Diolinux - O modo Linux e Open Source de ver o Mundo

Responsive Ad Slot

Mostrando postagens com marcador appCenter. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador appCenter. Mostrar todas as postagens

Por que o elementary OS escolheu o Flatpak?

Nenhum comentário

quinta-feira, 4 de abril de 2019

Amado por muitos e odiado por vários usuários, os novos formatos de empacotamento estão ganhando a cada dia mais espaço, com uma “briga” bem acirrada, tendo como principais “combatentes” o Snap e o Flatpak. Em quanto muitos alegam que um formato padrão seria uma necessidade do Linux, ao ver que existem diversas formas de se instalar um mesmo software, outros alegam que a pluralidade e flexibilidade na escolha é um ponto a favor. No entanto estas distribuições estão optando por trazer esses formatos em destaque, claro que isso não significa o não suporte aos demais tipos, apenas uma afinidade com certo projeto. E o elementary OS optou pelo Flatpak, mas qual o motivo desta escolha?

loja-appcenter-elementary-os-flatpak

Em seu blog oficial o elementary OS, através do desenvolvedor Cassidy James Blaede, manifestou o seu apoio ao Flatpak, informando que o projeto está preparando-se para o futuro, e sua loja de aplicativos a AppCenter terá suporte ao formato.

Não sabe o que são e como funcionam os diversos formatos de pacotes no Linux? Acesse essa matéria super especial e aprenda sobre essas tecnologias.

loja-appcenter-elementary-os-flatpak

Ao que parece, a distro se tornará num futuro em algo semelhante ao Endless OS (ao menos em sua loja, com apps curados, claro), utilizando o formato Flatpak para o gerenciamento de seus aplicativos, o elementary OS pautou que o formato clássico em DEB tem sido eficiente ao decorrer dos anos, porém com a evolução da tecnologia, características na qual eles julgam importantes como: downloads paralelos, atualizações delta, sandbox entre outros recursos, não são foco no desenvolvimento do formato de pacotes Debian (a mudança é valida para os apps curados, os demais continuarão em DEB). 

Por que não Snap ou AppImage?


Se o elementary OS é baseado no Ubuntu, porque não utilizar o Snap? E o AppImage? O elementary OS deixou claro o porquê desta escolha, e não é por motivos de um ser inferior ao outro, apenas algumas conveniências.


flatpak-snap-appimage-loja-appcenter-elementary-os

O Snap é acompanhado por alguns anos pelo elementary, e seus desenvolvedores fazem parte do Technical Oversight Board, um conselho técnico de supervisão do formato Snap, que visa criar especificações técnicas e diferentes implementações, conforme a influência de sua comunidade e seus participantes (a exemplo projetos como: AppStream, Arch, Debian, KDE, Ubuntu e Fedora, fazem parte de tal grupo).

Porém o Flatpak enquadra-se melhor na visão do projeto elementary, por estar mais alinhado com o AppStream e o GTK. Por ser desenvolvido sobre tecnologias do projeto Gnome, o elementary tem um maior benefício com o formato, pois suas novas implementações e recursos estão sincronizadas com o Flatpak, que é desenvolvido com o GTK em mente desde seu início.

Esse foco do GTK no Flatpak é sem dúvidas um fator importante para escolha do formato, no entanto outro motivo importante é a descentralização de seus repositórios, ao contrário do Snap, o Flatpak pode ter repositórios individuais, isso proporciona maior controle sobre os pacote pelos desenvolvedores do elementary OS.

Assim o elementary OS garante proporcionar uma infraestrutura que seja construída e mantida com a privacidade do usuário em mente, pois não seria obrigatório utilizar repositórios de terceiros, mantendo um próprio, como alegam estar fazendo com seu repositório Debian atualmente.

Outro aspecto levado em consideração, foi o consenso de seus desenvolvedores, que alegaram ter maior facilidade ao trabalhar com o Flatpak, onde eles tiveram mais experiência.

E o AppImage? Por não trazer por default elementos como sandbox (é possível utilizando o Firejail ), atualização via repositório, rollbacks, entre outros aspectos, fizeram com que o AppImage ao menos tenha sido realmente considerado na implementação da AppCenter. 

Todos os fatores combinados tornam o Flatpak como sua escolha, todavia eles salientam que esta escolha é para sua central de softwares, a AppCenter, e que os usuários são livres para escolherem os formatos que queiram utilizar, embora recomendem o uso de formatos que contenham vantagens e tecnologias como o sandbox.

