Diolinux - O modo Linux e Open Source de ver o Mundo

Responsive Ad Slot

Mostrando postagens com marcador configuração. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador configuração. Mostrar todas as postagens

Como configurar de forma fácil a sua webcam no Linux

Nenhum comentário

sexta-feira, 26 de abril de 2019

Hoje em dia, muitos gostam de se comunicar através de vídeos, pode ser no seu desktop ou no notebook, para isso utilizando uma webcam. Porém para ter uma imagem no mínimo satisfatória, precisamos fazer algumas configurações. No entanto como os softwares das webcams ainda não tem uma versão para Linux, existe uma ferramenta poderosa para isso, o GUVCVIEW.

Como configurar de forma fácil a sua webcam no Linux






O Nome completo do projeto é GTK+ UVC Viewer, segundo o site do desenvolvedor, visa trazer uma interface simples e de fácil configuração. Ele usa GTK3 ou QT5, dependendo de como for compilado pela distro e interface gráfica.

O GUVCVIEW pode ser facilmente instalado, em sua distro favorita, basta digitar “guvcview” na sua loja de programas ou instalar via terminal. Para maiores informações de download, você pode acessar este link deles.




Caso queira saber de mais funcionalidades e de como mexer no programa, fizemos um vídeo lá no canal mostrando, ta bem bacana. Confira o vídeo logo abaixo.

              


Este artigo não acaba aqui, continue trocando uma ideia lá  no nosso  fórum

Espero você até a próxima, um forte abraço.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


32 ou 64 bits: Qual usar no meu PC?

Nenhum comentário

sábado, 21 de julho de 2018

Há um tempo fizemos um vídeo falando sobre a utilização de sistemas de 64 e 32 bits, tanto no Linux, quanto no Windows. No post de hoje vamos retomar um pouco dessa ideia e discutir quando cada um deles pode ser utilizado.







Sistemas operacionais podem ser projetados para serem utilizados em cima de processadores de 32 ou de 64 bits, sendo que um sistema de 64 bits, não consegue rodar em um processador de 32 bits, porém um sistema operacional de 32 bits, consegue rodar em um processador de 64. Isso quer dizer que você pode utilizar um sistema operacional de 32 bits, tanto em processadores de 32 quanto de 64 bits. 

No entanto, caso utilize Windows, um sistema de 32bits não conseguirá reconhecer mais do que 4gb de memória RAM (Exceto em versões especiais para servidores), isso quer dizer que você pode estar desperdiçando memória caso tenha mais memória do que isso. Já para isso no Linux, temos um recurso acessível a praticamente todas as distros chamado "Kernel PAE", sendo que "PAE" é uma sigla para “physical address extension”. O kernel PAE possibilita que sejam reconhecidos mais de 4 gigas de memoria RAM, mas ainda assim fica a dúvida: quando devemos utilizar um sistema de 32 bits e quando devemos usar um de 64 bits?

Bom, a resposta prática é: Quando seu processador FOR de 32 bits.

E para isso, talvez tenha que voltar muito no tempo para encontrar facilmente um processador que não seja 64 bits. Caso tenha um processador de 64 bits, opte por rodar um sistema de 64 bits, pois caso rode um sistema de 32 em um de 64 bits, além de desperdiçar um pouco do desempenho do seu processador, você pode estar jogando um pouco de memória RAM fora.

Existem pessoas que preferem colocar sistema de 32 bits em máquinas com pouca memória como netbooks por exemplo, pois os sistemas de 64 bits acabam usando um pouco mais de memória RAM que os de 32 bits, apesar de ainda não ser a melhor coisa a ser feita pois você acaba deixando de aproveitar melhor o processamento do CPU e o impacto na memória RAM, acaba nem sendo assim, tão grande.

Caso você não tenha entendido o que os processadores tem a ver com a escolha de um sistema 32 ou 64 bits, assista o vídeo abaixo, assim você pode entender melhor a relação entre eles. Esse conteúdo foi feito para leigos no assunto, então caso tenha um maior conhecimento e deseja estudar ainda mais, confira esse post com informações mais completas sobre o assunto.


Espero que esse post tenha ajudado você :)
Até mais!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Compilação de código fonte torna programas realmente mais rápidos?

Nenhum comentário

sexta-feira, 4 de maio de 2018

Durante a live de comemoração dos sete anos do blog Diolinux, debatemos a questão do ganho de desempenho do Gentoo através da compilação de programas. Será que isso é real mesmo?






