Diolinux - O modo Linux e Open Source de ver o Mundo

Responsive Ad Slot

Mostrando postagens com marcador hardware. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador hardware. Mostrar todas as postagens

GPUs “AMD Radeon” em smartphones

Nenhum comentário

terça-feira, 4 de junho de 2019

Após ter anunciado uma parceria com a Samsung, a empresa norte-americana AMD, teve um crescimento de 7% em suas ações na bolsa de valores (Nasdaq). Então uma grande mudança de mercado poderá acontecer.

amd-samsung-qualcomm-snapdragon-nasdaq-smartphone-radeon-nvidia-nintendo-switch-microsoft-xbox

Em 2009 a AMD vendeu sua divisão Imageon, de processadores para celulares, para a Qualcomm. Agora a empresa faz uma parceria com a sul coreana Samsung, esquentando o mercado mobile e fomentando a concorrência dos processadores Samsung contra os da Qualcomm. Maiores detalhes não foram revelados, porém, sabemos que a AMD licenciará sua propriedade intelectual (IP) de processadores gráficos a Samsung. A utilização será em dispositivos móveis, sendo quaisquer tipos de gadgets inclusos nessa premissa, incluindo obviamente os smartphones da empresa.

“Esta parceria estratégica estenderá o alcance de nossos processadores gráficos Radeon de alto desempenho para o mercado de telefonia móvel, expandindo significativamente a base de usuários e o ecossistema de desenvolvimento Radeon”, afirma Lisa Su, atual presidente-executiva da AMD. 

Com isso a Samsung pagará royalties a AMD ao utilizar sua tecnologia. É interessante citar que nos consoles a AMD é “campeã”, pois, tanto a Sony quanto a Microsoft utilizam soluções gráficas da empresa. Já o Nintendo Switch possui um processador gráfico NVIDIA.

Essa notícia me alegrou bastante, fico muito empolgado com as possibilidades. Conforme uma empresa desenvolve e aperfeiçoa seus produtos, a concorrência é “obrigada” a fazer o mesmo ou ficar para trás. No final da história, somos nós consumidores que saímos beneficiados.

Curtiu a novidade? Faça parte de nosso fórum Diolinux Plus e continue esse assunto.

Até o próximo post, SISTEMATICAMENTE! 😎

Fonte: Reuters.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Configure o seu mouse Logitech no Linux com o Piper

Nenhum comentário

terça-feira, 28 de maio de 2019

Recentemente comprei um mouse Logitech G203, em breve devo fazer uma review dele no nosso canal do YouTube, mas posso dizer que, à primeira vista, parece um ótimo custo benefício. Você também pode ver algumas fotos dele no meu Instagram.

Logitech e Linux








O mouse por si só permite as configurações de DPI através de um botão na região central, algo bem tradicional até em modelos desse tipo, mas ele tem algumas funções que podem ser melhor configuradas via software, como a função dos botões e as cores do RGB, além do DPI e o Polling Rate.

No Windows essas configurações são feitas através do Logitech Software e este mesmo software ainda não tem versões para Linux, ainda que o mouse funcione perfeitamente, não sendo, por tanto, o mesmo caso do meu mouse Razer.



Existe um driver chamado "Libratbag" que suporta dispositivos Logitech, Etekcity, GSkill, Roccat e Steelseries, que possui uma interface chamada "Piper" que funciona perfeitamente com o meu novo G203.

Instalando o Piper e o Libratbag


Driver e Interface não são a mesma coisa, como o hábito com o Windows nos força a pensar, prova disso é que podemos usar várias interfaces diferentes para o mesmo driver Razer (openRazer), então, vamos primeiro instalar o nosso driver "libratbag".

As distros oficialmente suportadas são o Ubuntu, Fedora, Arch Linux, openSUSE e Debian (versão 10 em diante) e o procedimento de instalação pode ser visto no github.

No Ubuntu, você pode instalar o driver diretamente do repositório, usando um Software como o Synaptic, procurando pelo pacote: ratbagd

Se preferir usar o terminal, o comando é este:
sudo apt install ratbagd
Depois disso é só instalar a interface Piper, o que pode ser feito via Flatpak, através do Flathub, ou através de um repositório PPA.

- Veja como instalar um PPA no Ubuntu sem usar o terminal

Se preferir fazer pelo terminal, você pode usar estes comandos:
sudo apt-add-repository ppa:libratbag-piper/piper-libratbag-git
sudo apt install piper 
O interessante de usar o PPA é que você também recebe a versão mais recente do driver "libratbag" assim que ele sair.

Funções e configurações do Piper 


As funções disponíveis obviamente aparecem de acordo com o modelo do mouse, no meu caso, temos as seguintes opções:

Controle RGB Mouse Logitech

Podemos configurar o LED RGB que o mouse possui, usando cores sólidas, onde você pode escolher a cor que deseja, você também pode usar o padrão, que é o "Cycle", onde as cores ficam trocando. No App você pode mudar a intensidade da iluminação e o intervalo das trocas, também há a opção "Breathing", que faz com que as cores acendam e apaguem como se o mouse estivesse "respirando", daí o nome, inclusive; também há a opção de desligar as luzes.

Controle de teclas Logitech Linux

Os botões do mouse também podem ser configurados individualmente para fazer coisas diferentes, incluindo alguns macros prontos, ou modelos que você pode criar.

