Diolinux - O modo Linux e Open Source de ver o Mundo

Responsive Ad Slot

Mostrando postagens com marcador firefox. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador firefox. Mostrar todas as postagens

Recurso "Picture-in-Picture" chegará nativamente no Firefox

Nenhum comentário

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019

O recurso “Picture-in-Picture” não é uma novidade exclusiva do Firefox, navegadores como o Google Chrome e Vivaldi possuem tal recurso já há algum tempo, porém, a Mozilla vem trabalhando na implementação da funcionalidade em seu navegador.

firefox-picture-in-picture-video-pop-up

Em processo inicial de desenvolvimento, a nova funcionalidade do browser da Mozilla, a princípio está disponível apenas na versão Nightly do Firefox. Quem já utilizou tal recurso, sabe o quão prático e cômodo pode ser fazer múltiplas tarefas e ao mesmo tempo consumir algum conteúdo.

O modo picture-in-picture permite a criação de uma pequena janela pop-up com um vídeo sobrepondo as demais aplicações. O Google Chrome e Vivaldi, permitem, ao assistir algum vídeo do Youtube, ativar este recurso clicando com o botão direito duas vezes sobre o vídeo e habilitar a funcionalidade.

Ativando o recurso Picture-in-Picture no Firefox Nightly 


Para testar o recurso PiP em desenvolvimento, baixe a versão Nigtly do Mozilla Firefox, ele virá num arquivo compactado, extraia em algum diretório de sua preferência, e execute o navegador clicando duas vezes em seu binário executável, de nome “firefox”.

O recurso não vem ativado por padrão, então vamos habilitar com alguns procedimentos.

No campo de endereços digite o seguinte comando:

about:config

habilitar-picture-in-picture-firefox

Logo após, na caixa de pesquisa, digite o seguinte texto:

media.videocontrols.picture-in-picture.enabled

O sinalizador por default vem como “false” altere para “true”,conforme a imagem abaixo.

ativar-picture-in-picture-firefox

Depois de configurarmos, podemos tornar os nossos vídeos no Youtube em uma janela pop-up, para isso clique com o botão direito do mouse duas vezes no vídeo em reprodução, e no menu de contexto escolha a opção “Picture-in-Picture”.

video-picture-in-picture-firefox

Recurso incompleto


Por ser algo em desenvolvimento, espere por bugs, ao testar o recurso notei que o áudio torna-se ausente e só fechando o modo picture-in-picture, o som retornou. Outro ponto, é que não existe um botão “fechar”, sendo necessário clicar novamente com o botão direito do mouse duas vezes sobre o vídeo na aba do navegador, e selecionar a mesma opção, assim o “mini player” será fechado.

Para utilização do modo PiP no Firefox, será necessário esperar a implementação definitiva ou utilizar extensões que simulem essa funcionalidade, lembrando que alguns sites como o próprio Youtube, possuem o modo “mini player”, entretanto não possibilitando a sobreposição em outras aplicações.

Estou ansioso para utilizar este recurso em meu Firefox, e você? Deixe nos comentários sua opinião e se usaria esta opção.

Te espero no próximo post SISTEMATICAMENTE! Até mais...

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Firefox 66 virá com melhor integração com GNOME e novidades

Nenhum comentário

terça-feira, 5 de fevereiro de 2019

Como noticiamos recentemente, a equipe da Mozilla trouxe muitas novidades e melhorias na versão 65 do Firefox, que você pode conferir a matéria  completa aqui.


 Firefox 66 virá com  melhor integração com GNOME e novidades






Passado o lançamento da versão 65, agora a equipe do Firefox começa a concentrar as suas energias para a versão 66, com correções de bugs, melhorias na navegação e implementação de novas funções.

Uma das novidades, é  que o Firefox 66 virá com a barra de título oculta, assim tornando a integração com o GNOME mais “natural”, conforme a HIG (Diretrizes/Orientações de Interface Humana) do ambiente desktop GNOME, que é usado no Ubuntu, o que apesar de focar no GNOME, não impede que essa integração acabe melhorando também em outras interfaces.

   
Borda de Títulos Oculta
Outra melhoria que o pessoal está trazendo, é a melhora de como a rolagem das páginas se comporta, com a “ancoragem de rolagem”, isso quer dizer que essa nova melhoria vai impedir que o conteúdo das páginas em que estamos navegando deem aqueles “pulos” enquanto estão sendo carregadas.

