Diolinux - O modo Linux e Open Source de ver o Mundo

Responsive Ad Slot

Mostrando postagens com marcador iTunes. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador iTunes. Mostrar todas as postagens

Como criar um podcast grátis e publicar no Spotify e Apple Podcasts

Nenhum comentário

sábado, 5 de outubro de 2019

Os podcasts estão disponíveis em uma grande variedade de plataformas, são em sua maioria gratuitos, e são uma excelente ferramenta de divulgação e aprendizado. Estas são apenas algumas dentre as várias razões que fazem com que os podcasts, hoje em dia, sejam uma mídia em ascensão.

como-criar-um-podcast-e-publicar-no-spotify-e-apple-podcasts

O acesso a este tipo de mídia é tão fácil, que o fato de você estar lendo este artigo agora já é um sinal de que possui os meios necessários para ter acesso a um número gigantesco de podcasts, sobre os mais variados assuntos que possam lhe interessar.

Assim como a demanda por podcasts está em alta, a de pessoas desejando criar este tipo de conteúdo também está. Através de uma pesquisa no Instagram, perguntamos quais de vocês já pensaram em ter um podcast. O número de respostas positivas foi enorme. Porém, a grande maioria dessas pessoas ainda não conseguiu realizar esse desejo. O que ocorre pelos mais variados motivos, como: não saber sobre o que falar, falta de pessoal para integrar o projeto, falta de tempo, ou simplesmente por não saber como começar.

O nosso objetivo com este artigo, é justamente ajudar a essas pessoas que não sabem por onde começar. Ou que, erroneamente pensam que criar um podcast é algo complicado, trabalhoso, e que demanda uma quantidade exorbitante de tempo.

Como fazer?


A ferramenta que iremos utilizar é o Castbox, que há bastante tempo é parceiro do nosso canal no YouTube. O Castbox é um serviço gratuíto com integração com vários outros serviços, como o Spotify, Google Podcasts, entre outros. O grande diferencial do Castbox, é que além de permitir que você ouça podcasts através do seu computador, ou aplicativo no celular. Ele também permite que você crie e publique o seu próprio podcast, não apenas no próprio Castbox, mas também em outros serviços como Spotify e Apple Podcasts (iTunes).

No vídeo a seguir ensinamos o passo a passo de como criar e publicar o seu podcast no Spotify e Apple Podcasts.


Você também está nessa “moda” de ouvir podcasts? Ou cria conteúdo para esse tipo de mídia? Conte-nos nos comentários quais você mais gosta, ou qual é o seu próprio podcast. 

Não deixe de conferir o nosso curso de edição de áudio para podcasts com o Audacity, no Diolinux Play!

Você gosta de Linux e tecnologia? Tem alguma dúvida ou problema que não consegue resolver? Venha fazer parte da nossa comunidade no Diolinux Plus

Por hoje é tudo pessoal! 😉

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.



Tauon Music Box é o player para quem gosta de minimalismo

Nenhum comentário

domingo, 30 de junho de 2019

Ouvir música nos dias atuais é quase um sinônimo de streaming, como os serviços Spotify, Deezer, YouTube Music, iTunes, SoundCloud entre outros, a maior parte de nós não mais ouve música usando aqueles Apps clássicos, como o Winamp. Mas e quando o acesso a internet fica indisponível? Aí que entra os players de música “off-line”. Hoje apresentamos o Tauon Music Box.


Tauon Music Box é o player para quem gosta de minimalismo





Para quem gosta de uma pegada mais minimalista e objetiva, o Tauon vem para se encaixar nesse conceito. Construído em Python, ele tem uma interface bem responsiva, além de ser leve e ter um design suavizado, podendo ser personalizado em sua forma de exibição com opções variadas.



Ele usa o codec proprietário  BASS Audio Library (as outras versões usavam o FFMPeg), fazendo com que o player consiga reproduzir praticamente qualquer tipo de mídia, como por exemplo arquivos FLAC, o que é bom para quem se importa com alta qualidade de som.


