ficar de fora.

Popularidade não quer dizer superioridade 


Não me entenda mal, mensurar e demonstrar com dados (e não achismo ou "fanboyzisse") que o Ubuntu é o sistema Linux mais popular, de forma alguma descaracteriza a qualidade e trabalho dos demais sistemas baseados em Linux. Com isso podemos observar que sim! O Ubuntu é a porta para muitos usuários, devido grande parte a sua popularidade. E o porquê de tal popularidade? Não sei dizer especificamente. Talvez tenha sido a sua tática inicial de oferecer CD's de instalação, ou as ferramentas que traziam facilidades ao usuário. O Unity 7 que tornava sua DE diferente dos demais sistemas. Não sei, só podemos testemunhar que os dados são estes.

Que tal um vídeo super completo, e com mais detalhes sobre tais ferramentas e o assunto: "popularidade das distros"? Então assista esse material com diversos comparativos e veja na prática todo o conteúdo deste post (e mais).


Continue esse assunto em nosso fórum Diolinux Plus. Até o próximo post, SISTEMATICAMENTE! 😎

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Gere códigos aleatórios para autenticação de 2 fatores no Linux com o Authenticator

Nenhum comentário

terça-feira, 8 de janeiro de 2019

Se você está procurando um aplicativo para ter a autenticação em 2 fatores no Linux, o Authenticator veio para isso. Com ele você vai poder gerar códigos aleatoriamente para várias contas que disponibilizam esse recurso, como Google, Twitch, Amazon, Blizzard entre outros.


 Gere códigos aleatórios para autenticação de 2 fatores no Linux com o Authenticator






O projeto é mantido pelo desenvolver belga, Bilal Elmoussaoui, que mantém outros projetos como Nautilus Folder Icons, o Audio Cutter,entre outros projetos que você pode conferir no GitHub dele.

Mas afinal, o que é autenticação de dois fatores?


Autenticação em dois fatores (ou 2FA em inglês) é altamente recomendado para proteger as suas contas onlines. A Google popularizou muito o mecanismo em suas contas nos últimos anos, possuindo ela própria um aplicativo similar, o Google Authenticator, compatível com Android.

Imagine que você tem uma casa ou apartamento e quer proteger ela além da tradicional chave (senha) que você usa. E para dar uma proteção a mais na sua casa, você instala uma fechadura biométrica, fazendo com que  além de você usar a sua chave, tenha que usar a sua digital para confirmar que é você mesmo (autenticação de 2 fatores). Isso muito provavelmente aumentará a segurança da sua casa (conta online) enquanto você não estiver por perto para ficar de olho. 

A autenticação em dois fatores pode ser feita de diversas formas, mas o interessante de aplicativos assim, que 2FA com conjuntos de números aleatórios e que ficam se renovando constantemente, é que mesmo que alguém, em algum momento descubra esses números, poucos segundos depois eles já não existem mais.

Mas aí você me pergunta, é preciso ter um autenticador desses para desktop??


Tecnicamente não, mas isso é mais como uma conveniência do que uma “necessidade” mesmo. Ele pode ser útil caso você não queira depender do seu Smartphone.

Como instalar o Authenticator?


O aplicativo foi criado para o ambiente GNOME, Budgie e MATE mas como ele é distribuído via flatpak, provavelmente funcione em outros ambientes gráficos. O prints que você vai ver foram retirados usando o Cinnamon com o Mint.

Ele tem um interface muito simples e intuitiva que facilita a adição dos serviços e que em alguns casos pode exibir um QR CODE para a criação deste duplo fator de autenticação.

O Authenticator tem suporte para mais de 290 sites e aplicativos, dentre eles: Amazon,Apple,Dropbox, Facebook,OneDrive,Google,YouTube,Twitch, entre outros.

Para instalá-lo, você vai precisar do suporte ao flatpak instalado na sua distro, além do repositório flathub adicionado,, como é o caso do Linux Mint, Fedora por exemplo. Se você usa o Ubuntu ou alguma distro que não tem suporte ao Flatpak nativamente temos esse tutorial no blog ensinando a instalar.

Depois de instalado o suporte, você tem duas possibilidades de instalação. A primeira é ir na loja de aplicativos da sua distro que já tem o suporte nativo ao flatpak e procurar por “Authenticator” e mandar instalar, esperar a instalação terminar e executar o programa.

Se você preferir instalar via terminal ou se a distro não tem suporte a flatpak em sua loja, você pode instalar com esse seguinte comando:

flatpak install flathub com.github.bilelmoussaoui.Authenticator 


Aí é só esperar a instalação e procurar no menu da sua distro por “Authenticator”.