Nesta versão nova do Firefox também foi adicionada a capacidade de pesquisar pelas abas abertas pelo menu flutuante.

Outra funcionalidade que será implementada no Firefox 66 é a não reprodução automática de vídeos e áudios nos sites, como por exemplo o YouTube, se você quiser habilitar, terá de fazer isso manualmente no site que você escolher.




Se você quiser ver todas as novidades que a equipe do Firefox vai trazer, basta acessar este link.

A expectativa da equipe é lançar essas novidades junto com o lançamento global do Firefox, que está previsto para 19 de Março de 2019, comentou Chris Pearce, um dos devs do Firefox, no blog da Mozilla, o Hacks. Lá ele dá maiores detalhes técnicos das implementações que estão por vir na versão 66 do Firefox. Você pode conferir o post do blog neste link.

Espero você no próximo post, forte abraço.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Novo Firefox 65, veja as novidades

Nenhum comentário

terça-feira, 29 de janeiro de 2019



Famoso não apenas entre usuários Linux, o Mozilla Firefox é um dos principais browsers da atualidade, com o lançamento desta nova versão, o navegador recebe um polimento na segurança e compatibilidade com tecnologias da web.

mozilla-firefox

Com novas opções de bloqueio de conteúdo, a versão 65 do Firefox vem mantendo sua filosofia de “privacidade sem restrições de funcionalidades ao navegar na web”. Por exemplo, ao clicar no “i”, conforme imagem abaixo, opções e informações sobre a página estão disponíveis, caso tenha concedido alguma permissão especial ao site uma mensagem indicará tais privilégios.

sites-firefox

Outras configurações avançadas estão disponíveis, você pode configurá-las acessando: Preferências >> Privacidade e Segurança >> Bloqueio de conteúdo.

Existem 3 opções: Padrão, Rigoroso e Personalizado. Por padrão o Firefox 65 bloqueia apenas rastreadores conhecidos em janelas no modo anônimo, na segunda opção “Rigoroso” ele bloqueia todos os rastreadores e informa que isso pode prejudicar o funcionamento de alguns sites. 

No modo “Personalizado” você tem a total liberdade de bloquear uma lista de sites e permitir quais possam acessar os cookies ou se a configuração será válida durante navegação privada ou não, ainda é possível gerenciar ou limpar os dados de sites no Firefox. 

configuração-sites-firefox

Mais novidades no Firefox 65


Outra melhoria nesta nova versão é o aprimoramento na batalha contra os pop-ups, pois o Firefox impedirá que várias janelas abram numa mesma página. A proteção “Stack Smashing” que é uma vulnerabilidade que força o aplicativo “estourar” em meio a tantos processos, foi aprimorada.

Para usuários que usam multilinguagens em diferentes sites, serão contemplados com a opção de idiomas sem necessariamente efetuar o download de cada pacote de linguagem.

Gerenciador de tarefas remodelado


Remodelado o gerenciador de tarefas do Firefox está mais direto ao ponto, com informações detalhadas de uso de RAM e consumo de CPU, isso permite identificar os processos que estão devorando mais recursos ou até ocasionando travamentos. 

gerenciador-tarefas-firefox

Suporte ao padrão de imagem WebP da Google


E as novidades não param, o formato desenvolvido para web da Google o WebP foi adicionado ao Firefox 65, essa tecnologia permite arquivos menores e com mesma qualidade de outros formatos, além das opções de compactação com e sem perdas.

Como obter essa nova versão?


O Firefox 65 está disponível em seu site oficial, se você utiliza Linux Mint, Ubuntu ou derivados, a atualização virá do repositório oficial sem a necessidade de baixar do site da Mozilla. (Até o momento desta matéria a atualização não tinha chegado nos repositórios do Ubuntu, confira em sua distribuição).

E você utiliza o Mozilla Firefox? Gosto demais deste browser e utilizo em meu cotidiano. Deixe nos comentários quais melhorias e implementações almeja paras novas versões.

Te vejo no próximo post e compartilhe o blog Diolinux, SISTEMATICAMENTE! 😎

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Microsoft vai usar o projeto do Chromium como base para fazer o Edge

Nenhum comentário

quinta-feira, 6 de dezembro de 2018

Em 2015 a Microsoft lançava o seu mais novo navegador para a internet, o Edge, que viria substituir ou aposentar o já “velho de guerra e combalido” Internet Explorer. Mas desde a sua estreia o novo navegador da Microsoft não vingou e nem agradou a todos. O lançamento dele foi junto com o Windows 10.

