Diolinux - O modo Linux e Open Source de ver o Mundo

Responsive Ad Slot

Mostrando postagens com marcador lxqt. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador lxqt. Mostrar todas as postagens

Nova versão do plugin Mate Optimus ganha suporte ao driver 435

Nenhum comentário

terça-feira, 10 de setembro de 2019

Muitos dos leitores do blog Diolinux, vem acompanhando a “saga” do Linux em notebooks híbridos (Intel+NVIDIA), onde já produzimos artigos de como instalar o Ubuntu/Mint até a notícia mais esperada, a compatibilização completa no Linux, que finalmente saiu e você pode conferir aqui.

Nova versão do plugin Mate Optimus ganha suporte ao driver 435






Dentro desses artigos, teve também artigos falando que a NVIDIA estava disposta a trabalhar o Optimus no Linux, como também os anúncios da Canonical, através do Ubuntu, incluindo os drivers da NVIDIA já na ISO.

Por incrível que pareça, a primeira flavour do Ubuntu a se movimentar e começar o processo de suporte, foi o Ubuntu MATE, através do desenvolvedor principal, Martin Wimpress. Tanto que tem um artigo falando sobre o Ubuntu MATE 19.04 e as suas facilidades com as híbridas.

E como não seria surpresa para ninguém, eis que o Ubuntu MATE surge novamente como “pioneiro”  no mundo das híbridas, vamos assim dizer 😁.

Em seu Twitter, Martin fez um anúncio muito positivo e gerou uma expectativa muito boa na comunidade. Ele anunciou uma nova versão do plugin mate-optimus para a versão 19.10 (a mesma do Ubuntu 19.10) e assim compatibilizando-o com as novidades trazidas pela NVIDIA no driver 435, em especial para as híbridas (Nvidia Optimus).



Como demonstra a imagem, agora podemos escolher qual modo utilizar (Power Saving, Performance Mode ou On-Demand).

É ali na opção On-Demand, que “reside a mágica” da Nvidia para as híbridas. No primeiro anúncio, Martin tinha informado que ainda seria necessário fazer o logoff para a troca. Aí perguntei a ele se pretendia compatibilizar a "não necessidade" dessa etapa, e ele disse que ia arrumar. E assim fez.

Também perguntei se essa ferramenta poderia ser usada em outras interfaces ou se ele teria alguma informação sobre. Ele confirmou que sim, e que as interfaces suportadas serão: MATE, XFCE, Budgie, Cinnamon, GNOME, KDE e LXQt. Para conferir a thread completa, acesse o link.

Ele também me falou, que se a pessoa quiser testar fora do Ubuntu 19.10, bastasse clonar o repositório do GitHub e rodar os binários em usr/bin. Se você quiser testar, o GitHub dele é esse aqui.

Isso era questão de tempo, das distros e interfaces gráficas a compatibilizar a solução da NVIDIA e assim ir “quebrando” esse tabu no Linux, que na minha visão, será totalmente derrubado no Ubuntu 20.04 LTS, assim fazendo com que as outras distros e flavours também irão seguir.

Este artigo não acaba aqui, continue trocando uma ideia lá no nosso fórum.

Espero você até a próxima, um forte abraço.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Novo BigLinux é lançado, com base Ubuntu 19.04

Nenhum comentário

quarta-feira, 28 de agosto de 2019

Para quem acompanha o cenário Linux “tupiniquim”, já ouviu falar da distro BigLinux, que é muito tradicional no meio de TI e que já foi a distro de entrada de muita gente no mundo Linux.

Novo BigLinux é lançado, com base Ubuntu 19.04






Como tudo no mundo da tecnologia, temos evoluções e com o BigLinux não poderia ser diferente. Eis que em 2019, a distro volta com tudo e reformulada. A última versão tinha sido a 7.10 e lançada em 2017.  

A reformulação da distro

Primeira coisa que foi feita pelo pessoal do BigLinux, foi encontrar a base do sistema, e a escolhida foi o Ubuntu 19.04 e pretendem estabilizar no Ubuntu 20.04 LTS. Isso é muito bom, pois “vai pegar” as melhorias que vêm sendo implementadas pelo Ubuntu, como os drivers de vídeos recentes, Kernels e melhorias em geral.

Depois vem a escolha do Desktop Environment (DE), que antes eram usados o Cinnamon e a DE do Deepin. Depois de muitos testes, foi escolhido que seria melhor voltar para o KDE e implementar o LXQT.

