Diolinux - O modo Linux e Open Source de ver o Mundo.

Responsive Ad Slot

Mostrando postagens com marcador dica. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador dica. Mostrar todas as postagens

INXI - Um comando simples e completo para obter informações da sua distro Linux

Nenhum comentário

quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

O terminal Linux pode ser muito poderoso e útil para inúmeras coisas, uma delas é obter informações sobre o seu próprio hardware e sistema operacional, existem vários comandos que você pode utilizar para obter informações específicas, assim como existem programas gráficos, como o CPU-X, mas hoje, você vai conhecer uma excelente ferramenta para obter informações de uma forma muito organizada chamada "INXI".

Inxi - Linux Comandos






Saber informações a respeito do nosso computador e sistema operacional pode ser útil em diversas circunstâncias. Há um bom tempo, no início do canal Diolinux, eu fiz um vídeo mostrando como ver informações semelhantes através de alguns softwares gráficos, você pode conferir aqui se quiser:


Você pode usar uma lista imensa de comandos para obter informações, ou usar algum utilitário, que além de ser prático, muitas vezes traz as informações de forma mais clara. Como o Screenfatch por exemplo (comandos para Debian, Ubuntu, Mint, Deepin, elementary OS e derivados):
sudo apt install screenfetch
screenfetch
Linux Mint Screenfetch

Apesar do Screenfetch mostrar as informações de forma organizada (e até mostrar uma "imagem" com o logo da distro) você pode querer um pouco mais e é justamente aí que entra o INXI.

O primeiro passo é instalar a ferramenta, acredito que o "inxi" esteja disponível no repositório padrão de todas as distros mais comuns, então consulte a documentação e o repositório do seu sistema para instalar. Mais uma vez, distros como Debian, Ubuntu, Linux Mint, elementaryOS, Deepin e derivados podem usar este comando:
sudo apt install inxi
Uma vez instalado, você pode rodar o comando:
inxi
 Ele vai te dar uma saída básica, mas rica em informações:

Comando Inxi

Mas é claro que você pode também obter informações de forma ainda mais organizada e precisa usando alguns parâmetros. Um dos meus favoritos é:
inxi -b
Linux Command Inxi -b

Veja como essa saída consegue ser detalhada. Podemos ver o nome do computador, modelo, ID do produto, modelo da placa-mãe, modelo e data da BIOS, resolução da tela, taxa de atualização, processador, memória, drivers de rede, drivers de vídeo, chip gráfico e muitas outras coisas.

Existem muitos outros parâmetros para verificar coisas específicas, se você rodar o comando:
inxi -h
Você consegue ver todos eles:

Linux Inxi Help Command

Dentre toda as opções disponíveis, aqui vão os meus destaques (mas sinta-se à vontade para explorar):

inxi -A (para ver informações das placas de som/áudio do computador);
inxi -C (para ver informações gerais apenas do CPU);
inxi -f (para ver informações básicas do CPU e das flags que ele suporta);
inxi -D (para ver informações completas de armazenamento dos SSDs/HDDs, etc);
inxi -n (para ver informações sobre a placa de rede, incluindo o mac);
inxi -G (para ver informações sobre a placa de vídeo);
inxi -l (para ver informações sobre a tabela de partições).

E estes são apenas alguns exemplos. Preste atenção na "caixa alta" que alguns parâmetros tem, colocá-los em letras maiúsculas e minúsculas faz diferença no resultado. Reforçando, consulte o inxi -h em caso de dúvidas.

ꔷ Quer aprender a dominar o terminal Linux? Conheça o nosso cursos completo!

Uma outra documentação interessante sobre o INXI que você pode consultar está na Manpage do Ubuntu no site da Canonical, confira aqui.

Espero que a dica tenha sido útil para você, até a próxima! :)

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


GNOME Tweak Tool (GNOME Tweaks) no Ubuntu - Principais opções de configuração

Nenhum comentário

quinta-feira, 8 de fevereiro de 2018

O ambiente GNOME é um dos mais completos e populares do mundo Open Source, sendo parte de muitas das principais distribuições Linux, como Red Hat, Fedora, Debian e mais recentemente, o Ubuntu. Com um ecossistema tão completo e complexo, é interessante ter uma ferramenta que permita que você faça ajustes no sistema para mudar o seu comportamento de forma simples; pois bem, a ferramenta ideal para isso é o GNOME Tweaks.