Microsoft vai usar o projeto do Chromium como base para fazer o Edge





O novo navegador da MS veio com uma nova tecnologia como engine, o EdgeHTML, que prometia renderizar as páginas da internet de forma mais rápida, além de tornar o navegador mais seguro, rápido e leve. Mas não foi isso que aconteceu, em um curto espaço de tempo ele se mostrou com muitos bugs, falhas e problemas que fizeram os usuários largarem o Edge de lado. Hoje somente 4% das pessoas usam o Edge para acessar a internet, mesmo com todo o esforço de marketing da Microsoft.




No comunicado postado nesta quarta-feira (6), em seu blog a Microsoft comenta o seu aumento na participação na comunidade de software livre (OSS) e assim se tornando um dos maiores apoiadores de projetos (OSS). E teve algumas partes que são interessantes em destacar:

“Os desenvolvedores da Web terão uma plataforma web menos fragmentada para testar seus sites, garantindo que haja menos problemas e maior satisfação para os usuários de seus sites; e como continuaremos a oferecer o entendimento orientado a serviços do Microsoft Edge de sites herdados somente do IE, Corporate IT terão compatibilidade aprimorada para aplicativos da Web antigos e novos no navegador que acompanha o Windows.”

Outro ponto interessante foi:

“Vamos passar para uma plataforma Web compativel com o Chromium para o Microsoft Edge no desktop. Nossa intenção é alinhar o Microsoft Edge com outros navegadores baseados no Chromium e tecnologias suportadas por eles. Isso fornecerá compatibilidade aprimorada para todos e criará uma forma mais simples dos desenvolvedores testarem suas aplicações para a maior parte dos browsers.  O Microsoft Edge agora será entregue e atualizado para todas as versões suportadas do Windows e com maior frequência. Também esperamos que esse trabalho nos permita levar o Microsoft Edge para outras plataformas, como o macOS.”

Para ver o comunicado completo veja o blog oficial deles.

Com isso a Microsoft dá mais um passo em adotar o open source em seu portfólio de produtos, contando com o WLinux, GitHub, Azure, abertura das 60 mil licenças entre outros. 

E com isso podemos pensar quem sabe em um dia poder usar um navegador oficial da Microsoft de forma nativa nas distros Linux, por que não né?? (lol). Visto que eles querem levar o Edge para outras plataformas.

Curioso é o fato de que praticamente todos os navegadores atualmente dividem uma base semelhante, uns mais outros menos, Chrome, Chromium, Vivaldi e Opera, Yandex e muitos outros, incluindo agora o novo projeto da Microsoft, todos tem uma base semelhante em comum, deixando o Safari e o Firefox como os “diferentões” do mercado.

O que você achou da novidade da Microsoft?

Até uma próxima e um forte abraço.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Mozilla Firefox ESR 60 agora está disponível via Snap no Ubuntu

Nenhum comentário

terça-feira, 16 de outubro de 2018

O Mozilla Firefox é uns dos mais populares navegadores de internet que existem, sendo muito usado, indo do Android, passando pelo Windows e chegando nas distros Linux. Muitos gostam dele por causa da leveza, robustez e possibilidade de personalização, assim como o Google Chrome.


Mozilla Firefox ESR 60 agora está disponível via Snap no Ubuntu






No mundo Linux, existe uma versão “LTS” do Mozilla Firefox chamada de ESR (Extended Support Release), essa versão recebe as novidades lançadas nas versões “Rapid Release” (Lançamentos ‘rápidos’ ou RR) mas recebendo as correções de bugs, correções de falhas, correções da parte de segurança e de pequenos updates no mesmo tempo que a versão RR.

As versões ERS se destinam para empresas e usuários que prezam pela estabilidade e que tenham implementações sensíveis a mudanças bruscas ou que simplesmente não possam mudar sempre de versão do Mozilla Firefox.

Para ler mais sobre a nota de lançamento, você pode conferir no blog do Ubuntu. E se quiser mais detalhes das diferenças entre a versão Rapid Release e a ESR do Mozilla Firefox, pode conferir no site da Mozilla.

COMO INSTALAR O MOZILLA FIREFOX ESR 60 VIA SNAP


Para instalar o Mozilla Firefox ESR 60 você pode utilizar a Gnome Software e procurar por Firefox. Achando ele você pode clicar na palavra Stable e assim escolhendo a versão ESR do Mozilla.


