Diolinux - O modo Linux e Open Source de ver o Mundo

Responsive Ad Slot

Mostrando postagens com marcador internet. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador internet. Mostrar todas as postagens

26 bilhões de dólares: Microsoft compra o LinkedIn

Nenhum comentário

segunda-feira, 13 de junho de 2016

A Microsoft é uma empresa que está em fase de mudança, procurando expandir-se em setores diferentes, abrindo mão de velhos conceitos para abraçar alguns novos. Quem imaginaria que a empresa um dia faria aplicações para Linux ou que abriria o código fonte de alguns de seus programas, não é verdade? Se a divisão mobile não vai tão bem quanto poderia, que tal investir no social?

Microsoft compra o LinkeIn






A Microsoft anunciou hoje a compra da rede social LinkeIn por 26,2 bilhões de Dólares, um valor que chega a 196 Dólares por ação da empresa.

Apesar da compra, a direção do LinkedIn continuará a mesma, pelo menos por enquanto, a principal diferença é que agora a rede social se reportará à nova proprietária, a Microsoft, que por sua vez pretende fazer uma migração na direção da rede social até o final deste ano.

Segundo a Microsoft, o LinkedIn fará parte do segmento de "Produtividade e Processos de Negócios" da empresa de Redmond. Esta foi uma das compras mais caras da história da Microsoft, se comparado com o Skype (8,5 bilhões em 2011), a Nokia (7,18 bilhões em 2013) e a Mojang, criadora do game Minecraft (2,5 bilhões em 2014), sem considerar a evolução da economia, os números são bem distantes.

O LinkedIn tem quase 500 milhões de usuários atualmente e recebe cerca de 105 milhões de visitas todo o mês. Curiosamente, aqui no Brasil o LinkedIn não é tão conhecido como o Facebook ou o Twitter, por exemplo, muito em parte pelo seu enfoque mais profissional, o LinkedIn conseguiu criar um catálogo online com milhões de profissionais de todos os tipos ao redor do mundo, que literalmente mantém e atualizam seus currículos através da rede social. 

A Microsoft já se mostrou disposta a transformar a maior parte de seus produtos em serviços, até mesmo o Windows, e certamente ter uma base de dados grande das pessoas ajudará neste procedimento, da mesma forma como Google e Facebook fazem, a diferença básica é que ao invés de criar um mecanismo de coleta de informações e preferências como as duas outras gigantes do Vale d Silício, eles compraram um pronto.

O que será do LinkedIn na era Microsoft? Qual a sua opinião? Você costuma usar o LinkedIn? Por que você acha que a rede social não é tão popular aqui no Brasil?

Deixe a sua opinião nos comentários e até a próxima!

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




OAB quer afastar o presidente da Anatel de uma vez

Nenhum comentário

terça-feira, 7 de junho de 2016

A Ordem dos Advogados do Brasil resolveu tomar medidas para afastar o então presidente da Anatel, João Rezende,  por conta de seus posicionamentos sobre a limitação de internet.

OAB quer afastar o presidente da Anatel



Não é a primeira vez que a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) manifesta-se contra a limitação de internet que, para João Rezende (presidente da Anatel), parece ser algo "natural". A OAB, em tempo, classificava a posição da Anatel como "inaceitável" e agora resolveu defender publicamente a sua posição, pressionando o presidente da Anatel para que o mesmo abandone o cargo.

Por conta da indiferença sobre o caso, a OAB deseja a afastamento do atual presidente da Agência Nacional de Telecomunicações, Jogão Batista de Rezende. O presidente da OAB, Claudio Lamachia, afirmou que: "Rezende tem usado o órgão regulador como um sindicato de empresas de telecomunicações, sua condição de permanência está absolutamente comprometida com o que temos visto atualmente".

Veja também:



Lamachia também classificou a declaração de Rezende sobre a "era da internet ilimitada ter chegado ao fim" como "desastrosa" e complementa dizendo que: "o fim da banda larga ilimitada aumentará as desigualdades sociais no Brasil e afetará, inclusive, o trabalho da advocacia".

Por causa de seus posicionamentos em relação ao fim da banda larga ilimitada, o presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), João Batista de Rezende, será alvo de um pedido de afastamento do cargo pela Ordem dos Advogados do Brasil.
Cerca de 50% dos municípios brasileiros sequer têm acesso à banda larga. Ter acesso à Justiça é direito constitucional de todos os cidadãos. Essa decisão impacta em muito a vida das pessoas”, disse o presidente da OAB.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Governo vai contra a Anatel e proíbe a limitação de internet

Nenhum comentário

quinta-feira, 2 de junho de 2016

Boa notícia para nós, consumidores de internet, o Governo resolveu vetar a posição da Anatel de não ir contra a utilização de franquias de internet no nosso país. Hoje mesmo nós noticiamos que o presidente da Agência Nacional de Telecomunicações, simplesmente "deu de ombros" para a situação.

Limitação de internet





O Governo resolveu passar por cima da decisão da Anatel, o Ministério da Ciência e Tecnologia informou por meio de um ofício enviado à entidade de defesa do consumidor, Proteste, que as operadores estão proibidas de limitar os planos de internet fixa. Uma posição contrária à declaração do presidente da Anatel.