GNOME Tweak Tool - GNOME Tweaks Ubuntu






O GNOME Tweak Tool, também referenciado nos repositórios como Gnome Tweaks ("Ajustes" em português) é a ferramenta mais completa para configurar e ajustar o ambiente GNOME Shell.

Opções e configurações no GNOME Tweak Tool


Com o GNOME Tweak Tool você pode configurar o tema do ambiente gráfico, e por consequência da distro em si. Você pode alterar as configurações do Desktop, como ícones presentes ou não, manusear extensões do Shell, configurar fontes, atalhos do teclado, gerenciamento de energia, aplicações que iniciam com o sistema, formatos de data e hora, ícones da janelas, animações e até as múltiplas áreas de trabalho virtuais.

Como instalar o GNOME Tweak Tool no Ubuntu


O GNOME Tweak Tool está disponível na GNOME Software, a central de programas do Ubuntu (e de todas as distros que usam GNOME Shell como interface praticamente), então, é muito fácil instalar a ferramenta, basta pesquisar por ela na loja e instalar:

GNOME Tweak Tool

Essa dica vale para qualquer distro que possua a GNOME Software, não somente o Ubuntu.

Instalação do GNOME Tweak Tool via Terminal no Ubuntu


Obviamente você pode instalar o GNOME Tweak Tool no Ubuntu através do terminal, basta digitar (ou copiar e colar) o seguinte comando:
sudo apt install gnome-tweak-tool
ou você pode digitar:
sudo apt install gnome-tweaks
GNOME Tweak Tool no Ubuntu

Aguarde a instalação e após a conclusão você deverá encontrar a ferramenta no menu do sistema. Se você usa o sistema em Português do Brasil, basta digitar "Ajustes".

Principais recursos da ferramenta


Definindo de forma simples, o GNOME Tweaks (ou GNOME Tweak Tool) é uma ferramenta de ajustes, então você vai encontrar primariamente opções que podem modificar o visual ou a forma com que você interage com o sistema.

GNOME Tweak Tool - Temas (Themes)

Uma das principais utilidades e mais populares entre os usuários do GNOME Tweaks é a ferramenta de manipulação de temas, tanto que ela é a primeira aba da aplicação:

GNOME Tweaks Themes

Nesta opção você consegue alterar o tema GTK, o tema do cursor do mouse, o tema de ícones e até o tema do Shell em si, no entanto, para mudar o tema do GNOME Shell você precisa (geralmente) instalar uma extensão para poder carregar temas à partir do diretório do usuário.

Obs: Algumas distros já incluem esta extensão (chamada de "user themes") ativada por padrão.

Outra opção interessante que existe aqui é o botão de liga/desliga das Animações do sistema, desabilitar essa opção pode otimizar o desempenho da interface em máquinas com menor desempenho.

GNOME Tweak Tool - Extensões

Outra opção muito útil e interessante do GNOME Tweaks é a sessão de extensões. As extensões, assim como o nome sugere, estendem as funcionalidades do GNOME Shell, muitas vezes deixando ele mais utilizável e prático, dependendo das suas necessidades.

Neste vídeo, eu mostrei quais são as minhas extensões para o GNOME Shell favoritas, confira:



As extensões são conseguidas através do site extensions.gnome.org geralmente, mas você também as encontra na própria GNOME Software. Eu até já fiz uma lista com as minhas 7 extensões para o GNOME Shell favoritas.

Explore as funcionalidades do GNOME Tweaks


Existem muitíssimas funcionalidades que você pode alterar pelo GNOME Tweak Tool, então experimente, mexa, configure e altere até deixar o sistema do jeito que você preferir, se você "zoar a história toda", há uma forma relativamente simples de resetar o GNOME do seu Ubuntu para os padrões de fábrica e desfazer todas as alterações, eu já escrevi um tutorial para te ensinar a fazer isso, clique aqui para conferir.