Feito a escolha é só colocar a sua senha e esperar o processo terminar. Mas se você preferir instalar via terminal o comando para instalar é o seguinte:

snap install –channel=esr/stable firefox

Terminando o procedimento, você já pode usufruir da versão ESR do Firefox na versão 60.

Espero você até a próxima e um forte abraço.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Firefox Monitor - Conheça a ferramenta da Mozilla que lhe ajuda a proteger o seu e-mail

Nenhum comentário

terça-feira, 2 de outubro de 2018

No último dia 25 (terça-feira) a Fundação Mozilla, desenvolvedora do navegador Mozilla Firefox, lançou o seu  serviço de monitoramento de vazamentos de dados, na qual você coloca o seu email e vê qual serviço online você precisa dar uma atenção a mais na segurança.


Firefox Monitor - Conheça a ferramenta da Mozilla que lhe ajuda a proteger o seu e-mail






O serviço vinha sendo testado pela equipe da Mozilla desde Junho e pedindo por feedbacks dos seus participantes  para avaliar o estado do serviço, a rapidez na consulta, entre outros testes.

Depois desses o serviço monitoramento foi lançado, o qual consiste na verificação através do seu e-mail se algum site ou serviço online vazou os seus dados e também quais medidas de proteção você deve tomar.

Para saber se você foi vítima de algum vazamento, o procedimento é bem simples. Primeiro acesse o site https://monitor.firefox.com e depois coloque o seu e-mail.

     
  
 Depois você vai clicará no botão “Scan”  e esperar que o serviço faça o rastreamento do seu  email informado quais medidas de segurança você deve tomar.


No nosso teste, o e-mail informado não apresentou nenhuma vulnerabilidade mas pode apresentar.

O passo seguinte é cadastrar o e-mail para receber alertas se algo suspeito acontecer com ele e assim você poder tomar as medidas cabíveis.

 
Esse tipo de serviço é muito útil nos dias de hoje, pois sempre tem alguém tentando roubar os nossos dados e nem sempre conseguimos ficar de olho em tudo que acontece.

Agora conte aí nos comentários o que você achou desse novo serviço da Mozilla. =)

Espero você até a próxima e um forte abraço.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Mozilla está redesenhando o design do logo do Firefox e quer a sua opinião

Nenhum comentário

quarta-feira, 1 de agosto de 2018

De tempos em tempos é necessário revisar os conceitos visuais de nossos produtos e serviços, e com a Mozilla, a instituição por trás do Firefox, não seria diferente.

Novo Design






A ideia é revitalizar a "marca Firefox", assim como os ícones dos navegadores, além dos serviços oferecidos pela Mozilla, juntamente com seu produto principal.

A Mozilla explica que, geralmente "quando as pessoas ouvem 'Firefox', lembram automaticamente do navegador nos computadores e Smartphones", no entanto, cada vez mais a instituição possui produtos e serviços novos, envolvendo o uso da internet via comandos de voz, novas formas de compartilhamento de arquivos na Web e até mesmo VR, que precisam ser inclusos no "branding" da marca, por isso do redesenho.

Já existem alguns conceitos de design sendo projetados pela Mozilla que englobam, além do Firefox, estes outros produtos que a empresa trabalha:

Firefox new Logo

A Mozilla deixa claro que não haverá votação pública sobre qual deve ser o novo padrão e também não está pedindo para que as pessoas criem novos modelos gratuitamente, mas sim, está pedindo apenas o Feedback, sugestões, opiniões e relacionados.

Os ícones propostos ainda não estão finalizados e podem sofrer várias alterações, para entender melhor a proposta de design de cada um, ou, em outras palavras para leigos, para entender porque "eles são como são" confira este artigo no blog da Mozilla.

O que você achou do novo visual? Conte pra gente nos comentários e até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Como transformar o seu celular em um controle remoto do VLC Player!!

Nenhum comentário

sexta-feira, 4 de maio de 2018

Muitas vezes nos pegamos vendo um filme ou série através do notebook ou PC bem confortável e relaxado, e ai precisamos aumentar o volume, parar o filme ou qualquer coisa do tipo mas o bendito do notebook ou PC está longe e assim tirando a gente do conforto das almofadas, travesseiros e cobertas depois de uma "batalha homérica" para chegar naquele conforto que queríamos. Bom, nesse artigo vamos mostrar como transformar o seu celular, através do navegador, em um controle remoto do VLC Player.







