Diolinux - O modo Linux e Open Source de ver o Mundo

Responsive Ad Slot

Mostrando postagens com marcador crossover. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador crossover. Mostrar todas as postagens

CodeWeavers lança o CrossOver 18.5 com base no Wine 4.0

Nenhum comentário

segunda-feira, 25 de março de 2019

A CodeWeavers é umas das principais patrocinadoras e apoiadoras do projeto Wine, que junto com a Valve, vem trazendo melhorias significativas ao projeto. Agora nesta nova versão do CrossOver, traz melhorias, além de dar um update na versão base do Wine utilizado, agora sendo o WINE 4.0.

 CodeWeavers lança o CrossOver 18.5 com base no Wine 4.0






As novidades apresentadas pelo pessoal da CodeWeavers, além da mudança do Wine 3.14 para o Wine 4.0, trouxe também upgrade no FAudio, que é uma nova implementação do XAudio2, com isso trazendo mais compatibilidade com os jogos. Também trouxe correções de bugs relacionados ao Microsoft Office 2010, com uma grande maioria sendo com a ativação do mesmo. Que na versão 17.x do CrossOver, os usuários estavam tendo problemas.

Trouxeram nesta nova versão do CrossOver, suporte às versões mais recentes do Office 365 e também corrigindo um bug na hora de fazer login na versão Home do Office 365.

O anúncio foi feito pela Hana Pagel, do Staff do projeto. Você pode conferir a nota de lançamento neste link.

Falando no WINE 4.0 …

Como o CrossOver mudou a base e agora indo para o WINE 4.0, vamos listar algumas melhorias implementadas nesta nova versão do Stable dele, as novidades foram:

- O Multi-Threaded Command Stream está habilitado por default.

- Suporte inicial para o Direct3D 12, que tem suporte para a lib vkd3d do Vulkan;

- Suporte para texturas 1D;

- Implementação completa do driver com Vulkan, usando bibliotecas dele no X11 do host.

- Interfaces do Direct2D foram atualizadas para a versão 1.2;

Para conferir todos os detalhes, acesse o link deles.

Continue a discussão sobre o Wine, Proton e afins no nosso fórum"

Espero você até a próxima, um forte abraço.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Evoluções dos projetos DXVK, PROTON e WINE depois do apoio da Valve

Nenhum comentário

terça-feira, 16 de outubro de 2018

Desde o anúncio da Valve com a implementação do Proton, uma parceria feita com a CodeWeavers, várias melhorias vem acontecendo em outros projetos como o DXVK, WINE e o próprio VULKAN.

Evoluções dos projetos DXVK, PROTON e WINE depois do apoio da Valve






No começo do ano de 2018 fomos apresentados ao projeto DXVK, que a princípio faria uma camada de conversão entre a API DirectX 11 para o VULKAN, assim possibilitando que alguns jogos pudessem rodar no Linux, como por exemplo o  GTA V. E até meados de Julho o seu progresso era muito bom e vinha trazendo várias melhorias e correções de bugs que essa implementação acarreta.

Na mesma linha víamos o projeto VULKAN, API gráfica que concorre com a API da Microsoft, ganhando mais linhas de código, melhorias e correções de bugs que vinham melhorando a performance dos jogos que utilizam a API de forma nativa ou através do DXVK.

A outra ferramenta que veio ganhando melhorias aceleradas foi o projeto WINE (Wine is not an emulator), que até 2018, tinha implementações sendo “soltas” de forma pragmática e conservadora, sempre apostando no “jogo seguro” para não cometer erros.

Mas tudo isso mudou de forma rápida e positiva em meados de Julho, quando a Valve fez o anúncio bombástico do projeto Proton, que resumidamente, faria com que jogos feitos somente para Windows rodarem no Linux.

Com o anúncio do projeto Proton todos estes projetos cresceram de forma acelerada surpreendendo a cada lançamento. 