Controle de DPI Linux Mouse

A página inicial permite que você altere o polling rate do mouse, nesse caso entre 500 e 1000 Hz, e também faça modificações no DPI do mouse, que neste caso vai até 8000, podendo fazer ajustes intermediários em cada valor com uma barra deslizante, permitindo qualquer  valor desejado dentro do intervalo, até o máximo.

Não deixa nada a desejar


Você pode até dizer que o Piper não tem a interface mais linda de todas, mas definitivamente ela não é nada ruim e em termos de funcionalidades, não deixa nada a desejar em relação ao aplicativo da própria Logitech, o que o torna uma excelente alternativa de mouse para se usar com Linux. 

Antes de sair instalando o "libratbag" e o Piper para configurar o seu mouse, vale a pena consultar a lista de dispositivos suportados pelos desenvolvedores do driver, você pode fazer isso consultando o GitHub do projeto.

Será que a minha mira vai melhorar agora? Para descobrir, acesse o nosso canal na Twitch, tem live jogando no Linux todo dia por lá! 

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Como foi utilizar Ubuntu (Linux) em viagens?

Nenhum comentário
Quem costuma viajar com intenção de trabalhar, geralmente se preocupa com o chamado “computador de viagem”, o que sem dúvida é importante. Você precisa se preocupar com um bom hardware, bateria, peso, etc; mas o sistema operacional também é importante, afinal, é com ele que você vai trabalhar no fim das contas.

Como foi usar Linux para viajar





Eu já fiz alguns vídeos no canal sobre "Como comprar um bom laptop" que vale bastante a pena você conferir, um deles é sobre “como comprar um com notebook para estudos”, o outro é tem um propósito mais geral e tem a intenção de evitar que você caia no chamado “combo da desgraça”, mas como mencionei, a ideia aqui é comentar sobre o comportamento do sistema operacional para viagens, por isso, vamos a algumas informações importantes.

Como o computador foi usado? 


Recentemente eu fiz um viagem relativamente longa, fiquei cerca de 10 dias fora, peguei alguns voos, tive algumas boas horas de espera em aeroportos e tempos de descanso em quartos de hotel e coisas do tipo, tentei trabalhar com o computador sempre que a “internet” me favorecia.

O computador era potente o suficiente para fazer até mesmo edições de vídeo mais básicas, porém, meu uso primário realmente foi navegação na internet, com checagem de e-mails e redes sociais, aplicativos de comunicação como Slack, Messenger e Telegram, além de redação de texto e edição de imagens leve (com o GIMP).

Hardware e sistema operacional 


Para fazer a viagem, eu fiz uma formatação zerada com o Ubuntu 19.04 Disco Dingo, com ambiente gráfico GNOME (versão 3.32), rodando de maneira bem funcional em um laptop Lenovo Yoga 12, o qual já apareceu diversas vezes no canal.

Lenovo Yoga 12


O Ubuntu 19.04 tem uma versão do GNOME extremamente lapidada em relação a versão 18.04 LTS, e roda muito melhor com um Core i5 5200U, que possui uma Intel® HD Graphics 5500 (Broadwell GT2), um SSD de 240GB e 4GB de Memória RAM, além de uma SWAP de 2GB, que raramente é usada. 

O computador tem uma resolução relativamente baixa para os padrões atuais, porém, é o suficiente para fazer o trabalho que espero fazer com ele, 1366x768, em uma tela de 12 polegadas, sensível ao toque.

Modificações no Ubuntu e no GNOME


Apesar de eu testar utilizando o Ubuntu por simplesmente ser a distro mais popular em desktops e ser uma das minhas preferidas também, essas dicas provavelmente se aplicam a qualquer outro sistema que use a mesma versão do GNOME, como o Fedora 30 e o mais recente Manjaro.

Por padrão o Ubuntu 19.04 roda com o X.org, ele é o clássico servidor gráfico das distros Linux, é estável e funciona muito bem, mas, para quem usa drivers open source (caso de placas Intel e AMD especialmente), o Wayland já pode funcionar perfeitamente, salvo um ou outro aplicativo específico que, com sorte, você não precisará utilizar.
Na tela de “login” do Ubuntu é possível selecionar qual deles você prefere utilizar e sugiro que você utilize o Wayland (observe as suas necessidades, preferências e Apps que você utilize), ele consegue ser mais eficiente e deixar o GNOME mais fluido no Ubuntu em muitos casos, ao menos foi o que senti usando um computador como o que descrevi.

Tirando esta questão de uso do Wayland, eu praticamente não fiz modificações no Ubuntu, porém, fiz um ajuste e adicionei uma aplicação.

Aprendendo com quem hoje dá exemplo


Confesso que fiquei na dúvida sobre levar o Ubuntu ou o Pop!_OS como sistema operacional do meu computador de viagem e, apesar de ter ouvido falar muito bem do projeto da System76 e eu mesmo ter comprovado a sua qualidade, a verdade é que eu não tenho muito tempo de uso com ele para confiar 100% (sorry, quem sabe na próxima), então, coloquei o Ubuntu, que sei que nunca tenho problemas e se, eventualmente algo aparecesse (o que não aconteceu), eu saberia resolver facilmente.

Ubuntu vs Pop_OS


Apesar de não ter levado o Pop!_OS para a viagem, uma das características dele é, na verdade, muito interessante para essas circunstâncias. 