Gentoo Linux é conhecido pelo seu desempenho baseado na estratégia de compilação de código fonte diretamente na máquia que será utilizada. A lógica é o seguinte:
Como os programas dos repositórios das distribuições são compilados em máquinas que possuem processadores diferentes da sua (algo que é incerto de se saber), isso pode acarretar em certa perda de desempenho. Portanto compilando os programas na mesma máquina que irá utilizá-lo acaba acarretando no melhor aproveitamento do desempenho.
Mas esse conceito em certo aspecto é teórico, em outro não; as próprias ferramentas de desenvolvimento do Android são disponibilizadas em forma de código fonte para poder extrair o melhor proveito do hardware após compila-la.

Somente o fato de compilar programas diretamente na máquina não é garantia melhor aproveitamento de desempenho do hardware, especialmente se o usuário não souber como fazer isso. Pode ser, na verdade, que a situação piore ao invés de melhorar. Existem mais fatores a serem considerado antes de concluirmos e julgarmos que a compilação do código fonte é o fator chave desse conceito.

Eu já havia até mesmo feito um vídeo no meu canal debatendo o assunto quando me disseram que o FreeBSD utilizando o UFS ou ZFS possuía melhor desempenho do que do Linux e expliquei em detalhes. Confiram o vídeo:


Da mesma forma que um filesystem não é a única característica que influencia no ganho de desempenho de um sistema operacional,  compilar código fonte diretamente na máquina também não. Alguns fatores que influenciam para isso são:
  • Configuração especifica para o hardware (exemplo disso é o kernel que deve ser configurado para a família correta do seu processador e não a versão genérica. Utilizar microcódigos do processador também ajuda;
  • Makefile personalizado (as comunidades Gentoo e Funtoo fazem isso muito bem);
  • Patches de correções desenvolvidos pelas próprias comunidades Gentoo e Funtoo (esse é um ponto importantíssimo que as comunidades Gentoo/Funtoo fazem adicionando seus patches para melhorar o desempenho);
  • Fazer uso de compiladores e bibliotecas corretas;
  • Filesystem
  • init system (inclusive a comunidade Gentoo criou o Openrc exatamente com esse propósito. O systemd vem apresentando melhor desempenho até mesmo que o Openrc).
Querem prova que até mesmo pacotes binários podem proporcionar bom desempenho? A própria distribuição Clear Linux é prova de fogo disso, que vem aprimorando o desempenho do Linux mesmo tendo pacotes binários, inclusive trabalhando para tornar o Steam em um programa 64 bits nativo.

 Alguns dos seus resultados podem ser conferidos no próprio Phoronix:

Teste de Benchmark Linux

Teste de Benchmark Linux

Teste de Benchmark Linux


Outros dois grandes exemplos disso são as distribuições Alpine Linux por adotar o musl ao invés da Glibc e o LLVM no lugar do GCC.

A distribuição Debian que vem ganhando melhoria de desempenho de uma versão para a outra, um dos fatores para esse sucesso também foi por estar adotando o LLVM no lugar do GCC e há planos de migrar da Glibc para a musl.

Muitas vezes distribuições source based não serão a melhor solução para o ganho de desempenho; na verdade ela pode até mesmo se tornar uma dor de cabeça ao invés de uma solução e você se frustrar. O que deve ser analisado para adoção de uma distribuição source based é a sua necessidade (quando adotar ou não) assim como o Google fez no caso do ChromeOS e a Apple vem fazendo com o iOS.

Um debate legal. É isso aí, um abraço e falou :)
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Como transformar o seu celular em um controle remoto do VLC Player!!

Nenhum comentário
Muitas vezes nos pegamos vendo um filme ou série através do notebook ou PC bem confortável e relaxado, e ai precisamos aumentar o volume, parar o filme ou qualquer coisa do tipo mas o bendito do notebook ou PC está longe e assim tirando a gente do conforto das almofadas, travesseiros e cobertas depois de uma "batalha homérica" para chegar naquele conforto que queríamos. Bom, nesse artigo vamos mostrar como transformar o seu celular, através do navegador, em um controle remoto do VLC Player.







O procedimento para transformar o celular em um controle do VLC é bem simples de fazer. Primeiramente precisamos descobrir qual o IP da nossa maquina, que podemos obter de duas formas.

A primeira forma de obter é através da ferramenta gráfica aonde se configura as conexões do sistema, geralmente chamada de Redes e na aba detalhes ali está o seu IP, que pode ser por exemplo 192.168.1.50.

