Diolinux - O modo Linux e Open Source de ver o Mundo

Responsive Ad Slot

Mostrando postagens com marcador google play. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador google play. Mostrar todas as postagens

Card Crawl um game de cartas que você tem que jogar

Nenhum comentário

quinta-feira, 10 de outubro de 2019

Se tem um estilo de jogo que eu mais gosto, sem sombra de dúvidas são os card games. Um que jogo desde criança é o Yu-Gi-Oh!, seja com cards físicos, videogames, ou simuladores. Sou tão apaixonado por esse estilo de jogo, que já criei vários cards games e boardgames quando adolescente, e atualmente desenvolvo um.

card-crawl-game-jogo-android-ios-mac-windows-steam-amazon-store-google-play-cartas-card

Antes de falar sobre o jogo, quero deixar claro que essa postagem não possui nenhum patrocínio ou algo do gênero. Apenas gosto deste app, e depois que passei a utilizá-lo como passa-tempo, indiquei para alguns familiares e agora estou escrevendo tal postagem. Fiquei encantado com a proposta simples, mas, ao mesmo tempo sofisticada. O clássico “simples e complexo”, com mecânicas intuitivas para o jogador e desafiante conforme ganha mais experiência em jogo.

Card Crawl


O jogo constitui-se em você ir contra seu próprio deck (baralho). Seu objetivo é acabar com as cartas do deck e manter ao menos 1 ponto de vida. Por padrão são 54 cards, num misto de monstros, itens e efeitos. Combinando suas ações de forma lógica, sendo necessário em algum momento sacrificar sua própria ganância ou vida. Pois, no final de cada partida, um ranking demonstra sua pontuação e quantidade de moedas coletadas.

card-crawl-game-jogo-android-ios-mac-windows-steam-amazon-store-google-play-cartas-card

Ao coletar essas moedas de ouro, você poderá desbloquear mais 35 cards de habilidades, permitindo aprimorar suas táticas e melhorar seus recordes.

São vários modos de jogo e com uma duração média de 2 - 3 minutos, algumas partidas mais desafiadoras podem perdurar por até 5 minutos. Um ótimo jogo casual, enquanto você espera em uma fila de banco, em um consultório e coisas do tipo. Alguns modos exigem conexão com a internet, outros não.


Baixe e experimente o Card Crawl


O jogo está disponível para Android, iOS e até possui uma versão para PC na Steam. Contudo, só foi portado para Windows e macOS. Para usuários Linux, que não queiram jogar via Android, o SteamPlay pode ser uma solução, entretanto, não existem reports de outros usuários no site protondb.

Vale mencionar que as versões para iOS e Steam são pagas. No Android o game é oferecido gratuitamente, porém com compras dentro do jogo. Até hoje não precisei gastar um centavo jogando, mas sei que algumas pessoas não gostam dessas microtransações (sou um desses, mas não me senti obrigado a fazer isso durante minhas jogatinas).


Acima estão todos os links para download, caso queira instalar via QR Code, utilize um leitor QR e instale mirando a câmera do seu aparelho Android na imagem a seguir.

card-crawl-game-jogo-android-ios-mac-windows-steam-amazon-store-google-play-cartas-card

Recomendo o teste! Card Crawl é muito divertido e desafiador, um verdadeiro “agora é só relaxar” no fim do dia.

Saiba mais sobre o game por este link, o blog de seu desenvolvedor possui informações interessantes e eventualmente ele aborda sua relação com o Card Crawl e desenvolvimento.

Participe de nosso fórum Diolinux Plus. Assim você sempre fica por dentro das novidades, pode sugerir e conhecer jogos com nossa comunidade.

Até o próximo post, te espero aqui no blog Diolinux, SISTEMATICAMENTE! 😎
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Modo Dark, enfim no app do Gmail

Nenhum comentário

quarta-feira, 25 de setembro de 2019

No início deste ano comentei sobre a mudança de visual no app do Gmail, de Material Design para Material Theme. Algo singelo, mas que repaginou e manteve a aplicação condizente com as últimas diretrizes de design do Android.

gmail-android-ios-email-modo-dark-securo-noturno-app

Se tem uma feature que prezo em uma aplicação é o modo dark, também chamado de modo escuro/noite, sem ele minha usabilidade é tremendamente afetada. Talvez por ter problemas oftalmológicos ou por utilizar muitas vezes de noite, ou em ambientes escuros. Muito usuários também gostam deste modo, mas infelizmente o visual no app do Gmail passou a ser branco demais. Outro ponto importante é a economia de energia, pois uma interface escura tende a estender a vida útil de seu aparelho no cotidiano.

gmail-android-ios-email-modo-dark-securo-noturno-app

Parece que a espera findou, ao menos para vários felizardos, contudo a feature pode demorar até 15 dias para chegar em toda a base de usuários. Caso tenha atualizado seu aparelho e o modo dark ainda não esteja presente, não fique desanimado, espere um pouco mais que em breve poderá desfrutar do recurso.

Para mudar o visual da aplicação do Gmail no Android, acesse o “Menu hambúrguer” >> “Configurações”. Existirá uma seção chamada “Temas” em Configurações gerais, então basta mudar para o visual de sua escolha.

gmail-android-ios-email-modo-dark-securo-noturno-app

A versão 2019.08.18.267044774 do Gmail já está disponível na Play Store, entretanto a opção de temas está sendo implementada gradualmente por meio de uma atualização separada do servidor. Como mencionado anteriormente, essa primeira leva pode demorar um pouco até abarcar todos os usuários. O Google oferece esse recurso tanto para Android, como o iOS. Aos usuários da Apple, verifique se já está disponível em seu aparelho.

Agora só nos resta esperar, obviamente se você não recebeu o “modo dark”, todavia fiquei feliz em poder ter essa opção.

