Diolinux - O modo Linux e Open Source de ver o Mundo

Responsive Ad Slot

Mostrando postagens com marcador java. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador java. Mostrar todas as postagens

A batalha final entre Oracle e Google por copyright

Nenhum comentário

quinta-feira, 21 de novembro de 2019

Uma disputa judicial que vem ocorrendo entre a Oracle e o Google desde 2010, parece estar chegando ao fim. Agora a Suprema Corte dos Estados Unidos finalmente decidiu dar um veredito, após nove anos de disputas e vereditos favoráveis para ambos os lados.

a-batalha-final-entre-oracle-e-google-por-copyright

A origem de tudo


Na segunda metade de 2010, após ter adquirido a Sun Systems, a Oracle moveu uma ação judicial contra o Google, acusando-o de implementar no Android vários softwares relacionados ao Java. Tecnologias essas que são patenteadas e protegidos por direitos autorais, pertencentes à Sun Systems.

Segundo o pronunciamento feito pela Oracle na época, o Google tirou proveito de propriedades intelectuais pertencentes a Sun Systems, sendo feita de forma intencional. Com isso, a Oracle exigiu em corte que o Google pagasse altos valores, como uma forma de compensar pelas apropriações indevidas das suas patentes.

Segundo os advogados que representam a Oracle, na época:

Sem consentimento, autorização, aprovação, ou licença, o Google conscientemente, deliberadamente, e ilegalmente copiou, modificou, publicou e distribuiu trabalhos pertencentes à Oracle, protegidos por direitos autorais, e continua a fazê-lo. O Android, pertencente o Google, infringe direitos autorais da Oracle ao fazer uso das tecnologias diretamente relacionadas ao Java, e o Google não está autorizada a fazê-lo.

Curiosamente, esta ação por parte da Oracle foi tomada em um momento em que o Android estava iniciando a sua fase de ascensão, e acabara de ultrapassar o “market share” do iPhone/iOS.

A acusação feita por parte da Oracle afirma que o Google tirou proveito de um total de sete patentes utilizadas em várias tecnologias relacionadas ao Java, além de código protegido por direitos autorais, documentação, especificações, bibliotecas, e outros materiais que fazem parte da plataforma.

O processo continuou ao longo de todos esses anos, sendo que o Google obteve ganho de causa em primeira instância em 2012. Ganho de causa esse que veio a ser revogado em 2014. O Google não desistiu e recorreu, o novamente obteve ganho de causa em 2016, decisão esta que voltou a ser revogada em 2018.

A reta final


Agora, atendendo à um apelo do Google, a Suprema Corte Americana irá ouvir o caso e decidir entre manter ou revogar a decisão judicial tomada anteriormente, que havia dado ganho de causa o Google.

Nós recebemos da melhor forma possível a decisão da Suprema Corte em revisar o caso, e esperamos que a Corte reafirme a transparência na competitividade empresarial americana. Desenvolvedores deveriam ser capazes de criar soluções entre as plataformas, e não ficar restringidos aos softwares de uma única companhia.” disse o porta voz do Google, Kent Walker.

A Oracle pode arrecadar a bagatela de US$9 Bilhões (aproximadamente R$38 Bilhões) caso a decisão de 2018 seja mantida, e está confiante no caso, publicando o seguinte pronunciamento:

“Estamos confiantes que a Suprema Corte vai preservar as proteções dos direitos autorais, que foram estabelecidas há muito tempo para os softwares originais, e rejeitar os contínuos esforços do Google em evitar a responsabilidade por ter copiado as inovações da Oracle. Nós acreditamos que a Suprema Corte irá rejeitar qualquer argumento que permita ao Google literalmente copiar uma vasta quantidade de linhas de código, e utilizá-lo para o mesmo propósito e da mesma forma que o original. O quê certamente não é uma forma justa de fazer uso das tecnologias em questão.”

Conclusão


Aqui estamos nós, de volta àquelas questões tão polêmicas: Software livre vs. Software proprietário. Propriedade intelectual é realmente algo justo? Se você cria algo, é realmente justo que aquela ideia seja sua propriedade e de mais ninguém?

Eu realmente fico muito dividido quanto à esse assunto. Consigo ver os dois lados da moeda, procuro manter a mente aberta para ambos os lados. Mantendo a questão apenas na área de T.I., é difícil pensar que se eu criar algo completamente novo, moralmente falando, serei “obrigado” a doar tal ideia para que qualquer um possa utilizá-la como quiser. Por outro lado, é justamente a colaboratividade que fez a humanidade chegar tão longe, em todos os aspectos. É ajudando uns aos outros que conseguimos crescer, e evoluir como indivíduos. Como diz aquela fantástica música do Pink Floyd: “Together we stand, divided we fall.

Então, pensando por um lado, compartilhar a minha suposta ideia inovadora soa injusto. Afinal, é a minha ideia, o meu trabalho, investimento e esforço. Mas por outro lado, não dividir tal ideia, soa como algo extremamente egoísta, nadar contra a corrente, e involuir.

O quê você pensa sobre toda essa questão de direitos autorais, propriedade intelectual e software livre? É uma questão muito polêmica, e complexa, que sempre rende discussões acaloradas, que uma vez que os ânimos tenham se exaltado, acabam não levando a lugar nenhum. Então lembre-se de, ao comentar, ser educado, respeitoso, e manter a mente aberta para ideias diferentes da sua. 😁

Realmente queremos saber a sua opinião, caro leitor, para que assim possamos evoluir juntos.