Características do Tauon:

 - Capacidade de importar faixas e criar playlists arrastando e soltando com facilidade; 

- Galeria de arte dos álbuns são mostrados em tamanho grande;

- Suporte para reprodução sem intervalos;

- Interface de usuário rápida e responsiva;

- Função de download da arte de capa.

- Letras das músicas com suporte para exibição junto com acordes de guitarra e sincronia com os arquivos .lrs 

- Acompanhe a contagens de reprodução de arquivos e visualize isso para que você saiba sempre quais faixas são as suas favoritas.

- Extraia arquivos e importe seus downloads de música com um clique. 

Os formatos suportados são: FLAC, APE, TTA, WV, MP3, M4A(aac, alac), OGG, OPUS. XSPF, CUE (com detecção automática).

Você vai encontrar o player no Flathub. Se a sua distro ainda não tem suporte a ele, basta seguir esse tutorial. Se a sua distro já tem ele habilitado por padrão, basta procurar por Tauon na sua loja de aplicativos.

Depois de ter feito a instalação do suporte ao flatpak (se a sua distro não vinha com ele), agora você pode procurar na loja de aplicativos dela ou digitar o seguinte comando no terminal:

flatpak install flathub com.github.taiko2k.tauonmb

Espere o procedimento acabar e procure pelo programa no menu da sua distro.

Este artigo não acaba aqui, continue trocando uma ideia lá no nosso fórum.

Espero você até a próxima, um forte abraço.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


iCloud exclui seus arquivos sem lhe avisar

Nenhum comentário

sábado, 18 de julho de 2015

Um dos serviços mais utilizados da Apple, o iCloud, apresentou um problema esta semana.

Sem rasão óbvia o iCloud exclui seus arquivos

O iCloud, que como é descrito pela Apple como uma solução segura para armazenamento de dados na nuvem mantendo o seu Mac, iPad, iPhone, iPod Touch, ou PC sincronizados.
Em Fevereiro deste ano, foi publicado aqui no Diolinux o artigo "Apple abre o iCloud e o iWork para todos os usuários independente da plataforma"
No dia 14 deste mês o iCloud apresentou uma falha onde sem rasão alguma, seus arquivos são excluídos.A falha foi descoberta pelo desenvolvedor Mark Jaquith que explica que com uma simples situação em que somente ao mover um arquivo de lugar para o outro, seus arquivos são excluídos para sempre sem aviso e sem haver chance de restituí-los.

Quando se compra um novo Mac, é esperado que o iCloud traga os seus arquivos salvos depois de um rápido sign in (o que na verdade, não é o que acontece instantaneamente, pois o iCloud Drive possui somente arquivos do tipo ".icloud").

Trabalhando na ideia de mover os arquivos do seu iCloud Drive para outro drive na nuvem como o Dropbox, ou para o seu HD ao arrasta-los, a Apple exibe um pop-up informando que os arquivos serão movidos para um novo Mac, só que não é isso o que acontece na verdade. Seus arquivos são perdidos nesse processo (até mesmo para recuperá-los).
No lugar dos arquivos ficam outros no estilo file_name.file_extension_icloud que tem o tamanho de alguns KBs. Os arquivos do iCloud Drive não estão no seu Hard Drive lecal, nem no iCloud Drive e nem em algum servidor... se perderam... para sempre... e sempre D-:

Mark informou que não existe nenhum aviso por parte da Apple informando que os arquivos contidos no iCloud não foram sincronizados ou exibindo que eles foram perdidos. Mark também explica o que você não deve fazer: Não mova ou exclua esses arquivos do iCloud que não foram sincronizados, pois a Apple não lhe informará que você perderá esses arquivos (esse mesmo tipo de problema já ocorreu no passado com os metadados do iBook ou o do iTune que desaparecia com os álbuns salvos e etc).

O estranho é que a informação publicada por Mark está fora do ar... Fazer o que né? A vida é dura.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Como instalar o iTunes no Ubuntu [Tutorial completo e funcionando!]