A primeira tela que você vai ser apresentado é essa abaixo.



Para adicionar um serviço você vai clicar no sinal de “+” no canto superior esquerdo



Por último você vai escolher qual serviço quer ter a autenticação em 2 fatores, colocar o seu “usuário” e o “token de segurança” que eles oferecem para esse tipo de aplicativo.





Depois disso é só aproveitar o aplicativo. =D

Aplicativos de segurança pode ser muito úteis e sem dúvidas são muito importantes, se quiser uma proteção extra, use também o gerenciador de senhas, como o KeePassX ou o Lastpass.

Espero você até o próximo post, forte abraço.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Amazon lança serviço para concorrer com a Netflix, veja como funciona!

Nenhum comentário

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Finalmente uma grande empresa vai abrir concorrência exatamente no mesmo segmento da Netflix, e quem tem a ganhar somos todos nós, eu estou testando o serviço da Amazon e vou lhe dizer as minhas primeiras impressões.

Amazon Video Prime concorrente a Netflix





Nesta quarta-feira, a Amazon lançou seu seu serviço streaming,  o Amazon Prime Video, oficialmente para mais de 200 países.

Entre os 200 países em que o serviço foi oficialmente lançado encontra-se o Brasil, que agora possui um concorrente para a Netflix. No Brasil, a plataforma ainda está em Inglês, porém a maioria de seus vídeos possuem legenda em Português e alguns vídeos já estão dublados. Os vídeos podem ser assistidos online, assim como, podem ser baixados para que sejam assistidos quando você não estiver conectado à internet.

O serviço, por mais que tenha sido distribuído inicialmente em muito mais países que a Netflix, possui um acervo de vídeos menor do que seu concorrente, mas segundo a Amazon, várias séries e filmes populares já estão sendo adicionados.

O valor da assinatura do serviço na fase inicial de lançamento será de US$ 3 mensais, e após a promoção o valor será de US$ 6 mensais. Você ainda pode testar a plataforma por 7 dias gratuitamente, basta cadastrar o seu cartão de crédito.

O que eu achei dele?


Amazon Prime Video

Assim que ele foi lançado eu já comecei a testar e fazer comparações dele com o Netflix, algo que eu julgo inevitável. 

Até certo ponto, acredito que eles possam ser produtos complementares, especcialmente se Amazon conseguir trazer conteúdo que a Netflix não consegue.

A interface do Amazon Prime Video é bem parecida da Netflix mesmo, apenas as animações são diferentes e a forma de mostrar uma prévia do conteúdo de cada série ou filme, claro que isso é muito questão de gosto, mas particularmente ainda acho a Netflix com um visual mais agradável.

Mr Robot no Amazon Prime Video
E tem Mr. Robot! \o/
A interface é em inglês, mas isso é questão de tempo para ser corrigido, a interface configurações é basicamente a mesma da Netflix, mudando somente o tom das cores. Até o momento eu também não vi opções para configurar perfis de usuários,  algo que muitas pessoas gostam de fazer na Netflix.

O preço é competitivo, ainda que seja cobrado em dólares e sujeito à flutuação da moeda, os primeiros meses são muito baratos, você vai pagar pouco mais de 10 reais, depois de alguns meses o valor sobe para o valor que a Netflix cobra aproximadamente pela sua conta mais simples, entretanto, um ponto positivo, é que não há variações de qualidade dos vídeos disponíveis de acordo com o tipo de conta, criando uma conta você terá a qualidade máxima do vídeo disponível, o poto negativo, é que você não pode compartilhá-la, como faz no Netflix.

O catálogo do Amazon Prime Video ainda não é tão vasto quanto o da Netflix, mas existem algumas pérolas por lá, como a série Mr. Robot, como você pode ver na imagem acima e existem até algumas produções originais da Amazon, e olha que eu nem sabia que eles atuavam desta forma também.

Confesso que o lançamento me pegou de surpresa, mas consigo lembrar que eu já tinha "cantado essa pedra" há alguns meses atrás, porém com uma plataforma de vídeos concorrente do YouTube da Google.



A promessa é de que sejam adicionados vários novos conteúdos ao longo do tempo, o interessante é que a Amazon teve muito tempo para analisar o funcionamento da Netflix para poder começar já com uma qualidade superior ao que a Netflix começou na época de seu lançamento, entretanto, o futuro dependerá da evolução da plataforma e de sua interface, mas sobretudo, de seu catálogo, que ainda precisa se expandir.

Obviamente não podemos ser tão exigentes, afinal, fazem apenas algumas horas que o serviço está disponível, seria incoerente, na minha visão, julgar o Amazon Video Prime tão cedo.