Você gosta de Linux e tecnologia? Tem alguma dúvida ou problema que não consegue resolver? Venha fazer parte da nossa comunidade no Diolinux Plus!

Isso é tudo pessoal! 😉

Fonte: The Register


Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


O que fazer depois de instalar o Ubuntu 19.10

Nenhum comentário

segunda-feira, 21 de outubro de 2019

O Ubuntu 19.10 está sendo elogiado pela maioria dos usuários, com uma versão atualizada do GNOME o sistema vem demonstrando maior performance ao realizar as tarefas. Aprenda quais passos tomar após instalar o Ubuntu 19.10.

pós-install-instalação-ubuntu-19.10-linux-canonical-gnome-instalar-atualizar-guia

Aguardado por muitos, essa é a última versão até o próximo lançamento de longo suporte, o Ubuntu 20.04 LTS. Caso tenha alguma dúvida com seu pós-instalação, iremos demonstrar quais ações devem ser tomadas com o novo Ubuntu.

Atualizando do Ubuntu 19.04 para o 19.10, sem reinstalar o sistema


Está usando o Ubuntu 19.04 e quer migrar para o 19.10? Talvez uma boa alternativa é atualizar o sistema, sem precisar baixar uma ISO, e fazer todo o trabalho de criar um pendrive bootável ou “queimar” um dvd. 

Antes de tudo, backup é a “nova lei” (😁️😁️😁️). Brincadeiras à parte, faça o backup de seus arquivos, para evitar problemas. Então, abra o programa “Softwares e Atualizações” e execute uma verificação por atualização, caso exista a ferramenta lhe informará.

Outra maneira é via terminal:

sudo do-release-upgrade -c

Configurações iniciais


Ao iniciar o sistema pela primeira vez, aparecerá a tela de “Bem-vindo”, basta ir completando os passos desejados e ignorando outros. Cada escolha é bem particular, como: Conectar ou não às suas contas on-line, ceder dados a equipe do Ubuntu para construir um sistema melhor (apenas informações simples de seu hardware e coisas do tipo, nenhum dado pessoal), habilitar ou não o serviço de localização, e até instalar alguns Snaps antes mesmo de usar o sistema pela primeira vez.

pós-install-instalação-ubuntu-19.10-linux-canonical-gnome-instalar-atualizar-guia

Escolha o melhor servidor e habilite os parceiros da Canonical


Para tornar as atualizações e instalações mais rápidas, podemos escolher algum servidor que esteja mais próximo de nossa localização. Pesquise por: “Programas e atualizações”, selecione a aba “Aplicativos Ubuntu”, clique em “Baixar de: Outro…” e na nova janela em “Selecionar o Melhor Servidor”. Um teste será iniciado testando os espelhos mais próximos e você pode escolher o melhor clicando em “Escolher Servidor”.

pós-install-instalação-ubuntu-19.10-linux-canonical-gnome-instalar-atualizar-guia-serrver-mirror-download

Finalize clicando em “Fechar” e caso o sistema solicite para “Recarregar” proceda desta maneira.

Na segunda aba do programa, existe a opção de habilitar “Parceiros da Canonical”, este repositório é composto de alguns softwares proprietários e seus extras. Marque ela e faça como anteriormente, para finalizar a ação.

pós-install-instalação-ubuntu-19.10-linux-canonical-gnome-instalar-atualizar-guia

Atualize o sistema


Esse passo sempre é importante, antes de tudo ele deve ser o principal a ser feito. Pesquise por “Atualizador de programas” e se houverem atualizações, basta clicar em “Instalar agora”.

pós-install-instalação-ubuntu-19.10-linux-canonical-gnome-instalar-atualizar-guia

Complete a instalação dos pacotes de idioma


Mesmo instalando o sistema em “portuguê brasil”, ainda é necessário instalar completamente o suporte ao idioma. Uma tarefa bem simples, abra o app “Configurações”, vá até à sessão “Região & idioma” e clique em “Gerir Idiomas Instalados”. O Ubuntu verificará se todos os pacotes já estão instalados, caso não, ele informará.

pós-install-instalação-ubuntu-19.10-linux-canonical-gnome-instalar-atualizar-guia

Instale codecs multimídia


Abra a “Software Ubuntu”, sua loja de programas, clique na categoria “Complementos” e depois em “Codecs”. Instale quais deseja.

pós-install-instalação-ubuntu-19.10-linux-canonical-gnome-instalar-atualizar-guia-codec-multimidia-musica-som

Instale o Synaptic


A loja do Ubuntu pode ser bem interessante quando o assunto são pacotes Snaps e Flatpaks, entretanto ela tem uma deficiência que pode limitar sua experiência de uso. Mesmo sendo versátil em alguns casos em outros ela deixa a desejar, estou falando especificamente em sua limitação em não oferecer softwares sem ícones. No caso, pacotes, como libs, programas para linha de comando entre outros.

Nesse quesito um software que pode auxiliar, e muito, é o gerenciador de pacotes Synaptic. Com ele será possível fazer vários procedimentos sem a necessariamente do terminal, demonstrando que é possível sim usar Ubuntu sem obrigatoriamente fazer tudo via terminal.

Pesquise na loja do Ubuntu por: “Synaptic” e instale o software. Por exemplo, irei instalar o pacote de codecs “ubuntu-restricted-extras” via Synaptic. Não precisa nem se preocupar com quais codecs, este pacote instala os essenciais.

pós-install-instalação-ubuntu-19.10-linux-canonical-gnome-instalar-atualizar-guia-synaptic

Não sabe como usar o Synaptic, assista o vídeo abaixo e domine essa ferramenta.