Se você viu a review da versão 19.04 do Pop!_OS no nosso canal, talvez lembre que mencionamos sobre um tal “gerenciador de bateria”, pois bem, como era de se esperar, a “vida” do computador fora da tomada é um ponto importante em uma viagem, por isso, achei interessante adicionar um software que mostramos aqui no blog recentemente chamado “Slimbook Battery Manager”, um software que faz a mesma coisa que as configurações do Pop!_OS, porém, é um App à parte e desenvolvido pela empresa Slimbook, responsável pela venda de Laptops com esta marca, especialmente na Europa.

Não vou explicar demasiadamente este App, pois temos um artigo completo sobre ele aqui no blog, como já mencionei, mas para você ter uma idéia, ele atribui perfis de bateria, como “Energy Saving”, “Balanced” e “Maximium Performance”, além de ter um modo avançado bem legal onde você pode configurar alguns detalhes. Colocando o computador no modo de economia de energia com esse software, ele reduz o brilho da sua tela também, o que por si só já ajuda.

Configuração de bateria Ubuntu


Recomendo desligar o brilho automático de tela que o GNOME tem no Ubuntu, você consegue fazer isso facilmente pelo painel de controle. Meu conselho, para poupar bateria neste aspecto é deixar o brilho com o nivel mais baixo possível que seja o suficiente para visualizar as atividades.

Essa configuração me deu mais de 6 horas de bateria, o que é uma coisa muito boa, porém, ela também reduz um pouco o desempenho do computador, por conta do aplicativo de controle de energia, que reduz o clock do CPU e pode desligar algumas outras coisas, como o Bluetooth e o Wi-Fi. Você também pode fazer configurações finas do perfil de energia se quiser, para escolher ligar e desligar o que bem entender.

Coisas de Wi-Fi Público


Um dos problemas de se acessar a internet em aeroportos é justamente o Wi-Fi público. Recomendo fortemente que você use o seu Smartphone para criar um “hotspot” privado com a sua internet móvel, com uma boa senha para acessar a internet. Não podemos esquecer que é bem simples configurar uma VPN no Ubuntu/GNOME, como uma OpenVPN que você tenha, mas penso que esse é um assunto para outro momento.

Internet Wi-Fi Grátis no Aeroporto


Quando você conectar a um Wi-Fi público usando Linux, de forma geral, você já está mais seguro, no entanto, não há Linux que segure um bom ataque de “phishing”. Engenharia social é feita para enganar você, usuário, e não adianta nada um sistema seguro se você mesmo se expor.

Não é tão difícil criar uma página de autenticação falsa com o nome de “Airport free Wi-Fi” ou algo assim como um AP e capturar alguns dados, por isso, preste atenção! 

Essas páginas de autenticação são bem comuns, porém, lembro que uma  fiz viagens com um Linux Mint e com um KDE Neon e a janela que normalmente se abre para que você possa ler os termos de conexão e conectar não aparecia. Lembro que na oportunidade fiquei rastreando o endereço do roteador que me dava esse acesso para poder digitar o IP dele navegador para acessar essa página e autenticar.
 
Tal problema nunca aconteceu comigo em distros GNOME e também no elementary OS, ao conectar em uma rede no tipo, uma janela que puxa o endereço http://nmcheck.gnome.org é aberta, caso você não veja nada na janela, mesmo depois de dar um "F5", é bem provável que você consiga acessar de qualquer navegador o endereço, como um Firefox ou um Google Chrome da vida, assim permitindo que você faça tal “login”.

Uma experiência tranquila


Não posso dizer que tive qualquer problema por estar usando o Ubuntu na viagem em qualquer situação. Levei comigo um sistema que roda todos os Apps dos quais eu preciso, ainda que tenha um hardware mais limitado, uma bateria que vem perdurando muito (até de forma surpreendente), com conexão tranquila com a internet, seja via Hotspot ou via Wi-Fi público. Não da pra dizer que não seja interessante abrir um laptop cheio de adesivos Linux em meio a um monte de macbooks e gerar alguns olhares eventualmente. 😀

Estou finalizando este texto do portão 211, Terminal 2 do Aeroporto de Guarulhos, São Paulo, antes de embarcar para a minha volta para casa, nesse exato laptop e com as configurações que descrevi.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Como comprar um bom computador para rodar Linux

Nenhum comentário

quarta-feira, 10 de abril de 2019

A compra de um novo computador é um processo muito interessante para quem gosta de tecnologia e acompanha o setor. Mas, para qualquer outra pessoa, este é um momento de tensão, afinal de contas, é uma boa parte do orçamento que será investido e o objetivo é sempre empregar o recurso financeiro da melhor maneira possível.

Se você está planejando comprar um novo computador e não sabe por onde começar sua avaliação, leia este artigo e descubra o que você não pode ignorar.

Computador com Linux








Comprar um computador para usar com Linux não é tão diferente de comprar um computador para usar com Windows, mas existem algumas particularidades interessantes e que vamos discutir ao longo do artigo.

Vamos começar com uma visão geral.

O que será feito no computador


Essa é a primeira pergunta que deve ser feita no processo de compra de um novo computador. Se o dispositivo for para edições leves de texto, navegação nas redes sociais e seções básicas de Netflix nos fins de semana, então um dispositivo de entrada muito provavelmente entrega tudo que você precisa.