Se você é um usuário de GNOME, o Tweak Tool é certamente um parceiro e tanto para o seu dia a dia, especialmente se você gosta de customizar o sistema com alguns dos temas que nós mostramos aqui, sejam temas GTK ou temas de ícones, e é claro, as extensões.

Se este artigo foi útil para você, nos "pague" compartilhando o conteúdo para os seus amigos. :)

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Cetus Play - Um dos melhores Apps para você controlar o seu Android TV Box

Nenhum comentário

segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

Controles remotos de Android TV Box, de forma geral, não te trazem a melhor experiência possível. É claro, existem alguns modelos que vão entregar experiências muito boas, mas os de valor mais acessível costumam ter um controle "meia boca". Para isso existe o Cetus Play, vamos conhecer ele melhor?

Cetus Play






Eu sempre converso com os leitores do blog e do canal das redes sociais e muitas vezes através do comentários surgem ótimos debates, pelo menos, sempre que possível eu dou uma passada para trocar algumas ideias com vocês.

Um dos assuntos que eu estava conversando com a galera lá do grupo do Diolinux no Facebook eram formas mais práticas para operar os TV Box.

Quando se trata de experiência e usabilidade, alguns modelos como este da Xiaomi são simplesmente "perfeitos":


No entanto, existem muitos outros que te entregam um controle genérico que nem de perto te traz essas facilidades, o que é uma pena, já que muitas vezes estes TV Boxes tem hardwares excelentes e preços baixos, especialmente nessas marcas menos populares, como este aqui:


Felizmente no mundo Android existem muitos aplicativos que podem nos ajudar a melhorar isso, até o troca do Launcher pode ser uma opção, mas pesquisando um pouco eu descobri o Cetus Play, um App que transforma o seu Smartphone em um controle remoto para o seu TV Box e é bem menos drástico do que alterar o launcher, especialmente para quem é leigo no assunto.

Entrando em contato com os Devs eu pude testar o App no modo Premium, mas no fim das contas acabei percebendo que não tem diferença alguma usar o App grátis ou o Premium. Tirando os anúncios que aparecem, a funcionalidade é exatamente a mesma.

O Cetus Play


Para você entender melhor como o App funciona eu fiz um vídeo especial, confira agora e veja só que bacana e prática a usabilidade:


Você pode baixar o App gratuitamente direto da Google Play Store, basta clicar aqui.

Para usar o Cetus Play no seu Android TV Box você precisa instalar o App tanto no seu Smartphone, quanto no TV Box, assim você terá uma melhor integração. 

Deixe ambos na mesma rede Wi-Fi para que tudo funcione corretamente e siga a instruções que eu mostrei no vídeo.

Como demonstrado no vídeo, lembre de ativar o teclado Cetus Play no seu TV Box, assim você pode usar o Smartphone para digitar e pesquisar.

Cetus Play

Dentre os vários layouts de controle disponíveis, o padrão já deve te servir sem maiores problemas, para os Apps que não são otimizados para controle, você pode usar o modo "AirMouse", que transforma o seu Smartphone em uma espécie de touchpad e exibe um cursor na tela da sua TV, assim fica fácil manipular certos Apps, como a Netflix, quando este App não for otimizado para o seu TV Box, como acontece no Mi Box, claro.

E aí, curtiu a dica? Quais os seus Apps preferidos para rodar em um Android TV Box?

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


PDFelement - Uma ótima solução para manipular PDF no Android

Nenhum comentário

sexta-feira, 26 de janeiro de 2018

Atualmente é muito comum encontrar pessoas que trabalham diretamente pelo Smartphone, o nível dos aplicativos e recursos disponíveis é muito alto, inclusive no ramo de escritório. Além de editores de texto, planilhas, apresentações, etc, os editores de PDF são igualmente importantes e hoje você vai conhecer o PDFelement.

PDFelement






Quem precisa de edição de PDFs no Android pode utilizar o PDFelement para essa finalidade, ele é um aplicativo gratuito desenvolvido pela Wondershare que você encontra na Google Play.