O procedimento para transformar o celular em um controle do VLC é bem simples de fazer. Primeiramente precisamos descobrir qual o IP da nossa maquina, que podemos obter de duas formas.

A primeira forma de obter é através da ferramenta gráfica aonde se configura as conexões do sistema, geralmente chamada de Redes e na aba detalhes ali está o seu IP, que pode ser por exemplo 192.168.1.50.

Já o segundo método é através do terminal, e vamos usar dois comandos bem simples, o primeiro é net-tools, que com ele você vai poder usar o ifconfig.  E para instalar é usado o seguinte comando:
sudo apt install net-tools -y
E depois vamos rodar o comando ifconfig no terminal, e assim obtermos o IP.

Agora vamos configurar o VLC Player, o processo é bastante simples também.

Abrindo o VLC vamos em "Ferramentas/Tools" e depois clicamos em "Preferencias/Preference" para acessar o menu de configurações. 

Feito isso, vamos até o rodapé do programa e colocamos a seguinte opção "Mostrar Configurações/Show Settings" e logo embaixo também marcamos a opção "Todas/All".



Depois de ativar e ver todas as opções, agora vamos entrar na "aba" Interface" e procurar por "Main Interfaces/Interface Principal" e ativar a opção "Web".

E logo abaixo vamos na opção "Lua", e ali no campo password/senha, vamos colocar uma senha simples de se decorar, pode ser 1234 por exemplo.


Depois de termos feito isso, agora vamos para o nosso navegador no celular, e no caso pode ser tanto o Google Chrome como o Mozilla Firefox, e no campo aonde digitamos o endereço de algum site, vamos digitar o IP que "pegamos" nas etapas anteriores seguido da porta 8080, então ficaria assim: http://192.168.1.240:8080 . E assim que aparecer a tela de login, podemos pular a parte do usuário e só colocar a senha que colocamos lá no VLC.


Existem sim outras formas de transformar o celular em controle do VLC, mas ai ia precisar apps de terceiros, mas nesse post gostaria de mostrar como fazer esse processo sem precisar de nenhum app extra.

Conte para nós se deu certo ai para você essa dica e se tem alguma alternativa bem bacana.

Deixe a sua opinião nos comentários pra gente. =)
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Extensão do Mozilla bloqueia rastreio do Facebook fora dele

Nenhum comentário

quarta-feira, 28 de março de 2018

Como muitos dos leitores do blog sabem, houve um grande escândalo envolvendo o Facebook e a empresa de processamentos de dados, a Cambridge Analytica, aonde a mesma teve acesso a dados de mais 50 milhões de contas dos usuários do Facebook. E isso vem causando até o momento um prejuízo estimado de quase US$100 Bilhões para o Facebook.

Mozilla disponibiliza extensão que bloqueia o rastreio do Facebook fora da rede social








Depois que toda essa confusão veio à tona, a Mozilla decidiu parar de exibir anúncios do Facebook aos seus usuários, como uma forma de protesto contra a falta de privacidade e segurança da rede social.

Essa medida não foi a única tomada pela empresa, aonde a mesma disponibilizou uma extensão para o seu navegador aonde o usuário do Facebook não seja rastreado através dos cookies do navegador. 

Para você ter uma ideia de como funciona o rastreio do Facebook, é muito comum que os usuários façam aquela busca na internet por algum produto, como um notebook, celular e ao voltar ao Facebook acabem encontrando uma propaganda relacionada.

É exatamente nessa circustância que atua o rastreamento através de cookies  do Facebook (mas poderia ser de qualquer outra rede social), e é aonde atua a extensão da Mozilla, dificultando esse rastreio da rede social nas suas atividades na internet, até mesmo fora da rede social.

Segundo o blog da Mozilla, o Facebook ainda pode lhe mandar anúncios mas será mais difícil o processo com a utilização da extensão.

A extensão você pode baixar AQUI e instalar no seu Mozilla Firefox.

Lembrando que para funcionar, você tem que sair da sua conta do Facebook primeiramente, depois ativar a extensão e depois entrar novamente. 

Nos conte aí nos comentários se instalou a extensão e se a quantidade de anúncios diminuiu no seu perfil do Facebook.

Aguardo você até uma próxima e um forte abraço.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Privacidade extrema! Mozilla lança Firefox Focus para Android e iOS

Nenhum comentário

quinta-feira, 6 de julho de 2017

A Mozilla lançou uma nova versão do Firefox chamada de "Focus" com o objetivo em trazer privacidade online para os usuários. Muitos navegadores prometem esse tipo de coisa, mas a Mozilla elevou o Focus a um nível que eu ainda não tinha visto.