Já o segundo método é através do terminal, e vamos usar dois comandos bem simples, o primeiro é net-tools, que com ele você vai poder usar o ifconfig.  E para instalar é usado o seguinte comando:
sudo apt install net-tools -y
E depois vamos rodar o comando ifconfig no terminal, e assim obtermos o IP.

Agora vamos configurar o VLC Player, o processo é bastante simples também.

Abrindo o VLC vamos em "Ferramentas/Tools" e depois clicamos em "Preferencias/Preference" para acessar o menu de configurações. 

Feito isso, vamos até o rodapé do programa e colocamos a seguinte opção "Mostrar Configurações/Show Settings" e logo embaixo também marcamos a opção "Todas/All".



Depois de ativar e ver todas as opções, agora vamos entrar na "aba" Interface" e procurar por "Main Interfaces/Interface Principal" e ativar a opção "Web".

E logo abaixo vamos na opção "Lua", e ali no campo password/senha, vamos colocar uma senha simples de se decorar, pode ser 1234 por exemplo.


Depois de termos feito isso, agora vamos para o nosso navegador no celular, e no caso pode ser tanto o Google Chrome como o Mozilla Firefox, e no campo aonde digitamos o endereço de algum site, vamos digitar o IP que "pegamos" nas etapas anteriores seguido da porta 8080, então ficaria assim: http://192.168.1.240:8080 . E assim que aparecer a tela de login, podemos pular a parte do usuário e só colocar a senha que colocamos lá no VLC.


Existem sim outras formas de transformar o celular em controle do VLC, mas ai ia precisar apps de terceiros, mas nesse post gostaria de mostrar como fazer esse processo sem precisar de nenhum app extra.

Conte para nós se deu certo ai para você essa dica e se tem alguma alternativa bem bacana.

Deixe a sua opinião nos comentários pra gente. =)
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Como instalar o OBS Studio 21.1 nas versões 14.04/16.04/18.04 do Ubuntu

Nenhum comentário

quarta-feira, 4 de abril de 2018

Quando falamos em captura de tela ou em transmissão para a internet, o primeiro programa que vem a nossa cabeça é o famoso OBS (OBS Studio). Pois ele é grátis open-source (código aberto), assim podendo receber melhorias e plugins de terceiros, o que aumenta as suas capacidades. E ele também é usado por YouTubers que fazem tutoriais ensinando algo no seu computador, como também o pessoal gamer usa para transmitir as suas partidas online.





Depois dessa pequena "intro" explicando a serventia do OBS, vamos ensinar a instalar a última versão do programa  para as versões 14.04, 16.04 e 18.04 do Ubuntu e seus derivados, como o Mint, ou seja, as últimas versões LTS.


Nessa nova versão foram corrigidos alguns bugs, como o travamento de  inicialização do OBS, falhas relacionadas aos scripts também foram corrigidas.

A lista completa das correções você pode acessar aqui.

Para instalar essa nova versão do OBS, vamos utilizar o terminal, mas nada que seja complicado, ok? 😉

Para abrir ele (terminal) vamos pressionar as seguintes teclas simultaneamente:  "Ctrl + Alt + T" ou procurar por "terminal" no menu da sua distro.

Depois de ter feito isso, você vai digitar (ou copiar e colar) no terminal essa linha de comando:
sudo add-apt-repository ppa:obsproject/obs-studio
E depois vai pressionar a tecla Enter  e digitar a sua senha.

Dica: Se você ainda estiver usando o Ubuntu 14.04 LTS, será necessário acrescentar este ppa para a biblioteca FFmpeg: 
sudo add-apt-repository ppa:kirllshkrogalev/ffmpeg-next
Feita essa primeira etapa, vamos atualizar o sistema e instalar o OBS com os seguintes comandos:
sudo apt-get update 
sudo apt-get install obs-studio -y
Dica:  É possível instalar programas no Ubuntu via PPA sem utilizar o Terminal, para entender como isso funciona, leia este artigo aqui do blog.

Pronto! Agora é só esperar o término do processo no terminal e acessar o programa no menu do seu sistema.

Se precisarem de mais uma "forcinha" para configurar o OBS, temos um vídeo, explicando com maiores detalhes:




E nesse simples passo a passo, você vai ter o OBS sempre atualizado na sua distro. :)

Dica: Aprenda a configurar Streamlabs no OBS.

Conte pra gente nos comentários se você tem mais alguma dica para o OBS.

