Diolinux - O modo Linux e Open Source de ver o Mundo

Responsive Ad Slot

Mostrando postagens com marcador google drive. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador google drive. Mostrar todas as postagens

Insync está com 50% de desconto nesta Black Friday

Nenhum comentário

sexta-feira, 29 de novembro de 2019

Atualmente, tanto o Google Drive quanto o OneDrive não possuem aplicativos nativos para Linux, porém o Insync resolve este problema, incluindo ferramentas além das oferecidas nos aplicativos nativos de Windows e MacOS.

insync-promocao-black-friday-50-desconto

O Insync é um software multi plataforma, portanto é possível utilizá-lo no Windows e MacOS, além do Linux. Ele conta com integração aos principais gerenciadores de arquivos como Nautilus, Nemo, Dolphin, Thunar, entre outros, facilitando a visualização dos arquivos que já foram sincronizados e adicionando o compartilhamento de arquivos através do menu do botão direito.

Se o seu computador conta com pouco espaço disponível, é possível sincronizar apenas os arquivos mais utilizados localmente, deixando o resto disponível apenas através da nuvem. Também é possível sincronizar qualquer outra pasta do sistema na nuvem, sem a necessidade de estar localizado dentro da pasta do Insync.

insync-sincronizacao-seletiva-selective-sync

Se você possui mais de uma conta no Google Drive ou OneDrive, é possível conectar todas elas através do mesmo aplicativo e manter todos os arquivos organizados e sincronizados.

O Insync também conta com uma ferramenta para sincronizar os arquivos de um dispositivo externo com a nuvem, para toda vez que você plugar o dispositivo a sincronização iniciar automaticamente. Dessa maneira, caso algum dispositivo pare de funcionar, não há perigo de perder todos os arquivos.

Uma ferramenta muito poderosa é a de automaticamente converter arquivos do Google Docs para arquivos Microsoft Office ou OpenDocument, permitindo a execução em outros aplicativos de escritório.

No Youtube, temos um vídeo explicando como utilizar o Insync com uma conta do OneDrive:


Nesta Black Friday, o Insync está com uma promoção de 50% de desconto, tanto na versão Prime quanto na Teams. O Insync é vendido através de um pagamento único, não sendo necessário realizar uma assinatura para continuar usando. Você pode comprar utilizando este link.

Se você tiver alguma dúvida sobre tecnologia, ou quiser compartilhar conhecimento com a comunidade, o Diolinux Plus é o espaço ideal para isso. Vem fazer parte da nossa comunidade!

Até a próxima!


Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Google contrata ex-chefe do Microsoft Office para sua suite de escritório

Nenhum comentário

terça-feira, 22 de outubro de 2019

Google contrata ex-executivo da Microsoft para liderar o G Suite, e demonstra que não está de brincadeira e faz frente ao Microsoft Office, fomentando a concorrência. 


g-suite-office-ms-microsoft-google-documentos-apresentação-slides-planilhas-estudantes-corporativo-comercial-mobile-android-ios-email

Quando o assunto é office, comumente a primeira alternativa a ser mencionada é o famoso Microsoft Office. Não é atoa que termos, como: “tenho que criar uma apresentação de slides” é substituído por: “tenho que criar um PowerPoint”. Trabalhei durante um tempo fazendo manutenção de computadores em uma Rádio e algumas escolas, e sempre ouvia algo assim.

Confira logo abaixo 6 alternativas ao MS Office.


Sem dúvidas a Microsoft é muito forte no setor corporativo e no meio estudantil, contudo, os Chromebooks do Google vem ganhando esse mercado. Atualmente o G Suite, alternativa da empresa ao Microsoft Office/Office 365, já supre uma grande parcela dos usuários. Talvez em países como o Brasil, que não possui uma internet de altíssima qualidade, sua adoção não seja tão massiva quanto a outros países.

Reforçando o time do G Suite


Para diminuir essa distância entre o G Suite e o Microsoft Office, o ex-chefe para estratégia de software e produtividade do Office, Javier Soltero foi contratado. Mas, “vale isso Arnaldo?”. Claro, que vale! Considerando o currículo e todo o envolvimento em projetos que Javier teve na MS, podemos dizer que a escolha foi mais que acertada.

g-suite-office-ms-microsoft-google-documentos-apresentação-slides-planilhas-estudantes-corporativo-comercial-mobile-android-ios-email
Javier Soltero quando era executivo da Microsoft - Wikimedia Commons

O ex-executivo da MS passou a fazer parte da companhia em 2014, assim que a Gigante de Redmond adquiriu a startup de e-mail móvel Acompli. Neste período Javier era o CEO da startup, que co-fundou. Graças a essa compra, o app da Acompli tornou-se a versão do Outlook para iOS e Android. Então, ele passa a ser o líder do Outlook em todas as plataformas e, em março do ano passado ajudou a implementar os recursos da Cortana (assistente digital da Microsoft) no Office 365. No entanto, após reorganizar sua divisão do Microsoft Office, Javier Soltero foi dispensado.