Outras novidades apresentadas nesta versão 19.04 do BigLinux são:

● 30 webapps, entre eles Whatsapp, Telegram, Netflix, Spotify, Deezer, Prime Vídeo, Google Maps, Youtube, Twitter, Skype, Waze, TuneIn, Messenger, que ao todo não chegam perto de consumir 1 MB de armazenamento;



● Sistema de Arquivos Btrfs, que já vem configurado para criar pontos de restauração de até 7 dias (snapshots ou backups). Por padrão esse recurso funciona apenas para arquivos do sistema, não mantendo cópias dos arquivos da pasta do seu usuário, ou seja, a pasta /home, mas, se você preferir, pode alterar a opção em “Snapshots e backups”;

● Três (3) temas pré-configurados:  Arc, Adapta e Dark;



● Editor de Imagens GIMP, já com o GMIC e o PhotoGimp (criação Diolinux) instalados por padrão;



● Outra possibilidade, é poder escolher entre o Kernel “normal” (Generic, o mesmo usado pelo Ubuntu, por exemplo) ou o Kernel Xanmod, que conta com algumas melhorias.

Às versões dos principais programas são:

● Kernel Generic 5.0.0-25.26;
● Kernel Xanmod 5.2.8-8;
● KDE Frameworks 5.60.0;
● KDE Plasma 5.16.4;
● LibreOffice 6.3.0;
● GIMP 2.10.8;
● Firefox 68.0.2;
● Chromium 76
● Mesa Driver 19.0.9
● Suporte para Snap e Flatpak na loja de aplicativos.

Configuração mínima
- Processador de 64 bits Intel ou AMD, ou compatível
- 2 GB de memória RAM
- 8 GB de espaço de armazenamento

Configuração recomendada
- Processador de 64 bits Intel ou AMD, ou compatível
- 4 GB ou mais de memória RAM
- 40 GB ou mais de espaço de armazenamento

Para baixar a nova versão do BigLinux, basta acessar este link.

Muito bom ver uma distro tão querida retomando “os trabalhos” com “gás total” e trazendo um produto de qualidade, como o pessoal do BigLinux está fazendo. Espero que continue por muitos anos 😁.

Nós diga aí nos comentários, o que achou dessa versão nova do BigLinux.

Este artigo não acaba aqui, continue trocando uma ideia lá no nosso fórum.

Espero você até a próxima, um forte abraço.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Lubuntu vai adotar o Wayland como padrão

Nenhum comentário

quinta-feira, 23 de agosto de 2018

O Lubuntu é versão do Ubuntu focada em computadores com hardware de baixo desempenho. Depois de muitos anos "sendo o mesmo", mudanças grandes podem ser esperadas nas versões futuras, confira:

Lubuntu Next






Juntamente com o "abraço" ao LXQt, os desenvolvedores do Lubuntu pretende abandonar o X.org e passar a usar o Wayland, em um projeto que pode levar ainda alguns anos na transição.

O próprio Ubuntu mesmo já tentou utilizar o Wayland por padrão mas acabou sendo necessário voltar atrás para o lançamento da última versão LTS, por conta de bugs e algumas incompatibilidades.

Segundo informações contidas no blog do Lubuntu, teremos também a adição, muito provavelmente, do instalador "Calamares" no lugar do Ubiquity, tradicional no Ubuntu.

Os desenvolvedores esperam que a transição completa para o Wayland ocorra no Lubuntu 20.10, ou seja, a versão que sai em Outubro de 2020, o objetivo é converter o Openbox para usar o Mir, nem todos sabem, mas Mir e Wayland podem ser utilizados em conjunto.


A mudança para o Wayland, segundo os desenvolvedores do Lubuntu, se deve ao simples fato da evolução da tecnologia, o X.org, apesar de muito estável, é antigo e possui certas limitações que o Wayland pretende eliminar, até aí nenhuma surpresa, de forma geral, essa é a postura de praticamente todas as interfaces do mundo Linux.

Será que a combinação LXQt + Wayland vai dar certo no Lubuntu?

Até a próxima!

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Conheça o UbuntuQt (Ubuntu+LXQt)

Nenhum comentário

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

O Ubuntu, além de ter várias opções de interface oficiais, possui também projetos que são derivados e criados pelas pessoas que estão exercendo a sua liberdade com o software livre, criando soluções próprias, por isso, alguns projetos de testes interessantes acabam surgindo, hoje você conhecerá o projeto UbuntuQt.

UbuntuQt




Recentemente eu publiquei no canal do Diolinux no YouTube um vídeo mostrando o Lubuntu com a interface LXQt, o que deve ser a próxima interface oficial do sistema. Alguns usuários que gostam do LXQt e do Ubuntu mas acham que ele precisa de um "trato" extra, criaram um projeto não oficial chamado UbuntuQt, que é o Ubuntu com esta interface gráfica e com temas e aplicações customizados para melhorar o design do sistema.