Você usa o app do Gmail em seu Android ou iOS? Gostou do recurso e também esperava ele, assim como eu? Deixe nos comentários a sua opinião sobre o assunto. 

Os demais apps da empresa também podem ser agraciados com o modo escuro no futuro, como é o caso da Play Store que vem recebendo a opção para alguns donos de Android.

Faça parte de nosso fórum Diolinux Plus, até o próximo post, SISTEMATICAMENTE! 😎

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Crie notas no Android e PC com o OpenTodoList

Nenhum comentário

quinta-feira, 19 de setembro de 2019

No mercado existem inúmeros programas para compor anotações, sejam planos, tarefas, roteiros ou até ideias mirabolantes. Pessoalmente não consigo ficar sem um app de notas. Alguns preferem o Evernote, Google Keep ou Simplenote, todos são ótimas alternativas, porém, hoje irei apresentar uma nova opção.

opentodolist-evernote-google-keep-simplenote-flatpak-flathub-snap-snapcraft-appimage-windows-mac-android-apk-software-livre-notas-to-do-lista

OpenTodoList é um software livre, escrito em Qt e usando QML em sua interface gráfica. Possui versões para Windows, Linux e macOS, além de uma versão móvel para o robozinho verde, Android.

Talvez a aplicação não seja tão poderosa, quando comparamos com algumas ferramentas mais populares anteriormente citadas. No entanto, caso privacidade esteja em primeiro lugar, o app pode ser muito interessante. Digo isso, pois seus dados não ficarão armazenados em algum servidor de terceiros. Pelo contrário, suas notas só vão ser sincronizadas com algum serviço na web, mediante a configuração no OpenTodoList.

opentodolist-evernote-google-keep-simplenote-flatpak-flathub-snap-snapcraft-appimage-windows-mac-android-apk-software-livre-notas-to-do-lista

Curiosamente esse é seu maior triunfo e fracasso, dependendo do tipo de usuário. O programa possibilita a criação de notas em uma “repositório local”, seja em seu computador ou smartphone. Todavia, para sincronizar com a nuvem é obrigatório um servidor NextCloud ou ownCloud (servidores WebDAV, também podem ser configurados na aplicação).

A biblioteca (o “repositório local com suas notas”), nada mais é que um diretório, onde todos os itens estão. Isso permite utilizar um serviço de terceiro, como um GDrive, Dropbox, ou seja qual for. Para sincronizar suas informações. 

A lógica é simples, salve em uma pasta sincronizada e em outro aparelho aponte sua biblioteca para mesma pasta sincronizada. Não é uma das melhores e mais elegantes soluções, mas pode contornar essa deficiência do app.

opentodolist-evernote-google-keep-simplenote-flatpak-flathub-snap-snapcraft-appimage-windows-mac-android-apk-software-livre-notas-to-do-lista

Instalação do OpenTodoList


O projeto conta com diferentes versões do OpenTodoList, acesse o Github com os pacotes pré-compilados e baixe conforme seu sistema (Windows, Linux ou macOS). Inclusive para Linux, existe a opção em AppImage. Caso não saiba executar esse tipo de programa no Linux, essa postagem demonstra todo procedimento.

OpenTodoList via Snap


Uma forma prática de instalar o gerenciador de notas é via Snapcraft. No Ubuntu pesquise por “OpenTodoList” na loja e instale normalmente. Demais distribuições podem configurar o Snap por este artigo, caso não possua o suporte ativo a esse tipo de pacote. 

opentodolist-evernote-google-keep-simplenote-flatpak-flathub-snap-snapcraft-appimage-windows-mac-android-apk-software-livre-notas-to-do-lista

Para os amantes do terminal, é muito simples instalar por ele. Obviamente, que o Snap já deve estar configurado no sistema.

Instalando o OpenTodoList Snap via terminal:

sudo snap install opentodolist

Removendo o OpenTodoList Snap via terminal:

sudo snap remove opentodolist

OpenTodoList via Flatpak


O Flatpak também é uma alternativa, como pode observar a utilização de pacotes universais no Linux está se tornando cada vez mais comum. Os requisitos para utilizar o programa nesse formato, são: o Flatpak configurado no sistema e o repositório Flathub adicionado. No Linux Mint, basta pesquisar por: “OpenTodoList” e instalar o app sem prévias configurações. 

Já no Ubuntu apenas o Snap vem por default. Contudo, não se preocupe. Acesse essa postagem e depois de configurar tudo, pesquise por: “OpenTodoList” diretamente na loja e escolha a versão em Flatpak.

opentodolist-evernote-google-keep-simplenote-flatpak-flathub-snap-snapcraft-appimage-windows-mac-android-apk-software-livre-notas-to-do-lista

Usuários de outras distros, podem configurar o Flatpak em seus sistemas por esse link. Já o guia oficial do Flatpak, além de demonstrar a configuração, ensina como adicionar o repositório Flathub. Se preferir fazer tudo via terminal, eis os comandos logo abaixo.

Adicionando o repositório Flathub:

flatpak remote-add --if-not-exists flathubhttps://flathub.org/repo/flathub.flatpakrepo

Instalando o Picard Flatpak:

flatpak install flathub net.rpdev.OpenTodoList

A remoção pode ser desta maneira:

flatpak remove net.rpdev.OpenTodoList

OpenTodoList Android


Diretamente da Google Play, a versão Android pode ser adquirida, acesse este link e seja redirecionado a loja de apps do Google ou utilize um leitor QR-Code.

opentodolist-evernote-google-play-keep-simplenote-flatpak-flathub-snap-snapcraft-appimage-windows-mac-android-apk-software-livre-notas-to-do-lista

Para mais informações acesse o GitLab do OpenTodoList.