g-suite-office-ms-microsoft-google-documentos-apresentação-slides-planilhas-estudantes-corporativo-comercial-mobile-android-ios-email

Com ampla experiência e familiaridade em projetos, como o MS Office e a Cortana, o Google contrata o veterano em tecnologia para atuar em áreas de seu domínio. Sendo agora responsável por supervisionar o G Suite, gerenciando a produtividade e ferramentas de colaboração do Google para o meio corporativo. Lembrando que os aplicativos do G Suite que possuem versões gratuitas, são oferecidos para clientes corporativos através de mensalidades (recentemente passou a receber pagamento em Real). Obviamente que recursos extras são oferecidos, como um melhor e-mail comercial, espaço em armazenamento ilimitado, melhor infraestrutura para trabalhos e colaborações em equipe e muito mais. Aliás, caso não saiba o G Suite suporta arquivos do Microsoft Office

Veja neste vídeo, porque utilizamos o Google Docs no Diolinux.



Um ponto que podemos destacar, é que Javier pode contribuir de alguma forma para uma integração semelhante entre a assistente pessoal do Google e seus apps de escritório, como já fez no passado ao trabalhar para Microsoft. Outro detalhe é o aperfeiçoamento das aplicações mobiles, diariamente trabalho com algumas e sei de várias deficiências e dificuldades que algumas impõe em sua usabilidade. Espero que com essa adição importante, as ferramentas da empresa possam evoluir ainda mais e beneficiar seus usuários. Tanto os corporativos, como os comuns.

Faça parte de nosso fórum Diolinux Plus, e fique por dentro das novidades.

Até o próximo post, compartilhe nossas postagens e divulgue bom conteúdo, SISTEMATICAMENTE! 😎



Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Pixelbook Go será o sucessor do Pixelbook e com tela em 4k

Nenhum comentário

quinta-feira, 26 de setembro de 2019

O Google é conhecido mundialmente pelos seus produtos que ajudam as pessoas no dia a dia, como o GDrive, Google Chrome, Gmail, GDocs. Nos últimos tempos, vem também investindo no Google ChromeOS, o seu sistema operacional para “suportar” todos esses serviços, da forma que a empresa achar melhor.

Pixelbook Go será o sucessor do Pixelbook e com tela em 4k





O Google também vem investindo em hardware, mais precisamente nos laptops Pixelbooks. Esses já vem com o Google ChromeOS instalado “de fábrica” vamos assim dizer e são feitos diretamente pelo Google.

Diferente da sua primeira versão, o Pixelbook Go vem para dar mais enfoque as tarefas do dia a dia, como criar planilhas, documentos, ver vídeos, navegar na internet e por aí vai. Isso tudo dentro do ChromeOS e com integração dos serviços com os apps, mais ou menos parecido com o que a Apple faz no seu ecossistema, com o iOS e macOS.


Segundo informações levantada pela pessoal do site 9to5Google, o Pixelbook Go vai ser voltado para portabilidade e mobilidade, sendo assim extremamente leve. A construção dele seria em uma “liga de magnésio” para que isso fosse possível. Também foram reveladas algumas especificações técnicas do laptop, como:

● Tela de 13,3” com proporção de 16:9 e podendo ser em FullHD ou em 4K;
● Processadores podendo ser Intel Core i3, i5 e i7;
● Memória RAM podendo ser de 8GB ou 16GB;
● Armazenamento podendo variar de 128GB ou 256GB;
● Dois alto-falantes potentes de primeira linha e dois microfones na frente (não especificados os modelos de fabricantes);
● Câmera frontal de 2MP que pode capturar 1080p a 60fps;
● Os componentes são muitos parecidos com o Pixel Slate, como o Chip Titan C, o WiFI e Bluetooth.
● Os conectores continuam iguais ao Pixelbook, tendo portas USB-C e conector de 3.5mm para fone de ouvidos.

Segundo a estimativa do site, o Pixelbook Go ficaria na faixa dos US$799 ou mais. 

Se eu tivesse a possibilidade de ter um desses Pixelbooks ou até mesmo um Chromebook feito pelo Google, gostaria muito de testar eles para ver “até onde o sistema aguenta” e ver quais limitações teriam. Ainda acho que o Google deveria ter uma dessas belezinhas com uma GPU dedicada e talvez ver como o sistema se sairia em jogos, edições de vídeo e afins. Quem sabe em um futuro breve.

Este artigo não acaba aqui, continue trocando uma ideia lá no nosso fórum.

Espero você até a próxima, um forte abraço.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

InSync 3 sai da versão Beta e versão final é lançada oficialmente

Nenhum comentário

segunda-feira, 23 de setembro de 2019

Como noticiamos há uns 4 meses, o Insync estava testando a sua versão 3 do aplicativo, que trazia o suporte ao OneDrive da Microsoft e assim facilitando a vida do pessoal que migra para o Linux e tem esse serviço de cloud. Fizemos essa matéria explicando tudo que estaria chegando nessa versão.