O que mudará no elementary OS?


Com a adoção do Flatpak, o elementary OS desenvolverá um SDK próprio, e prometeu que por conta disso as aplicações terão tamanhos semelhantes as atuais. Um aspecto a ser observado, é a adesão do Flatpak e não o Flathub, isso significa apenas as aplicações oferecidas na AppCenter que passam pela curadoria do elementary. Outros Flatpaks de repositórios como o Flathub, que não estão sob sua vigilância, não farão parte dos repositórios contidos no AppCenter. 

loja-appcenter-elementary-os-flatpak
 
Outros recursos como atualização automática dos Flatpaks, que existe nas últimas versões da Gnome Software, não estarão presentes em primeiro momento na AppCenter, não obstante com o tempo, novas funcionalidades, como essa, poderão compor a loja do elementary OS.

No atual momento a AppCenter não suporta o Flatpak, e será necessário todo um desenvolvimento para o funcionamento tanto de Flatpaks como DEBs.

A mudança será gradativa, de modo que não tenha impacto com os usuários do sistema, e nem é garantida em sua versão atual, 5.0 Juno. Para os desenvolvedores que tenham interesse de disponibilizar seus aplicativos na AppCenter, o projeto conta com uma curadoria e passo-a-passo para tal, basta acessar o link de seu Github, e informar-se sobre a publicação de apps na loja do elementary (Mais de 100 aplicações curadas estão na AppCenter).

Flatpak, Snap e AppImage


Parece que os projetos comunitários estão adotando o Flatpak, enquanto empresas indo para o Snap, não que isso seja uma regra. O Mint por exemplo, mesmo baseando-se no Ubuntu escolheu o Flatpak, e agora o elementary faz uma escolha semelhante. Essa maior liberdade sem necessariamente passar por sistema de terceiros, está sendo um ponto a favor do Flatpak.

Já o AppImage, mesmo sendo uma ótima tecnologia não tem recursos, como atualização via repositório, rollbacks etc. Não que isso seja um defeito do formato, apenas o mesmo tem uma proposta diferenciada, sendo largamente utilizado em projetos de softwares, por exemplo o Kdenlive.

E você o que achou desta decisão do elementary OS, em distribuir seus apps curados em Flatpak? Gostaríamos de saber sua opinião em nosso fórum Diolinux Plus, interaja e compartilhe nossa comunidade.

Até o próximo post, aqui no blog Diolinux, SISTEMATICAMENTE! 😎
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


elementary OS Juno já tem muitas novidades!

Nenhum comentário

terça-feira, 3 de abril de 2018

Dentre as distros voltadas para Desktop, o elementary OS é uma das que eu mais admiro. O sistema que antes parecia apenas um "rostinho bonito", acabou criando toda uma filosofia de trabalho e é hoje uma bela plataforma para desenvolvedores Open Source.

As novidades do elementary OS Juno






Com o elementary OS 5, de codinome "Juno", os desenvolvedores da distro, que agora já formam uma pequena empresa, pretendem lapidar ainda mais o sistema e acrescer novos recursos, assim como otimizar a AppCenter, que é um dos projetos centrais do elementary.

Novidades para a versão


Existe uma infinidade de implementos a serem feitos na versão 5, Juno, começando pela própria base do sistema que passará para o Ubuntu 18.04 LTS. Tudo isso pode ser acompanhado através do Medium da equipe, onde são feitos reports frequentes de todo o trabalho.

Dando destaque as últimas modificações feitas, teremos um "Shortcut Overley" na nova versão, eu não consegui encontrar palavras em português que descrevessem com clareza do que se trata. Mas é uma tela que aparece quando você segurar pressionada a tecla "super" do teclado, exibindo todos os atalhos do sistema, assim como tínhamos do Ubuntu com Unity.

Teclas de atalho do elementary OS

Falando em atalhos, uma das novidades é que agora você poderá abrir o menu do sistema (Slingshot) pressionando a tecla "Super" também, ainda que o padrão continue sendo "Super+Espaço", imitando o comportamento do "Spotlight" do macOS.

Maior possibilidades de personalização

Melhorias nas configurações de privacidade


Assim como acabou virando tendência em sistemas para Smartphones, agora o elementary OS vai te informar toda a vez que algum aplicativo tentar usar permissões de localização, tentando localizar o usuário através de GPS ou algo semelhante, abrindo uma caixa de diálogo que permitirá ao usuário conceder esta permissão, ou negá-la.