UbuntuQt

O projeto visa oferecer agora o ambiente LXQt para os usuários do Ubuntu, visto que o Lubuntu ainda está testando a interface, a ISO possui apenas versão de 64 bits e quem precisar de suporte para o sistema pode acessar esta página.

Se você achou a ideia interessante e gostaria de baixar, testar ou se envolver com o projeto, os links para download direto e torrent estão disponíveis aqui, juntamente com informações extras.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Conheça a nova interface do Lubuntu!

Nenhum comentário

segunda-feira, 10 de julho de 2017

A vertente mais leve do Ubuntu, que utiliza a interface LXDE há muitos anos, está prestes a fazer uma mudança grande em sua interface, de fato, a interface do sistema vai mudar por completo, ainda que os elementos que as pessoas gostam no Lubuntu sejam mantidos, ao menos em parte.

Lubuntu Next




O LXQt deverá ser a interface do Lubuntu no futuro. Tudo bem, isso não chega a ser novidade. A intenção de mudar do LXDE para o LXQt já havia sido deixada clara há alguns anos, entretanto, só agora temos algo mais palpável.

Os desenvolvedores do Lubuntu anunciaram que a versão que será lançada em Outubro deste ano também terá uma ISO alternativa com o ambiente LXQt, ele está sendo chamado de Lubuntu Next, um nome bem sugestivo, para designar que esse provavelmente será o futuro da distro focado em computadores com hardware mais modesto.

Preparamos um breve vídeo para te mostrar as características do LXQt e do Lubuntu Next na atual fase de desenvolvimento (ainda em Alpha), confira:



O "bixinho" acaba tendo um pouco de cara de KDE por conta do Qt, você pode ver que atualmente ele trás até mesmo o Discover, a central de Apps do KDE e até mesmo o antigo tema de ícones Oxygen.

Para quem não conhece, o LXQt nasceu da junção de dois projetos, o LXDE, que já estava considerando usar Qt e uma outra interface chamada RazorQt, junte as duas e você tem o LXQt, um híbrido colaborativo dos dois projetos.

O que você achou da nova interface, você usaria? Achou melhor ou pior em comparação com o LXDE?

Você pode estar a nova ISO e saber mais sobre a evolução do projeto através deste link.

Até a próxima!

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Lubuntu começa a migrar a interface do sistema de LXDE para LXQt

Nenhum comentário

segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Os desenvolvedores do Lubuntu, distribuição Linux baseada no Ubuntu com a interface gráfica (até o momento) LXDE, anunciaram que o processo de migração de interface para o LXQt está finalmente começando.

Lubuntu LXQt




O LXDE é uma dar interfaces gráficas mais leves disponíveis atualmente para distribuições Linux e o Lubuntu é um dos melhores representantes destes sistemas, juntando o ecossistema do Ubuntu com a leveza da interface LXDE foi que o Lubuntu acabou se tornando preferência de muitos usuários que possuem máquinas mais modestas.




Apesar de ser muito popular, o LXDE passou por poucas atualizações nos últimos anos que causassem uma grande mudança visual ou que modificassem funcionalidades da interface, tudo isso por conta do desenvolvimento do LXQt, uma interface gráfica que juntará o LXDE com o RazorQt, misturando assim os conceitos de leveza com alguns recursos comuns da interface KDE.

Isso fará com que o Lubuntu deixe de usar bibliotecas GTK+ prioritariamente, provenientes do projeto Gnome, e passe a usar o Qt, que até mesmo o Unity 8 do Ubuntu está tirando proveito atualmente, entre muitos outros projetos.

Lubuntu LXQt

É provável que o Lubuntu 16.10 Yakkety Yak seja lançado com o LXQt como desktop padrão, considerando que ainda estamos um pouco longe do lançamento da versão que sai somente em Outubro, os desenvolvedores ainda tem várias semanas para adaptar o LXQt no Lubuntu. 

Em breve estarão disponíveis as primeiras imagens para download e testes do sistema com a nova interface 

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Manjaro Linux Lxqt é lançado com o tema do Windows 10

Nenhum comentário

quarta-feira, 16 de março de 2016

Uma nova variação do Manjaro Linux foi lançada nesta semana, a versão nova traz o ambiente gráfico LXQt, uma junção dos ambientes LXDE e RazorQT e trazendo uma look&feel semelhante ao Windows 10.