InSync 3 sai da versão Beta e versão Stable é lançada oficialmente




Bom, a espera acabou 😁😅. Foi disponibilizado a versão final do Insync 3 com algumas novidades em relação a versão Beta, e elas são:

● Adicionado o suporte para OneDrive for Business e o SharePoint, na sincronização do OneDrive;
● Novo mecanismo de sincronização "mais rápido";
● Suporte para contas do Google Drive e OneDrive;
● Seleção de sincronização completa (local e na nuvem);
● Suporte para pastas base;
● Barra de progresso mais informativa;



Para mais informações, basta acessar a postagem no blog do Insync.

Se você estiver usando uma versão 1.x e quiser migrar para a versão 3, basta seguir o guia de migração deles.

Para baixar a versão Linux, você pode acessar o seguinte link. Como ele é um programa pago, você pode acessar a tabela de preço aqui (que você paga uma única vez).

Este artigo não acaba aqui, continue trocando uma ideia lá no nosso fórum.

Espero você até a próxima, um forte abraço.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

G Suíte recebe opção de pagamento em Real

Nenhum comentário

segunda-feira, 3 de junho de 2019

O Google possui um ferramental bem amplo e completo. Contemplando diversos perfis de usuários o G Suíte é composto de diversas ferramentas como, Documentos, Planilhas, Apresentações, Gmail, Drive, Hangouts, etc.

g-suite-google-moeda-pagamento-real-brasileiro-docs-gmail

A novidade anunciada pelo Google, traz a possibilidade de efetuar o pagamento do serviço com a moeda nacional. Anteriormente era necessário possuir um cartão de créditos internacional e pagar a alíquota de IOF (Imposto sobre Operações Financeiras). Além da “roleta russa” que é a taxa de variação cambial do Dólar. Agora os brasileiros poderão utilizar tanto o cartão de créditos nacional, como pagar em boleto bancário. A mudança, segundo o Google, visa auxiliar os seus clientes brasileiros e é totalmente opcional.

A mudança é opcional, e os clientes atuais que quiserem migrar para o pagamento em Reais terão cancelados os planos anuais pagos em dólares americanos, bem como a cobrança de débitos futuros. Se o cliente migrar para o pagamento em Real não terá a opção de voltar a pagar em dólar”, alertou a empresa.

A opção está disponível nas versões Basic, Business, Enterprise e, também, para G Suíte Lite.

Você utiliza o G Suíte? É bom opções que não exijam meios de pagamentos “não acessíveis para todos”.

Que tal participar de nosso fórum Diolinux Plus? Até o próximo post, SISTEMATICAMENTE! 😎


_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Insync 3 agora traz suporte do OneDrive para o Linux

Nenhum comentário

quinta-feira, 30 de maio de 2019

Como noticiamos em um post no começo deste ano (2019), a empresa por de trás do Insync (nome que ela leva também), tinha anunciado que estaria lançando um Beta do seu aplicativo e que o mesmo estaria trazendo o suporte ao OneDrive (serviço de armazenamento na nuvem da Microsoft). Eis que o dia chegou. 😀

Insync 3  agora trás suporte do OneDrive para o Linux






Para quem se inscreveu em Fevereiro (2019) para participar do Beta, recebeu um e-mail no dia 22 (quarta-feira), podendo assim começar os testes antes. Mas agora o beta está aberto para o público em geral.

O Insync 3 foi todo “remodelado” e agora está usando o Pynthon 3 no seu core engine para a sincronização, que assim foi apelidado de “Core 3”. Nessa fase beta, a parte  do OneDrive teve essas novidades por hora:

-OneDrive e OneDrive para Negócios (Business);
-Sharepoint;
-Sincronizações mais rápidas;
-Interface do Usuário de Sincronização corrigida;
-Pastas de sincronização separadas para My Drive e Shared with me
-64 bits para Linux e Mac

E algumas funcionalidades ainda estão ausentes ou no processo de correção, que são:

-Reutilizar pastas de sincronização do Insync 1.5 (para usuários já existentes);
-Sincronizar qualquer pasta; 
-Barra de progresso;
-Mover Pastas Base (localização de sincronização padrão);
-Integração do gerenciador de arquivos: menu de contexto;
-Pausar e retomar a sincronização;
-Ignorar Regras (anterior. Lista de Ignorados);
-Conversão de documentos;
-Compartilhar e visualizar caixas de diálogo;
-Links simbólicos;
-Atalhos da nuvem (abrir, renomear, excluir);
-Configurações de rede: suporte para proxy; 
-Feed e Ações


Eles ainda fazem o alerta para os usuários da versão 1.5 do Insync, para não reutilizar as pastas desta versão, pois será adicionado posteriormente. 

Para baixar a versão 3 beta do Insync, você pode acessar esse link e escolher entre Ubuntu (16.04 e 18.04), Linux Mint (18.x e 19.x), Debian (8 e 9) e Fedora (27 e 28), além do plugin para o Nautilus. Outros gerenciadores de arquivos serão suportados em breve. Nos meus testes no Ubuntu 19.04 ele também funcionou e talvez também funcione no Fedora 30, mas é algo sem “garantia” pelos devs.