Instale o OpenJDK, caso utilize aplicações em Java


Você pode instalar o OpenJDK em seu sistema, basta pesquisar pela versão desejada. Suponhamos que queira a versão 13, instale o pacote “openjdk-13-jdk”. Se preferir, instale apenas a máquina de execução “openjdk-13-jre”. Fica ao seu desejo. Outro pacote existente é a versão “padrão” do OpenJDK no Ubuntu. Essa se chama “default-jdk”.

pós-install-instalação-ubuntu-19.10-linux-canonical-gnome-instalar-atualizar-guia-synaptic-java-openjdk

Instale os drivers Intel


Para quem possui um processador Intel de 3ª à 8ª geração, pode ser interessante proceder da seguinte maneira: abra a loja do Ubuntu, vá em “Complementos” e na aba “Drivers de hardware” selecione “Beignet” e instale esse driver.

pós-install-instalação-ubuntu-19.10-linux-canonical-gnome-instalar-atualizar-guia-synaptic-driver-processador-intel

Instale o driver de vídeo para sua placa de vídeo


Caso possua uma GPU dedicada da AMD, nenhum procedimento é necessário (o driver aberto já vem no próprio Kernel). Isso no caso dos modelos mais recentes, se estiver em dúvida, acesse nossa postagem e veja como instalar o driver correto para sua placa de vídeo AMD. Inclusive até mesmo a versão do Mesa Driver contida no Ubuntu 19.10 é superior à versão estável do PPA do Padoka.

Donos de GPU’s NVIDIA podem pesquisar diretamente no sistema por: “Drivers Adicionais” e instalar o driver para sua placa de vídeo. Lembrando que a adição do PPA da NVIDIA não é mais obrigatória. Você pode acessar nossa matéria demonstrando e explicando um pouco mais sobre os Drivers proprietários NVIDIA no Ubuntu.

Habilite o suporte ao Flatpak e adicione o repositório Flathub


Infelizmente o Ubuntu não vem configurado por padrão com o suporte ao Flatpak, apenas Snap. Contudo, a tarefa é muito simples e rápida. Acesse essa postagem para configurar seu sistema, e comece a usar Flatpaks no Ubuntu. Depois pesquise na loja por apps neste formato.

Instale programas em Snap


Por default o Snap já vem configurado, então basta acessar a loja e instalar apps neste formato. O Spotify é um que sempre utilizo, ouvir músicas enquanto trabalho acaba aguçando minha criatividade (isso ao criar alguma arte ou coisa do gênero).

Baixe e instale programas em DEB


Particularmente utilizo vários programas, em diferentes formatos de empacotamento. Sendo que pacotes DEB estão presentes em meu pós-instalação. Esse ponto é bem particular e cabe a você escolher quais apps baixar. O 4K Vídeo Downloader e Google Chrome “”são de lei”. Para baixar o Navegador Google Chrome, por exemplo, acesse seu site oficial e baixe a opção em DEB.

Finalizado o download, abra com dois cliques ou com o botão direito do mouse e depois “Abrir com Instalação de programa”. Daí basta instalar como qualquer outro programa via loja do Ubuntu.

pós-install-instalação-ubuntu-19.10-linux-canonical-gnome-instalar-atualizar-guia-synaptic

Esse procedimento é semelhante com todos os demais pacotes neste formato.

Preparando o sistema para jogos


Você pode configurar seu sistema para inúmeros tipos de uso, caso queira jogar em seu Ubuntu, criamos um post demonstrando todo o preparo. Algumas partes podem estar obsoletas, como a indicação de um PPA para quem usa Mesa Driver ou PPA NVIDIA. Não aplique essas partes, dê preferencia as demonstradas nesse pós-instalação. As demais, aplique e deixe seu Ubuntu pronto para a jogatina.

Customizando o sistema


Esse passo é muito pessoal, você pode substituir wallpapers, mudar a posição da dock, retirar a função de suspensão de tela por inatividade, entre outras. Acesse o programa “Configurações” e personalize conforme seu uso. Assim como os navegadores de internet, o GNOME Shell pode ser modificado com a adição de extensões. Mas cuidado, adicionar extensões em demasia pode ocasionar instabilidades no sistema. Faça por sua conta e risco.

Temos uma matéria demonstrando algumas extensões interessantes para potencializar seu uso no GNOME Shell, porém não adicione a extensão “Pixel Saver” (a dica número 7 do link acima). Opte por outra suportada e que acaba sendo bem superior, segue a postagem da extensão Unite o “Pixel Saver compatível com o Ubuntu 19.10”

Essas são as dicas de pós-instalação do Ubuntu 19.10, caso queira dicas adicionais acesse outra matéria de pós-instalação que escrevi na época do Ubuntu 19.04. Algumas dicas ainda são válidas, mas tenha como preferência aplicar essas do Ubuntu 19.10 (se houver algum aparente conflito).

Faça parte de nosso fórum Diolinux Plus, e fique por dentro das novidades.

Até o próximo post, e bom uso do Ubuntu 19.10 Eoan Ermine, SISTEMATICAMENTE! 😎


Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Como instalar o Java da Oracle no Ubuntu (Versão atualizada)

Nenhum comentário

segunda-feira, 19 de agosto de 2019

O Java é uma das tecnologias mais usadas em produtos e serviços, possuindo muitos desenvolvedores e entusiastas, hoje você vai aprender como instalar a versão atual no seu Ubuntu.