Privacidade online



A ideia por trás do Firefox Focus é muito simples: "Navegue como se ninguém estivesse olhando"

O conceito é simples de fato, mas tornar isso possível é uma história completamente diferente. Para atingir essa finalidade o Focus é capaz de bloquear os ditos "rastreadores" online, além disso ele traz ferramentas simples e intuitivas que permitem que você limpe o seu histórico, senhas e cookies, além de bloquear automaticamente propagandas nos sites.

O Focus não é um substituto ao Firefox tradicional, tanto que dentro dele mesmo você tem uma opção para abrir a página no navegador tradicional, você pode ver ele quase como um complemento para o seu navegador principal.

A remoção de componentes rastreadores tem prós e contras, dependendo do que você deseje, ao mesmo tempo que pode deixar a sua navegação mais rápida por carregar menos elementos na página, também pode causar uma aparência quebrada nos sites que necessitam de determinados complementos para a sua estrutura ou funcionalidade. Bloquear anúncios também pode ter uma prerrogativa negativa do ponto de vista do sustento dos sites que você gosta, mas, exatamente pensando nisso, o próprio Focus possui um botão em suas configurações que permite que você habilite os elementos em páginas específicas.

A minha surpresa


Eu instalei ele no meu Android e pensei em tirar alguns prints para mostrar as funções dele por aqui, acontece que o Focus bloqueia qualquer rastreio no aparelho, inclusive os prints. A função simplesmente não funciona com ele aberto. Tentei espelhar ele através do AirDroid para capturar as telas e o resultado foi esse:

Focus Firefox

Mais uma tela preta. Ok, legal essa função! Me surpreendeu de verdade. Mas será que ele evita gravações de vídeo também?

Usei o programa que eu sempre uso para fazer os vídeos sobre Android do canal, o AZ ScreenRecorder, e para minha surpresa, ao abrir o Focus eu consegui navegar normalmente, mas ao consultar a gravação em vídeo tive a mesma tela preta enquanto navegava por ele.

Olha Mozilla, duas palavras: "para béns."

O único jeito de te mostrar alguma coisa é tirando uma foto do celular. (ele possui versão para iOS também)

Firefox Focus
Reprodução: TechCrunch
O design do App é muito belo e com uma paleta de cores agradável, me lembrou a do "Suicide Squad" um pouco até. Simples e direto ao ponto, você abre o App, digita o site que você quer, habilita ou desabilita os rastreadores e ao sair, há um botão de lixeira que permite que você limpe tudo de uma vez. Muito prático.
Vale o teste com certeza, até a próxima!

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Pipelight é descontinuado e desenvolvedor recomenda remoção do computador

Nenhum comentário

sexta-feira, 5 de maio de 2017

O projeto Pipelight está sendo descontinuado, segundo as informações do criador, Michael Müller, por falta de tempo e necessidade, ele vai encerrar as suas atividades. 

Pipelight é descontinuado


Segundo o anúncio no site oficial, o Pipelight não vai simplesmente ficar indisponível, como todo bom software open source, ele ainda disponibiliza o seu código fonte no site Bitbucket, entretanto, não haverão mais atualizações de segurança para ele, o desenvolvedor recomenda que, se possível, os usuários removam ele do computador.

O projeto Pipelight teve início em 2013 com a ideia de trazer suporte para serviços de Streaming, como a Netflix (na época) para o Linux, já que estes serviços utilizavam os plugins NPAPI Silverlight para disponibilizar o conteúdo, com o tempo, o Pipelight além de dar suporte para o Silverlight no Linux, deu suporte também para o Adobe Flash de Windows e para o UnityWeb Player, também de Windows, todos rodando sob implementações do Wine Staging.

Em 2015, a Google encerrou o suporte para plugins NPAPI no Chrome (o navegador Chromium também, juntamente com os derivados do projeto encerram o suporte), o que acabou forçando as empresas a criarem novas formas de disponibilizar conteúdo que ficassem independentes de plugins, fazendo com que o principal uso do Pipelight fosse direcionado ao Firefox. Em alguns meses o Firefox também irá deixar de suportar este tipo de plugin, então o Pipelight ficará obsoleto e dependeria de muitas "gambiarras" para funcionar.