Primeiro foi o projeto VULKAN, que dá uma base sólida para todo o projeto Proton, que vem ganhando a cada lançamento mais e mais melhorias e implementações em seu código, chegando na versão 1.1 e marcando presença nas principais Engines do mercado como a CryEngine, idTech, Unity, Source e Unreal Engine. Com isso, as desenvolvedoras de jogos que optarem por usar VULKAN vão poder portar os seus jogos de forma “suave” para Linux e sem maiores transtornos, mesmo usando o projeto Proton.

Já o segundo que veio ganhando um aprimoramento acelerado foi o DXVK. Se no começo do ano ele dependia de uma equipe reduzida, hoje eles contam com o apoio da gigante da indústria dos Games,  Valve. Quando a Valve anunciou a sua ferramenta de compatibilidade, comentou que já vinha dando apoio para o pessoal do DXVK. Por isso que muitos da comunidade Linux viram o rápido crescimento do projeto. A última versão dele já tem suporte para DX10 e DX11, além de terem iniciado os testes para poder incorporar o DX9 ao projeto DXVK.

Por último e não menos importante, temos o WINE, o nosso “velho guerreiro” que sempre nos ajudou a rodar vários jogos e programas no passado e hoje tem um papel fundamental nessa nova era dos games no Linux. Ele tem papel fundamental pois a CodeWeavers (empresa por trás da versão comercial do Wine, o CrossOver) fechou parceria com a Valve e acelerou a versão do WINE para a Steam , e o projeto original que podemos usar gratuitamente vem se beneficiando diretamente por isso, visto que ultimamente tem saído várias versões do WINE e com um monte de melhorias vindo dos reports da Steam, fora os que a comunidade já reporta no site e fóruns do próprio WINE.

Para usar o VULKAN você vai precisar dos drivers mais recentes para a sua GPU, sendo Intel, AMD e NVIDIA.

Para AMD e Intel você precisa usar o Mesa Driver 18.1 ou posterior. Já para NVIDIA você vai precisar usar o Driver Proprietário nas versões mais recentes, as versões Beta. Até o momento está na versão 396.54.09 ou o 410.57.

Para saber mais sobre o projeto VULKAN, basta acessar o site deles. Para acompanhar o projeto DXVK, é só acompanhar eles no GitHub.

É muito legal ver essa evolução das ferramentas que venham a possibilitar os jogos para Linux e trazendo mais opções para os consumidores. Como falei em um Diolinux Friday Show, creio que a próxima a aderir ao projeto Proton é a Battlenet, dona do Overwatch, World of Warcraft e Diablo pois o catálogo dela é pequeno e mais fácil de administrar.

Mas agora conte aí nos comentários, o que você espera dessa evolução do projeto Proton e tudo aquilo que ele “Puxa” junto.

Um forte abraço e até a próxima.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Nova versão do CrossOver dá suporte ao Microsoft Office 2016 para Linux

Nenhum comentário

sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

O CrossOver é uma ferramenta paga que funciona como uma interface para o Wine, com vários scripts especiais e ferramentas para compatibilizar softwares que rodam apenas no Windows em sistemas diferentes, como as distros baseadas em Linux e o macOS.

CrossOver 17 com suporte para Office 2016






A Codeweavers anunciou neste semana o lançamento da mais nova versão do CrossOver, o software que é uma interface para o Wine e tem suporte profissional para rodar aplicações de Windows no Linux e no macOS.



A nova versão traz correções de bugs e suporte pleno para o Microsoft Office 2010, 2013 e 2016, alguns games, como League of Legends e mais. Como mencionado, o CrossOver é um software pago, possui anuidade ou licença vitalícia com direito a suporte dedicado.

Você pode saber mais e comprar no site oficial.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Vineyard - Uma alternativa ao PlayOnLinux para trabalhar com o Wine

Nenhum comentário

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Você está procurando uma nova forma de trabalhar com o Wine para rodar aplicações do Windows dentro do Linux? Bom, se você não se deu bem com o Wine puro, com o PlayOnLinux, ou com o CrossOver, talvez o Vineyard seja a sua saída.