Como instalar Java no Ubuntu






Em tempos antigos do blog Diolinux, costumávamos fazer artigos mostrando a instalação do Java com maior frequência, sempre que um lançamento saia, porém, com o tempo, a tecnologia deixou de fazer parte da nossa rotina diária, antigamente usávamos muito por conta das ferramentas para acesso a bancos, por isso,  deixando de lado o acompanhamento frequente, conforme a tecnologia para tal funcionalidade foi alterada.

Alguns de nossos leitores pediram uma versão atualizada dos clássicos tutoriais de instalação do Java, então, aqui está, especialmente para você que é desenvolvedor, neste caso estamos instalando o Java 12.

sudo add-apt-repository ppa:linuxuprising/java 
sudo apt update
sudo apt install oracle-java12-installer

Uma vez instalado, você pode configurar o Java 12 como padrão instalando este pacote:

sudo apt install oracle-java12-set-default

Para ver se o Java foi instalado corretamente, rode o comando:

java -version 

Com isso você deverá ter a versão mais recente do Java no momento para trabalhar, o PPA foi criado blog Linux Uprising, e é mantido pela comunidade Ubuntu.
Restou alguma dúvida ou gostaria de acrescentar informações, ou dicas? Participe através dos comentários ou crie um tópico no nosso fórum.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Instalando o básico para programar em Java no Ubuntu e Linux Mint

Nenhum comentário

terça-feira, 29 de agosto de 2017

Quando se está aprendendo uma linguagem nova de programação podem surgir muitas dúvidas, uma delas é: quais softwares eu devo instalar na meu computador? Aqui vamos apresentar a maneira mais simples (embora bastante completa e instalar o necessário para programar em Java) no Ubuntu. Antes que eu esqueça: quando eu falar em Java e JDK (mais a frente eu explico o que é), estou me referindo ao mesmo software.

Como montar um ambiente de programação Java no Ubuntu






Este material foi co-escrito com o nosso leitor Tiago Funk. Este conteúdo destina-se a programadores que utilizam Ubuntu, Linux Mint ou derivados.


Instalação do JDK


O JDK (Java Development Kit) é um software permite que aquilo que você programa em Java, que basicamente é apenas texto, seja traduzindo em linguagem de máquina e depois executado (não vou entrar em detalhes, mas o Java é executado dentro de uma máquina virtual). Além disso, ele contém bibliotecas (código já existentes da linguagem), assim você podem também utilizá-las e vários outros recursos importantes que ajudam a programar.


Para trabalhar com JDK no Ubuntu e no Linux Mint nós vamos instalá-lo via PPA para manter o Java sempre atualizado, porém, antes vamos verificar se você já não tem o programa instalado.

Abra o terminal e digite:

java -version

Com Java Instalado
Com Java instalado

Sem Java Instalado
Na imagem de cima o Java está instalado (versão 1.8 ou versão 8, como queiram chamar) e na de baixo ele não está instalado.
Assim, se o Java estiver instalado, você pode pular essa parte do tutorial, indo direto para as IDEs.
Para instalar o Java basta digitar os seguintes comandos para começar a instalação:

sudo add-apt-repository ppa:webupd8team/java

Repare que quando o PPA for adicionado, aparecerá uma mensagem dizendo que já existe a versão 9 do Java, mas esta em fase de desenvolvimento, ou seja, não é aconselhável a sua instalação para produção estável.

Aqui vamos instalar a versão 8, a versão mais recente e estável.
Voltando aos comandos:

sudo apt-get update
sudo apt-get install oracle-java8-installer


O ultimo comando baixa um scrip que automatizará a instalação do Java, por isso ele é tão pequeno (menos de 100 Kb), mas ele vai baixar e instalar o JDK que é bem maior, esse processo pode demorar bastante dependendo da velocidade da internet que você tem. 

Depois de instalado você teoricamente teria o necessário para começar a programar em Java, basta escrever o código no bloco de notas e compilar pelo terminal cada arquivo, simples não?  Simples sim, prático? Nem tanto. Por isso escolher uma IDE é um passo fundamental, a IDE é um software que escolhido com calma pode adiantar muita coisa que antes era feita manualmente.

Escolhendo uma IDE


Existe duas opções iniciais mais populares para quem programa em Java, o Eclipse e o Netbeans. Obviamente existem outras, mas isso fica a critério de programadores mais experientes usá-las e testá-las. Vou mostrar como instalá-las por possuir experiência com ambas e são os softwares oficiais da mesma empresa que cuida da linguagem Java. 

Eu particularmente recomendo o Eclipse para quem estiver começando a programar, por ser um pouco mas flexível, e na medida do tempo, com mais experiencia, utilize o Netbeans, é interessante saber utilizar ambas, cada uma traz seus pontos fortes e fracos, mas se você está começando a programar não se preocupe com eles.


Instalando o Eclipse


Acesse o site oficial e baixe a versão mais nova. (atualmente é o Eclipse Oxygen). Será feito o download de um arquivo de extensão tar.gz, descompacte-o e dentro da pasta que você acabou de descompactar execute o arquivo eclipse-inst.

Instalando o Eclipse

Será aberta uma janela de instalação, selecione Java ou Java EE (mais completa) quando for solicitado. Depois é só esperar a instalação pacientemente, ela demora um pouco.