Configuração de permissão de acesso ao GPS

Todos os apps que fizerem esse tipo de solicitação serão abrigados na sessão de "segurança e privacidade" do sistema para que o usuário possa revisar.
Configuração de permissão de acesso ao GPS

Novidades na AppCenter


Os desenvolvedores já disseram que tratam o AppCenter hoje como o coração do projeto elementary OS. Como era de se esperar, agora ela terá ainda mais recursos e um visual aprimorado para ajudar aos desenvolvedores a "venderem" seus softwares.

Novidades na AppCenter
Outra novidade é que teremos é que ao invés da aba "atualizações", teremos a aba renomeada para "Instalados", onde você poderá fazer atualizações para o sistema e instalar os drivers.

AppCenter elementary OS
A sessão de pagamentos foi agora aprimorada para facilitar o pagamento pelas aplicações, independente do valor que você queira pagar.

Ainda não temos datas para o lançamento do elementary OS Juno, mas você pode ficar ligado aqui no blog para ficar por dentro das novidades.

Até a próxima!

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Desenvolvedores do Linux Mint anunciam renovação na Central de Aplicativos da Distro

Nenhum comentário

segunda-feira, 31 de julho de 2017

Os desenvolvedores do Linux Mint anunciaram que o Linux Mint 18.3, que ainda será lançado, deverá trazer uma versão renovada do "Gerenciador de Aplicativos", isso deverá trazer um visual moderno para a aplicação.

Linux Mint novo gerenciador de aplicativos




O relatório de desenvolvimento mensal do Linux Mint trouxe algumas novidades interessantes sobre o futuro da distribuição. Atualmente nós temos o Linux Mint 18.2 como a última versão estável lançada, o próximo upgrade deverá ocorrer apenas depois de Outubro, ou seja, temos um bom tempo para esperar ainda, mas é possível que valha muito a pena!

Mais coisas deverão aparecer com o tempo, mas até o momento, o Linux Mint 18.3 deverá receber melhorias em seu tema, especialmente em algumas aplicações específicas, como o Gestor de Fontes de repositórios, que agora suportará GTK3 e monitores de alta resolução. 

O ambiente gráfico Cinnamon receberá suporte para hibernação com placas de vídeo híbridas. A tela de login, que foi mudada recentemente para o LightDM, deverá receber ainda mais opções de personalização, como a possibilidade de fazer login automático, assim como a possibilidade de esconder a lista de usuários disponíveis. Os indicadores do painel agora podem ser habilitados e desabilitados também e mostram dicas do que fazer em cada ação, além disso, a tela de login irá ter suporte para a ativação do numlock na inicialização.

A nova Central de Aplicativos


É claro que todas as melhorias são bem-vindas, mas eu dou um valor especial a esta em específico. A Central de Aplicativos do Linux Mint, ou "Gerenciador de Aplicativos", como está no sistema, é um dos melhores componentes do Linux Mint e merecia mais atenção.

Novo MintInstall Linux Mint 18.3
Novo conceito da Central de Aplicativos


Apesar de muito funcional, seu visual não mudava há muito anos e já estava ultrapassada, especialmente no quesito visual. Os desenvolvedores informaram que o Linux Mint 18.3 deverá introduzir uma versão renovada desta aplicação, com um novo Design, que lembra um pouco mais os conceitos de lojas de sistemas operacionais móveis, como o Android e o iOS, o design em si, segundo eles, foi inspirado também no GNOME Software, que costuma acompanhar as distros que usam o GNOME Shell.

Para se ter uma noção, aqui podemos comparar com aparência atual do MintInstall (Gerenciador de Aplicativos):

Linux Mint

A mudança pode parecer sutil, mas certamente fará diferença. Infelizmente a imagem anterior a esta última é a única até agora que eu consegui encontrar que mostra um pouco da nova Central de Aplicativos, eu realmente gostaria de ver como ficará o grid de aplicativos e as categorias, se teremos uma espécie de banner também, enfim, gostaria de ver o design por completo, assim como eu acho que você também gostaria, mas infelizmente nada foi liberado até o momento.

Além do design, é importante para o Mint, ter um cuidado maior na inclusão de novos pacotes no repositório, esse é um dos principais diferenciais do Deepin atualmente, além do visual, que parece ser a grande distro concorrente do Linux Mint para usuários domésticos.