Experimente o OpenTodoList e avalie se a aplicação atende suas necessidades, como sempre dizem “não custa nada tentar” (😁️😁️😁️).

Até o próximo post, te espero aqui no blog Diolinux, SISTEMATICAMENTE! 😎
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Google embarca na onda de assinatura de apps no Android

Nenhum comentário

quarta-feira, 11 de setembro de 2019

A plataforma Android está prestes a receber uma enorme mudança de paradigmas, um comportamento semelhante a serviços, como: Spotify, Netflix e o “aluguel” de livros da Amazon. Já pensou em utilizar os apps do Android sem propagandas, sem a necessidade de comprá-los, sem microtransações dentro do app e tudo isso de forma legal?

google-play-pass-android-app-netflix-spotify-assinatura-apple-arcade

“Está quase na hora ⏲️ Google Play Pass em breve”, é o que diz o anúncio oficial do Google em seu Twitter:


Nenhum detalhe a respeito do serviço foi informado, mas desde Julho o Google vem desenvolvendo o serviço. Graças a comunidade de desenvolvedores de software mobile XDA e prints de participantes dos testes, sabemos do que se trata o Play Pass. Essa nova investida da empresa pode ser uma enorme mudança no mercado Android.

O Play Pass permitirá que usuários paguem uma mensalidade e tenha um vasto catálogo de apps Android. Nada de compras, propagandas ou microtransações (obviamente, que os usuários poderão comprar apps, mas os apps pagos inclusos no serviço, poderão ser utilizados sem essa obrigatoriedade). Em algumas prints, obtidas com exclusividade pelo site Android Police, podemos observar mais detalhes.

google-play-pass-android-app-netflix-spotify-assinatura-apple-arcade

Ao menos nos testes iniciais o valor proposto na mensalidade era de US$ 4.99 (aproximadamente R$ 20,55 em uma conversão direta). Claro que esses preços podem mudar em seu lançamento oficial e não sabemos se haverá disponibilidade no Brasil, em um primeiro momento. Após obter as capturas de tela, o pessoal do Android Police entrou em contato com um porta-voz do Google que confirmou na época que estavam testando o Play Pass.

Claramente o serviço é inspirado no Apple Arcade, sistema de assinatura da sua concorrente direta, a Apple. No entanto, o Apple Arcade planeja ter jogos exclusivos dos principais desenvolvedores, enquanto no caso do Play Pass não temos nenhuma informação. Apenas que apps e jogos serão incluídos (exclusivos? Talvez). 

Será que a assinatura de aplicativos, nos moldes de um Spotify e Netflix da vida se tornará o padrão de mercado? Não se esqueça que o Google Stadia pretende fazer algo semelhante com os games. Agora resta saber se o valor será em conta para nós brasileiros, quando o serviço for lançado e disponibilizado para outros países.

Você pagaria uma mensalidade para utilizar apps sem precisar comprá-los ou ver propagandas? Se o Play Pass possuir jogos, no meu ponto de vista, pode ser muito interessante. Afinal, microtransações é algo que não curto ( você acaba gastando horrores… “de grão em grão a galinha enche o papo” e esvazia minha carteira 😁️😁️😁️).

Faça parte de nosso fórum Diolinux Plus e fique por dentro das novidades.

Até o próximo post, compartilhe nosso conteúdo, SISTEMATICAMENTE! 😎

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Navegador Vivaldi chega ao Android

Nenhum comentário

terça-feira, 10 de setembro de 2019

Com seu famoso slogan “Vivaldi: O navegador que coloca você no controle”, o browser é conhecido por possuir diversas features (que em outros navegadores exigem a instalação de algum plugin) e nestes anos de existência passou a concorrer diretamente com o Opera.

vivaldi-browser-navegador-web-android-google-play-beta-app

O cenário de navegadores web é vasto, seja nas plataformas mobiles ou desktop. O Vivaldi demorou, mas enfim adentrou no mundo Android. Não espere o mesmo número de recursos no Android, comparado a sua versão para PC, ao menos neste primeiro momento.

Veja a entrevista que tivemos há algum tempo com o fundador e atual CEO do Vivaldi Jon von Tetzchner, e saiba mais sobre o conceito/premissa do browser.


Alguns destaques dessa versão mobile são:

  • Sincronização de dados: Mantenha marcadores, senhas, notas e mais. Sincronizados entre seus dispositivos com encriptação ponto-a-ponta;
  • Favoritos em um toque: O “Speed Dial”, assim como na versão para desktops, também está presente. Você pode personalizar as páginas favoritas e sempre ao abrir uma nova aba, o Speed Dial estará presente para acesso rápido;
  • Notas: O Vivaldi permite a criação de notas, sem necessidade de abrir um novo app;
  • Captura de páginas: Você pode capturar apenas as áreas visíveis de um site ou toda página;
  • Navegação privada: Durante a navegação com guias privadas, pesquisas, sites visitados, cookies e arquivos temporários não são gravados pelo Vivaldi;
  • Pesquisa instantânea: Use apelidos no campo de endereço para trocar rapidamente o mecanismo de pesquisa. Por exemplo, digite “w” para Wikipédia ou “d” para acessar o DuckDuckGo (inclusive fizemos uma matéria sobre o buscador DuckDuckGo, acesse e saiba mais).

vivaldi-browser-navegador-web-android-google-play-beta-app

O navegador está em fase beta na Google Play, e você pode adquirir o app gratuitamente por esse link ou via QR-Code.

vivaldi-browser-navegador-web-android-google-play-beta-app

Para mais detalhes, acesse a página oficial do Vivaldi e saiba mais sobre suas features. 

Também escrevemos uma matéria sobre o novo Firefox para Android, caso esteja curioso, segue o link.

Faça parte de nosso fórum Diolinux Plus e não perca nenhuma novidade.