Ao terminar a instalação será criado um uma pasta chamada 'eclipse' (tudo minúsculo) na sua pasta de usuário. Dentro desta pasta, entre no diretório eclipse-(nomeVersãoEclipse), depois entre na pasta "eclipse" novamente, e execute o "eclipse" (pode colar na área de trabalho para ser mais rápido o acesso).

ATENÇÂO: Esses passos foram feitos com o eclipse oxygen, versões anteriores e posteriores podem ser diferentes (mas nada que o Youtube e o Google não resolvam).

Binário do Eclipse

Ao iniciar o Eclipse será necessário indicar a pasta do WorkSpace, ou seja, aonde vão ficar guardados os projetos que você for criar, pode deixar o padrão ou escolher uma nova pasta (é legal você criar uma pasta apenas para guardá-los).

Workspace do Eclipse

Na barra de cima de interface, clique no primeiro item, depois escolha “Java”, “Java project”, depois dê um nome para o projeto. Vamos chamá-lo de “OlaMundo” (sem acentos ou caracteres especiais pois podem ocorrer erros).

Eclipse

No lado esquerdo, vai aparecer o seu projeto, clique duas vezes nele, vai se abrir uma pasta “src”, clique com o botão direito nela, depois “new” e “class”, e finalmente, dê um nome para esse arquivo.
Vai-se abrir o novo arquivo, digite o código da imagem que vem a seguir e clique no ícone verde para executar, logo abaixo vai surgir a mensagem “olá mundo”.

Instalação do NetBeans


Atenção: o Netbeans é um software que consome bastante recursos do computador, por conta disso é aconselhável ter um processador da geração mais nova e ter pelo menos 4 Gb de RAM, não que você não consiga utilizar o Netbeans em máquinas que não possuam esse hardware, mas compromete bastante (experiência própria). 


Na página você pode ver várias opções:
Download NetBeans

Note que é possível programar em várias linguagens no NetBeans, mas isso é história para outro dia. Escolha a segunda opção, a versão completa para o Java. Paciência para o download de quase 200 MB.

Com o download finalizado, vá na pasta que foi feito o download pelo terminal e digite:

sudo sh NomedoArquivo.sh

Quando abrir a janela apenas clique “próximo”, em todas as janelas, além de aceitar o termo de utilização, pode deixar tudo no padrão.Não se assuste com a demora para a instalação, isso é algo comum, além disso, não cancele a instalação, senão a instalação ficara comprometida e arrumar tudo depois vai dar muita dor de cabeça.

Para abrir o Netbeans, basta pesquisar no seu computador (Aperte a tecla do Windows) e abra-o, não assuste se demorar para abrir o programa, é bem comum também.

Para abrir um projeto e executá-lo é bem parecido com o que foi feito no Eclipse. 

Clique no segundo ícone e escolhe “Java” e “aplicação Java”, depois atribua um nome para o projeto. Repare que o Netbeans já criou o arquivo e muito do código para fazermos o teste.

Basta deixar igual à imagem e clicar na flecha verde.

NetBeans

Antes de terminarmos tenho mais duas coisas para comentar:

Primeira: Eclipse e Netbeans consomem muitos recursos da máquina, então não se assustem se eles demorem para executar uma ação.

Segunda: Se ficaram com dúvida de com utilizá-los, busquem, pesquisem, vejam tutoriais. Vai ser importante para quem está começando a programar aprender a pesquisar e felizmente existem muita documentação sobre estes softwares na internet.

That’s all folks, por hoje seria apenas isto. Até mais.

Nota do blog: Se você quiser participar do blog também e enviar uma matéria para que ela seja publicada aqui, entre em contato.

_____________________________________________________________________________

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Oracle processa a Google em quase 10 bilhões de dólares

Nenhum comentário

sexta-feira, 1 de abril de 2016

É a semana das polêmicas no mundo da tecnologia, depois da Microsoft anunciar o Ubuntu on Windows, temos a Oracle processando a Google pelo uso de suas ferramentas no Android.

Oracle vs Google


Parece que o affair entre a Oracle e a Google está longe de terminar, não é de agora que a empresa tenta processar a dona do Android sob a alegação de que esta estaria utilizando parte de sua tecnologia Java dentro do Android sem pagar os direitos devidos.

Isso está dando pano pra manga que a Google já anunciou que pretende deixar o Java de lado e focar no OpenJDK, mas até lá talvez a "Gigante de Montain View" tenha que encarar a Oracle por todos os anos em que usou a tecnologia da empresa.

O processo que a Oracle está movendo contra a empresa requer um pagamento da Google de 9,3 bilhões de dólares, algo que gira em torno de 34 bilhões de reais atualmente, pelo uso do Java no Android, tudo envolvendo direitos autorais. A audiência está marcada para Maio, vamos ver quem vai sair por baixo nesta história, tanto Oracle, quanto Google contrataram especialistas para defender-se no caso.

Devido as declarações que a Google deu, eles até aceitam pagar alguma multa, mas nada tão astronômico.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Oracle vai descontinuar o plugin Java para os navegadores

Nenhum comentário

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

A Oracle anunciou que está aposentando o plugin Java para os browsers, a partir do SDK 9 ele já virá desabilitado e desta versão em diante ele não será mais parte integrante do conjunto.

