Diolinux - O modo Linux e Open Source de ver o Mundo

Responsive Ad Slot

Mostrando postagens com marcador informação. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador informação. Mostrar todas as postagens

Como proteger os dados de sua empresa de maneira clara e eficiente

Nenhum comentário

segunda-feira, 17 de junho de 2019

Proteger as informações particulares e da sua empresa, sempre foram questões importantes, que devem ser discutidas e informadas.  Por isso trazemos um artigo feito por Claudio Tadeu Lima Filho e Longinus Timochenco são, respectivamente, coordenador de Segurança da Informação e diretor de Cyber Defense da Stefanini Rafael na América Latina.


Como proteger os dados de sua empresa de maneira clara e eficiente




Neste novo contexto, a Política de Segurança da Informação, PSI, deve se tornar prioritária para mitigar riscos e atuar de maneira preventiva. Considerado um documento imprescindível para orientar e hierarquizar o acesso aos dados, essa política garante efetividade na hora de proteger informações. Portanto, saber elaborá-la é um fator que vai garantir a continuidade do negócio.

Afinal, o que é PSI?


A política de segurança da informação (PSI) é o conjunto de ações, técnicas e boas práticas relacionadas ao uso seguro de dados. Ou seja, é documento ou manual que determina as ações mais importantes para garantir a segurança da informação. Para um melhor entendimento, vamos pensar em, por exemplo, um código de ética dentro de uma empresa. Ele estabelece como os funcionários devem agir, o que é ético e como atuar se eventualmente houver uma “quebra de confiança” por parte de algum colaborador. A PSI tem a mesma função e seu desenvolvimento e aplicação são fundamentais para o sucesso de uma empresa. Segundo algumas pesquisas de mercado, 73% dos funcionários afirmam que o motivo de vazamento de dados se deve a falhas em procedimentos internos, negligência e ações mal-intencionadas.

Nesse sentido, as Políticas de Segurança da Informação garantem que os dados sejam protegidos, especialmente de concorrentes e outras pessoas não autorizadas, sendo, portanto, uma forma de manter elementos estratégicos longe de vazamentos. Esta política cria processos para homogeneizar a atuação dos colaboradores, de modo que todos saibam o que fazer e o que evitar. Também ajuda a administrar corretamente emergências, sempre que acontecerem. Com o desenvolvimento de um plano de contingência, é possível saber como agir para prevenir danos maiores nos dados.

Como elaborar uma PSI?


Para criação deste documento, é importante contemplar a elaboração de um diagnóstico prévio. Devemos elaborar um processo contendo um Assessment para que todos tenham um entendimento sobre quais são os ativos de informação do negócio. Sem saber quais dados devem ser protegidos, é impossível ter sucesso nesta jornada.

Portanto, faça uma análise de quais são os dispositivos utilizados, o comportamento, as informações protegidas e os níveis de acesso que serão empregados. Ao reconhecer as principais necessidades, a política se tornará mais efetiva. Além disso, oriente sua equipe sobre os três princípios básicos de segurança corporativa: confidencialidade, integridade e disponibilidade. O primeiro deles determina que os dados só podem ser acessados por pessoas autorizadas. A integridade reforça que só aqueles que têm permissão poderão alterar as informações. E, por último, a disponibilidade prevê que os dados estejam sempre disponíveis para aqueles que podem acessá-los.

Aposte na criação colaborativa


Embora a PSI deva incluir níveis de acesso à informação, hierarquização de permissões e controles de acesso, é importante que ela não seja definida de forma isolada. O ideal é que a empresa contrate uma consultoria ou eleja um comitê interno para o tratamento desta questão. O comitê deve ter o engajamento de todos os setores e livre acesso aos colaboradores, sendo possível atender às necessidades e reconhecer padrões de atuação. Quando a PSI for aprovada, o ideal é que seja comunicada aos colaboradores para estimulá-los na proteção dos dados, com definições claras do que deve ser observado e evitado.