Uma vez que você baixe, é importante criar uma conta e fazer login no aplicativo para poder desbloquear todas as funções por completo, caso contrário, você poderá somente visualizar os documentos.

Particularmente eu gosto de ler livros, especialmente os técnicos, fazendo anotações e lembretes para aprimorar os estudos e este é um ótimo App pra isso.

Recursos do PDFelement


O PDFelement tem vários recursos interessantes para quem gosta de fazer revisões nos documentos ou gosta de utilizar os aplicativos para fazer leituras de projetos ou livros, fazendo anotações, lembretes e alterações nas páginas.


Ao abrir qualquer documento você verá na parte inferior um botão para edita-lo, na parte de seleção de texto, você pode aplicar o "highlight", sublinhar as linhas ou parágrafos ou riscar palavras e frases.

Você também pode "desenhar à mão livre", para circular, anotar ou escrever.

Recursos do PDF element
Recursos do PDFelement

Você também pode desenhar retângulos, círculos, linhas e setas para marcar regiões do texto, assim como é possível fazer anotações em regiões ou palavras. Vale mencionar que na região superior do App você também tem recursos legais, como manipular o seu catálogo de PDFs, pesquisar por documentos, adicionar documentos aos favoritos para fácil acesso.

Todas as edições que você fizer em PDFs usando o PDFelement, incluindo o as anotações funcionam normalmente em outros softwares de leitura de PDF, como o Evince por exemplo:

PDF editado com PDFelement
Documento editado no PDFelement aberto no Evince (Deepin Linux)

É possível também editar as páginas presentes do arquivo, excluindo e exportando páginas individuais através do software:

PDFelement
Recursos do PDFelement

Definitivamente é uma boa opção para os seus trabalhos, a galera que usa Windows pode baixar a versão de desktop também através do site oficial, ele também é grátis. 
As pessoas que usam Linux pode usar o Master PDF Editor para funções simulares.

Espero que o App seja útil para você, até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Nova versão do ONLYOFFICE Editors está disponível com correções de acentuação e suporte a plugins

Nenhum comentário

terça-feira, 16 de janeiro de 2018

Olá pessoal, como estão? Tenho boas notícias para as pessoas que gostaram da proposta do ONLYOFFICE como alternativa para aplicação de escritório para Linux, Windows ou macOS.

OnlyOffice Atualização






Os desenvolvedores do ONLYOFFICE entraram em contato hoje para nos contar as novidades sobre esta bela aplicação. Caso você nunca tenha ouvido falar, eu recomendo fortemente ler a entrevista que fizemos com Galina Goduhina, representante da suíte, assim você vai entender melhor quais são os ideias do projeto, seus pontos fortes e fracos.

Uma espécie de Google Docs

Acho que a maneira mais fácil de explicar o funcionamento e as características do ONLYOFFICE Desktop Editors é compará-lo ao Google Docs, a suíte da Google incorporada ao Google Drive.

O ONLYOFFICE oferece uma suíte colaborativa e open source para você usar na sua casa ou na sua empresa, com aplicativos para edição de texto, planilhas e apresentações. Na última atualização do software coisas muito interessantes foram adicionadas através de plugins, que agora são a forma oficial de expandir funcionalidades na suíte, temos então já incorporados:
ꔷ Editor de imagem;
ꔷ Yandex Translator  - Para traduzir texto sem deixar o editor;
ꔷ Symbol Table - Para inserir símbolos incomuns;
ꔷ YouTube - Para inserir vídeos de YouTube;
ꔷ Macros.

Editor de imagens contida no editor de textos OnlyOffice

Quero dar um destaque especial para o editor de imagens que agora acompanha a suíte office, ele é muito mais completo do que eu esperava e tem até stickers! 😆

Para nós brasileiros que temos uma língua cheia de acentos e regras, a boa nova é que agora a acentuação está funcionando corretamente, o que era um problema na versão passada, onde letras como o "ç", "á", "ã", etc, não costumavam sair corretamente.