Vale lembrar que o Insync na fase Beta não será cobrado, mas depois do término do mesmo, será cobrado o preço normal. Para conferir todas as novidades, basta acessar este post no site deles. Para baixar a versão 1.5, basta acessar este link.

Isso é muito bom e importante, ter uma ferramenta tão boa e poderosa suportando dois serviços populares, como Google Drive e agora o OneDrive, pois quem está no processo de migração para o Linux, pode sentir falta desses serviços. Agora não mais.

Comente aí nos comentários o que você achou dessa novidade, se usa ou se já usou o Insync.

Este artigo não acaba aqui, continue trocando uma ideia lá  no nosso fórum.

Espero você até a próxima, um forte abraço.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Google Drive para Linux com Insync + Promoção com desconto!

Nenhum comentário

terça-feira, 9 de outubro de 2018

À "essa altura do campeonato" eu deixei de me perguntar o por quê do Google não liberar o cliente nativo para Linux do Google Drive, ainda que algumas fontes apontem que eles possuem uma versão para uso interno. Ainda assim eu sou um usuário muito assíduo desse produto da Google, possuindo até mesmo uma versão premium com 100 GB e algumas outras vantagens.


Insync Google Drive Client for Linux





Nos últimos anos se tornou muito fácil integrar o Google Drive a qualquer distribuição Linux com qualquer interface (generalizando), nós temos um vídeo no canal sobre algumas das  melhores opções:



Apesar de existirem várias alternativas, existe uma das que eu listei no primeiro vídeo que venho usando há mais de 5 anos, a qual acredito que seja a melhor e mais completa opção no momento, com integração com os principais gestores de arquivos do mundo Linux, e versões para Windows e macOS também, o Insync.

Recentemente o Insync recebeu uma grande atualização!


A equipe do Insync lançou recentemente uma nova versão do aplicativo, com novos recursos, uma repaginada no layout do app e correções de bugs corriqueiros.

Quanto ao design, eles afirmaram que o novo Insync seria “como se o Google Drive e o Spotify se juntassem e tivessem um filho”, a ideia é dar harmonia para os usuários, para que assim assim todos possam produzir de forma fluida no seu desktop.

Outra grande novidade, além da nova aparência, é que agora você pode mover a janela do programa de uma forma muito mais simples, não deixando ela presa na sua área de notificação, basta clicar no ícone e arrastar.

Novo Insync

Mais uma novidade apresentada são os atalhos (shortcuts), com menus suspensos nas pastas ou arquivos. Esses atalhos são "os mais usados" dentro do Google Drive e foram implementado no Insync.

Insync

Você também pode clicar com o botão direito em cima da pasta, por exemplo, e assim aparecendo o menu suspenso com as opções de manipulação para ela.

Insync

Mais um ponto legal dessa nova versão é a possibilidade de poder trabalhar com o Insync tanto em primeiro plano quanto em segundo. O aplicativo mantém um ícone dele na barra de tarefas. Esse recurso não chega a ser uma novidade, mas a sua integração foi melhorada.

Insync

Sidebar do lado esquerdo foi redesenhada, melhorando a navegação e as configurações que ela ali permite.

Como você pode conseguir um Insync por um preço acessível (ou grátis)


Como você deve ter percebido, o Insync é uma ferramenta muito completa, mas ela não é gratuita. A versão individual custa USD 30,00, enquanto que a versão para times custa em torno de USD 50,00. Valores razoáveis pela qualidade da ferramenta e por você ter de pagar apenas uma vez, porém, entrando em contato com o pessoal do Insync, nós conseguimos um cupom de desconto para quem de deseja adquirir a ferramenta:

Insync Prime

Ao fazer a compra, insira o o cupom: DIOLINUX20

Esse cupom vai lhe dar 20% de desconto em qualquer uma das opções. 

E as contas GRÁTIS

Fico feliz por você ter perguntado! Nesta Sexta-feira, teremos um novo episódio do "Diolinux Friday Show", a nossa live para falar sobre tecnologias novas e as notícias da semana, onde iremos sortear 3 cupons de desconto de 100% para o Insync Prime, então não perca, Sexta-feira às 19 horas.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Como instalar o OpenDrive - Google Drive Client no Linux

Nenhum comentário

sexta-feira, 21 de setembro de 2018

Nos dias de hoje consumimos e produzimos muito conteúdo e ter um lugar para fazer o backup dessas informações é de suma importância, dessa forma evitamos a perda de arquivos produzidos, como documentos, vídeos, fotos ou qualquer outro que achemos importante.

 Como instalar o OpenDrive - Google Drive Client no Linux






Uma forma de fazer esses backups é salvando os arquivos na nuvem, onde serviços como o Google Drive são extremamente famosos.

O Google Drive é uns dos serviços de backup na nuvem mais conhecidos, ficando ao lado do Dropbox, o OneDrive da Microsoft, Mega (do antigo MegaUpload) e entre outros. E hoje vamos ensinar você a instalar o OpenDrive, uma ferramenta que utiliza a API do Google para fazer essa sincronização. Como o Google não disponibiliza um cliente oficial para Linux (ainda), acabaram surgindo várias alternativas, muitas delas já apareceram em outros artigos aqui no blog que você pode conferir.