Para que o processo seja bem-sucedido, nada melhor do que desenvolver campanhas educativas, que envolvam palestras, workshops e treinamentos. Um fator importante que devemos considerar são as sanções e punições em caso de descumprimento da mesma. Sabendo da importância da PSI e como planejá-la, sua empresa terá todas as condições de maximizar a segurança da informação.

Este artigo não acaba aqui, continue trocando uma ideia lá no nosso fórum.

Espero você até a próxima, um forte abraço.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Teste automaticamente seu computador com o utilitário Hardware Probe

Nenhum comentário

terça-feira, 26 de março de 2019

No mundo da informática é comum passarmos por problemas envolvendo hardware, seja incompatibilidades, desgaste natural ou quaisquer outros tipos de defeitos. Testar componente por componente atrás de um possível erro, nem sempre é uma tarefa simples. É comum quando alguém está nos ajudando através de um fórum (lá no Diolinux Plus por exemplo) perguntar sobre a versão do kernel, qual o nosso sistema, hardware etc; E nem sempre o usuário sabe prontamente como conseguir tais informações.

utilitario-informação-hardware-probe-info-componentes-pc-linux

O utilitário Hardware Probe é perfeito para tais situações, com ele você poderá conseguir informações de seus componentes e ao mesmo tempo efetuar um breve teste automático, que pode dar uma pista de qual hardware está com mau funcionamento.

Além de verificar a operabilidade do seu computador, você contribui com um banco de dados de hardware no Linux, auxiliando o estudo de Teste de Confiabilidade Real no HDD/SSD e os desenvolvedores Linux

utilitario-informação-hardware-probe-info-componentes-pc-linux

Ao rodar o teste (após a instalação um ícone aparecerá no menu de seu sistema), o terminal se abrirá e uma URL permanente para visualização do probe do computador será gerada, copie e abra em seu navegador favorito. Com diversas informações úteis para diagnósticos de possíveis problemas, esses dados podem ser compartilhados para consultas de componentes (devices), logs e periféricos do hardware em questão, simplificando todo o processo. 

Algo a salientar, é que seus dados pessoais não são capturados pelo Hardware Probe, mantendo o anonimato e coletando apenas informações necessárias, então calma que endereços IPs, MACs, serials, hostname, username, etc; Não serão coletados.

utilitario-URL-informação-hardware-probe-info-componentes-pc-linux

Instalando o utilitário Hardware Probe em seu sistema


O Hardware Probe está disponível oficialmente no seu Github em diversos formatos, RPM, DEB, Snap, AppImage e o pessoal do Flathub também disponibilizou em Flatpak.

No Linux Mint pesquise no Gerenciador de Aplicativos por: “Hardware Probe” e instale a versão em Flatpak que aparecerá na loja.

utilitario-informação-hardware-probe-info-componentes-pc-linux-mint-flatpak

Instalação do Hardware Probe Flatpak via terminal.

flatpak install flathub org.linux_hardware.hw-probe

Caso queira usar a versão em Flatpak no Ubuntu, acesse esse post de como configurar o suporte a esse tipo de empacotamento no sistema da Canonical e seus derivados.

No Ubuntu pesquise no Software Ubuntu por: “Hardware Probe” e instale a versão em Snap.

utilitario-informação-hardware-probe-info-componentes-pc-linux-ubuntu-snap

Instalação do Hardware Probe Snap via terminal.

sudo snap install hw-probe 

Já se deseja a versão Snap no Linux Mint ou outras distros, veja como adicionar o suporte ao seu sistema no seguinte post.

Como informado anteriormente, existem outros formatos como RPM, DEB e AppImage, você pode baixá-los diretamente do Github do projeto por esse link, no entanto testei o software em duas versões diferentes do AppImage e ao menos no Ubuntu o mesmo não funcionou, em Flatpak e Snap seu funcionamento foi perfeito. 

utilitario-informação-hardware-probe-info-componentes-pc-linux

Com esse utilitário será bem simples compartilhar as informações de seu hardware e sistema, então aconselho a sempre quando postar alguma dúvida de algum problema em seu hardware no fórum Diolinux Plus, adicionar juntamente a URL com as infos, assim as pessoas poderão ter uma base na hora de te auxiliar.