Quer testar?


Se você também quiser testar, ao menos pelos 7 dias grátis, basta acessar este endereço e criar uma conta, assim como a Netflix você pode assistir direto do navegador, ou assistir pelo App de Smartphone, este inclusive já tem um recurso que a Netflix adicionou recentemente, que é a possibilidade de baixar os vídeos para assistir offline, sem dúvida, muito bacana.

Se você já tiver uma conta Amazon, pode usar a mesma conta, caso contrário, é só criar no próprio site do Amazon Prime Video.

Eu adoraria saber a sua opinião sobre o serviço, especialmente se você já estiver testando, por favor use a sessão de comentários logo abaixo para isso.

Uma coisa é certa, quanto mais concorrência, melhor pra gente!

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Kindle Cloud Reader - Uma maneira simples de ler os seus livros da Amazon no Linux

Nenhum comentário

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Há algum tempo atrás um leitor do blog tinha comentado que ele não conseguia ler os livros que ele tinha comprado na Amazon por conta da falta do aplicativo nativo do Kindle para desktop Linux,.

Pois bem, aparentemente pouca gente sabe da versão Cloud do mesmo, o que não é exatamente a mesma coisa, mas que já contorna um pouco do problema, confira.

Amazon Cloud Reader




O Amazon Cloud Reader é uma versão online da sua biblioteca Kindle, ele foi criado para dar fácil acesso aos seus livros favoritos, independente do dispositivo ou sistema que você esteja utilizando, tudo o que se faz necessário é uma navegador compatível, atualmente ele tem suporte oficial para o Chrome, Firefox e Safari, porém, ele deve funcionar em outros também.

Amazon Cloud Reader


Como acessar o Amazon Cloud Reader


Para usar o serviço é muito simples, basta acessar o site read.amazon.com e se logar com a sua conta Amazon, assim você terá acesso aos seus livros, inclusive, há vários clássicos da literatura que você pode ler gratuitamente desta forma.

Amazon Cloud Reader


Por ele você tem fácil acesso às configurações da sua conta, livros baixados e também à loja do Kindle, onde você pode baixar livros grátis ou comprar se quiser.

Uma dica simples, mas que resolve o problema do nosso leitor que não estava conseguindo ter acesso aos seus livros no PC, outra coisa que pode ser feita é claro, é utilizar o App para dispositivos móveis.

Mas só vou poder ler os livros com internet?


Não necessariamente, isso graças ao Google Chrome. O Amazon Cloud Reader tem um app para o Chrome que permite que você baixe e armazene os livros no seu computador, assim você pode ler pelo aplicativo mesmo sem internet. Para usá-lo, obviamente você precisa ter o Google Chrome instalado e baixar o App da Chrome Web Store clicando aqui.

Você consegue facilmente marcar páginas e continuar a leitura de onde parou com ele de uma maneira muito simples, vale o teste. Usei e aprovei.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Amazon cria plataforma de vídeos para concorrer com o YouTube

Nenhum comentário

quinta-feira, 12 de maio de 2016

Finalmente uma grande empresa está criando uma plataforma que poderá ser capaz de concorrer com o YouTube. Apesar do Facebook também ter investido em vídeos nos últimos meses, até mesmo com recursos de livestream, o fato da monetização ser inexistente no Facebook afasta os produtores de conteúdo, algo que Amazon pretende fazer muito diferente.

Amazon Video Direct




O Amazon Video Direct, (um nome não tão bom, na minha opinião) é o serviço que a Amazon está desenvolvendo para ser uma plataforma concorrente com o YouTube.

Um dos diferenciais em relação ao YouTube é que a Amazon já começou o seu produto com muitas possibilidades de monetização, coisas que o YouTube só vem pensando agora, com o YouTube Red e o YouTube Unplugged.


O serviço da Amazon poderá ser utilizado por grandes estúdios e por produtores de conteúdo regulares, como os YouTubers, para criar conteúdo monetizado normalmente, como no YouTube, mas já vai dispor de ferramentas para criar conteúdo por assinatura ou a possibilidade de vender vídeos, vender conteúdo, como cursos por exemplo.

Embora seja difícil estimar o sucesso que a plataforma terá, a prerrogativa é deveras interessante. O YouTube vem reinando absoluto neste segmento há alguns anos já e uma concorrência é sempre bem-vinda, assim ambos os produtos podem crescer com maior velocidade.

Pelo que eu pude ver o serviço ainda não está disponível para o Brasil, pelo menos no momento desta matéria, você pode criar o seu cadastro no serviço aqui.

Fonte
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Blog Diolinux © all rights reserved
made with by templateszoo