O OpenDrive é oferecido para Linux em 3 principais formatos de empacotamento, .AppImage; .deb e .snap, além do código fonte, para quem desejar compilar.. Para baixar, você pode acessar o GitHub deles e fazer o download a versão que mais lhe agrada. Se você quiser,  também é possível usá-lo e no Windows e no macOS, para baixar a versão para estes sistemas basta acessar o site do OpenDrive.

Também fizemos um vídeo no canal explicando como usar a aplicação e de como instalar a versão Snap.

            


Essa dica é muito útil para quem precisa estar com os seus documentos ou arquivos sincronizados na nuvem, com fácil acesso a qualquer momento que precisar.

Você já testou o OpenDrive? O que achou da aplicação? Qual o seu serviço de backup preferido? Conte pra gente nos comentários.

Um forte abraço e até a próxima.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


KDE Plasma está adicionando integração ao Google Drive

Nenhum comentário

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Assim como o GNOME Shell, na verdade de forma muito parecida, o projeto KDE está adicionando ao Plasma a integração com o Google Drive para que os usuários possam acessar os seus arquivos na nuvem do Google diretamente do gerenciador de arquivos Dolphin.

Google Drive KDE Plasma




O recurso estava em desenvolvimento há algum tempo e agora está praticamente pronto para ser integrado por padrão ao KDE Plasma, contudo, os desenvolvedores comentaram que ainda faltam alguns testes para liberar a aplicação como algo estável.

Kio gDrive

A ideia é que os usuários possam utilizar o sistema de integração de contas online do KDE Plasma para fazer login e acessar as suas contas no serviço da Google, o Google Drive será integrado ao Dolphin e, além de permitir a integração e sincronização com o serviço, isso também permitirá que o sistema de notificações da interface trabalhe de forma ativa, criando uma maior sensação de integração, dispensando a necessidade de usar um cliente dedicado como o Insync para a maior parte dos usuários.

As pessoas que utilizam o KDE Neon na versão de desenvolvimento deverão receber em breve a integração, os usuários de outras distros deverão esperar um pouco mais pela atualização e integração, no entanto, quem estiver com pressa para testar a novidade poderá fazê-lo manualmente.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




InSync - O cliente de Google Drive para Linux está grátis por 72 horas, aproveite!

Nenhum comentário

segunda-feira, 16 de maio de 2016

O melhor e mais completo cliente Google Drive para Linux está disponível gratuitamente por tempo limitado,veja como conseguir a sua conta premium grátis.

Google Drive for Linux




Existem várias formas de usar o Google Drive no Linux, uma das mais legais é usar a integração do Nautilus com o serviço da Google, nós mostramos como integrar o Google Drive ao gerenciador de arquivos do Gnome e do Ubuntu neste tutorial, porém, apesar de ser muito eficaz, ainda falta uma característica interessante e importante, a sincronia de dados, algo que o InSync faz sem maiores problemas.

O InSync é pago, seus valores não tão altos, mas obviamente de graça é sempre melhor. A boa notícia é que o InSync está dando licenças por algumas horas gratuitamente, então você tem que correr para pegar a sua, lembrando que o InSync é multiplataforma, existem clientes para Windows e Mac também além de um excelente suporte para o Linux. Você pode baixar a sua versão grátis do InSync clicando no botão abaixo, lembre-se, é por tempo limitado!
Será necessário logar com a conta Google que você usa no Google Drive que você quer atrelar ao InSync, digite seus dados e baixe o instalador para o seu sistema, instale dando dois cliques. Após a instalação você encontrará o InSync no menu do seu sistema. Digite seus dados novamente no programa para ativar a sua conta, é necessário se logar com ela em até 24 horas para manter a sua conta premium free.

Google Drive Linux

Na página de downloads do InSync você poderá baixar os pacotes de instalação novamente (para instalar em outros computadores e mantê-los sincronizados) e também pacotes para integração com os principais gestores de arquivos do Linux.

Como você pode ver na imagem acima, eu criei uma pasta chamada "Google Drive" na minha home e ao instalar o complemento do InSync para o Nautilus ela ganhou este destaque em azul, na hora da instalação você pode escolher qual pasta você quer sincronizar. O InSync também possui um indicador que fica na barra do sistema, próximo ao relógio.

Se a dica foi importante para você, não esqueça de compartilhar para ajudar mais pessoas, afinal, é por tempo limitado! :)

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Como usar o Google Drive nativamente no Ubuntu 16.04 LTS

Nenhum comentário

quarta-feira, 6 de abril de 2016

Desde que o Gnome 3.18 foi lançado é possível integrar o Google Drive ao Nautilus e pouca gente sabe disso. A dica de hoje vai usar o Ubuntu como exemplo mas poderá ser utilizada em qualquer sistema que usa o Gnome Shell como interface (mas não necessariamente) e/ou que seja compatível com esta versão do Gnome ou alguma superior.