Se você busca jogar, executar programas de edição de vídeo e fotos e modelagem 3D, ou seja, fazer tarefas que exigem muito do computador, então é melhor optar por um modelo com processador e placa de vídeo mais avançados. Mas também, não precisa exagerar: saiba que atualmente, o mais poderoso computador executa 93 quatrilhões de dados por segundo. Não é para tanto! (E ele roda Linux inclusive).

É importante citar que nem todos os jogos exigem tanto do computador. Jogos online, por exemplo, costumam rodar bem em modelos mais básicos, esses joguinhos de cartas e  cassinos, que também disponibilizam bônus de boas- vindas, então será possível usar sua nova máquina para jogar sem se preocupar tanto com a questão financeira. 

O grande segredo é entender a finalidade do computador que você está buscando, isso vai proporcionar situações onde você fará melhores escolhas.

O importante mesmo é escolher bem o computador, vamos ver então, os elementos mais críticos de um PC.

Conheça os elementos básicos que compõem seu PC


Saber o que vai dentro do seu computador pode ser exatamente o que falta para garantir que seu dinheiro será bem investido. Assim, você evita cair em truques de marketing e no “papo do vendedor”. Para muita gente, um computador não é tão diferente de um Smartphone, onde você compra um "pacote fechado" sem muita possibilidade de alterações, e para falar a verdade, dependendo do modelo que você escolher isso infelizmente pode ocorrer também, porém, no mundo dos PCs você pode escolher com maiores detalhes o que vai fazer parte da sua máquina.

Vamos entender o básico:

Processador


Este é o cérebro da sua máquina e, por este motivo, a escolha correta do componente é essencial para que se obtenha o desempenho esperado. Se o computador é para tarefas mais simples, como processamento de textos, edição de pequenas planilhas e streaming de filmes, então opte por um processador da linha i3 da Intel ou o Ryzen 3 da AMD. São poderosos o suficiente para isso e provavelmente irão até mesmo um pouco além do esperado. Recomendo ir abaixo disso somente se você souber que a sua necessidade será atendida mesmo abrindo mão de algumas coisas.

Se você se classifica como um “power user” ou seja, você irá trabalhar com vários programas ao mesmo tempo e, eventualmente considera jogar ou trabalhar com algo um pouco mais pesado, então fique com processadores da linha i5 da Intel ou Ryzen 5 da AMD.

Core i7, i9 e Ryzen 7 são adequados, em geral, para quem tem certeza que precisará de toda a potência oferecida pelos chips. O investimento é mais alto nestes casos, mas o desempenho também não deixará o usuário na mão. Atualmente eu uso um Ryzen 7 1700 (primeira geração) no computador de edição do canal, ele é muito bom e na maior parte das tarefas ele sobra, mas quando é exigido, responde muito bem. Inclusive, arrisco a dizer que a menos que você realmente precise, o que é raro de se ver, um i9 ou um Threadripper da AMD são completamente desnecessários.

Memória RAM


Este item é simples: opte por pelo menos 8GB de memória DDR4. Se seu computador for realmente para tarefas muito básicas e seu orçamento está muito apertado, 4GB pode ser adequado, só não espere um desempenho nas nuvens destas máquinas. Se você tem dinheiro para investir e pretende abrir dezenas de abas no Chrome, então pode ir para 16GB de RAM, certamente seu dinheiro estará sendo bem utilizado, além disso, sempre observe os requisitos mínimos do software mais pesado em RAM que você pretende rodar na máquina e tente acrescentar o consumo extra baseado nos demais softwares que você vai rodar no seu computador, isso vai te fazer ter uma escolha mais segura


Armazenamento



Agora a escolha depende muito dos seus hábitos, antigamente ter um HD de vários terabytes era importante para armazenamento de filmes e séries. Mas com o advento da Netflix e outros sites de streaming isso é cada vez menos relevante.

A dica é: opte pelo desempenho, ou seja, se possível adquira um SSD, Solid Slate Drive, e, embora a capacidade seja reduzida (em comparação com um HD de mesmo valor), o tempo para ligar o computador e abrir programas será infinitamente menor. Se você realmente não abre mão de uma série de jogos, filmes e programas no PC, então vá de um combo SSD + HD. Instale o sistema operacional no SSD e deixe o HD para armazenamento.

Se realmente ter espaço de armazenamento for muito mais importante do que desempenho, então considere apenas os HDDs tradicionais.

Placa de vídeo


Este item é importante para quem pretende rodar jogos no PC e também para aqueles que visam utilizar o PC com programas específicos de edição de vídeo ou modelagem 3D. No geral, a escolha depende muito mais do desempenho esperado e, para a grande maioria dos gamers casuais, uma placa de vídeo como a Nvidia GTX 1060 é o suficiente. Mas existem opções um pouco menos potentes que podem atender, dependendo do tipo de game e da resolução. Assim como existem placas muito mais potentes (e caras) que podem ser o desejo de gamers mais exigentes.

E com isso finalizamos um resumo dos quatro componentes mais importantes para o desempenho do computador. Claro, se você for comprar peça por peça é essencial se atentar aos detalhes da sua configuração. Sua placa-mãe, por exemplo, precisará ser compatível com seu processador. Sua fonte deve fornecer energia suficiente para os diversos equipamentos conectados nela. E é importante pensar na questão da refrigeração também. Mas se você está animado para montar o PC todo, peça por peça, então essa pesquisa será apenas mais uma etapa prazerosa do processo.