Vineyard




O Vineyard é uma aplicação que coloca uma camada de abstração em cima do Wine, assim como o PlayOnLinux e o CrossOver, facilitando a instalação e configuração do Wine e de seus complementos.

Uma pergunta inevitável de se fazer é: O Vineyard é melhor que o PlayOnLinux?

A resposta é não. Mas não entenda mal, ele também é não "pior", mas sim diferente, inclusive, você pode usar ambos de forma complementar se achar necessário. O Vineyard consegue ler as suas bottles do CrossOver e os prefixos do POL que você já tiver no seu computador, o que é algo bem legal e muito útil.

O Vineyard é, acima de tudo, simples de entender, todas as opções do programa ficam dispostas em um menu com sessões do lado esquerdo, com tudo o que você vai precisar para configurar as suas aplicações.

Vineyard

A quantidade de complementos disponíveis para instalação não é tão vasta quanto a do PlayOnLinux, mas tem todo o básico para rodar aplicações, sendo que você também pode usar o programa para instalar e configurar DLLs, configurar o registro, entre outras coisas.

Wine configurações

Outra coisa interessante que o Vineyard tem, é a opção de habilitar patches de otimização para o Wine de uma forma bem simples com caixas de marcar, um ponto negativo é que, ao contrário do POL (PlayOnLinux), o Vineyard não permite que você gerencie versões diferentes do Wine através dele, algo pode ser útil para criar prefixos diferentes para cada aplicação.

Como instalar o Vineyard no Ubuntu e no Linux Mint?


Este programa necessita da adição de um PPA para funcionar, e na verdade, temos duas opções, a versão estável, mais antiga, e a versão de testes, com recursos mais recentes, porém, possivelmente instável.

Estável: ppa:cybolic/ppa

Instável: ppa:cybolic/vineyard-testing


Quem prefere fazer pelo terminal, pode fazer assim:

- Versão estável:
sudo add-apt-repository ppa:cybolic/ppa -y && sudo apt update && sudo apt install vineyard -y
- Versão instável:
sudo add-apt-repository ppa:cybolic/vineyard-testing -y && sudo apt update && sudo apt install vineyard -y
Lembrando que o Vineyard depende do Wine para funcionar, então é necessário que o Wine tenha sido instalado previamente, você encontra ele no repositório de qualquer uma das distros, se quiser uma a versão mais recente do Wine, consulte este tutorial.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Wine vai rodar aplicações Windows no Android

Nenhum comentário

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

O Wine é um programa que permite uma camada de compatibilidade com programas Windows para os sistemas que não são da Microsoft, como as distribuições Linux e o macOS da Apple. Apesar de ser muito popular nos desktops, agora o projeto está migrando para um dos maiores cases de sucesso do Kernel Linux, o Android.

Android receberá suporte pelo Wine




O Wine está chegando ao Android através da CodeWeavers, a empresa que desenvolve o CrossOver, um aplicativo que usa o Wine como base mas que tem licenças pagas, nós já falamos sobre ele e mostramos como ele funciona, você pode ver mais aqui

Atualmente o suporte do Wine, ou do CrossOver, para o Android é experimental e funciona apenas em dispositivos com processadores Intel, alguns Tablets e Smartphones específicos, você pode pedir acesso a versão de testes neste endereço.

Confira uma pequena demonstração:


Em breve receberemos também a versão 2.0 do Wine que deverá trazer boas novidades e quem sabe o suporte para versões mais novas do DirectX, o que via permitir a instalação de games mais recentes através do software.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Vote agora! Promoção do CrossOver, etapa final!

Nenhum comentário

sexta-feira, 6 de maio de 2016

Chegou a etapa final da nossa promoção e agora precisamos da sua colaboração para escolher quem serão os ganhadores.