Espero que tenham gostado, até uma próxima e um forte abraço.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Ubunsys - Uma ferramenta gráfica para fazer ajustes avançados no Ubuntu

Nenhum comentário

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

O Ubunsys é um utilitário para o Ubuntu que permite aos usuários a possibilidade de fazer ajustes avançados no sistema de forma gráfica e simples, incluindo a adição e manuseio de repositórios, tweaks no sistema e até mesmo correções. Veja agora o que a ferramenta pode fazer por você.

Ubuntsys






O Ubunsys é uma ferramenta que ainda está em desenvolvimento, mas que já oferece uma boa usabilidade e se mostra um software interessante para fazer ajustes mais complexos no Ubuntu. A aplicação está disponível no GitHub em formato .deb para você baixar e instalar dando dois cliques.

Confira agora as telas com opções que o programa dispõe:

Ubunsys

Existem vários scripts que te permitem instalar uma grande gama de aplicações através de seus repositórios oficiais.

Ubunsys

Gerenciamento de repositórios e várias funções avançadas, como importar a sources.list, fazer backup, alterar o arquivo sudoers, entre outras funcionalidades.

Ubunsys

Ubunsys

Ubunsys

Existem também atalhos para rotinas do sistema, como atualização de repositório, atualização de pacotes, limpeza de resíduos e muito mais.

Ubunsys

Ubunsys

Ubunsys

Além das funções administrativas já comentadas, também temos umas sessão só com comandos de reparo para o sistema, todos detalhados, fazendo com que você não precise digitar os comandos comentados, basta apenas pressionar os botões.

Ubunsys

Ubunsys

Uma ferramenta poderosa como o Ubunsys deve ser usada com extrema responsabilidade, apesar de ser uma ferramenta simples de operar, ela pode alterar profundamente o comportamento do sistema e é destinada para usuários avançados, ainda que não seja necessário usar comandos para operá-la.

Se você é um usuário comum de computador, uma ferramenta como esta pode não ser tão interessante, até pela questão de você manter a integridade do seu sistema, afinal, não é recomendo você clicar em qualquer opção que o Ubunsys oferece sem antes saber o que ela faz. Vale sempre uma pesquisa na internet antes de fazer qualquer coisa.

Quem quer um programa mais simples e perfeitamente seguro para se utilizar e fazer pequenas manutenções no Ubuntu pode utilizar o Stacer.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Mudar a barra do Unity para a parte inferior ficou mais fácil, confira!

Nenhum comentário

quarta-feira, 13 de abril de 2016

O Ubuntu 16.04 LTS permitirá a mudança da posição da barra do Unity nativamente, porém, até o momento a modificação dela, apesar de poder ser feita em modo gráfico, exigia vários passos, o que deixa a configuração muito pouco prática, entretanto, a versão nova do Unity Tweak Tool permite essa mudança facilmente, confira.

Movendo a barra do Unity para a parte inferior




Para quem não conhece, o Unity Tweak Tool é um utilitário de configurações que permite fazer uma série de modificações na interface do Ubuntu, é uma das ferramentas mais completas para a personalização do sistema, já falamos dele neste artigo, você encontra ele na Central de Programas.
Veja também: Fizemos um vídeo para mostrar como fica  a interface com barra na parte inferior, agora o comportamento está bem melhor, mas é possível ter uma ideia de como funciona, clique aqui.
Uma vez que ele esteja instalado (veja como instalar aqui) basta procurar a aplicação através do menu do sistema, na opção "Lançador" ou "Launcher", na sessão aparência você encontrará a opção "Position" ou "Posição", basta selecionar a opção "Esquerda/Left" ou "Bottom/inferior" e pronto, a alteração é instantânea, para colocar de volta basta clicar na opção desejada.

Configurando a barra do Unity para a posição inferior no Ubuntu 16.04

Agora ficou bem mais fácil não é? E aí, você está curioso pra saber as novidades principais do Ubuntu 16.04 LTS? Então aqui vai um artigo resumindo as principais características novas do sistema:
- 5 novidades que virão com o Ubuntu 16.04 LTS Xenial Xerus
Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Ubuntu Tweak para Ubuntu 14.04 LTS está disponível e com novidades

Nenhum comentário

terça-feira, 22 de abril de 2014

A nova versão da ferramenta mais completa para você ajustar o Ubuntu está disponível

O Ubuntu Tweak, ao lado do Unity Tweak é a melhor ferramenta para se personalizar o Ubuntu, e com o lançamento da nova versão do sistema, Ubuntu 14.04 LTS, uma nova versão do Ubuntu Tweak se fez para que possamos deixar o nosso sistema operacional como quisermos.

ubuntu-tweak-1404

A nova versão além dos recursos tradicionais traz novidades que ajudam na configuração do novo Ubuntu, com características específicas, como habilitar e desabilitar a pesquisa recursiva, habilitar a opção de minimizar ao clicar, outra maneira de fazer isso pode ser vista aqui.