Manjaro Linux LXQT





Além da aparência inspirada no Windows 10, com o wallpaper padrão, ícones e temas, o Manjaro Lxqt 16.03 traz outras características interessantes. Para que está disposto a usar uma novo ambiente gráfico o Lxqt, que apesar de ser muito bem embasado ainda é bem recente, é uma boa oportunidade, além disso, esta edição do Manjaro Linux traz consigo os seguintes softwares diferenciais:


- kernel 4.4.4 LTS
- Manjaro settings manager
- sddm
- octopi
- compton
- Drivers proprietários inclusos apenas na versão de 64 bitsr
- pcmanfm-qt
- gimp
- lximage-qt
- chromium (64 bits
- firefox (32 bits)
- hexchat
- transmission-qt
- abiword
- qpdfview
- mpv
- smplayer
- gparted 
- qisousb
- lxtask
- xsensors

Para fazer o download e saber mais informações sobre esta versão do sistema consulte a página oficial.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Como instalar o LXQt no Ubuntu e Lubuntu

Nenhum comentário

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Uma nova interface gráfica está disponível para as pessoas que tem computadores mais modestos, este é o LXQT, a junção do RazorQt com o LXDE, conheça um pouco mais desta interface e aprenda a instalar no seu sistema.

LXQt agora chega ao Lubuntu Daily
Imagem: Reprodução

LXQt, um ambiente leve e funcional para Linux


Esta é a esperada junção de dois projetos muito bons com um mesmo ideal, o RazorQt e o LXDE, ambos são ambientes minimalistas destinados a computadores com hardware mais modesto e como parece que "tudo" está caminhando para o QT temos mais uma interface com base nestas bibliotecas.

O novo ambiente já está disponível para quem desejar testar, é mais indicado instalar ele no Lubuntu pois aparentemente os ambientes são mais convergentes de alguma forma, não é necessário baixar tantos arquivos, entretanto, é possível instalar no Ubuntu convencional também.

Mudança de interface gráfica apesar de ser algo fácil de fazer é uma tarefa avançada então se você não se sentir preparado(a) para ter que arrumar o seu sistema caso dê treta alguma problema, não o faça.

Instalando o LXQT no (L)Ubuntu 14.10 e 14.04


Abra o terminal e cole os seguintes comandos:

sudo add-apt-repository ppa:lubuntu-dev/lubuntu-daily 
sudo apt-get update 
sudo apt-get upgrade 
sudo apt-get install lxqt-metapackage lxqt-session lxsession

Depois de instalado vá até a tela de login do sistema e mude a sessão para LXQt, agora você pode aproveitar a interface, caso algo dê errado ou mesmo você não goste para desinstalar o ambiente logue novamente na antiga interface e dê os seguintes comandos:

sudo apt-get remove lxqt-metapackage lxqt-session lxsession
sudo apt-get autoremove
Se você deseja instalar o LXQt em outra distribuição que não seja baseada no Ubuntu verifique os links na página no projeto, este ambiente gráfico deverá vir como padrão em futuras versões do Lubuntu, atualmente ele está na versão 0.8 e tem compatibilidade completa com o QT5, o mesmo utilizado para fazer o KDE 5.

Até a próxima!

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

LXQT - Nova Interface gráfica disponível para Lubuntu e derivados

2 comentários

quinta-feira, 8 de maio de 2014

A junção do QT com o ambiente LXDE


Agora os usuários de Linux tem mais uma opção de interface gráfica, especialmente os que possuem máquinas com poucos recursos.


O projeto é uma espécie de junção entre o RazorQT e o LXDE, agora nós temos um sistema com mais possibilidades e mais leve.

O projeto LXQT não é algo realmente novo, ele vinha sendo discutido a um certo tempo, o primeiro registro que temos dele aqui no blog data de Julho de 2013, mas só agora, quase um ano depois, que não é lá muito tempo para um projeto de ambiente gráfico, temos a oportunidade de testá-lo em uma distro de verdade.

Este ambiente deve equipar o Lubuntu futuramente e por isso podemos instalá-lo no mesmo usando repositórios instáveis, isso serve também para o Ubuntu mas é bom recomendar que muitos pacotes contidos dentro destes repositórios ainda estão em teste e isso pode dar uma zuera desgraçada problemas.

Para testar, abra o seu terminal amigo e cole os seguintes comandos:

sudo add-apt-repository ppa:lubuntu-dev/lubuntu-daily
sudo add-apt-repository ppa:gilir/q-project
sudo apt-get update
sudo apt-get install lxqt-metapackage

Para mais informações e artigos sobre como instalar em outras distros você encontra na página oficial do LXQT. 

Até a próxima!
Blog Diolinux © all rights reserved
made with by templateszoo