Diante deste cenário, onde, segundo Müller, "há mais código do que tempo para fazer", e também há menor necessidade, visto que a maior parte destes serviços já funciona no Linux diretamente do navegador, sem ser necessário adicionar funções, o Pipelight perde o seu sentido de existir, e por isso, está sendo descontinuado.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Como testar novos recursos no Firefox antes de todos!

Nenhum comentário

terça-feira, 25 de abril de 2017

Se você gosta do Mozilla Firefox e gostaria de ficar por dentro de todas as novidades do browser, fazer experimentos e testar funcionalidades que podem entrar para o browser antes de todo mundo, este artigo é pra você!

Como usar Firefox Test Pilot






A Mozilla é uma organização que já está presente na internet a um bom tempo, sempre seguindo seu objetivo de manter a Web “saudável, aberta e acessível para todos”, é uma das empresas com maior ativismo nas questões das liberdades dentro desse âmbito, desde questões como perigo de monopólio do mercado na época do fim do NetScape, como também preocupações com privacidade de dados e criptografia e liberdade.

Uma das coisas mais interessantes sobre o Firefox e que poucos conhecem é o chamado "Test Pilot", que é uma ferramenta que permite que você teste ferramentas que podem ser incorporadas ou não em futuras versões do navegador. Essas ferramentas podem sumir de um dia para o outro, então não se apegue demais, certo? 😂


Firefox e experimentos


Firefox Test Pilot

Querido por muitos, o Firefox é um dos projetos com desenvolvimento ativo mais longos da história, e a Mozilla mantêm um programa chamado Firefox Test Pilot que é um facilitador para usuários testarem e opinarem a respeito de futuros recursos e add-on para o navegador da raposa (ou do panda de fogo, como queira).

Selecionei para este artigo um recurso muito legal que pode vir a entrar nos próximas versões do Firefox: o recurso Container Tabs. Mostrar ele também será uma forma de você conhecer melhor o Test Pilot.

Container Tabs, um novo recurso de usabilidade e privacidade


Os containers lhe permitem criar espaços no Firefox para diferentes atividade que você queira manter separadas, as etiquetas personalizadas e abas destacadas por cores ajudam a manter diferentes atividades — como compras on-line, planejamento de viagens ou verificar e-mails de trabalho — separadas.

Firefox Container Tabs

Como os containers armazenam os cookies separadamente, você pode entrar no mesmo site com uma conta diferente em cada contêiner e os rastreadores on-line não conseguem conectar a sua navegação à um outro contêiner. Assim, você pode manter as suas compras pessoais separadas da sua vida social e do seu trabalho, sem se preocupar em ser monitorado pela Web.

Firefox Container Tab

O processo de abrir uma aba dentro de um contêiner é extremamente simples, apenas aponte para o ícone de “mais”, serão listados os Contêineres que você possui, clique no desejado e pronto, a nova aba ira obter uma etiqueta colorida conforme a cor do Container escolhido.

Container Tab

Ao habilitar os Containers é possível gerenciá-los através do ícone do recurso que ira ficar localizado na barra de ferramentas.

Firefox Container
Nele é possível acessar as principais funcionalidades do novo recurso, dentre elas criar novos contêineres, como por exemplo um chamado “Acadêmico”, para abrir seus e-mails e contas relacionadas a vida acadêmica, sem que isso se cruze com suas outras atividades, basta clicar no ícone de “mais” ao lado de “Edit Containers”.

Firefox Test Pilot

De um nome, escolha a cor e o ícone de seu novo container e clique em “OK”.

Firefox Container Tabs

Você pode usar o mesmo menu para organizar as abas já abertas de um determinado container, bastando abrir o menu, clicar na seta ao lado do nome e ter acesso as opções.

Firefox Container

Firefox Container

Se interessou pelo recurso? Deseja testar e contribuir?

Este recurso assim como os outros recursos do Test Pilot (que mesmo sendo bastante estáveis) são funcionalidades experimentais, similar a um beta e não está totalmente traduzido para o português. Para testar este novo recurso basta acessar o link clicando em Firefox Test Pilot: Container Tabs e clicar em “Habilitar Containers”. Se quiser conhecer outras funções experimentais basta acessar esta página.

Finalizando


Este artigo foi construído de forma colaborativa, em sua maior parte pelo nosso querido leitor Gabriel L. P. Abreu, Técnico e estudante de TI, admirador de projetos OpenSource e Liberdade, assim como um admirador da Mozilla e suas contribuições.