Plugin Java para Browsers deixará de funcionar

O Plugin vem sendo deixado de lado por desenvolvedoras há algum tempo, apesar de existirem alguns bancos que ainda insistem nele, agora ele está com os dias contados. O plugin do Java existem nos navegadores há mais de 20 anos e mesmo com tanto tempo de mercado ele nunca foi um consenso, algumas pessoas o odiavam e outras o amavam.

Por questões de segurança ele já foi muito criticado, sendo uma ameaça multiplataforma. Agora a Oracle anunciou que vai descontinuar o plugin Java nos navegadores, na JKD 9 ele já virá desabilitado por padrão e em futuras versões ele deixará de existir por completo. A empresa alerta que as pessoas que precisam utilizar ainda o recurso poderão ancorar-se na alternativa Java Web Start.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Google quer abandonar Java no Android e migrar para o OpenJDK

Nenhum comentário

sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

O open source mais uma vez toma frente na tecnologia, a vítima da vez é o Java. Presente atualmente no Android como um componente crucial ele deverá ser substituído pelo OpenJDK (O Java open source) na próxima versão do sistema da Google.

OpenJDK será padrão no Android N

O Android M saiu recentemente mas a Google já tem planos para a próxima versão, o Android N, e aparentemente um componente importante da futura versão será a substituição do Java da Oracle pelo OpenJDK, o "Java open source".

A Google vem disputando na justiça com a Oracle por conta de patentes do Android e como era de se esperar, a "gigante de Montain View" não está a fim de passar a pagar para utilizar o Java no Android exatamente como vem utilizando nos últimos anos, a solução óbvia é parar de depender da Oracle utilizando a versão open source do Java.

Mais uma vitória para o movimento open source, está mais do que claro que este é o melhor modelo para desenvolvimento de tecnologia atualmente, ou pelo menos, o favorito das grandes empresas. O que você pensa a respeito?

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Como instalar o novo Java no Ubuntu e manter ele sempre atualizado

Nenhum comentário

sexta-feira, 31 de julho de 2015

Usuários do PPA do WebUpd8 para o Java devem ter percebido que por algum motivo obscuro ele não recebeu o último update feito pela Oracle, veja como contornar este problema e manter o Java do seu Ubuntu na última versão.

Atualizando o Java no Ubuntu

Atualizando o Java no Ubuntu


Nestas últimas semanas recebemos muitas mensagens de pessoas informando que estavam tendo problemas para acessar suas contas bancárias por conta da falta de atualização do Java através do PPA do WebUpd8, muito popular nos últimos anos.


Havia tanta confiança neste repositório que até em seus documentos oficiais o Ubuntu indicava ele como uma solução prática para o problema, porém, o mesmo não recebeu mais atualizações, estacionou na versão 8 update 45, sendo que a Oracle liberou a versão 8 update 51, apesar da diferença entre as versões serem poucas, o Java é normalmente utilizado em transações bancárias então todo o cuidado é sempre bem-vindo.

Repositório BluIce


Para contornar o problema, pesquisamos bastante uma solução e encontramos o pessoal do Portal BluIce, uma empresa de software brasileira e através deles conseguimos uma solução para o problema, segundo eles, o repositório será mantido atualizado e nele sim temos o Java com o seu último update.

Vamos instalar?


O primeiro passo é remover a versão antiga do Java do seu computador juntamente com o PPA do WebUpd8 para que não haja conflitos.

Então vamos lá, abra o seu terminal e cole os seguintes comandos:
sudo apt-get install ppa-purge -y
sudo ppa-purge ppa:webupd8team/java


sudo apt-get remove oracle-java8-installer
sudo apt-get autoremove
sudo apt-get autoclean
Certo, acredito que assim não tenha restado nenhum vestígio da versão desatualizada do Java 8 no seu sistema, um ponto que vale a pena comentar é que caso você tenha o Java 7 instalado, versão ainda mais antiga, será necessário removê-lo como no terceiro passo (logo acima) substituindo o "8" do comando pelo "7", é interessante também remover o openJDK caso você o tenha também, mas isso você pode fazer pela Central de Programas.

Agora vamos instalar o Java da BluIce.

O primeiro passo é adicionar o repositórios deles e isso é bem simples, baixe este pacote .deb e instale no seu sistema dando dois cliques. Veja mais informações aqui caso necessário.

Instalando pacote deb

Você provavelmente verá essa tela ao tentar instalar, você pode simplesmente clicar em "Ignorar e instalar", essa mensagem normalmente ocorre com pacotes que não vem do repositório do Ubuntu ou do Launchpad.

Atualizando o reposistório


Uma vez instalado é necessário atualizar o seu repositório, procure no menu do sistema pelo aplicativo "atualizador de programas" e clique nele, deixe ele verificar se há algo novo e quando ele terminar você pode fecha-lo.

Agora, no terminal rode o seguinte comando:
sudo apt-get install java8-update
Se você precisa da versão 7 do Java rode:
sudo apt-get install java7-update 
Aguarde a instalação e ao final se quiser verificar se o Java está corretamente instalado rode o comando:
java -version 
A resposta será semelhante a esta.

Java atualizado

Mantendo este pacote no sistema fora receberá as atualizações sempre que elas forem disponibilizadas, caso você queira remover o Java do pessoal do BluIce rode:

sudo apt-get remove java8-update
ou
sudo apt-get remove java7-update 
E se quiser ir ainda mais longe e remover o repositório deles abra a Central de Programas do Ubuntu, clique no menu editar>>canais de software e na segunda aba procure pelo repositório deles, como mostra a imagem abaixo, e clique em remover, atualize os sistema através do aplicativo "Atualizador de Programas" e pronto.