Até o próximo post, SISTEMATICAMENTE! 😎

Fonte: Vivaldi.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Cansado do Google? Conheça o buscador DuckDuckGo

Nenhum comentário

segunda-feira, 9 de setembro de 2019

A gigante das buscas domina em diversos setores da tecnologia, seja com o Android, Youtube, seu browser ou até mesmo o que lhe fez ser tão bem sucedida, seu buscador Google.

android-app-buscador-yahoo-yandex-bing-duckduckgo-privacidade-segurança-google-play-internet-Linux-mac-navegador-windows

Na era digital parece que privacidade é um termo inexistente, nem sempre a comodidade e a privacidade andam lado a lado. Alguns podem estar pensando, mas existe o modo anônimo, sinto muito em lhe informar que isso não impede a coleta de dados. Você já fez uma simples busca de um produto em seu smartphone, e do nada produtos equivalentes passaram a brotar em outros lugares? Minha esposa brincou esses dias comentando que estava sendo perseguida, pois, ao pesquisar um produto em específico, as propagandas começaram a pular em redes sociais, aplicativos ou qualquer outro site (no PC e no smartphone).

Cerca de 75% dos sites contém algum rastreador do Google, acompanhando tudo o que você procura e o Google analisa quais sites você acessa, para depois segmentar publicidade conforme seu perfil, navegação e utilização. Outro detalhe é que seus dados permanecem no Google indefinidamente, talvez nem sempre isso seja interessante (já parou para avaliar? 🤔️🤔️🤔️).


DuckDuckGo o buscador que não registra seus dados


Lançado em 25 de Setembro de 2008, pelo jovem empreendedor americano Gabriel Weinberg, o DuckDuckGo almeja ser uma alternativa segura e com o mais alto nível de privacidade possível para um buscador. Como os demais buscadores, o DuckDuckGo mostra resultados de notícias, imagens, vídeos e tem “caixas” exclusivas para informações da Wikipedia e outros recursos.


Para fazer suas pesquisas, sem a coleta de dados, acesse o site “DuckDuckGo.com” e tenha mais privacidade. 

android-app-buscador-yahoo-yandex-bing-duckduckgo-privacidade-segurança-google-play-internet-Linux-mac-navegador-windows

DuckDuckGo no Android


Você poderá utilizar normalmente o site do DuckDuckGo em todos seus dispositivos, entretanto, no Android utilizo o “DuckDuckGo Privacy Browser” e faço minhas pesquisas normalmente.

android-app-buscador-yahoo-yandex-bing-duckduckgo-privacidade-segurança-google-play-internet-Linux-mac-navegador-windows

Ter privacidade ao navegar na internet não é algo comum, e no mundo atual às vezes ceder informações é sinônimo de comodidade. Sei bem que privacidade total é quase uma utopia em pleno século XXI, esse artigo não tem por intuito induzir os leitores a acreditarem que apenas usando o DuckDuckGO sua privacidade será total. Lembre-se, não adianta querer total privacidade e acessar redes sociais, comprar online, consumir conteúdo por streaming entre outras práticas. Conforme disse anteriormente, reveja quais dados são mais importantes e se realmente tudo deve ser oferecido a empresas ou plataformas. Todavia, situações desagradáveis de “perseguição por publicidade” podem ser evitadas ao utilizar o DuckDuckGo.

Equilíbrio é a chave do sucesso.

Faça parte de nosso fórum Diolinux Plus e não perca nenhuma novidade.

Até o próximo post, te espero aqui no blog Diolinux, SISTEMATICAMENTE! 😎
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Malware espião encontrado na Google play

Nenhum comentário

quinta-feira, 29 de agosto de 2019

Recentemente a empresa de segurança ESET, anunciou ter descoberto uma aplicação na Google Play que burlou as medidas de segurança. A Google estipula um conjunto de regras para aceitar um app na loja do Android. Além de um processo automático de segurança para identificar possíveis irregularidades.

malware-spyware-virus-google-play-store-loja-android-eset

Nem tudo é perfeito, mesmo com toda segurança que uma plataforma possa garantir, ter um app da Google Play não é sinal de estar livre de desenvolvedores mal-intencionados. O aplicativo de nome Radio Balouch, conhecido por RB Music, funcionava como um tipo de transmissor de rádio.

Com todos os seus recursos funcionais, o app continha uma funcionalidade oculta que visava roubar os dados pessoais de seus usuários. A ESET observou que na loja existiam duas versões do app, ambos com mais de 100 instalações e com o spyware embutido. Um número relativamente pequeno, ao se considerar a base gigantesca de usuários do robozinho verde, mas que não deixa de ser preocupante.

A empresa alertou a Google e rapidamente o aplicativo foi removido da loja.

Outro caso curioso ocorreu há pouco tempo. Um app com uma nova técnica que burlava as restrições do uso de permissões de SMS e registro de chamadas, imposta pela Google em Março deste ano, e roubava dados pessoais dos usuários enganando os mecanismos de autenticação de dois fatores baseados em SMS. 

A ESET também notificou a Google que tomou as devidas ações. 

Embora a recomendação para baixar aplicativos de fontes oficiais seja mantida, isso também não garante total segurança. Portanto, é recomendável que os usuários analisem cada aplicativo que pretendem instalar em seus dispositivos e não concedam permissões ou funções desnecessárias. Além disso, sempre use uma solução de segurança para o celular”, afirma Camilo Gutierrez, chefe do Laboratório de Pesquisa do ESET América Latina.

Assim, ao instalar uma app em seu Android, além de preferir apps da loja da Google, verifique e pesquise um pouco sobre aquele desenvolvedor. Tenha em mente que aplicações com alto índice de avaliações, somados a milhares de downloads, pode ser uma característica interessante na hora da decisão (entre uma alternativa não tão popular). Obviamente, que isso não garante total segurança, mas já é um plus. Se uma empresa com toda infraestrutura da Google, não é imune a trapaças, imagine aquele APK baixado no “submundo da internet” (😁️😁️😁️).