A novela continua, o ofício foi assinado por Maximiliano Martinhão, ele é secretário de inclusão digital e internet do MCTIC (Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações), onde é determinado que as empresas não poderão adotar práticas que reduzam a velocidade ou suspendam o serviço de internet, ou mesmo cobrar por tráfego excedente, ou seja, é um grande NÃO às franquias. 

Maria Inês Dolci, coordenadora institucional da Proteste comenta sobre o assunto dizendo: "É inadmissível restringir o acesso à internet, pois os brasileiros já pagam caro pelo serviço e nem sempre com qualidade adequada", finalizando com a afirmação de que: uma ação como esta restringe direitos e limita o acesso à educação, trabalho e ao lazer dos internautas.

Se a decisão se mantiver, isso significa que a nossa batalha por uma internet ilimitada está um pouco mais próxima do seu desfecho, porém, aqui é o Brasil e as pessoas costumam voltar atrás em decisões como estas, teremos que esperar um pouco mais para saber o que vai acontecer, por hora "estamos salvos".

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Anatel define que não vai proibir a limitação de internet

Nenhum comentário
E a polêmica continua. O presidente da Anatel, João Rezende, definiu que a agência não vai impedir que as operadoras implementem franquias com limitação de internet se assim desejarem.

Anatel




João Rezende definiu a posição oficial da Anatel em um evento promovido pela Associação Brasileira de Provedores de Internet e Telecomunicações, informando que a nossa legislação não impede que as empresas cobrem por consumo de dados, aplicando limites e franquias, dizendo que regular esse tipo de coisa seria um "desincentivo à expansão da rede". 

Definitivamente não podemos contar com a agência para defender os nossos interesses, nós consumidores temos que procurar e pressionar os políticos que elegemos para que eles nos representem, pelo menos uma vez na vida.

Confira aqui a nossa matéria sobre a limitação de internet, vale lembrar que a "a bola ainda esta quicando", pois o Senado brasileiro abriu uma enquete popular para perguntar para as pessoas qual a opinião destas sobre o assunto.  A pesquisa ainda está no ar e você ainda pode votar.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Senado abre enquete sobre limitação de internet, vote agora!

Nenhum comentário

terça-feira, 24 de maio de 2016

A briga dos usuários de internet contra as empresas de telefonia está ainda longe de acabar, mas ao menos agora o Senado brasileiro está tentando colher informações sobre a opinião das pessoas sobre este assunto.

Votação do Senado sobre limitação de internet



O estado político brasileiro faz "House of Cards" parecer brincadeira de criança, são tantas coisas acontecendo que é muito fácil deixar informações passar. Por isso, para te manter informado e ajudar a manter o assunto "quente", hoje temos este post.

Um dos assuntos mais polêmicos deste ano é a tentativa de limitar a internet brasileira, vários veículos de comunicação já falaram sobre o assunto e nós também temos um vídeo abordando-o, caso você ainda não tenha visto, ele está logo abaixo:





Inscreva-se gratuitamente para receber mais vídeos como este no YouTube

O Senado brasileiro quer saber a sua opinião sobre assuntos relacionados a internet brasileira, entre eles a sua opinião sobre a limitação através de franquias. É a sua chance de dizer um grande NÃO a esse verdadeiro retrocesso na tecnologia que o país corre o risco de sofrer.

Existem outras questões referentes ao Marco Civil da Internet e como essas mudanças vão afetar o mercado, você pode deixar a sua opinião sobre tudo isso, clique no botão abaixo para votar.


Aproveite e compartilhe a informação com os seus amigos para que eles possam votar também, até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




FBI terá permissão de autuar pessoas que usem VPN e TOR para navegar na internet

Nenhum comentário

segunda-feira, 9 de maio de 2016

O FBI ganhou autoridade para investigar pessoas que usem VPN ou o TOR para navegar na internet com a desculpa de investigação criminal.

FBI investigará VPN ou TOR



Tem certas coisas dos EUA que me impressionam, muitas coisas boas, é verdade, mas há algumas que são simplesmente de querer fechar os olhos e fazer de conta que nunca existiram. 

Há alguns dias eu escrevi aqui no blog sobre uma medida que o governo dos EUA estava tomando que dava poderes ao FBI para que eles pudessem investigar as pessoas sob alegação de crimes cibernéticos simplesmente pelas mesmas estarem utilizando o TOR, não é necessário uma denúncia, ou um investigação previamente concebida, basta usar o programa e você poderia ser autuado, pelo menos em tese.

A medida está programada para entrar em vigor apenas no final do ano, porém, eu realmente achei que alguém iria se manifestar contra isso, só que aparentemente eu estava enganado. Para ampliar um pouco mais a capacidade de monitoramento o uso de VPN também passa a ser uma fator de suspeita em investigação.

As agências de inteligência norte-americanas nunca foram muito felizes com o fato da rede TOR conseguir escapar "das garras" delas, ainda que elas consigam rastrear as pessoas até certo ponto, a rede TOR começa a ficar complicada quando são necessárias respostas claras, que são possíveis de conseguir facilmente usando a rede tradicional.