E você conhecia o Hardware Probe? Que tal continuar essa discussão sobre esse programa lá em nosso fórum Diolinux Plus

Espero você até a próxima postagem, aqui no blog Diolinux, SISTEMATICAMENTE! 😎

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Tudo o que você precisa saber sobre computação forense

Nenhum comentário

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Vamos falar agora de um segmento que está ainda em desenvolvimento no Brasil mas que cresce de maneira vertiginosa, especialmente por necessidade. Falamos com Renan Cavalheiro, um dos especialistas no segmento no Brasil em nosso DioCast, ele explicou como o ramo funciona e deu várias dicas legais para quem deseja começar no setor.

Tudo sobre computação forense

Computação investigativa


Como comentamos, esta é uma área pouco explorada pelas pessoas, especialmente no Brasil, onde a maior parte dos estudantes da área de T.I. acaba trabalhando com desenvolvimento ou com manutenção; é neste cenário que a Computação Forense surge como opção. 

Este é um ramo da informática que como o nome sugere, trabalha juntamente com processo judiciais, ajudando a encontrar evidências de ações em dispositivos eletrônicos, não só em computadores, apesar de principalmente. Nosso convidado especial do DioCast, Renan Cavalheiro, um dos poucos especialistas na área aqui no Brasil, nos contou tudo (o que podia) sobre este ramo de atuação e deu várias dicas para quem desejar começar a trabalhar com isso, livros e cursos. Confira agora mais um episódio super produtivo do DioCast, para ver os episódios anteriores clique aqui.


O Renan vem sendo um pioneiro na divulgação da computação forense no Brasil para fazer deste conhecimento algo mais acessível, ele tem um curso online que você pode fazer, para conhecer o projeto dele basta acessar o site da eSecurity.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Por que os programas de Linux são mais leves e estáveis que os do Windows

Nenhum comentário

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Vamos mostrar porque o gerenciamento de pacotes de software do Linux Ubuntu é mais inteligente que o do Windows

Novos programas oba!


Estava falando a poucos dias com um amigo sobre o gerenciamento de pacotes do Ubuntu ( APT-GET ) e comparando um pouco com o Windows, falando sobre a instalação de programas, ele me indagou porque a maioria dos softwares do Ubuntu eram muito menores em tamanho do que a maioria dos softwares para Windows, um exemplo disso:

VLC Media Player para Windows - 23 MB

VLC Media Player para Ubuntu - 3,6 MB

Ambos exatamente com as mesmas funcionalidades, então resolvi escrever este artigo para explicar um pouco como funciona o gerenciamento de pacotes do Ubuntu ( e de praticamente qualquer distro ) e compará-lo ao que sabemos do Windows.

Windows e o inferno das DLLs

Dynamic-link library (biblioteca de vínculo dinâmico) ou simplesmente DLL é um sistema desenvolvido pela Microsoft para o compartilhamento de Bibliotecas entre Softwares no Windows, um exemplo disso as as DLLs do DirectX que são acessadas por qualquer programa que as exija, sem que, teoricamente seja necessário instalar o DirectX a cada programa.

Eu digo teoricamente porque se você já tentou instalar algum game ou software que exija desempenho gráfico do Windows deve ter instalado junto o DirectX pois ele mesmo trazia o software, e isso não se limita ao DX não, praticamente qualquer software precisa de DLL específicas para rodar e como o desenvolvedor do software não sabe em qual Windows o software irá rodar é mais seguro incluir as DLLs que o programa precisa diretamente na instalação do programa, aumentando assim o seu tamanho, afinal não tem explicação o Photoshop pesar mais de 1 GB quando instalado completo e o GIMP pesar 76 MB com praticamente as mesmas funcionalidades.