Faça parte de nosso fórum Diolinux Plus, e fique por dentro das novidades.

Até o próximo post, e cuidado com essa Android, SISTEMATICAMENTE! 😎

Fonte: ESET, Discovery.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

5 Apps para gerenciar seus arquivos no Android

Nenhum comentário

terça-feira, 27 de agosto de 2019

Gerenciar arquivos no Android nunca foi tão fácil, é comum se perder em meio a tantos documentos, músicas, fotos, apks entre outros. Por isso selecionei 5 ótimas soluções para gerenciar os arquivos de seu aparelho.

gerenciador-apk-app-arquivo-file-android-espaço-organizar

O Android é repleto de apps, porém, nem sempre esses aplicativos cumprem o que prometem ou atendem todos os públicos. Alguns programas embutidos pelas fabricantes se enquadram nessa situação. Caso esse seja a sua realidade, ou apenas queira algo novo, irei abordar resumidamente 5 alternativas e recomendo que teste cada uma e veja qual lhe agrada mais. Irei começar conforme a nota destes programas na Google Play (no máximo 5 estrelas), mesmo tendo o meu favorito, tentarei ser imparcial.

1.º File Manager by Xiaomi: Explorador de arquivos (Xiaomi Inc)


O gerenciador de arquivos da empresa chinesa Xiaomi é um dos melhores apps desta categoria, com uma nota bem alta de 4,8 o programa possui características interessantíssimas, algumas são:

gerenciador-apk-app-arquivo-file-manager-xiaomi-explorador-android-espaço-organizar-

  • Recentes: Na qual o app indica os arquivos que você manipulou recentemente;
  • Categorias: Os arquivos são organizados conforme seu formato;
  • Armazenamento: O app lhe informa detalhadamente quais arquivos estão consumindo espaço e lhe dá a opção de gerenciamento de todas as pastas de seu dispositivo;
  • Limpeza: A possibilidade de liberar espaço de armazenamento apagando o cache de arquivos obsoletos;
  • Mi Drop (ShareMe): Compartilhe arquivos com amigos muito mais rápido, sem necessidade do Bluetooth ou conexão com a internet;
  • FTP: Para conectar seu dispositivo ao computador e transferir arquivos (algo relativamente simples no Ubuntu);
  • Pesquisa Global: Digite palavras-chave e encontre arquivos;
  • Compactação de arquivos: Comprima e descompacte arquivos em 7Z/RAR;
  • Gerenciamento de arquivos em lote: Selecione vários arquivos para mesma operação;
  • Integração com a nuvem: Compatibilidade com o Google Drive;
  • E muito mais. 

O app tem um tamanho de 18 MB, requer Android 4.4 ou superior, tendo mais de 100.000.000 downloads.


2.º Gerenciador de arquivos (Flashlight + Clock)


O segundo app de nossa lista também tem uma nota altíssima, sendo 4,8 num total de 5 estrelas. Seu visual pode não agradar a todos, entretanto, a ferramenta é bem poderosa e versátil. Veja algumas de suas funcionalidades:

gerenciador-apk-app-arquivo-file-android-espaço-organizar-flashlight

  • Armazenamento principal: Gerencie todos os arquivos e pastas no armazenamento de seu Android;
  • Cartão SD: O gerenciamento não é limitado a memória interna, sendo possível no cartão SD, algo que nem todo gerenciador consegue fazer;
  • Gerenciamento de diversos formatos: Seja música, vídeo, imagem, apks, documentos, entre outros. Você poderá gerenciar e pré visualizar muitos tipos de arquivos em seu dispositivo;
  • Controle sobre os Apps: Um recurso bem prático, é poder ver de forma resumida várias informações sobre apps instalados. Sendo possível excluir o cache destes apps, como os próprios aplicativos.
  • Backup de dados: Além de excluir os dados e caches de aplicativos, o backup também pode ser realizado;
  • Novos arquivos: A cada download ou realocação de arquivos o app lhe ajudará identificando esses novos arquivos;
  • Integração com a nuvem: Acesse seu armazenamento em nuvem de diversos serviços, como DropBox ou Google Drive;
  • Acesso remoto: Você pode utilizar o FTP para acessar seu computador ou até NAS;
  • E muito mais.

O app tem um tamanho de 6,3 MB, requer Android 4.0.3 ou superior, tendo mais de 100.000.000 downloads.


3.º Files da Google (Google LLC)


O aplicativo da Google tem como slogan “libere espaço no seu celular”, com uma nota de 4,6 a solução da empresa é bem completa e não perde para seus concorrentes. Os principais recursos são:

gerenciador-apk-app-arquivo-file-android-espaço-organizar-google

  • Mais espaço: Libere de forma simples e rápida o espaço de seu armazenamento no Android, descartando arquivos obsoletos;
  • Análise de armazenamento: Utilize o Files para verificar o espaço restante no armazenamento interno ou SD, e transfira arquivos de um para o outro se necessário. Além de um limpador integrado para facilitar essa tarefa;
  • Otimização e avisos integrados: O app garante maior desempenho notificando você cada vez que um espaço pré determinado de armazenamento seja alcançado, assim seu smartphone Android nunca trabalhará no limite;
  • Recomendações inteligentes: Esse recurso apreende conforme você vai utilizando o Files e sugere quais arquivos apagar;
  • Pesquisa rápida: Com diversos filtros, encontrar seus arquivos será bem mais simples e rápido;
  • Gerenciamento por categorias: O app de forma inteligente categoriza seus arquivos, facilitando durante ações, como: compartilhar esses arquivos, copiá-los entre outras tarefas cotidianas;
  • Compartilhamento de arquivos: Sem a necessidade de Bluetooth ou internet, compartilhe seus arquivos para outro aparelho de forma rápida e intuitiva (todo procedimento é criptografado, aumentando a segurança);
  • Integração com a nuvem: Faça backup no Google Drive e escolha quais arquivos devem ser sincronizados ou não;
  • E muito mais.