Repositórios do Ubuntu


Verificando o funcionamento do Java no seu Browser


Vale lembrar que o Java só funciona nativamente pelo Firefox, uma vez que a Google desabilitou o plugin no Chrome e por consequência projetos que são semelhantes como o Chromium e o Opera foram na onda também.

Uma maneira de você testar se o Java está funcionando corretamente no seu Firefox é abrir este link usando o navegador.

Clique em "Verificar versão do Java" e aguarde a análise.

Verificando o Java

Se tudo estiver funcionando corretamente você deverá ver algo semelhante a essa imagem abaixo.

Verificando o Java

Concluíndo


Fica o nosso agradecimento ao pessoal do Portal BluIce por proporcionar uma maneira simples de manter o Java atualizado, apesar do tutorial ser extenso a dificuldade dele é mínima.

Agora você deve conseguir  acessar a sua conta no Banco tranquilamente. Até a próxima!

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Como instalar o Oracle Java 9 no Ubuntu e no Linux Mint

Nenhum comentário

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

A Oracle já está trabalhando numa nova versão do Java, a versão 9 deve chegar somente em 2016 mas já está disponível a versão de testes para as pessoas que necessitam, vamos aprender a instalar?

Como instalar o Java 9 no Ubuntu

Tutorial de instalação do Java 9 no Ubuntu e no Linux Mint


Alerta: Esta versão do Java ainda está em desenvolvimento e pode conter bugs e falhas de segurança, use apenas se realmente precisar, caso você seja um desenvolvedor ou um pessoa que goste emoções fortes. A versão estável atualmente é a 8.

A nova versão do Java foi liberada e o pessoal do WebUpd8 já nos fez o grande favor de adicionar ele ao PPA que usamos tradicionalmente para instalar o Java no Ubuntu e em seus derivados.

Para instalar abra o terminal e copie os comandos abaixo e cole uma a um:

sudo add-apt-repository ppa:webupd8team/java 
sudo apt-get update 
sudo apt-get install oracle-java9-installer
Se você é iniciante e precisa de ajuda para instalar o Java no seu sistema confira o vídeo que fizemos explicando passo-a-passo como fazer isso:



--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Instalação do Java no Ubuntu passo a passo

Nenhum comentário

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Se você ainda tem alguma dúvida sobre a instalação do JAVA no Ubuntu este vídeo tutorial vai sanar as suas dúvidas, confira na matéria.

Como-instalar-o-java-no-ubuntu

Uma vídeo aula para você aprender a instalar o Java no Ubuntu sem dificuldade


Sei que está é uma dívida que muitos usuários tem então para facilitar a vida de todos resolvemos produzir um tutorial em vídeo explicando como se fazer a instalação do Java 8 no Ubuntu tanto pelo terminal quanto via interface gráfica.

Confira:



Espalhe essa dica para os seus amigos, usar Linux é uma questão de querer aprender como as coisas funcionam, fazer instalação de programas não é difícil, é só diferente.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Internet Banking da Caixa com Java 8 no Linux

Um comentário

terça-feira, 17 de junho de 2014

Como resolver o problema de acesso ao Internet Banking da Caixa


Se você chegou aqui é porque está frustrado por não conseguir ter acesso ao seu internet Banking no site da Caixa, então fique calmo pois vamos corrigir este problema.

Como acessar o Internet Banking da Caixa no Linux

Algumas coisas que você precisa saber...


Bom,  a primeira coisa que você precisa saber é que este problema até onde eu constatei ocorre apenas com o Java 8 (não tenho certeza se ocorre com o 7 também), de qualquer forma se você tiver problemas este tutorial pode ajudar para ambas as versões; de qualquer forma você precisa de uma versão do Java para acessar o Internet Banking, o OpenJDK não funciona para estes casos então veja:


Um segundo ponto é que as recentes versões do Google Chrome (35) não tem mais suporte as estes plugins nativamente, isso vale par ao Chromium também, o seu irmão azulado, de modo que se você deseja acessar o internet banking pelo Chrome considere fazer um dowgrade da versão, ensinamos você a fazer isso neste artigo.

Então, caso você não queira fazer downgrade uma opção é utilizar o Firefox para tal.

Certo, agora que tudo está OK e você já tem o Java 8 instalado e/ou um navegador compatível vamos precisar fazer alguns ajustes, abra o menu no sistema e procure por "java", você deverá clicar em "Oracle Java 8 Plugin Control Panel", nele vamos adicionar as permissões de acesso ao site da Caixa.

Quando você clicar um janela deve se abrir, clique na aba "Segurança" e nesta aba procure pela opção "Gerenciar Exceções"  e dê um clique sobre ela, uma nova janela deve se abrir, é nesta região que você deve adicionar os links das páginas do Internet Banking da Caixa para que as coisas funcionem normalmente.


Adicione as exceções ao Java

Você deve adicionar os seguintes endereços um a um para que tudo funcione corretamente:


https://internetbanking.caixa.gov.br/siwinstatic/applet/gbas/gbas.jar
https://internetbanking.caixa.gov.br
https://internetbanking.caixa.gov.br/SIIBC/index.processa
https://internetbankingpf.caixa.gov.br/SIIBC/siwinCtrl

Ao finalizar clique em "Ok" e depois em "Aplicar", feche os seus navegadores se estiverem abertos e abra novamente, acesso o internet banking, é bem possível que aparece o mesmo erro que antes porém basta dar Ok e ignorar que deve funcionar sem muitos problemas.