Mas não é nem essa a questão, sabemos que existem sim muitos crimes que são cometidos na DeepWeb, porém, existem outros tantos na "surface" que nem ao menos são investigados quando denunciados. Muitas pessoas usam o TOR, apesar de não ser o meu caso, para acessar o Facebook, simplesmente por não quererem ser tão rastreadas quanto poderiam se usassem um navegador "normal". De qualquer forma, a coisa que mais me chama a atenção nesta decisão do governo dos EUA é que somente o fato do usuário se utilizar do TOR, VPN, ou, segundo o artigo 41, "qualquer outra forma de navegar anonimamente na internet" pode (não quer dizer que vai, mas pode) ser considerado um ato passível de investigação, afinal, "pessoas boas não tem nada a esconder".

Por que isso deveria te preocupar? Essa medida autoriza que o FBI investigue computadores conectados na internet sob alegação de investigação criminal que usem o TOR, VPN ou qualquer outra coisa semelhante, apesar da lei ter origem nos EUA, certamente, se eles acharem necessário o procedimento será feito em outros países.  O segundo ponto é que grandes empresas e o governo brasileiro também gostam de adotar "moda gringa" do tipo:

"- Isso é uma tendência em todo o mundo, países desenvolvidos fazem isso..."

Há quem possa pensar:

"- Deixa de ser ingênuo, muito provavelmente o FBI já faz isso você querendo ou não." Eu te digo, é bem provável mesmo, a diferença é que antes eu poderia alegar que isso é um crime, processá-los, etc, por invasão de privacidade e agora essa atividade é protegida por lei. 

Você acaba perder o direito  de não ser indexado. Sei que muita gente não se importa com rastreamento, eu por exemplo não sou tão encanado com isso, mas acho extremamente importante haver esta opção.

Complicado.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Brave Browser, o navegador que quer te pagar para ver anúncios na internet

Nenhum comentário

quinta-feira, 5 de maio de 2016

Uma nova proposta está surgindo, um dos fundadores da Mozilla, a instituição por trás do Firefox, está  criando um novo navegador com uma proposta um pouco diferente, focando especialmente em privacidade e e ganhos online.

Brave - O browser que quer te pagar



É uma proposta audaciosa, o browser, enquanto navegador, ainda não oferece todos os recursos que o Google Chrome ou Firefox oferecem, até por estar ainda no início de sua vida, porém, ele possui um recurso muito legal que promove a substituição de anúncios.

Brave Browser

O navegador tem um menu chamado de "Bravura" onde podem ser configuradas opções como, bloquear anúncios, substituir anúncios (essa é a parte interessante e você já vai entender) e outras opções de privacidade para serem configuradas com simples cliques.

Basicamente a ideia por traz da substituição de anúncios do Brave é criar uma forma de trabalho em que quem ganha é você que vê os anúncios, quem anuncia e é claro, uma parte vai para o Brave também, é basicamente um incentivo para que você veja anúncios e mantenha os sites que você gosta ativos. 

Os pagamentos seriam feitos através de bitcoins, este vídeo abaixo do Rafael Lima do Canal "Ideias Radicais" explica como funcionaria esse mecanismo do Brave.


Anúncios muitas vezes são chatos, todos sabemos, especialmente se eles são exagerados, mas até o momento, ainda que eles sejam como são, eles são os responsáveis por manter projetos em pé. O Diolinux (blog e canal) são só dois exemplos no meio de milhões de páginas que dependem dos poucos centavos nos anúncios para continuar em operação.

Entenda como funciona os sistema de anúncios online com estes dois vídeos logo abaixo.




Como instalar?


Você encontra instruções para instalar o navegador em qualquer sistema operacional, seja de computador ou mobile no site oficial do mesmo. O browser é open source também e você encontra os códigos fontes dele, para cada plataforma, no Github, ele está bem à mostra na página oficial (link anterior).

- Brave em .deb (Debian/Ubuntu)

Até a próxima!
____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Debian e Ubuntu são líderes em servidores Linux

Nenhum comentário

terça-feira, 3 de maio de 2016

É realmente complicado estimar corretamente o número de computadores rodando Linux no mundo, mas existem algumas aproximações boas. Recentemente a página do Ubuntu no Facebook compartilhou uma informação muito interessante da W³Techs sobre o percentual de distros Linux em servidores públicos na internet.

Debian e Ubuntu no servidores



A base Debian parace ser a preferida pelas pessoas que montam servidores para a internet, pelo menos é isso que aponta a pesquisa feita pela W³Techs, uma empresa especializada em levantar dados estatísticos de tecnologias usadas na rede.

Sistema operacionais utilizados

A pesquisa faz apenas um comparativo entre sistemas operacionais Linux, desta forma Windows, BSD e outros mais ficaram de fora da análise. 

Veja também: Windows é o sistema mais utilizado em servidores no Brasil?

Segundo as informações, o Ubuntu mostra uma crescente contínua desde 2009, quando a W³Techs começou a fazer suas pesquisas e provavelmente ultrapassará o Debian em alguns meses. Segundo as estimativas, levando-se em consideração os outros sistemas operacionais non-Linux, o Ubuntu tem cerca de 11,6% de todos os servidores da internet rastreados. O site enfatiza o crescimento do Ubuntu, porém, através dos gráficos podemos observar também uma grande utilização do Debian e do CentOS, a "versão grátis do RedHat", este por sua vez fica logo atrás à uma porcentagem considerável.