CrossOver Wine




Para votar no seu preferido é muito simples, veja o vídeo abaixo, nele haverão cards para você clicar e escolher quem você acha que merece a chave, confira:


Até a próxima!

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




CodeWeavers consegue rodar o DirectX11 no Linux

Nenhum comentário

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Enquanto o Vulkan não chega, uma das empresas que mais colabora para o projeto Wine, a CodeWeavers, conseguiu compatibilizar o DirectX11 com o Linux e com o Mac.

Wine com DirectX11

A CodeWeavers postou em seu blog oficial os primeiros exemplos de games rodando com o DirectX11 da Microsoft, algo bastante interessante, especialmente para quem quer jogar alguns games no Linux que atualmente só estão disponíveis para Windows.

O anúncio comenta que o porte ainda não está completo mas alguns títulos já estão rodando de acordo, as modificações que permitirão que o Wine rode jogos e aplicativos que usam o DX11 chegará em breve ao CrossOver, a versão paga do Wine, e ao Wine também em lançamentos futuros.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




DirectX 11 terá suporte ao Linux através da CodeWeavers

Nenhum comentário

quinta-feira, 2 de julho de 2015

A maré dos games está para peixe para o lado do Linux. não bastando na semana passada ter sido anunciado o CryEngine para Linux, agora foi anunciado que em breve Linux terá suporte a rodar em máquinas mais atuais com suporte a DirectX 11.

Direct X 11 no Linux

Quem gosta de jogar através do PlayOnLinux agradece


Tudo isso acontecerá por conta do CrossOver que possuirá suporte ao DirectX 11 até o final deste ano. Os que preferem o Wine, estes poderão usufruir desta compatibilidade oficial em um tempo mais curto logo após a versão que será usada no CrossOver ficar pronta. 
Vale lembrar que o Wine já possui suporte ao DirectX 9, mas os jogos mais recentes já não possui mais suporte a tal versão. Mas as versões 10 e 11 só poderiam ser instaladas "mediante a gambiarra".

James Ramey Codeweavers
James Ramey

O DirectX era a pedra no sapato dos usuários Linux quando o assunto é jogar os jogos do Windows via Wine ou Corssover. Desde a versão 1.17 do Wine e do kernel 3.15, seu poder para jogos foram aumentando e muitas aplicações do Windows rodam naturalmente no Linux (poucas são as que não funcionam bem por tal meio); porém, tratando-se de jogos, o quadro muda por que é uma situação extremamente complicada na parte de engenharia. Agora, mais jogos para Windows rodarão no Linux e os desenvolvedores facilmente os empacotarão com a compatibilidade para assim fornecer suporte oficial.

James Ramey, o presidente da CodeWeavers (empresa que desenvolve o CrossOver), afirmou em seu blog que "mesmo que essas implementações de melhoramento pareçam pequenas, as melhoras acumulativas para suporte a games no CrossOver permitirão a muitos rodar esses jogos assim que lançados."

 James afirma também que nos meses vindouros, o suporte ao DirectX 11 trará melhor suporte aos controles e amplas melhoras a performance de GPU. 

Com o suporte ao DirectX 11 no Wine e no CorssOver, os usuários poderão comemorar mais uma vitória e terão acesso à lista inteira de games nativos no Windows, que até então poderiam ser acessados apenas usando a plataforma da Microsoft.

E o Direct X 12?


Tudo muito bom, mas e o DX12? Sabemos que a Microsoft prepara a nova geração da sua API que será incorporada com o Windows 10, a boa nova é que o Vulkan está sendo desenvolvido para ser a nova geração do OpenGL promete concorrer lado a lado com o DX12.

Leia também:
Valve e Nvidia reúnem-se com gigantes dos games para desenvolver Vulkan
Produtores do game Magicka 2 afirmam que Vulkan pode ser ainda melhor que DirectX 12


Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Blog Diolinux © all rights reserved
made with by templateszoo