Instalação do Ubuntu Tweak 0.8.7 no Ubuntu 14.04 LTS

Para instalar a nova versão do Ubuntu Tweak você pode baixar o deb diretamente do site e instalar com a Central de Programas:

- Se você tem dúvidas sobre a instalação de programas deb confira este artigo.

Outra maneira de instalar o Ubuntu Tweak é via terminal adicionando o repositório PPA, abra o seu terminal e cole os seguintes comandos:

sudo add-apt-repository ppa:tualatrix/ppa 
sudo apt-get update 
sudo apt-get install ubuntu-tweak
Caso você sinta ainda dificuldades sobre a adição de programas via PPA recomendamos que você leia:




Até a próxima pessoal!


Quer continuar por dentro de tudo o que acontece por aqui?

Então curta nossa página no FACEBOOK, siga o blog no TWITTER  - Siga também nossos escritores 
@dionatanvs - +Dionatan Simioni - + Elian Medeiros 

Baixe o APP do Diolinux para o seu Smartphone

Se você tiver alguma dúvida procure um de nossos grupos de discussão no Facebook:

Como configurar os controles do Dolphin para jogar com o mouse e o teclado

Nenhum comentário

terça-feira, 2 de julho de 2013

Aprenda a configurar o Emulador Dolphin para jogar no seu computador

Controles de Nintendo Wii e GameCube


Olá pessoal, a dica de hoje o emulador que eu mais gosto no mundo Linux vai ajudar a outros gamers a conseguir jogar os seus games favoritos diretamente no PC.




Configurando as teclas do Dolphin

Configurar as teclas do Dolphin é simples, o problema é que os controles do Nintendo Wii são no mínimo excêntricos, com o Wii Remote e o Nunchuck o que torna a configuração um pouco confusa e necessária pois alguns games exigem por exemplo que você "sacuda" o controle para efetuar determinada ação, e não adiante chacoalhar o mouse e muito menos o teclado.

Configurando as teclas para jogar games de Nintendo Wii

Vá em opções>>configuração de Wiimote nesta sessão você pode configurar mais de um controle, mas vamos configurar apenas um, selecione a opção Emular Wiimote e clique em configurar.
Agora basta você deixar a configuração como na imagem abaixo, clique nela para ampliar, ou baixe para o seu computador:

Configuração do Wiimote para jogar com teclado e mouse
Onde aparece "Click" corresponde aos botões direito ( 2 ) e esquerdo ( 1 ) do mouse
Para alterar as teclas bastas você clicar no campo que você quer alterar e em seguida pressionar a tecla que você deseja que seja atribuída ao botão.
Deixe exatamente como na imagem acima e você conseguirá jogar qualquer game de Wii, repare que alguns campos ficaram em branco, mas não se preocupe eles não são necessários, saia clicando em OK.

Configurando para jogar Gamecube

O GameCube é um videogame às vezes subestimado e não teve tanto sucesso quando o seu concorrente da época, o Play Station 1, mas possui muitos games e títulos de peso, como os primeiros Resident Evils.
Para configurar os controles desse você deve ir até a o menu Opções e ir em Configurações do controle de gamecube e nesse caso você pode configurar como quiser por o controle de GameCube é um controle normal, sem sensores de gravidade, então basta você clicar na tecla que quer editar e depois pressionar a tecla que deseja.
Para games de GameCube recomendo o uso de um JoyStick.
E quais games podem ser jogados com este emulador?
Bom sempre estamos postando alguns games e com uma análise super completa, confira:
Até a próxima!




Quer continuar por dentro de tudo o que acontece por aqui?