Se você estiver procurando por Notebooks/Laptops especificamente, este vídeo vai cobrir todas as informações que você precisa:


Particularidades de se usar um computador com Linux


Em termos de um desktop tradicional praticamente não existem restrições, fica até difícil citar alguma coisa, em termos de Notebooks, por exemplo, existem algumas observações.

Para o caso de Laptops, ou Notebooks (como chamamos aqui no Brasil), computadores que tem placas de vídeo dedicadas e híbridas, possuindo por exemplo a combinação de Intel+Nvidia, costumam ser problemáticos no sentido de permutação entre esses gráficos. 

Você pode usar sim, toda a potência das suas placas Nvidia nessas configurações híbridas, porém, geralmente a otimização de bateria não é tão eficiente e, ao contrário do Windows, geralmente não a opção de alterar o uso de uma placa ou de outra de uma forma tão integrada, ainda assim, algumas distros como o Pop!_OS, Ubuntu e Linux Mint, costumam trazer um suporte minimamente descente para tal.

Você pode obsevar que existem também algumas marcas que já vendem os computadores com Linux, como a Dell, isso garantirá ainda mais um melhor suporte. Nós temos aqui no blog uma sessão de ofertas e produtos com Linux, além de encontrar descontos você pode ajudar a manter o site, dê uma olhada.

Cabe observar que existem distrso que tem interfaces ultra leves e pode ajudar em comptuadores com hardware mais modesto, como XFCE (Xubuntu, Mint XFCE, Manjaro XFCE, etc.) e, cabe observar que quando você comprar um computador com Windows, teoricamente você pode pedir o reembolso se não for usá-lo, recuperando de R$200,00 a R$500,00 geralmente, apenas fique atende de não aceitar os termos de licença.

Até a próxima e boas compras!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Teste automaticamente seu computador com o utilitário Hardware Probe

Nenhum comentário

terça-feira, 26 de março de 2019

No mundo da informática é comum passarmos por problemas envolvendo hardware, seja incompatibilidades, desgaste natural ou quaisquer outros tipos de defeitos. Testar componente por componente atrás de um possível erro, nem sempre é uma tarefa simples. É comum quando alguém está nos ajudando através de um fórum (lá no Diolinux Plus por exemplo) perguntar sobre a versão do kernel, qual o nosso sistema, hardware etc; E nem sempre o usuário sabe prontamente como conseguir tais informações.

utilitario-informação-hardware-probe-info-componentes-pc-linux

O utilitário Hardware Probe é perfeito para tais situações, com ele você poderá conseguir informações de seus componentes e ao mesmo tempo efetuar um breve teste automático, que pode dar uma pista de qual hardware está com mau funcionamento.

Além de verificar a operabilidade do seu computador, você contribui com um banco de dados de hardware no Linux, auxiliando o estudo de Teste de Confiabilidade Real no HDD/SSD e os desenvolvedores Linux

utilitario-informação-hardware-probe-info-componentes-pc-linux

Ao rodar o teste (após a instalação um ícone aparecerá no menu de seu sistema), o terminal se abrirá e uma URL permanente para visualização do probe do computador será gerada, copie e abra em seu navegador favorito. Com diversas informações úteis para diagnósticos de possíveis problemas, esses dados podem ser compartilhados para consultas de componentes (devices), logs e periféricos do hardware em questão, simplificando todo o processo. 

Algo a salientar, é que seus dados pessoais não são capturados pelo Hardware Probe, mantendo o anonimato e coletando apenas informações necessárias, então calma que endereços IPs, MACs, serials, hostname, username, etc; Não serão coletados.

utilitario-URL-informação-hardware-probe-info-componentes-pc-linux

Instalando o utilitário Hardware Probe em seu sistema


O Hardware Probe está disponível oficialmente no seu Github em diversos formatos, RPM, DEB, Snap, AppImage e o pessoal do Flathub também disponibilizou em Flatpak.

No Linux Mint pesquise no Gerenciador de Aplicativos por: “Hardware Probe” e instale a versão em Flatpak que aparecerá na loja.

utilitario-informação-hardware-probe-info-componentes-pc-linux-mint-flatpak

Instalação do Hardware Probe Flatpak via terminal.

flatpak install flathub org.linux_hardware.hw-probe

Caso queira usar a versão em Flatpak no Ubuntu, acesse esse post de como configurar o suporte a esse tipo de empacotamento no sistema da Canonical e seus derivados.

No Ubuntu pesquise no Software Ubuntu por: “Hardware Probe” e instale a versão em Snap.

utilitario-informação-hardware-probe-info-componentes-pc-linux-ubuntu-snap

Instalação do Hardware Probe Snap via terminal.

sudo snap install hw-probe 

Já se deseja a versão Snap no Linux Mint ou outras distros, veja como adicionar o suporte ao seu sistema no seguinte post.

Como informado anteriormente, existem outros formatos como RPM, DEB e AppImage, você pode baixá-los diretamente do Github do projeto por esse link, no entanto testei o software em duas versões diferentes do AppImage e ao menos no Ubuntu o mesmo não funcionou, em Flatpak e Snap seu funcionamento foi perfeito. 

utilitario-informação-hardware-probe-info-componentes-pc-linux

Com esse utilitário será bem simples compartilhar as informações de seu hardware e sistema, então aconselho a sempre quando postar alguma dúvida de algum problema em seu hardware no fórum Diolinux Plus, adicionar juntamente a URL com as infos, assim as pessoas poderão ter uma base na hora de te auxiliar.