O app tem um tamanho de 12 MB, requer Android 5.0 ou superior, tendo mais de 100.000.000 downloads.


4.º Organizador de Arquivos Astro (Metago)


O Astro tem um visual bem agradável e muitas funcionalidades. No passado sua nota era bem superior, entretanto, com o passar do ano caiu no ranking de avaliação da Google Play. Atualmente sua nota de avaliação dos usuários está em 4,5. Veja alguns de seus recursos:

gerenciador-apk-app-arquivo-file-android-espaço-organizar-astro-metago

  • Gerenciamento de arquivos: Com o Astro será possível gerenciar os arquivos da memória interna e do cartão SD;
  • Compartilhamento: Possuindo diversos protocolos de compartilhamento, o Astro pode ser uma alternativa bem versátil. O app tem suporte ao FTP, SFTP e rede SMB (Samba);
  • Integração com a nuvem: Conecte diversos serviços de armazenamento em nuvem e sincronize com seus arquivos;
  • Gerenciador multimídia: Esse recurso lhe permite classificar, categorizar e organizar seus arquivos;
  • Descompactador: Comprima ou descompacte arquivos nos formatos ZIP e RAR;
  • Gestor de apps: Exclua apps, mova para memória de seu SD, mova para nuvem, apague arquivos obsoletos entre outras funcionalidades;
  • Analisador de armazenamento: O Astro é capaz de analisar o uso do espaço e aponta apps não utilizados. Dando a possibilidade de remover arquivos não utilizados ou compactá-los para economizar o máximo possível de seu armazenamento;
  • E muito mais.

O tamanho do app e versão mínima do Android variam de acordo com o dispositivo, tendo mais de 50.000.000 downloads.


5.º File Manager (Mobile, ASUSTek Computer Inc.)


Também conhecido como File Explorer, o gestor de arquivos da ASUS é uma opção muito elogiada entre os usuários Android. O app é bonito, clean e possui uma nota de 4,4 na loja do Android. Suas principais funcionalidades são:

gerenciador-apk-app-arquivo-file-android-espaço-organizar-asus

  • Gerenciamento inteligente: Pesquise e gerencie seus arquivos, tanto da memória interna, como de seu cartão SD;
  • Navegação em categorias: Acesse seus arquivos de forma organizada e descomplicada, com o intuito de potencializar suas buscas e cotidiano;
  • Compactação de arquivos: Compacte seus arquivos para economizar espaço, os formatos suportados são ZIP e RAR;
  • Compartilhamento: Manipule seus arquivos e compartilhe os mesmos seja em LAN (rede local) ou com o protocolo SMB (Samba);
  • Múltiplas contas e integração com a nuvem: Faça backups ou gerencie seus arquivos em nuvem de diversos serviços. ASUS WebStorage e outros, como Dropbox, Google Drive e Microsoft OneDrive são suportados;
  • Transmissão multimídia: Acesse suas imagens, músicas, documentos ou vídeos de qualquer uma de suas contas de armazenamento em nuvem, sem efetuar o download em seu dispositivo;
  • E muito mais.

O tamanho do app e versão mínima do Android variam de acordo com o dispositivo, tendo mais de 100.000.000 downloads.


Fique a vontade para testar as soluções apresentadas e ver qual é a melhor para seu uso, compartilhe também em nosso fórum Diolinux Plus, alternativas que você julga ser interessante para outros usuários. A galera curte um Android também (😁️😁️😁️), se você usa iOS e por algum motivo caiu de paraquedas nessa publicação, não se acanhe. Compartilhe também no fórum algum app que goste e outros usuários da maçã tenham que conhecer. 

Até o próximo post, te espero aqui no blog Diolinux, SISTEMATICAMENTE! 😎
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

YouTube Music agora possibilita o download de até 500 músicas

Nenhum comentário

sábado, 29 de junho de 2019

O YouTube Music está expandindo seus horizontes com a adição de novos recursos, por hora ainda não é a integração com a plataforma Google Play Music. Porém, é um recurso significante para a utilização de muitos usuários.

youtube-music-premium-google-play-musica-streaming-mixtap

A plataforma de streaming de músicas do Youtube vem ganhando espaço entre os “audiófilos” e um recurso interessante acaba de chegar ao serviço. Uma das funcionalidades do app, chamado de “Mixtape off-line”, passou a efetuar download de músicas de forma inteligente. Isso garante que mesmo sem conexão com a internet as músicas estejam disponíveis. Claro, que o tal recurso pode ser desabilitado e conta com uma opção manual, escolhendo “a dedo” as músicas desejáveis para uma situação “sem a web”.

O algoritmo embutido no YouTube Music, durante a noite e conectado ao wifi, identifica suas predileções musicais e baixa as músicas que você mais gosta e ouve. Tudo é configurável, mesmo no modo manual, você pode baixar até 500 músicas.

A nova possibilidade está disponível para assinantes do YouTube Music Premium, na qual temos um vídeo explicando um pouco mais sobre essa plataforma.


Caso queira experimentar, você pode avaliar gratuitamente por 1 mês e desfrutar de outras opções que no modo gratuito não estão disponíveis, como: ouvir músicas offline, com a tela do aparelho bloqueada, ausência de anúncios e muito mais. O plano mensal custa R$ 16,90 e existe um plano família ou assinatura de estudante. Para maiores detalhes acesse o link. Você também pode ouvir suas músicas via o app do YouTube Music para Android ou iOS ou acessar diretamente em seu navegador favorito.