Os problemas começam a ocorrer quando você começa a instalar muitos programas, muitas vezes eles precisam de uma versão muito específica de uma DLL e pode ter o mesmo nome de outra que já está instalada ( mas que não é igual!)  e então essa DLL antiga será substituída pela nova, fazendo um programa funcionar e prejudicando o desempenho de outro, quando você desinstala o programa as DLL do mesmo ficam normalmente dentro da pasta System32 mesmo que o programa não esteja mais no computador, acumulando lixo no sistema e por sua vez deixando-o mais lento, o estranho disso é que as DLL são arquivos teoricamente "inabríveis" ou seja, não dá para saber o que há dentro delas.

S.O. ( Shared Objects)


Um sistema Linux como o Ubuntu usa um sistema de gerenciamento de software mais inteligente, no caso o APT, e não existem DLLs no sistema, existem Libs, que seria algo equivalente, e os SO ( System Objects) ou ainda o KO ( Kernel Objects), o próprio sistema traz uma coleção ampla de bibliotecas e tem um compartilhamento de bibliotecas entre software mais aprimorado.

Quando você for instalar um programa como o VLC, independentemente se você for instalar via terminal ou Central de Programas, o apt-get verifica uma lista de dependências para o pacote do VLC, ele observa quais são as Libs que e VLC precisa para rodar, então ele verifica se essas lib.so em questão já está instalada, se está ele simplesmente não será baixado novamente, caso não esteja o apt-get se encarregará de baixá-la, e assim sucessivamente até suprir todas as dependências do programa e por final instale o programa em si, como resultado temos uma instalação mais rápida, ocupando menos espaço no HD e sem gastar muita memória RAM, você que entende de informática também deve ter percevido o absurdo que é o Windows pedir 20 GB de HD para instalar o sistema e vir sem a maioria dos programas necessários e o Ubuntu com tudo instalado e pronto pra funcionar mal ocupar 10 GB, isso já incluindo uma Suíte Office, navegador, codecs para vídeos, etc, isso mostra claramente um melhor aproveitamento de bibliotecas compartilhadas, ou seja, vários programas usam os mesmos arquivos para funcionar.

O sistema apt-get também mantém o controle de quantas aplicações precisam de uma lib.so  de modo que se você remover VLC ( seguindo o nosso exemplo), ele não removerá a tal lib a não ser que nenhum programa esteja usando ela, caso ela seja dispensada ela vai embora com o programa e não fica entulhando o sistema, dando a você como único trabalho de limpeza remover o cache de aplicativos e um log aqui e outro acolá.


Gostou da informação? Compartilhe =)


Quer continuar por dentro de tudo o que acontece por aqui?

Então curta nossa página no FACEBOOK, siga o blog no TWITTER  - Siga também nossos escritores 
@dionatanvs - +Dionatan Simioni - + Elian Medeiros 

Baixe o APP do Diolinux para o seu Smartphone

Se você tiver alguma dúvida procure um de nossos grupos de discussão no Facebook:

Vazam informações do novo Tablet da ASUS

Nenhum comentário

sábado, 18 de agosto de 2012


ASUS

Ele ainda não foi anunciado pela fabricante, mas uma busca feita no site da FCC, órgão regulador das telecomunicações e radiofrequência nos Estados Unidos, acusa a existência do TF500T, supostamente o novo tablet da ASUS — que já foi registrado na instituição, algo semelhante ao que ocorre no Brasil, com a Anatel.
As informações, entretanto, são bem tímidas e revelam pouco sobre como deve ser o aparelho e também sobre suas especificações. O que se sabe até agora é que o aparelho se conecta à internet apenas via Wi-Fi (sem 3G), e conta com entradas para HDMI e microfone. A aposta do Engadget, que trouxe a informação à público, é de que o aparelho vai fazer parte da linha de tablets de médio desempenho da fabricante taiwanesa.

Fonte:Techmundo


Fique por dentro de tudo o que acontece no Diolinux...

              Twitter Diolinux@blogdiolinux   Facebook  blogdiolinux  Twitter Diolinux@dionatanvs   Google Plus Circule do Google +

Empregos na Google, pode ser sua chance

Nenhum comentário

segunda-feira, 13 de agosto de 2012



Google

Ei pessoal hoje eu trago uma novidade pra quem esta atras de um emprego que envolva tecnologia, internet e outras coisas relacionadas a informatica.