Google Drive para Linux




Se a Google não libera uma versão oficial do Google Drive para Linux, felizmente hoje em dia temos boas opções. Hoje eu vou te ensinar a montar o Google Drive diretamente no seu aplicativo de gerenciador de arquivos, ele vai funcionar como se fosse uma simples pasta que você pode acessar para trabalhar, existem algumas limitações, como não pode escolher quais pastas sincronizar, mas a grosso modo ele oferece o que você precisa.

Como instalar no Ubuntu 16.04 LTS?


Acredito que a única versão do Ubuntu que suporta nativamente este recurso é o 16.04 LTS, porém, se você tem o Ubuntu 15.10 e usa um PPA do Gnome para manter o ambiente atualizado na medida do possível, deve funcionar também sem maiores problemas.

O primeiro passo é instalar a Central de Configurações do Gnome (Gnome Control Center), você pode fazer isso facilmente pela Central de Programas do Ubuntu como na imagem abaixo:

Acessando o Google Drive no Linux

Depois de instalado, você vai conseguir acessá-lo através do menu do sistema ou através da barra do Unity, é bom prestar atenção pois apesar dele ser semelhante ao "Unity Control Center", incluindo os ícones presentes, ele é uma aplicação diferente.

Google Drive no Ubuntu

No "Gnome Control Center" que você abriu clique na opção "Contas on-line" como é demonstrado na imagem acima.

Google Drive Linux

Clique no botão "Adicionar uma conta on-line".

Google Drive Linux

Existem vária contas que você pode conectar, mas como estamos falando do Google Drive, clique em "Google".

Google Drive Linux

Entre com a sua conta Google.

Google Drive Linux

Permite o acesso do sistema à sua conta Google. A integração do Gnome com a sua conta Google é muito ampla, e vai muito além do Drive, porém, como eu não necessito de outros recursos eu deixei habilitado apenas o acesso a "Arquivos", como você pode ver na imagem abaixo.

Google Drive no Linux

Ao ativar esta função você verá na barra lateral do Unity e também do lado esquerdo na seção de "locais" do Nautilus o seu Google Drive montado:


Pelos testes que eu fiz, a sincronização entre o Google Drive montado desta forma e o acessado via navegador demora cerca de 2 segundos, ou seja, funciona muito bem, tanto criando arquivos à partir do Google Drive no browser, quanto criando à partir da pasta montada.

Existe uma pequena limitação também com relação a documentos e planilhas criadas através do Google Docs, Google Spreadsheet, etc. Apesar do arquivo ser sincronizado com o Google Drive no seu Nautilus, ele não possui uma extensão e não consegue ser aberto pelo LibreOffice por exemplo, por isso vale a apena adicionar uma extensão ao arquivo caso você queira editar ele facilmente. Se você colocar um arquivo criado em uma destas suítes offline dentro do seu Google Drive no Nautilus você conseguirá editá-lo normalmente.

Outro "contra", é que não existe um ícone que indique a sincronia dos arquivos, ou opções para configuração da conta através de um indicador como possui o Dropbox para Linux por exemplo, mas é uma solução elegante e sem gambiarra, ou sem muita pelo menos, para você ter os arquivos do seu Google Drive no Ubuntu.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Google Drive poderá ter suporte nativo no Gnome 3.18

Nenhum comentário

terça-feira, 8 de setembro de 2015

Para está esperando ainda o Google Drive para Linux (alô Google!) uma boa notícia surge ao horizonte, o Gnome 3.18 pretende dar suporte nativo ao serviço de armazenamento da Google através do Nautilus.

Gnome dará suporte ao Google Drive

Gnome dará suporte ao Google Drive


O Gnome 3.18 trará uma novidade que irá acalentar os corações de quem ainda deseja um Google Drive para Linux, não, não será um cliente desktop como o esperado mas sim uma integração com a nuvem da Google a partir do gerenciador de arquivos Nautilus.
Leia também: Como instalar o Grive, o cliente Google Drive no Ubuntu
A ideia do projeto Gnome é permitir uma conexão de rede através do Nautilus com o seu Google Drive, a conexão se daria assim que você logasse com a sua conta Google no Gnome Online Acounts, desta forma o Nautilus criaria um acesso de rede na barra lateral esquerda, como se fosse um mapeamento de rede comum.

Os documentos seriam abertos no Gnome Documents, as músicas e vídeos no Totem, imagens através do Eye of Gnome (visualizador de imagens) e quando fosse necessário editar algum arquivo o gerenciador de arquivos abriria um navegador para que a edição pudesse ser feita por lá.

Apesar de ainda não ser um sistema de sincronia perfeita não deixa de ser um recurso muito interessante. O Gnome 3.18 deve sair até o final deste mês, porém, se você usa o Ubuntu Gnome ele não será o padrão, entretanto, será possível atualizar através de PPAs.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Google Drive para Ubuntu - Veja como instalar o Grive

Nenhum comentário

terça-feira, 11 de agosto de 2015

Acessando a página do Google Drive você lê a triste informação de que o "Google Drive para Linux ainda não está pronto", porém, isso não quer dizer que você não pode usá-lo, no mundo Linux as pessoas sempre dão um jeito.