Para ver mais gráficos e estatísticas sobre o assunto consulte a página oficial.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




WhatsApp será bloqueado novamente, entenda a situação

Nenhum comentário

segunda-feira, 2 de maio de 2016

A justiça brasileira determinou que o popular aplicativo WhatsApp deverá ser bloqueado por até 72 horas caso a empresa não cumpra uma ordem judicial. #elávamosnós 

WhatsApp bloqueado





Mais uma vez a justiça brasileira tenta bloquear o uso do WhatsApp, esta não é a primeira vez que isso acontece, e cá entre nós, "do jeito que a banda toca" por aqui não vai ser a última também. A medida atual impede o uso do App por 72 horas à partir das 14 horas desta segunda-feira.

Quem definiu o bloqueio foi o juiz Marcelo Montalvão do Sergipe, por conta dela as principais operadoras do Brasil serão obrigadas a bloquear o uso do aplicativo sob o risco de receberem uma multa diária de 500 mil reais. Da última vez que isso aconteceu, uma outra medida liberou o acesso ao App em algumas horas, vamos ter que esperar para ver o que acontece desta vez.

O motivo


Bom, o motivo é basicamente o mesmo da outra vez. A justiça quer ter acesso ao conteúdo de mensagens de alguns usuários específicos, segundo a mesma, no intuito é de desvendar um caso envolvendo tráfico de drogas e o WhatsApp estaria "negando-se" a fazer isso.

O WhatsApp já se pronunciou sobre isso alegando que simplesmente não pode fazer nada à respeito por um simples motivo: Nenhuma mensagem é armazenada nos servidores da empresa e para completar, recentemente o App adotou um sistema de criptografia ponto-a-ponto que dificulta ainda mais saber o conteúdo das mensagens, o WhatsApp alega simplesmente não ter as informações que o governo brasileiro quer. 

O uso de VPN


Se você foi um dos que vivenciou o bloqueio do WhatsApp por algumas horas no ano passado e já virou um "ninja da tecnologia" e saiu usando VPN "à torto e direito", vai com calma jovem, muita calma...

Eu vi muita gente usando VPN achando que estava segura, muitas vezes sem nem mesmo saber "o que ser" uma VPN... pressiona um botãozinho e o "Whats" voltava a funcionar sem maiores problemas, parecia mágica...  mas cabe aqui um alerta que e vou deixar com o meu amigo  André Noel:


Para saber como usar VPN consulte o nosso artigo (do ano passado) que te dá algumas dicas sobre o assunto.

Uma outra solução é usar o Telegram, no ano passado o App ganhou muitos adeptos por conta dos problemas no WhatsApp, ele continua funcionando muito bem e tem até um App para computador que funciona sem a necessidade do Smartphone estar conectado na mesma rede.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




FBI recebe autorização do governo dos EUA para hackear qualquer computador

Nenhum comentário

sexta-feira, 29 de abril de 2016

O Supremo Tribunal dos EUA aprovou algumas novas regras que dão autoridade para o FBI  para invadir computadores dos norte americanos regularmente, porém, ela abre um precedente para que a agência possa fazer o mesmo com qualquer computador do mundo.

FBI Hack






Basta um mandato judicial de qualquer juiz norte-americano para que o FBI tenha permissão legal para invadir o computador de qualquer pessoa. A Suprema Corte dos Estados Unidos aprovou ontem uma mudança na regra 41 do conjunto de Regras Federais que abrange o acesso a dispositivos eletrônicos sob a jurisdição do Governo.
Veja também: Apple, Google, Facebook, Microsoft e outras se unem contra o FBI
"Estas alterações terão consequências significativas para a privacidade dos americanos e do âmbito dos poderes do governo para realizar uma vigilância remota e pesquisas de dispositivos eletrônicos", comentou o senador democrata Ron Wyden em um comunicado.

Se o Congresso não agir, as alterações ao artigo 41.º terão efeito imediato em Dezembro apesar da oposição de gigantes da tecnologia e grupos de liberdades civis que acredita que as mudanças iriam expandir o poder do FBI para realizar investidas em massa de redes de computadores e isso poderia ter consequência catastróficas. 

Mas de todas as novas medidas que estão sendo inseridas nesta ementa para o artigo 41 é que um magistrado pode simplesmente mandar apreender um computador ou dispositivo "suspeito" simplesmente pelo fato do usuário estar usando o TOR para navegar na internet de maneira anônima, algo que não faz o menor sentido.

E por que o restante do mundo deve se preocupar com isso? Simples, além de abrir precedentes para que outros governos façam o mesmo, afinal, os EUA são um modelo de comportamento para muita gente, a maior parte das  empresas de internet gigantes são dos EUA, ou seja, Facebook, Google, Microsoft, Apple e por aí vai estarão suscetíveis a estes mandos e desmandos. 

"E agora José?"
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Criador do MEGA diz para as pessoas deixarem de usar o serviço urgentemente!

Nenhum comentário

quinta-feira, 28 de abril de 2016

Kim Dotcom é um cara polêmico, fundador do "falecido" MegaUpload e do atual MEGA, do qual ele não tem mais ligação alguma, a não ser histórica, ele fez uma série de postagens no Twitter no intuito de aparentemente alertar os usuários do serviço para que os mesmos deixem de utilizá-lo.

CaiaforadoMega




Não chega a ser um assunto novo mas Kim Dotcom voltou a tocar nele, através de seu Twitter o criador do Mega alertou as pessoas de que o Mega não era mais seguro e que era aconselhável fazer backup dos seus dados e migrar para outro serviço, dizendo que o serviço estaria passando por problemas financeiros.