That's It.

Novo Java 8 lançado pela Oracle, veja como instalar no Ubuntu

Nenhum comentário

quarta-feira, 19 de março de 2014

Novo Java disponível para download (Java 8)

Depois de uma ano de desenvolvimento e mais de 40 updates e correções no Java 7 a Oracle lançou finalmente a nova versão estável de seu software.

instalar-java-8-ubuntu


Segundo as notas de lançamento, o novo Java 8 foi desenvolvido focando muito em segurança e melhoria do desempenho para aplicações que usem a plataforma.

Segundo Mark Reinhold, arquiteto chefe do Java, a Oracle já está pensando no desenvolvimento do Java 9 que deverá sair por volta de 2016.

Como instalar o Java 8 no Ubuntu

Para instalar o Java 8 vamos utilizar o PPA do WebUpd8, abra o terminal e cole os seguintes comandos:
sudo add-apt-repository ppa:webupd8team/java 
sudo apt-get update 
sudo apt-get install oracle-java8-installer
Depois da instalação para verificar se o Java foi instalado corretamente digite:
java -version
 O Java também está disponível para outras plataformas a partir de seu site oficial.



JOdin3: Como instalar o Odin no Ubuntu

Nenhum comentário

sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Instale a versão Linux do Odin para flashear ROMs Android

O sistema Android da Google já tomou conta do mundo, neste ano teremos mais de um bilhão de dispositivos com Android ativados, e ultimamente o Android tem aparecido até em computadores, especialmente alguns modelos de All in One da HP.

modelos-de-smartphones-android

Com essa popularidade e pela sua maleabilidade o Android despertou interesse de pequenos desenvolvedores que criaram versões customizadas do sistema para diversos modelos de Smartphones, o Fórum XDA Developers é famoso por ser uma referência quando se fala em desenvolvimento Android, existem muitas Custom Roms (que é como se chamam as versões customizadas do Android) que podem ser consideradas "profissionais" como a popular CyanogenMod.

Instalar novas versões do Android ( equivalente a formatar o seu celular e instalar um novo sistema) no seu Smartphone não é das tarefas mais difíceis, especialmente nos Smartphones da Samsung graças ao Odin, um software que permite o Flashing de Custom Roms nos dispositivos.

Eu mesmo já formatei o meu Samsung Galaxy Ace Plus pelo menos umas 12 vezes e sem o Odin as coisas não funcionam direito, o problema surge quando o Odin funciona somente no Windows, eu uso Linux, uso Ubuntu, e precisava instalar uma máquina virtual ou fazer um dualboot ou pegar um PC emprestado para fazer o procedimento, felizmente agora existe uma versão do Odin multiplataforma, o chamado JOdin3 é feito em JAVA e possui suporte total ao Linux.

Odin-for-Ubuntu

O JOdin3 tem as mesmas funcionalidades do Odin comum e funciona da mesma maneira porém para rodá-lo no Ubuntu (ou qualquer outra distro) você vai precisar instalar o JAVA.


Tudo o que você tem a fazer agora é baixar o pacote do JOdin3, para isso basta clicar neste link e baixar o arquivo com a extensão .JAR.

Uma vez baixado e com o Java já devidamente instalado basta você abrir a aplicação clicando com o botão direito do mouse e selecionando o Java.

Abrindo o JOdin3 no Ubuntu

Selecionando essa opção o Odin, ou melhor, o JOdin3 deverá se abrir e você poderá executar as suas funções normalmente.

Leia também: Como instalar uma ROM em praticamente qualquer Smartphone.

Quer continuar por dentro de tudo o que acontece por aqui?

Então curta nossa página no FACEBOOK, siga o blog no TWITTER  - Siga também nossos escritores 
@dionatanvs - +Dionatan Simioni - + Elian Medeiros 

Baixe o APP do Diolinux para o seu Smartphone

Se você tiver alguma dúvida procure um de nossos grupos de discussão no Facebook:

Atualização do Java 7u45, atualize o seu sistema

Nenhum comentário

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Um nova atualização do Java foi liberada, hora de atualizar o seu Linux

Se tem uma coisa que costuma dar problema de vulnerabilidade no Linux é o Java, é uma das poucas coisas que permitem ( ainda que muito raramente ) abrir brechas de segurança no sistema, portanto, mantê-lo atualizado é essencial .

Java para Ubuntu


Instalação ou Atualização

Possivelmente você já tem o Java instalado no seu Ubuntu ou Linux Mint, por isso basta atualizar o sistema:
sudo apt-get update
sudo apt-get upgrade

Para atualizar os pacotes de maneira gráfica use o Atualizador de Programas

Atualização do Java no Ubuntu

Caso você não tenha o java instalado você pode instalar no Ubuntu ou no Linux Mint usando os seguintes comandos:
sudo add-apt-repository ppa:webupd8team/java 
sudo apt-get update 
sudo apt-get install oracle-java7-installer

Até a próxima dica pessoal!
Compartilhe para mostrar aos seus amigos



Quer continuar por dentro de tudo o que acontece por aqui?

Então curta nossa página no FACEBOOK, siga o blog no TWITTER  - Siga também nossos escritores 
@dionatanvs - +Dionatan Simioni - + Elian Medeiros 

Baixe o APP do Diolinux para o seu Smartphone

Se você tiver alguma dúvida procure um de nossos grupos de discussão no Facebook:

Blog Diolinux © all rights reserved
made with by templateszoo