Diolinux - O modo Linux e Open Source de ver o Mundo

Responsive Ad Slot

Mostrando postagens com marcador codecs. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador codecs. Mostrar todas as postagens

Convertendo vídeos para trabalhar no Davinci Resolve no Linux

Nenhum comentário

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2019

O Davinci Resolve vem ganhando os corações dos profissionais audiovisuais, uma das melhores soluções para o tratamento de cores em vídeo, e agora vem tornando-se um concorrente de peso ao Adobe Premiere. 

conversor-codec-davinci-resolve-mp4-mov-h264

Como uma alternativa nativa no Linux, a Blackmagic vem implementando novas funcionalidades ao seu software de edição/pós produção de vídeos, um exemplo que a “senhorita” Adobe deveria seguir. Confira o post de como instalar o Davinci Resolve no Linux, e comece a editar nessa poderosa ferramenta.

Nem tudo são flores


Existe uma limitação na versão gratuita do Davinci resolve que pode irritar alguns, ele não possui suporte aos formatos de codecs MP3 e H264. Isso é um pouco estranho já que as patentes destes formatos expiraram e não seria complicada adição no programa.

Para contornar esse problema, enquanto a Blackmagic não adiciona o suporte nativo, iremos converter os arquivos de vídeo para um formato que a aplicação suporta, MPEG4 ou Apple ProRes via QuickTime.

O MPEG4 gera um arquivo de tamanho menor, ótimo para edições voltadas à internet, o ProRes é voltado para uma edição profissional, consecutivamente de maior tamanho.

Convertendo de forma prática


Você pode fazer de duas maneiras, usando o terminal ou a interface gráfica, tudo de forma prática.

Converter via interface


Efetue o download da aplicação “WinFF”, pesquise na central de software da sua distribuição como na imagem abaixo ou instale com o comando em distros como Ubuntu, Linux Mint e derivados:

sudo apt install winff

winff-conversor-video-linux

Com esta aplicação será simples converter os vídeos e economizar seu tempo ao configurar codecs e formatos, basta importar o preset que disponibilizamos para download. 

Baixe o preset do WinFF

Para adicionar o preset no WinFF, clique em “Ficheiro>>Importar pré-ajuste”, selecione o arquivo “winff_resolve_diolinux_.xml” caso apareça uma janela de diálogo informando que o pré-ajuste já existe, clique em “Yes to All” para substituir.

importar-preset-winff

Na aba “Detalhes de saída” em “Converter para:” selecione “Resolve” e em “Pré-ajuste” selecione “mpeg4”, conforme imagem a seguir. 

ajuste-codec-winff

Para converter seus vídeos, basta adicioná-los ao WinFF, clicar em “Converter” e esperar o processo. 

Após finalizar você poderá trabalhar no Davinci Resolve sem nenhum problema.

Converter via terminal


Agora se prefere utilizar o terminal, fiz um script que basicamente converte como o WinFF.

 Baixe o Script conversor de vídeos

Será necessário ter o FFmpeg instalado em seu sistema, se instalou o WinFF ele provavelmente foi “puxado” como dependência, caso não, use o comando:

sudo apt install ffmpeg

O script funciona da seguinte maneira, você deverá manter os arquivos para conversão e script no mesmo diretório, dê a permissão de execução (via terminal ou por interface gráfica) e execute. Todos vídeos em “MP4” serão convertidos para “MOV” e movidos para uma pasta chamada “convertidos”. 

sudo chmod a+x convert-lote-davince-v0.1.sh
./convert-lote-davince-v0.1.sh

script-conversor-codec-davinciresolve

Para alterar o codec do vídeo que deseja converter (se não for um .mp4), abra o script com algum editor de texto e faça a modificação. Não será uma tarefa complicada, pois comentei cada parâmetro, então fique a vontade para implementar novas funções. 

script-conversor-codecs

Para eventuais dúvidas, acesse o vídeo do Elias do canal Araras Studio, todo processo com o WinFF foi detalhado, e se pretende aprender edição de vídeo no Davinci Resolve inscreva-se no canal, ele está produzindo um conteúdo muito bom sobre o software. 

Te aguardo no próximo post, até lá compartilhe o blog Diolinux, SISTEMATICAMENTE! 😎

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Distros Linux poderão incluir o Codec MP3 por padrão sem complicações legais

Nenhum comentário

terça-feira, 16 de maio de 2017

Finalmente as empresas e usuários poderão distribuir softwares compatíveis nativamente com o MP3 sem precisar pagar royalties para os criadores do formato, isso aconteceu por conta da expiração da última patente que repousava sobre o MP3, um dos formatos de áudio mais populares do mundo.