E aqui esta o que você precisa para se transformar em um novo empregado do Google.

Agora é a vez de oferecermos indicações para conseguir um emprego no Google. A gigante de buscas está com 35 vagas abertas em São Paulo e mais três vagas em Belo Horizonte, um dos maiores escritórios da empresa no mundo.

As vagas para a capital paulista incluem assistente jurídico, gerente de vendas, vendedor para pequenas e médias empresas, gerente de marketing, além de vagas para programadores e até gerente de conta para o Google Wallet - serviço ainda inédito no Brasil. 
Já em Minas Gerais, as oportunidades são para engenheiro de software e gerente de data center. 

Segundo estudo da Glassdoor, publicado pelo Search Engine Land, os funcionários do Google estão mais satisfeitos que os do Facebook. 
O buscador marcou 3,9 pontos contra 3,7 da rede social na pesquisa. O fator que mais influenciou na escolha dos entrevistados foi o ambiente de trabalho . 

Os "Googlers", como são chamados os funcionários, parecem gostar mais do seu CEO que os "Facebookers" e, além disso, não se importam tanto em trabalhar longas horas e passar do horário do expediente sucessivas vezes. O interessante é que mesmo não tendo a preferência geral, o Facebook paga mais. 
O salário de um funcionário pleno chega a ser até US$ 3 mil maior do que aquele praticado pelo Google, sem falar que o processo seletivo da rede social é mais leve.

A empresa exige que o candidato passe por diversas etapas, o que pode levar cerca de seis semanas. 
Em uma entrevista para a revista Exame, Ana Carolina Azevedo, gerente de recrutamento do Google para a América Latina, revela que eles recebem currículos via website do Google, indicações de funcionários e universidades. 
Os CVs são avaliados e os que têm mais a ver com as vagas são chamados para entrevista por telefone com o recrutador e, depois, para um encontro presencial. 

O que eles querem

Nesta fase são avaliadas a habilidade cognitiva, raciocínio analítico, experiência profissional, evidências de liderança e adequação à cultura da empresa. 
Com as avaliações das entrevistas e do currículo, o perfil completo do candidato é enviado ao comitê de seleção da região e à matriz nos Estados Unidos. 
Se ambas equipes gostarem dos cadidatos, estes receberão uma oferta da empresa.

Uma das caracteríticas que a companhia espera ver em um candidato é a ambição. Portanto, falar sobre seus sonhos e planos futuros, é importante. 
Outro ponto indispensável é aprender rápido, já que trabalhar no mundo da tecnologia exige agilidade. Estudar bastante e aplicar conhecimentos acadêmicos aos trabalhos exercidos também é esperado pelos líderes da empresa, assim como ampliar seus conhecimentos. 
Para trabalhar no Google é necessário saber de várias coisas e, obviamente, ter uma conta no Google Plus e demais serviços da empresa. 

O Google leva as contratações muito a sério. 
Apesar de o processo ser um pouco lento e burocrático, a empresa se esforça para que, durante a contratação, os candidatos sejam informados de tudo o que está acontecendo. 
Para manter essa fórmula mágica de contratações "perfeitas", quase todos os funcionários do Googlejá recrutaram, entrevistaram ou contrataram, pois isso faz parte de suas responsabilidades.
Além de ser parte do trabalho, tudo é medido. 
Os colaboradores recebem bônus cada vez que indicam um candidato que é aprovado. A maioria faz diversas entrevistas no mês e é obrigada a dar um feedback por escrito.

Todos são orientados sobre como fazer entrevistas e como opinar de maneira mais esclarecedora. Fora isso, o sistema mantém o controle das entrevistas, feedbacks e avaliações do candidato, e são analisadas pelo comitê de contratação. 
Isso mesmo, os feedbacks sobre candidatos geram feedbacks para os funcionários. 

Existem muitas vagas abertas no Google e podem permanecer assim por um bom tempo. 
A empresa prefere deixar espaços vagos a contratar funcionários que não supram os requisitos determinados. 
Os comitês de contratação jamais poderão escolher alguém rapidamente só porque o gerente do departamento está com pressa.