Google Drive para Linux

Use o Google Drive no Linux


Muitas pessoas usam o serviço da Google como principal ferramenta de sincronia e backup de arquivos online, porém, até o momento apesar de vários boatos, inclusive os vindos diretamente da "Gigante de Montain View", o cliente Google Drive para Linux não possui uma versão oficial.

O Grive Tools é uma ferramenta desenvolvida pelo pessoal do site The Fan Club, e permite que você use e sincronize os seus arquivos no Google Drive no Ubuntu.

Como instalar o Grive Tools no Ubuntu


Para instalar o Grive Tools no Ubuntu basta copiar todo este código abaixo e colocar no seu terminal, depois de colar pressione a tecla "enter", digite a sua senha e pressione "enter" novamente, aguarde a instalação, ele estará disponível no menu do sistema depois que ela terminar.
sudo add-apt-repository ppa:thefanclub/grive-tools -y && sudo add-apt-repository ppa:nilarimogard/webupd8 -y && sudo apt-get update && sudo apt-get install grive grive-tools -y

Configuração


Logo depois de instalar, se você pesquisar por "Grive" no menu do sistema encontrará 3 opções:

- Grive Setup
- Google Drive Indicator
- Google Drive

O primeiro, Grive Setup, serve para você configurar a sua conta, então você deve usar ele primeiro para cadastrar a conta que você deseja utilizar, o programa pedirá para que você insira um código para confirmar a sincronia, assim que você clicar no "autorizar" o Grive Tools irá abrir uma aba no seu browser para que você se logue com a conta Google que você deseja utilizar, basta logar e pegar o código.

O segundo, Google Drive Indicator, serve para colocar um indicador na área de notificação do sistema, ele é muito útil, basta clicar nele e um ícone indicador irá aparecer.

O terceiro, Google Drive, serve como um ícone de atalho para você fixar na barra no Unity se esta for a sua preferência.

Limitações do programa

Segundo o pessoal do "The Fan Club" o Grive Tools possui algumas limitações, são elas:

- A sincronização automática detecta apenas novos arquivos na sua pasta local (mais explicações adiante). 
- Links simbólicos não são suportados
- Documentos criados no Google Docs não são sincronizados
- Nomes muitos extensos nos arquivos ou com caracteres especiais podem não ser sincronizados corretamente.

Meu uso e sugestão de compra

Estive testando a ferramenta por tempo suficiente para perceber as reais implicações de suas limitações, no meu caso não chega a ser um grande problema, afinal, tudo o que eu quero é fazer um Backup de arquivos no Google Drive.

Se você criar uma pasta no Google Drive pelo navegador ou fizer um upload no navegador de um arquivo será necessário clicar no ícone do Grive na barra superior do sistema e clicar em sincronizar para que a sincronização ocorra, em contrapartida, se você criar arquivos ou diretórios na sua pasta local eles serão sincronizados perfeitamente.

As demais limitações não me afetaram de forma alguma, ao menos por enquanto, se você não quiser ter de lidar com esta limitações o pessoal do The Fan Club criou uma versão paga do aplicativo chamada de overGrive, que não tem estas limitações e segundo eles funciona exatamente como o aplicativo oficial da Google, ele custa cerca de 5 dólares para cada conta que você desejar utilizar e pode ser encontrado neste endereço.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Google Drive chegará ao Linux oficialmente

Nenhum comentário

quarta-feira, 1 de abril de 2015

A imprensa internacional noticiou que a Google deixou escapar que a o cliente do Google  Drive chegará ao Linux finalmente.

Google Drive for Linux

Google Drive está à caminho, mas não fique tão animado




Pois é, aparentemente o Google estaria desenvolvendo finalmente a versão Linux do Google Drive, a informação vem do site Linux Veda.

Segundo as informações, ao passo que o Google anunciou a sua nova geração de Chromebooks o questionamento sobre a vinda do Google Drive para Linux foi posto em pauta e a resposta veio.

Katie Roberts-Hoffman, um dos engenheiros do Google do departamento de tecnologias ARM, teria comentado em seu blog (informação carece de fontes), que o Google Drive deve chegar ao Linux em 2016, mas apenas para clientes do Google Apps.

O Google Apps é o serviço pago do Google para os seus serviços, destinados a empresas e clientes que necessitem de um e-mail com domínio próprio, entre outras coisas.

Isso possivelmente abrange os compradores de Chromebooks, pois estes clientes recebem do Google um espaço muito maior de armazenamento, entre outras vantagens, e como o Chrome OS é baseado em Linux, o cliente Drive para ele parece até ser lógico.

Agora é a parte que você chora


Se você for um simples usuário como eu vai ficar chateado em saber que a versão para usuários não premium do Google, terão acesso ao Google Drive Linux somente em 2019.

Sério, juro que eu li novamente o texto, mas aparentemente o Google vai liberar o Drive para Linux para usuários comuns somente daqui a quatro anos!

Google Cry


Eu sempre uso o Google Drive e os produtos Google para o meu trabalho e até mesmo lazer, gosto muito dos serviços da empresa e a ausência do Google Drive não tem me feito um grande falta, mesmo assim, não posso esconder a minha decepção quanto a isso.