Se você quiser fazer como ele mandar a sua contribuição pra gente, escreva-nos um e-mail com o seu material, vamos adorar recebê-lo!

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.





Como fazer o Google Chrome e o Firefox reconhecerem todos os Emojis

Nenhum comentário

domingo, 23 de abril de 2017

Digamos que eu não seja uma pessoa que usa tanto assim os Emojis, mas percebo uma crescente de utilização deles em vários sites, incluindo em mensagens de e-mail, até mesmo em seus títulos, vídeos no YouTube, entre outros.





O problema do navegador não reconhecer os Emojis, é que no lugar deles algumas vezes são apresentados caracteres completamente "bugados" que não nos mostram o que a pessoa que estava emitindo a mensagem gostaria de nos passar.

Emojis faltando

Um exemplo que posso dar, é no meu vídeo sobre o futuro do Ubuntu sem o Unity, sem o complemento do Emojis simplesmente aparece em seu lugar um retângulo com "muito pouca emoção".

Se você possui a fonte Noto da Google instalada, dificilmente algum emoji vai deixar de aparecer, mas ainda assim, ele terá uma aparência deste tipo, variando de acordo com o tipo do emoji.

Emojis faltando

Independente do caso, podemos resolver o problema com duas extensões, ou melhor, com uma, diferente para cada navegador.

1 - Resolvendo o problema no Mozilla Firefox

Firefox Emoji

No caso do Mozilla Firefox, vamos precisar de uma extensão chamada "Emoji Everywhere", você encontra ela no próprio repositório de extensões do Firefox. 

Usando o Firefox, clique neste link e adicione a extensão, recarregue as páginas ou feche a abra o navegador e você verá que será possível ver os emojis normalmente.

2 - Ativando os Emojis no Google Chrome

Emoji for Chrome

Assim como no Firefox, os Emojis para o Chrome vem através de uma pequena extensão de nome "Emoji for Google Chrome", ela está na Chrome WebStore, basta clicar aqui através do Google Chrome e adicionar ela normalmente.

Esta extensão cria no Chrome/Chromium um pequeno ícone que fica perto da barra de pesquisa na direita na parte superior, por ele você consegue facilmente adicionar emojis aos seus textos em qualquer página que você esteja, além é claro, de permitir que você visualize os emojis em qualquer página, que é o objetivo deste post.

Agora que as extensões estão instaladas, você verá a diferença:

Emojis no Linux

Agora você não deverá ter mais problemas com este tipo de caractere, até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Netflix e Firefox fazem as pazes no Linux

Nenhum comentário

quarta-feira, 22 de março de 2017

Finalmente você pode assistir à Netflix no seu Firefox no Linux sem precisar fazer gambiarras, o popular serviço de streaming anunciou hoje uma modificação do serviço que permite compatibilidade com a versão 52 do Firefox.

Netflix rodando no Firefox nativamente


Há algum tempo atrás nós publicamos um tutorial aqui no blog ensinando você como fazer para assistir à Netflix usando o Firefox nas distribuições Linux. O Firefox já havia adicionado suporte para conteúdo DRM na versão 49, porém, para fazer com que ele funcionasse era preciso mudar o user agent do navegador para enganar o site e fazê-lo pensar que estávamos usando o Google Chrome. Graças a atualização de hoje da Netflix isso não é mais necessário.

Netflix no mozilla Firefox

Para poder assistir à Netflix pelo Firefox no Linux basta acessar o site normalmente, o Firefox irá informar que precisa ativar o recurso para reprodução de conteúdo DRM caso você não o tenha ativado anteriormente, uma vez ativo, o conteúdo carrega normalmente, assim como no Google Chrome.

Até a próxima!

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Teste comparativo entre navegadores no Linux

Nenhum comentário

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Firefox, Google Chrome, Vivaldi, Opera; são tantas opções! Qual será que é o melhor navegador para Linux? Para ajudar você a escolher os nossos parceiros do canal Oficina do Tux fizeram um teste comparativo de desempenho entre os browsers mais populares no mundo Linux, confira:

Qual o melhor browser?




No fim das contas eu acho que sempre vai depender da sua preferência, mas existem alguns testes que podemos fazer com os navegadores para ver qual deles tem mais desempenho em algumas características, como por exemplo, a capacidade de processar conteúdo em HTML5, tempo para abrir as páginas e também a velocidade ao navegar por elas. Confira o teste:


Qual é o seu browser favorito?
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Blog Diolinux © all rights reserved
made with by templateszoo