4 comentários

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Aprenda a instalar a última versão do iTunes no Ubuntu

Todos as sabemos da popularidade dos Smartphones da Apple, os iPhones como são conhecidos tem um processo de gerenciamento exclusivo, como qualquer outra coisa da marca, isto pode ser um empecilho em alguns casos, ainda mais porque o iTunes, o software que gerencia os aparelhos da Apple tem apenas versões oficiais para Windows e obviamente para Mac OSX.

iTunes no Ubuntu


Para Linux existem vários tutoriais na Internet de como instalar o iTunes no Ubuntu, porém nenhum deles funcionou direito, alguns não tocavam música, entre outros bugs, esta maneira que vou mostrar agora foi a que "deu mais certo", pouquíssimos bugs e o programa consegue fazer o que mais interessa, sincronizar as bibliotecas com o iPhone.

Pre-instalação

Vamos precisar de baixar alguns itens antes de começar-mos, precisamos instalar o WINE

sudo apt-get install wine
E instale o Play on Linux pois vamos precisar muito dele:

sudo apt-get install playonlinux 
Agora baixe a última versão do iTunes para Windows diretamente do site da Apple, clique aqui. 
A versão mais nova é chamada de iTunes 10, mas se formos olhar o número da compilação ele é o 11, esse é o que usarei nesse tutorial, uma fato interessante que merece ser destacado é que o arquivo baixado do site da Apple apesar de ser um executável não vem com a extensão .exe, fiz alguns testes e só obtive sucesso quando renomeei o arquivo para iTunes10.exe, sem a extensão não funcionou.

Na prática

Depois de fazer os downloads indicados, abra o Play on Linux pela Dash no Ubuntu.

iTunes no Ubuntu

Clique em Instalar e depois vá na sessão Mais baixados, na parte inferior você encontrará duas versões do iTunes, vamos escolher a versão mais nova, a versão 10.
Clique em Avançar e Avançar novamente, o Play on Linux vai baixar automaticamente dependências para que o iTunes funcione corretamente.


iTunes no Ubuntu

Prepare-se para baixar muita coisa, o download foi realmente grande mas o sacrifício valeu pois o iTunes funcionou como nunca antes. =)

iTunes no Ubuntu

Quando solicitado procure o instalador  do iTunes 10 que você baixou anteriormente, no meu caso ele estava na pasta de downloads.


iTunes no Ubuntu

Clique em avanças e depois o que você vai ver é o instalador padrão do iTunes como se fosse no Windows, tudo deve correr normalmente, defina a linguagem como Português (Brazil) quando for solicitado, outra configuração que eu acho que vale a pena fazer e desmarcar as opções para tornar o iTunes como player padrão para arquivos de Audio, siga adiante até finalizar o instalador.



iTunes no Ubuntu

Na primeira execução serão mostrado os termos de licença, leia (???), e depois clique em aceitar para iniciar o iTunes.

iTunes no Ubuntu

Aqui eis um bug, cada vez que eu abro o programa aparece a imagem de erro abaixo, basta fechá-la e ignorá-la pois não fez a menor diferença.

iTunes no Ubuntu

Agora sim, iTunes instalado e funcionando, o programa nas primeiras execuções se mostrou um pouco mais lento, depois acelerou, um outro pequeno bug que percebi são nos menus que as vezes somem, mas ao passar o mouse por cima deles eles voltam a aparecer, todos os recursos, básicos e úteis funcionando, na imagem abaixo ele está executando um arquivo MP3, opções de configurações aparecem e funcionam normalmente.

iTunes rodando no Ubuntu


Assim que instalado e rodando o Play on Linux cria um atalho na área de trabalho do seu Ubuntu, você pode usar este atalho se quiser, ou fixar o programa aberto na Dash para ter um acesso mais rápido.
Também é possível abrir o iTunes através do Play on Linux.

iTunes no Ubuntu

Aproveite o seu iTunes.

Quer continuar por dentro de tudo o que acontece por aqui?

Então curta nossa página no FACEBOOK, siga o blog no TWITTER  - Siga também nossos escritores 


Blog Diolinux © all rights reserved
made with by templateszoo