Cabe a observação de que uma vez que o Google Drive for Linux esteja pronto, liberá-lo para os usuários será uma simples questão de querer. Desta forma eu espero que o software chega antes da data informada.

Lembrando mais uma vez que a informação carece de confirmação, mas é completamente plausível.

Seria, primeiro de Abril? :3 perhaps

O que você pensa sobre isso? Compartilhe a sua opinião com os leitores através dos comentários logo abaixo.

Até a próxima!

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Insync - Um cliente Google Drive para Linux

Nenhum comentário

sexta-feira, 20 de março de 2015

Você quer usar o Google Drive no Ubuntu mas ficou frustado em saber que o Cliente Linux ainda não saiu? Bom, pelo menos agora você tem uma alternativa.

Google Drive para Linux

Google Drive Client no Linux


Estive observando algumas opções e cheguei a conclusão de que o Insync é a melhor alternativa para quem quer utilizar o Google Drive como  ferramenta de sincronização no desktop Linux; na verdade o programa atende outras plataformas também, mas no Linux, onde o Google Drive ainda não possui uma aplicação oficial, ele se torna ainda mais útil.

Apesar de ser muito bom, infelizmente ele não é grátis, porém ele também não é tão caro, comprando ele uma vez, no valor de 20 dólares, você pode usar ele por um tempo indefinido, apenas para uma conta é claro; existem planos para mais contas que envolvem pagamento anual.

Caso você queria testar o serviço é possível baixar o programa e testar gratuitamente por quinze dias, você pode acessar o site do produto neste link.

Enquanto isso, ficamos nas expectativa do Google disponibilizar um cliente oficial do Google Drive para Linux, já tivemos alguns indícios disso, veja neste artigo.

Até a próxima!

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Cliente oficial do Google Drive pode estar vindo para o Linux?

Nenhum comentário

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Será que chegou a hora finalmente da aplicação de sincronia do Google chegar ao Linux? São apenas rumores mas que indicam que isso pode acontecer em breve, confira:

Google Drive Linux
Imagem: WebUp8

Google Drive para Linux está chegando?


Antes e mais nada quero deixar claro que isto é apenas uma boato, com fortes indícios para ser verdade, mas para não causar falsas esperanças trataremos como boato.

Foi divulgado hoje no blog WebUp8 algumas imagens que foram descobertas por um acaso por leitor chamado "Francisco" dentro do app do Google Drive para Mac, uma das imagens é essa que você pode ver logo acima e a outra é esta:

Imagem: WebUp8
Esta seriam imagens que aparecem durante o instalação do programa que ajudam a ilustrar como funciona o serviço, assim como acontecesse com o Dropbox por exemplo, curioso é encontrar imagens do Ubuntu também juntamente com as imagens que servem para ilustrar a instalação do Mac e do Windows.

Isto poderia ser um indicio de que o Google estaria testando o Drive para Linux? Só o tempo dirá, a verdade é que eu mesmo me acostumei a não usá-lo assim, mas seria bom ver mais uma ferramenta vindo para o nosso lado.

Alias, é interessante ressaltar que existe uma alternativa perfeita para usar o Google Drive no Linux com sincronização e tudo, a ferramenta se chama inSync, porém ela, apesar de são ser cara, é paga.

O que você acha, será que agora vai?


--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Cloudii - todos os serviços de armazenamento em nuvem em uma única aplicação

Nenhum comentário

segunda-feira, 24 de junho de 2013

Junte todos os serviços de armazenamento em nuvem em um único lugar com Cloudii para Android

Armazenamento em nuvem é uma necessidade hoje em dia e existem muitos serviços de qualidade para escolhermos com os mais variados tipos de planos e integrações com os mais populares sistemas operacionais do mercado, eu por exemplo uso diariamente o Ubuntu One, o Dropbox e o Google Drive.

Cloudii

Cloudii é um App para Android que concentra os principais serviços de armazenamento em nuvem da atualidade, o App permite a sincronia simultânea  entre varias contas diferentes, dentre as contas que o Cloudii suporta estão:

  • Google Drive
  • Dropbox
  • Skydrive
  • Box.com
  • OwnCloud
  • SugarSync

Infelizmente o Ubuntu One ainda não está disponível, mas segundo os desenvolvedores mais serviços irão ser adicionados no futuro.

Download

O App não é totalmente grátis, ele possui uma versão de testes, você pode baixar e usar, se gostar o valor para compra dele não é nada exorbitante, a versão completa sai por 1,89 dólares.
Você pode baixar a versão de testes grátis através do link abaixo:


Até a próxima!

Quer continuar por dentro de tudo o que acontece por aqui?

Então curta nossa página no FACEBOOK, siga o blog no TWITTER  - Siga também nossos escritores 
@dionatanvs - +Dionatan Simioni - + Elian Medeiros 

Baixe o APP do Diolinux para o seu Smartphone

Se você tiver alguma dúvida procure um de nossos grupos de discussão no Facebook:

Blog Diolinux © all rights reserved
made with by templateszoo