Então curta nossa página no FACEBOOK, siga o blog no TWITTER  - Siga também nossos escritores 
@dionatanvs - +Dionatan Simioni - + Elian Medeiros 

Baixe o APP do Diolinux para o seu Smartphone

Se você tiver alguma dúvida procure um de nossos grupos de discussão no Facebook:

Privacyfix: Extensão para o Chrome que vai te ajudar a ajustar as suas configurações de privacidade na Internet

Nenhum comentário

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Fique anônimo

Há quem diga que hoje em dia privacidade já não existe mais, frases do tipo "Quer privacidade? Arranque os cabos! Se desconecte!", são comuns e verdadeiras, obviamente que você não vai deixar de usar a internet simplesmente por alguém ou algum serviço estar colhendo informações suas ( a não ser que você seja o Richard Stallman =P ), o lado bom é que empresas como o Google e o Facebook dão opções para você poder configurar o quer e o que não quer que seja rastreado, não esqueça você é um cliente deles e não o contrário.

A partir dessa ideia surgiu o Privacyfix

Privacy fix

A extensão é grátis e simples, você conseguirá analisar as suas principais contas e sites da internet para saber o quanto de conteúdo que você vê é rastreado, a extensão também oferece links que levam até as configurações de privacidade de cada serviço além de fornecer um dado muito interessante, quanto as companhias lucram com as coisas que você vê na internet anualmente.
No meu caso, o Facebook lucrou comigo 44 centavos de dólar e o Google 8 dólares.

Instale a extensão clicando no link abaixo





Quer continuar por dentro de tudo o que acontece por aqui?

Então curta nossa página no FACEBOOK, siga o blog no TWITTER  - Siga também nossos escritores 


Suavizando as fontes no KDE

Nenhum comentário

sábado, 23 de junho de 2012

Muitas pessoas não gostam de como as fontes do KDE são apresentadas, muitos preferem a visualização no gnome, bem pensando nisso fui atrás de uma solução para melhorar-mos isso e o resultado foi incrivel, ao meu ver melhorou muito(uns 60%), tanto em navegadores quanto nos aplicativos em geral.

Bem chega de papo e mãos a obra.

Primeiro vá em Configurações - Aparência dos Aplicativos - Fontes

Agora na opção Usar anti-aliasing: , Marque a opção Habilitado
Depois click em configurar...
Marque a opção Usar Rederização de subpixel e na caixa de seleção coloque RGB
Em Estilo d hinting coloque na caixa de seleção Completo
Click em OK
Feito isso click no botão Aplicar e pode fechar a janela.
Abra uma terminal e digite o comando (ou copie e cole sem o "$")



$kate .fonts.conf


Agora substitua todo o conteúdo do arquivo por este abaixo:
<?xml version='1.0'?>
<!DOCTYPE fontconfig SYSTEM 'fonts.dtd'>
<fontconfig>
<match target="font">
<edit mode="assign" name="autohint">
<bool>true</bool>
</edit>
</match>
<match target="font">
<edit mode="assign" name="rgba">
<const>none</const>
</edit>
</match>
<match target="font">
<edit mode="assign" name="hinting">
<bool>true</bool>
</edit>
</match>
<match target="font">
<edit mode="assign" name="hintstyle">
<const>hintmedium</const>
</edit>
</match>
<match target="font">
<edit mode="assign" name="antialias">
<bool>true</bool>
</edit>
</match>
</fontconfig>

Agora é só fechar e abrir os aplicativos e ver a diferença (em alguns casos pode ser necessário reiniciar, mas aqui não foi preciso).
Bem simples não é??

Mas da uma boa diferença.
Espero que tenham gostado da dica.

Novidades Para O Ubuntu 12.04: Novas Configurações E Melhorias No Sistema

Nenhum comentário

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012


Finalmente: a Canonical anunciou no seu blog oficial algumas amostras sobre as características e inovações que estão sendo implementadas no Ubuntu “Pangolin Precise” 12.04.
Confira aqui um pouco do que está rolando de novidades no Ubuntu 12.04!

Shutdown Nova

Aqui está a nova caixa de diálogo que irá nos alertar sobre que ação tomar quando estamos dispostos a reiniciar e / ou desligar o sistema:

Hibernação E Sono

Em alguns computadores, a hibernação será ativada manualmente e não será ativado por padrão. A suspensão, no entanto, estará sempre presente por padrão:

Novas Configurações Do Sistema

As configurações do sistema terão todo um novo olhar e uma nova organização, com ícones para mais e melhores opções, espaçados e agrupados:

Diversas Melhorias E Refinamentos Estéticos



Novos Menus



Preferências De Exibição



Novo Menu “Privacidade”


E outros recursos que você vai encontrar, como mencionado no documento divulgado pela Canonical.
Blog Diolinux © all rights reserved
made with by templateszoo