"Nós adicionamos a capacidade de criar macros, mas eles são diferentes de macros da Microsoft. Usamos JavaScript em vez de Visual Basic. No momento estamos trabalhando em documentação e conversor para macros baseadas em VBA (para abri-los em nossos editores). Agora nossos macros podem fazer o mesmo que o nosso Document Builder. Os scripts são os mesmos", comentou Nadezhda Knyazeva, do ONLYOFFICE.

Você pode baixar e experimentar a nova versão do ONLYOFFICE acessando o site oficial, nele você vai encontrar versão para Linux, Windows e macOS, incluindo uma versão exclusiva portátil para Linux, todas disponíveis em 64 bits, exceto a versão de Windows, que também possui versão de 32 bits.

Conta aí! O que você achou da nova versão do software? Já testou? Comente logo abaixo e até a próxima!

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Greg Kroah-Hartman explica qual a melhor versão do Kernel Linux para projetos de grande longevidade

Nenhum comentário

quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

O termo "LTS", uma singla do inglês para "Long Term Support", é amplamente utilizado no mundo dos softwares. Se você conhece o Ubuntu, talvez já tenha ouvido falar no "Ubuntu 16.04 LTS" ou qualquer outro. Esses softwares recebem esse nome como forma de designação do tempo de suporte que seus mantenedores se propõem a mantê-lo.

Linux LTS





Assim como os sistemas operacionais, o Kernel Linux em si também possui versões LTS, basta observar no próprio site do Linux as versões que tem longo suporte.



Greg Kroah-Hartman, juntamente com Linus Torlvalds, é um dos principais mantenedores do Kernel Linux, recentemente ele comentou sobre as versões de longo tempo de suporte do Kernel. Apesar de existirem várias versões atualmente que são mantidas, elas tem longevidades diferentes, então, caso você queria colocar o Linux em um projeto de longo prazo, como uma versão do Android, dispositivos embarcados e internet das coisas, qual versão escolher para que as atualizações de segurança continuem chegando?

A resposta para isso é a versão 4.4. A versão 4.4 terá um suporte estendido (além do tradicional) e terá atualizações até 2022, tornando essa a versão ideal para projetos que precisam de um Kernel estável, praticamente imutável e que ainda receba correções e melhorias. Isso dará conforto para desenvolvedores Android por exemplo e para as empresas que trabalham com internet das coisas.

Distros Linux que tem o objetivo de se manterem estáveis e pouco mutáveis neste sentido também poderão utilizar o mesmo Kernel se desejarem. Mesmo com a numeração antiga, melhorias implementadas em versões mais recentes do Kernel, como a 4.15, poderão ser incluídas nessa na versão 4.4 se elas forem relevantes e não comprometerem a estabilidade do projeto.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Desktop Folder - Tornando a área de trabalho do elementary OS útil novamente

Nenhum comentário

quarta-feira, 29 de novembro de 2017

Uma das maiores críticas ao Desktop no elementary OS é que a área de trabalho serve apenas para comportar o papel de parede, o que na minha opinião é um desperdício de espaço, afinal, quem não quer não itens na área de trabalho, simplesmente não coloca eles ali, ou o Desktop poderia ser habilitado e desabilitado, semelhante ao que é possível de fazer no GNOME Shell. Infelizmente não é isso que acontece, mas agora você tem uma alternativa.

elementary OS Desktop






Juntamente com o lançamento da nova Central de aplicativos Indie do elementary OS onde os desenvolvedores podem cobrar pelos aplicativos e os usuários podem pagar o quanto quiserem, vários projetos feitos exclusivamente para o elementary com integração ao sistema passaram a existir.





Um dos aplicativos feitos sob medida para o elementary OS é o Desktop Folder que você encontra a loja de Apps:

elementary OS Desktop Folder

Baixe o aplicativo na loja e abra ele pelo menu "Aplicativos.

Os recursos do Desktop Folder


Esse aplicativo não ativa o Desktop do elementary OS propriamente dito, mas funciona como os Widgets do projeto KDE Plasma, dando uma funcionalidade muito parecida.

Atrvés dele você consegue criar painéis no Desktop e dentro destes painéis (que você pode modificar livremente) você poderá criar pastas, atalhos, arquivos de texto, etc.