Como assunto não é novo, mas sim reincidente, e os argumentos são os mesmos, eu vou deixar logo abaixo o vídeo que eu fiz ainda no ano passado explicando todo o problema.




Diferente da vez passada, agora o MEGA se pronunciou pois viu que muitos de seus usuários começaram a desconfiar no serviço.

Segundo as informações o MEGA afirma que está ainda em crescimento e que as acusações de Kim Dotcom não tem fundamento, inclusive falaram que estão providenciando 24PB (Petabytes) de espaço extra para atender aos seus mais de 40 milhões de usuários cadastrados  no serviço.

Muitos apontam que Dotcom estaria pensando em abrir um serviço concorrente ao MEGA e por conta disso ele estaria "criando boatos" para abalar a popularidade de Mega. O que de alguma forma faz sentido.

Veja também: Como usar o Google Drive no Ubuntu pelo Nautilus

No ano passado, eu deixei de usar o MEGA por alguns meses esperando pelo "apocalipse" do serviço, mas isso não aconteceu, então neste ano eu voltei a utilizá-lo, porém, passei a colocar nele apenas arquivos menos importantes e pretendo, por hora, continuar utilizando até organizar meus dados e passá-los para o Google Drive, que tem menos capacidade que o MEGA mas que para mim é o suficiente.


E você o que pretende fazer?
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Presidente da OAB diz que "atitude da Anatel é inaceitável", sobre as franquias de internet

Nenhum comentário

terça-feira, 19 de abril de 2016

O setor jurídico brasileiro pode estar prestes a entrar "na briga" sobre a limitação de internet. O presidente da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), Claudio Lamachia, se pronunciou sobre o posicionamento da Anatel sobre a imposição de franquias por contas das operadoras.

Claudio Lamachia e a Internet Limitada
Claudio Lamachia

Este post vai ser um combo de notícias, como você sabe, nós estamos acompanhando a evolução da nossa briga por uma internet livre de restrições como esta que as operadoras estão tentando impor. 

Bom, recentemente o "excelentíssimo" presidente da Anatel, João Rezende, se pronunciou dizendo que a Anatel apoia a decisão da imposição das franquias pois "não há mais como operar sem isso", pra completar o absurdo ele ainda colocou a culpa em quem joga online pela baixa qualidade de internet... Bom, você pode ler mais sobre essa asneira aqui no site da IGN.

Ao que parece a posição não agradou em nada a OAB, o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil disse que "essa posição é inaceitável". O presidente da Anatel disse que "a era da internet ilimitada está chegando ao fim", apesar da medida cautelar da agência ter proibido por 90 dias as empresas de banda larga fixa de reduzirem a velocidade da conexão ou cortarem o acesso, Rezende afirmou que a oferta de serviços deve ser “aderente à realidade”.

PARÊNTESES NO ASSUNTO: Ontem mesmo a Vivo anunciou que terá planos ilimitados, ou seja, COMO ASSIM NÃO TEM MAIS COMO OPERAR SEM FRANQUIAS? Se a própria Vivo vai ter planos assim para quem aceitar "vender um rim" pra eles? PQP!!!
...e voltamos à programação normal...

Para Lamachia, ao impor algumas condições, a Anatel "nada mais fez do que informar às telefônicas o que elas devem fazer para explorar mais e mais o cidadão". Se não houver recuo por parte da Anatel, a OAB não descarta judicializar a questão para resguardar o direito dos consumidores.

“É inaceitável que uma entidade pública destinada a defender os consumidores opte por normatizar meios para que as empresas os prejudiquem”, afirmou o presidente da OAB.

“A resolução editada fere o Marco Civil da Internet e o Código de Defesa do Consumidor. A Anatel parece se esquecer que nenhuma norma ou resolução institucional pode ser contrária ao que define a legislação.”

O presidente da OAB ainda criticou o novo modelo de prestação de serviços proposto, que, segundo ele, afasta do mercado as novas tecnologias de streaming, afirmando “São medidas absolutamente anticoncorrenciais.”

O presidente da OAB declarou também que a alteração unilateral dos contatos feitas pelas empresas, respaldada pelo artigo 52 do Regulamento Geral de Direitos do Consumidor de Serviços de Telecomunicações (RGC), encontra-se em “total desacordo com o Código de Defesa do Consumidor e na imutabilidade dos contratos em sua essência”.
“Como se não bastasse a péssima qualidade do serviço oferecido e a limitação do acesso fora dos grandes centros, o corte da internet poderá vir a ocasionar o impedimento dos advogados utilizarem o PJe. É um absurdo que o acesso a justiça seja tolhido com a conivência da agência que deveria defender o direito do consumidor” finalizou Claudio Lamachia.
Sugestão de leitura: 
Até a próxima, continuaremos de olho nessa novela.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Senado irá discutir limitação de internet através de franquias

Nenhum comentário

segunda-feira, 18 de abril de 2016

Hoje tivemos vários posts sobre este assunto no blog, o assunto é realmente importante e pode acabar mudando a forma como usamos a internet, então cada detalhe vale a pena ser comentado. O Senado brasileiro irá levar a discussão de limitação de internet  para o meio político, que é onde pode haver algum tipo de mudança por meio de lei, quem sabe.