MP3 agora é grátis



A empresa Fraunhofer, principal responsável pelo desenvolvimento do popular formato MP3, divulgou uma nota recentemente onde comentava que a última patente referente ao formato em questão teria expirado no último dia 23 de Abril, permitindo que agora as empresas e usuários possam distribuir recursos (softwares e hardwares) que tenham suporte ao MP3 sem precisar pagar.

A distribuição de formatos como o MP3 em distribuições Linux sempre variou de distribuição para distribuição, a maior parte delas acabou procurando criar uma forma simples de instalar o codec, muitas vezes junto a outros tantos em um pacote, de forma a não precisar embutir ele no sistema, pois isso limitaria a distribuição legal do sistema operacional em alguns países, como os EUA. Este é o caso do Ubuntu por exemplo, que criou o meta pacote "ubuntu-restricted-extras" justamente para instalar um pacote de codecs que não poderia ser incluído da ISO do sistema por padrão por conta de patentes.

Outras distros que nunca foram vendidas na América do Norte no entanto, como o Linux Mint, incluíram por muitos anos os codecs nativamente, algo que mudou recentemente, devido ao Mint ter se focado em se tornar uma distro que pudesse ser vendida em computadores de varejo também, como o Ubuntu. Neste caso em específico, a distro optou por remover os codecs, não somente por conta do MP3, claro, entretanto, agora que o MP3 está livre parar utilização, todas as distros que quiserem poderão incluir o codec no próprio sistema, sem a necessidade de que o usuário instale de outra forma e sem precisar pagar nada.

O MP3 é um formato muito popular e querido até hoje, ele costuma ser pequeno e ter uma boa qualidade de áudio, o que o torna ideal para carregar em dispositivos móveis, mesmo assim é bom que você não confunda, o formato MP3 agora ser grátis não significa que baixar músicas neste formato passou a ser legal, são patentes diferentes, a do codec MP3 e o conteúdo armazenado neste formato.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Linux Mint 18 não trará mais suporte nativo para Codecs Multimídia

Nenhum comentário

quinta-feira, 12 de maio de 2016

Umas das características que fez o Linux Mint se popularizar como "melhor distribuição Linux para iniciantes" era o conceito "Out of the Box", o que significa, "trocando em miúdos", que assim que a instalação terminava você simplesmente usaria o sistema sem precisar configurar mais nada, ou configurando apenas aquilo que você gostaria de mudar, de qualquer forma, já poderia assistir filmes, ouvir músicas, etc. Bom, isso não vai mais acontecer. 

Linux Mint Codecs



O motivo para mudança é simples: Trabalho. Segundo a equipe do Mint eles gastavam muito tempo empacotando ISOs com e sem Codecs Multimídia e em versões OEM para 4 versões diferentes do Linux Mint, cada uma com uma interface (Cinnamon, MATE, KDE e XFCE), fora isso, ainda existem as restrições legais que impedem disponibilizar o sistema em alguns países simplesmente por conta das licenças dos Codecs, é por este motivo que o Ubuntu não traz Codecs Multimídia "de fábrica".

Economia de espaço nos servidores, economia de tempo, pois são menos ISOs para testar e uma maior possibilidade de distribuir o sistema em qualquer lugar, esta é a razão. No entanto, assim como no Ubuntu, será possível instalar estes Codecs Multimídia no Linux Mint, o usuário não ficará desamparado, isso será feito de uma maneira muito simples mas ainda não definida, talvez com uma caixa de seleção para instalar os Codecs na hora de instalar o sistema (como o Ubuntu), talvez como uma opção dentro do próprio sistema, ainda não se sabe.

O que se sabe é que o Linux Mint não trará mais Codecs nativamente.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




FFmpeg 2.6.1 com suporte a Nvidia Video Encoder

Nenhum comentário

quinta-feira, 19 de março de 2015

Veja como instalar nova versão do FFmpeg no Ubuntu e em seus derivados com suporte ao Nvidia Video Encoder.

FFMPEG Ubuntu

Instale o FFmpeg no Ubuntu


Quem trabalha com edição de vídeo sabe o quanto Codecs podem ser úteis e o FFmpeg é o melhor framework para encodar e também para fazer decode de arquivos que seja multiplatorma e agora ele tem suporte também a nova tecnologia envolvendo as placas da Nvidia, o Nvidia Video Encoder, útil para quem usam Cuda Cores para renderizar vídeos por exemplo, vamos instalá-lo no Ubuntu?

sudo add-apt-repository ppa:samrog131/ppa -y && sudo apt-get update && sudo apt-get install ffmpeg-real -y && sudo ln -sf /opt/ffmpeg/bin/ffmpeg /usr/bin/ffmpeg

Enjoy! =)

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.
Blog Diolinux © all rights reserved
made with by templateszoo