E você conhecia o Hardware Probe? Que tal continuar essa discussão sobre esse programa lá em nosso fórum Diolinux Plus

Espero você até a próxima postagem, aqui no blog Diolinux, SISTEMATICAMENTE! 😎

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


GL-Z - Uma ferramenta para monitorar Vulkan e OpenGL no Linux, Windows e macOS

Nenhum comentário

terça-feira, 22 de janeiro de 2019

Com a crescente de games no mundo Linux, especialmente depois de implementações mais frequentes do Vulkan, criou-se uma demanda para testes, benchmarks e formas de análise, para aferir o desempenho nas plataformas. Hoje você vai conhecer uma ferramenta muito útil para fazer o monitorando do seu CPU e GPU em múltiplas plataformas.

Vulkan API monitoring






Existem muitas ferramentas de monitoramento para Linux, porém, é menos comum encontrar alguma que agrupe várias funcionalidades em "uma coisa' só e ainda por cima funcione exatamente da mesma forma em outros sistemas operacionais para facilitar a comparação. É por isso que o GL-Z é tão interessante.

Quando se fala de Vulkan, a própria API inclui algumas opções para visualização da taxa de FPS, entre outras coisas, nesse aspecto, até mesmo a própria Steam possui um contador de FPS, mas a quantidade de quadros na tela é só um dos fatores que você pode querer monitorar, ainda que para o OpenGL exista o projeto GLXOSD, o GL-Z se torna mais interessante pois, além de monitorar o OpenGL,  também consegue monitorar o Vulkan em todas as plataformas.

Capacidades do GL-Z


Configurações do GL-Z Linux

O GL-Z é um pouco esquisito. A forma principal de trabalhar da aplicação consiste em uma janela que permite a criação de várias outras janelas menores, cada qual responsável por monitorar alguma coisa diferente, como o CPU ou a GPU. Ele funciona exatamente da mesma forma em qualquer sistema, porém, existem variações, você pode rodar janelas menores para monitorar coisas específicas, por exemplo:

Monitorando OpenGL com o GL-Z

Entre os recursos do GL-Z estão:

  • Suporte a multiplataforma, sendo Windows e Linux de 64 bits, macOS e Raspberry Pi;
  • Informações de OpenGL, com dados em geral, extensões, utilizaçãod e memória;
  • Informações sobre o Vulkan, como dados em geral e extensões (assim como no OpenGL) para cada dispositivo Vulkan conectado;
  • Monitorando de CPU, mostrando o uso no Linux e no Windows;
  • Monitoramento da GPU, exibindo uso, temperatura no Linux e no Windows, com a possibilidade de exportar os dados para um arquivo de texto simples;
  • Dados de CPU e GPU podem ser capturados e exportados para um arquivo cvs para análise facilitada.

O GL-Z também tem código aberto e tem arquivos de configuração bem simples de entender e modificar, por exemplo, alterar a imagem que aparece ao fundo da janela, adicionando qualquer uma de seu desejo consiste em apenas modificar um arquivo dentro de uma pasta chamada "data".

A aplicação também tem um impacto mínimo no seu hardware, tornando-a ideal para monitoramento, consumindo apenas 16 MB de RAM e praticamente não fazendo-se presente para o uso do processador e da placa de vídeo.

Download e utilização do GL-Z


O download para qualquer plataforma pode ser feito no site oficial, a versão de Linux vem compactada no formato tar.gz, basta extrair, como você faria com qualquer arquivo do tipo. 

Dentro da pasta onde os arquivos foram extraídos você encontrará os seguintes arquivos:

Executáveis Linux

O GL-Z funciona como uma aplicação portátil, não precisando ser instalado, o que é muito bacana. 

O item circulado é o binário executável, basta dar dois cliques para que ele abra a aplicação principal, caso você tenha algum problema em executá-lo dessa forma, verifique nas propriedades do arquivo se ele está com a opção de execução marcada.

Existem alguns arquivos ".sh" (Shell Scripts) que também pode ser rodados dando dois cliques,  estes estão assinalados com setas na imagem acima, apenas verifique se o seu gestor de arquivos está configurado para abrir esse tipo de arquivo, com ele você consegue abrir variações do GL-Z, como a da imagem acima onde mostramos o software monitorando apenas o OpenGL.

Dicas

- Você pode usar o GL-Z rodando enquanto você joga e ativar a captura de logs através do menu "tools";

- Se quiser ver algum monitor enquanto joga, basta clicar com o botão direito na borda da janela e pedir para que ele fique "sempre no topo";

- Todos os logs de captura de dados que você fizer estarão dentro da própria pasta do programa com o nome "log" em alguma parte do arquivo.

Se você quiser exibir os FPS de forma sobreposta ao game, de forma parecida com o que o FRAPS faz no Windows, use um parâmetro simples na inicialização do jogo, como mostramos neste artigo.

Até a próxima!

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Ubuntu vem de fábrica em novo computador

Nenhum comentário

terça-feira, 15 de janeiro de 2019

Não é de agora que falamos que para o Linux se tornar popular nos desktops não basta apenas uma distribuição fácil, como um Ubuntu ou Linux Mint, mas é necessário marketing voltado ao usuário comum, e máquinas com o sistema pré-instalado.

pc-linux-hardware-ubuntu

E foi isso que uma fabricante do Reino Unido acaba de fazer. Especializada em oferecer sistemas Linux customizados, a Entroware lança no mercado Europeu uma máquina que atrai os olhares, não apenas pelo seu sistema operacional, mas pelo hardware, em corpo único e muito bonito.