Tudo no Google é diferente, inclusive a definição de metas e objetivos. 
Lá eles estabelecem objetivos e medem o progresso a cada trimestre, e mesmo quando não alcançam o que querem, os resultados ainda assim são impressionantes para o mercado. 
Para eles, atingir 60% do impossível é melhor do que 100% do normal, e é por isso que conseguir entrar nessa equipe de vencedores é difícil. No final das contas, o grande segredo do Google é o seu povo.

E aí, ficou empolgado? Então clique aqui e se candidate para uma das 38 vagas abertas no Brasil. Escolha a cidade em que você quer trabalhar e siga em frente. O processo pode ser difícil, mas também bastante gratificante.

Fique por dentro de tudo o que acontece no Diolinux...



                                                                                                                                       Fonte:Olhar Digital

Sistemas Operacionais: Linux, Mac OS, Windows...

Nenhum comentário

sábado, 14 de abril de 2012


Este texto foi escrito por Márcia A. da Silva, minha aluna do curso básico de Informática a respeito dos sistemas operacionais disponíveis no mercado, com um Enfoque especial no nosso querido Ubuntu.
Comentem, segue:

Sistemas operacionais
Sistema operacional é um programa ou um conjunto de programas, cuja função é servir de interface entre o computador e o usuário.
Atualmente temos três tipos de sistema operacionais mais conhecidos que são,o Linux, Mac os, e o Windows,vejamos agora algumas das característica de cada um deles:
Linux - Ubuntu:
  • É um sistema operacional de código aberto, construído a partir do núcleo Linux;
  • É multiusuário, podendo ter varias conta de usuário no mesmo sistema, sem um interferir o outro;
  • É multitarefa, podendo fazer varias tarefas ao mesmo tempo;
  • Convivem sem nenhum tipo de conflitos com outros sistemas operacionais;
  • Tem conectividade com outros tipos de plataformas como o Apple, Macintosh, e Windows;
  • Tem suporte de nomes extensos de arquivos e diretórios;
  • Não é vulnerável a vírus;
  • É fácil, grátis e completo, pode ser instalado com um cd;
  • As versões do ubuntu são relacionadas com a sua data de lançamento, mo formato AA mm, ou seja o 1º digito é o ano e o 2º é o mês do lançamento;
  • Os nomes das versões são sempre usados o nome de um animal por exemplo: a versão 12.04 lts é: the precise pangolin, que em português é o pangolin preciso.Versão da ubuntu 12.04. 

    The precise pangolin: o pangolin preciso


Versão ubuntu 11.10. The oneiric ocelot: A Jaguatirica onirica

Mac os


  • É totalmente gráfico e conhecido pela sua relativa simplicidade de operação;
  • É bastante semelhante ao sistema Windows;
  • Foi otimizado por chips, que tem mais velocidade;
  • Permite rodar um sistema Windows ou Linux, mas é necessário a averiguação de compatibilidade;
  • Só funciona em máquinas fabricadas pela própria Apple;
  • Os Mac os são feitos sob medidas para o sistema operacional, assim não costuma apresentar problemas de configurações, compatibilidade com acessório;
  • Tem os preços mais elevado que os demais sistemas.



Windows

  • É um sistema operacional criado pela Microsoft;
  • É um produto comercial, com preços diferenciados para cada uma de suas versões;
  • É o sistema operacional mais usado em computadores pessoais no mundo;
  • Muitas de suas copias são ilegais;
  • Sua interface é baseada em itens visuais, como ícones janelas, menus;
  • Para arquivar não poderá usar dois objetos com o mesmo nome na mesma pasta;
  • Não poderá usar os caracteres * / ? : “|><;
  • Deve estar sempre a proteção de antivírus pois é muito vulnerável aos vírus;
  • Tem a grande vantagem de serem compatíveis com programas comerciais e jogos;
  • É monousuário, pode ate ter varias contas, mas poderá entrar somente com usuário de cada vez.

Blog Diolinux © all rights reserved
made with by templateszoo