Limitação de internet




Graças ao barulho que eu, você e todas pessoas que usam a internet estão fazendo sobre a imposição de franquias limitadoras de banda é que estamos tendo alguma, ainda que pequena, movimentação política à respeito do assunto.


A Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática (CCT) anunciou que irá tomar como pauta de discussão a limitação que as operadoras estão querendo impor para os usuários cobrando o acesso a internet através de franquias.

A audiência vai convocar as operadoras que está pensando em praticar o sistema de franquias e até mesmo a TIM, que até então declarou que não pretende "entrar na onda", a Anatel, a Proteste (Associação brasileira de defesa do consumidor) e o Ministério Público Federal. 

Essa audiência deverá ser realizada no mês de Maio, porém, a organização da audiência não garante nada, precisamos continuar protestando o quanto pudermos para que as operadoras entendam que nós não aceitamos esse tipo de limitação.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Vivo anuncia que terá planos de internet ilimitada

Nenhum comentário
No dia 15 de Abril de 2016 a Vivo anunciou através de sua página oficial no Facebook que pretende ter um plano de internet com franquia ilimitada e prestou outros esclarecimentos sobre a postura da empresa com relação aos usuários.

Vivo fala sobre franquias de internet




Para você ficar por dentro das atualizações sobre a internet limitada através de franquias recomendo que você consulte este artigo e continue acompanhando as publicações do blog.

Através da sua página oficial no Facebook a Vivo deu a seguinte declaração:

Declaração da vivo no Facebook

Você pode ver a publicação oficial clicando aqui. Tem tanta "carinha raivosa" nas reações do Facebook que o contador até bugou... de fato, parece que haverão planos ilimitados, mas não foram passadas informações sobre valores destes planos ou para quem se destinarão os mesmos. Existem muitas empresas de internet menores que compram links destas grandes operadoras para distribuir para seus clientes, ou empresas que compram links dedicados também, porém estes planos costumam passar facilmente da casa dos milhares... então... acho que não conta muito pra gente.

O link que a página da Vivo deixa ao final do post é este, nele você encontra as melhores lorotas que eles puderam arranjar para justificar essa mudança, em alguns você talvez até vá dar gargalhadas (pra não chorar), vou ficando por aqui.

Você pode deixar a sua opinião nos comentários logo abaixo, vamos esperar o próximo episódio juntos.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Procon notifica operadoras sobre a limitação de internet

Nenhum comentário
Essa briga parece estar longe de acabar, mas hoje o Procon do Rio de Janeiro protocolou uma notificação para as principais operadoras de telefonia do país sobre a limitação de internet.

Procon notifica operadoras de internet




Eu realmente estou tentando informar as pessoas sobre este assunto, então caso você ainda não tenha visto o vídeo sobre a limitação de internet clique aqui. Além de informar, eu estou tentando fazer algo também for possível, como incentivando petições online contra essa medida e também conversando com pessoas da área jurídica para saber o que podemos fazer na esfera legal de uma maneira mais ativa contra este movimento.

Segundo a nota do Procon do RJ, a medida foi tomada justamente por observar o desconformo nas redes sociais e vídeos e blogs dos usuários em relação a isso. A ação tem base no item XIII do Artigo 51 no Código de Defesa do Consumidor onde consta a informação de que "é proibido alterar vínculos de forma unilateral", ou seja, sem consultar a pessoa que assinou o contrato neste caso.

A notificação foi enviada para a Oi, Vivo e Claro (cuja banda larga fixa pertente à NET) e estas terão 15 dias para se manifestar e esclarecer direitinho o que pretendem fazer.

Apesar de que eu querer muito ficar otimista, acho que não é dessa vez que a medida será reconsiderada. A notificação do Procon simplesmente pede para que os clientes novos que já entrarão neste novo modelo tenham total acesso aos preços de pacotes e que tenham formas de verificar claramente os dados de consumo. O Procon ainda vai fazer estudos para tentar sugerir o que seria uma franquia de dados adequada para os usuários e com valores compatíveis com a forma com que as pessoas usam a internet.

Até o momento a TIM está de fora dessa história, mas não se sabe até quando, caso essa implementação aconteça de maneira satisfatória (o que eu espero que não aconteça) a TIM não terá motivos para não aderir ao modelo. O Procon ainda informou que não devem ser modificados os contratos vigentes de quem contratou um plano de internet sem franquia, pelo menos até o vencimento do mesmo, onde neste caso o usuário poderia optar em continuar ou sair da empresa.

Resumindo a história, não mudou quase nada, mas melhor uma "marolinha" de insatisfação inicial do que nada, entretanto, é importante também dar destaque à iniciativa do Idec (Instituto brasileiro de defesa do consumidor) que foi um pouco mais agressivo do que o Procon do Rio mas ainda assim insuficiente para o que queremos.

O Idec protocolou uma ação na 9ª Vara Cível de Brasília contra as operadoras sob a alegação de que a prática de corte de internet após o vencimento da franquia vai contra o Marco Civil da Internet, a principal motivação deste ato é evitar o cancelamento do serviço após a cota mensal ser atingida, algo que foi prometido pela Vivo, porém o mesmo não informa que a solução seria manter a velocidade contratada, o que abre precedente para que a solução seja reduzir a velocidade ao modo "tortuguita", o que não é grande coisa também.