Equipado com um monitor fosco de 24 polegadas, resolução full hd, por ser All-In-One, mantém simplicidade e elegância, sem um gabinete separado, tendo alto-falantes embutidos. Perfeito para usuários mais casuais que desejam usá-lo em: escritórios, escolas, uso comercial, etc. 

Além da tela de 24 polegadas, por baixo do capô, esse AIO da linha denominada Ares, conta com:

pc-ubuntu-linux-hardware

Hardware

  • Processador: Intel Core-i3 8100, 3.6GHz
  • Memória RAM: 8GB, clock 2400MHz
  • Armazenamento: SSD 120GB 

Conectividade

  • 1x DisplayPort,
  • 1x HDMI
  • 4x USB Hi-Speed 2.0
  • 2x xUSB SuperSpeed 3.1
  • 2x Entradas de áudio (entrada do microfone, e saída de áudio).
  • 1x Entrada Ethernet RJ-45
  • Intel Wireless-AC
  • Bluetooth.

Seu valor nesta configuração de entrada é de cerca de 829 Euros, podendo ser customizado para ter maior capacidade, se tornando um computador mais high-end, que acompanha um processador intel Core-i7 8700, 4,6GHz, 32GB de RAM e um SSD NVMe de 2TB, mais um SSD adicional de 4TB.

Estão disponíveis duas opções, Ubuntu Mate ou Ubuntu (com Gnome Shell). Com uma garantia oferecida pela empresa de 3 anos.

Gostaria de máquinas assim sendo oferecidas com Linux de fábrica no Brasil? A Dell vem oferecendo ótimas alternativas com Ubuntu instalado. Já pensou se uma empresa distribuir computadores aqui em terras tupiniquins, com distros como: Mint, Manjaro, KDE Neon, Fedora, Deepin, etc? Seria muito interessante, e se o marketing fosse feito da forma correta, usuários enfim poderiam saber, que existe alternativa ao Windows e macOS.

Confesso que fiquei tentado em adquirir uma máquina assim, e você curte All-In-One? Deixe nos comentários se gostaria de ver mais hardwares com Linux sendo comercializados no Brasil (mas não falo de empresas que usam unicamente para baratear os custos hein!).

Te espero no próximo post, e lembre-se, compartilhe o Diolinux, SISTEMATICAMENTE!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Meu fone de ouvido sem fio favorito está com um grande desconto! Confira!

Nenhum comentário

sábado, 24 de novembro de 2018

As pessoas sempre nos mandam e-mails pedindo conselhos para fazer as suas compras, são tantos produtos dentre os quais escolher afinal, porém, existem alguns que realmente valem "todas as estrelas" que nos damos para eles em nossas reviews. Hoje você vai poder aproveitar o Edifier W806T por um preço bem camarada.

Edifier






Antes de você dar uma olhada nos preços, confira o unboxing e nossa análise do Edifier, ele é o meu fone de ouvido preferido na atualidade, especialmente para viagem.



O fone está, segundo os nossos parceiros da TOMTOP, com 59% de desconto e com frete grátis para o Brasil, basta clicar aqui para conferir.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Conheça o Cartão SD Netac P500 Classe 10 de 64GB com 75% de desconto

Nenhum comentário

terça-feira, 13 de novembro de 2018

Os nossos parceiros da loja TOMTOP também estão entrando no clima da Black Friday e possuem vários descontos. Eles sabem que nós trabalhamos muito com vídeo e sabem o quanto é importante ter um bom cartão de memória, com boa velocidade, para fazer a captura dos vídeos e por isso nos apresentaram o Netac P500.

Cartão de memória para filmagem com desconto






Quem busca gravar vídeos com uma qualidade relativamente alta, deve considerar para seu Setup um bom cartão de memória, que tenha uma taxa de gravação especialmente, assim você poderá fazer belos vídeos em alta qualidade.

Esse modelo da Netac atinge até 80MB/s, ideal para full HD e fotos com alta resolução e claro, ele pode ser útil para você usar no seu Smartphone também, especialmente se você gosta de colocar jogos no cartão.

Cupom de desconto

Para comprar o cartão com desconto e saber mais, basta clicar neste link, e ainda tem um bônus extra graças aos nossos patrocinadores, use o cupom BRAZILONLYNETAC para comprar o cartão por um valor ainda melhor, levando um cartão de 64GB classe 10 por menos de 40 reais. O pagamento pode ser feito por boleto, cartão e Paypal.

Fique ligado para participar da nossa live especial de Black Friday, onde vamos procurar juntos pelos melhores descontos, boas compras e até a próxima!

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


O fone de ouvido que você vai querer levar na sua viagem! Edifier W806BT

Nenhum comentário

sábado, 29 de setembro de 2018

Quando você está em uma viagem, você definitivamente quer se preocupar somente em aproveitar a viagem, problemas técnicos como a falta de bateria no celular, são coisas que você não quer ter que se preocupar, certo? Então porque não seria o mesmo com os seus fones de ouvido?

Edifier análise do produto





Para mim um bom fone ouvido para viagem precisa atender a 3 requisitos:  

1- Ter uma boa qualidade sonora;
2 - Ser confortável;
3 -  E uma vez sendo bluetooth, ter uma boa bateria.