Configurações da área de trabalho do elementary OS

Se você não gostar dessa película que aparece sobre o papel de parede, você pode tirar a cor dele,  assim ele fica transparente, ou ainda usar outra cor. Você pode esticar o painel para o tamanho de todo o Destkop para você poder aproveitar todos os espaços.

Você também pode criar vários Desktop Folders também para armazenar arquivos de forma separada.

Configuração do elementary OS

Os arquivos que você colocar dentro dessa pasta na Área de Trabalho ficam dentro da sua Home, dentro da pasta Desktop, dentro da pasta com o nome do Painel que você criou, as suas notas ficam dentro da mesma pasta.

Caso você queira a experiência Desktop "limpa", como eu comentei, basta tirar a cor e os arquivos vão ficar como ficariam no Desktop tradicional:

elementary OS

Espero que você tenha gostado da dica, ela deixa o elementary OS muito mais produtivo, sem sombra de dúvidas.

Até a próxima!

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Como evitar lag na Netflix no seu navegador (Configuração escondida)

Nenhum comentário

segunda-feira, 27 de novembro de 2017

A Netflix tem uma das melhores transmissões de streaming que existem, com uma internet de qualidade razoável você dificilmente enfrenta travamentos, no entanto, existem outros fatores que podem fazer com que a sua Netflix fique "lagada" no navegador.

Lag na Netflix






Uma conexão instável pode ser um pesadelo para quem quer maratonar aquela série no final de semana, no entanto, a qualidade da sua internet não é o único fator, outra coisa que pode deixar a Netflix com lag é um hardware que não consegue entregar muito desempenho gráfico, como este computador aqui que eu ressuscitei e usei essa técnica para poder assistir a Netflix nele sem muitos problemas.

Ajustar a sua transmissão Netflix


Tela de carregamento da Netflix


Existe um menu de configuração "secreto" dentro da Netflix que permite que você ajuste a qualidade do vídeo para melhor ou para pior. As vezes mudando um pouco o bitrate ou o CDN (Content Delivery Network) a sua Netflix pode parar de travar sem que você perca muita qualidade.

Abrindo o console da Netflix


Vamos começar a brincadeira abrindo o console da Netflix, com ela aberta em qualquer filme ou série pressione as teclas: Ctrl+Alt+Shift+D

Console Netflix

Você pode observar especialmente o Bitrate e ao lado a referência da resolução utilizada. Nessa tela aparecem várias informações interessantes, como por exemplo a taxa de quadros por segundo, quadros perdidos, entre outras coisas.

A forma da Netflix trabalhar faz com que o ajuste dessas opções seja automático, mas isso não quer dizer que seja sempre o ideal para você, apesar da intenção ser essa. 

Agora você vai aprender a configurar essas opções manualmente.

Ainda no vídeo que você estava, se você pressionar novamente Ctrl+Alt+Shift+D você esconde o console, pressione agora Ctrl+Alt+Shift+S para abrir um pop-up de configuração:

Configuração de bitrate na Netflix

Na janela que se abre você pode configurar o Bitrate de áudio, vídeo e alterar o servidor principal de conteúdo, eventualmente mudar de servidor pode tornar a entrega mais rápida.

Números de Bitrate menores geralmente indicam uma transmissão em qualidade reduzida  e por isso mais leve para a sua conexão e hardware, então tente reduzir um pouco a qualidade se você estiver com muito lag e veja se você consegue ainda assistir ao filme ou série em uma qualidade que você goste ou tolere.

Depois de selecionar os valores basta clicar em "Override", caso queira voltar ao padrão é só clicar em "reset". Pressionar novamente Ctrl+Alt+Shift+S faz o menu sumir.

Aproveite a sua Netflix sem travamentos e até a próxima!

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


PulseEffects - Um equalizador de som poderoso para Linux

Nenhum comentário

quinta-feira, 23 de novembro de 2017

Hoje vou trazer uma dica para vocês que foi enviada pelo meu grande amigo Cícero Moraes, um verdadeiro gênio do Blender 3D que eu tive a oportunidade de entrevistar recentemente

Pulse Effects






O Pulse Audio é o servidor de som padrão de várias distribuições Linux e é compatível com outras plataformas também, como o BSD e macOS. Não é a primeira vez que falamos de equalizadores de som aqui no blog, se este não lhe agradar, considere dar uma olhada neste outro.