Confira o fórum Diolinux Plus e faça parte de nossa comunidade.

Até o próximo post, SISTEMATICAMENTE! 😎

Fonte: The Verge.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Huawei e seu relacionamento complicado com os EUA

Nenhum comentário

segunda-feira, 20 de maio de 2019


huawei-smartphone-android-google-intel-qualcomm-impedida-governo-donald-trump-estados-unidos-eua-china-importação-telefonia

Diversas empresas estrangeiras foram afetadas, gigantes como a Chinesa Huawei "ficaram impedidas" de atender o mercado americano. A decisão do atual governo dos Estados Unidos tem como uma das medidas evitar a espionagem de outros países, e todo mundo sabe que os americanos e chineses não têm uma relação tão "amorosa". O governo americano suspeitava que a Huawei era uma boa amiga da China e sedia informações de seus usuários para espionagem chinesa. Tais alegações foram negadas pela empresa. Em uma medida de última hora o Departamento de Comércio dos EUA, concede provisoriamente uma licença geral de comercialização de produtos e serviços que eventualmente a Huawei ofereça no país.  Tal "carta branca" tem validade até 19 de Agosto. 

A Huawei é a maior empresa de telecomunicações na China e uma das maiores do mundo. Seu comércio é (até o momento) forte em países como os Estados unidos, graças a ela tecnologias como o 5G estavam a pleno vapor. Agora parece que os EUA terão perdas significativas quando se trata desta tecnologia, podendo atrasar a implementação do 5G no país ou quem sabe inviabilizá-lo. Um dos objetivos da empresa era ultrapassar a atual líder de vendas de smartphones em 2020, Samsung, mas com essa nova barreira, parece que a meta não será tão simples. Pois mesmo com a nova licença provisória seu futuro em solo americano é incerto.

Nada de Intel, Qualcomm e Google?


Responsável por produzir chips para seus equipamentos, a Intel e Qualcomm aderiram a decisão do governo e cortou relações com a empresa chinesa. Entretanto a Huawei parecia estar esperando tal decisão governamental. Conhecida por armazenar estoques de chips sediados em parceiros nos EUA, a Huawei veio durante anos desenvolvendo tecnologias que não obrigasse sua total dependência da Qualcomm com seu Snapdragon e Intel, a exemplo dos seus chips criados com o HiSilicon Kirin. Não apenas a Qualcomm e Intel cortaram relações com a Huawei, a Google retirou seu direito de uso do Android e baniu a empresa da Google Play Store. Com a nova decisão e licença oferecida pelo Departamento de Comércio dos EUA, as empresas voltam seus negócios com a Huawei. A medida provisória visa não impactar a infraestrutura do país e ocasionar transtornos aos usuários. A questão que fica é se haverá prorrogação, ou se a empresa passará a ser "barrada" novamente com o término da licença.

Huawei sem Android, ao menos como era


Depois do dia 19 de Agosto a Huawei pode ficar impossibilitada de embarcar seus aparelhos com o Android "convencional”, por conta de não obter a "prorrogação" do licenciamento de comércio com os EUA, então a empresa poderia seguir dois possíveis caminhos: Utilizar a versão Open Source do Android, sem as tecnologias proprietárias da Google ou desenvolver seu próprio sistema.

Parece que a segunda opção será a adotada pela chinesa, com seu sistema em desenvolvimento HongMeng OS, parece ser questão de tempo para a empresa não necessitar do Android. Com loja de apps própria, o HongMeng OS virá embarcado em seus aparelhos. Não ficou claro se o mesmo é desenvolvido do zero, ou baseia-se no Android. Apenas posso julgar que caso o sistema não rode aplicações Android, o fracasso da empresa é eminente, temos o Windows Phone como exemplo. Se o HongMeng OS conseguir rodar games e apps Android, sua adoção por parte dos usuários pode não ser tão afetada. Lembrando que na China diversos apps e sites são bloqueados, e mesmo sem uma Google Play Store a Huawei conseguiria muito bem manter seus novos aparelhos. Afinal os usuários estão mais preocupados com os jogos e aplicativos (falo do público leigo, obviamente).

alternativa-android-huawei-HongMeng-OS

Vale ressaltar que a Huawei também comercializa notebooks e equipamentos que são embarcados com o Windows, e após a data da licença a MS poderia cortar relações com a empresa. Será que veremos notebooks da Huawei com Deepin? Logo que a distribuição também é chinesa, e possivelmente seus equipamentos não viriam mais com Windows, caso adefinitivamete a mesma fosse impedida de ter algum vínculo com os Estados Unidos

Para donos de aparelhos Huawei


A Google informou que donos de aparelhos Huawei, lançados antes do ocorrido, que acessam a Play Store, não serão impedidos de receberem atualizações de segurança ou melhoria de seus smartphones. A instalação de apps continuará sem problema algum. Os equipamentos também funcionarão normalmente nos Estados Unidos. Agora cabe saber se essa licença será provisória ou se o governo poderá "adicionar num futuro a Huawei na lista branca", só o desenrolar dessa história poderá dizer. Mas que fique claro que o intuito desta licença provisória  não é apaziguar a situação ou "aliviar para o lado da Huawei". Ao que parece, o governo americano percebeu que tal medida, ao menos no momento é incabível e os danos seriam extremos. Inclusive existiam rumores de falhas severas na infraestrutura da rede americana. 

O que você acha desta situação? Parece que estamos em uma "nova guerra fria", desta vez utilizando a tecnologia e economia como armas (nada de corrida espacial). Sobreviverá quem permanecer firme, mesmo em meio às mudanças do mercado (mudanças essas totalmente "artificiais").