O que você achou desta prévia? Você também achava que estava na hora de uma renovação? Deixe a sua opinião nos comentários logo abaixo e assine o feed do blog também, assim quando tivermos novidades você receberá no seu e-mail no resumo diário.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Conheça a nova Central de Aplicativos do elementary OS

Nenhum comentário

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Eu admiro muito a forma com que o projeto elementary OS está evoluindo e acredito que finalmente o que os desenvolvedores chamam de "coração do projeto", a Central de Aplicativos, está começando a mostrar a que veio.

elementary OS AppCenter




O elementary OS recebeu uma nova atualização nesta semana, agora a numeração do sistema ficou em 0.4.1 e traz, além de atualizações de pacotes e correções de bugs, a primeira versão aberta do AppCenter, uma nova proposta de desenvolvimento e autossustentabilidade para o projeto.

Em Abril eu tinha comentado sobre o novo modelo de Central de Aplicativos que o elementary OS estava projetando e tentando realizar através de financiamento coletivo. O projeto realmente foi pra frente, conseguiu o financiamento e agora tivemos o lançamento da primeira versão aberta ao público dela, o pessoal que colaborou através do financiamento coletivo teve acesso antecipado, e agora vamos conhecer um pouco melhor a nova ferramenta.

Um novo modelo de negócio


Acho que o grande "trunfo" da nova Central de Aplicativos é aderir ao mesmo modelo de distribuição do próprio elementary OS, o "pay what you want", o que seja, "pague o que quiser". Este modelo consiste em oferecer os aplicativos para os usuários com a possibilidade de que os mesmos paguem o quanto quiserem por eles, inclusive, nenhum centavo.

Este modelo é interessante por vários motivos. Um deles é que ele pode promover uma forma de manutenção do projeto em si, que precisa de dinheiro para continuar trabalhando, outro que também é relevante, é que uma parte do valor pode ser revertida para os desenvolvedores dos aplicativos. 

Mesmo que você possa simplesmente não pagar nada, só o fato de você ser lembrado de que pode, faz você lembrar que existe uma pessoa (ou muitas) por trás da aplicação que você gosta de utilizar e está o fazendo de gratuitamente.

Usuários de Linux normalmente tem esse pensamento quase que involuntário de que os aplicativos tem que ser gratuitos, muitas vezes até tem essa noção mas ainda assim estranham quando algo tem que ser pago, e esquecem que existe alguém que dispensa várias horas dos seus dias para realizar e disponibilizar aquele projeto gratuitamente ou a um preço acessível, a nova AppCenter do elementary é também uma forma de recompensar estas pessoas. Acho muito justo.

Outra coisa importante, mais para o elementary OS do que para qualquer outra coisa, é que eles estão permitindo que os desenvolvedores submetam aplicações com um certo padrão visual que se encaixa na interface do elementary OS, algo semelhante ao que a Apple faz, o que garante uma certa coesão visual que não há como negar que é muito bem-vinda.

Os desenvolvedores possuem acesso a uma Dash de desenvolvimento do elementary OS e podem submeter aplicações diretamente do Git para o AppCenter do sistema, passando por uma curadoria, eles conseguem colocar os aplicativos rapidamente para os usuários e dar atualizações aos mesmos na mesma velocidade.

Visual e funcionalidades novas


Além do novo visual, que agora inclui um slider que dá destaque a algumas aplicações, a novo AppCenter também inclui outras funcionalidades interessantes.

AppCenter elementary OS

Um dos recursos muito bem-vindos (de volta) é a possibilidade de instalar drivers através da aba "Atualizações" do AppCenter, algo que tinha sido removido (junto com o suporte nativo para PPAs) no lançamento da versão 0.4, Loki, que é a versão atual.

AppCenter elementary OS

A maior parte dos novos aplicativos disponíveis na Central de Aplicativos nova são "provas de conceito", aplicações interessantes e úteis para algumas pessoas e que possuem um visual integrado ao elementary OS mas que já possuem outras alternativas (que não possuem a mesma integração visual) no mercado, muitas vezes até mais famosas.

O app "Bookworm" por exemplo, permite que você organize e leia os seus livros, nele você vê um exemplo do sistema de pagamento do elementary OS. No botão de download do programa você tem o valor sugerido de 1 dólar para baixar a aplicação, clicando nele você pode doar outras quantias também e caso você queira baixar de graça, você simplesmente coloca um "zero" no valor.