O PulseEffects é um equalizador que permite que você modifique o som com presets e configurações ajustáveis para cada aplicação, incluindo compressão e reverberação.

Pulse Effects

Você pode baixar o Pulse Effects no formato .deb para Ubuntu, Linux, Deepin e derivados neste link. 

Caso você utilize um sistema de 32 bits, instale este pacote. Basta baixar e instalar dando dois cliques. Depois de instalado você encontra o software no menu de aplicativos do seu sistema.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Como adicionar o repositório oficial do Google Chrome no Deepin

Nenhum comentário

quinta-feira, 16 de novembro de 2017

O Google Chrome é o navegador mais popular da atualidade e ele já vem pré-instalado e no repositório do Deepin Linux, uma das distros que mais tem chamado a atenção nos últimos meses. O Deepin é baseado no Debian mas possui um repositório próprio de onde todos os seus softwares preveem, por isso, alguns softwares podem demorar um pouco mais para atualizar.

Google Chrome oficial no Deepin



Quando nós entrevistamos os desenvolvedores do Deepin, eles explicaram como funciona o repositório e o ciclo de atualizações da distro. Como o Chrome faz parte do repositório deles, o mesmo vale para ele.

O Chrome do Deepin não é desatualizado demais, mas mesmo assim, como se trata de um navegador de internet, mantê-lo sempre na última versão pode ser importante. Se você não quiser aguardar até que os desenvolvedores do Deepin façam a atualização do software, a forma de contornar isso e ter sempre a última versão instalada é adicionando o repositório oficial da Google no Deepin.

Como adicionar o repositório oficial do Google Chrome no Deepin


O Deepin é baseado no Debian, como já mencionado, logo, não vamos usar PPAs, como no Ubuntu, vamos usar os repositórios do Debian, você pode ler mais sobre isso na própria Wiki do "sistema universal".

Você poderia ir até o site da Google e baixar o Chrome, instalando com dois cliques, isso também funcionaria, porém, isso não adiciona o repositório ao Deepin, fazendo com que você tenha que instalar o browser a cada lançamento manualmente, podemos automatizar essa tarefa fazendo uma pequena configuração.

Geralmente os arquivos de repositórios ficam em /etc/apt/sources.list, este arquivo de texto contém os repositórios padrões da distro, são eles que modificamos neste tutorial, onde você aprendeu a deixar o download de pacotes do Deepin mais rápido, no entanto, não é este arquivo que temos que alterar para modificar os repositórios adicionais, como o do Skype, Spotify e do Google Chrome.

Os repositórios adicionais ficam no diretório /etc/apt/sources.list.d. Use o gerenciador de arquivos do sistema para navegar até esta pasta:

Configuração de listas de repositório no Deepin

Nesta pasta, clique com o botão direito do mouse e vá na opção de "Abrir em nova janela como administrador".

Configuração de listas de repositório no Deepin

Na janela em modo Root, crie um novo arquivo de texto e coloque o nome de google-chrome-stable.list

Configuração de listas de repositório no Deepin

Abra o arquivo que você criou com o editor de texto de sua preferência e cole a seguinte linha dentro dele, depois salve o arquivo:
deb [arch=amd64] http://dl.google.com/linux/chrome/deb/ stable main

Google Chrome repository

Depois de salvar, pode fechar o editor de texto e agora você terá um arquivo google-chrome-stable.list dentro daquele diretório.

Google Chrome repository

Depois disso, basta mandar atualizar o sistema, você pode fazer isso pelo utilitário de atualização:

Atualização do Deepin

Ou é claro, pelo terminal:
sudo apt update
Se houverem atualizações, você poderá instalá-las.

Essa dica vale para qualquer repositório extra do Debian que você queira adicionar, eu uso também o do Spotify e do Skype para mantê-los sempre nas últimas versões.

Até a próxima!