Mais capítulos dessa novela mexicana no Brasil, você acompanha aqui no Diolinux, fique ligado e até a próxima!

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Internet Limitada: Como estimar quanto de internet você gasta mensalmente

Nenhum comentário

sexta-feira, 15 de abril de 2016

Com toda essa coisa de internet com franquia, eu recebi muitos pedidos para mostrar como poderia ser feita uma estimativa de quanto de internet o usuário gasta mensalmente, pois bem, eu vou exemplificar aqui de maneira simples através do Ubuntu, mas a dica pode ser utilizada em qualquer sistema operacional, mesmo que não seja Linux.

Calcule quanto você gastaria de franquia de internet




Bom, vou mostrar duas formas mais fáceis para estimar o quanto de internet você gastaria mensalmente, uma é bem simples e a outra um pouco mais técnica. Acredito que ambas as formas não servirão para de dar uma exatidão, mas darão um valor aproximado confiável.

A forma mais leiga, não tão precisa


Bom, se você tem apenas um computador na sua casa, usa internet cabeada ou mesmo roteador mas não costuma usar o Wi-Fi de casa para ficar mexendo no celular (acho difícil), a maneira mais fácil que você tem de estimar o quanto você gasta de internet é simplesmente olhando no "Monitor do sistema" depois de um dia de uso de internet normalmente.

Monitor do sistema

Observa na parte inferior a estatísticas de dados "Recebidos", logo abaixo temos o "Total Recebidos", neste caso, quase 26 GB. O monitor do sistema vai monitorar a quantidade de dados baixados durante o tempo que o computador estiver ligado, caso você ligue ele pela manhã, por exemplo, na hora do almoço você desligue para ligá-lo novamente à tarde você terá esse contador zerado.

De modo que caso você esteja fazendo está média, antes de você desligar o computador é importante anotar qual foi o valor utilizado. Faça isso durante um dia de uso "normal", anote a sua quantidade de dados baixados, pegue o valor que deu e multiplique por trinte e voilá, você tem uma estimativa de quanto você gasta mensalmente.

Obviamente que nesta conta devem entrar alguns detalhes, se você está fazendo isso durante a semana por exemplo, e no final de semana você costuma assistir Neftlix, ou jogar online, os valores poderão se alterar, por isso eu recomendo que você faça isso em um dia que você use a internet com mais intensidade, assim se você errar você errar por mais e não por menos, o que neste caso trará uma maior realidade ao nosso teste.

Para quem usa o Windows 7 ou 8.1 vale a mesma dica, para quem usa o Windows 10 existe uma ferramenta no sistema que monita essas informações como você pode ver no vídeo do meu amigo Lucas Peperaio, a parte específica é no minuto: 6:43.



A maneira mais técnica e também mais precisa


Claro, com as técnicas acima você tem na verdade uma noção superficial, ainda que possa gerar uma estimativa até certo ponto fidedigna, porém, nós sabemos que a utilização de internet dentro de casa vai muito além de apenas um computador, muitas vezes as pessoas tem mais de uma máquina, tem vários celulares, televisores e outros dispositivos que consomem dados, normalmente através do Wi-Fi e é justamente através do nosso amigo roteador que você vai conseguir ter uma noção mais clara dos dados gastos.

Inclusive, se você conseguir deixar o seu roteador ligado 100% do tempo o mês todo você poderá ver exatamente quanto de dados foi trafegado na rede, para fazer este teste eu desliguei o meu roteador e usei por um dia para ter uma estimativa, e agora eu vou te ensinar a ver estes dados.

Caso você não saiba, você pode acessar o seu roteador através de qualquer navegador de internet que você tenha, basta saber o IP do dispositivo para saber isso no Ubuntu é muito simples, vá no ícone de conexão de rede na barra superior e clique em "Informações da conexão" e você verá uma janela como esta logo abaixo, ao lado de "Roda padrão" você verá o IP, no meu caso 10.0.0.1, esse número pode ser diferente dependendo de como o roteador foi configurado, lembrado que você só vai conseguir acessá-lo desta forma caso você esteja conectado na mesma dede que ele está.

Identificando internet

É possível consultar estes dados também usando o terminal para quem preferir através do comando: 
route
IP do roteador

Desta forma você pode ver claramente qual o IP do roteador, que é obviamente o mesmo que aparece na imagem anterior.

Muito bem! Agora você já sabe qual é o IP do seu roteador, abra um navegador de internet de sua preferência e digite este número, pressione a tecla enter e você será redirecionado para uma tela de login do seu roteador. Agora temos um empasse, você sabe a senha do seu roteador? Não é a mesma senha do Wi-Fi, é do roteador! Se você sabe, digite as informações e entre no sistema do roteador, caso você não saiba é possível que se quem instalou ele para você foi um pouco descuidado a senha ainda seja a padrão de fábrica neste caso tente, usuário: admin, senha: admin e pressione enter, caso não seja essa entre em contato com quem instalou o roteador para você para que você possa continuar com o nosso tutorial.

Essa é a parte final, os roteadores são diferentes uns dos outros, então eu não posso dizer exatamente onde fica no seu, mas deve haver uma sessão de estatísticas ou algo parecido que mostra o consumo de dados por cliente conectado.