AppCenter elementary OS

Uma vez definido o valor que você quer pagar pela aplicação e caso você tenha escolhido algum valor maior do que "zero", abrir-se-a uma pequena janela onde você pode digitar o seu e-mail e os seus dados de cartão de crédito. Pelo que eu soube, o pessoal do elementary OS pretende acrescentar outras formas de pagamento, como Bitcoins e quem sabe outros serviços, como PayPal. 

Temos aqui exemplos de outras aplicações que possuem o mesmo visual integrado ao elementary OS e que podem ser baixados por qualquer valor no AppCenter.

AppCenter elementary OS

AppCenter elementary OS

A nova Central de Aplicativos também interage com o sistema de notificações do elementary OS.

AppCenter elementary OS

Uma vez instalado um aplicativo pela Central de Aplicativos é possível também removê-lo por ali ou abrir a aplicação.

AppCenter elementary OS

O Notes-Up é outro exemplo de nova aplicação disponível que possui um visual integrado com o sistema, como você pode ver nas imagens abaixo.

AppCenter elementary OS

AppCenter elementary OS

Uma outra aplicação que eu gostaria de dar um destaque é o "Eddy", ele é um gerenciador de pacotes .deb, assim como o GDebi, só que com um visual muito mais belo, que permite que você instale pacotes .deb no elementary OS e também os remova depois de instalados.

AppCenter elementary OS

Eddy elementary OS

Em breve vou trazer um vídeo para o canal para mostrar estas e mais algumas aplicações novas disponíveis par ao elementary OS 0.4.1.

Se você se interessou, é possível fazer o download do sistema diretamente no site oficial, recomendo ler também o artigo "7 coisas para fazer depois de instalar o elementary OS 0.4 Loki" para deixar o sistema pronto para qualquer atividade.

Se você for desenvolvedor e gostaria de lançar a sua aplicação para a Central de Aplicativos do elementary OS, acesse a página de desenvolvedores e conecte o seu GitHub.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




elementary OS começa a construir um nova forma de distribuir software

Nenhum comentário

terça-feira, 11 de abril de 2017

Recentemente o elementary OS fez uma campanha no IndieGOGO para financeira o seu modelo modelo de distribuição de programas na AppCenter no sistema, entenda como vai funcionar.

elementary OS AppCenter




A primeira versão do novo AppCenter do elementary OS foi lançada juntamente com a última versão no sistema, a versão 0.4 Loki, você pode conferir o nosso vídeo sobre o lançamento e conhecer a nova central logo abaixo:



Essa primeira versão é até mais simples do que deveria em alguns aspectos, como você pôde ver no vídeo acima, eu teci algumas críticas à respeito por conta da usabilidade e alguns bugs, além é claro, da gama reduzida de pacotes disponível através dela de forma fácil.

Mas as coisas evoluem...


O objeto do elementary OS com a campanha de crowfunding realizada é criar uma nova forma de distribuir programas no Linux utilizando uma plataforma "pay what you want", assim como é o elementary OS em si hoje em dia.

Você já deve ter reparado que ao acessar o site da distribuição é possível pagar o quanto quiser por ela, inclusive nada, e essa justamente a proposta do AppCenter. Juntamente com o AppCenter que seria justamente o "front-end" do negócio todo, os desenvolvedores do elementary OS estão desenvolvendo do AppCenter Dash, uma página para desenvolvedores do elementary OS onde os mesmos poderão cadastrar seus programas e, quem sabe, ganhar dinheiro com eles.

elementary OS AppCenter


A ideia é que o Dash faça uma ligação direto do AppCenter com o GitHub, assim programas subidos lá e aprovados pela Dash do desenvolvedor automaticamente aparecerão no AppCenter do elementary OS.

Além disso facilitar consideravelmente a inclusão de aplicativos no sistema e ainda poder gerar lucro para os desenvolvedores, isso também permitirá aos desenvolvedores criarem certas diretrizes para a distribuição de softwares de terceiros dentro do AppCenter, como padrões visuais, imitando um pouco o que a Apple faz no macOS, isso garante uma certa consistência visual e integração com o sistema melhorada.

O interessante deste projeto, para quem se interessou em acompanhar a evolução ou até mesmo desenvolver para a distro, é que os criadores do sistema e as pessoas que trabalham na equipe mantém as novidades atualizadas através do blog do elementary OS no Medium, você consegue encontrar um resumo do trabalho deles do novo AppCenter até agora clicando aqui.

Esperam que consigam realizar o sonho deles, seria ótimo para nós, usuários, também.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Blog Diolinux © all rights reserved
made with by templateszoo