Não curto esse controle, sei que pode haver espionagem, todavia parece que os EUA também não cometem esse tipo de crime (😏😏😏). É algo complicado, e que deixo essa "bucha" para vocês, então continuem esse papo em nosso fórum Diolinux Plus.

Até o próximo post, sem brigas nos comentários hein! Sejamos complacentes com a opinião alheia.

Te espero aqui no blog Diolinux, SISTEMATICAMENTE! 😎
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Android GO pode salvar Smartphones mais fracos?

Nenhum comentário

sexta-feira, 29 de junho de 2018

Existe um grande problema com a evolução massiva da tecnologia, os dispositivos que usamos atualmente acabam ficando desatualizados com uma frequência muito maior do que gostaríamos, fazendo com que especialmente Smartphones não tão potentes fiquem pouco utilizáveis com o passar do tempo.

Android GO






O Android GO, que o Google anunciou no início deste mês, é uma versão mais leve e compacta do sistema operacional com a intenção de atender aparelhos mais baratos e com especificações técnicas mais baixas.

Essa versão do Android é feita para rodar em aparelhos com até 1 GB de RAM, ocupando também menos espaço de armazenamento e claro, com recursos mais limitados. A ideia da empresa é que qualquer pessoa possa ter uma "experiência Google" sem precisar comprar um Smartphone mais caro para isso, ao menos é o que comenda Arpit Midha, gerente de produto da Google e do Android GO.

Para evitar confusões entre os consumidores, a Google decidiu emitir um certificado para empresas que decidirem usar o Android GO, esse certificado, para ser incluso na caixa, precisa ser conseguido através de testes que os aparelhos devem passar, incluindo testes de desempenho, além disso, praticamente todos os aplicativos recebem o sufixo "GO", como, "YouTube GO", "Gmail GO", etc.

Atualmente o Android GO é baseado no Android 8 (Oreo), mas provavelmente com a chegada do Android P teremos novidades.

O interessante é que vários aparelhos de baixo custo vendidos no Brasil podem se beneficiar dessa variação "lite" do Android, como alguns modelos da Positivo, Alcatel e Multilaser, que já anunciaram a intenção de trabalhar com esta nova variação do Android. Isso para citar alguns exemplos mais próximos, mas a Google afirma que mais de 100 fabricantes ao redor do mundo demonstraram interesse no Android GO.

Resolvendo alguns problemas


O Android GO realmente tem o potencial de amenizar alguns problemas de atualização nos aparelhos de mais idade, mas nada parece ser 100%. 
Um dos impeditivos de atualizar aparelhos antigos é justamente que versões mais recentes do Android tendem a ser um pouco mais pesadas do que versões passadas para determinados hardwares, no entanto, mesmo com o Android GO, a famigerada fragmentação ocorrerá também conforme o tempo for passando, visto que desempenho não é o único empecilho.

Você pode saber mais sobre o Android GO neste site. O interessante é que mesmo que você compre um aparelho mais parrudo, com "Android normal", se desejar, você poderá instalar vários "Apps GO" diretamente da Google Play. Mas fica a dúvida, você compraria um Smartphone com Android GO?

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


PDFelement - Uma ótima solução para manipular PDF no Android

Nenhum comentário

sexta-feira, 26 de janeiro de 2018

Atualmente é muito comum encontrar pessoas que trabalham diretamente pelo Smartphone, o nível dos aplicativos e recursos disponíveis é muito alto, inclusive no ramo de escritório. Além de editores de texto, planilhas, apresentações, etc, os editores de PDF são igualmente importantes e hoje você vai conhecer o PDFelement.

PDFelement






Quem precisa de edição de PDFs no Android pode utilizar o PDFelement para essa finalidade, ele é um aplicativo gratuito desenvolvido pela Wondershare que você encontra na Google Play.

Uma vez que você baixe, é importante criar uma conta e fazer login no aplicativo para poder desbloquear todas as funções por completo, caso contrário, você poderá somente visualizar os documentos.

Particularmente eu gosto de ler livros, especialmente os técnicos, fazendo anotações e lembretes para aprimorar os estudos e este é um ótimo App pra isso.

Recursos do PDFelement


O PDFelement tem vários recursos interessantes para quem gosta de fazer revisões nos documentos ou gosta de utilizar os aplicativos para fazer leituras de projetos ou livros, fazendo anotações, lembretes e alterações nas páginas.


Ao abrir qualquer documento você verá na parte inferior um botão para edita-lo, na parte de seleção de texto, você pode aplicar o "highlight", sublinhar as linhas ou parágrafos ou riscar palavras e frases.

Você também pode "desenhar à mão livre", para circular, anotar ou escrever.

Recursos do PDF element
Recursos do PDFelement

Você também pode desenhar retângulos, círculos, linhas e setas para marcar regiões do texto, assim como é possível fazer anotações em regiões ou palavras. Vale mencionar que na região superior do App você também tem recursos legais, como manipular o seu catálogo de PDFs, pesquisar por documentos, adicionar documentos aos favoritos para fácil acesso.

Todas as edições que você fizer em PDFs usando o PDFelement, incluindo o as anotações funcionam normalmente em outros softwares de leitura de PDF, como o Evince por exemplo:

PDF editado com PDFelement
Documento editado no PDFelement aberto no Evince (Deepin Linux)

É possível também editar as páginas presentes do arquivo, excluindo e exportando páginas individuais através do software:

PDFelement
Recursos do PDFelement

Definitivamente é uma boa opção para os seus trabalhos, a galera que usa Windows pode baixar a versão de desktop também através do site oficial, ele também é grátis. 
As pessoas que usam Linux pode usar o Master PDF Editor para funções simulares.

Espero que o App seja útil para você, até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Blog Diolinux © all rights reserved
made with by templateszoo