Dados no roteador

Como você pode ver, do lado direito onde eu destaquei para ficar mais fácil de você ver, nós temos a quantidade de dados gasta por cada IP, ou seja, por cada dispositivo conectado. No meu roteador independente do dispositivos estar conectado no momento ou não, a quantidade de dados gasta por tal endereço de IP é mantida, o que permite uma conta muito confiável.

Na imagem acima temos no primeiro quadro o meu computador (PC onde baixo jogos), logo abaixo meu Smartphone e mais abaixo ainda o meu Notebook, no caso do meu roteador o valor é dado em MB, ou seja, para ter o valor em GB some todos os valores e divida por 1024.



Ou seja, eu tive em um dia um gasto de quase 32 GB de dados, vamos multiplicar esse valor por 30 para colocarmos em uma média e teremos o valor aproximado de aproximadamente 949 GB, supondo que eu gastasse isso todos os dias. É, acho que não tem franquia que cubra a minha necessidade...

Um dica adicional para você não se confundir

Se você acessar o seu roteador hoje ele vai te mostrar o consumo de dados que passaram por ele deste a última vez que ele foi desligado, ou seja, para você ter um valor no dia você terá que desligá-lo e ligar novamente, ou se quiser fazer um teste mais completo, desligue-o e ligue novamente e caso a sua energia não caia, verifique a quantidade de dados utilizada daqui a 30 dias.

Procure observar se o seu roteador armazena as informações de dados dos IP mesmo quando eles não estão conectados como o meu, porque caso eles não o façam esse método dos 30 dias não irão funcionar, uma vez que ele irá zerar a contagem cada vez que um dispositivo é conectado.

Espero que a dica tenha sido útil de alguma forma para você, junte-se a nós nessa campanha anti internet limitada, saiba mais aqui.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Governo pede para que Anatel lute a favor dos usuários de internet

Nenhum comentário

quinta-feira, 14 de abril de 2016

O o ministro das Comunicações, André Figueiredo, enviou uma nota para a Anatel para que agência lute pelos direitos dos consumidores nesta nova medida de implementação de franquia nos planos de internet.

Anatel




As pessoas estão de olho em todas as notícias relacionada a limitação da internet no Brasil, nós mesmo já abordamos o assunto e divulgamos campanhas de abaixo-assinado para que as pessoas pudessem manifestar a sua insatisfação com o caso.

André Figueiredo, afirma que “existe uma previsão regimental da possibilidade de limitar essa franquia, mas contratos não podem ter uma alteração unilateral”. 

Apesar dessa nota, não podemos ficar tão otimistas assim, esse posicionamento do ministro não faz tanta diferença  pra gente, o pedido apenas pede que a Anatel fiscalize as operadoras para que elas respeitem os contratos já em vigor. Não houve nenhum tipo de indicação que a medida de limitação deveria ser combatida.

Aparentemente a TIM não está planejando, ao menos por enquanto, adotar o sistema de franquias e também a COPEL do Paraná e outras empresas menores. Vamos aguardar o próximo capítulo dessa novela.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Conheça 3 boas ferramentas para você detectar plágio em documentos e textos

Nenhum comentário

quarta-feira, 13 de abril de 2016

Está desconfiado de que aquele trabalho que o seu aluno fez foi copiado da internet? Infelizmente essa é uma pratica muito comum no meio acadêmico, mas não só nele, o plágio de conteúdo estende-se por muitos outros lugares, incluindo blogs e sites. Hoje você vai conhecer duas ferramentas que te ajudam dedurar os plagiadores.

Ferramentas anti-plágio no Linux




Existe uma infinidade de ferramentas para buscar pelos famosos "copiões" de trabalho alheio, mas é complicado achar alguma que seja muito efetiva em seu trabalho, também existem alguns programas que você pode instalar no seu computador, mas de todos os que eu pesquisei apenas um tinha versão para Linux e não era lá grande coisa.

Isso nos deixa com poucas opções, ou usamos o Wine para rodá-los  já que a maioria destes programinhas é relativamente simples e funciona sem maiores problemas, ou utilizamos soluções online, existem muitos sites também para esta finalidade, eu resolvi destacar aqui três que eu achei mais competentes.


Eu resolvi entrar na busca por esse tipo de ferramenta por conta de um pedido de um leitor do blog chamado Marco Antonio Magalhães Pereira, eu sempre tento atender a todos na medida do possível, e esse assunto também veio a calhar também, pois como a maior parte de vocês sabem eu também sou professor.

Dentro da minha experiência, sempre que investiguei trabalhos para verificar se eles não tinha sido copiados de algum outro lugar em simplesmente utilizei o Google para isso e dentro das minhas exigências objetive resultados satisfatórios, porém, pesquisar por trechos dentro de trabalhos extensos pode dar muito trabalho, especialmente se o trabalho em questão não está postado na internet completamente, muitas vezes apenas o seu arquivo está e não seu conteúdo escrito.

Para isso que existem essas ferramentas específicas, eu encontrei 3 das quais eu pude testar e aprovar, algumas possuem restrições de uso, você tem um limite de consultas para fazer por dia, para mais você precisa comprar uma conta premium, o que eventualmente libera alguns recursos a mais, são eles:




Espero que eles te ajudem no seu trabalho, até uma próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Blog Diolinux © all rights reserved
made with by templateszoo