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Deepin Presentation Assistant - Uma nova ferramenta para o Deepin Linux

Nenhum comentário

quarta-feira, 1 de novembro de 2017

Os desenvolvedores do Deepin continuam a melhorar o sistema, praticamente toda a semana o site oficial libera algumas novidades e correções e mais programas adicionados ao repositório do sistema e à Deepin Store. O Deepin Presentation Assistant é uma dessas novidades.

Deepin Presentation Assistant






Pra ser justo e sincero, este aplicativo foi disponibilizado há um bom tempo já. Se você usa o Deepin talvez já o tenha testado inclusive. Eu tinha feito uma anotação aqui para falar dele assim que ele saiu mas por qualquer motivo que seja, acabei me esquecendo e deixando passar. Então vamos compensar isso, pois é uma ferramenta nativa, completamente integrada e interessante.

O Deepin Presentation Assistant


Parecido com o que acontece com um Google Chromecast, onde você pode enviar fotos, vídeos e reproduzir conteúdos do seu Smartphone na sua TV, o Deepin P.A. permite que você conecte o seu Smartphone ao seu computador, desde que ambos estejam na mesma rede, permitindo que você envie imagens da sua galeria para a tela, onde você pode fazer desenhos e explicar gráficos por exemplo, você também pode controlar as apresentações de slides com o WPS Office que vem juntamente com o Deepin (o LibreOffice possui uma solução própria para isso), além de espelhar a tela do seu Smartphone da tela do computador para ver vídeos, ou qualquer outra coisa.

Os desenvolvedores do Deepin comentaram que a ideia é que você possa até mesmo jogar os games de Android e iOS dessa forma, porém, o App me parece estar com muito lag ainda, não sendo adequado para essa finalidade. Outra funcionalidade interessante é que o App tem suporte para mudança de orientação de tela, quando conectado no modo "Projetor Wireless".

Deepin Presentation

O aplicativo está disponível na Deepin Store, porém, para fazer o seu Smartphone se comunicar com ele você vai precisar instalar um App nele também, seja Android ou iOS. Dentro do próprio App que você baixa da Deepin Store existem os links para você baixar os aplicativos para ambas as plataformas.

Todo o processo é guiado e extremamente intuitivo. Testando, ainda percebi alguns pequenos bugs, as vezes ele não conseguindo fazer a conexão na primeira tentativa, mas em linhas gerais funcionou bem. Com o tempo esse tipo de problema deve ser corrigido certamente.

Para conectar Smartphone e computador com o Deepin Link (nome do App para Android/iOS) basta escanear um QR Code.

Faça o teste e comente o que você achou, até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Gerencie as pastas na Dash do GNOME Shell facilmente com a extensão AppFolders Manager

Nenhum comentário

terça-feira, 31 de outubro de 2017

Esta é uma das características do GNOME Shell que deveria receber um upgrade em versões futuras, pelo menos na minha opinião. Os aplicativos dispostos no Menu/Dash do GNOME Shell lembram muito a visualização comum de sistemas de Smartphones, como o Android, contudo, o funcionamento é contra intuitivo. Eu já vi várias pessoas tentando arrastar um ícone de App sobre o outro para tentar criar pastas agrupadas de aplicativos, coisa que não funciona no GNOME Shell.

Gnome Shell AppFolder Manager





Apesar de não trazer a funcionalidade ideal, de simplesmente arrastar e soltar, esta extensão ajuda a solucionar o problema, permitindo que você organize os seus Apps de uma forma mais simples, bastando clicar com o botão direito sobre os ícones e categorias, para criar categorias próprias, excluir as existentes, adicionar novos apps a estas pastas, etc.

Configurações de categorias no GNOME Shell

Para passar a utilizar o recurso, basta adicionar a extensão Appfolders Manager, basta ter o GNOME Tweak Tool instalado para ter mais opções de configuração, assim que você ativar a extensão através do site, automaticamente ela já entra em funcionamento.

Aproveite para organizar os seus aplicativos, quem sabe no futuro não vamos precisar desse tipo de coisa.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Blog Diolinux © all rights reserved
made with by templateszoo