Uma vez estes detalhes satisfeitos, eu começo a observar o design e o material de que ele é feito, além de qualquer outro benefício adicional que ele possa me oferecer.

Quando eu fiz o Unboxing do fone, uma das coisas que mais chamaram a atenção na apresentação era a promessa da bateria dele durar 70 horas. E no fim das contas, ele realmente acabou surpreendendo!


Eu fiz o vídeo de unboxing um dia antes de sair para viajar e isso já faz quase 1 mês! Eu utilizei o fone ligado direto com BT durante no mínimo 43 horas e a bateria ainda está na metade. Então a prerrogativa é muito boa, mesmo que não durasse o dobro, eu já estou mais do que satisfeito com essa duração de bateria.

Confira o vídeo com a análise completa do Edifier W806BT:


Certamente eu estou completamente satisfeito com o produto e recomendo a todos que buscam um bom fone para levar nas suas viagens mais longas, caso você deseje comprá-lo, acesse o site da TOMTOP, que foi onde ele foi adquirido.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Conheça o AUGLAMOUR GR-1

Nenhum comentário

segunda-feira, 18 de junho de 2018

Você está precisando de um amplificador portátil que seja poderoso e resistente? Então conheça o AUGLAMOUR GR-1.

Amplificador AUGLAMOUR






É difícil dizer o tipo de usuário que realmente precisa de um amplificador portátil, creio que os usuários que realmente precisam simplesmente buscam por este tipo de coisa, de modo que, se você realmente nunca pensou algo como "seria bom ter um amplificador aqui", produtos como o AUGLAMOUR GR-1 provavelmente não são para você.

Eu fiz o unboxing do produto no meu Instagram (me siga por lá se ainda não segue 👊):


Depois você pode conferir o teste que eu fiz com ele no canal Diolinux no YouTube:



De fato ele possui uma construção muito especial. A junção de design com resistência e qualidade sonora acabou me conquistando, dando uma diferença considerável da hora de ouvir as músicas, especialmente amplificando à partir do celular.

Eu adquiri ele na loja CAFAGO, uma das empresas que tem uma boa relação conosco há um bom tempo, porém, infelizmente ele não estava mais à venda (em estoque) no momento no vídeo, por isso eu pedi para que eles oferecessem alguns cupons de descontos para que vocês pudessem comprar alguns produtos equivalentes:

XU09 Hi-Fi Headphone Amplifier 
Preço: € 15.82
Cupom: L3878V
Até: 2018.6.30
https://goo.gl/iBMgDV

FX-AUDIO DAC-X6 Mini HiFi 2.0 Digital Audio Decoder
Preço: € 49.99
Cupom: L4355V
Até: 2018.6.30
https://goo.gl/NAN4S9

No entanto, sinta-se livre para pesquisar no mercado pelo AUGLAMOUR GR-1, ele é realmente muito bom e certamente você ficará satisfeito, ele custou cerca de R$ 240,00 e não foi taxado, de forma que eu recebi através do Correio em minha casa sem maiores despesas, porém, tive de esperar cerca de 60 dias.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Atari anuncia o seu novo console com base no Ubuntu

Nenhum comentário

quinta-feira, 31 de maio de 2018

Depois de um longo tempo de desenvolvimento a Atari anunciou a pré-venda de seu novo "Retro console",  o Atari VCS, saiba mais detalhes agora:

Atari + Ubuntu






A Atari anunciou ontem (Quarta-feira, 30 de Maio de 2018) a disponibilidade de pré-venda de seu console baseado em Linux, o chamado "Atari VCS" foi financiado através do IndieGOGO, arrecadando até o momento mais de 1 milhão e meio de dólares. Segundo as informações, o console da empresa carrega uma versão modificada do Ubuntu (muito provavelmente o 16.04 LTS), ao menos atualmente, como o lançamento da versão final do console será apenas em 2019, muito provavelmente o upgrade para a base 18.04 LTS ocorrerá.

Observando o hardware temos uma combinação curiosa: AMD+Linux.

O console carregará uma APU A10 Bristol Ridge com chip gráfico Radeon R7x, com versão com até 4GB de memória RAM DDR4 e armazenamento eMMC de 32 GB, suportando também cartões SD e dispositivos externos, como SSDs ou HDs. Além disso, a nível de periféricos, será possível conectar dispositivos via bluetooth e USB, como joysticks, mouses, teclados e webcam. Quem desejar poderá comprar também os joysticks clássicos do Atari ou comprar uma versão moderna, ambos vendidos separadamente por 30 e 50 dólares cada, respectivamente.


O console trará mais de 100 jogos clássicos do Atari carregados na biblioteca interna, mas os jogadores também poderão comprar mais títulos através da "Atari VCS Store', outra especulação que se faz é uma parceria com a Valve e com a GOG, ambas empresas que possuem games para Linux em seu catálogo para expandir ainda mais a biblioteca de jogos nativos do console.

Outro fator interessante deste console da Atari é que os usuários poderão customizá-lo como quiserem, instalando outros sistemas operacionais nele inclusive, há também um rumor de que os novos portes dos jogos da Atari serão exclusivos de Linux. O console será vendido em edições diferentes, possuindo caixas com e sem os controles com o valor começando em torno de 200 dólares.
Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Blog Diolinux © all rights reserved
made with by templateszoo